Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Nova Aguanambi – Prefeito assina em Brasília contrato com o BID para viabilizar projeto

prefito robertoclaudio

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), vai assinar, nesta quarta-feira, em Brasília, contrato com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), no valor de US$ 56 milhões. O empréstimo será aplicado nas obras de urbanização da Avenida Aguanambi e na reforma do Terminal de Passageiros de Messejana, informou o secretário municipal de Infraestrutura, Samuel Dias, que acompanha o prefeito nesse compromisso.

Com isso, será dada a ordem de serviço para uma das mais ambiciosas intervenções de trânsito da atual administração.

O financiamento havia sido aprovado pelo BID e autorizado pelo Senado, mas aguardava há aproximadamente um ano pelo aval do Ministério da Fazenda. A liberação ocorreu em dezembro, quando técnicos da Secretaria da Infraestrutura do Município (Seinf) já nem esperavam mais. 

Nova Aguanambi

A avenida deve ganhar corredor exclusivo de ônibus no canteiro central. O canal terá cerca de 36% da superfície coberta para colocação das oito estações de ônibus. E haverá ciclovia junto às calçadas.

A primeira parte da obra será a construção de viaduto sobre a rotatória da Aguanambi, para dar acesso da avenida à BR-116. Segundo o secretário Samuel Dias, esse é o maior fluxo que passa pela avenida. Diariamente, circulam pela Aguanambi cerca de 58 mil carros e 34 linhas de ônibus.

Nessa fase, será construída também passarela em frente ao Hospital Antônio Prudente. A previsão é de conclusão dentro de seis meses após o início da obra. O viaduto será metálico, cujo método de montagem é mais rápido. As calçadas devem ter piso drenante, que absorve 95% da água que cai sobre ele.

(Foto – Paulo MOska)

E por falar em desabamentos…

Com o título “As implicações do desabamento”, eis o Editorial do O POVO desta quarta-feira. Aborda o caso do desabamento da ponte sobre o Canal do Lagamar e chama a atenção para outras situações graves e sob risco de tragédia em Fortaleza. Confira:

Um trecho em obras desabou. O acidente causou a morte de dois cidadãos. Configura-se assim uma tragédia humana. Uma tragédia sem possibilidades de remediar. Sem jeito. Nesse caso, cabe agora aos responsáveis, sejam públicos, sejam privados, concretizar algum tipo de justa reparação para as famílias das vítimas. Evidente que, se houver responsabilidades criminais, estas devem seguir o rumo convencional.

Porém, o caso enseja outras questões que não devem ser adiadas. A principal: o poder público precisa rever seu modelo e estrutura de fiscalização das obras em andamento. Afinal, é muito provável que tenham ocorrido falhas no caso em foco. Mais atenção ainda quando vigoram condições especiais do terreno. No Lagamar, uma área reconhecidamente remanescente de mangue.

De resto, o acidente com duas mortes, sete feridos e um significativo prejuízo financeiro precisa ter suas causas investigadas a fundo. A investigação deve ser independente e a cargo de técnicos de reconhecida competência. Portanto, é acertada a atitude da Prefeitura que assimilou uma comissão plural, que une agentes públicos e privados, para se chegar às causas do acidente.

O ocorrido chama também a atenção para outros focos com grande potencial para gerar tragédias. O Ministério Público já levantou os riscos para os cidadãos na forma como funcionam, por exemplo, os galpões que abrigam centenas de vendedores e milhares de compradores de confecção, no eixo urbano Centro-Praia de Iracema. Estruturas amadoras que, segundo admite a própria Prefeitura, funcionam sem alvarás.

O desabamento da noite de segunda-feira poderia ter provocado uma tragédia ainda maior. Na hora em que ocorreu, havia poucos operários no canteiro de obras. Porém, isso não diminui a dimensão do problema. Louve-se, nesse caso, a atitude correta do prefeito Roberto Cláudio, que não fugiu do problema. Pelo contrário.

