Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Prefeitura entrega duas praças no Vila Velha e comemora o aniversário de Fortaleza

foto RC praças

O prefeito Roberto Cláudio e a primeira-dama de Fortaleza, Carol Bezerra, inauguram nesta segunda-feira (11), a partir das 17 horas, duas praças no Vila Velha, bairro da Regional I. A nova Praça do Conjunto dos Bancários e a Praça Vila Velha receberam o Parque Infantil do Projeto Praça Amiga da Criança, sendo que a primeira também conta com Academia ao Ar Livre.

Na Praça do Conjunto dos Bancários, a Secretaria Regional I recuperou o piso, instalou bancos e lixeiras, realizou paisagismo, poda, limpeza e pintura, reformou toda a quadra poliesportiva e recuperou o campo de areia. Na construção da Praça Vila Velha, a Secretaria Regional I instalou piso com acessibilidade, mesa para jogo de xadrez, bancos, lixeiras e edificou quadra esportiva.

Os equipamentos são vizinhos e foram contemplados com nova iluminação e recuperação asfáltica em nove vias no entorno. São elas: avenidas G e Mozart Lucena, ruas 10, 13, 17, H, P, Joaquim José da Silva e Raimundo Cunha.

Cerca de R$ 15 milhões foram autorizados pelo prefeito Roberto Cláudio para os dois equipamentos, o maior investimento já feito em praças públicas da cidade.

Oficinas e atrações culturais locais farão parte das inaugurações das duas praças. Durante a inauguração da Praça Vila Velha será comemorado, junto à comunidade do Vila Velha, os 290 anos de Fortaleza e haverá ponto de coleta da Campanha da Prefeitura: “Fortaleza Solidária, ação em apoio às vítimas da chuva”.

(Prefeitura de Fortaleza)

Manifestações pró-Dilma serão intensificadas nesta semana no Ceará. Houve ato no aeroporto

69 1

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=7D2UOY0UXB0[/youtube]

A depender da disposição dos manifestantes pró-Dilma no Ceará, o processo de impeachment da presidente não vingará. Desde as 4 horas desta segunda-feira (11) que manifestantes ocuparam o saguão do Aeroporto Internacional Pinto Martins.

Segundo o presidente estadual da CUT, Will Pereira, os atos em favor da presidente Dilma Rousseff (PT) ocorrerão durante toda a semana. No aeroporto, o objetivo foi fazer corpo a corpo junto a parlamentares federais, mas, nenhum deles passou pelo terminal. o Protesto durou até seis e meia.

Ainda nesta segunda-feira, de acordo com Will Pereira, haverá uma assembleia na Praça da Gentilândia, a partir das 16 horas.

Blog do Planalto diz que não há ‘compra de voto’ para combater impeachment

Um texto publicado nesse domingo (10) pelo #GovInforma no Blog do Planalto rebateu o que chamou de “tese” de revistas semanais sobre uma suposta “compra de voto” para combater o impeachment.

De acordo com o texto publicado, edições de revistas semanais publicadas neste fim de semana “abordaram, de maneira uníssona, a tese de “compra de votos do Palácio do Planalto para combater o impeachment na Câmara”, mas não trazem “prova alguma”.

Sobre as publicações o texto diz que “não há ‘compra de votos’ em curso. A aproximação, o diálogo e as negociações feitas pela área política do Palácio do Planalto não se resumem a apenas uma votação, e sim para um relançamento do governo no dia seguinte após o Brasil superar a agenda catastrofista do impeachment”, traz a publicação.

O Blog do Planalto pode ser acessado por meio do site oficial do Palácio do Planalto. Segundo o próprio blog, a página não é da presidente Dilma Rousseff, mas sim um canal da Presidência da República com a sociedade. A página diz ainda que não é um veículo de informações oficiais do governo.

(Agência Brasil)

Ceará aposta em ‘abertura’ do Fortaleza e nem comemora goleada sobre Uniclinic

141 3

foto ceará futebol

Para o Ceará Sporting, o Campeonato Estadual terminou aos 38 minutos do segundo tempo, quando a equipe alvinegra ainda vencia o Uniclinic, no estádio Presidente Vargas, por 3 a 1 – o time ainda marcaria mais dois gols -, na tarde deste domingo (10). Nesse instante, era encerrada a partida Maranguape 0 a 1 Guarany de Sobral, no estádio Precabura, na Lagoa Redonda.

