Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Michel Temer divulga discurso como se impeachment já tivesse sido aceito pela Câmara

 negocios-politica-temer-economia

 

“O vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB) enviou discurso em que fala como se a Câmara dos Deputados já tivesse votado pela abertura do impeachment de Dilma Rousseff (PT) a parlamentares do seu partido.

A votação só deve acontecer no próximo domingo, 17, e a aprovação do parecer favorável à abertura do processo não foi votada ainda sequer na comissão especial da Casa. O áudio de mais de 15 minutos foi publicado esta tarde no portal da Folha de São Paulo.

Na gravação,Temer diz estar fazendo o primeiro “pronunciamento à nação (…) agora, quando a Câmara dos Deputados decide por uma votação significativa declarar a autorização para a instauração de processo de impedimento contra a senhora presidente”.

A veracidade da gravação foi confirmada pela assessoria de imprensa do vice-presidente. Por meio de nota, ela afirma que o áudio é um “exercício que o vice estava fazendo em seu celular e que foi enviado acidentalmente para a bancada”.

Conteúdo da gravação

Na sua fala, Temer reconhece que ainda há um “longo processo pela frente”, mas referindo-se à votação no Senado, e diz que todas as suas palavras levam em conta “apenas a decisão da Câmara”.

O vice já alerta que será necessário fazer “sacrifícios” para retomar crescimento da economia do País. “Sem sacrifícios não conseguiremos avançar para retomar o crescimento e o desenvolvimento que pautaram a atividade do nosso País nos últimos tempos antes dessa última gestão”.

Ele diz também ser necessário construir um governo de “salvação nacional e, portanto, de união nacional” para salvar o País. “É preciso que se reúna todos os partidos políticos e todos os partidos políticos estejam dispostos à colaboração para tirar o País da crise”.

No início do áudio, Temer nega que já praticou “algum gesto com vistas a ocupar o lugar da senhora presidente da República”.

Programas sociais

Ele Temer afirma que, assumindo a Presidência, manterá programas sociais como Bolsa Família, Pronatec e Fies. “Sei que dizem de vez em quando que, se outrem assumir, vamos acabar com Bolsa Família, vamos acabar com Pronatec, vamos acabar com Fies. Isso é falso. É mentiroso e fruto dessa política mais rasteira que tomou conta do País. Portanto, neste particular, quero dizer que nós deveremos manter estes programas e até, se possível, revalorizá-los e ampliá-los”, disse.

O Bolsa Família, porém, seria um programa de transição em seu eventual governo. “Há de ser um estágio do Estado brasileiro. Daqui a alguns anos, a empregabilidade tenha atingido um tal nível que não haja necessidade de Bolsa Família. Mas, enquanto persistir a necessidade, manteremos”, afirmou.

Ele também garante que haverá retomada dos empregos. “Você só tem emprego se a indústria, o comércio, as atividades de serviço todas estiverem caminhando bem. A partir daí que você tem emprego e pode retomar o emprego”, afirmou.

“Vamos incentivar enormemente as parcerias público-privadas à medida que isso pode trazer emprego ao País. Temos absoluta convicção de que hoje, mais do que nunca, o Estado não pode tudo fazer. O Estado depende da atuação dos setores produtivos do País”.

“Empregadores de um lado, trabalhadores de outro lado. Estes setores produtivos é que, aliançados, vão fazer a prosperidade do Estado brasileiro. Estado brasileiro tem que cuidar de segurança, saúde, educação, enfim, de alguns temas fundamentais que não podem sair da órbita pública. Mas, no mais, tem que ser entregue à iniciativa privada”, afirmou.”

(O POVO Online com Agências)

Regulamentação do Parque do Cocó será debatida na Faculdade Maurício de Nassau

Professores e coordenadores da Faculdade Maurício de Nassau e membros da Secretária Estadual do Meio Ambiente (SEMA) vão debater, no próximo sábado, o projeto de Regulamentação do Rio Cocó. Isso, a partir de palestra a ser ministrada pelo secretário estadual do Meio Ambiente, Artur Bruno. O debaterá ocorrerá das 9 às 11 horas, no auditório da Instituição.

O rio Cocó possui 50 km de percurso corta as cidades de Fortaleza, Maracanaú e Itaitinga e suas bacias formam o principal Parque Ecológico da capital do Ceará. Segundo Ricardo Figueroa, assistente de Responsabilidade Social da Faculdade Maurício de Nassau, “regularizar o Parque do Cocó é proporcionar àquela área a proteção jurídica que ela deve ter.”

