Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Mercado reduz de 4,04% para 3,89% projeção da inflação deste ano

A estimativa de instituições financeiras para a inflação este ano caiu pela sexta vez seguida. De acordo com pesquisa do Banco Central (BC), divulgada todas as segundas-feiras, em Brasília, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) deve ficar em 3,89%. Na semana passada, a projeção estava em 4,94%.

Para 2019, a projeção da inflação passou de 4,12% para 4,11%. Não houve alteração na estimativa para 2020: 4%. Para 2021, passou de 3,86% para 3,78%.

A meta de inflação, que deve ser perseguida pelo BC, é 4,5% este ano. Essa meta tem limite inferior de 3% e superior de 6%.

Para 2019, a meta é 4,25% com intervalo de tolerância entre 2,75% e 5,75%. Já para 2020, a meta é 4%, e, para 2021, 3,75%, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para os dois anos (2,5% a 5,5% e 2,25% a 5,25%, respectivamente).

Taxa básica de juros

Para alcançar a meta de inflação, o Banco Central usa como instrumento a taxa básica de juros, a Selic, atualmente em 6,5% ao ano.

Para o mercado financeiro, a Selic deve permanecer em 6,5% ao ano na última reunião de 2018 do Comitê de Política Monetária (Copom), marcada para os dias 11 e 12 deste mês.

Em 2019, a expectativa é de aumento da taxa básica, terminando o período em 7,75% ao ano, a mesma previsão da semana passada. Para o término de 2020 e 2021, a expectativa segue em 8% ao ano.

Quando o Copom aumenta a Selic, a meta é conter a demanda aquecida, e isso causa reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança.

Quando o Copom diminui a Selic, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle da inflação.

A manutenção da taxa básica de juros, como prevê o mercado financeiro este ano, indica que o Copom considera as alterações anteriores suficientes para chegar à meta de inflação.

Crescimento econômico

As instituições financeiras ajustaram a estimativa para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país, de 1,39% para 1,32% em 2018.

Para o próximo ano, a estimativa de crescimento do PIB passou de 2,50 para 2,53%. Em 2020 e 2021, a estimativa segue em 2,50%.

Dólar

A expectativa para a cotação do dólar subiu de R$ 3,70 para R$ 3,75, no fim deste ano, e passou R$ 3,78 para R$ 3,80, no término de 2019.

(Agência Brasil)

Paulo Guedes cancela viagem à Europa por motivo de saúde

Paulo Guedes, o futuro ministro da Economia, cancelou a viagem à Europa onde participaria do evento “Grandes desafios da América Ibérica”, por causa de uma infecção. De acordo com a assessoria, o economista está com febre alta, resultante de uma infecção viral nas vias respiratórias e recebeu recomendações médicas para manter repouso absoluto.

Como as viagens de avião nesta semana também foram desaconselhadas, a expectativa é que Guedes permaneça em sua casa, no Rio de Janeiro. No evento organizado em Madri pela Fundación Internacional para la Libertad, Guedes participaria, ao lado do também futuro ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, de um painel intitulado “Brasil, principais alinhamentos do novo governo”, mediado por Vargas Llosa, presidente da fundação.

A intenção inicial era aproveitar a viagem também para apresentar a agenda econômica do próximo governo para grandes investidores interessados no Brasil e mídia especializada. Todos os compromissos foram adiados.

Em Brasília, o coordenador dos trabalhos de transição que ocorrem no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), Onyx Lorenzoni, é o único que mantém agenda nesta segunda-feira (3). Confirmado para a Casa Civil do governo Jair Bolsonaro, Onyx terá reuniões internas com técnicos ao longo do dia e deve se preparar para acompanhar as reuniões do presidente eleito a partir de amanhã (4).

Bolsonaro chega a Brasília na manhã de terça-feira (4) e se reunirá com as bancadas do MDB e PRB que, juntas, têm mais de 60 parlamentares. No dia seguinte (5), Bolsonaro e Onyx se reunirão com as bancadas do PR e PSDB.

(Agência Brasil)

Editorial do O POVO – O G20 e o multilateralismo

Com o título “O G20 e o multilateralismo”, eis o Editorial do O POVO desta segunda-feira:

A reunião do G20, na Argentina, transcorreu sob a tensão da “guerra comercial” entre os dois países responsáveis por 40% da economia mundial: Estados Unidos e China, embora esse conflito não tenha sido mencionado no encontro. Para o jornalista Clóvis Rossi, que cobriu a cúpula (Folha de S. Paulo, ed. 2/12/2019), o comunicado tradicionalmente emitido ao fim do evento, não contém palavra “multilaterismo”, que estava no em seu rascunho, mas teria sido vetada pela delegação americana.