Outro ponto a abordar é a usual atitude das empresas que ganham licitações para fazer obras públicas. Muitas vezes, as vencedoras terceirizam os serviços para empresas menores. Claro que estas são contratadas por um valor abaixo do que aquele que é pago pelo setor público. Portanto, com riscos de materiais e métodos inadequados. Trata-se de uma prática que não deve ser tolerada.

Petrobras começa a desativar a exploração de petróleo no Ceará

2402ec1610

“A Petrobras começa a desativar a atuação de sondas de exploração no Ceará. Em terra e no mar. Isso pode, em médio prazo, reduzir a produção de petróleo no Estado, que já não é tão representativa. Outras consequências são redução de arrecadação de royalties, além de afetar negócios dos fornecedores locais da estatal e gerar possíveis demissões. Não há confirmação sobre a paralisação de todas as sondas.

Os municípios sofrem principalmente com a perda royalty, que é uma compensação financeira devida pelas empresas que produzem petróleo e gás natural. Além de produzir, basta passar um oleoduto ou petróleo cru para receber. Em 2015 (de janeiro a novembro), o Ceará recebeu R$ 44,8 milhões, dos quais R$ 12,1 milhões para o Estado e R$ 32,7 milhões distribuídos entre os 82 municípios que recebem.

Por exemplo, o município de Aquiraz recebeu R$ 2,62 milhões; Aracati, R$ 3,7 milhões; Caucaia, R$ 2,4 milhões; Fortaleza, R$ 4 milhões; Horizonte, R$ 2,9 milhões; Itapipoca, R$ 4,9 milhões; Maracanaú, R$ 2,3 milhões e Paracuru, R$ 1,3 milhões.

Conforme O POVO apurou, a Unidade de Negócios de Exploração e Produção do Rio Grande do Norte e Ceará era signatária de contratos para o serviço de três sondas off-shore – chegou a ter quatro. Agora, vai ter somente um equipamento desses, revelou o vice-presidente do Sindicato dos Petroleiros do Ceará e Piauí (Sindipetro-CE/PI), José Jorge Oliveira.

O Ceará produz atualmente em mar, com nove plataformas, cerca de 4,6 mil barris de petróleo por dia. Uma delas produz aproximadamente 1.000 barris por dia. “Todos os poços no Ceará são maduros, ou seja, estão na terceira fase de bombeamento. São necessários dois mil metros de cabo dentro do poço. Esse motor queima ou fica defeituoso. A sonda retira a bomba e coloca outro”, explica, afirmando que a tendência é reduzir para pouco mais de 2,3 mil barris por dia, com a desativação de sondas.

Jorge ressalta que o custo de uma sonda é muito alto. O valor pago por uma diária é de aproximadamente US$ 8 mil, a depender do tamanho do equipamento, explica Jorge, que é técnico industrial na Petrobras há 30 anos.

On-shore

Em terra, ele afirmou que as sondas de exploração também serão desativadas. Lembrou que a previsão de perfuração on-shore para 2015 era de cerca de 1.000 novos poços no Ceará. Foram perfurados cerca de 400. Para 2016, na Fazenda Belém, próximo a Icapuí, por exemplo, estavam previstos serem perfurados mais de 60 poços. “Foi tudo cancelado”, afirmou.

O plano da estatal é desativar sondas de perfuração terrestre em pelo menos seis estados. Além do Ceará, Espírito Santo, Rio Grande do Norte, Bahia, Alagoas e Sergipe. Está contemplado no corte de US$ 32 bilhões do Plano de Negócios 2015-2019, atualmente em US$ 98,4 bilhões.

“A Petrobras está vivendo o momento de regime de caixa. Dentro desse aperto de cinto para fazer caixa, está optando na exploração também. Inegável que o interesse da Petrobras é o pré-sal. Na Bahia, os poços on-shore estão sendo simplesmente desativados. O próprio Bendine disse que os cortes se estenderiam por vários estados”, analisou o consultor em petróleo e gás, Bruno Iughetti.

