Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Defesa pede ao STF o arquivamento do pedido de prisão de Eduardo Cunha

Eduardo-Cunha-4

“A defesa do presidente afastado da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), enviou ao Supremo Tribunal Federal (STF) um documento requerendo o arquivamento do pedido de prisão do parlamentar, feito pela Procuradoria-Geral da República (PGR). O documento foi protocolado ontem (27).

Os advogados alegam que, no pedido de prisão, o procurador-geral, Rodrigo Janot, argumentou que Cunha estava desobedecendo a decisão do STF que determinou o afastamento dele da presidência da Câmara.

“A defesa foi surpreendida com a notícia de que o órgão acusatório teria pedido a prisão do ora requerente, sob o argumento de que este estaria descumprindo a medida cautelar que lhe foi imposta, ao pretender ir à Câmara dos Deputados, mesmo que não fosse no exercício de seu mandato”, diz o documento.

Os advogados de Cunha citam ainda uma manifestação enviada pela PGR sobre questionamentos que tinham feito em outra ação contra Cunha, na qual foi reconhecido o direito do parlamentar de comparecer à Casa.

Segundo a defesa, 30 dias após requerer a prisão de Cunha, o procurador-geral da República, “manifestando-se acerca das petições aviadas pela defesa – para esclarecer os limites da decisão proferida na cautelar – reconheceu expressamente o direito” do deputado de comparecer à Câmara como “usuário de serviço certo e determinado, bem como para exercer garantia fundamental”.

Para os advogados de Cunha, a Procuradoria-Geral da República reconheceu o direito do deputado de frequentar a Câmara e, por isso, os motivos que levaram ao pedido de prisão “restam manifestamente esvaziados”.

A defesa classifica de “contraditório” o comportamento da PGR. “(…) não há como tolerar comportamento contraditório por parte do titular da ação penal, o qual, ao reconhecer tacitamente a desnecessidade das medidas restritivas de liberdade, mas manter o pedido de prisão preventiva e demais cautelares, procura exercer um status jurídico em contradição com um comportamento assumido anteriormente.”

(Agência Brasil)

Pai é condenado a pagar R$ 50 mil a filho por abandono afetivo

“Negligenciar deveres básicos inerentes à maternidade e à paternidade, como a falta de atenção e cuidado, gera danos à moral do cidadão. Por isso, a 2ª Turma Cível do Tribunal de Justiça do Distrito Federal manteve sentença que condenou um pai a pagar R$ 50 mil de danos morais ao filho, devido ao abandono afetivo.

Na ação, o filho relatou ter sofrido com a ausência do pai, que nunca fez questão de exercer o direito de visita estipulado no juízo de família. Marcava de ir encontrá-lo e não aparecia, telefonava bêbado e na companhia de mulheres estranhas. Além disso, o pai teria transferido bens de sua propriedade para não deixar herança e sempre tratou os seus dois outros filhos do atual casamento de forma diferenciada.

Segundo o autor da ação, por causa desse abandono, teve doença pulmonar de fundo emocional e problemas comportamentais. Por isso, pediu que o pai fosse condenado a pagar R$ 200 mil pelos danos morais sofridos por ter crescido sem o apoio e o auxílio paterno esperados.

Citado, o pai negou o abandono lamentado pelo filho. Afirmou que sempre esteve presente e o ajudou; que as visitas não eram feitas regularmente porque a mãe dele impunha dificuldades, mas mesmo assim encontrava o filho em locais públicos; e que a instabilidade da ex-mulher gerou situação desagradável para ele e sua atual esposa.

Em primeira instância, a 3ª Vara Cível de Brasília condenou o pai a pagar R$ 50 mil de indenização. De acordo com a decisão, “não há danos morais diretamente decorrentes da falta de afeto, como parece pretender a expressão ‘danos morais por abandono afetivo'”.

Segundo a sentença, a simples falta de afeto, ou mesmo a falta de amor, não são puníveis pelo ordenamento jurídico, considerando que não há qualquer obrigação jurídica de dar afeto. “Na realidade, para que se fale em danos morais, é necessário perquirir sobre a existência de responsabilidade, no caso, subjetiva, que gere o dever de indenizar”, diz trecho da sentença.

Contudo, no caso específico, a decisão entendeu que o dano moral ficou configurado. Isso porque apesar de não existir punição para a falta de afeto, a falta do dever de cuidado pode resultar na indenização. No caso específico, a sentença concluiu que as provas comprovam que houve o dano sofrido pelo autor, inclusive resultando em problemas de saúde e comportamentais.”

