Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

UFC abre concurso público para quatro vagas de professor efetivo em Fortaleza

A partir do dia 7 de janeiro de 2019, a Universidade Federal do Ceará receberá inscrições para concurso de professor efetivo (adjunto-A). Serão oferecidas quatro vagas, em regime de trabalho de 40 horas semanais, com dedicação exclusiva, em Fortaleza. A informação é da assessoria de imprensa dessa Instituição.

O Centro de Ciências Agrárias disponibiliza duas vagas no Departamento de Estudos Interdisciplinares, para o setor de estudo Políticas Públicas e Gestão Governamental.

Já na Faculdade de Medicina há duas vagas uma no Departamento de Medicina Clínica, para o setor de estudo Assistência Básica à Saúde do Adulto/Semiologia, e outra no Departamento de Saúde Comunitária, para o setor de estudo Clínica de Doenças Infecciosas e Parasitárias e Internato em Saúde Comunitária.

Os candidatos devem ter, no mínimo, título de doutor, conforme especificado no edital. A taxa de inscrição é R$ 240,00. Os candidatos poderão se inscrever de forma presencial ou por procuração, na secretaria do departamento interessado, em dias úteis, das 9 às 12 horas e das 14 às 17 horas, ou via SEDEX.

SERVIÇO

*Outros detalhes sobre o concurso estão no Edital nº 180/2018, disponível no site da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (http://www.progep.ufc.br/edital-180-2018/).

*Divisão de Concursos e Provimento da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas – (85) 3366 7407.

(Foto – Evilázio Bezerra)

Sisu 2019 – Primeira edição ofertará mais de 235 mil vagas

O processo seletivo do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), primeira edição de 2019, vai ofertar 235.476 vagas, em 129 instituições de todo o país. As inscrições serão feitas exclusivamente pela internet, por meio da página eletrônica do Sisu, no período de 22 de janeiro de 2019 até as 23h59 de 25 do mesmo mês, observando o horário oficial de Brasília. A informação é da assessoria de imprensa do MEC.

O Sisu é o instrumento pelo qual as universidades públicas oferecem vagas a candidatos que se submeteram ao Exame Nacional de Ensino Médio (Enem). Podem concorrer às vagas os estudantes que fizeram o Enem 2018 e obtido nota acima de zero na prova de redação.

Os candidatos poderão se inscrever no processo seletivo em até duas opções de vaga, especificando, em ordem de preferência, as suas opções em instituição de educação superior participante, com local de oferta, curso e turno, e a modalidade de concorrência.

A primeira edição do processo seletivo de 2019 será constituída de uma única chamada regular e o resultado será divulgado em 28 de janeiro. Já as matrículas ou registros acadêmicos dos candidatos selecionados deverão ser feitas nas instituições para as quais foram selecionados, na chamada regular, entre os dias 30 de janeiro e 4 de fevereiro. Os escolhidos devem observar os dias, horários e locais de atendimento definidos por cada instituição em seu edital próprio.

Assembleia Legislativa aprova aporte de R$ 1 milhão para a Casa do Estudante

A Assembleia Legislativa aprovou, nesta segunda-feira, 17, mensagem que transfere R$ 1.037.000,00 (um milhão e trinta e sete mil reais) para a Casa do Estudante do Ceará (CEC). Através da articulação do deputado estadual Danniel Oliveira, com o senador Eunício Oliveira e o governador Camilo Santana, o recurso será aplicado na construção, reforma e aquisição de novos equipamentos para a sede da entidade, localizada em Fortaleza.

A informação é da assessoria de imprensa do deputado Danniel Oliveira. Esta não é a primeira vez que parlamentar libera verbas para o estabelecimento. Em 2016, a Assembleia destinou R$ 350 mil para dar inicio à reforma do local, através de uma emenda parlamentar coletiva de iniciativa do deputado. Além disso, o parlamentar também articula, junto aos jovens representantes da entidade, a construção de uma nova sede da Casa do Estudante na Região Cariri.

