Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Reforma da Previdência – Bolsonaro analisará proposta na próxima semana

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, disse, nessa terça-feira, que o presidente Jair Bolsonaro deve definir na semana que vem os principais itens da reforma da Previdência. Ele deve analisar o assunto antes da primeira viagem internacional como chefe de Estado, para o Fórum Econômico Mundial, que ocorre em Davos, na Suíça, a partir do dia 22.

O ministro evitou sinalizar qualquer indicação sobre temas como idade mínima para aposentadoria e regras de transição, nem comentou sobre a possibilidade de aproveitar o texto da reforma que tramita no Congresso Nacional.

“Nós vamos dar continuidade às discussões que a equipe vem fazendo, desde o início do processo de transição. Concluídas as nossas análises de hoje, muito provavelmente, no início da próxima semana, vai ser apresentado ao presidente da República, para que ele, então, ainda antes da viagem a Davos, possa fazer a escolha dos caminhos, e depois nós vamos fazer a finalização dela, e discutir, entre nós, a estratégia para a apresentação”, afirmou a jornalistas no momento em que chegava ao Ministério da Economia para uma reunião com o ministro Paulo Guedes, justamente para tratar desse assunto.

Na semana passada, em entrevista ao SBT, Bolsonaro defendeu uma proposta de reforma que prevê idade mínima de 62 anos para os homens e 57 anos para as mulheres, com aumento gradativo.

“Sempre uma fala do presidente tem muita força. E o presidente Bolsonaro é uma pessoa que tem um capacidade muito grande de sinalizar caminhos. Quando ele falou, a gente comentou isso na última sexta-feira, ele queria, na verdade, era mostrar o que a gente vem dizendo a ele, que nós vamos construir uma proposta muito humana, respeitando o direito das pessoas, mas dando condição de o Brasil buscar o equilíbrio fiscal”, acrescentou Onyx.

(Agência Brasil)

Vinte e um líderes do Comando Vermelho serão transferidos para presídios federais, determina a Justiça

273 1

Vinte e um líderes da facção criminosa Comando Vermelho (CV) serão transferidos, nas próximas horas, do sistema penitenciário do Ceará para um presídio federal. Mesmo presos, eles são acusados de comandar de dentro das cadeias a onda de ataques e atentados que toma conta das ruas do Ceará há sete dias. Por questão de segurança, O POVO opta por não divulgar o local para onde os criminosos serão transferidos.

Uma ordem judicial, atendendo um pedido do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), do Ministério Público Estadual, foi concedida em caráter de urgência, excepcionalidade e extrema necessidade.

Além dos 21 integrantes do CV, mais 40 presos das facções GDE (20) e do PCC (20) serão transferidos do Ceará para outras penitenciárias federais.

(O POVO Online – Demitri Túlio e Cláudio Ribeiro/Foto – Evilázio Ribeiro)

 

Fecomércio divulga nota falando de prejuízos provocados pela onda de ataques criminosos

A Fecomércio divulgou, nesta noite de terça-feira, uma nota pública. Repudia a onda de ataques criminosos, que vem causando sérios prejuízos para o setor e cobra das autoridades solução que assegure a tranquilidade no Estado. Confira:

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Ceará (Fecomércio-CE), instituição que representa mais de 150 mil empresas do comércio de bens, serviços e turismo, um dos segmentos que mais geram emprego e renda no Estado, vem manifestar repúdio às ameaças e ataques aos estabelecimentos comerciais em todo o Ceará. Os atos de violência têm causado significativos prejuízos ao setor que tanto contribui com o desenvolvimento do Ceará e do Brasil.

Assim, a Fecomércio-CE apela às autoridades competentes por uma solução urgente e definitiva, que venha assegurar o pleno funcionamento do comércio, para que possa voltar a realizar suas atividades de forma continuada e segura para seus clientes, trabalhadores e toda a população do nosso Estado, cumprindo, assim, o papel social da empresa.

Ciro Gomes chama MBL de “facção criminosa”

210 1

O ex-candidato à Presidência da República Ciro Gomes (PDT-CE) afirmou, nesta terça- feira (8, que o MBL (Movimento Brasil Livre) é uma “facção criminosa”. A informação é do site Poder 360.

