Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

BNDES melhora condições de crédito de linhas para exportação

O Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou melhoras nas condições de crédito das linhas do tipo Exim Pré-Embarque, destinadas a empresas que produzem para exportar, com redução de juros de entre 11,13% e 15,75% ao ano para entre 9,1% e 11,53% ao ano. Além disso, foi criada nova linha direcionada a produtos inovadores com potencial para ser vendidos no exterior.

Segundo o presidente do BNDES, Luciano Coutinho, a composição das novas taxas de juros das linhas Exim Pré-Embarque inclui a Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP), atualmente em 7,5% ao ano, mais custos de spread (diferença entre o custo da captação de recursos e o valor cobrado ao conceder empréstimo). No caso das modalidades produção de bens de capital e micro, pequenas e médias empresas, o custo básico é todo baseado na TJLP, o que permitiu reduzir o valor do spread.

O governo estima que, com as novas condições, a demanda por crédito das linhas Exim Pré-Embarque tenha potencial para atingir este ano R$ 15 bilhões, contra previsão inicial de R$ 4 bilhões.

Com a nova configuração, as condições do crédito para a indústria exportadora passam a ser: juros de 9,1% ao ano e prazo de até 36 meses para empresas inovadoras, juros de 9,1% ao ano e prazo de até 30 meses para micro, pequenas e médias empresas, juros de 9,5% ao ano e prazo entre 24 e 30 meses para bens de capital, juros de 11,53% ao ano e prazo de até 24 meses para bens de consumo e, por fim, juros de 15,75% ao ano e prazo até 24 meses para bens especiais e serviços.

(Agência Brasil)

Assembleia Legislativa e Câmara Municipal debaterão reordenamento do serviços de acolhimento

joao-alfredo-e-renato-roseno

João Alfredo e Roseno querem informações sobre o programa.

Uma audiência pública conjunta entre as comissões de direitos humanos da Assembleia Legislativa e da Câmara Municipal ocorrerá, a partir das 14 horas desta sexta-feira (15), no Complexo das Comissões do legislativo estadual. A iniciativa proposta pelos parlamentares do PSOL, deputado Renato Roseno e vereador João Alfredo, tem como objetivo reunir poder público e sociedade civil para debater a situação do reordenamento dos serviços de acolhimento para crianças e adolescentes existentes no Estado e, em especial, na Capital.

A audiência pública acontece no momento em que o reordenamento desses serviços está em curso, com um processo de transferência de responsabilidade sobre parte do sistema do Estado para o Município. Profissionais da área andam se queixando de que faltam informações acerca do financiamento, da composição do corpo técnico e da qualidade dos serviços de acolhimento institucional após o reordenamento.

Conforme diagnóstico realizado pelo Grupo de Trabalho de reordenamento, criado pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (Comdica) e pelo Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS) em 2014, Fortaleza possuía demanda de 690 vagas para acolhimento de crianças e adolescentes. Atualmente o município dispõe de 60 vagas em três unidades públicas e paralisou as negociações com as organizações da sociedade civil que realizavam o atendimento em regime de colaboração.

Os convidados para participar da audiência pública conjunta são representantes da Secretaria Nacional de Assistência Social, do Departamento de Proteção Social Especial, do Centro de Apoio Operacional da Infância e Juventude e Educação (Caopij) do Ministério Público do Estado do Ceara, da Secretaria Municipal de Trabalho, Desenvolvimento Social e Combate à Fome, da Secretaria Estadual do Trabalho e Assistência Social, do Conselho Estadual de Assistência Social, do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente, do Centro de Defesa da Criança e do Adolescente, além das secretarias de assistência social de cidades do interior do estado.

Instituições financeiras projetam déficit do Governo Central na ordem dos R$ 100,45 bilhões

Instituições financeiras consultadas pelo Ministério da Fazenda estimam que o resultado primário do Governo Central (Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central) termine o ano com déficit de R$ 100,450 bilhões. Na pesquisa anterior, divulgada em março, o déficit previsto era R$ 79,473 bilhões. A projeção consta da quinta edição da pesquisa Prisma Fiscal, elaborada pela Secretaria de Política Econômica do Ministério da Fazenda, com base em informações de 30 instituições financeiras.