A Casa, que oferece moradia gratuita e dispõe de subsídios para que estudantes carentes do interior possam se dedicar exclusivamente aos estudos na Capital, abriga, atualmente, 108 jovens, vindos de 39 municípios.

(Foto – Divulgação)

Paulo Guedes ameaça “meter a faca” no dinheiro do Sistema S

O futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta segunda-feira, 17, durante almoço com empresários na sede da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), que vai meter a faça nos investimentos públicos feitos para o chamado Sistema S, que compreende organizações como Sesi, Senai, Sesc e Senac. Ele disse que o momento será de sacrifício e que a pretensão do governo é cortar 30%, mas se não houver mediação, corte até 50% da verba.

Mesmo sendo privadas, as instituições recebem dinheiro público para desenvolver suas atividades. “Como é que você pode cortar isso, cortar aquilo e não cortar o Sistema S? Tem que meter a faca no Sistema S também”, declarou, recebendo instantânea reação de espanto da plateia.

Paulo Guedes chegou a ironizar: “Óóó! Vocês estão achando que a CUT (Central Única dos Trabalhadores) perde o sindicato, mas aqui fica tudo igual? O almoço é bom desse jeito, ninguém contribui?” Logo depois, o futuro ministro recebeu aplausos. A Firjan faz parte do Sistema S. O presidente da federação, Eduardo Eugênio, foi citado no discurso como uma pessoa “inteligente” e “preparada”.

“Eu acho que a gente tem que cortar pouco para não doer muito. Se tivermos interlocutores inteligentes, preparados, que quiserem contribuir como o Eduardo Eugênio, a gente corta 30%. Se não tiver, é 50%”, ameaçou.

(Com Agências/Foto – Daniel Ramalho, da AFP)

Servidores municipais terão reajuste salarial de 3,71% em 2019

Dirigentes do Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos do Município de Fortaleza (Sindifort) e outras entidades sindicais estiveram reunidos, nesta segunda-feira, em reunião da mesa central de negociação permanente. No encontro, a categoria garantiu um reajuste de 3,71%, o que deve repor a inflação projetada para 2018, além de um acréscimo no auxílio alimentação. O reajuste terá efeito imediato e já constará na folha dos servidores municipais a partir de janeiro de 2019.

Os dirigentes do Sindifort Nascelia Silva, Eriston Ferreira e Anderson Ribeiro levaram para a mesa a proposta de reajuste de 10,11%, percentual aprovado em Assembleia Geral no último sábado (15) para repor o reajuste não concedido pela prefeitura em 2017.

Porém, diante das sinalizações da gestão, o Sindifort defendeu pelo menos o arredondamento do percentual de reposição da inflação para 4%, o que não foi acatado pela equipe do prefeito Roberto Cláudio. A gestão justificou que os pacotes econômicos nacionais ainda indefinidos para 2019, sobretudo em decorrência da Reforma da Previdência e da Reforma Tributária, impedem a concessão de um reajuste acima da inflação.

Eriston Ferreira, vice-presidente do Sindifort, considera que, neste primeiro momento, foi fundamental garantir pelo menos a reposição da inflação e o acréscimo no auxílio alimentação para que os servidores não fossem ainda mais penalizados. “Mesmo com o reajuste de 3,71% para reposição da inflação, nós do Sindifort reafirmamos que não abriremos mão das nossas perdas salariais acumuladas. Sobre isso, a gestão tem se mostrado aberta para negociá-las futuramente”, afirma o dirigente da entidade.

Uma nova reunião da Mesa Central está agendada para o dia 24 de janeiro, onde serão negociados diversos outros pontos apresentados pelo Sindifort, como a licença prêmio, a garantia de aposentadoria plena dos servidores e a realização de novos concursos públicos.

(Foto – Sindifort)

TJCE instala Vara de Crimes Contra a Ordem Tributária

O presidente do Tribunal de Justiça do Ceará, desembargador Gladyson Pontes, vai inaugurar, às 9 horas desta quarta-feira, a Vara de Crimes Contra a Ordem Tributária. Segundo a assessoria de imprensa do TJCE, vai funcionar no Fórum Clóvis Beviláqua.