Para Bruno, a desativação de sondas está dentro da coerência do momento da estatal. Para ele, inclusive pode afetar a atuação da Refinaria Lubrificantes e Derivados do Nordeste (Lubnor), que utiliza basicamente o refino de óleo produzido no próprio Ceará. “É preocupante e estamos antevendo problemas sérios”.

O POVO entrou em contato com a Petrobras. Não houve retorno até o fechamento desta edição.

(O POVO)

Votação de projeto que regulamenta teto do funcionalismo público é adiada

A votação do Projeto de Lei (PL) 3123/15 que regulamenta o teto do funcionalismo público foi adiada na noite dessa terça-feira (23) pela Câmara dos Deputados. A proposta fixa regras para o pagamento de provimentos em todas as esferas de governo. A decisão ocorreu após um acordo de lideranças. O debate e votação da matéria será retomada nesta quarta-feira (24), quando os parlamentares poderão apresentar emendas ao projeto.

A proposta busca uniformizar as regras do teto remuneratório do funcionalismo público. Pela proposta, o limite remuneratório será aplicado aos valores que excederem o somatório das parcelas de natureza permanente ou, separadamente, sobre cada pagamento das parcelas de caráter transitório ou efetivado de forma eventual, pontual ou descontínua.

Entre as parcelas que serão somadas e que não podem superar o teto constitucional estão salários, verbas de representação, abonos, adicionais referentes a tempo de serviço, gratificações, ajuda de custo para capacitação profissional, entre outras.

O teto é definido constitucionalmente como sendo, para a esfera federal, o subsídio dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF); e para a esfera municipal, o subsídio do prefeito. Nos estados e no Distrito Federal, o teto é o subsídio mensal do governador no Poder Executivo, o dos deputados estaduais e distritais no Poder Legislativo e o dos desembargadores do Tribunal de Justiça, no Judiciário estaduais e distritais.

O relator da proposta, Ricardo Barros (PP-PR), defende que o limite deve abranger subsídios, salários, remunerações, proventos, soldos, reformas e pensões, percebidos cumulativamente ou não, pagos pela União, Estados, Distrito Federal e municípios.

(Agência Brasil)

Greve – Dentistas e enfermeiros do PSF de Fortaleza arrecadam leite para a Casa do Menino Jesus

Dentistas e enfermeiros do PSF de Fortaleza farão a entrega de latas de leite para a Casa do Menino Jesus, na manhã desta quarta-feira (24), a partir das 8h30min, na Secretaria Municipal do Planejamento (Sepog), como parte das ações de greve, deliberadas em assembleia geral.

Com as atividades paralisadas desde a segunda-feira (22), diante da reivindicação de reajuste salarial, incorporação de gratificação e regulamentação da carga horária, os grevistas da Saúde farão na quinta-feira (25) um ato unificado com professores, em frente ao Paço Municipal, a partir das 16 horas.

Ministério Público Estadual apoia manifesto contra corte de R$ 10 bi do custeio federal da saúde pública

“O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), através da Promotoria de Justiça de Defesa da Saúde Pública, endossou nessa terça-feira (23), em Brasília, luta das entidades que defendem a derrubada, pelo Congresso Nacional, do veto da presidente Dilma Rousseff que retirou cerca de R$ 10 bilhões do orçamento do Ministério da Saúde para este ano. De acordo com a promotora de justiça de Defesa da Saúde Pública, Isabel Pôrto, o documento foi elaborado com a colaboração de diversas entidades e elenca cinco bons motivos para que o veto ao parágrafo 8º do artigo 38 da Lei de Diretrizes Orçamentárias da União de 2016 (LDO 2016) seja derrubado.

“O veto do parágrafo 8º do artigo 38 da LDO de 2016 imporá perda estimada de R$ 10 bilhões para o custeio federal da saúde pública no Brasil ao longo deste ano. O dispositivo vetado garantia que não haveria qualquer perda para o custeio do Sistema Único de Saúde (SUS). Com o veto, o patamar histórico de serviços e atendimentos do SUS sofrerá contingenciamentos, remanejamentos orçamentários e reprogramações financeiras no nível da União. Isso com certeza terá impacto severo para os Estados, Municípios e Distrito Federal”, explica Isabel Pôrto, que é 1ª vice-presidente da Associação Nacional do Ministério Público de Defesa da Saúde (AMPASA) e membro da Comissão Permanente em Defesa da Saúde (COPEDS) do Grupo Nacional de Direitos Humanos (GNDH) do Conselho Nacional de Procuradores Gerais do Ministério Público dos Estados e da União (CNPG). O veto será apreciado pelo Congresso Nacional a partir da próxima semana.