O estudo foi divulgado nesta quinta-feira (14), em Brasília. Para 2017, a estimativa de déficit passou de R$ 71,329 bilhões para resultado negativo de R$ 103,514 bilhões. A projeção para a arrecadação federal neste ano caiu de R$ 1,285 trilhão para R$ 1,278 trilhão. Para 2017, a estimativa foi reduzida de R$ 1,388 trilhão para R$ 1,377 trilhão. Para a receita líquida do Governo Central a estimativa é R$ 1,093 trilhão este ano e R$ 1,159 trilhão, no próximo ano.

Para as despesas, a expectativa é R$ 1,194 trilhão neste ano e R$ 1,279 trilhão, em 2017. A pesquisa apresenta também a projeção para a dívida bruta do Governo Central, que na avaliação das instituições financeiras, deve passar de 74,15% do Produto Interno Bruto (PIB) para 74,35% este ano. Para 2017, a estimativa mudou de 78,75% para 80% do PIB.

(Agência Brasil)

Especialista ministrará em Fortaleza treinamento de superação

maxresdefault (6)

O Instituto Nacional de Excelência Humana (INEXH), referência em programação neurolinguística do Brasil, realizará em Fortaleza, de 30 de abril a 1º de maio, o curso “Desenvolvimento e Liderança – Águia Real”.

Trata-se de um treinamento que receberá participantes de todo o Nordeste. O objetivo é oferecer técnicas de alta performance e harmonização. “Queremos que os participantes rompam barreiras emocionais para alcançar os resultados desejados. O Águia Real será ministrado pelo head trainer do INEXH, Marcus Mazullo.

O que faz?

O INEXH) atua aplicando cursos e treinamentos voltados para o desenvolvimento pessoal e profissional em mais de 45 cidades brasileiras e também nos Estados Unidos, Chile, Portugal e Inglaterra. O treinamento Desenvolvimento e Liderança (DL), um dos principais realizados pelo INEXH, é realizado há 13 anos no Ceará.

SERVIÇO

*Mais Informações: www.inexh.com.br.

* Treinamento Águia Real, veja vídeo aqui.

Klévisson Viana lançará CD em homenagem a Ariano Suassuna

Siara

Klévisson Viana, cartunista e produtor cultural, lançará, em junho próximo, um CD recheado de poesias e cordéis em homenagem a Ariano Suassuna.

Segundo diz, resultado de uma parceria com os cordelistas baianos Gereba e Bule Bule que, aliás, brilharam durante apresentação, no fim de semana, na Caixa Cultural.

O lançamento do CD em homenagem ao falecido paraibano autor do “Auto da Compadecida”, ocorrerá na Bahia e em Fortaleza, segundo Klévisson.

Quer saber mais sobre inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho?

Dentro da programação do 16º Viajando nos Livros, uma promoção do Shopping Benfica, haverá, às 13 horas desta sexta-feira, palestra da bibliotecária Cléo Santos. Ela é cadeirante e abordará o tema “Inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho”.

A palestra, na área de eventos do 1º piso do shopping, terá a participação de membros da Associação de Mulheres e Amigos Especiais (AMMAE) e PDC´s (sigla que engloba todos os deficientes: auditivo, visual, coordenação motora).

Espetáculo argentino “ABBA Mamma Mia” fará escala em Fortaleza

unnamed (7)

Fortaleza assistirá, no próximo dia 1º, no Teatro RioMar, o espetáculo argentino “ABBA Mamma Mia – The Tribute Show”, uma das mais incríveis homenagens já criadas ao grupo ABBA. Aplaudido em diversos países da América do Sul, o show capta a imagem, a música e a personalidade do grupo sueco ABBA, uma das bandas de maior sucesso na história da música pop e uma das líderes da disco music, fenômeno musical que contagiou o mundo no final dos anos 70.