Essa Vara terá competência exclusiva e privativa para processar e julgar ações relativas aos referidos crimes. A medida atende ao que dispõe a Meta 5, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que consiste em impulsionar processos.

Terá como gestor na Justiça Estadual o desembargador Francisco Carneiro Lima.

(Foto (TJCE)

Terror em Milagres – MP do Ceará pede apoio à população nas investigações

O Grupo Especial de Promotores do Ministério Público do Ceará, que acompanha as investigações do caso de Milagres, divulga novos meios para que os cidadãos possam colaborar com a Justiça.

“Se alguém tiver imagens, áudios ou vídeos do tiroteio em Milagres ou qualquer outra informação relevante de momentos posteriores aos disparos, pode enviar o conteúdo para o e-mail caocrim@mpce.mp.br ou para o WhatsApp (85) 99652-8441”, diz o comunicado divulgado, nesta segunda-feira, pela assessoria de imprensa do MP do Ceará.

Os promotores garantem ainda que a identidade do(a) cidadão(ã) será preservada. Em Milagres (Cariri), grupo fortemente armado tentou assaltar duas agências bancárias. Houve confronto com a Polícia, que resultou na morte de 14 pessoas, entre elas seis reféns.

(Foto – Blog do Amaury Alencar)

Observatório de Fortaleza comemora um ano de atividades

O Observatório de Fortaleza, que opera na Praça do Ferreira, no Centro, comemora, a partir das 15 horas de quinta-feira, um ano de atividades como equipamento cultural e turístico da Prefeitura.

O equipamento é ligado ao Instituto de Planejamento de Fortaleza (Iplanfor) e tem na sua direção a socióloga Cláudia Leitão.

Na quinta, haverá o lançamento da Rede de Observatórios do Ceará e exposição de fotos dos Mestres da Cultura do Estado.

(Foto – Sara Maia)

TCE é sede de encontro sobre Direito à Cultura

O Tribunal de Contas do Ceará está com inscrições abertas para o workshop Direito à Cultura e Políticas Culturais, promovido em parceria com a Secretaria da Cultura do Estado e Secretaria Municipal de Cultura de Fortaleza. O encontro acontecerá nesta quinta-feira, 20, das 8 às 17 horas, na sede do TCE.

Na agenda do evento, serão apresentadas as normas constitucionais que garantem o Direito à Cultura e Políticas Culturais, além das experiências quanto a gestão cultural realizada no Estado do Ceará, informa a assessoria de imprensa da Secult/Ceará.

Os participantes também conferirão temas como os instrumentos de fomento à cultura, fundos, prestação de contas e pártica cultural, dentre outros.

A oficina é voltada a gestores, servidores públicos, jurisdicionados estaduais e municipais e a sociedade em geral, que poderão inscrever-se gratuitamente, pelo Sistema de Gestão Educacional (Siged), do Instituto Plácido Castelo, Escola de Contas do TCE. O curso tem carga horária de 8 horas.

(Foto – Arquivo)

Camilo tomará posse no mesmo horário que Bolsonaro

532 4

Camilo e Zezinho.

A cerimônia de posse do governador Camilo Santana (PT) para o seu segundo mandato vai acontecer às 14 horas do dia 1º de janeiro, na Assembleia Legislativa. Coincidentemente, o horário da posse de Camilo será o mesmo do presidente Jair Bolsonaro, em Brasília, no Congresso Nacional.

Quem empossará o governador é o presidente da Casa, Zezinho Albuquerque (PDT), ainda como integrante da bancada de deputados eleitos em 2014, pois a posse dos novos deputados, eleitos em outubro deste ano, só acontecerá no dia primeiro de fevereiro.

Camilo Santana voltará à Assembleia, no início de fevereiro, após a eleição da nova mesa diretora da Casa, quando ocorrerá a abertura dos trabalhos legislativos da próxima Legislatura. Ali, fará a leitura da sua mensagem de prestação de contas de 2018 e anúncio das prioridades do Governo para o exercício de 2019.