(Site do TJ/DF)

Candidatura de Roberto Pessoa a vice-prefeito de Maracanaú deve ser confirmada

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=v7tVujIC0Do[/youtube]

O presidente de honra do Partido da República no Ceará, Roberto Pessoa, pode mesmo ser o candidato a vice na chapa pró-reeleição do prefeito Firmo Camurça (PR), de Maracanaú (Região Metropolitana de Fortaleza).

Foi o que prefeito disse, nesta terça-feira, para o Blog, observando que as conversas estão bem adiantadas nesse sentido e que seria uma honra para ele ter Roberto Pessoa como, por ser político que agrega e que já contribuiu como prefeito de Maracanaú.

Professores farão ato pelo piso salarial em Brasília

professorr

Algumas lideranças seguiram nesta madrugada de terça-feira.

Caravanas de professores de todo o País realizarão, nesta quarta-feira, em Brasília, um ato em frente ao prédio do Ministério da Educação.

A categoria vai cobrar, de uma longa pauta, respeito à lei do piso salarial nacional e defender o percentual de 10% do dinheiro do pré-sal para a educação.

O Ceará participará do ato, por meio de caravana mobilizada pelo Sidiute, que representa os interesses dos professores de Fortaleza. Há também grupos de docentes de Maracanaú e Caucaia.

(Foto – Paulo MOska)

Fraudes desviaram mais de R$ 180 milhões da Lei Rouanet

161 1

“Produtores culturais que integram um grupo ligado a eventos são responsáveis pelo desvio de cerca de R$ 180 milhões de recursos da Lei Rouanet, do governo federal, segundo a Polícia Federal. Foram cumpridos hoje (28), na chamada Operação Boca Livre, 14 mandados de prisão temporária de integrantes desse grupo, que atua desde 2001 em São Paulo.

Os mandados de prisão ainda estão sendo cumpridos. Os detidos serão encaminhados para a Superintendência da PF, na região da Lapa, na capital paulista. Em Brasília, policiais cumprem busca e apreensão na sede do Ministério da Cultura.

A ação investiga mais de 10 empresas patrocinadoras que trabalharam com o grupo e estima-se que mais de 250 projetos tenham recursos desviados. As empresas recebiam os valores captados com a lei e ainda faturavam com a dedução fiscal do imposto de renda. Com isso, o montante desviado pode ser ainda maior do que R$ 180 milhões, conforme a PF.

Rodrigo de Campos Costa, delegado regional de Combate e Investigação ao Crime Organizado, disse que as irregularidades eram evidentes, com documentos fraudados de forma grosseira. “Houve, no mínimo, uma falha de fiscalização do Ministério da Cultura”, afirmou.

Em nota, o MinC informou que as investigações para apuração de uso fraudulento da Lei Rouanet têm o apoio integral do ministério e que “se coloca à disposição para contribuir com todas as iniciativas no sentido de assegurar que a legislação seja efetivamente utilizada para o objetivo a que se presta, qual seja, fomentar a produção cultural do país”.

Segunda fase

Na segunda fase da Operação Boca Livre, o objetivo será descobrir o porquê da falta de fiscalização das fraudes. “Esses projetos já saíam encarecidos [do Ministério da Cultura] com valores estratosféricos”, disse Karen Louise, procuradora do Ministério Público Federal.

“Há um procedimento de fiscalização, do próprio Ministério da Cultura. São fatos relacionados a 2014. Nós temos que aproveitar a operação para punir aqueles que desviaram recursos, mas também melhorar os procedimentos preventivos de fiscalização do dinheiro público”, disse o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes.

Os presos na operação poderão responder por crimes como organização criminosa, peculato, estelionato contra União, crime contra a ordem tributária e falsidade ideológica, cujas penas podem chegar a até 12 anos de prisão.”

(Agência Brasil)

Líderes empresariais trocarão experiências em Fortaleza

Líderes empresariais de peso vão se reunir para compartilhar experiências durante a Maratona Valor PME Nordeste, que acontecerá no próximo dia 5, no Gran Marquise Hoter.

O evento é uma realização do jornal Valor Econômico e pretende reunir mais de 300 empreendedores cearenses, que trocarão experiências exitosas em vários setores.

