Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Chico Lopes – “Polícia Militar não pode virar partido político”

170 2

[embedyt] http://www.youtube.com/watch?v=CaPbKOyeyPw[/embedyt]

O deputado federal Chico Lopes (PCdoB) disse, nesta terça-feira, que o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), candidato à reeleição, ganhará o pleito por ter discurso e obras para apresentar ao eleitorado.

“Toda disputa em segundo turno passa a ser um Fla-Flu, mas Roberto Cláudio tem o que dizer e mostrar”, reforçou o parlamentar.

Ele lamentou que o adversário do prefeito, Capitão Wagner (PR), por meio de apoiadores, entrou no desespero e vem agindo com violência. Lembrou episódio de agressões por parte de PMs à família e ao secretário da Ciência e Tecnologia do Estado, Inácio Arruda.

Segundo Chico Lopes, um caso que precisa ser apurado pelo governador Camilo Santana (PT), porque não pode permitir que se transforme a Polícia Militar em partido político.

Tasso comemora vitórias do PSDB no Ceará

foto tasso jereissati

O senador Tasso Jereissati comemorou ontem, em Brasília, o desempenho do PSDB no Ceará. De um prefeito (Jaguaribara), o partido passou a contar agora com 15 gestores.

Entre eles, Argemiro Sampaio, que derrotou, em Barbalha (Região do Cariri, o candidato do governador Camilo Santana, no caso seu ex-assessor Fernando Santana.

Tasso deve participar agora das campanhas eleitorais em Fortaleza e, principalmente, em Caucaia, onde o tucano Eduardo Pessoa disputará segundo turno com Naumi Amorim (PMB).

Alto índice de abstenções expõe o modelo eleitoral falido do País

Com o título “Eleições 2016: quem venceu foi o protesto”, eis artigo de Haroldo Barbosa, jornalista e analista de sistemas. Para ele, o grande número de abstenções provou que o processo eleitoral do País precisa ser repensado. O protesto foi o grande vencedor. Confira:

Houve sim um grande vencedor no 1º turno das eleições deste ano. Não foi nenhum candidato, partido ou coligação. Foi o protesto.

A abstenção, somada aos os votos brancos e nulos, superou o 1º colocado em nove capitais do país. Fortaleza teve o maior índice de rejeição eleitoral neste século, com um em cada quatro eleitores protestando.

Em São Paulo, João Dória (PSDB) teve 3.085.187 votos. Somando abstenções (1.940.454), nulos (788.379) e brancos (367.471) chega-se a 3.096.304.

Em Belo Horizonte temos 741.831 de abstenções, brancos e nulos contra 710.797 da soma dos dois candidatos mais votados, João Leite (PSDB) e Kalil (PHS).

No Rio de Janeiro, o protesto foi ainda mais impressionante. Somente a abstenção chegou a 1.189.187 contra 1.395.625 da soma dos dois candidatos mais votados, Crivella, do PRB e Freixo, do Psol. Brancos, nulos e abstenções perfazem 1.846.621.

Em Fortaleza, somadas as abstenções (288.362), nulos (82.342) e brancos (35.443) temos 406.147 eleitores, número superior ao obtido pelo Capitão Wagner (PR), segundo candidato mais votado, que teve 400.802 e vai para o segundo turno com o atual prefeito Roberto Cláudio (PDT).

Em todas as capitais, o número de abstenções (eleitor apto a votar e que não compareceu às urnas) é muito superior ao voto nulo e voto em branco. A abstenção é um protesto diferente do voto nulo e do branco. É uma desobediência clara de quem vai contra o sistema, pois o voto no Brasil continua obrigatório.

Há todo um esquema de pressão para que o eleitor vote. Desde a obrigatoriedade imposta pelo Estado, passando pela Propaganda Eleitoral Gratuita (que de gratuita não tem nada e está custando R$ 576 milhões aos cofres públicos em isenção de impostos), às campanhas milionárias dos candidatos e cretinices como o voto útil. A frase postada pelo ex-deputado. Eduardo Cunha, em seu perfil no Twitter no dia da eleição, é emblemática: “Alguém será eleito de qualquer maneura (sic) faça logo sua escolha para não se arrepender depois”. E essas são as questões: alguém é eleito de qualquer maneira e quase sempre você se arrepende depois de votar.

