Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Camilo vai nomear mais 279 policiais militares

Camilo Santana(1)

O Estado do Ceará vai ganhar o reforço de mais 279 policiais militares nesta segunda-feira. O governador Camilo Santana (PT) vai nomear 263 homens e 16 mulheres, que passaram por sete meses de treinamento na Academia Estadual de Segurança Pública do Ceará.

Será a quinta turma de novos soldados contemplados pelo último concurso público para ingresso na Corporação. O ato ocorrerá pela manhã, no Palácio da Abolição,

“E em breve trarei aqui boas novidades do edital para o novo concurso da PM. Continuamos trabalhando firme para reforçar a segurança do nosso Ceará”, adianta o governador, em seu Facebook.

Delação de Delcídio – Rodrigo Janot deve enviar ao STF denúncia contra Dilma e Aécio

janott

Tão logo volte de uma licença médica, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, deverá enviar ao Supremo Tribunal Federal as denúncias contra a presidente Dilma e o senador Aécio Neves (PSDB).

Isso, a partir da delação premiada do senador Delcídio do Amaral (sem partido), segundo informa a Coluna Radar, da Veja Online.

Luizianne Lins cola em Lula para reforçar seu nome entre prefeituráveis

luisiiss

Luizianne, única mulher petista, na recepção a Lula no aeroporto velho.

Chamou a atenção, na comitiva que acompanhou o ex-presidente Lula durante visita, nesse sábado, à capital cearense para o ato, na Praça do Ferreira, contra o impeachment de Dilma Roussef: a ex-prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins, era presença constante.

Além de receber atenções de Lula, trabalhou, nos bastidores, e ao lado do presidente municipal da sigla, o deputado estadual Elmano Freitas, a tese da candidatura própria do PT em Fortaleza.

Sob olhares do governador Camilo Santana (PT), que tem simpatias pela reeleição do prefeito Roberto Cláudio (PDT).

luisii2

Luizianne sempre na cola de Lula em meio à multidão vermelha.

Nesta segunda-feira, às 15 horas, a ex-prefeita, inclusive, promoverá, com a presença do economista e professor da Unicamp Márcio Pochmann um debate sobre o impacto da atual conjuntura política e econômica nas cidades brasileiras. Trata-se do “Reencantar Fortaleza”, uma troca de ideias sobre política, economia e cidades.

 

O que se diz sobre esse “Reencantar” é que a petista quer ressuscitar seu nome para a disputa municipal.

(Fotos – Facebook de Luizianne Lins)

TRT de Goiás mantém detector de metais e raio-x para advogados

“Os advogados que atuam no Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região (Goiás) continuarão tendo que passar pela porta giratória detectora de metais e a submeter seus objetos pessoais à esteira de raio-x. Foi o que decidiu o Tribunal Pleno da corte ao analisar um ofício da seccional de Goiás da Ordem dos Advogados do Brasil que pedia a dispensa do procedimento para a categoria.

O pedido da OAB para que os advogados tivessem o mesmo tratamento que juízes e servidores foi votado no último dia 3 de março. Em sustentação oral, o presidente seccional goiana, Lúcio Flávio de Paiva, argumentou que não havia razão para o tratamento “discriminatório” dispensado aos advogados.

Já a presidente da Associação Goiana dos Advogados Trabalhistas, Arlete Mesquita, defendeu que a categoria não solicitava um privilégio, mas respeito. Em sua sustentação, ela sugeriu que os advogados fizessem um cadastro para serem dispensados de passar pela porta giratória.

O desembargador Breno Medeiros, que relatou o caso, acolheu os argumentos. Ele entendeu ser um direito dos advogados ingressarem livremente nas dependências do TRT e votou pelo provimento do pedido da OAB. Mas prevaleceu a divergência aberta pelo desembargador Daniel Viana Júnior.

Para Vianna Júnior, os juízes e servidores têm vínculo institucional com o TRT-18, por isso estão dispensados de passar pelo procedimento de segurança. No voto, o desembargador defendeu a manutenção do procedimento de segurança para a advocacia, “embora sob o ponto de vista jurídico não haja nenhum óbice ao livre trânsito do advogado nas dependências do tribunal”.