Para Ricardo Figueroa, essa regulamentação é a garantia legal de que haverá um espaço de preservação, onde fauna e flora serão protegidas, e ao mesmo tempo haverá regulamentação de espaços para a construção de equipamentos, que irão fomentar o esporte e a educação ambiental.

SERVIÇO

*A palestra é gratuita e aberta ao público, com vagas limitadas. Para inscrição e mais informações os interessados devem entrar em contato com o setor de pós-graduação da faculdade, através do telefone (85) 3201-2421, ou pelo email maria.vidal@mauriciodenassau.edu.br.

Jangurussu receberá audiência que discutirá homicídios na adolescência

scutir homicídios na adolescência,

O Comitê Cearense pela Prevenção de Homicídios na Adolescência, iniciativa do Poder Legislativa Estadual, realizará, a partir das 18 horas desta terça-feira, uma audiência territorial no Jangurussu, em Fortaleza. O encontro ocorrerá no CUCA e reunirá moradores de bairros circunvizinhos.

O objetivo é ouvir das pessoas a opinião acerca do que aproxima e o que poderia afastar meninos e meninas da violência que os leva ou a matar ou a morrer, a partir das realidades onde vivem. O comitê tem como presidente o deputado estadual Ivo Gomes (PDT) e, como relator, o deputado Renato Roseno (PSOL).

Audiências territoriais também serão realizadas no Vicente Pinzon e em cidades do interior e da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) com os maiores índices de homicídio na faixa de 10 a 19 anos – sendo um de cada macrorregião cearense.

Dilma Rousseff seria um empresário falido?

Com o título “Give peace a chance”, eis uma metáfora que o empresário e geógrafo Paulo Porto faz do momento atual do País. Ele não poupa críticas à forma como a presidente Dilma Rousseff administra e avisa que seguir tal exemplo no ramo dos negócios é levar tudo à falência. Confira:

Nossa presidente é um caso de primário mal feito, como diria nosso saudoso guru Augusto Pontes. O professor ruim foi uma agravante. Estudou mais Lenin do que Lennon. Ela é o próprio despreparo vestido de autoridade. Suas constantes irritações acompanhadas de descomposturas verbais, narradas pelos mais próximos, é a prova contundente da sua desqualificação para exercer a mais simples função de liderança, muito menos a mais nobre da República.

Se você for um empresário (pequeno, médio ou grande) e fizer tudo que ela fez e continua fazendo – deixando o julgamento moral e policial para quem de direito –, você irá falir e deixar sua terceira geração em dificuldades.

Caia de paraquedas na presidência da empresa, escolha auxiliares sem o critério da competência, aumente a quantidade de diretorias, gerências e departamentos para empregar toda a família e alguns amigos queridos.

Não faça planejamento, não cumpra orçamento, aumente seu custo e gaste mais do que sua receita. Financie esse déficit pagando juros a banca e atrase seus fornecedores.

Se alguém reclamar ou tiver a petulância de advertir você ou chamar-lhe a atenção de que o caminho está errado, dê-lhe um carão! Não se esqueça do dedo, em riste, na cara. Esse, por sinal, é um detalhe importantíssimo. Gera um excelente clima na empresa e seus colaboradores terão enorme admiração por sua firme liderança. Repita sempre que já foi chantageado e não cedeu, torturado e não entregou, portanto, se ache melhor que todos e exija o direito de ser admirado e respeitado.

Se a grande maioria ficar lhe enchendo o saco, pelo simples motivo que as vendas estão caindo, atrasando os salários e seus encargos, grite que não sairá da sua cadeira. Bote culpa em tudo e em todos, menos em você. Apegue-se e perca tempo com os mínimos detalhes. Só assim, terás certeza de que não verás o relevante em seu entorno. Na minha humilde visão de empresário, a nossa presidente é essa caricatura.

Não havendo mudanças, o quadro vai se agravar. Dona Dilma não tem preparo, convicção ou humildade para dirigir um país. Não tem vocação para o diálogo nem equipe para ajudá-la a reconstruir a governabilidade necessária.

Fábricas, comércios e empresas prestadoras de serviços dos mais variados tamanhos e dos mais diversos setores continuarão a fechar e a desempregar. Simplesmente porque o País foi desmontado nos seus fundamentos básicos de governança.

P.S.: Se quiser ser empresário, faça tudo ao contrário. Terá grandes chances.