(Foto – Divulgação)

STDS e Diageo realizam festa de formatura de 30 bartenders

Trinta novos bartenders receberão o certificado de conclusão do curso nesta terça-feira , a partir das 17 horas, na Escola de Vida, Sabor e Arte (Evisa). A formatura profissional é parte do projeto Learning for Life, idealizado pela multinacional DIAGEO, que já garantiu a capacitação de mais de 900 jovens de comunidades menos favorecidas no Ceará, com o apoio da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social.

Os cursos têm, em média, 300 horas, aproximadamente três meses de duração e, para serem selecionados, os candidatos devem ter ensino médio completo ou estarem cursando o 3º ano, comprovar a renda familiar de até três salários mínimos e ter entre 18 a 35 anos.

A profissão de bartender é uma boa opção para o mercado turístico de Fortaleza, com diversos bares, restaurantes, hotéis e boates.

O programa Learning for Life, idealizado pela DIAGEO, líder mundial na produção de bebidas alcoólicas premium e dona da marca Ypióca, tem investido na capacitação de bartenders e há seis anos oferece cursos de formação em Fortaleza.

SERVIÇO

*Evisa – Avenida do Imperador, nº 1367, bairro Farias Brito.

(Foto – Divulgação)

Dois nomes certos na futura equipe de Camilo

291 1

Dois atuais secretários de Camilo Santana permanecerão na equipe: Élcio Batista e Nelson Martins. Ambos com ampliação de funções e carga de trabalho.

Mas a parte do diálogo politico ficará concentrada com Nelson Martins, que lida muito bem com butantã legislativo.

(Fotos – Fiec e Arquivo)

Prevenção e/ou repressão ao crime

Com o título “Prevenção e/ou repressão ao crime?”, eis artigo de Irapuan Diniz de Aguiar, advogado e professor. Uma reflexão sobre o cenário da violência. “E por que, em regra, os órgãos de segurança não querem se antecipar ao crime, preferindo, com as palmas dos anestesiados, o combate, e não a prevenção?”, indaga o articulista. Confira:

A realidade cotidiana demonstra claramente a força dos órgãos de comunicação em derrubar tabus e conscientizar os povos. Por isso, deve-se pugnar sempre por uma imprensa livre, independentemente do regime governamental. Na democracia, então, é condição básica. Todavia, as pessoas que noticiam ou informam, sejam como profissionais, convidados ou colaboradores, não podem esquecer que, além da liberdade para externar este ou aquele ponto de vista, têm o compromisso maior com a sociedade da qual são integrantes. E, no caso da violência e da criminalidade, considerando que não há vida social sem segurança, negligenciar na prevenção e bater palmas à repressão, sem dúvida, é virar o cano da arma engatilhada contra a própria cabeça.

Plantar, industrializar e comercializar ou traficar drogas, obviamente, são atos criminosos que, por motivos relevantes de defesa social, devem ser punidos com severidade pela lei, em processos específicos. De igual modo, fabricar, vender ou importar armas e munições de todos os calibres, instrumentos que matam à distância e facilitam a prática dos mais variados crimes, desde os chamados culposos (por negligência, imprudência ou imperícia) até os dolosos (por deliberada vontade do criminoso, às vezes com crueldade e cinismo) são delitos que necessitam de punição com o mesmo rigor.

Se as fronteiras do país estão abertas e os organismos de fiscalização se apresentam frouxos no que tange ao contrabando ou ao ingresso ilegal de drogas, armas e munições, e se diligenciar sobre grandes empresas importadoras e transportadoras, assim como vigiar ou ter acesso a mansões ou condomínios luxuosos, embora suspeitos, são tarefas arriscadas e raras de acontecer, por que a preferência por invadir os morros e as favelas, botar os indefesos de mãos para o alto e metralhadoras às costas, abrir sacolas de mulheres e mochilas de escolares, posando para holofotes? Sitiar um bairro, uma cidade, um Estado e até um país é coisa fácil. Basta que as armas e a força estejam nas mãos dos que sitiam e que, direta ou indiretamente, possam suprimir direitos individuais dos sitiados. O difícil é fazer prevenção contra o crime, em defesa da segurança dos cidadãos, quando isso cause prejuízos econômicos ou políticos.