Vianna Júnior lembrou que próprio Superior Tribunal de Justiça mantém procedimento semelhante por entender que a medida não representa ato ilegal ou afronta à lei. Ele destacou também uma decisão recente do Conselho Nacional de Justiça, que manteve o sistema de segurança na Justiça Federal do Rio de Janeiro para os advogados e público em geral. Por maioria de votos, o tribunal negou o pedido a OAB-GO.”

(Site do TRT-18)

Chacina de Messejana – Fim da apuração é necessário e didático para a vida em sociedade

policia-messejana-atual

Com o título “Chacina de Messejana – o desfecho das investigações”, eis o Editorial do O POVO deste domingo. Confira:

As investigação sobre a autoria da Chacina da Grande Messejana entram no quinto mês. Em novembro do ano passado, 11 pessoas foram executadas e sete ficaram feridas. A suspeita, e essa é linha trabalhada pela Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário (CGD), é de que policiais militares teriam sido os autores da matança na periferia de Fortaleza. O assassinato de um PM, durante um assalto, teria motivado o justiçamento nas comunidades.

A sociedade civil espera com ansiedade o desfecho do inquérito e a punição, na forma da lei, dos responsáveis. Para sugerir alento às famílias que perderam parentes e para lembrar a alguns integrantes das forças de segurança pública que não existe no Brasil legislação que permita execução extrajudicial. Isso também é crime.

O cidadão quer do Estado, e de seus agentes de segurança, proteção e vigilância a paz pública.

Para o anúncio e a prisão dos acusados da chacina, o governador Camilo Santana (PT) e o procurador geral da Justiça, Plácido Rios, terão de atentar para a segurança de quem está conduzindo as investigações. Talvez até pedir o reforça da Polícia Federal.

O inquérito, aqui, é tão ou mais delicado do que foi, por exemplo, o do Caso França, em 1987. Investigações que deram na prisão e afastamento de dezenas de policiais civis e militares por envolvimento numa série de crimes.

Diferente daquela época, temos hoje comissões de direitos humanos pouco atuantes e enfraquecidas.

Também uma conjuntura absurda de insegurança pública que leva o cidadão a alimentar o senso comum por justiçamento. E, por último, há o empoderamento às avessas das redes sociais de grupos de policiais que alimentam esteriótipos e o linchamento virtual. Uma forma de embaçar o que é legal.

O anúncio do desfecho das investigações da Chacina da Grande Messejana é necessário e didático para a vida em sociedade.

Ivo Gomes: Lula foi “o grande arquiteto da aliança com ladrões alojados no PMDB”

Ivo_0200_p

Neste sábado em que o ex-presidente Lula visitou o Ceará e comandou ato, na Praça do Ferreira, contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff, eis que o deputado estadual Ivo Gomes (PDT), irmão de Cid Gomes (PDT), que está nessa luta com o petista, reagiu em seu Facebook.

Ivo bateu duro em Lula: –“Lula não se achava, se tinha certeza. Por isso, se acostumou a se acompanhar com a fina flor da canalhice da política brasileira, dentro e fora do PT. Ele é o grande arquiteto da aliança com os ladrões alojados no PMDB . Ele impôs isso a Dilma. Taí o resultado.”

iv

Consequência disso? Deixou em clima de saia justa o prefeito de Sobral, Clodoveu Arruda, que é do PT, esteve no ato com Lula e, em seu município, defende o nome de Ivo para seu sucessor.

AGU vai entrar na Justiça contra revista IstoÉ

“O Palácio do Planalto informou, nesse sábado, que a Advocacia-Geral da União (AGU) acionará o Ministério da Justiça para que determine a abertura de inquérito a fim de apurar crime de ofensa contra a honra da presidenta Dilma Rousseff cometido pela IstoÉ. Em uma reportagem na edição desta semana, a revista diz que a presidenta “está fora de si” e com “problemas emocionais”.

Nota publicada na conta oficial do Palácio do Planalto no Facebook, a Presidência da República informa ainda que a AGU, com base na Lei de Direito de Resposta, entrará com uma ação na Justiça a fim de garantir o mesmo espaço na publicação em reposta pelo que considerou propagação de “informações inverídicas e acusações levianas”. “Eventuais ações judiciais de reparação de danos morais também estão sob análise de advogados privados da presidenta Dilma Rousseff”, diz trecho da nota.