Há uma desilusão generalizada, mas também há revolta e indignação com a política partidária e a democracia representativa. O sujeito é eleito e, durante quatro anos, quem o elegeu não tem nenhum controle sobre o que ele faz.

No Legislativo, quase sempre você vota em um candidato e elege outro. Prova disso, é que dos 513 deputados do Congresso Nacional, só 38 foram eleitos com os próprios votos.

Em Fortaleza, o 5º candidato mais votado para vereador, Aílton Lopes (PSOL), não foi eleito devido ao quociente eleitoral.

Em Jati, interior do Ceará, a prefeita eleita só precisava do próprio voto pois foi candidata única. Um bode, que a oposição lançou como candidato de protesto, foi abduzido antes das eleições. Além destas “distorções”, continuam em vigor velhas práticas de corrupção, caixa 2, violência e assassinatos, compra de votos etc.

A Lei do Ficha Limpa mostrou-se um tremendo fracasso e o volume de recursos gastos nas campanhas (até agora, R$ 2,131 bilhões), expôs que o dinheiro continua entrando a rodo.

O Brasil caminha para uma situação mais radical do que a descrita no romance “Ensaio sobre a lucidez”, do escritor português José Saramago. No livro, 70% da população vota em branco, instaurando uma crise em um país fictício. Aqui, milhões estão se abstendo do processo eleitoral na marra.

Está clara a falência da democracia representativa e deste modelo político partidário. Uma parte das pessoas que participaram do protesto nas eleições o fez por desilusão, de forma espontânea. Mas outra parcela se absteve devido a atividade de grupos, pessoas e organizações que buscam uma saída para a crise fora dos marcos da política tradicional.

Um destes grupos é o Crítica Radical, que há anos atua em Fortaleza e faz campanha pelo “Não Voto”. Em um dos documentos recém divulgados, eles convocam a população a construir um movimento cujos participantes “não querem mais ser representados por representantes que na verdade querem manter a população numa servidão voluntária ao sistema, seu estado, seus partidos, seus políticos e candidatos que na crise do limite interno e externo do capitalismo administram a barbárie e a extinção do planeta”.

Isso é loucura? Parecem-me mais lúcidos do que aqueles que continuam a se prostrar frente aos velhos e carcomidos espantalhos da política, já abandonados por grande parte da população.

O Crítica Radical está convidando para uma reunião no próximo sábado, 08/10, na Faculdade de Arquitetura da UFC, às 9h30min. Em discussão, a construção deste movimento e de uma assembleia autônoma da população de Fortaleza. Eu vou.

*Haroldo Barbosa,

Jornalista e analista de sistemas.

Enem 2015 – Colégios do Ari de Sá, Christus e Farias Brito entre os melhores do País

Escolas públicas com melhor desempenho no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) formam estudantes desde o 1º ano do ensino médio, têm maior parte dos professores formados na área que lecionam e atendem estudantes de nível socioeconômico alto ou muito alto. Os dados foram divulgados hoje (4) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Nove das dez escolas têm 80% dos estudantes matriculados na instituição desde o 1º ano do ensino médio e têm mais de 70% dos professores formados na disciplina que lecionam. “Isso demonstra que o Brasil sabe fazer uma escola pública extremamente estruturada com professores mais valorizados e isso acaba tendo resultado”, diz o coordenador-geral da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, Daniel Cara.

Sete das dez escolas com as melhores médias gerais são federais. Integram a lista escolas militares e escolas técnicas estaduais. Cara ressalta que são, na maioria, escolas que selecionam os estudantes, mas, segundo ele, não são boas porque os estudantes são selecionados, mas selecionam, segundo ele, porque a qualidade é alta e a procura por essas instituições é grande.

Desigualdade

No ranking geral, considerando também as escolas privadas, a primeira escola pública aparece na 33ª posição, o Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Viçosa, em Viçosa (MG). A primeira escola pública estadual a despontar entre as melhores médias está em 147º lugar, o Colégio Estadual Tiradentes, em Porto Alegre (RS), que atende a alunos de nível socioeconômico alto.