Entre os motivos defendidos na nota técnica para a derrubada do veto está o de que o corte dificultará o enfrentamento às epidemias provocadas pelo Aedes aegypit: “Cortar cerca de R$ 10 bilhões na disponibilidade orçamentária do Ministério da Saúde dificultará as ações já anunciadas pelo Governo Federal para enfrentar as epidemias de dengue e zika, pois será preciso cortar recursos de outras áreas como manutenção de hospitais, atenção básica, saúde da família, outras vacinas e ações de vigilância epidemiológica e sanitária. É evidente que o corte de recursos na saúde produzirá reflexos diretos no tratamento da epidemia de zika ou nas condições gerais de saúde da população, impactando vários setores da economia e do turismo, inclusive, prejudicando o maior evento esportivo mundial, as Olimpíadas”.

Manifesto

Além da AMPASA, assinam o manifesto a Associação Nacional do Ministério Público de Contas (AMPCON), o Conselho Nacional de Procuradores Gerais de Contas (CNPGC), o Centro Brasileiro de Estudos de Saúde (CEBES), a Associação Brasileira de Saúde Coletiva (ABRASCO), o Instituto de Direito Sanitário Aplicado (IDISA), o Grito dos Excluídos Continental, a Associação Paulista de Saúde Pública (APSP), o Movimento Chega de Descaso, a Clínica de Direitos Humanos da Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), o Conselho Federal de Medicina (CFM), a Associação Brasileira de Economia da Saúde (AbrES) e o Grupo Nacional de Membros do Ministério Público (GNMP).”

(Site do MPCE)

Seguro Dpvat – Indenizações registram queda de 15% em 2015

“A seguradora Líder, responsável pelo seguro obrigatório Dpvat, pagou no ano passado 652.349 mil indenizações por acidentes de trânsito em todo o Brasil, 15% a menos que no ano anterior, de acordo com balanço divulgado nessa terça-feira (23) em São Paulo. A maior queda foi registrada na cobertura de morte (19%), seguida de reembolso por despesas hospitalares (18%) e invalidez permanente (13%). Em valores, as indenizações chegaram a R$3,381 bilhões no ano passado.

De acordo com os dados, as indenizações pagas por acidentes de motocicletas (497.009) são 76% do montante pago. Dos acidentes por motocicleta, 83% geraram algum tipo de invalidez permanente, 4% acabaram em morte e 13% resultaram em reembolso hospitalar. No caso dos automóveis, foram 124.267 indenizações pagas (19%). Caminhões e pick-ups geraram 17.973 (3%) e ônibus, micro-ônibus e vans 13,1 mil (2%).

O balanço revelou ainda que, do total das indenizações pagas, 416.413 (64%) foram destinadas aos motoristas, 118.156 (18%) para passageiros e 117.780 (18%) para pedestres.

O levantamento indicou também que 74% das vítimas indenizadas são homens e 24% mulheres. As pessoas entre 18 a 34 anos são as que mais aparecem entre as indenizadas (51%). Quando analisadas as regiões, o Nordeste concentrou 33% das indenizações. O Sudeste registrou 29%, o Sul 18%, enquanto o Norte e o Centro-Oeste concentraram 10% cada.

Segundo os dados, a arrecadação total paga pelos proprietários de veículos somou R$ 8.654 bilhões em 2015, sendo que 50% foi destinado por lei para a União. O restante foi gasto com despesas de indenização., constituições de provisões técnicas para pagamento de indenizações futuras e despesas administrativas.”

