Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Governo do Estado inaugura UPA 24h de Jericoacoara nesta terça-feira

foto upa jericoacoara

O governador Camilo Santana inaugura nesta terça-feira (12), a partir das 19 horas, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24h) de Jericoacoara. Os moradores e visitantes de Jeri, como é conhecida a recém-eleita quarta melhor praia do mundo pelo portal de notícias norte-americano Huffington Post, já terão a UPA funcionando logo após a inauguração. A unidade ficará aberta 24 horas, sem parar nem de madrugada nem aos fins de semana e feriados. A UPA 24h de Jericoacoara, além de assegurar atendimento em urgência e emergência aos 18.616 habitantes do município de Jijoca de Jericoacoara vai assistir também os turistas. O vilarejo recebe, em média, 500 mil visitantes por ano.

A UPA 24h de Jericoacoara, do tipo I, com nove leitos, pode realizar até 150 atendimentos por dia. A população contará com dois médicos em cada plantão. Construída e equipada pelo Governo do Estado, foram investidos R$ 1,9 milhão. Na aquisição de equipamentos e móveis foram investidos mais R$ 97º mil, recursos do Governo do Estado e do Ministério da Saúde. No total, o investimento soma R$ 2.887.320,45. Para manter custeio e funcionamento da unidade, o governador Camilo Santana conseguiu a liberação de recursos financeiros no Ministério da Saúde, após reunião com o ministro Marcelo Castro, no último dia 2 de dezembro. Por mês, o custeio da UPA 24h é de R$340 mil.

Já são 23 UPAs 24h construídas pelo Governo do Estado em diferentes regiões e municípios. Seis delas ficam em Fortaleza, nos bairros Praia do Futuro, Messejana, Autran Nunes, Canindezinho, Conjunto Ceará e José Walter. Outras 16 UPAs 24h funcionam nos municípios de Maranguape, Caucaia, Eusébio, Pentecoste, Horizonte, São Benedito, São Gonçalo do Amarante (Pecém), Tauá, Crateús, Canindé, Aracoiaba, Quixadá, Russas, Iguatu, Juazeiro do Norte e Itapipoca.

(Governo do Ceará)

O Ministério Público Estadual e os três macacos

220 1

Em artigo enviado ao Blog, o jornalista Haroldo Barbosa cobra uma nova postura do Ministério Público Estadual. Confira:

Na segunda-feira, dia 04/01/16, tomou posse na Procuradoria Geral de Justiça do Ceará, o procurador Plácido Rios. Assume com discurso de tornar o Ministério Público do Ceará mais atuante e mais independente. Esperamos que sim, pois nos últimos anos o órgão deixou muito a desejar, a ponto de ser cabível a pergunta: o MPE-CE atua de fato ou funciona em determinados momentos como um apêndice decorativo, uma ficção? Como diz um calejado repórter, “perguntar não ofende”. Então, vamos a mais algumas perguntas:

O que fez e o que está fazendo o MPE-CE com relação à crise da saúde em Fortaleza e no Ceará? Hospitais construídos ao custo de milhões que engordaram contas de construtoras, como o Hospital Regional de Quixeramobim, permanecem fechados. Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) como a do bairro Vila Velha, em Fortaleza, fechadas e servindo de local de pasto para cabras.

A terceirização na área da saúde é um escândalo. Somente para o Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar (ISGH), uma organização social que atua na área da Saúde, o prefeito Roberto Cláudio (PDT) repassou desde 2014, pelo menos R$ 265 milhões. O ISGH também mantém gordos contratos com o governo do estado.

Enquanto isso, não há concursos públicos na área e direitos dos servidores são violados de forma impune. Pessoas agonizam no chão do IJF. Bebês são colocados juntos no mesmo berço no Hospital César Cals. Os hospitais secundários de Fortaleza não têm sequer alvará de funcionamento. O Hospital da Mulher não tem corpo clínico. Vários sindicatos, de médicos e de servidores, e integrantes do Conselho de Saúde de Fortaleza têm feito denúncias públicas e ao MPE sobre esta situação. Algum gestor foi denunciado? Algum gestor foi punido? No máximo alguns termos de ajuste de conduta foram assinados em Fortaleza. Depois da assinatura, estes são solenemente ignorados pela Prefeitura. No âmbito do Estado parece que nem isso.