Entre as privadas, seis das dez com melhores médias têm menos de 20% dos estudantes formados pela instituição desde o 1º ano do ensino médio. Também atendem alunos de nível socioeconômico muito alto ou alto –  quatro das escolas estão sem informações.

“O que é preocupante é que o Enem por escola demonstra o quanto o Brasil reproduz desigualdades, entre as privadas, entre as públicas. As escolas que vão bem, são escolas de elite”, diz Cara.

“A larga maioria das escolas ainda deixa muito a desejar”, diz o diretor de articulação e inovação do Instituto Ayrton Senna, Mozart Neves Ramos. “Para mim, mudar o currículo é apenas um lado da moeda. Outro fator muito importante para reduzir a desigualdade que começa na alfabetização é que é preciso ter qualidade e equidade para todos os estudantes e isso passa pela formação do professor”.

Ramos acrescenta que é preciso atrair jovens para a carreira de magistério, sobretudo para as áreas de exatas, cujo desempenho dos estudantes é mais baixo.

Ranking

Ao todo, foram divulgados  pelo Inep os resultados de 14.998 escolas, que são aquelas nas quais pelo menos 50% dos alunos do terceiro ano participaram no Enem e esse número equivale a pelo menos dez estudantes. No país, são 25.777 escolas com alunos matriculados no 3º ano do ensino médio regular.

As médias foram calculadas pela Agência Brasil com base nas notas das escolas em cada uma das quatro provas objetivas do Enem – linguagens, matemática, ciências da natureza e ciências humanas. A prova de redação foi excluída do cálculo por ser subjetiva e por não seguir a Teoria de Resposta ao Item (TRI), como as demais.

Contextualização

O presidente da Câmara de Educação Básica do Conselho Nacional de Educação (CNE ) e ex-presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Francisco Soares, defende que os dados precisam ser contextualizados. Segundo ele, rankings colocam escolas que selecionam seus estudantes no topo e deixam de considerar projetos pedagógicos que merecem ser conhecidos e podem inspirar mudanças na educação brasileira.

“Divulgar os dados sem dizer que por trás daquele dado existe uma diferença é complicado”, diz à Agência Brasil. “Há escolas que não selecionam seus alunos, que são de nível socioeconômico baixo que precisam ter os projetos conhecidos e inspirar outras escolas”, acrescenta.

Escolas públicas com maiores médias no Enem:

Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Viçosa (MG): 690,52
Colégio Politécnico da Universidade Federal de Santa Maria (RS): 690,26
Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Pernambuco (PE): 677,84
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (MG): 659,14
Escola Técnica Estadual de São Paulo (SP): 656,62
Colégio Estadual Tiradentes (RS): 652,79
Colégio Militar de Belo Horizonte (MG): 652,79
Colégio Técnico Industrial “Prof. Isaac Portal Roldán” – Unesp (SP): 652,03
Colégio Pedro II – Niterói (RJ): 650,32
Colégio Pedro II – Campus Centro (RJ): 647,20

Escolas privadas com maiores médias no Enem:

Colégio Integrado Objetivo (SP): 751,29
Colégio Etapa III (SP): 736,34
Colégio Ari de Sá Cavalcante – Sede Mário Mamede (CE): 733,67
Colégio Ari de Sá Cavalcante – Major Facundo (CE): 727,11
Colégio Bernoulli  - Unidade Lourdes (MG): 725,27
Colégio Christus – Pré Universitário (CE): 724,24
Instituto Dom Barreto (PI): 717,82
Colégio de Aplicação Farias Brito (CE): 715,91
Colégio Finonacci (MG): 714,94
Colégio Vértice – Unidade II (SP): 710,68

(Agência Brasil)

Cabo Sabino diz que Capitão Wagner ganhará por ter carisma e ser renovação

[embedyt] http://www.youtube.com/watch?v=Wmwopr2v4XA[/embedyt]

O deputado federal Cabo Sabino (PR) está confiante de que o Capitão Wagner, candidato a prefeito de Fortaleza pelo PR, ganhará as eleições neste segundo turno.