(Agência Brasil)

TCE suspende edital para contratação de empresa de coleta de lixo hospitalar

secsaudd

“A Secretaria de Saúde do Estado do Ceará tem cinco dias para se manifestar sobre possíveis irregularidades no Edital do Pregão Eletrônico nº 20150802-SESA, destinado à contratação do serviço de coleta, transporte e destinação final de lixo hospitalar.

A decisão foi tomada pelo Pleno, por unanimidade, durante sessão desta terça-feira (23/2), que homologou Medida Cautelar expedida pela relatora do processo nº 01017/2016-4, conselheira Soraia Victor. Entre as possíveis irregularidades estão estimativa de preço realizada de forma irregular e restrição à competitividade do certame.

A empresa vencedora deverá realizar o serviço de coleta, transporte e destinação, ao Centro de Tratamento de Resíduos Perigosos (CTPR), do lixo hospitalar, classificado nos grupos A, B e E, produzidos pela Sesa e Unidades de Saúde, e produtos recolhidos pela Vigilância Sanitária do Estado.

O não atendimento à decisão da Corte de Contas poderá implicar em sanção. A 7ª Inspetoria de Controle Externo vai acompanhar o cumprimento do prazo.”

(Site do TCE)

PTB apresenta proposta alternativa à CPMF

96 1

“Após o almoço oferecido hoje (23) pela presidenta Dilma Rousseff a deputados do PTB no Palácio da Alvorada, o líder do partido na Câmara, Jovair Arantes (GO), disse que a bancada apresentou uma proposta alternativa à Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF). O governo considera a recriação da CPMF necessária para o ajuste das contas públicas e a retomada do crescimento.

“A bancada do PTB apresentou [à presidenta] uma proposta que queremos discutir, que não é uma questão de CPMF. Não é criando CPMF e um novo imposto diferenciado que se vai realmente resolver a situação. Vamos apresentar [a proposta] depois para a sociedade, desde que a presidenta aceite como sendo uma medida importante para o país. A presidenta tem dito que quem tiver uma proposta melhor que a CPMF que apresente. Ela ficou de analisar o documento que trouxemos para discussão”, afirmou Jovair, que não quis adiantar o teor da proposta.

Dilma começa nesta semana a se reunir com as bancadas da base aliada para pedir apoio para a votação de matérias de interesse do governo, como a reforma da Previdência.

“Viemos aqui, ouvimos a presidenta, discutimos, fizemos várias sugestões e, a partir daí, vamos ver como vai ser o procedimento da questão política. Vivemos uma crise muito grande, política, econômica e inclusive moral. O pedido que a presidenta faz é que tenhamos comprometimento e compromisso de analisar as questões que ela vai mandar [para o Congresso] de recuperação econômica e do mercado de trabalho, além da questão da previdência”, disse Jovair Arantes.

Segundo o líder do PTB, a prisão do publicitário João Santana, que coordenou as campanhas presidenciais da presidenta Dilma e a do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à reeleição, em 2006, não foi discutida na reunião entre Dilma e 19 deputados petebistas.”

(Agência Brasil)

Salmito ressalta postura de Roberto Cláudio no acidente do viaduto

106 1

salmito

Em pronunciamento nessta terça-feira (23), o presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, Salmito Filho (PDT), destacou a postura do prefeito Roberto Cláudio no caso do acidente no viaduto do cruzamento das avenidas Raul Barbosa e Murilo Borges. Segundo Salmito, o prefeito não fugiu às responsabilidades de um chefe do Poder Executivo e esteve presente no local do acidente, visitou os feridos no IJF e prestou solidariedade às famílias dos dois operários que foram a óbito.

“É bom deixar isso claro porque algumas pessoas, embora bem-intencionadas mas desinformadas, acabam confundindo o papel da Prefeitura e da empresa”, comentou o presidente do Legislativo, ao ressaltar que o papel da Prefeitura não é a execução da obra, mas contratar, licitar e fiscalizar o andamento dos trabalhos.

“O prefeito está cumprindo seu dever e está chamando o Ministério Público e técnicos para fazer um laudo técnico com transparência e responsabilidade para encontrar qual falha ou possíveis falhas que ocorreram e quem deverá ser responsabilizado”, completou.