Outro escândalo público sobre o qual o MPE fecha os olhos é o Metrô de Fortaleza (Metrofor). O projeto do metrô de Fortaleza é de 1987 e as obras, previstas para serem concluídas em dois anos, iniciaram somente em 1999 e ainda não terminaram. Com todo este tempo de atraso, a Linha Sul do metrô ainda conta com duas estações inconclusas e tem funcionamento precário.

A chamada operação assistida, iniciada em junho de 2012, quando o ex-governador Cid Gomes(PDT) inaugurou o metrô junto com a presidente Dilma Roussef (PT), deveria durar seis meses. Se arrastou por mais de dois anos. Passou a funcionar comercialmente em 1º de outubro de 2014, pouco antes das eleições. Mesmo cobrando passagem desde outubro de 2014 e tendo havido extensão no horário de circulação dos trens, a situação continua precária. Os trens circulam de 6h às 19h, de segunda a sábado.

Não há definição com relação aos horários intermediários em que os trens circulam e nem sobre a quantidade dos mesmos. Há quatro composições, mas muitas vezes o Metrofor funciona somente com duas ou três, pois há quebras e panes constantes. O próprio site do Metrofor informa que em 2009 foi firmado contrato para aquisição de 20 composições. Onde estão?

Em plena seca o serviço paralisa, pois estações ficam alagadas, como aconteceu em junho de 2015 com a estação Benfica.

Diariamente há atrasos no serviço. Muitas vezes esses atrasos ultrapassam uma hora entre a circulação de um trem e outro, prejudicando usuários. Mesmo se tratando de transporte público e serviço essencial, nas últimas duas semanas de 2015 o Metrofor ficou parado por oito dias.

Em 2014, o Tribunal de Contas da União constatou indícios de superfaturamento na obra do Metrofor. E algum gênio da engenharia ainda construiu a Linha Sul de tal forma que, entre as estações José de Alencar e Chico da Silva, só pode transitar um trem de cada vez, o que obviamente acarreta riscos de acidente. Este risco crescerá quando aumentarem o número de composições.

No 2º semestre do ano passado o governador Camilo Santana gastou mais alguns milhões em catracas e outros “aprimoramentos” para uso de bilhetagem eletrônica e melhoria da comunicação no metrô. As catracas, em sua maioria, continuam jogadas nas estações. Embora o presidente do Metrofor, Eduardo Hotz, tenha assegurado que até o final de 2015 a bilhetagem eletrônica já estaria funcionando, isto não aconteceu e não há previsão de se efetivar, pois é necessário o aumento do número de trens para comportar todas as pessoas que recebem vale transporte eletrônico e que hoje são obrigadas a usar ônibus. Mas, quem sabe às vésperas da próxima eleição as coisas mudem novamente?

As obras da Linha Leste, para as quais foram destinadas bilhões, também estão paradas. Maquinário caríssimo como as escavadeiras conhecidas como “tatuzões”, que custaram mais de R$ 128 milhões estão enferrujando e se degradando por falta de uso. Há alguma investigação em curso sobre estes desmandos? Sei que o MPF tem, desde 2002, um procedimento instaurado com relação ao Metrofor. No entanto, a apuração segue um ritmo mais lento que o das obras.

Outro absurdo é o VLT, que desalojou diversas famílias antes da Copa da Fifa, gastou milhões e depois simplesmente pararam as obras. Alguém foi responsabilizado?

Estamos há dois meses da chacina cometida na região da Grande Messejana, em Fortaleza. Embora o governador tenha prometido apuração rigorosa e a SSPDS esteja investigando, até agora ninguém foi denunciado, preso ou sequer acusado. O que fez e faz o MPE sobre isso?

E sobre as denúncias que há anos faz o deputado Capitão Wagner (PR), sobre a existência de um grupo de extermínio dentro da PM? O deputado inclusive já entregou ao secretário de Segurança um dossiê com os nomes dos supostos integrantes deste grupo. Dirigentes do Sindicato dos Policiais Civis já denunciaram a Coordenadoria de Inteligência da PM (COIN), por exorbitar funções e realizar investigações de forma indevida. O MPE apura isso?

E sobre as denúncias feitas pelo ex-ministro Ciro Gomes de que o deputado Capitão Wagner chefiaria uma milícia na PM? E sobre o fato do ex-ministro Ciro Gomes ter se tornado por um bom tempo a eminência parda na SSPDS, sem nenhum cargo, apenas por ser irmão do ex-governador Cid Gomes? O MPE tem algo a dizer sobre essas denúncias ou não são bastante sérias para merecerem a atenção da PGJ?