Segundo o pedetista, os deputados eleitos Kim Kataguiri (federal, DEM-SP) e Arthur Moledo do Val (estadual, DEM-SP), do canal Mamãe Falei, “infernizam a vida brasileira”.

O pedetista escreveu uma nota de repúdio em seu perfil no Twitter após Kim divulgar 1 vídeo no YouTube do MBL afirmando que a violência que se instaurou no Ceará foi provocada pelo governador do Estado, Camilo Santana (PT).

O Ceará vive o 6º dia seguido de uma onda de violência provocada por facções criminosas que dominam o Estado. Na madrugada desta 3ª feira (8.jan), 4 ônibus foram incendiados na região metropolitana de Fortaleza.

De acordo com Kim, Santana quer “forçar o governo federal a usar a força nacional, que sempre foi uma tese petista de centralizar o poder da polícia, de centralizar de repressão do Estado no governo federal e enfraquecer as polícias estaduais”.

Arthur do Val também acusou o governo estadual de planejar a crise de segurança pública no Ceará para tentar sujar a imagem da administração de Jair Bolsonaro.

Os deputados eleitos disseram que o governador do Ceará está forçando o presidente a decretar uma intervenção federal no Estado para evitar que seja votada a reforma da Previdência.

Bolsonaro seria transformado “automaticamente” em “1 criminoso”, pois estaria cometendo “crime de responsabilidade”, “da mesma forma que a Dilma cometeu”, “fortalecendo ainda mais a tese mirabolante do golpe”, disse Kim no vídeo. “Imagina se todos os governadores petistas pedirem a mesma coisa!”, declarou o líder do MBL.

O vídeo de Kim foi publicado em 7 de janeiro e teve em menos de 24 horas 679 mil visualizações. O vídeo do canal Mamãe Falei registrou 358 mil reproduções no mesmo período.

Para Ciro Gomes, o governo do Ceará está trabalhando para conter a onda de criminalidade: “Mais de 570 celulares foram apreendidos nos presídios, 148 bandidos foram presos, 3 morreram, nenhum civil, e nenhum policial foi ferido”.

De acordo com Ciro, Camilo Santana autorizou o repúdio aos “deputados de 1ª viagem ligados a verdadeira facção criminosa que age na internet: o MBL”.

“Canalhas! É o que são vocês 2! Respeitem o Ceará, respeitem nosso povo, respeitem nosso sofrimento. O que fizeram é simplesmente deplorável, e apenas junta suas vozes à de marginais que tentam aterrorizar nossa gente”, escreveu Ciro.

Eis a íntegra da nota de Ciro Gomes e os vídeos de Kim e Arthur Moledo do Val.

Nota de repúdio de Ciro:

“Aqui no Ceará somos um coletivo de muitos homens e mulheres trabalhando hoje sob a liderança do Governador Camilo Santana. Assim, diante de um problema tão grave, potencialmente, como a onda de terror que as facções criminosas tentam impor ao nosso povo trabalhador o que se impõe a nós é agir e não falar. Candidatos falam, é o que podem fazer, governantes decidem, é o que tem que fazer.

Mais de 570 celulares foram apreendidos nos presídios, 148 bandidos foram presos , três morreram, nenhum civil, e nenhum policial foi ferido. A ação está sendo feita com o importante apoio da força nacional e de outras forças federais. Os cearenses são gratos por este apoio e não deixaremos diferenças políticas ou partidárias nos tirar do caminho que nosso dever nos impõe: restaurar a ordem e a paz públicas.

Isto dito, pedi permissão ao Governador Camilo Santana para repudiar, com toda a força, as palavras criminosas de dois irresponsáveis destes tantos que infernizam a vida brasileira: deputados de primeira viagem ligados a esta verdadeira facção criminosa que age na internet: o MBL.

Na ânsia incontida de aparecer, estes dois delirantes foram para a internet anunciar uma pseudo trama em que, pasme a opinião pública brasileira, todo o sofrimento que passamos juntos com nosso povo seria um plano político maquiavélico para apimentar nossa discordância politica com o atual presidente.