Alegria & Louvor mobilizará paróquias de Maracanaú

padrefabio

Nesta semana, o prefeito de Maracanaú, Firmo Camurça (PR), e o secretário municipal de Cultura e Turismo, Gerson Cecchini, estiveram reunidos com os padres representantes das Paróquias do Município. O objetivo foi para oficializar o III Alegria & Louvor, evento marcado para 4 de março que, entre atrações, contará com show do padre Fábio de Melo.

O III Alegria e Louvor também contará com apresentações de bandas católicas locais, que estão participando de um edital para se apresentar no palco do evento. A gestão municipal optou por não realizar o Carnaval em Maracanaú e buscou apoiar eventos de cultura de paz.

DETALHE – O Alegria e Louvor, evento que comemora o aniversário de emancipação de Maracanaú, será realizado na Praça do Instituto Federal do Ceará – IFCE, a partir das 18 horas.

(Por Mariana Freitas)

Jaques Wagner afirma que pagamentos de campanha a João Santana foram feitos dentro da lei

“O ministro-chefe da Casa Civil, Jaques Wagner, disse, em sua conta pessoal no Twitter, que os serviços prestados pelo publicitário João Santana durante as campanhas da presidenta Dilma, do ex-presidente Lula e do prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, foram pagos de acordo com a lei. O ministro citou um relatório da Polícia Federal que ressalta, segundo ele, “de modo inequívoco”, que não há indícios de irregularidades nos pagamentos.

Hoje de manhã (23), João Santana e sua esposa e sócia, Mônica Moura, foram detidos ao desembarcar no Brasil, procedentes da República Dominicana, por terem prisão temporária decretada pelo juiz Sergio Moro. As investigações da Operação Lava Jato apontam que eles teriam recebido dinheiro da empreiteira Odebrecht, para pagamento de serviços da campanha de Dilma.

“A 23ª fase da Operação Lava Jato não investiga supostas irregularidades relacionadas à campanha de Dilma. As contas da campanha da presidenta foram declaradas e aprovadas pelo TSE [Tribunal Superior Eleitoral]. Os valores pagos pelos serviços prestados durante as campanhas de Lula, de Haddad e Dilma obedeceram à lei”, escreveu o ministro na rede social. Esta foi a primeira vez que um membro do governo veio a público se pronunciar sobre o assunto.”

(Agência Brasil)

Governo e Fecomércio inauguram Espaço Mais Infância

0145200132254

O governador Camilo Santana (PT) e a primeira-dama do Estado, Onélia Leite, vão inaugurar, às 17 horas desta quarta-feira, na Praça Luiza Távora, no bairro Aldeota, o Espaço Mais Infância.

O ato contará também com a presença do presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Ceará (Fecomércio), Luiz Gastão, e da diretora regional do Sesc/CE, Regina Leitão.

O Espaço Mais Infância, respaldado pelo Sesc, oferecerá lazer e diversão para a criançada, além de atividades lúdicas. Ocupará um dos castelinhos que operam na Praça Luíza Távora.

Heitor, a tragédia e o trampolim eleitoral

146 5

Em comentário enviado ao Blog, o leitor e professor Leonardo Silveira comenta da repercussão do acidente no viaduto em construção em Fortaleza. Confira:

Uma triste fatalidade ocorreu na construção de uma das maiores obras da cidade de Fortaleza e, infelizmente, sete trabalhadores se feriram e dois foram a óbito.

Se por um lado surgem importantes perguntas que merecem ser respondidas, tanto sobre as causas e responsabilidades quanto, especialmente, acerca do que pode eventualmente ser feito no sentido de garantir obras cada vez mais seguras para os operários e para a população, por outro, surgem oportunistas de toda ordem.

Especialmente por estarmos em um ano de eleições municipais, não faltam oportunistas que buscam usar a dor da tragédia como trampolim midiático ou eleitoral.