Entre os palestrantes estão: o CEO da InLoco Media, André Ferraz; o CEO do Grupo Reserva, Rony Meisler; o presidente do Grupo Bonaparte, Leonardo Lamartine; o presidente do Sistema Ari de Sá, Ari de Sá Cavalcante Neto; o presidente da Serttel, Angelo Leite; o CEO e Business Manager da Black Viking, Kadu Baracho; e o empreendedor e investidor do Porto Digital, Erick de Albuquerque.

PF, MPF e Receita estão de olho nos megashows

showmicio
O Ceará, segundo o Portal Uol, está na lista dos estados que a Polícia Federal, Receita Federal e Ministério Público Federal investigam cachês de artistas para grandes shows.

Estaria vazando algo a mais do que som nessa história. Ou seja, superfaturamento e até lavagem.

A grande maioria desses show conta com dinheiro vindo do Ministério do Turismo, daí essa força-tarefa de órgãos federais.

(Foto Ilustrativa)

Virou fã do Safadão

Com o título “Eu me rendo”, eis artigo do gerente-executivo do Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis do Ceará(Sescap), Wellington Andrade. Ele confessa: virou fã do Safadão. Confira:

Sou um jovem de 50 anos e o meu gosto musical é diferente do gosto de um jovem de 20. Em casa, por exemplo, há o choque de gerações das minhas playlists com as dos meus filhos.

Nunca fui um fã das bandas de forró, algumas até de alcance nacional. Embora reconheça a contribuição que dão à afirmação cultural da nossa região.

A partir da explosão de um cantor do gênero, que aparecia em todos os programas televisivos do País, valor de cachê astronômico, eu me perguntava: o que as pessoas veem na música feita por esse cantor? Aparecia ajudando a empurrar o carro de um anônimo? Eu dizia: marketing. Aparecia eliminando os focos de mosquito da dengue em sua residência? Marketing.

Mas essa visão mudou no dia em que vi o referido cantor participando de um quadro em um programa de TV. Era anunciado por um vendedor na rua, um show dele por apenas R$ 2. Lógico, a maioria das pessoas não acreditava. Mas alguns pagaram os R$ 2 e foram ao “show”.

O que me chamou a atenção e me fez encarar esse cantor de maneira diferente foi a reação das pessoas ao verem que ele estava ali, fazendo um show que talvez elas não tivessem a oportunidade de participar. Era pura emoção, deslumbramento, alegria. Indescritível a reação de todas elas.

Passei a me perguntar o que me dava o direito de questionar o gosto musical de outras pessoas, questionar a música, o sucesso e o talento de alguém. Nada me dá esse direito.

Essa situação se aplica ao momento político acirrado pelo qual estamos passando, onde não há espaço para a tolerância ao que pensa diferente e está do “outro lado”. São frequentes as agressões verbais e até físicas mostradas nos noticiários. O País precisa, sim, de divergências, do contraditório, do pensamento diverso do nosso. O País não precisa é de atitudes e posturas de dono da verdade absoluta.

Precisamos reconhecer e não cercear o direito que cada um deve ter de pensar diferente, de gostar e querer coisas diferentes. Nenhum problema em o apreciador de música erudita conviver e respeitar quem aprecia o forró eletrônico ou o pagode, e vice-versa. A vida em sociedade, principalmente em momentos de crise, requer tolerância e visões de mundo diferentes, que, como peças de um grande e complexo quebra -cabeças, se juntam e se complementam para construírem um resultado que agrada e beneficia a todos.

E diante dessa constatação, não me resta outra coisa a dizer, senão: vai, Safadão! Vai, Safadão!!!

*Wellington Andrade

wellington@sescapce.org.br
Gerente executivo do Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis do Ceará (Sescap-CE)

Ceará participa da Francal 2016 de olho nos negócios

 

ferruccioo

Eduardo Neves (dir. Infraestrutura da Adece), Roberto Benevides (dir. Comercial da ZPE/CE), Ferruccio Feitosa (presidente da Adece) e Mário Lima (presidente da ZPE/CE)

Vinte empresas calçadistas cearenses participam, em São Paulo, da Francal 2016. Trata-se da maior feira da indústria de calçados do País.

O presidente da Agência de Desenvolvimento Econômico do Ceará, Ferruccio Feitosa, participa do evento, à frente da caravana.

Ele, no entanto, informa estar aproveitando a Francal para uma série de reuniões com grupos calçadistas interessados em vir se instalar no Estado.

(Foto – Francal 2016)

Ministro defende cobrança por bagagem nos voos

“Primeiro acabou o lanche grátis. Depois, a amigável balinha de boas vindas. Alguns assentos ficaram mais caros, sob a desculpa de que seriam, vejam só, mais confortáveis. Fone de ouvido foi cortado. Cada um que use o seu.