Canalhas! É o que são vocês dois! Respeitem o Ceará, respeitem nosso povo, respeitem nosso sofrimento.

O que fizeram é simplesmente deplorável, e apenas junta suas vozes à de marginais que tentam aterrorizar nossa gente.

Vocês verão, politiqueiros imundos, que o Ceará e os cearenses vamos vencer mais esta batalha e aí será também possível avaliarmos a conduta de marginais que entram na política para fazer o mal, mesmo que a vítima seja toda uma população humilde e trabalhadora”.

Comércio do Centro de Fortaleza registra queda de 90% nas vendas, diz CDL

Um queda da ordem de 90% nas vendas foi registrada nesta terça-feira no movimento das lojas do Centro de Fortaleza.

A estimativa é da Câmara de Dirigentes Lojistas, observando que essa foi a principal consequência da instabilidade na oferta do transporte coletivo e, principalmente, por conta do medo da população nesse clima de onda de ataques criminosos.

Em vários bairros, houve pontos comerciais que nem abriram, enquanto outros fecharam no fim da tarde. Há informações de que chefes do tráfico em alguns pontos ameaçaram comerciantes. Nos bairros do Bom Jardim e Bela Vista há relatos , feito por moradores, dessa tipo de ameaça.

(Foto – Mauri Melo)

Camilo reafirma: a ordem é endurecimento contra o crime dentro e fora dos presídios

“Sei que é dolorosa, a tensão da população em relação a esses criminosos, mas há uma compreensão da grande maioria que isso é reflexo do endurecimento que o Estado está fazendo exatamente para combater o crime organizado”, declarou, em entrevista à Rádio O POVO/CBN, nesta terça-feira, o governador Camilo Santana (PT).

Ele assegurou que as ações coordenadas pelo Estado vão reduzir o número de homicídios e a violência no Ceará. Referiu-se à onda de ataques criminosos que se verifica desde a última quarta-feir em Fortaleza e no Interior do Ceará. Camilo reiterou que a determinação é de endurecimento contra o crime dentro e fora dos presídios.

O governador lembrou ter reforçado o número de policiais militares e de agentes penitenciários durante os primeiros quatro anos de mandato e que tem enfrentado a maior onda de ataques da história cearense. Para ele, porém, as ações adotadas no início de sua segunda gestão são medidas que trarão “situação de mais tranquilidade a médio e longo prazo para a população”.

“A gente tem colocado todas as nossas forças de segurança para garantir a ordem”, disse, comunicando ainda que desde a última quarta-feira, 2, 168 pessoas foram presas suspeitas de participarem dos ataques, além de que líderes de facções foram transferidos para presídios federais.

SSPDS diz que já prendeu 185 envolvidos nos ataques criminosos

Subiu para 185 o número de capturados por envolvimento nos atos criminosos registrados nos últimos dias, no Ceará. Desse número, foram 156 maiores presos e 29 adolescentes apreendidos. Além dos crimes contra veículos e prédios públicos, foram realizadas 14 atuações por coações a comerciantes, sendo 11 maiores e três menores. A informação é da assessoria de imprensa da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Estado.

Equipes de diversas unidades da Polícia Civil permanecem em diligências, mas as investigações estão concentradas na Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco). Já policiamento ostensivo continua reforçado nos locais estratégicos e dentro dos coletivos de Fortaleza e Região Metropolitana.

Além dos flagrantes pelos crimes registrados em todo o território cearense, a Polícia Civil permanece autuando criminosos dentro das unidades prisionais do Estado. Até agora, 191 internos foram flagranteados pelos crimes de desobediência, resistência e motim. Os indiciamentos ocorrem na Casa de Privação Provisória de Liberdade 3 (CPPL 3) e na Casa de Privação Provisória de Liberdade Agente Elias Alves da Silva (CPPL 4), em Itaitinga.