*Paulo Porto Lima

pauloportolima@me.com 

Empresário e geógrafo

Artur Bruno lança livro com apresentação do prefeito Roberto Cláudio

293 1
aff1e0c9-df84-4734-8e31-d755b0704a8d
O prefeito RC e o secretário Bruno.
O secretário do Meio Ambiente do Estado, Artur Bruno, que também é professor, lançará, nesta terça-feira, às 19 horas, no Espaço O POVO de Cultura e Artes, o livro “Fortaleza, uma breve história”.
A apresentação da obra ficará por conta do prefeito Roberto Cláudio (PDT). O evento faz parte das comemorações dos 290 anos de emancipação da cidade.
A edição atualizada tem o selo da Fundação Demócrito Rocha.
(Foto – Divulgação)

ADUFC-Sindicato promoverá ciclo de palestras sobre aposentadoria no serviço público federal

A ADUFC-Sindicato promoverá quinta e sexta-feira próximas, no auditório do Centro de Tecnologia da Universidade Federal do Ceará (Bloco 710 – Campus do Pici), o Ciclo de Palestras “Aposentadoria dos servidores públicos federais – Ontem, hoje e amanhã”.

Na quinta-feira, o ciclo ocorrerá às 15 horas, tendo como conferencista o professor Eduardo Rolim, presidente da Federação de Sindicatos de Professores e Professoras de Instituições Federais do Ensino Superior e Ensino Básico Técnico e Tecnológico (PROIFES), também docente da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Já na sexta-feira, as atividades terão início às 9 horas, com fala do professor Gil Vicente, diretor de Relações Internacionais e de Políticas Educacionais do PROIFES-Federação e diretor do Sindicato dos Docentes em Instituições Federais de Ensino Superior nos Municípios de São Carlos, Araras e Sorocaba (ADUFSCar). Ele abordará “Fluxo de recursos públicos para a educação superior privada”.

SERVIÇO

Maiores informações – 3066-1818 e

e-mail falecompresidente@adufc.org.br

Movimento Ceará contra o Golpe fará vigília para acompanhar votação do impeachment

will

Nesta madrugada, houve ato no Pinto Martins.

O movimento Ceará contra o Golpe fechou a programação para esta semana decisiva sobre a votação do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Depois de um ato, nesta madrugada de segunda-feira, no Aeroporto Internacional Pinto Martins, o grupo distribuiu a seguinte programação:

*Segunda-feira (11/04)

17h – Praça da Gentilândia – Assembleia Movimento Ceará contra o Golpe e pela Democracia, com a exibição, em telões, do ato de cultura no RJ com a presença de Chico Buarque

*Terça-feira (12/04)
17h – Bandeiraço e panfletagem no cruzamento das avenidas Theberge e Leste-Oeste, com caminhada até o antigo Kartódromo

*Quarta-feira (13/04)
17h – Bandeiraço no cruzamento da Avenida Historiador Raimundo Girão com Rua Idelfonso Albano. Após a concentração, segue a caminhada até o local do show do Alceu Valença.

*Sexta-feira (15/04)
15h – Cortejo pelo Centro, com concentração em frente ao Theatro José de Alencar, com maracatus e bandinhas, e encerramento na Praça do Ferreira
16h – Intervenção Cultural nos Terminais

*Sábado (16/04)
20h – Vigília na Avenida da Universidade. A via será fechada do sinal do IDT até a Praça da Bandeira.

*Domingo (17/04)
9h – Transmissão, por meio de telões, da sessão de votação do Impeachment.

Diretora do Procon Fortaleza não tem pretensões de postular mandato eleitoral

claudiasss

Bem que a turma da área política do prefeito Roberto Cláudio (PDT) tentou, mas ela não aceitou ser picada pela mosca azul. A diretora do Procon Fortaleza, Cláudia Santos, não disputará mandato nas próximas eleições.

“Diante de tantos questionamentos e especulações sobre minha candidatura a cargo de vereadora nas eleições municipais que se aproximam, aproveito para desmentir e afirmar: não sou candidata”, diz.

Cláudia adianta que continuará à frente da defesa dos direitos dos consumidores da Capital, um trabalho que realiza há 20 anos.

Sociedade Brasileira dos Médicos Escritores no Ceará sob nova direção

222 1

marcelogurgel

O professor, escritor e médico Marcelo Gurgel assumirá, às 19 horas desta segunda-feira, a presidência da Sociedade Brasileira de Médicos Escritores (Sobrames), regional Ceará.