O público vai ser convidado a relembrar o passado, com direito a botas de couro, figurinos gritantes, indumentárias cobertas de pedras brilhantes e todo o glamour de uma época de ouro que infelizmente não existe mais.

“Abba Mamma Mia – The Tribute Show” é protagonizado pelas atrizes e cantoras Gwendolyne Moore (como Agnetha) e Florencia Róvere (como Frida), esta ex-protagonista do musical “Les Miserables” (“Os Miseráveis”) no México e na Inglaterra. Na parte masculina estão dois músicos de extrema experiência. Na voz e na guitarra Nicolás Salvador (como Björn) e nos vocais e pianos Sergio Gutierrez (como Benny). A banda está desenhada para reproduzir fielmente a formação vocal e instrumental do quarteto original.

SERVIÇO

*Classificação: Livre, com duração de 120 minutos.

*Ingresso Rápido: 4003-1212

www.ingressorapido.com.br

*Bilheteria do Teatro RioMar Fortaleza: Rua Desembargador Lauro Nogueira, 1500 Piso L3 – Shopping RioMar Fortaleza – Papicu / Horário de funcionamento: de terça-feira a sábado, das 12 às 21 horas, e domingo e feriados, das 14 às 20 horas.

(Foto – Divulgação)

Luizianne Lins: Campanha midiática e jurídica turbina impeachment de Dilma Rousseff

90 1

Com o título “Muito além do golpe”, eis artigo da deputada federal e ex-prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins (PT). Ela define dois vilões pró-impeachment: uma “massacrante campanha midiática” e ações jurídicas, tudo turbinado por uma elite que nunca aceitou governos comprometidos com a justiça social. Confira:

A tentativa de derrubada da presidente Dilma por uma massacrante campanha midiática e jurídica é mais um triste capítulo de nossa história, escrito por elites que nunca aceitaram governos compromissados com a justiça social. Apesar de previsto em nossa Constituição, o instituto do impeachment exige um crime de responsabilidade para ser motivado. Do contrário, torna-se instrumento para um obtuso golpe político.

A questão, entretanto, não se encerra com o golpe em si. E também não trata do suposto “combate à corrupção”, esse biombo moralista em que os que sangraram o País ao longo de 500 anos tentam esconder a própria desfaçatez. O impeachment, na verdade, tem duas outras motivações. A primeira é a tentativa de usurpação do poder por parte daqueles que, implicados em investigações diversas, querem abafar as acusações contra si – inclusive no âmbito da Lava Jato, que, apesar de sua caça visceral e seletiva ao PT, acabou por revelar malfeitos de tucanos, peemedebistas e que tais.

Alguém duvida que, tão logo Temer assuma a presidência, a Lava Jato não se transformará numa imensa “Abafa Jato”? É isso o que queremos? Um retorno à época dos “engavetadores-gerais da República”, marcada pela desídia e pelo amordaçamento das instituições a quem cumpria combater a corrupção? Nunca é demais lembrar que, recentemente, membros da própria “força-tarefa” da Lava Jato reconheceram os avanços conquistados, em termos de estrutura e de liberdade de atuação – tanto do MP quanto da Polícia Federal -, durante os governos petistas.

A outra motivação do golpe é a desconstrução de conquistas sociais. Não apenas no campo da sociabilidade – com retrocessos nos direitos LGBT, das juventudes etc. Mas também em relação ao fim da obrigação constitucional com gastos mínimos em saúde e educação e à desregulamentação de direitos trabalhistas. Sem falar na entrega do pré-sal às petroleiras internacionais e tantas outras tenebrosas transações.

É preciso estarmos todo(a)s atento(a)s e fortes. O impeachment não é fim em si mesmo, é apenas o princípio de algo muito mais grave. 