Tanto forças regulares e legais, quanto guerrilheiros e até quadrilheiros, podem cercar uma população e cercear suas liberdades. Porém, dar segurança ao povo é algo mais sério e, por conseguinte, mais nobre, pois requer vontade política de quem governa, dignidade e profissionalismo de quem executa. Quanto rendem os produtos de infraestrutura do crime organizado? E por que, em regra, os órgãos de segurança não querem se antecipar ao crime, preferindo, com as palmas dos anestesiados, o combate, e não a prevenção?

*Irapuan Diniz Aguiar,

Advogado e professor.

Medalha Edson Queiroz será entregue a três empresários nesta segunda-feira

Nesta segunda-feira, às 19 horas, em sessão solene, a Assembleia Legislativa fará a entrega da Medalha Edson Queiroz aos empresários Beto Studart, Vilmar Ferreira e Rafael Ferreira Idelbergue Leal. O ato, que acontecerá no Plenário 13 de Maio, atende a requerimento do deputado Zezinho Albuquerque (PDT).

Os homenageados desta edição vão receber prêmios por edições anteriores. Beto Studart foi escolhido empresário do ano em 2011; José Vilmar Ferreira, em 2013; e Rafael Ferreira Idelbergue Leal, em 2017.

O primeiro contemplado pela medalha foi o próprio Edson Queiroz (in memoriam), em 1982, e já receberam o prêmio nomes como Ivens Dias Branco, Dias Macedo, dentre outros.

DETALHE – A Medalha Edson Queiroz foi instituída pela Lei nº 10.695, de julho de 1982, que cria o Dia do Empresário Cearense, fazendo com que a Assembleia Legislativa homenageie anualmente o melhor empresário de cada ano. Ainda segundo a lei, a escolha dos nomes é feita por empresários cearenses, através de entidades de classes, por votação secreta do Plenário da Casa, reunido em Sessão Especial convocada para tal fim.

(Foto – Fábio Lima/O POVO)

Ceasa promove, de quinta a sábado, uma feira natalina

A Ceasa promoverá, de quinta a sábado próximos, a 43ª Feira Flor e Artesanato – Edição de Natal.

O evento envolverá 50 expositores, que vão arrecadar ainda alimentos e brinquedos em favor da Comunidade Fanuel e da Associação Beneficente das Irmãs de Nossa Senhora das Dores, em Maracanaú.

Os preços são convidativos.

(Foto – Divulgação)

Loja de produtos agropecuários não é obrigada a contratar médico veterinário

A 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região decidiu que estabelecimentos que vendem produtos agropecuários, como adubos, fertilizantes e corretivos do solo, não são obrigados a contratar médico veterinário como responsável técnico nem se registrar no Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado da Bahia (CRMV/BA). A informação é do site Consultor Jurídico.

A decisão foi tomada em um recurso interposto pelo CRMV baiano contra a sentença da 11ª vara da Seção Judiciária do estado que concedeu a segurança pedida pelo estabelecimento comercial para determinar que o Conselho se abstivesse de exigir a contratação de responsável técnico e o registro do seu comércio na instituição fiscalizadora. A apelação teve o argumento de que a decisão de 1ª instância estaria em desacordo com o entendimento jurisprudencial.

Ao analisar o caso, o relator, desembargador Marcos Augusto de Sousa, destacou que a pessoa jurídica dedicada ao comércio atacadista e varejista não pode ser submetida ao poder de polícia do Conselho Regional de Medicina Veterinária por não ter como atividade básica a própria do profissional médico veterinário, nem prestar serviços dessa natureza a terceiros.