(Foto – SSPDS)

Brasileiro não consegue pagar gastos de início do ano com o que ganha

Apenas 9% dos brasileiros dizem que têm condições de pagar as despesas sazonais do início do ano com o próprio rendimento, mostra levantamento feito pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil). O levantamento considera despesas como o pagamento dos impostos Predial e Territorial Urbano (IPTU) e sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) e do material escolar.

De acordo com a pesquisa, 11% dos entrevistados não fizeram planejamento financeiro para pagar tais compromissos neste início de ano. Foram entrevistadas 804 pessoas de ambos os sexos e acima de 18 anos, de todas as classes sociais, em todas as regiões brasileiras. A margem de erro é de 3,5 pontos percentuais para um intervalo de confiança de 95%.

Cresceu, por outro lado, o percentual de consumidores (21%, em 2017, para 31% em 2018) que juntaram dinheiro ao longo do ano passado para arcar com essas despesas típicas deste período. Um terço dos entrevistados disse ter guardado ao menos uma parte do13º salário para cobrir esses gastos, enquanto 24% abriram mão das compras de natal para economizar.

O levantamento aponta ainda que 19% fizeram algum bico ou trabalho extra para aumentar a renda e honrar esses compromissos.

Simulação

Para saber a melhor forma de pagar os impostos do início do ano, à vista com desconto ou parcelado, a CNDL e o SPC fizeram uma simulação. As entidades destacam que, para saber o que é mais vantajoso, é preciso avaliar se o desconto oferecido é maior do que o valor que esse dinheiro renderia caso estivesse em alguma aplicação financeira de fácil resgate. Cada estado e município têm regras próprias.

A simulação mostra que, no caso do IPVA, em estados como São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, onde o imposto pode ser dividido em até três pagamentos, a quitação à vista tende a ser mais vantajosa. O desconto oferecido é de 3%.

Considerando um valor hipotético de R$ 1.200, o desconto resultaria em um abatimento de R$ 36 se fosse pago de uma única vez. Se a escolha fosse investir o valor do IPVA e sacar as parcelas a cada vencimento, o rendimento final seria de R$ 6, considerando uma aplicação com juros de 0,5% ao mês, equivalente a investimentos de renda fixa.

(Agência Brasil)

Polícia já prendeu 168 suspeitos de ataques no Ceará

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), informou no final da manhã de hoje (8) que as forças de segurança do estado já efetuaram a prisão de 168 pessoas suspeitas de envolvimento em ataques criminosos dos últimos dias. As ocorrências foram registradas em mais de 40 municípios cearenses, incluindo a região metropolitana de Fortaleza.

Do total de presos, 20 foram capturados nas últimas horas, destacou o governador. Camilo Santana afirmou que o policiamento foi reforçado e mais prisões deverão ocorrer a qualquer momento.

“Estamos reforçando ainda mais o policiamento na capital e também no interior, com o apoio de tropas federais e estados parceiros. Já determinei à cúpula da segurança que empregue todos os esforços necessários”, publicou o governador em sua página no Facebook.

Camilo Santana também informou que lideranças criminosas presas no estado estão sendo identificadas e transferidas para presídios federais. Ao todo, o Ministério da Justiça e Segurança Pública disponibiliza 60 vagas para detentos do estado nas prisões de segurança máxima administradas pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen). “Não haverá tolerância com o crime”, concluiu.

A madrugada desta segunda-feira (7) foi o sexto dia consecutivo de violência no estado. Pelo menos quatro veículos foram queimados Na região metropolitana de Fortaleza, onde também foi registrado um ataque à bomba sobre uma ponte.

(Agência Brasil)

Dr. Eron diz que presença do médico nos postos é respeito à população

371 7

Em resposta à determinação do Sindicato dos Médicos pelo não comparecimento de médicos a postos de saúde, diante de ataques de criminosos a equipamentos públicos, o médico Eron Moreira, vereador de Fortaleza, disse pelo Facebook que a categoria não pode deixar de dar sua parcela “de solidariedade e humanismo em prol dos mais necessitadas”. Confira:

Sou médico, mas essa postura do Sindicatos dos Médicos não me representa. Entendo que são nos momentos mais difíceis da sociedade que devemos dar nossa parcela de solidariedade e humanismo em prol dos mais necessitadas, num claro respeito à “ética médica e ao juramento de hipócrates”.