*Luizianne Lins

dep.luiziannelins@camara.leg.br

Deputada federal (PT-CE).

Juristas dizem que processo de impeachment de Dilma está dentro da legalidade

Parlamentares e juristas defenderam, na Câmara dos Deputados, a legalidade do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. Em ato promovido por partidos de oposição ao governo, nesta quinta-feira (14), diversos juristas afirmaram que o impedimento que deverá ser votado no domingo está de acordo com a legislação brasileira.

O argumento de todos eles é que atos do governo de Dilma – como a abertura de créditos suplementares, via decreto presidencial, sem autorização do Congresso Nacional – são crimes de responsabilidade previstos pela Constituição de 1988.

“Não é culpa dos juristas nem da Constituição que haja fatos enquadrados como crime”, afirmou o presidente do Instituto dos Advogados de São Paulo (Iasp), José Horácio Halfeld Rezende.

Ele ressaltou que o impeachment é instrumento da democracia. Um presidente da República, segundo ele, não pode ser imune, para que não haja descontrole da situação.

O ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Carlos Velloso defendeu a legalidade do processo. Para ele, não há golpe na condução do impeachment. “Golpe seria o crime de responsabilidade sem punição”, afirmou.

(Agência Câmara Notícias)

Atividade econômica sobe 0,1% em fevereiro, diz Serasa Experian

O Indicador Serasa Experian de Atividade Econômica (PIB Mensal) avançou 0,1% em fevereiro/16, descontado os devidos ajustes sazonais. Contudo, na comparação com o mesmo mês do ano passado, a retração da atividade produtiva do país foi de 4,2%. No acumulado do primeiro bimestre, a atividade econômica recuou 5,3% perante o primeiro bimestre do ano passado.

De acordo com os economistas da Serasa Experian, a alta de 0,1% na atividade econômica em fevereiro/16 interrompeu uma série de dez quedas mensais consecutivas e pode ser atribuída mais a um efeito-calendário (ano bissexto em 2016) do que uma reversão da atual tendência de queda da atividade econômica do país. Assim, apesar desta alta pontual, dificilmente não presenciaremos uma nova retração da economia neste primeiro trimestre do ano.

Pelo lado da oferta agregada, a atividade agropecuária crescendo 2,1%, foi a principal responsável pelo resultado positivo da atividade econômica em fevereiro/16. Também contribuiu para o resultado positivo, porém em menor escala, a alta de 0,2% do setor de serviços. Do lado negativo, a indústria recuou 0,9% no segundo mês deste ano. Todas estas variações mencionadas já estão limpas dos efeitos sazonais.

Do ponto de vista da demanda agregada, o consumo das famílias avançou 0,4% em fevereiro/16 e as exportações 1,4% neste segundo mês do ano. Também contribuiu para o resultado positivo da atividade econômica em fevereiro/16 a retração de 0,1% das importações. Já pelo lado negativo houve retrações de 1,0% no consumo do governo e de 3,9% dos investimentos.

Gorete declara voto anti-impeachment e placar é de 11 contra e 8 a favor

gorete_pereira_01

Levando “placar do impeachment” no Ceará para onze votos contra e oito a favor, a deputada Gorete Pereira (PR) confirmou na tarde desta quinta-feira (14) que votará contra o afastamento de Dilma Rousseff (PT). Seguem indefinidos votos de apenas três cearenses.

“Sou contra. Na verdade defini agora mesmo. Meu partido liberou algumas pessoas, e eu defini votar contra”, disse Gorete. A deputada diz que pode ainda assinar manifesto organizado pelo ex-presidente Lula (PT) com votos contrários ao impeachment.

Agora, faltam respostas apenas dos deputados Paulo Henrique Lustosa (PP), Aníbal Gomes (PMDB) e Macedo (PP). Procurado pelo O POVO, Paulo Henrique afirma que ainda aguarda saber se o titular de sua vaga, o deputado licenciado Adail Carneiro (PP), deixará cargo no governo Camilo Santana (PT) para votar no caso. Nesta quinta-feira, Adail se reúne com o petista para fechar questão.