E agora, se depender do governo, as companhias áreas poderão cobrar do consumidor desde o primeiro volume de bagagem.

O ministro dos Transportes, Mauricio Quintella, que não é nenhum especialista no setor, usou reunião ministerial para dizer que só a abertura de capital não vai solucionar o rombo nas áreas.

E disse, então, que o Brasil é um dos três únicos países do mundo que não cobram pela bagagem despachada.

Estimou que esse tipo de coisa causou uma perda de 10 bilhões às empresas nos últimos dois anos e sugeriu uma audiência pública da Anac para discutir a cobrança, que reconheceu ser impopular.

Para surpresa geral, obteve apoio dos colegas ministros e dos líderes do governo presentes.”

(Coluna Radar, da Veja Online)

Temer cancela sanção da Lei Tasso Jereissati

foto tasso senador

O presidente em exercício Michel Temer (PMDB) decidiu adiar a solenidade em que sancionaria a Lei Tasso Jereissati, que objetiva moralizar as nomeações de cargos nas estatais.

O que se diz, nos bastidores, é que o governo tem algumas dúvidas em alguns pontos, entre os quais o preenchimento de vagas nos conselhos de administração de órgãos federais.

Temer que negociar a retirada do projeto de dispositivo que barra o presidente de estatal integrando o conselho de administração do órgão, entre outros temas.

O tucano Tasso, que fez muita festa, deve estar uma arara.

Café com leite está com preço bem salgado

tratada

Da Coluna O POVO Economia, no O POVO desta terça-feira, assinada pela jornalista Neila Fontenele:

Não é só o feijão que está aumentando de preço. O nosso tradicional café com leite subiu mais do que a inflação média.

Pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15), o leite teve elevação de 18,52% de janeiro a julho e o café 9,32%. Se for adoçado com açúcar cristal, o café ficará mais salgado: esse item aumentou 16,29%.

 

BC estima em 6,9% a inflação deste ano

“O Banco Central (BC) piorou a projeção para a inflação deste ano. Na estimativa do BC, a inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), deve ficar em 6,9%, neste ano, ante 6,6% previstos em março.

A estimativa está no Relatório Trimestral de Inflação, divulgado hoje (28), em Brasília.

A projeção estoura o teto da meta de inflação de 6,5% e fica longe do centro da meta, 4,5%, que deve ser perseguido pelo BC.”

(Agência Brasil)

Pros fecha apoio à reeleição de Roberto Cláudio

 

FORTALEZA, CE, BRASIL, 11-07-2015: Odorico Monteiro, deputado federal. Primeira plenária estadual do deputado federal Odorico Monteiro, no Hotel Romanos, no bairro Messejana. (Foto: Rodrigo Carvalho/O POVO)

O Pros decidiu apoiar a reeleição do prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT). Anunciou, nesta terça-feira, o presidente regional do partido, o deputado federal Odorico Monteiro, após uma série de reuniões, nos últimos dias, com o prefeito e com o governador Camilo Santana (PT).

Odorico Monteiro disse que o Pros respaldará a gestão de Roberto Cláudio porque “ele vem fazendo uma boa administração em vários setores, tendo destaque na área da mobilidade urbana”.

Além do apoio definido para o prefeito, uma outra decisão: o Pros costura com o PP uma coligação em termos proporcionais. “Queremos fazer vereadores e estamos buscando essa parceria com o PP”, disse para o Blog o deputado federal Odorico Monteiro.

Entre os nomes que o Pros apresentará para o eleitorado está o vereador Carlos Mesquita, ex-PMDB.

DETALHE – Recentemente, a direção do Pros havia sido procurada por emissários de Luizianne Lins com a oferta da posição de vice na chapa da pré-candidata petista á Prefeitura.

Ciências sem Fronteiras – Governo interrompe bolsas

“Estudantes de doutorado pleno no exterior do programa federal de intercâmbio Ciência sem Fronteiras estão enfrentando problemas para renovar a concessão de suas bolsas – o que já tem deixado alguns deles sem dinheiro ou em situação ilegal no país em que estudam. A reportagem da Folha de S. Paulo conversou com quatro doutorandos que estão nessa situação em universidades do Reino Unido, da Holanda e da Itália. Eles tiveram a bolsa mensal interrompida indefinidamente após parecer negativo da Capes, agência federal que participa do programa

A especulação é que, agora, o governo estaria cortando bolsas no exterior para reduzir custos, diante da atual crise econômica. Cada doutorando tem um contrato de quatro anos com o governo e deve mandar relatórios anuais de desempenho para que a concessão da bolsa seja renovada. Com a renovação, que deveria acontecer em maio, eles ingressariam, em agosto, no 3º ano de doutorado.