A classificação do Vozão só ocorreria se o Fortaleza chegasse ao empate, diante do Guarani de Juazeiro, na Arena Castelão (0 a 1), nos 11 minutos restantes de partida. Mas nem os jogadores alvinegros, tampouco a torcida do Ceará, acreditavam na “disposição” do Fortaleza. Sequer o quarto e quinto gols do Vozão foram comemorados.

Com os resultados, as semifinais do Campeonato Cearense serão disputadas entre Fortaleza x Guarany de Sobral e Guarani de Juazeiro x Uniclinic.

Leitores cobram funcionamento do Hospital de Quixeramobim e convocação dos concursados

Em contato com o Blog, leitores em Quixeramobim, no Serão Cearense, a 203 quilômetros de Fortaleza, reclamam que o Hospital Regional, inaugurado no município, em dezembro de 2014, ainda se encontra sem atendimento. Segundo ainda os leitores, nenhum aprovado no concurso para o hospital ainda foi convocado.

O hospital recebeu investimentos de R$ 87,7 milhões e estava com funcionamento previsto para junho do ano passado. Segundo a Secretaria de Saúde do Estado, o atendimento ocorrerá com a conclusão dos 4% restantes da obra.

Manifestantes instalam placar do impeachment em frente ao Congresso

foto impeachment placar 160410

Manifestantes do movimento Vem pra Rua fixaram neste domingo (10) três painéis no gramado em frente ao Congresso Nacional com o presumido placar da votação do impeachment da presidente Dilma Rousseff. O grupo também fixou placas menores no gramado com as fotos dos deputados e a indicação do posicionamento deles em relação ao afastamento.

Pela estimativa do movimento, 286 deputados votarão a favor do impeachment, enquanto 112 estão indecisos e 115 são contrários. São necessários 342 votos para a presidente ser afastada pela Câmara dos Deputados.

O movimento pró-impeachment já fez ações semelhantes em São Paulo e no Rio de Janeiro, quando divulgou nomes de deputados contrários ao afastamento ou indecisos. O estudante e empresário Vinícius Carvalho, 24 anos, participante do Vem pra Rua e do Movimento Brasil (MBR), afirma que, além de pressionar parlamentares, o objetivo é informar a população.

“A ideia é mostrar para a população a quantas estamos de estimativa e também [dar] transparência, conscientizar para as próximas eleições”, afirmou. Carvalho negou que os manifestantes pró-impeachment sejam contrários só ao PT, partido da presidenta, sem protestar contra a corrupção em outros partidos. “Ninguém defende que saia só o PT. A gente é contra a corrupção”, afirmou.

(Agência Brasil)

Dupla é presa após perseguição policial na Granja Portugal

Uma perseguição policial terminou com dois homens presos suspeitos de assaltos, neste domingo (10), no bairro Granja Portugal, em Fortaleza. Na fuga, a dupla colidiu com um ônibus e foi levada ao hospital.

Segundo o tenente-coronel Marden Oliveira, comandante da Área Integrada de Segurança 2 (AIS 2), além de uma arma, vários celulares roubados foram apreendidos com os suspeitos. A Polícia Militar perseguiu os homens após roubos de celulares na região.

Os suspeitos, que não tiveram os nomes divulgados, estavam em uma motocicleta e colidiram com um ônibus próximo ao cruzamento das ruas Luzia Moreira e Vital Brasil. “Um deles ficou muito mal, e o estado era greve. Apesar da troca de tiros, ninguém foi atingido. Nem eles nem policiais”, disse Marden.

A dupla foi levada ao Instituto Doutor José Frota (IJF), mas o estado de saúde deles não foi informado.

(O POVO Online)

Homem ateia fogo ao próprio corpo em frente ao Palácio do Planalto

Um homem ainda não identificado ateou fogo ao próprio corpo na manhã deste domingo (10) em frente ao Palácio do Planalto, em Brasília. Ele foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros do Distrito Federal e levado ao Hospital Regional da Asa Norte (Hran), unidade de referência no atendimento a queimados.