Já a assessoria de Aníbal afirma que o deputado estará de licença médica no dia da votação, apesar de a Câmara ainda não ter oficializado uma substituição. Aliado do senador Renan Calheiros (PMDB-AL), um dos maiores defensores de Dilma, a expectativa é que Aníbal se ausente da votação sob justificativa médica – o que beneficiaria o governo.

Procurado pela reportagem, Macedo ainda não definiu posição sobre o impeachment. Nos bastidores, se comenta que ele aguarda posição do governo sobre a disputa eleitoral em Cascavel – que pode ter candidato apoiado pelo deputado neste ano. Já o líder do governo na Câmara, José Guimarães (PT), dá “como certo” voto de Macedo, Aníbal e Paulo Henrique contra o impeachment.

Favoráveis ao pedido – 8

Raimundo Gomes de Matos (PSDB)

Moses Rodrigues (PMDB)

Vitor Valim (PMDB)

Moroni Torgan (DEM)

Danilo Forte (PSB)

Ronaldo Martins (PRB)

Cabo Sabino (PR)

Genecias Noronha (SD)

Contrários ao pedido – 11

José Airton (PT)

José Guimarães (PT)

Luizianne Lins (PT)

Ariosto Holanda (PDT)

Leônidas Cristino (PDT)

Vicente Arruda (PDT)

Gorete Pereira (PR)

Chico Lopes (PCdoB)

Domingos Neto (PSD)

Arnon Bezerra (PTB)

Odorico Monteiro (Pros)

Sem definição – 3

Paulo Henrique Lustosa (PP)

Aníbal Gomes (PMDB)

Macedo (PP)

(O POVO Online)

A Sucumbência do Guardião

88 1

Com o título “A Sucumbência do Guardião?”, eis artigo de José Nilton Mariano Saraiva, economista aposentado do Banco do Nordeste. Ele faz questionamentos sobre a atuação do STF em meio à Operação Lava Jato, com sobras para Eduardo Cunha. Confira:

Mais que inabalável esperança, alimentávamos, os brasileiros, a convicção plena de que quaisquer excessos, mudanças de rota e/ou desvirtuamento no tocante a aplicação do devido processo legal, nas diversas instâncias, de pronto seria obstado pelo “guardião da sociedade” – o Supremo Tribunal Federal.

Afinal, embora a nossa Carta Maior reze que os poderes constituídos da república – Executivo, Legislativo e Judiciário – são “harmônicos e independentes”, não há como se negar que ao Poder Judiciário foi delegada a nobre, ingrata e difícil tarefa de, atuando dentro das normas e do ordenamento jurídico vigente, dirimir questionamentos e dúvidas sobre a correta aplicação do direito não só por parte dos demais poderes, como da sociedade em geral; ou seja, na perspectiva do surgimento (inevitável) do controverso, e quando todas as instâncias tenham sido acionadas sem que resultados surjam, a cidadela em que a sociedade poderá abrigar-se, o estuário onde desaguará as suas demandas, a última palavra a ser proferida caberá, então, ao Supremo Tribunal Federal. Daí, a expressão: “decisão judicial não se discute, cumpre-se”.

Mas, eis que, estranha e inadvertidamente, porquanto trafegando na contramão da “normalidade” e do bom senso, em momentos distintos o próprio Supremo Tribunal Federal se encarrega de “chafurdar” o ambiente jurídico: primeiro, ao aceitar passivamente que em nossos tribunais passe a viger a literatura jurídica alemã conhecida como “Teoria do Domínio do Fato”, cuja peculiaridade (na visão apressada e deturpada do STF) é a dispensa de provas para se condenar alguém (só que o próprio causídico alemão que a idealizou já afirmou que a coisa não é nem assim); ou seja, para os graduados nas “salamancas” tupiniquins com assento no STF, basta que haja indícios, suspeitas, ilações, desconfiança, boatos e por aí vai, para que o julgador considere o réu culpado ou inocente, se vai pra cadeia ou não; e isso a Ministra Rosa Weber nos mostrou no julgamento do tal “mensalão”, ao afirmar peremptoriamente que… “não tenho prova cabal contra Dirceu, mas vou condená-lo porque a literatura jurídica me permite”. E assim foi feito.