“Ora, tal objetivo envolve, evidentemente, prática comercial (intermediação de troca de mercadorias com intuito de lucro), que pode ser exercida por quem seja comerciante. Logo, o desenvolvimento dessa atividade não caracteriza ato privativo de médico veterinário”, afirmou o magistrado.

Para o relator, não estando a atividade básica da impetrante incluída entre aquelas executadas na forma estabelecida na Lei 5.517/1968, privativas de médicos veterinários, não existe obrigatoriedade prevista, legalmente, de sua inscrição em conselho fiscalizador dessa atividade profissional. Com informações da Assessoria de Imprensa do TRF-1.

TV Senado vai se instalar em Juazeiro do Norte

O prefeito de Juazeiro do Norte, Zé Arnon (PTB), assinou, na manhã desta segunda-feira, 17, acordo de cooperação técnica entre a Prefeitura e o Senado para a instalação da TV Senado, com transmissão digital. Com isso, a emissora poderá ser captada na terra do Padim Ciço, informa a assessoria de imprensa da gestão do petebista.

O Município sai na frente como pioneiro no processo de instalação da emissora, que irá contemplar uma programação ampla da Região do Cariri, pela localização estratégica da cidade de Juazeiro do Norte. O acordo prevê também, mediante futura consignação, a instalação de Rádio FM.

Durante a assinatura, esteve presente o representante do Senado, o assessor técnico, Luis Carlos Fonteles, além do Chefe de Gabinete, Nildo Rodrigues, e a Secretária de Comunicação, Elizangela Santos. Esse projeto inicia o processo de interiorização da TV Senado pelo país, tendo Juazeiro do Norte como cidade piloto, pela sua relevância em termos referenciais para o Brasil. Segundo Luis Fonteles, o Cariri e a terra do Padre Cícero têm forte representatividade, com uma mística importante no inconsciente coletivo do Brasil.

Arnon informou que estava pleiteando a instalação da TV Senado desde o ano passado, quando solicitou a vinda do novo sinal de tv aberta. Com isso, Juazeiro do Norte ganha um Canal Classe A, de maior potência, seguindo nas outras frequências para a TV Câmara, TV Assembleia e a TV que estará ligada diretamente à programação local, no canal 20.4. O Prefeito Arnon Bezerra propôs desde o primeiro momento, a denominação da emissora de TV Cariri.

Transmissão

Inicialmente serão beneficiados com as transmissões os municípios de Crato, Juazeiro do Norte, Barbalha, Caririaçu e Missão Velha, com sinal digital de tv aberta. Os equipamentos básicos ligados à torre de transmissão serão instalados no Horto e já começam a ser adquiridos. Os retransmissores deverão receber investimentos de mais de R$ 2 milhões. Até março do próximo ano, os equipamentos deverão estar sendo encaminhados ao Município, adquiridos por meio do Senado.

O acordo prevê a adoção de ações conjuntas pelos partícipes, visando a transmissão dos sinais digitais da TV Senado, da TV de responsabilidade da Prefeitura, por intermédio do Canal 20, correspondendo à faixa de frequência de 506 a 512 MHz, consignado ao Senado Federal pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, conforme portaria assinada em 2 de agosto de 2018. A emissora terá uma multiprogramação dos sinais de responsabilidade do Senado, que inclui a TV senado e TV Câmara, e da prefeitura, com a TV responsável pelo município.

(Foto- Divulgação)

Um olhar sobre o número de homicídios no Ceará

Com o título “Um olhar sobre o número de homicídios no Ceará”, eis a coluna do jornalista Thiago Paiva, desta segunda-feira:

O Ceará deve encerrar o ano com um total aproximado de 4.571 homicídios, se considerada a média de 381 mortes por mês, registrada de janeiro a novembro de 2018. A projeção aponta para uma redução de 11% nos assassinatos em comparação com 2017, quando 5.134 pessoas foram vítimas de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) no Estado. A regularidade das ocorrências por dia também cairá, de 14 para 13, em média.