O efeito da política do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de “a América primeiro” – o que revelaria desapreço pelos demais países -, confronta os objetivos do G20, um organismo essencialmente multilateral. Para o jornalista esse conceito – que significa trabalho conjunto e convergente das nações – encontra-se no seu “ponto mais baixo”. Emmanuel Macron, presidente da França, por sua vez, defendeu o resultado do encontro afirmando que todas as expectativas foram atendidas em assuntos como o clima e o comércio. Para ele, houve “apoio unânime” a um sistema multilateral balizado por regras.

Os Estados Unidos também não se somaram aos outros países no esforço para enfrentar a mudança climática. Washington ficou fora do acordo, porém comprometeu-se ajudar de outras maneiras, explica o comunicado. Para os demais países, porém, o pacto pelo clima é irreversível e garantiram que será implementado por eles. China e EUA respondem por 84% da emissão de gases de efeito estufa no planeta.

Michel Temer teve presença discreta no encontro de cúpula. Sua atividade mais importante foi a reunião com seus homólogos do Brics, bloco que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. Ficou acertado que a 10ª reunião do Brics será realizada no Brasil, no próximo ano, conforme informado por nota oficial no fim da reunião.

O G20 reúne as maiores economias do mundo, e começou como um encontro dos ministros das finanças dos países participantes, mas, depois passou também contar com a presença de chefes de Estado. O grupo foi criado no fim dos anos 1990 para enfrentar crises de efeito generalizado – como a que ocorreu na década de sua fundação – com o objetivo de levar à mesa questões mais importantes da economia mundial, de modo a acomodar, de forma negociada, os interesses de cada país.

O certo é que, em um mundo no qual aumenta o nacionalismo e o protecionismo, é preciso fortalecer os organismo multilaterais para que eles deem conta de resolver as pendências entre os países de forma negociada e pacífica.

(Editorial do O POVO)

Tudo pronto para a festa “Personalidades Esportivas 2018”

236 5

Dezembro é mês de Noite das Personalidades Esportivas. Em 2018, a festa, que é comandada pelo jornalista Sérgio Ponte, coordenador de esportes da Rádio O POVO/CBN, chega à sua 47ª edição, mantendo a tradição de homenagear os grandes nomes do esporte na temporada. O evento, que ocorre no próximo dia 10, a partir das 20h, no Marina Park Hotel, também premia os destaques do ano no futebol cearense, escolhidos em votação de júri composto por 30 cronistas esportivos e formadores de opinião.

No prêmio mais disputado de 2018, Lisca, treinador do Ceará, superou Rogério Ceni por um voto (12 a 11) e foi escolhido o Técnico do Ano. Ceni, contudo, não ficará de fora da festa. O técnico do Leão receberá o Troféu Flávio Ponte na categoria Homenagens Especiais, pelo trabalho feito à frente do Fortaleza na conquista do título de campeão da Série B do Campeonato Brasileiro.

Na votação de Jogador do Ano, o vencedor foi Edson Cariús, grande destaque do Ferroviário, com 25 gols marcados no ano. O atacante coral recebeu 36% dos votos. Na categoria Jogador Revelação, o vitorioso foi Felipe Jonatan, lateral-esquerdo do Ceará, que obteve 64% dos votos (16 de 30 votos).

 

Para o prêmio de Dirigente do Ano, a imprensa esportiva elegeu por ampla maioria Marcelo Paz, que obteve 80% dos votos (20 de um total de 30). A festa também homenageará os dois times cearenses que foram campeões brasileiros nesta temporada: Fortaleza (Série B) e Ferroviário (Série D). Quem fecha a lista de homenageados do futebol é Robinson de Castro, presidente do Ceará, time que foi campeão cearense em 2018 e garantiu permanência a Série A.

A noite também contará com a presença de nomes nacionais. Este ano, os convidados são Everton, atacante cearense que atua no Grêmio e que este ano foi convocado para defender a seleção brasileira, e o narrador Luís Roberto de Múcio, da TV Globo. Para o idealizador da Noite das Personalidades, Sérgio Ponte, o segredo da longevidade da festa é a organização e credibilidade conquistada com o tempo.