O parlamentar destaca que Wagner, além de boas propostas para a cidade, possui carisma e alguns trunfos importantes para convencer o eleitorado e, em especial, aqueles que se abstiveram do voto no primeiro turno.

“A eleição está totalmente aberta”, acentuou Cabo Sabino, declinando os trunfos: “Primeiro é a renovação, segundo é a seriedade, terceiro é a honestidade, simplicidade e a vontade e o carinho de mudar a vida do fortalezense.”

Operação Lava Jato – Filho de Zé Dirceu é alvo de pedido de investigação

“O deputado federal Zeca Dirceu (PT-PR) classificou como “descabida” a solicitação da Procuradoria Geral da República ao Supremo Tribunal Federal para investiga-lo no âmbito do esquema de corrupção da Petrobras. Zeca Dirceu é filho de José Dirceu, condenado na Operação Lava Jato e que está preso há mais de um ano em Curitiba.

Em nota divulgada na manhã de hoje (4), a assessoria de imprensa do deputado informa que nunca houve nenhum tipo de negociação do parlamentar junto às diretorias da Petrobras ou outras empresas investigadas na operação.

“Não existe sequer uma única ligação, e-mail, contato, agenda de reunião, testemunho, delação ou coisa parecida em relação a qualquer atitude do parlamentar”, diz a nota.

Nesta segunda-feira (3), o sistema processual do Supremo recebeu um pedido da Procuradoria Geral da República para investigar Zeca Dirceu. O pedido foi protocolado no último dia 30 e será analisado pelo ministro Teori Zavascki, relator dos processos da Lava Jato no STF.

Zeca Dirceu foi eleito deputado federal pelo Paraná em 2010 e reeleito em 2014. A nota de sua assessoria reitera que todas as doações recebidas em campanhas foram legais, declaradas e aprovadas pela Justiça Eleitoral “sem ressalvas”.

O parlamentar finaliza a nota dizendo que acredita no Supremo e no arquivamento do pedido de investigação feito pela PGR. Ele esclarece ainda que está à disposição da Justiça para qualquer esclarecimento que se faça necessário.

(Agência Brasil)

Analista vê Camilo vitorioso nas urnas 2016

eleições 2016 juazeiro arnon e camilo

Juazeiro do Norte – Arnon Bezerra, Camilo e o vice Geovani Sampaio.

Do Blog Flávio Pinto News

O governador Camilo Santana (PT) se saiu vitorioso nas Eleições 2016. Com apoio dele dezenas de prefeitos foram eleitos, no último domingo (2), em todo o Ceará. Resultados expressivos nas urnas ocorreram em Juazeiro do Norte, Crato, Sobral, Iguatu e Quixadá, cinco dos maiores municípios do Estado.

Municípios como Caririaçu, Milagres, Brejo Santo, Campos Sales, Eusébio, Camocim, Acaraú e Acopiara também receberam apoio do governador e seus prefeitos são da base governista.

Uma das vitórias mais emblemática, avaliou o Palácio da Abolição, ocorreu no município de Iguatu (Região Centro Sul), quando o candidato Ednaldo Lavor acabou com a hegemonia política grupo do deputado Agenor Neto (PMDB), aliado do senador Eunício Oliveira, o que já durava 12 anos. A presença do governador Camilo Santana, ao lado do ex-presidente Lula, foi avaliada como decisiva.

Outra vitória importante que tem a assinatura do governador ocorreu no Crato. O prefeito eleito Zé Aílton Brasil (indicação pessoal de Camilo), teve no início da campanha enorme desvantagem por conta da articulação política da oposição que vinha se organizando desde o início do ano.

Graças ao empenho pessoal do governador, que dedicou parte de seu tempo para pedir votos a Zé Aílton Brasil/André Figueiredo, a vitória foi esmagadora, com mais uma vez o eleitor cratense acreditando no projeto que Camilo vem desenvolvendo para o município e a Região do Cariri.