O problema é que eles tiveram a renovação da bolsa indeferida. Ou seja: a Capes considerou insuficiente o relatório anual desses alunos. Após envio de documentação adicional para revisão do parecer sobre o relatório, dizem, os doutorandos estão sem resposta e tiveram a bolsa mensal interrompida.

Não há dados oficiais de quantos doutorandos brasileiros estejam no mesmo imbróglio –há 2.713 alunos de doutorado com bolsa plena do governo federal fora do país. Um dos estudantes ouvidos pela reportagem disse que está sem dinheiro e em situação ilegal. A renovação de seu visto de permanência no país depende da renovação da concessão da bolsa.

Outro afirma que teve a concessão da bolsa indeferida com um parecer de três linhas, que alegava que o relatório estava redundante. “Estou em um instituto de ponta e tenho de seguir as regras, que não são poucas e nem fáceis”, diz Pedro* (nome fictício). “Tive um parecer muito positivo nas minhas avaliações aqui, ganhei prêmio e nada disso adiantou.”

Ele afirma ter enviado uma série de documentos para a Capes pedindo a reconsideração do parecer –incluindo uma carta do seu orientador europeu, que alega bom desempenho acadêmico. “Imagine se eu tiver de voltar para o Brasil sem o título de doutorado?”, diz Ana* (nome fictício). Ela também teve o relatório indeferido e aguarda revisão do processo há um mês. “Temo ter perdido dois anos de minha vida”.

A Folha teve acesso à documentação dos doutorandos ouvidos. Todos pediram anonimato alegando medo “de retaliação” da agência. Em 2013, a Capes exigiu que bolsistas mencionados em uma reportagem da Folha enviassem um e-mail para o governo atestando que não passavam “necessidade nenhuma”. A reportagem tratava de problemas de pagamento de bolsas no exterior

Sem dinheiro

A especulação é que, agora, o governo estaria cortando bolsas no exterior para reduzir custos, diante da atual crise econômica. Para se ter uma ideia, o investimento mensal para manter um bolsista de doutorado pleno nos EUA –onde há 573 deles–, em cidade considerada “de alto custo”, é de U$ 1.700 (quase R$ 6.000).

No Reino Unido, que tem 504 bolsistas de doutorado pleno, o investimento mensal do governo com cada doutorando é de quase R$ 8.000 em cidades de alto custo. A Capes informou, em nota, que não há cortes e que renovação da concessão da bolsa não é automática.

Esse processo, diz, passa “por análise de mérito do progresso das atividades desenvolvidas no exterior”. O problema, dizem os doutorandos, é o governo não ser claro sobre o que espera do relatório técnico anual.
Além disso, não há prazo estipulado para que o governo dê uma resposta à documentação enviada pelos estudantes que tiveram sua bolsa interrompida.

Nas redes sociais, em comunidades de estudantes do programa, há relatos de casos, e as opiniões se dividem. De um lado, estudantes recomendam que os bolsistas façam uma “poupança” caso enfrentem o mesmo problema. Outros dizem que quem teve a bolsa interrompida “não sabe escrever um relatório científico direito”.

(Folha/Gazeta Online)

Prefeito anuncia novo pacote de obras de mobilidade urbana

rcpauloo

O prefeito Roberto Cláudio (PDT) anunciou, nesta terça-feira, em entrevista ao Programa Paulo Oliveira, da Radio Verdes Mares AM, que, até o mês de agosto, a complementação da Avenida José Jatahy já estará liberada para o tráfego. Ela vai ligar a Avenida Jovita Feitosa à Avenida Bezerra de Menezes.

Outra obra de mobilidade que deverá ser entregue à população é a passarela no cruzamento das Avenidas Aguanambi e 13 de Maio, prevista para o mês de setembro.

Roberto Cláudio informou também que, até o dia 15 de julho, vai entregar o binário da Parangaba. Outro binário a ser entregue fica na área do bairro Cidade dos Funcionários, mais precisamente nas ruas Jose Leon e Vereador Pedro Paulo.