“A consolidação do evento que não obstante quase 50 anos de realização se mantém solidificado, com manutenção de patrocinadores e a receptividade dos escolhidos. Evento começa a ser estruturado desde abril e homenageados de fora fechados desde outubro”, ressaltou Sérgio Ponte.

(O POVO – Bruno Balacó/Fotos – Fábio Lima e do Ferroviário)

Camilo já está de volta ao Ceará, depois de descanso em Israel

O governador Camilo Santana (PT) já está de volta ao Ceará, depois de uma semana de descanso por Israel, ao lado da primeira-dama Onélia Leite. Ele desembarcou por volta das 19h40min desse domingo, no Aeroporto Internacional Pinto Martins.

Camilo cumprirá, nesta segunda-feira, agenda de várias reuniões internas com alguns assessores, no Palácio da Abolição, mas agora pela manhã deve abrir conversa com a cúpula da Fundação Oswaldo Cruz, que instala polo de saúde na cidade do Eusébio (Região Metropolitana de Fortaleza).

Sobre a nova equipe, segundo ainda seus assessores, só deve começar a tratar a partir da segunda quinzena deste mês. Já a discussão sobre nova mesa diretora da Assembleia Legislativa, fica para janeiro próximo.

(Foto – O POVO)

Banco Mundial anuncia US$ 200 bilhões para combater mudanças climáticas

O Banco Mundial anunciou um plano de investimento de US$ 200 bilhões para combater a mudança climática entre 2021 e 2025 – dobro do valor do período anterior. O anúncio ocorre no momento em que se inicia a Cúpula do Clima (COP24), em Katowice (Polônia), com a missão de encontrar as fórmulas para implementar o Acordo de Paris de 2015, que pede para se frear o aquecimento global baixando de forma drástica as emissões poluentes.

Com sede em Washington (Estados Unidos), o comando do Banco Mundial detalhou que o programa, cujo anúncio coincidiu com o início da Cúpula do Clima da Polônia, pretende “reconhecer o impacto da mudança climática na vida das pessoas”, especialmente nos países mais pobres do mundo e em desenvolvimento.

“A mudança climática é uma ameaça existencial para os mais pobres e vulneráveis do mundo. Estes novos objetivos demonstram o quanto seriamente estamos levando esta questão”, afirmou em comunicado o presidente do Grupo Banco Mundial, Jim Yong Kim.
Em nota, Kim pediu à comunidade global que tome mais ações contra a mudança climática.

O pacote anunciado pelo banco tem o objetivo de construir sistemas de proteção social contra a mudança climática em 40 países e financiar “investimentos em agricultura inteligente” em 20 países. A instituição pretende ajudar 100 cidades para que alcancem um planejamento urbano “sustentado e de baixa emissão de carbono” e um
desenvolvimento orientado ao trânsito, entre outras iniciativas.

O Banco Mundial contribuirá com a metade dos fundos do plano, enquanto o resto será arrecadado pela Corporação Financeira Internacional, pela Agência Multilateral de Garantia de Investimentos e recursos de capital privado.

(Agência Brasil com EFE)

Processo contra Sergio Moro no CNJ pode trazer riscos para futuro político do ex-juiz

A discussão no Conselho Nacional de Justiça sobre a abertura de processo disciplinar contra Sergio Moro mesmo após ele ter deixado a 13ª vara de Curitiba pode impor obstáculos ao futuro político do ex-juiz, caso ele queira disputar eleições. É o que informa a Coluna Painel, da Folha de S.Paulo desta segunda-feira.

A lei que trata das inelegibilidades veda a candidatura de “magistrados e membros do Ministério Público (…) que tenham pedido exoneração ou aposentadoria voluntária na pendência de processo administrativo disciplinar, pelo prazo de oito anos”.

O corregedor nacional de Justiça, ministro Humberto Martins, pediu para que o colegiado analise na próxima semana, dia 11, se os questionamentos ao trabalho de Moro como juiz da Lava Jato devem prosseguir mesmo após ele pedir demissão para assumir cargo no governo de Jair Bolsonaro (PSL). A discussão vai preceder debate sobre a atuação de Moro no dia em que Lula quase foi solto por um habeas corpus de Rogério Favreto, do TRF-4.