Segundo a assessoria de comunicação dos bombeiros, o homem teve mais de 70% do corpo queimados. Ele aparentava ter entre 45 e 50 anos de idade e usava uma bermuda de tecido semelhante ao tactel ou nylon, que são materiais consumidos rapidamente pelo fogo. O homem vestia também uma camiseta, que tirou antes de jogar combustível sobre o corpo.

“Quando a equipe chegou, alguém tinha usado um extintor [de incêndio] na vítima. Ela estava no chão e falava palavras desconexas sobre religião”, informou o coronel Alan Alexandre Araújo, chefe da Comunicação Social do Corpo de Bombeiros do DF. De acordo com o coronel, o homem não portava documentos e a identificação dele será feita pelo hospital.

(Agência Brasil)

Instituições políticas corruptoras

Em artigo no O POVO deste domingo (10), o professor titular da Universidade Federal do Ceará (UFC) e sociólogo André Haguette sugere um aprendizado na atual crise política no país, para que não volte a ocorrer no futuro. Confira:

Mais cedo ou mais tarde, de uma maneira ou de outra, a crise política atual terminará. Faz-se mister, no entanto, conhecer suas causas de maneira a evitar que ela ocorra novamente. As causas da crise certamente são muitas, potencializando-se umas às outras. Não tenho dúvidas, no entanto, que uma dessas causas são nossas instituições políticas que levam a corromper o entendimento político, favorecem a fragmentação do agir político e a busca de interesses individuais em detrimento do bem comum. Três delas são particularmente perversas: o presidencialismo de coalizão, o sistema partidário e a nossa cultura política.

Nosso presidencialismo de coalizão, principalmente combinado com 35 partidos políticos, impede que o poder executivo, qualquer que seja o partido no poder, tenha, no Congresso, uma sólida maioria de maneira a que possa governar. Sem maioria fixa, o governo necessita constantemente compor uma maioria “ad hoc”, por definição sempre frágil e efêmera e sempre obtida a custo de toda e qualquer forma de convencimento e apoio, formas legais ou ilegais, morais ou imorais. Esse arranjo político abre a porteira à corrupção e/ou a uma criação e distribuição indecente de cargos. Passam a reinar, além da corrupção, o personalismo e o fisiologismo, males que atingem também a oposição que se vê fragmentada e dividida.

A incoerência política dessa forma de presidencialismo é maximizada por um sistema partidário disfuncional e fragmentado que impede a reunião dos agentes políticos em agremiação com um programa e uma ideologia bem definidos. Vencem as conveniências e os interesses individuais, não raramente criminosos, podendo chegar ao ponto de o governante sofrer a oposição de seu próprio partido, como é o caso atualmente. Partido político que não decorre de uma ideologia e de um programa próprios se entrega à barganha de interesses, caprichos e ambições individuais, manifestada pela constante troca-troca de partidos.

Mas é preciso dizer que essas instituições incoerentes, arcaicas e, portanto, anacrônicas conduzem a uma política de “cabos eleitorais”, sem outra finalidade que não sejam os benefícios que o poder político traz para si e para o grupo familiar ou partidário. A raiz disso tudo está na natureza da cultura política não somente dos profissionais da política como também do povo, o que lhe dá uma vitalidade secular. Se seria relativamente fácil modificar nosso regime presidencialista acoplado a uma multiplicidade de partidos, reduzindo-os drasticamente, diminuindo o número de cargos a ser preenchidos politicamente, parece mais difícil e demorado transformar a nossa cultura política, passando de uma cultura fisiológica e individualista a uma cultura impessoal e coletiva, que não procure assentar-se na dependência do estado.

Se as instituições moldam as condutas e as práticas dos indivíduos, é também verdadeiro que os indivíduos agem sobre as instituições e as transformam constantemente. Uma constituinte limitada ao enquadramento político-eleitoral poderia ser a alavanca necessária capaz de modificar ou substituir nossas instituições corruptoras por outras, levando os indivíduos a trilhar o caminho do impessoal e do coletivo.

Fiec sedia primeira reunião do Comitê de Líderes Empresariais do Núcleo de Inovação do Ceará

Nesta segunda-feira (11), a partir das 9h30min, a Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec) será sede do lançamento e primeira reunião do Comitê de Líderes Empresariais, do Núcleo Estadual de Inovação do Ceará (NEI/CE). O comitê se inicia no Estado como projeto piloto do Brasil, por meio da Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI), lançada em 2008 pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e representado pelo Instituto Euvaldo Lodi (IEL), com objetivo de ampliar a capacidade de inovação da indústria estabelecida no Brasil, além de contribuir para o aprimoramento e efetividade das políticas públicas de apoio à inovação.