Já hoje, com a coqueluche da vez, a Operação Lava Jato, a ação do Supremo Tribunal Federal foi superlativa, porquanto literalmente parou o país. É que, comandada por um deslumbrado (e, sabe-se agora, desonesto) juiz de primeira instância, Sérgio Moro (aquele que tem como “musa inspiradora” da sua Lava Jato a Operação Mani Pulite, que quase acabou com a Itália), o que se observa é a Constituição Federal ser não só ignorada, mas estuprada diuturnamente, porquanto transgrediu-se o Estado Democrático de Direito, sem que em nenhum momento o Supremo Tribunal Federal haja se manifestado a respeito.

E como não o fizeram na época apropriada, como se omitiram no momento decisivo, os componentes daquela egrégia corte findaram por estimular bandidos a afrontá-la publicamente, como nos mostra agora o marginal (e réu) que preside a Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, que, acionado pelo Ministro Marco Aurélio Mello a tomar providências protocolares no referido processo, negou-se a cumprir a decisão judicial e, muito pior, acrescentando acintosamente que caso não fosse revertida a decisão de Sua Excelência, retaliaria de pronto (ou seja, ou faz como quero ou jogo farinha no ventilador).

O impasse está posto e tudo indica que a decisão terá que ser tomada pelo pleno do STF (antes disso, e por incrível que pareça, o “bandido” Eduardo Cunha presidirá a sessão que poderá decretar o impedimento de uma Presidenta da República eleita democraticamente por quase cinquenta e cinco milhões de pessoas e sobre a qual não existe nada que a desqualifique).

Alfim, a pergunta que não quer calar: teremos a “sucumbência” (o dobrar-se, vergar-se, abater-se) do guardião da sociedade (STF) ante um desqualificado moral e ético da estirpe de Eduardo Cunha, ou seus insignes membros deixarão a covardia de lado, exorcizando tão maléfica figura, através do seu afastamento ou a cassação do seu mandato? Afinal, não custa lembrar que tão nefasta figura, se não for obstada legalmente agora, poderá assumir a própria Presidência da República, num futuro próximo. E se o fizer, coitado do Brasil.

Portanto, é agora ou nunca; ou o Poder Judiciário, através do Supremo Tribunal Federal, na condição de guardião da legalidade, se impõe ante um marginal momentaneamente incrustado na presidência do Poder Legislativo (sem que isso caracterize interferência de um poder sobre o outro) ou nos restará esperar a chegada definitiva do caos.

*José Nilton Mariano Saraiva,

Aposentado do BNB.

Deputado elogia Bilhete Único Metropolitano, mas questiona preço cobrado em Maranguape

foto valentim deputado pcdob

O deputado George Valentim (PCdoB) elogiou o cumprimento da promessa do governador Camilo Santana em implantar o Bilhete Único Metropolitano. No entanto, o parlamentar questionou a diferença da cobrança tarifária das cidades de Maranguape e Maracanaú, quando a primeira possui uma passagem mais cara em relação a Maracanaú.

Valentim assegurou que irá buscar respostas na Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados do Estado do Ceará (ARCE) sobre o valor da passagem de Maranguape. “Pagamos uma das passagens mais caras do Estado por conta da política tarifária de anéis rodoviários. Precisamos buscar alternativas”, comentou o deputado, que já foi prefeito em Maranguape.