A cerimõnia ocorrerá no auditório da Unimed Fortaleza (Bairro Aldeota), ocasião em que Gurgel receberá o comando das mãos da médica Celina Cortes Pinheiro.

Ele responderá pelo biênio 2016/2018 á frente da Sobrames.

CNJ votará nesta terça-feira readequação de servidores do Poder Judiciário

“A proposta de resolução que prevê a redistribuição de servidores entre primeiro e segundo graus do Judiciário, de acordo com as demandas de trabalho, pode ser aprovada nesta semana. O tema está pautado para a sessão ordinária desta terça-feira, a partir das 14 horas, no Plenário do Conselho Nacional da Justiça. O presidente do CNJ, ministro Ricardo Lewandowski, já afirmou que o tema é uma das prioridades da atual gestão. De acordo com os indicadores do relatório Justiça em Números, o primeiro grau de jurisdição é o segmento mais sobrecarregado do Poder Judiciário.

Em fevereiro de 2014, o CNJ fez uma audiência pública sobre o tema. Nesse evento, a nova divisão da forma de trabalho nas instâncias do Judiciário foi detalhada, projeto que complementa as resoluções 194, que instituiu a Política Nacional de Atenção Prioritária ao Primeiro Grau de Jurisdição, e 195, que dispõe sobre a distribuição de orçamento nos órgãos do Poder Judiciário de primeiro e segundo graus.

“O processo já está pronto para votação e conta com oitos votos favoráveis”, afirma o presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros, João Ricardo Costa. O assunto é defendido pela entidade, que tem frequentemente discutido a questão. “Além das diversas conversas com os conselheiros, também participamos de audiência pública sobre o tema e entregamos um requerimento ao CNJ cobrando agilidade no julgamento dessa resolução”, diz o coordenador da Justiça estadual da associação, Gervásio Santos.

Segundo o presidente da Anamatra, Germano Siqueira, na Justiça do Trabalho, a expectativa com uma regulamentação sobre a matéria é positiva. “A preocupação do presidente do CNJ com o primeiro grau é importante, e pautar a resolução neste momento de dificuldades revela sensibilidade maior”, afirma, lembrando os recentes cortes orçamentários, inclusive questionados pela Anamatra no Supremo Tribunal Federal na ADI 5.468.

Para Siqueira, no caso específico da Justiça do Trabalho, as alterações são ainda mais urgentes, já que na primeira instância, segundo o último relatório Justiça em Números, encontram-se 84% dos casos novos e 92% dos casos pendentes. “A Anamatra entende que não pode mais a magistratura de primeiro grau conviver com os efeitos deletérios do abandono burocrático-ideológico de sua estrutura”, afirma.”

(Site do Consultor Jurídico)

Ceará foi desclassificado por falta de competência

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=3_mqIb-59Yc[/youtube]

O comentarista e narrador esportivo Evaristo Nogueira, o “Vavá Maravilha”, afirma não ter dúvidas de que o Fortaleza deve faturar o bicampeonato estadual.

Ele não poupa críticas ao time do Ceará que, por incompetência, acabou fora do quadrangular decisivo do certame. Para Vavá, a torcida alvinegra tem razão em reclamar e cobra mudanças.

Polícia prende piloto e mulher por tráfico internacional de esteroides e anabolizantes

piloto-namorada-presos-trafico-internacional-trafico-drogas

Uma operação da Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD), realizada no último sábado, 9, resultou na prisão de um casal por tráfico internacional de esteroides e anabolizantes

O piloto cearense Dyego Cardoso Teles, 34 anos, e a namorada Monikelly Madeira, 30 anos, foram detidos no cruzamento das ruas Padre Cícero com Padre Vasconcelos, no bairro Joaquim Távora.  As informações foram repassadas pela Polícia Civil, nesta manhã, em coletiva de imprensa na DCTD.

Dyego era piloto da TAM e trazia na mala as substâncias oriundas da Europa, México e Paraguai. Ele teria assumido o esquema após aprisão do português Carlos Miguel de Oliveira, em outubro do ano passado.

Com os suspeitos, foram apreendidos 6.490 comprimidos e 1.019 ampolas de esteroides e anabolizantes, além de seringas, agulhas e balança de precisão. O material era armazenado em um imóvel dele no Centro da cidade.

O piloto foi preso um dia após desembarcar em Fortaleza, quando comercializava o material. A investigação aponta que ele usava o nome de “John” para negociar com os compradores.