Quando se terá alguma informação concreta sobre o caso das VDPs na Câmara de Vereadores? E os imensos gastos feitos pelo governo do estado para a refinaria fantasma do Pecém?

Citei apenas alguns casos que são de conhecimento público e fartamente divulgados na imprensa. Com certeza há muitos outros. Em um país, uma cidade e um estado onde a corrupção, a falta de ética e o descaso com a coisa pública são ocorrências banais, o papel do Ministério Público se torna cada vez mais relevante.

Li que o novo procurador do MPE tem entre suas metas a aquisição de um laboratório para combater a lavagem de dinheiro. Ótimo. Há, no entanto, rios de dinheiro e de sangue sendo desperdiçados á vista de todos. Roguemos para que o MPE abandone definitivamente a pose dos três macacos, aqueles que não veem, não ouvem e muito menos falam.

Chuvas deste ano podem ser teste para RC, nos quesitos pavimentação e drenagem

126 1

foto chuva 160109 alagamentos

Da Coluna Política, no O POVO desta terça-feira (12), pelo jornalista Érico Firmo:

Uma das coisas que mais desgastaram a administração Luizianne Lins (PT) – embora estivesse muito longe de ser problema dos mais graves em seus mandatos – eram os buracos nas ruas de Fortaleza. A falta de chuva é um grave problema para governos do Nordeste inteiro. Porém, para quem administra a Capital, o período de poucas precipitações traz até vantagens – exclusivamente do ponto de vista do cuidado do espaço urbano. Nesse particular, Roberto Cláudio (PDT) tem dado certa “sorte”, pois em seus três anos de mandato até aqui, as chuvas foram escassas. Essas primeiras sinalizações de 2016 podem indicar que ele será mais exigido nos quesitos pavimentação e drenagem, que tanto potencial têm para causar desgaste, sobretudo entre a classe média.

Mencionei sorte entre aspas porque, a rigor, pior é a falta de chuvas. Um possível racionamento certamente tem impacto negativo sobre os governos — nos vários níveis. Ainda mais quando administração estadual e a municipal estão aliadas. Todavia, do ponto de vista objetivo da gestão e manutenção das vias, a chuva traz transtornos que precisam receber atenção da Prefeitura. Não é culpa do fenômeno climático, mas de uma cidade que, ao longo de décadas, não foi construída com estrutura para suportar adequadamente qualquer chuva um pouco mais intensa.

A chuva nem precisa ser tanta assim para causar problemas monumentais. As dos últimos dias quase nenhum impacto tiveram para os reservatórios. Mas foram capazes de provocar imagens impressionantes, como as que O POVO Online divulgou no sábado (9).

Ao ser eleito, o prefeito divulgou meta ambiciosa: tapar todos os buracos de Fortaleza no prazo de um ano. Passados três anos, eles não são poucos e tendem a se aprofundar com a possível – e necessária – continuidade das chuvas. A se manterem as chuvas, a tarefa de manutenção do espaço urbano fica mais difícil para o prefeito do que foi nos primeiros três anos. Isso logo no ano em que tentará reeleição.

Construtoras com mais de 60 anos serão homenageadas pelo Crea-CE

foto victor frota crea ce

Com mais de 60 anos de atividades, as construtoras Beta S/A (desde 1952) e a Waldyr Diogo (1953) serão homenageadas na solenidade dos 80 anos do Crea-CE, no próximo dia 21, a partir das 19h30min, na Fiec.

Segundo o presidente do Crea-CE, Victor Frota, também serão homenageados os engenheiros Camilo Santana (agrônomo, governador do Ceará), Fernando Monteiro (civil), Jurandir Picanco (eletricista), Hugo Alcântara Mota (civil) e José Carneiro de Andrade (civil).

Indicador de Desemprego sobe 1% e atinge 100 pontos, diz FGV

O Indicador Coincidente de Desemprego (ICD) subiu 1% em dezembro de 2015 e chegou a 100 pontos. É a quarta alta consecutiva – reforçando a continuidade da tendência de aumento de desemprego – e o maior nível da série desde março de 2007, quando o indicador chegou a 101,5 pontos. Em relação a dezembro de 2014, o crescimento acumulado foi de 35,9%.

Os dados foram divulgados nesta terça-feira (12) pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre-FGV). Eles mostram que, em todo o país, o Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp) voltou a crescer em dezembro, ao variar 2,6%, alcançando 70 pontos. No ano, o indicador apresentou queda acumulada de 7,9%.