A reunião será aberta pelo presidente da Fiec, Beto Studart, e contará com a participação de 19 empresários convidados para fazer parte do Comitê, empenhados pelo desenvolvimento industrial do Ceará. Ainda na programação, o presidente do Conselho de Inovação e Tecnologia (COINTEC) da FIEC e do Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânica e de Material Elétrico no Estado do Ceara (SIMEC), Sampaio Filho, falará sobre os principais indicadores econômicos relacionados à inovação no Estado, bem como um panorama sobre programas públicos e privados de incentivo à inovação já existentes.

Em seguida, a diretoria de Inovação da CNI e do IEL-Núcleo Nacional, Gianna Sagazzio, apresentará o MEI e seus resultados, bem como o histórico de atividades do Sistema de Núcleos Estaduais de Inovação (SNEI). Encerrando os trabalhos, o superintendente do IEL/CE e coordenador do NEI/CE, Ricardo Sabadia, modera as discussões sobre a atuação do Comitê de Líderes Empresariais.

(Fiec)

Tucanos usarão as redes sociais numa ofensiva à tese de golpe dos petistas

64 1

aeciooo

Aécio Neves, presidente, comanda a ação.

“Diretórios e parlamentares do PSDB foram instados a colocar como avatar nas redes sociais, a partir do fim de semana, slogans a favor do impeachment.

As mensagens vão na linha “Impeachment está na Constituição; crime, não!” (com a variante “mentira, não”), para rebater a tese de que se está tentando um golpe contra Dilma.”

(Veja Online)

Carta a Leonel de Moura Brizola!

75 2

Em artigo enviado ao Blog, o estudante de Direito da Unifor, Rodrigo Cardoso, avalia com criatividade a situação política no país. Confira:

Só quero lhe dizer, caro Briza, que a coisa aqui está feia. Sobra quase nada de coerência, honestidade, amor a pátria. E o país só anda para trás.

Sim, Brizola… Aqui na terra, a política virou futebol. Nada de razão: apenas paixão. Tem muito mimimi, pouca música que preste. Só quero lhe dizer caro Briza, que o Brasil está mais careta. Sobra quase nada daqueles sonhos que tu sonhaste, e o país só faz curvas à direita. Gaúcho, a coisa está feia: uma velha companheira tua (desculpa pelo companheira, sei que ela te abandonaste), fez igualzinho com os seus eleitores, fazendo promessas e promessas que não se cumpriram, em meio à grave crise. Que indecência.

Mas, apesar de tudo, veja que a corrupção está sendo apurada como nunca. O povo não morre mais de fome, e parte da população começou a ver a Globo como inimiga do povo, assim como tu falastes. No que digo, caro Briza, logo você que fez a Campanha da Legalidade, que deu a vida pela democracia, mais que qualquer outro, logo tu, Brizola, que sempre dizia que a educação era a única solução para levar o país ao desenvolvimento, hoje, o que mais falta ao nosso povo é civilidade, respeito, enfim, uma educação de qualidade como teus CIEPS faziam.

Sempre vejo teus vídeos, tuas falas, porque nunca deixaram de ser atuais, para nos nortear, nos momentos de dúvidas, para saber como se posicionar diante de tamanha baixaria, dos dois espectros políticos que dominam nosso país. Brizola, o PT se aliou a corja mais corrupta da história, em nome de um projeto de poder, que melhorou muito a vida do povo, principalmente dos mais carentes, mas deixou os ricos cada vez mais ricos e não transformou o país de fato. Era a esquerda que a direita gostava, mas, de repente, o modelo fisiológico se esgotou, quando o país entrou em colapso financeiro, vítima da ganância do capital internacional, que tu tanto combatestes, da guinada à esquerda feita por incompetentes e do voluntarismo e birra de uma gaúcha, tua antiga companheira.