Lembro das várias guerras, registro outros lamentáveis episódios de terrorismos pelo mundo, nas mais variadas formas, veio agora o “11 de Setembro”, o ataque às torres gêmeas (USA), quando nossos colegas médicos, enfermeiros, bombeiros, policiais e toda sociedade, estavam todos de prontidão socorrendo e sofrendo a dor dos que precisavam da ajuda e da solidariedade humanitária.

Ontem fui trabalhar normalmente, cumprindo meu plantão na Unidade de Saúde Dr. Luis Costa, no bairro Benfica, que presta um importante serviço à comunidade, na atual gestão Roberto Claudio Rodrigues Bezerra.

Na condição de funcionário da Prefeitura, concursado, prestes a me aposentar, não preciso de desculpas para deixar de cumprir com minha obrigação de acolher, atender bem e respeitar nossos pacientes, até porque pagam nossos honorários, através dos impostos.

Ministros apresentam ações a serem implantadas no início do governo

Na segunda reunião ministerial desde que tomou posse, na semana passada, o presidente Jair Bolsonaro ouviu hoje (8) cada um dos auxiliares sobre os planos para os primeiros meses de governo. Os ministros apresentaram, de forma sucinta, um panorama sobre cada área e as ações que irão implementar a partir de agora.

O ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, disse que o primeiro escalão não tratou sobre detalhes da reforma da Previdência, mas informou que o texto continua em estudo. A tendência, segundo ele, é que o governo escolha as melhores formas de fazer com que a mudança legislativa ocorra.

“Continua aquela teoria de que as idades têm que ser viáveis para ter possibilidade de [o texto] ser aprovado”, disse.

O encontro durou cerca de três horas e foi realizado na Sala de Reuniões do 3º andar do Palácio do Planalto. De acordo com o general, o grupo deu continuidade ao trabalho feito há cinco dias, no primeiro encontro ministerial.

(Agência Brasil)

Dono de gráfica é detido no Pirambu por confecção de cartazes para intimidar comerciantes

Um homem foi preso por colocar cartazes com intenção de intimidar comerciantes no Pirambu. Policiais da Coordenadoria de Inteligência e do BPChoque foram a uma gráfica e flagraram o material. O dono do estabelecimento será ouvido no 7º Distrito.

Um casal também foi detido no Pirambu, após adentrar em pontos comerciais e determinar “portas fechadas”.

(Com O POVO Online)

Bolsonaro: autoridades devem ser cobradas para melhorias na segurança

Depois da reunião ministerial, na manhã de hoje (8), o presidente Jair Bolsonaro usou sua conta no Twitter para cobrar maior envolvimento de autoridades de todos os níveis com questões relacionadas à segurança pública. Segundo ele, presidente, governadores, prefeitos, deputados federais, estaduais, vereadores e o poder Judiciário têm que ser cobrados para melhorias no setor.

Para Bolsonaro, o trabalho em conjunto é o caminho para solucionar os problemas de segurança no país. “Agir em conjunto sem jogo de empurra é um grande passo para dar a resposta que os brasileiros tanto pedem”, destacou.

O governo federal enviou há dois dias tropas para reforçar a segurança no estado do Ceará, a pedido do governador Camilo Santana. No total, 406 agentes e 96 viaturas estão reforçando as ações de segurança no estado. Outras unidades da federação, como o Pará, também pediram reforço das tropas federais.

(Agência Brasil)

Balizas para o Brasil avançar

Editorial do O POVO desta terça-feira (8) sugere a razoabilidade à frente dos problemas reais do Brasil, diante de uma luta ideológica estéril e dispersiva numa polarização política que não acabou com o fim das eleições. Confira:

Uma semana depois de empossado o novo presidente da República, o País se dá conta de que a polarização política e ideológica não arrefeceu. Ao contrário, se intensifica. A razoabilidade demonstra, no entanto, que isso não é bom para ninguém, pois os problemas reais do Brasil são muito graves e as energias da sociedade devem ser dedicadas a debatê-los e resolvê-los, e não desperdiçadas numa luta ideológica estéril e dispersiva.