Com o resultado, o indicador de médias móveis trimestrais reverteu a trajetória de queda e passa agora a sinalizar taxas menos intensas de redução do total de pessoal ocupado na economia ao longo dos próximos meses.

Na avaliação da FGV, as classes que mais contribuíram para a variação do Indicador Coincidente de Desemprego foram também as duas extremas: “de um lado, os consumidores com renda até R$ 2.100,00, cujo Indicador de Emprego (invertido) variou 2,2%; e do outro, a dos que têm renda superior a R$ 9.600,00, com variação de 2%.”

“Os indicadores que mais contribuíram para a alta do Indicador Antecedente de Emprego no mês foram os que mensuram o ímpeto de contratações na indústria nos três meses seguintes (a média móvel trimestral) na Sondagem da Indústria, e a perspectiva dos consumidores de encontrar emprego futuro na própria região, na Sondagem do Consumidor”, finaliza a FGV.

(Agência Brasil)

Lava-Jato – Defesa de Dilma será entregue ao TSE em fevereiro

Da Coluna Radar Online, da Veja, nesta terça-feira (12), pela jornalista Vera Magalhães:

A equipe que advoga para Dilma Rousseff no TSE está concluindo as peças de defesa que serão entregues à Corte em fevereiro.

De acordo com os advogados, as tentativas classificadas de políticas, de misturar a Lava-Jato com a campanha, não vão ter sucesso na Corte.

Na peça de defesa, os defensores argumentarão que o foro da Lava-Jato é a Justiça comum e que nem Dilma e nem Michel Temer foram citados em delações.

Projeto dobra a pena por homicídio cometido por motoristas

A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) pode deliberar sobre o PLS 708/2015, que aumenta a pena para o crime de homicídio culposo cometido por motoristas que estejam embriagados ou disputando rachas. A condenação seria dobrada, passando para quatro a oito anos de detenção. O projeto é do senador Raimundo Lira (PMDB-PB) e tem relatório do senador Jader Barbalho (PMDB-PA).

O dispositivo alterado, que é o artigo 302 do Código de Trânsito Brasileiro, também prevê a suspensão da habilitação para dirigir. Além da embriaguez causada pela ingestão de álcool, entra na previsão do projeto a influência de outras substâncias psicoativas na condução do motorista acusado.

O relatório de Jader cita dados da Associação Brasileira de Estudos de Álcool e Outras Drogas (Abead), segundo os quais 61% dos acidentes de trânsito no Brasil são causados por condutores alcoolizados.

(Agência Senado)

MEC divulga nota de corte do Sisu

As primeiras notas de corte do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) estão disponíveis. É possível acessar pela internet a nota mínima necessária para passar em cada um dos cursos oferecidos pelo sistema.

O Sisu seleciona participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para vagas em instituições públicas de ensino superior. As inscrições começaram nessa segunda-feira (11) e podem ser feitas até quinta-feira (14), no site do Sisu.

Diariamente, o Ministério da Educação (MEC) divulga, também no portal do Sisu, a nota de corte, que é a menor para o candidato ficar entre os potencialmente selecionados para o curso. A nota é calculada com base no número de vagas disponíveis e no total de candidatos inscritos para aquele curso.

O candidato que já fez a inscrição poderá consultar, até o dia 14, a própria classificação parcial na opção do curso escolhida. Ontem, o MEC informou que mais de 974 mil já haviam feito a inscrição no sistema.

O MEC alerta que essas informações devem servir apenas de referência para ajudar o participante no monitoramento da inscrição, não sendo garantia de seleção para a vaga.

(Agência Brasil)

Novo sistema do IPM evita deslocamentos para autorização de exames simples, diz superintendente

327 1

Em nota enviada ao Blog, o superintendente do IPM Fortaleza, José Barbosa Porto, afirma que os usuários do sistema não precisam mais se deslocar até o instituto para marcar exames. Responde assim a usuários que reclamam de filas, conforme postagem publicada no Blog, no último sábado (9). Confira:

O Instituto de Previdência do Município – IPM Fortaleza implantou, em meados de 2015, um novo sistema de atendimento, visando à melhoria – maior agilidade – na prestação de serviços de assistência médica aos usuários do Programa de Assistência à Saúde – IPM Saúde.