O prefeito, em clima de balanço de obras, adiantou para os radialistas Paulo Oliveira e Tom Barros, que virão melhorias nas avenidas Engenheiro Leal Lima Verde e Crisanto Moreira da Rocha, que servirão de opção para quem quer fugir do tráfego na Avenida Washington Soares.

Sebrae e Prefeitura – O Centro de Fortaleza agradece

Com o título “São Sebastião e Travessa Crato”, eis artigo do superintendente estadual do Ceará, Joaquim Cartaxo.Ele destaca a parceria do órgão com a Prefeitura de Fortaleza e seus bons resultados para o Centro da cidade.

O Mercado São Sebastião, importante equipamento socioeconômico e cultural, uma referência simbólica de Fortaleza, está passando por processo de reformulação e modernização. A partir da parceria entre Sebrae, Prefeitura de Fortaleza, Associação dos Lojistas e Permissionários, os comerciantes do mercado estão sendo capacitados em áreas do conhecimento como empreendedorismo, gestão de negócios, controle de finanças, organização dos boxes e manipulação adequada de produtos.

Para isso, no local foi instalado o centro de formação com dois boxes de venda modelo: um para frutas, verduras e grãos; outro para frios, carnes e peixes, onde os permissionários aprendem com aulas teóricas e práticas a gerir seus boxes e lidar adequadamente com os produtos que comercializam. Além da capacitação dos permissionários, o projeto atuará na transformação visual dos boxes, tendo como referência o formato moderno, claro, limpo, organizado em que se destacará a qualidade de serviço, mais sortimentos e excelência no atendimento.

Com essas ações, busca-se dinamizar os pequenos negócios nele existentes e consolidar o mercado como referência para os turistas e clientes atuais. Outro tradicional espaço do Centro de Fortaleza que está passando por uma ação do Sebrae é o Largo Travessa Crato: corredor de negócios e entretenimento onde se localiza o popular Raimundo do Queijo e se comercializam alimentos, material de construção, redes e artesanato.

O local acaba de ser objeto de ação de revitalização da Prefeitura. Se da porta para fora o ambiente é novo, o Sebrae quer ajudar estes estabelecimentos a também melhorarem da porta para dentro. Para isso, estão sendo promovidas ações de consultoria e capacitações gerenciais e tecnológicas. Com isso, estes estabelecimentos melhorarão o atendimento e poderão ampliar o seu potencial de atração de novos consumidores, gerando mais empregos e renda.

*Joaquim Cartaxo

cartaxojoaquim@bol.com.br

Arquiteto urbanista e superinten-dente do Sebrae/Ceará.

Servidores de nível médio da SESA ocupam prédio da pasta

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=RiJnLJetAj8[/youtube]

Um grupo de servidores de nível médio da Secretaria da Saúde do Ceará ocupou, nesta manhã de terça-feira, o prédio do órgão.

O ato teve início às 8 horas e a categoria informa que só vai deixar o local, depois que for recebida para uma negociação com o governo do Estado.

A ocupação faz parte de uma série de mobilizações pelo reajuste salarial – o governo deu zero, e inclui ainda outra reivindicação: pagamento integral de gratificações que, dentro do ajuste fiscal do governo, sofreram redução de 70%.

O pessoa de nível médio da pasta da Saúde está em greve desde 1º de junho último.

Há 20 anos – ‘Novela’ da duplicação de ponte em Aracati entra nos últimos capítulos

foto josé airton 160627 ponte jk aracati

Erguida há mais de meio século sobre o rio Jaguaribe, no município de Aracati, no Litoral Leste do Ceará, a 150 quilômetros de Fortaleza, a ponte Juscelino Kubitschek ganha novo capítulo na “novela” das obras de duplicação, em um roteiro que se arrasta por cerca de 20 anos.

Para o coordenador da Bancada Federal do Ceará, deputado José Airton (PT-CE), que nessa segunda-feira (27) conferiu os trabalhos de conclusão da obra, a novela se encontra nos capítulos finais. “Torço para que a inauguração da ponte ocorra logo no mês de julho. E esse sonho do povo de Aracati se torne finalmente realidade”, disse o parlamentar, diante da liberação de recursos para a conclusão dos trabalhos de duplicação. “Foi muita luta e compromisso na liberação desses recursos”, comentou.

O coordenador esteve acompanhado do superintendente do DNIT, Diógenes Linhares; do prefeito de Aracati, Ivan Silvério (PDT); da deputada federal Gorete Pereira (PR-CE); deputada estadual Fernanda Pessoa (PR); além de lideranças locais.