Aqui vai uma cartinha, velho Briza. Desculpe em não te contar boas novas. O país só volta para trás, mas tu és lembrado com saudade até pelos teus inimigos, tchê. O PT que tanto falastes mal de ti no passado, hoje te usa como exemplo na luta pela democracia, e contra a corja de corruptos que ele ajudou a formar e crescer. Ando pensando o que tu farias nesse momento, de tantas dúvidas, tantas disputas, e nada de projeto de nação dos dois lados que disputam o poder.

Que falta tu fazes, caro Briza! Mas tuas ideias, teus sonhos e tuas lutas, continuam vivas nos companheiros trabalhistas, que lutam pela democracia, ao lado do PT, que não é mais tão de esquerda, mas agora é odiado pela elite como tu fostes um dia, por puro preconceito e não pelos seus defeitos.

Mas, vamos tentar vencer essa nova campanha da legalidade e lutar por mudanças na condução do governo, porque depois de tanta luta pela legalidade, quem sabe não ressurja no fundo do peito daquela gaúcha o coração brizolista, para ter coragem, sabedoria e competência para fazer um projeto de nação como tu sonhaste, caro briza, pois o Brasil não pode continuar como está… Que falta tu fazes nesse Brasil caranguejo que só cisca para trás!

EUA: lei que permite a empresa recusar serviços a homossexuais causa protestos

homofobia

A nova lei sobre gays e transgêneros, aprovada pelo estado norte-americano do Mississippi, está provocando protestos nos Estados Unidos. A chamada Lei de Liberdade Religiosa estabelece que o estado não vai punir as pessoas que se recusam a prestar serviços a homossexuais ou transgêneros, desde que apresentem como justificativa razões religiosas.

Aprovada em 5 de abril, a lei vem causando polêmica no país. Na prática, diz a apresentadora Rachel Maddow, da rede de televisão MSNBC, a medida permite que um restaurante, por exemplo, coloque um cartaz na porta: “Não servimos gays ou transgêneros”.

A aprovação da lei foi considerada “discriminatória” por grupos que defendem os direitos de gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros (LGBT). De acordo com esses grupos, sob a nova legislação, a religião pode ser usada por qualquer indivíduo ou organização para justificar a discriminação contra pessoas LGBT, mães solteiras e casais não casados.

Dirigentes de empresas com negócios no Mississippi estão solicitando que o governo revogue a nova lei, em razão do risco de o estado perder investimentos.

(Agência Brasil)

O País encalacrado

Da Coluna Fábio Campos, no O POVO deste domingo (10):

Quem liga pra economia, não é? O tema permanece assunto engavetado até que a disputa política assim o queira. O presidencialismo brasileiro funciona assim: um presidente da República pode ser incapaz, ineficaz, incompetente, desastroso, inábil, minoritário no Congresso e levar o País à bancarrota. Porém nenhuma das características acima, nem mesmo todas juntas, são suficientes para que o mandatário seja “convidado” a retirar-se. É o pecado do presidencialismo.

Quase ninguém ligou para o “Relatório de Estabilidade Financeira” divulgado na última quinta-feira pelo Banco Central. O documento deixa claro que nem mesmo a facilidade na concessão de créditos, medida clássica em situações de crise, terá efeito positivo na economia. Entenderam? Nem concedendo dinheiro fácil as pessoas e as empresas estão dispostas a se endividar e investir.

O diretor de Fiscalização do Banco Central, Anthero Meirelles, foi o comentarista do relatório. Atentem para suas palavras: “Hoje, o que impede um mercado mais dinâmico de crédito é um baixo nível de confiança de pessoas físicas e empresas, que reflete um pessimismo em relação à situação econômica presente. Acho que o crédito voltará a crescer quando esses níveis de confiança estiverem se recuperando. É uma avaliação bastante geral e olhando o conjunto da economia”.

Confiança. Esse é o ponto. O substantivo apresenta-se com diversos significados em diferentes dicionários. “Crença na probidade moral, na sinceridade, na competência”. Ou “crédito, fé”. Pode ser também “crença de que algo não falhará, de que é bem feito ou forte o suficiente para cumprir sua função”.

Pois é. Confiança. Trata-se de mercadoria parca em nossa política. No caso do governo da presidente Dilma Rousseff, é muito improvável que possa recuperar um mínimo da confiança necessária para tocar o País, mesmo que escape do impeachment. Pelo que apontam as pesquisas de opinião e a rouquidão das ruas, é cristal que se quebrou. Não se remenda. Não se reconstitui.