Situação atípica

Diminuições como essas são importantes e devem ser reconhecidas. Não há, porém, o que comemorar. Não apenas porque não deve haver festa enquanto milhares de pessoas foram mortas, mas também porque os números de 2018 guardam inúmeras peculiaridades. A situação é atípica. É como se tivéssemos voltado no tempo, arrisco dizer. E o cenário encontrado após a viagem foi pior do que aquele que havíamos deixado no passado.

Com os inegáveis avanços que tivemos na área da Segurança Pública, sobretudo no que diz respeito às mudanças tecnológicas, progredimos com relação a 2017: o ano da grande guerra entre facções no Ceará. Enquanto isso, simultaneamente, retrocedemos no tempo. Voltamos até as vésperas de 2016, quando uma “pacificação às avessas” se deu entre essas mesmas organizações criminosas.

Os acordos de paz – negados à época pelo Governo do Estado – embaralharam as estatísticas da segurança e traçaram novos patamares de violência. Tudo está demonstrado em números. Em 2016, a pacificação trouxe um arrefecimento na matança criminosa. Houve queda nos homicídios em todos os meses daquele ano. Foram 3.407 assassinatos, uma redução de 15,2% com relação a 2015, com suas 4.019 mortes.

O resultado foi comemorado pelas autoridades, que negaram qualquer influência dos pactos sobre as mortes a menos. “Quer dizer, então, que o trabalho da Polícia não vale de nada?”, refutava Camilo Santana (PT), ao lado do então titular da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), Delci Teixeira. Aquela era a primeira vez, desde 2011, que o total de mortes anuais no Ceará ficara abaixo de 3.500. A maré, contudo, virou.

Quando o pacto de não agressão chegou ao fim, os reflexos vieram logo nos primeiros meses de 2017, justo no período em que o delegado federal André Costa assumiu a SSPDS. Àquela altura, o estrago já estava feito. E assim como em 2016, o poderio das facções também exerceu forte influência nos números de 2017. Desta vez, pela elevada mortandade.

Por ano, os assassinatos crescem 13%, em média, no Ceará. Já em 2017, a alta registrada foi de 51%, com relação a 2016. O resultado foi estarrecedor. Costa, então, montou a Comissão de Estudos dos CVLIs da SSPDS para analisar a atipicidade dos números. E a conclusão foi que “o acirramento da guerra entre facções” provocou o aumento.

Conforme O POVO havia denunciado, foram as facções que contribuíram fortemente para a queda dos homicídios em 2016, e para a consequente alta no ano seguinte. A trégua permitiu o surgimento e fortalecimento da Guardiões do Estado (GDE), aliada ao Primeiro Comando da Capital (PCC). A sanguinária guerra – que dá sinais de estabilização – contra o Comando Vermelho (CV), aliado à Família do Norte (FDN), catapultou as mortes.

Para o biênio em questão, portanto, o patamar se perdeu. Os números registrados são reais e servem, obviamente, como referencial para que se avalie como o quadro evoluiu à época. Para fins de comparação, contudo, há sempre ressalvas a serem feitas.

Basta observar a média de mortes diárias. Mesmo que em 2018, confirmadamente, ela caia para 13, continuará sendo a segunda maior já registrada desde 1999, quando cerca de quatro pessoas eram mortas por dia no Estado, conforme o banco de dados que alimento. Em 2014, terceiro ano mais violento das últimas duas décadas – atrás somente de 2017 e 2018, vejam só -, a média era de 12 mortes por dia. Em 2015, caiu para 11. Em 2016, foi a nove.

Em resumo, a redução anotada em 2018 é positiva com relação a 2017, mas desastrosa se comparada a todos os períodos anteriores. O patamar a ser perseguido, portanto, deveria ter sido outro. De 2015, talvez. De 1999, quem dera. Fato é que, com relação aos homicídios, Costa entrega um resultado melhor do que o primeiro ano de gestão, mas pior do que o cenário que encontrou. As particularidades, porém, são muitas. Recomecemos em 2019. Não do zero, mas levando em conta todos os aprendizados acumulados. Um dia de cada vez. O pensamento deve ser esse.