No município de Barbalha tenha, talvez, sido a derrota mais lamentada. Ali, por conta do enorme desgaste do atual gestor, o governador não conseguiu eleger prefeito seu concunhado Fernando Santana. Fernando já entrou aos 45min do segundo tempo com a oposição articulada e enorme rejeição a Zé Leite.

José Guimarães – PT deve apoiar Roberto Cláudio

884 39

guimammma

O diretório municipal do PT vai se reunir nesta quarta-feira para decidir sobre apoio à reeleição do prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT). A informação é do deputado federal José Nobre Guimarães, adiantando que essa reunião avaliará o cenário e definirá algumas posições do partido sobre o apoio.

José Guimarães destacou que será um encontro inicial para acertar uma pauta a ser apresentada ao prefeito em sua campanha. Não entrou em detalhes, mas deu como certo o respaldo à reeleição de Roberto Cláudio.

Guimarães explicou que esse respaldo é o caminho, porque “o PDT é parceiro nacional petista, que teve posição importante contra o impeachment de Dilma Rousse, além de ter fechado alianças com nosso partido em várias Capitais.”

Ele lembrou que o PT e o PDT fizeram várias alianças também no Ceará e que, no caso de Fortaleza, como o pleito teria um segundo turno, respeitou-se a posição de candidatura própria. “O segundo turno é para reaproximar os aliados e é que estamos fazendo”, acentuou Guimarães.

Sobre a candidatura do Capitão Wagner (PR), considerou fora de propósito apoio da parte do PT. “O Capitão tem apoio de dois sustentáculos da direita: o PMDB e o PSDB, através dos senadores Eunício Oliveira e Tasso Jereissati. Eles articularam e concretizaram o golpe contra Dilma. Isso é descartado”, complementou Guimarães.

Sobre a possibilidade da deputada federal Luizianne Lins, candidata petista derrotada – com seu grupo, não quiser apoiar Roberto Cláudio, o parlamentar avisou: “Isso será respeitado, mas pediremos para que ela indique o voto nulo”.

Guimarães deixou claro também que essa decisão não deverá afetar a unidade do partido, reiterando que “o desejo de setores que não seguirem o PDT de Roberto Cláudio será acatado”. O petista encontra-se em Brasília, desde ontem, em atividades na Câmara dos Deputados.

 

Iphan quer revitalizar complexo do açude Cedro

eleições 2014 debate tv op senado 0831 geovana
A superintendente estadual do Instituto do Patrimõnio Histório e Artístico Nacional (Iphan), Geovana Cartaxo, tenta R$ 14 milhões junto a esse órgão, em Brasília.
O objetivo, segundo a titular do órgão, é promover a revitalização de todo o complexo do açude Cedro, incluindo até recuperação da parede.
Esse complexo de monólitos de Quixadá (Sertão Central)  está indicado numa lista para virar patrimônio da Humanidade via Unesco.

Forças Nacionais para o pleito de Fortaleza

Com o título”Por Forças Nacionais nas eleições de Fortaleza”, eis o Editorial do O POVO desta terça-feira. O Ministério Público já não afasta a possibilidade de requisitar tal medida. Confira:

É aconselhável que as autoridades eleitorais do Ceará levem em consideração a ideia de convocar forças federais para o segundo turno das eleições em Fortaleza. A possibilidade já é aventada pelos procuradores de Justiça, Marcus Renan, Socorro Brilhante e Laércio Martins que, segundo reportagem do O POVO de ontem, pretendem dar encaminhamento inicial à proposta.

Não faltam bons e sólidos motivos para embasar o pedido. Não que o domingo de eleições em Fortaleza e os dias que o antecederam tenham sido marcados por problemas ou conflitos que possam ter interferido de forma decisiva no resultado do primeiro turno. Porém, o potencial de conflitos e problemas é facilmente detectável.

O caso envolvendo o ex-senador e secretário de Estado Inácio Arruda e sua família sinaliza o grau de acirramento dos ânimos. Um problema que, caso preponderasse o bom senso, deveria ter solução comedida e pacífica, mas acabou por se desdobrar em abuso de força policial. Porém, não é este episódio o mais relevante argumento para a convocação de forças federais.