Segundo a IstoÉ, nas últimas semanas Dilma tem tido “sucessivas explosões nervosas, quando, além de destempero, exibe total desconexão com a realidade do país”. A revista semanal ainda comparou Dilma a Maria Francisca Isabel Josefa Antônia Gertrudes Rita Joana de Bragança, a primeira rainha do Brasil, que ficou conhecida como “Maria I, a Louca”.

A reportagem da Agência Brasil ligou para os escritórios da IstoÉ em São Paulo e Brasília, mas não conseguiu contato.”

(Agência Brasil)

Cunha quer usar pedido de impeachment da OAB como plano B, dizem aliados

Eduardo-Cunha-4

Um novo processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff poderá ser iniciado, caso o presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), não consiga os 342 votos necessários entre os deputados federais, no atual processo. O plano B, segundo aliados e dirigentes de partidos, seria o pedido protocolado nesta semana pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Segundo matéria publicada neste sábado (2) pelo jornal paranaense Gazeta do Povo, a única maneira da presidente se livrar de vez do processo de impeachment é se os governistas conseguirem somar mais de 200 votos, 60 a mais que o necessário. Menos que isso, a oposição acredita que Dilma não terá “fôlego político” para um novo processo.

(com agências)

Manifestações podem mudar decisões sobre impeachment, dizem cientistas políticas

As manifestações ocorridas na última semana em diversas cidades do país, contrárias ao processo de impeachment, poderão mudar a percepção de que havia uma opinião predominante no país, favorável ao afastamento da presidente Dilma Rousseff, e até influenciar na decisão dos parlamentares sobre a questão. A avaliação é da professora Helcimara Teles, do Programa de Pós-Graduação em Ciência Política da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

“Os movimentos estão reenquadrando a percepção que era vista como hegemônica, de que toda a opinião pública era favorável ao impeachment. Existem várias opiniões no Brasil favoráveis ao impeachment, mas existem outras também que tratam o impeachment como um golpe”, explica.

A professora de ciência política da Universidade de Brasília (UnB) Flávia Biroli também acredita que os movimentos contra o impeachment podem ter um efeito na construção de um novo clima de opinião pública e também no cenário político.

“Quando diferentes movimentos sociais vão para a rua dizendo que isso é um golpe, isso pode ter um efeito para os parlamentares e também pode ter um efeito indireto, incidindo sobre a opinião pública e mudando o clima político. Por mais que a grande mídia tenha trabalhando para construir um significado único para essa situação, ela não tem um significado único”, avaliou.

(Agência Brasil)

A lamentável era dos absurdos

Em artigo no O POVO deste sábado (2), o jornalista Ítalo Coriolano comenta das atrocidades do mundo. Confira:

Não sei o que anda acontecendo com o mundo, mas está cada dia mais difícil encará-lo diante dos absurdos que se amontoam. Já abro os sites de notícia pela manhã com aquele receio de saber qual será a bomba do dia. E não importa a área – há sempre algo a nos deixar incrédulos. “Mas será que isso é verdade mesmo?”. “Tem certeza de que não é coisa do Sensacionalista? (página com fatos fictícios que ironizam a realidade)”. Quem nunca levantou esses questionamentos?

Uma bomba explodindo no metrô de Bruxelas, Eduardo Cunha com sua milésima manobra para tentar escapar da cassação na Câmara, Donald Trump liderando prévias nos EUA, listão da Odebrecht com codinomes que comprometem de A a Z, garoto agredido porque usava camisa vermelha, PTN prestes a ganhar ministério no governo Dilma, roubo de dinheiro da merenda escolar em São Paulo. Algo que já foge mesmo do campo do bizarro. É da seara do assustador.

Na última quarta, por exemplo, quando você acha que nada de mais louco pode aparecer, um homem ameaçou atear fogo em uma juíza como forma de obrigá-la a dizer que ele era inocente. Evaporou-se a noção do bom senso. A violência adquire formas que comprometem seriamente nosso futuro. O que é instável tende a se desintegrar. A história está repleta de outros eventos lamentáveis, cada um com diferentes alcances. Não foram e nem deverão ser esquecidos. Devem servir de alerta para as novas gerações.