É evidente que a falta de confiança se une às incertezas políticas e mais a imperícia administrativa para se estabelecer um quadro de extrema retração na atividade econômica. Porém, confiança é a palavra chave na economia para se retomar os caminhos certos. E o problema se arrasta há bastante tempo. Entre o que foi dito na campanha de 2014 e o que foi efetivamente praticado, o cristal se estilhaçou.

Mesmo que a presidente escape do impeachment, o inferno das denúncias permanecerá atazanando o Governo. Ainda há delações a rodo, o processo no TSE, novos pedidos de impeachment e (lembram-se?) a incontrolável Lava Jato como epicentro dos acontecimentos. Curitiba é só a primeira instância.

Mas, e se a presidente Dilma cair, a confiança se reestabelecerá? Não há prognóstico fácil. O fato certo determinado pela Constituição é o seguinte: o vice assume. Michel Temer passa a ser o presidente do País e levará consigo para o poder o PMDB velho de guerra sócio das tenebrosas transações expostas pela Lava Jato. Que sina.

Temer terá a hercúlea tarefa de constituir um Governo e retomar uma ideia de política econômica, coisa que deixamos de ter como há tempos não ocorria. Sozinho, o PMDB e os governistas de sempre não terão condições de ir muito longe. Temer terá que agregar credibilidade e confiabilidade a essa trajetória. Sem essas âncoras, no máximo, será mais da mesma mediocridade com a máquina sucateada e esquálida entregue aos de sempre.

Pesquisa – Desejo por impeachment ainda é grande, mas Dilma reage

Dilma23

Se a presidente Dilma Rousseff (PT) conseguisse um bom tempo adicional nos minutos finais do segundo tempo de jogo, poderia até pensar em reverter o desejo da maioria dos brasileiros pelo seu impeachment.

É o que aponta a pesquisa Datafolha, divulgada neste domingo (10), pela Folha de S.Paulo, quando o desejo pelo impeachment caiu de 68 pontos percentuais para 61 pontos. Enquanto isso, a sensação que o vice-presidente Michel Temer (PMDB) faria um governo pior, cresceu quatro pontos em um mês, de 22 pontos para 26 pontos.

(com agências)

Retomada – Lula volta a liderar pesquisa na corrida presidencial

495 6

lula-e-a-lingua

“A jararaca está viva”! A frase do ex-presidente Lula (PT), em desabafo no início de março pela condução coercitiva para depoimento na Operação Lava Jato, reflete na pesquisa Datafolha, publicada neste domingo (10), pela Folha de S.Paulo, em cenários ao Palácio do Planalto, às eleições 2018.

Nos dois principais cenários da pesquisa, quando a pesquisa reversa os tucanos Aécio Neves e Geraldo Alckmin, Lula aparece tecnicamente empatado com Marina Silva, nas duas primeiras colocações.

No cenário com Aécio Neves, Lula lidera com 21 pontos das intenções de voto, seguido por Marina Silva (Rede), com 19 pontos; Aécio Neves (PSDB), com 17 pontos; Bolsonaro (PSC), com 8 pontos; e Ciro Gomes (PDT), com 7 pontos.

No cenário com Geraldo Alckmin, Marina Silva lidera com 23 pontos, seguida por Lula (22), Alckmin (9), Ciro (8) e Bolsonaro (8).

Lula conseguiu recuperar os pontos perdidos na pesquisa de março, quando caiu para 17 pontos, mas manteve o índice da primeira pesquisa, realizada em dezembro último. Ciro Gomes e Jair Bolsonaro seguem em ascensão, mas de forma lenta. Já os tucanos são os maiores prejudicados. Enquanto Aécio perdeu 10 pontos – em relação à pesquisa de dezembro -, Alckmin perdeu cinco pontos. Em um terceiro e mais improvável cenário, Serra cai dois pontos a cada pesquisa.

A pesquisa realizou entrevistas com 2.779 eleitores de 170 municípios, nos dias 7 e 8 deste mês, com margem de erro de dois pontos percentuais para cima ou para baixo.

VAMOS NÓS – Com os tucanos em queda, o PSDB poderia começar a pensar na inclusão do senador Tasso Jereissati nas pesquisas.

(com agências)