Na ocasião, houve uma guerra de decisões. Moro despachou quando estava de férias para evitar a soltura. O impasse foi parar no CNJ. Se, neste caso, o conselho decidir que os questionamentos ao ex-juiz perderam o objeto por ele ter deixado a magistratura, os demais deverão ter o mesmo destino.

Integrantes do colegiado dizem que, se o CNJ decidir instaurar procedimento contra Moro, abrirá um flanco para ataques a uma eventual candidatura do ex-juiz. Sempre se poderá argumentar, dizem esses quadros, que ele já sabia que era alvo de reclamações formais quando deixou a magistratura.

Moro tem negado interesse em disputar eleições. Antes de se somar à equipe de Bolsonaro, ele rechaçou diversas vezes a possibilidade de ocupar cargo político.

(Foto – Agência Brasil)

Tasso quer botar moral na Lei das Estatais

146 2

Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta segunda-feira:

Relator e principal formulador da Lei das Estatais nos moldes aprovados em 2016, o tucano Tasso Jereissati promete ser o líder de um movimento no Senado para articular a derrubada das mudanças aprovadas pela Câmara dos Deputados, na última semana, que permitem indicações políticas nas estatais.

As modificações embutidas pelos deputados simplesmente destruíram as medidas moralizadoras apresentadas há dois anos por Jereissati, abrindo nova possibilidade do uso político na nomeação dos cargos. Além da indicação de políticos, os parlamentares também aprovaram a liberação da indicação de parentes de autoridades para cargos de direção e conselhos desses órgãos, entre eles a Petrobras, ainda se recuperando de um processo de dilapidação.

Na defesa da moralidade pública, Tasso promete mobilizar senadores para “derrubar esse absurdo” praticado na Câmara. Que não vire um Dom Quixote, torcemos.

(Foto – Agência Senado)

General Theophilo confirma: vai mesmo integrar equipe de Jair Bolsonaro

594 7

O General Theophilo, que disputou o Governo do Ceará pelo PSDB, vai mesmo integrar a futura equipe do Governo de Jair Bolsonaro. Foi o que ele confirmou, nesta segunda-feira, quando seguia na rota de Brasília.

Ele não adiantou qual cargo ocupará, mas lembrou que, no grupo do presidente eleito, estão vários “amigos meus de patente que, inclusive, fizeram cursos comigo”.

Theophilo deve, no entanto, ocupar uma função na equipe do ex-juiz federal Sergio Moro, já indicado para o futuro Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Indagado se seu ingresso no bloco de Bolsonaro se traduziria também numa filiação ao PSL, descartou.

“Essa minha campanha aqui me deu muita experiência política. Não, não, me filio a partido. Só mesmo trabalho na segurança”, adiantou o General  Theophilo, que deverá ser o único nordestino na equipe de Moro, que recrutou boa parte de futuros assessores que, com ele, atuaram na Operação Lava Jato.

DETALHE – Na disputa pelo Governo do Ceará, o general Theophilo obteve 11,30% dos votos. O atual governador Camilo Santana (PT) foi reeleito com 79,96% dos sufrágios.

(Foto – Paulo MOska)

Bolsonaro deve anunciar titular do Ministério do Meio Ambiente nesta semana

O presidente eleito Jair Bolsonaro retorna a Brasília nesta terça-feira (4) para dar continuidade às reuniões do governo de transição e a montagem da equipe ministerial. Nesta semana, estão previstas reuniões dele com as bancadas do MDB, PRB, PR e PSDB, junto com o ministro extraordinário da transição e futuro ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.

Bolsonaro espera decidir o nome que ocupará o Ministério do Meio Ambiente nesta semana. “[Nossa agenda] Continua. A gente espera que se resolva a questão do Ministério do Meio Ambiente. E, daí, fechou a questão”, respondeu Bolsonaro a uma repórter na entrada do avião em que embarcou para São Paulo, antes dele ir assistir ao jogo de entrega da taça de campeão ao Palmeiras. Até agora, 20 ministros já foram escolhidos.

Na semana passada, ele havia adiantado que há “meia dúzia” de nomes sendo avaliados para a pasta.

(Com Agência Brasil)

Arthur embarca para São Paulo onde fará testes físicos no Palmeiras

362 10

O atacante Arthur (20) viajou, nesta madrugada de segunda-feira, para São Paulo. Ali, ele vai se apresentar no clube para se submeter a testes físicos, mas sua apresentação oficial só ocorrerá em janeiro próximo.