Há argumentos mais incisivos que se relacionam com as duas forças políticas em disputa no segundo turno. No caso do Capitão Wagner (PR), é público e notório o envolvimento, até emocional, de muitos membros da Polícia Militar com essa candidatura. Afinal, a base eleitoral do Capitão, desde a sua primeira eleição para vereador, é oriunda da corporação responsável pela segurança pública, inclusive nas eleições.

No que diz respeito ao candidato Roberto Cláudio (PDT), a cidade tem bem viva na memória o dia da eleição em segundo turno no ano de 2012, quando, a olhos nus, foi possível identificar uma avalanche jamais vista na Capital de cabos eleitorais do atual prefeito, inclusive oriundos do Interior. Quando se juntam as duas citadas questões, não é difícil perceber o imenso potencial de conflitos.

Portanto, é melhor para o bom andamento de nossa democracia e das eleições de Fortaleza que se convoque o acompanhamento de forças de segurança externas ao embate eleitoral. Melhor ainda se as duas forças políticas em disputa aderirem à ideia.

Eleições 2016 – 10 deputados federais foram eleitos e 16 disputam o 2º turno

josearnonn

Dos 81 deputados candidatos, 10 foram eleitos em 1º turno, 16 disputam em 2º turno e 55 não tiveram sucesso. Já entre os senadores, dos dois que disputaram somente o senador Marcelo Crivella (PRB-RJ) disputa o 2º turno para a capital carioca. Marta Suplicy não foi eleita na disputa para a prefeitura da cidade de São Paulo.

Na lista dos já eleitos destacam-se três deputados do PMDB: Edinho Araújo (São José do Rio Preto), Fernando Jordão (Angra dos Reis) e Manoel Júnior, vice-prefeito de João Pessoa na chapa de Luciano Cartaxo (PSD).

Ainda estão eleitos dois deputados do PP (Marcelo Belinati e Odelmo Leão, de Londrina e Uberlândia, respectivamente), dois deputados do PT (Moema Gramacho e Fabiano Horta, de Lauro de Freitas e Maricá, respectivamente) e os deputados Dr João (São João do Meriti), Bruno Covas (Vice-prefeito de São Paulo na chapa de João Dória) e Arnon Bezerra (Juazeiro do Norte).

DETALHE – Arnon Bezerra (PTB) renunciará em janeiro e assim vai se efetivar o suplente Vicente Arrudas (PDT).

(Foto – Paulo MOska)

Eleições em Sobral – Ivo Gomes ganhou, mas pode não ter vida fácil na Câmara

315 1

ivomoss

A situação liderada pelo prefeito eleito, Ivo Gomes (PDT) conseguiu fazer seis vereadores do PDT, dois do PP, um do PSD e um do PRTB totalizando 10 vereadores.

Já a oposição, comandada pelo candidato derrotado Moses Rodrigues (PMDB), empatou no tamanho com a bancada da situação. Contará com 10 vereadores, sendo seis do PMDB, três do Solidariedade e um do Partido da República.

A coligação do PSDB, liderada pelo derrotado pela segunda vez a disputa majoritária de Sobral, Dr. Guimarães (PSDB) conseguiu fazer apenas um vereador do PSL.

(Com Blog Sobral de Prima)

Nobel de Física sai para três cientistas

“O trio de cientistas David Thouless, Duncan Haldane e Michael Kosterlitz foi laureado nesta terça-feira (4) com o Prêmio Nobel de Física 2016 pela descoberta da face exótica da matéria. A pesquisa do trio, que é britânico, mas trabalha nos Estados Unidos, recai sobre as passagens que ocorrem de um estado para outro da matéria em condições inusuais. O estudo abriu a possibilidade de pesquisas de novos materiais, como para supercondutividade em alta temperatura. As informações são da agência Ansa.

O anúncio foi feito hoje pela Academia Real Sueca de Ciências, que entrega anualmente o Nobel. De acordo com a organização, o prêmio foi dividido em duas partes: David J. Thouless, da Universidade de Washington, ficou com uma, e Haldane e Kosterlitz, da Universidade de Princeton, dividiram a outra. Ontem, foi anunciado o Nobel de Medicina, que ficou com o japonês Yoshinori Ohsumi pela pesquisa do mecanismo de autofagia celular.