Inscrições para o Enem serão abertas dia 9 de maio

As inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2016 serão abertas às 10h do dia 9 de maio e terminarão às 23h59 do dia 20 do mesmo mês. As provas serão aplicadas nos dias 5 e 6 de novembro. A taxa de inscrição será de R$ 68, valor maior que os R$ 63 cobrados no último exame. As datas foram anunciadas nesta quinta-feira (14), pelo ministro da Educação, Aloizio Mercadante

Uma das novidades deste ano é que o estudante poderá pagar a taxa de inscrição em qualquer agência bancária, casa lotérica ou agência dos Correios. Até o ano passado, a inscrição era paga apenas nas agências do Banco do Brasil. A taxa pode ser quitada até o dia 25 de maio, às 21h59. Para aumentar a segurança e evitar fraudes, nesta edição de 2016 será colhida a impressão digital dos candidatos.

(Agência Brasil)

Festa do Asfalto – Prefeito vai entregar nova pavimentação de 45 vias do Bairro Curió

60 1

foto roberto cláudio prefeito

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), vai entregar, às 19 horas desta quinta-feira, a nova pavimentação de 45 vias do Bairro Curió. Com investimento de R$ 1,9 milhão, foram aplicados 69.482 m² de asfalto, garantindo, segundo o Paço Municipal, pavimentação adequada para o fluxo de veículos da região e de bairros adjacentes como Messejana, Guajeru, Lagoa Redonda e José de Alencar.

As intervenções envolveram ações como recapeamento de vias (com e sem fresagem), asfaltamento de ruas e avenidas, eventuais ações no sistema de drenagem pluvial, além de nova sinalização e iluminação com luz branca.

Tem cearense na diretoria da Escola Nacional de Advocacia

74 1

leandro-vasques

O advogado Leandro Vasques foi indicado, pela OAB Nacional, como membro da nova diretoria da Escola Nacional de Advocacia. Ele integrará o comando da entidade, ao lado de mais quatro indicados pela cúpula da Ordem.

Cabe à Escola Nacional de Advocacia investir na oferta de cursos de capacitação profissional e realização de eventos de reciclagem, além de fóruns e ciclos de debates.

Assembleia Legislativa realizará sessão solene em homenagem ao Dia do Jornalista

54e7b7e66d8ab475c728f1686ff983c5_XL

A Assembleia Legislativa realizará nesta quinta-feira, às 19 horas, no Plenário 13 de Maio, uma sessão solene em homenagem aos 10 anos da TV Assembleia e pelo Dia do Jornalista.

A sessão atende a um requerimento dos deputados Sérgio Aguiar (PDT), Bruno Pedrosa (PP) e Carlos Matos (PSDB) e objetiva homenagear a categoria de profissionais “pelos relevantes serviços prestados à sociedade cearense”.

Conta de luz do cearense pode não ter reajuste baixo, admite Coelce

conta_de_luz

“O reajuste não pode ser muito baixo”, avisa o diretor institucional da Coelce, José Nunes, ao ser indagdo sobre o Blog acerca do percentual de aumento da conta de luz do cearense.

A Aneel confirma que anunciará o índice do reajuste no próximo dia 22, em Brasília.

José Nunes estima que o reajuste deverá compensar perdas da companhia até por conta da estiagem. Não entrou em detalhes.

Caiu em 10% o movimento do transporte interestadual no primeiro trimestre deste ano

hqdefault-1

O movimento de passageiros do transporte interestadual caiu 10% no primeiro trimestre deste ano. A informação é do presidente da Associação Brasileira de Transportes Terrestres (Abratt) e presidente da Guanabara, Paulo Porto.

Ele credita à crise e disse que o setor reduziu pessoal e fez readequações nos horários de muitas linhas para evitar corte de trechos.

Ainda sobre o segmento, de acordo com Paulo Porto, virá reajuste das tarifas do transporte interestadual no meio deste ano. O percentual será definido pela Agência Nacional do Transporte Terrestre (ANTT) e faz parte de contrato firmado pelo governo federal com as empresas.

Paulo Porto não quis adiantar percentuais.