Segundo a Polícia, Dyego e Monikelly não possuíam antecedentes criminais. O POVO online procurou a TAM, que informou, em nota, estar colaborando com as autoridades.”

(O POVO Online/SSPDS))

A trapalhada do juiz Sérgio Moro

245 2

Com o título “As desculpas do meritíssimo”, eis artigo do secretário da Justiça e Cidadania do Ceará e ex-presidente estadual da OAB, Hélio Leitão. Ele bate duro em excessos que o juiz Sergio Moro,à frente da Operação Lava Jato, estaria cometendo. Confira:

Ninguém está acima da lei. Nem a presidente Dilma nem o Lula nem você nem eu nem o juiz Sérgio Moro. Que o cancro da corrupção incrustado na máquina pública e em plena metástase seja debelado, com a responsabilização legal de todos os culpados, é interesse de toda a cidadania.

Estabelecida essa premissa, de resto necessária nestes tempos estranhos aos que ousam criticar os abusos e excessos da chamada “Operação Lava Jato”, tenha-se que o juiz Moro, ao divulgar via grande mídia diálogos capturados em interceptações telefônicas, em flagrante de violação das prescrições da lei 9.296/96, desbordou dos limites do razoável. Acaso se considere que parte desses diálogos aconteceram quando o próprio magistrado já houvera ordenado a cessação das interceptações, a questão assume foros de ainda muito maior gravidade.

Antes dessa grave violação das normas constitucionais e processuais, a crítica que se fazia à atuação do juiz Moro era de resto debitável também à conta de parcela importante da magistratura criminal brasileira: banalização das prisões provisórias, transmudadas muitas vezes em cumprimento antecipado de penas, invertendo-se o princípio constitucional da presunção do estado de inocência; investigações e processos transformados em espetáculos midiáticos; prisões temporárias empregadas como instrumento de inflição de agonia para extorquir confissões e delações.

Agora, com essa trapalhada, o juiz Moro despiu-se da toga de magistrado e desceu ao rés da política mais rasteira. A pergunta que incomoda: o que pretendia o juiz? Levantar a opinião pública contra a presidente Dilma e Lula? Emparedar o Supremo Tribunal Federal? Tornar-se um herói de folhetim? Alguém sabe?

Seja qual for a resposta, o certo é que os interesses da justiça e a preservação do Estado Democrático de Direito foram desprezados. Como desprezada foi a célebre lição singela de Ruy Barbosa, para quem “…não há solução fora do direito”.

A estas alturas de pouco vale o patético “mea culpa”, sincero ou não, apresentado pelo juiz de Curitiba à Suprema Corte.

*Hélio Leitão

helio.leitao@sejus.ce.gov.br

Secretário da Justiça e Cidadania

Comissão do impeachment inicia última sessão de trabalho

“Com quase uma hora de atraso, a comissão especial da Câmara dos Deputados que analisa o pedido de impeachment da presidenta Dilma Rousseff iniciou a última sessão de trabalho, 25 dias depois de ser instalada.

O ministro José Eduardo Cardozo, da Advocacia Geral da União, está presente e fará a defesa da presidenta. Há 62 parlamentares na reunião. Hoje (11), os 25 líderes de partidos com representação na Casa terão a palavra por cinco ou dez minutos, dependendo do tamanho da bancada, antes de encaminhar a votação.

A sessão estava marcada para as 10 horas mas, por volta das 9 horas, mais de 15 parlamentares já ocupavam a sala e, antes mesmo dos trabalhos começarem, um desentendimento na fila de inscrição e presença já indicava o clima que deve dominar os debates.

Ainda não há decisão sobre a forma de manifestação dos votos: nominal, com a declaração de cada parlamentar, ou simbólica, quando apenas se contabiliza o número de favoráveis e contrários.

Na comissão, qualquer resultado depende de maioria simples dos 65 titulares e, independente de ser ou não aprovado, o relatório do deputado Jovair Arantes (PTB-GO), favorável ao impedimento de Dilma, terá que ser analisado pelo plenário, 48 horas depois de lido na primeira sessão plenária após a votação na comissão e publicado no Diário Oficial da Câmara.

Por mais de 13 horas, na última sexta-feira e madrugada de sábado, 61 dos 116 deputados inscritos para falar debateram o parecer. Nos discursos, 39 parlamentares defenderam o parecer de Arantes pela legalidade dos argumentos contidos na denúncia do processo de impeachment. Outros 21 se posicionaram contrários ao texto. PT, PDT e Psol anunciaram que vão apresentar votos em separado contrários ao relatório.”