Amanhã, será anunciado o Nobel de Química e, na sexta-feira, o da Paz. Na segunda-feira, será a vez do de Economia. O Nobel de Literatura encerra a série no dia 13 de outubro.”

(Agência Brasil)

Operação Desmonte – TCM já está de olho em prefeitos derrotados

chicoaguiarr

Para evitar a prática do desmonte, o Tribunal de Contas dos Municípios já está de olho nas prefeituras que tiveram atuais gestores derrotados nestas eleições. Se o órgão detectar comportamentos suspeitos nessas gestões, a fiscalização vai ser intensificada, de acordo com o presidente do TCM, conselheiro Francisco Aguiar.

Nesse monitoramento, os técnicos do Tribunal estão utilizando sistema de análise de dados recentemente adquirido, que facilita e agiliza a leitura de informações financeiras e patrimoniais dos municípios.

Antes de partir para ações mais incisivas, o TCM tocou, ao longo do ano, ações preventivas como capacitações itinerantes, campanhas de conscientização, envio de recomendações por escrito para todos os prefeitos e, recentemente, fixou regras para a formação e funcionamento de equipes de transição.

PSOL não apoiará Roberto Cláudio nem Capitão Wagner

joaol

O PSOL não vai apoiar nenhum dos candidatos neste segundo turno de Fortaleza. Nada de respaldar a reeleição do prefeito Roberto Cláudio (PDT) nem pedir votos para o Capitão Wagner (PR).

“Nenhum dos dois nos representa!”, disse para o Blog, nesta madrugada de terça-feira, o vereador João Alfredo, candidato derrotado a prefeito pelo PSOL.

“Nós não somos donos do voto de ninguém, até porque o eleitor é livre para votar. Agora, orientamos no sentido de nos mantermos neutro”, adiantou o vereador, antes de embarcar para o Rio de Janeiro, onde participará de um seminário na área do Direito Ambiental.

João Alfredo avaliou que o PSOL, nessa campanha eleitoral, teve alguns ganhos como estar no segundo turno no Rio e em Belém.

O PSOL ainda deve fazer uma reunião de avaliação do pleito, com data a ser acertada.

Deputados e senadores votarão a LDO e créditos para o Fies

“Deputados e senadores se reúnem nesta terça-feira (4) em sessão conjunta para a votação de vetos presidenciais, conclusão da apreciação da Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2016 e ainda do projeto que libera créditos suplementares para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

No Senado, os líderes do PT e do PSDB afirmam que suas bancadas vão garantir quórum na sessão, marcada para as 19h. Segundo o líder petista, Humberto Costa (PE), caberá ao governo, que tem maioria no Congresso Nacional, garantir também a presença dos outros partidos.

“Nós, da oposição, vamos estar lá”, disse o líder à Agência Brasil. Segundo ele, os oposicionistas também devem colaborar para a aprovação das matérias pela relevância delas. “Em princípio, se houver quórum, nós não vamos colocar empecilhos, mas a obrigação de garantir quórum é do governo”, ressaltou.

No mesmo sentido, o líder tucano, Paulo Bauer (SC), também acredita que, entre os senadores, não será difícil garantir quórum na sessão. Há preocupação, no entanto, com relação ao número de deputados que estarão presentes, em função da continuidade das campanhas eleitorais.

“Os senadores não têm, como os deputados, um envolvimento tão grande com o processo eleitoral nos municípios. Então, por isso, não sei se teremos o quórum na Câmara”, disse Bauer.

A previsão, no entanto, é que o número mínimo de 257 deputados seja alcançado. Até as 20h de ontem (3), cerca de 200 deputados já tinham passado pela Câmara. Vários deles chegaram para jantar na casa do presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ) na noite dessa segunda-feira. Além disso, um café da manhã dos deputados com o ministro da Fazenda, Henrique Meireles, previsto para hoje de manhã, deve ajudar a trazer os parlamentares a Brasília.”

(Agência Brasil)