Com o novo sistema, o servidor não precisa mais se deslocar até o IPM Saúde para requerer a autorização de exames simples, assim evitando deslocamentos. O procedimento ficou mais ágil, já que o acesso, agora, é direto no prestador.

O sistema recém-implantado requer, a curto prazo, ações de aperfeiçoamento junto aos prestadores de serviço. O IPM adotou medidas corretivas para o seu pleno funcionamento.

MP autoriza União a reincorporar trechos de rodovias federais transferidas para estados

O governo federal enviou ao Congresso Nacional a Medida Provisória 708/15, que autoriza a União a reincorporar trechos da malha rodoviária federal transferidos a 15 estados por força da Medida Provisória 82/02.

A transferência aos estados dos trechos havia sido feita a pedido dos próprios entes estaduais, conforme destaca a exposição de motivos do governo. Porém, segundo o governo, agora “há interesse de que a posse e o domínio retornem para o âmbito federal, para viabilizar a sua concessão”.

Outro fator preponderante, de acordo com o governo, é que parte dessa malha rodoviária, atualmente com estados, apresenta empreendimentos relacionados no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). “Alie-se aos fatos apresentados a restrição orçamentária e financeira vivenciada pelos estados, situação que inviabiliza a destinação de verbas para a execução de obras de recuperação e manutenção de trechos rodoviários”, acrescenta a justificativa.

(Agência Câmara Notícias)

Explosão no centro de Istambul deixa pelo menos dez mortos

Pelo menos dez pessoas morreram e muitas ficaram feridas nesta segunda-feira (12) após uma explosão, de origem desconhecida, na praça de Sultanahmet, no centro histórico de Istambul, perto da Basílica Sainte-Sophie e da Mesquita Azul, informa a imprensa turca.

A causa da explosão ainda não é conhecida. Uma testemunha ouvida pela pela emissora turca nacional disse que “parecia tratar-se de um atentado suicida, muito próximo do obelisco egípcio na Esplanada da Mesquita”.

A Turquia vive há vários meses em estado de alerta depois do duplo atentado suicida que fez 103 mortos, em outubro passado,  em frente à estação de comboios central de Ancara.

(Agência Brasil)

Chacina de Messejana completa 60 dias

socorrofranca

Da Coluna Vertical, no O POVO desta terça-feira (12), pelo jornalista Demitri Túlio, nas férias do titular:

E sobre os envolvidos na Chacina de Messejana? Há 60 dias, 11 pessoas foram executadas sumariamente na área do São Miguel/Curió. Até agora, o que a Controladoria Geral de Disciplina do Ceará (CGD) apurou?

No dia da matança, o governador Camilo Santana (PT) teria ficado enfurecido em seu gabinete quando foi informado da suspeita de autoria apontar para matadores que usam a farda da PM. Só um detalhe, a maioria dos policiais militares é séria.

Vi isso de perto porque fui policial por cinco anos. Lá, há gente de bem querendo contribuir com a paz pública dentro da legalidade. Agora, a Polícia matar alguém sem estar em situação irremediável de confronto? Sem lançar mão da legítima defesa real ou que não seja para salvar a vida de um inocente? Isso é extermínio.

A controladora Socorro França, ex-promotora de Justiça e ex-procuradora geral da Justiça do Estado, sabe disso.

Crimes Cibernéticos: CPI quer impedir publicidade em sites piratas

A CPI dos Crimes Cibernéticos concluirá seus trabalhos em março. O colegiado deverá propor nova tipificação de crimes na internet e sugerir medidas que ampliem a capacidade do Estado no combate a esses delitos.

O relator, deputado Esperidião Amin (PP-SC), afirmou que o desafio é elaborar uma legislação que resista à rápida evolução da tecnologia. Ele defende, por exemplo, mecanismos que impeçam o financiamento de sites ilegais por meio de publicidade.

“Governo e empresas sérias anunciam em sites pornográficos e piratas. São culpados? Não podemos dizer isso, porque o critério de prestigiar uma página é muito baseado no número de acessos. Hoje, na distribuição de verbas publicitárias, o aspecto ético não entra, o que é uma falha”, declarou.

Ao longo de 2015, a CPI também se dedicou a investigar crimes contra crianças e adolescentes. Sub-relator para tratar desse assunto, o deputado Rafael Motta (PSB-RN) ressaltou que o Brasil tornou-se um dos principais polos de pedofilia no mundo.