Entretanto, muitos não estão preocupados com isso. Evoluir não parece ser uma meta. O grave quadro clama por reações, não importa como elas se deem. É válida a pregação do bem diariamente pelo religioso incansável que quase faz do Terminal da Parangaba sua morada. É válida a dedicação de voluntários que oferecem alimentos a moradores de rua na Praça do Ferreira. É válida a ação de entidades que buscam recuperar dependentes químicos.

É válida a missão de procuradores em barrar a corrupção que vai do Sertão do Ceará ao Palácio do Planalto. É válida a atitude corajosa dos profissionais da organização Médicos Sem Fronteiras, arriscando suas vidas em pontos de conflitos. É válido conversar com o amigo ou parente que prega a intolerância no Facebook. O importante é não ficar inerte à acelerada degeneração da humanidade.

Escola de Saúde Pública do Ceará tem novo superintendente

227 4

foto moacir tavares

O odontólogo Moacir Tavares Martins Filho assumiu a superintendência da Escola de Saúde Pública do Ceará, com cerimônia oficial de posse marcada para a próxima semana.

Doutor em Saúde Pública, pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo, Moacir Tavares é graduado em Odontologia pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e mestrado em Saúde Pública pela Universidade Estadual do Ceará (UECE).

Primeiro-ministro belga prevê novos ataques terroristas na Europa

O primeiro-ministro da Bélgica, Charles Michel, afirmou, em entrevista ao jornal La Libre Belgique, que haverá novos atentados na Europa, incluindo na Bélgica, destacando que o “risco zero não existe”.

Na entrevista, Charles Michel diz que o alerta de risco de atentado se mantém no nível três, de uma escala de quatro, que considera um nível preocupante.

Reconhece também que a coordenação entre os diferentes serviços de informação deve melhorar, mas considera que uma nova reforma do Estado não resolverá nada na luta contra a ameaça terrorista.

“A prioridade hoje é fazer funcionar as instituições existentes”, disse, defendendo: “Devemos pôr em marcha tudo o que for necessário para melhorar a nossa capacidade de ação no domínio da segurança”.

Os atentados no aeroporto de Zaventem e na estação de metrô de Maelbeek, no passado dia 22 de março, provocaram 32 mortos e 340 feridos.

Os ataques foram reivindicados pelos extremistas do Estado Islâmico e perpetrados por três bombistas suicidas.

(Agência Brasil)

Lula diz que nunca foi às ruas para derrubar governo

143 4

foto lula evento 05 fontenele

“Fui oposição a vida inteira. Perdi três eleições seguidas e vocês nunca viram eu chamar o PT pra ir pra rua, pra derrubar governo, a gente fazer manifestações pra que esse País não desse certo”.

A declaração é do ex-presidente Lula, durante evento na manhã deste sábado (2), na Praça do Ferreira, no Centro de Fortaleza. O ex-presidente afirmou que o processo de impeachment está na Constituição, mas “tem que ter base legal, tem que ter crime de responsabilidade”.

“E a companheira Dilma e o seu governo não cometeram nenhum crime de responsabilidade. (…) Foi só a Dilma começar a andar de bicicleta, e eles inventaram de começar a tentar cassar ela (sic) por causa de uma pedalada”, ressaltou Lula, ao assegurar que o processo de impeachment é “golpista”.

“Temer é um constitucionalista, um professor de Direito. Ele sabe que o que estão fazendo é golpe. E sabe que isso vão cobrar é do filho dele, do neto dele, amanhã, porque a coisa mais vergonhosa de chegar ao poder é tentar encurtar o mandato de uma mulher com a seriedade e a qualidade da presidente Dilma Rousseff”, afirmou.

foto lula evento 06 geral

Ao final do evento, Lula seguiu para um almoço com o governador Camilo Santana e, ainda neste sábado, retornará a São Paulo. Segundo os organizadores da manifestação em Fortaleza, cerca de 55 mil pessoas estiveram na Praça do Ferreira. De acordo com a Polícia Militar, o número ficou entre 10 mil a 12 mil pessoas.