Triste tem sido a postura do deputado Heitor Férrer que como político e médico, ao invés de ter dado a sua contribuição solidária e cidadã para auxiliar as vítimas e suas famílias, buscou as redes sociais para destilar ódio e indignação.

Heitor postou em sua página do facebook a temerária afirmativa: “com toda tecnologia de engenharia conhecida no mundo é inadmissível o ocorrido com o viaduto em construção no cruzamento das avenidas Raul Barbosa e Murilo Borges”.

Esta postura é completamente reprovável pelo simples fato de ser uma atitude completamente politiqueira e demagógica.

É demagógica porque o nobre deputado não é um desinformado e sabe muito bem que não importa o quão avançada é uma tecnologia, riscos sempre irão existir. Aviões caem, submarinos falham, ônibus espaciais explodem e obras são passíveis de fatalidades.

É politiqueira porque usa a dimensão midiática de uma tragédia como oportunidade de protesto político.

A evolução humana e a tecnologia sempre buscarão equipamentos e estruturas que ofereçam benefícios para todos nós. Mas quando fatalidades ocorrem o momento é de entender e buscar formas responsáveis para minimizar ao máximo ocorrências futuras.

É esta a postura que se espera dos cidadãos de bem, dos políticos, dos profissionais e dos órgãos competentes.

Aos sobreviventes e às famílias dos trabalhadores que infelizmente faleceram, fica aqui a nossa solidariedade e os nossos sentimentos.

Grupos de WhatsApp e redes sociais convocam para panelaço na hora do programa do PT

lula e PT

“Grupos de WhatsApp e páginas de movimentos pró-impeachment nas redes sociais convocam panelaço para as 20h30min desta terça-feira, quando vai ao ar o programa do PT de 10 minutos no horário destinado à propaganda partidária.

Dirigentes petistas lamentavam desde segunda o timing da exibição da propaganda — que o partido chegou a adiar no início do ano, à espera de um período mais favorável.
Publicidade

A exibição, no entanto, coincidiu com a prisão do marqueteiro João Santana, até 2014 responsável pelas peças publicitárias do partido e dos candidatos petistas à Presidência.

(Veja Online)

CGU garante apoio ao projeto Infovias a Serviço da Transparência de Ariosto Holanda

ariiot

Ariosto Holanda, Carlos Higino, Fábio Silva e Cláudia Taya.

O deputado Ariosto Holanda ganhou, nesta terça-feira, apoio do ministro-chefe da Controladoria Geral da União (CGU), Carlos Higino, ao seu projeto Infovias a Serviço da Transparência. Foi durante visita que o ministro fez ao gabinete do parlamentar, tendo ao lado Fábio da Silva Araújo, chefe de gabinete da Secretaria Executiva da CGU, e Cláudia Taya, secretária de Transparência e Prevenção da Corrupção.

“O interesse é nosso”, disse o ministro com relação ao projeto que visa o controle social e de tecnologia para evitar corrupção com recursos de fontes do governo federal e emendas parlamentares aplicados em prefeituras.

Carlos Higino, que é cearense do Crato, reconheceu que o software usado no Portal da Transparência “não é popular”. Ariosto informou que está sendo feita uma atualização da tecnologia do Portal da Transparência, da CGU, para tornar o uso mais amigável. Hoje, para encontrar os dados sobre transferência e aplicação de algum recurso, numa consulta por alguém do povo comum, é muito complicado, e só vai entender quem mexe com contabilidade, disse Ariosto.

O projeto Infovias a Serviço da Transparência tem uma vertente social com a colocação de computadores ligados às bases de dados da CGU e Tribunais de Contas, operados por estudantes treinados para auxiliar consultas de todo cidadão interessado em saber da aplicação de recursos públicos. Conforme Ariosto Holanda, o ministro das Comunicações, André Figueiredo, ofereceu as sedes dos Correios para receber este serviço denominado Casa do Cidadão.

A parte de tecnologia do projeto Infovias foi desenvolvida pelo Instituto Atlântico, que participou de reunião anterior da CGU. Uma nova reunião será agendada para avançar na concepção do projeto.

(Foto – Divulgação)