“Infelizmente, somos um ‘hub’ [ponte] desse tipo de crime. Não sei se pelos baixos índices sociais baixos ou pela vulnerabilidade social, o País tem sido emissor e propagador dessas imagens”, apontou.

(Agência Câmara Notícias)

Turistas podem ficar sem atendimento médico nas Olimpíadas, dizem entidades

A rede pública de saúde do Rio de Janeiro não está preparada para atender os milhões de turistas que virão para as Olimpíadas, afirmaram nessa segunda-feira (11) os dirigentes do Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Cremerj) e do Sindicato dos Médicos do Rio de Janeiro (SindMed/RJ).

“Hoje há uma falência decretada no setor da saúde pública, e precisamos interromper um ciclo de impunidade na saúde do Rio de Janeiro”, disse o presidente do sindicato, Jorge Darze, em coletiva de imprensa nesta tarde. Ele adiantou que vai ajuizar uma ação contra o governo do estado por crime de responsabilidade pelo quadro atual da saúde no Rio.

“Os estrangeiros que vierem para as Olimpíadas precisam saber que, se ficarem doentes, terão dificuldade de serem atendidos e que encontrarão uma situação gravíssima. Tememos que haja mortes por conta desse problema e os médicos não poderão ser responsabilizados por isso”, acrescentou.

Para o vice-presidente do Cremerj, Nelson Nahon, um dos motivos do fracasso da saúde pública no Rio de Janeiro é o modelo de gestão adotado no sistema público de Organizações Sociais (OSs), que segundo ele é caro, ineficaz e antiético.

“O Tribunal de Contas [do município] avaliou 12 contratos de nove OSs e encontrou irregularidades de R$ 80 milhões”, disse. Ele afirmou que o estado enfrenta hoje déficit de cerca de 150 leitos, diariamente. “E quando se fala em oncologia, no Rio, a fila é de cerca de 600 pacientes por dia. Morre gente todo o dia no Rio de Janeiro por falta de condições nos hospitais”, declarou.

O governo do estado informou, por meio da assessoria, que não se pronunciaria sobre as críticas e declarações feitas na coletiva.

(Agência Brasil)

DEM e PPS querem convocar Jaques Wagner para CPI dos Fundos de Pensão

Quando os deputados voltarem ao trabalho após o recesso parlamentar, em fevereiro, os membros da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Fundos de Pensão deverão analisar um requerimento de  convocação do chefe da Casa Civil da Presidência da República, ministro Jaques Wagner. O requerimento foi apresentado nesta segunda-feira (11) pelo DEM e pelo PPS.

Os dois partidos de oposição querem que o ministro dê explicações sobre a troca de mensagens entre ele e o ex-presidente da construtora OAS Leo Pinheiro, cujos conteúdos vazaram para a imprensa. As mensagens encontradas no celular de Pinheiro, preso na Operação Lava Jato, indicam que Wagner pode ter intermediado negócios entre a OAS e os fundos de pensão de empresas públicas.

(Agência Brasil)

Ipea mapeia a dinâmica do emprego e da informalidade por setores

Em um cenário de aumento do desemprego e da informalidade no país, a análise do comportamento dos indicadores por setor permite identificar onde estão os maiores gargalos e projetar políticas públicas para a melhoria do mercado de trabalho. É essa a proposta da Nota Técnica Análise da dinâmica do emprego setorial de 2014 a 2015, que será lançada pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), na sexta-feira (15), no Rio de Janeiro.

A pesquisa analisa a dinâmica do emprego e da informalidade no período de um ano que vai do 4º trimestre de 2014 ao 3º trimestre de 2015, com a utilização de diferentes ferramentas metodológicas, como a análise de indicadores dos fluxos de trabalhadores entre diferentes status ocupacionais. Alguns dos diversos setores analisados são os de comércio, construção, alimentação, serviços domésticos, administração pública, educação e agricultura/pecuária.

(Ipea)

Prefeitura notifica empresa Oi sobre poste no Monte Castelo

foto poste mcastelo 151214

É de propriedade da empresa Oi o poste no cruzamento das ruas Mozart Pinto com Antonio Drumond, no bairro Monte Castelo, que se encontra com a base comprometida e levando risco à população da área.

A constatação é da Regional I, após uma equipe de Serviços Urbanos verificar as precárias condições do poste.

Segundo a Prefeitura, a empresa se comprometeu a trocar o poste nesta terça-feira (12).

(Foto: Cláudio Barata)