(Fotos: Fco Fontenele / O POVO)

As estratégias no jogo do impeachment

Da Coluna Política, no O POVO deste sábado (2), pelo jornalista Érico Firmo:

A manifestação de hoje em Fortaleza é um dos principais atos até agora na estratégia governista para tentar demonstrar que a presidente Dilma Rousseff e o PT não estão isolados. É parte da disputa das ruas, que se reflete em pressão sobre os parlamentares que votarão o impeachment. Em paralelo, outra disputa é travada, em torno do apoio político mais imediato. É o varejo das negociações com partidos e políticos em Brasília. A velha distribuição de cargos em troca de apoio.

Com o rompimento do PMDB, o governo corre em busca de apoios. Isso se dá em duas trincheiras. De um lado, negocia com partidos. De outro, sabe que quem controla as direções das siglas não necessariamente controla os votos dos deputados. Então, negocia também no varejo, deputado a deputado. O resultado é que esses apoios custam muito mais caro.

Ofertas de cargos e benefícios em um governo que pode não estar no poder até o fim do semestre tem poder de sedução consideravelmente menor. A saída do principal aliado foi um sinal e tanto de enfraquecimento do governo. E o PMDB também tem acenado com espaços num eventual futuro governo a quem os apoiar. Nesse sentido, é mais vantajoso estar do lado de um governo que talvez vá começar do que de um que esteja chegando ao fim. Diante da dúvida sobre a continuidade de Dilma, as ofertas seduzem menos. A incerteza faz com que haja necessidade de oferecer maiores ganhos para receber adesões – essa é uma regra do mercado – mesmo o mercado político.

Por outro lado, o PMDB pode – em certo sentido – até ter dado contribuição ao governo. Claro que a perda de aliado de tanto peso, ainda que muito infiel, fragiliza. Porém, acabou abrindo os espaços que o Palácio do Planalto agora usa para tentar seduzir e segurar outros aliados.

A decisão de deixar o governo acabou servindo para aprofundar o racha interno. Os peemedebistas têm se equilibrado há décadas fazendo jogo no qual alguns aliados ficam perto do governo e outros tantos batem. Esse caráter híbrido sempre foi o grande atrativo peemedebista. Era uma forma de relação que atendia aos interesses de praticamente todos.

Sem o pé no governo, peemedebistas ficam sem cargos – em tese, porque a prática até agora é outra. Diante da bola dividida, muitos que faziam jogo duplo têm preferido ficar do lado do poder, ainda que temporário.

A questão é saber se os que resolverem sair não serão suficientes para derrubar o governo. Isso tudo depende das sinalizações políticas. Se o governo transmitir a imagem de que está derrotado e com os dias contados – impressão que cresceu de forma vertiginosa no último mês – não tenham dúvidas de que todos que se seguram em cargos irão pular. Quem fica por fisiologismo não se segura numa administração condenada. Por isso a mobilização de rua, como a que ocorre em Fortaleza, é tão chave para o desejo de Dilma de ficar no Planalto.

Lula diz que Michel Temer tem consciência do ‘golpe’

foto lula evento 04 camilo

Em discurso na Praça do Ferreira, na manhã deste sábado (2), o ex-presidente Lula disse que o vice-presidente Michel Temer (PMDB) tem consciência que o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff é uma tentativa de golpe.

Para Lula, no entanto, os peemedebistas irão se frustrar, pois “não vai ter golpe”! “Quanto mais eles acharem que vão ganhar, mais nós vamos fingir que iremos perder”, comentou.

Lula também disse que os “golpistas” estão apoiados pelos ricos que odeiam os ganhos sociais dos mais pobres, promovidos pela política do PT.

ATUALIZAÇÃO (13H01MIN) – Para o ex-presidente Lula, a sua nomeação à frente da Casa Civil poderá ocorrer quinta-feira próxima. “Quinta-feira, eu estarei assumindo a Casa Civil, se a Suprema Corte aprovar, para ajudar a presidente Dilma, andar de mãos dadas com ela e com vocês”.