Arthur foi negociado em maio deste ano pelo time do Ceará com a equipe paulista. A diretoria alviverde desembolsou R$ 5 milhões por 50% dos direitos econômicos do atleta. O Ceará ainda detém 30% do passe do atleta.

Proibido por questões contratuais de dar entrevista, o atacante disse apenas que iria se submeter a “testes físicos”, e que, ainda nesta semana, estaria de volta à Capital cearense para começar a tratar de sua mudança. Ele foi um dos destaques do Ceará nesta temporada de Série A, do Brasileirão.

Ainda no Aeroporto Internacional Pinto Martins, Arthur, mesmo usando boné, foi reconhecido e assediado por alguns torcedores.

(Foto – Paul MOska)

PRF abre nesta segunda-feira inscrições para 500 vagas; Ceará não é beneficiado

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) abre nesta segunda-feira (3), a partir das 10 horas (horário de Brasília), inscrições para o preenchimento de 500 vagas em 17 estados. A taxa de inscrição é de R$ 150, com isenção em casos especiais. Não há vagas para o Ceará. As inscrições serão encerradas no dia 18.

A remuneração inicial é de R$ 9.473,57 com jornada de trabalho de 40 horas semanais.

A primeira etapa do concurso é a prova objetiva e a prova discursiva. E está prevista para ser aplicada no dia 3 de fevereiro de 2019, no turno da tarde.

As demais etapas serão o exame de capacidade física, avaliação de saúde, avaliação psicológica, avaliação de títulos e investigação social.

Para o cargo de policial rodoviário federal é “necessário diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em qualquer área de formação, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação”, conforme edital do certame.

(Com Agências)

Infecções por superfungos devem se tornar mais comuns, diz pesquisador

As infecções hospitalares causadas por fungos multirresistentes devem se tornar cada vez mais comuns, segundo o pesquisador do Instituto de Medicina Tropical da Universidade de São Paulo João Nóbrega de Almeida Jr. “Se existe a superbactéria, existe o superfungo também”, disse o especialista que atua também no Hospital da Clínica de São Paulo ao comparar os fungos resistentes à superbactéria KPC (Klebsiella pneumoniae carbapenemase).

Recentemente, Almeida publicou um artigo no jornal científico Transplant Infectious Disease sobre o primeiro caso de um paciente contaminado pelo fungo Lomentospora prolificans na América do Sul. O rapaz havia feito transplante de medula há cerca de um mês quando foi infectado pelo fungo e acabou morrendo em decorrência da contaminação.

Segundo o pesquisador, o fungo só é capaz de afetar pessoas com o sistema imunológico comprometido. No entanto, caso a contaminação aconteça, a letalidade é de mais de 80%. Como ainda existem poucos laboratórios preparados para identificar esse tipo de infecção, Almeida acredita que possa haver casos não registrados.

“Esse fungo não deve ter em grande quantidade no ambiente, como em outros países, mas também porque os nossos laboratórios não são habilitados para fazer o diagnóstico”, afirma.

Existem, entretanto, outros fungos que apresentam uma ameaça maior por poderem infectar não só pacientes com o sistema imunológico fragilizado, mas em situação delicada de internação, como em unidades de tratamento intensivo. Esse é o caso do Cândida auris.

Surtos na América do Sul

Em março de 2017, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou um comunicado de risco para o fungo, responsável por surtos em diversas partes do mundo. Foram registradas ocorrências no Japão, na Coreia do Sul, na Índia, no Paquistão, na África do Sul, no Quênia, no Kuwait, em Israel, na Venezuela, Colômbia, no Reino Unido, nos Estados Unidos e no Canadá. O Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos tem emitido alertas para o fungo.

As ocorrências em países da América do Sul indicam, de acordo com o pesquisador, que em algum momento o Brasil terá de lidar com o Cândida auris. “A gente está se preparando com uma força-tarefa nacional com vários pesquisadores para quando chegar esse fungo no país a gente fazer o diagnóstico correto”, ressalta.