Embora isso seja uma responsabilidade de todos, cabe ao presidente da República dar o tom do desarmamento dos espíritos, posto que detentor dos instrumentos decisórios. Se ele próprio não se inteirar da necessidade de construir pontes, diante dessa realidade polarizada, o País perderá muito tempo em escaramuças paralelas, sem sentido.

Isso ficou bastante configurado, neste final de semana, quando um comentário do colunista da Deutsche Welle, no Brasil, Philipp Lichterbeck, foi confundido pelo presidente Jair Bolsonaro, em seu twitter, como uma crítica formulada pelo seu ex-adversário nas eleições, Fernando Haddad (PT), dando lugar a uma troca de ofensas primárias e a um novo recrudescimento da polarização. É hora de todos descerem do palanque.

A primeira condição para isso é reforçar as balizas da institucionalidade e os parâmetros constitucionais. Estes estabelecem, com muita clareza, que o Brasil é uma sociedade pluralista, na qual todas as correntes de pensamento político e ideológico têm direito de se organizar e se expressar livremente, com legitimidade. As regras do jogo estão definidas pela Constituição de 1988. Ou seja, ideias são combatidas com outras ideias, no seio da sociedade civil, e não por cruzadas governamentais. O Estado não pode interferir nessa área, pois se o fizesse estaria oprimindo um dos direitos fundamentais da democracia.

Ao cidadão eleitor é que cabe referendar, ou não, pelo voto, a força política e ideológica com a qual se afina ou considera representativa de sua posição. Assim, ser liberal, socialista, socialdemocrata, comunista, nacionalista (de direita e esquerda) é uma opção legítima, desde que tudo se processe dentro das regras constitucionais.

A liberdade de expressão também é o fundamento da educação escolar. Os alunos, desde o ensino básico, devem ser preparados não apenas para exercer uma profissão e atender às exigências do mercado de trabalho, mas para exercer uma consciência crítica – exigência cada vez mais requerida na complexa sociedade contemporânea, e os professores devem ter liberdade de cátedra para estimular esse senso crítico. Firmadas essas balizas, será mais fácil desarmar a ameaça da intolerância e do obscurantismo, para todos se dedicarem ao principal.

IGP-DI fecha ano com inflação de 7,1%, diz FGV

O Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) fechou o ano de 2018 com uma inflação de 7,1%. Em 2017, o indicador havia registrado deflação (queda de preços) de 0,42%. Os dados, divulgados hoje no Rio de Janeiro, são da Fundação Getulio Vargas (FGV).

O principal responsável pela inflação de 2018 foi o atacado, analisado pelo Índice de Preços ao Produtor Amplo. O subíndice anotou taxa de 8,75% em 12 meses.

Os preços no varejo, medidos pelo Índice de Preços ao Consumidor, tiveram inflação de 4,32% no ano. Já o Índice Nacional de Custo da Construção encerrou 2018 com uma alta de preços de 3,84%.

Apesar de fechar o ano com inflação, o IGP-DI registrou deflação de 0,45% em dezembro, queda de preços puxada pela taxa negativa de 0,82% do Índice de Preços ao Produtor.

(Agência Brasil)

Festa da Paróquia Nossa Senhora de Lourdes ganha quiosque no Rio Mar

Fiéis de Nossa Senhora de Lourdes não precisam esperar até a festa da santa para adquirir artigos religiosos da padroeira do bairro Ellery, em Fortaleza. É que este ano, no Rio Mar Kennedy, no Piso L2, foi montado um quiosque para a divulgação do novenário, além da venda de material religioso. Toda a renda obtida será destinada à manutenção da Igreja Matriz do bairro, na praça Dias Macedo.

Já a festa da padroeira acontece de 2 a 11 de fevereiro, com celebrações eucarísticas e novenas diárias, a partir das 19 horas. O último dia marca a primeira aparição da santa, na cidade francesa de Lourdes. Nesse dia de encerramento da festa haverá a procissão solene, seguida de missa.

(Foto: Divulgação / W.Sacramento)