Agrotóxicos e mudanças climáticas

As infecções hospitalares por fungos têm se tornado mais comuns devido ao aumento da resistências de algumas variedades desses organismos. Segundo Almeida, há indícios que o surgimento dos fungos multirresistentes está ligado ao uso de defensivos agrícolas. “A gente acredita [que o surgimento dos fungos multirresistentes acontece] principalmente pelo uso de antifúngicos fora do ambiente hospitalar. Na agricultura, por exemplo, nas plantações, os fungos são os principais biodecompositores, vão destruir verduras, plantas”, destaca.

As mudanças climáticas também parecem ter, de acordo com o pesquisador, uma contribuição para o aparecimento de espécies que não são afetadas pela medicação existente. “O aquecimento global. As alterações climáticas vão favorecer o aparecimento de fungos que crescem em temperaturas maiores. E os fungo que crescem em temperaturas maiores são os potencialmente patogênicos, porque o nosso corpo tem temperatura de 36 graus”, acrescentou.

Apesar da expansão do problema, Almeida enfatiza que não há risco para a população em geral. São os sistemas de saúde que precisam se preparar para lidar com as novas possibilidades de infecção dentro dos hospitais.

(Agência Brasil)

Bolsonaro acompanha festa da entrega da taça de campeão ao Palmeiras

Bolsonaro levanta até a taça de campeão do Palmeiras.

O Palmeiras, que conquistou antecipadamente o Campeonato Brasileiro 2018, fez festa ontem, em seu estádio com a presença do presidente eleito Jair Bolsonaro. Ele acompanhou na tarde de hoje (2), no estádio Allianz Parque, a partida entre Palmeiras e Vitória, da Bahia, pela última rodada do Campeonato Brasileiro. O time alviverde venceu por 3 a 2 e conquistou o decacampeonato. Vestindo camisa do time paulista, Bolsonaro, que é palmeirense, assistiu a partida no camarote da diretoria do clube paulista e, ao final do jogo, desceu ao gramado onde entregou as medalhas aos jogadores e ao técnico Felipão, além da taça de campeão ao capitão Bruno Henrique.

Bolsonaro desembarcou às 13h40min no Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, vindo em um voo comercial do Rio de Janeiro. Ele posou para fotos com a camisa do time e deixou o aeroporto às 14h25min, sem passar pelo saguão de passageiros ou falar com a imprensa que o aguardava do lado de fora em direção ao estádio. O carro com Bolsonaro foi escoltado por 14 motos da Polícia Militar e viaturas da Tropa de Choque até o estádio.

Nos primeiros minutos do jogo, iniciado às 17 horas, o presidente eleito publicou uma mensagem e vídeo no Twitter, em que parabenizou o Palmeiras pela conquista do título antecipadamente. “Parabéns ao @Palmeiras pelo título brasileiro. O futebol é muito mais que torcer para um time, é um estado de espírito totalmente identificado com o brasileiro. É sempre bacana fazer parte desta festa! Um abraço a todos e obrigado pelo carinho!”, postou.

(Agência Brasil/Foto – Paulo Whitacker, da Reuters)

Técnico Lisca renova com o time do Ceará

Minutos após o término da participação do Ceará no Brasileirão, com o empate em 0 a 0 com o Vasco, o presidente do alvinegro, Robinson de Castro, revelou, em entrevista exclusiva à Rádio O POVO/CBN, que o técnico Lisca já assinou a renovação de contrato e seguirá como técnico do time em 2019. A negociação foi selada em encontro com o treinador no domingo pela manhã, horas antes do jogo na Arena Castelão.

“Conosco não tem cerimônia, não tem novela, não tem suspense e nem estrelismo. Conversamos hoje (domingo) de manhã, antes do almoço. Foi um papo rápido, de 20 minutos. Foi só o tempo de comer a tapioca. Foi muito simples. Foi feijão com arroz. Assinou. Tá renovado. Lisca é o nosso treinador para 2019”, disse em bom-humor o presidente alvinegro, em entrevista ao repórter Luiz Henrique Pontes.

Sem dar pistas sobre o acordo que havia selado, Lisca teve um momento à parte com a torcida do Ceará minutos antes do jogo contra o Vasco, quando deu uma espécie de “volta olímpica” passando bem perto da torcida. O treinador foi reverenciado e também reverenciou a torcida, que cantou a tradicional música dedicada a ele: “saiu do hospício tem que respeitar. Lisca doido é Ceará”.

Na última sexta-feira, o treinador recebeu outra homenagem, dessa vez da diretoria, ao receber o título de sócio-torcedor vitalício do time.

(O POVO Online – Bruno Balacó)

Vereadores de Fortaleza elegem novo presidente nesta segunda-feira

A Câmara Municipal de Fortaleza elegerá a nova Mesa Diretora, para o biênio 2019-2020, na manhã desta segunda-feira (3), a partir das 10 horas.

Até a noite deste domingo (2), o vereador Antonio Henrique, do PDT, segue como candidato único à presidência da Casa, que conta ainda com Adail Junior (primeiro vice-presidente), Raimundo Filho (segundo vice-presidente), Gardel Rolim (terceiro vice-presidente), Idalmir Feitosa (primeiro secretário), Ziêr Férrer (segundo secretário) e Lucimar Martins, a Bá (terceira secretária).

A Coordenadoria de Comunicação fará o cadastramento de repórteres, fotógrafos e cinegrafistas a partir das 8h30min.

(Foto: Arquivo)

Gestantes seguem presas, apesar do habeas corpus coletivo pelo STF

Apenas duas mil mulheres gestantes ou mães de crianças de até 12 anos saíram da prisão preventiva em todo o Brasil desde que, em fevereiro, o Supremo Tribunal Federal (STF) concedeu a elas habeas corpus coletivo com prazo de dois meses para cumprimento. A coordenadora de Políticas para Mulheres do Departamento Penitenciário Nacional, Susana Almeida, afirmou que existia a estimativa de 12 mil detentas estarem nessa situação.

De acordo com Susana, entre as que saíram dos presídios após a medida do STF, apenas 2,6% voltaram a praticar crimes, o que, segundo a coordenadora, é um índice baixo dada a pressão da subsistência familiar.

Na última quarta-feira (28), o Plenário da Câmara aprovou o Projeto de Lei 10269/18, do Senado, que prevê a substituição da prisão preventiva por prisão domiciliar no caso de mulher gestante ou se ela for mãe ou responsável por crianças ou pessoas com deficiência. A matéria aguarda sanção presidencial.

Antes da aprovação da Câmara, o ministro do STF Ricardo Lewandowski já havia emitido dois comunicados, indicando que os tribunais devem cumprir a decisão de fevereiro do Supremo. Muitos juízes alegaram que algumas presas preventivas são acusadas de tráfico de drogas, o que, no entendimento do ministro, não é motivo para o não cumprimento.

De fato, conforme Susana Almeida, 62% das presas preventivas no Brasil são acusadas de tráfico de drogas; enquanto, entre os homens, esse percentual é de 26%. Na reunião, porém, foi discutido que muitas vezes o homem é flagrado com uma quantidade de drogas semelhante à de uma mulher e é classificado apenas como usuário.

(Agência Câmara Notícias / Foto: Arquivo)

Ceará só empata e não consegue vaga na Sul-Americana

115 1

Com apenas um chute a gol, o Ceará não passou de um empate em 0 a 0 com o Vasco, na tarde deste domingo (2), no Castelão, pela última rodada do Brasileirão. O resultado somente favoreceu ao time carioca, pois se manteve na elite do futebol, com 43 pontos, um a mais que o Sport, rebaixado para a Série B, ao lado de América Mineiro, Vitória e Paraná. Somente a vitória manteria o Vozão na Copa Sul-Americana do próximo ano, mas acabou ultrapassado pelo Fluminense e pela Chapecoense.

Em uma provocação à torcida do Fortaleza, que no próximo ano estará na Série A com o Vozão, após a conquista da Série B, o atacante alvinegro Arthur entrou em campo com um corte de cabelo “8C”, pelo tempo que o Leão passou na Terceira Divisão do Campeonato Brasileiro. A provocação não foi vista como profissionalismo.

O nome da última rodada do Brasileirão foi o goleiro Júlio César, do Fluminense, que defendeu um pênalti, diante do América Mineiro, quando a partida ainda estava em 0 a 0. A derrota rebaixaria o time carioca, que acabou vencendo a partida, por 1 a 0.

O presidente eleito Jair Bolsonaro entregou as medalhas de campeão brasileiro aos atletas do Palmeiras, que venceu o Vitória, por 3 a 2.

Nos outros jogos deste domingo: Bahia 0x0 Cruzeiro; Chapecoense 1×0 São Paulo; Grêmio 1×0 Corinthians; Paraná 1×1 Internacional e Sport 2×1 Santos.

(Fotos: Reprodução)