(Agência Brasil)

Grupo de deputados do PT cogita deixar a legenda, diz a Folha. Matéria é desmentida

Maria-Rosario-480x300

Vinte e seis deputados federais estariam dispostos a abandonar o barco do PT logo após as eleições municipais. Seria esse número quase a metade da bancada (57).

No grupo, estariam nomes como Arlindo Chinaglia (SP), Marco Maia (RS) e Maria do Rosário (RS).

A saída não foi explorada por causa do avanço do processo de impeachment da presidente Dilma, o que exige, de acordo com esses insatisfeitos, salvar a democracia primeiro.

(Com Informações da Folha)

NOTA 

O grupo de parlamentares petistas citado pela Folha divulgou nota agora há pouco desmentindo o teor dessa matéria. “A Folha joga a desinformação com objetivo de confundir a militância e causar divisões internas. Não discutimos a saída do PT, ao contrário, lutamos pelo seu crescimento. A matéria é mais uma tentativa de desacreditar o PT e os nossos parlamentares, em especial, em decorrência de seu protagonismo na luta contra o golpe”, diz.

Mercado financeiro volta a projeto inflação em 2017 abaixo do teto da meta

“As instituições financeiras reduziram, para este ano, a projeção para a inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), de 7,28% para 7,14%, pela quinta vez seguida. Para 2017, estimativa caiu de 6% para 5,95%, voltando a ficar abaixo do teto da meta.

O limite superior da meta é 6,5%, este ano, e 6% em 2017. Mas as projeções para este ano e 2017 ultrapassam o centro da meta de 4,5%. As estimativas fazem parte do boletim Focus, publicação divulgada semanalmente às segundas-feiras pelo Banco Central (BC), com base em projeções de instituições financeiras para os principais indicadores econômicos.

A projeção de instituições financeiras para a queda da economia este ano foi alterada pela décima segunda vez consecutiva, ao passar de 3,73% para 3,77%. Para 2017, a expectativa de crescimento da economia (Produto Interno Bruto – PIB) foi mantida em 0,30%.

Em um cenário de retração da economia, as instituições financeiras esperam que o BC reduza a taxa básica de juros, a Selic, este ano. A expectativa para a taxa ao final de 2016 segue em 13,75% ao ano. Atualmente, a Selic está em 14,25% ao ano. Para o fim de 2017, a expectativa é que ela chegue a 12,25% ao ano.

Efeitos da Selic

A taxa é usada nas negociações de títulos públicos no Sistema Especial de Liquidação e Custódia (Selic) e serve como referência para as demais taxas de juros da economia. Ao reajustá-la para cima, o BC contém o excesso de demanda que pressiona os preços, porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança. Quando reduz os juros básicos, o BC barateia o crédito e incentiva a produção e o consumo, mas alivia o controle sobre a inflação.

A pesquisa do BC também traz a projeção para a inflação medida pelo Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI), que foi ajustada de 7,41% para 7,40% este ano. Para o Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), a estimativa passou de 7,67% para 7,47%, em 2016. A estimativa para o Índice de Preços ao Consumidor, da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (IPC-Fipe), foi ajustada de 7% para 7,27%, em 2016.

A projeção para os preços administrados foi alterada de 7,40% para 7,20%, este ano, e de 5,50% para 5,70% em 2017. A estimativa para a cotação do dólar foi mantida em R$ 4 no fim de 2016, e em R$ 4,10 ao final do próximo ano.”

(Agência Brasil)

Ciro Gomes: “Sem golpe, Dilma recompõe a base”

foto ciro gomes

“Presidenciável do PDT, o ex-ministro Ciro Gomes, embora crítico do governo da presidente Dilma Rousseff, também prevê um cenário de caos no pós-golpe e afirma que o País não pode depositar suas esperanças no vice-presidente Michel Temer, que capitaneia o golpe junto com o senador Aécio Neves (PSDB) e seu correligionário Eduardo Cunha (PMDB-presidente da Câmara).

Ciro acredita, que, passada a tempestade, Dilma conseguirá rearrumar a casa se conseguir superar os opositores no Congresso.

“Basicamente, a presidente Dilma Rousseff precisa sinalizar para esse grupo que se sentiu enganado nas últimas eleições, entre eles eu, e buscar uma reconciliação com os grupos sociais e políticos que lhe deram a vitória. Precisa mudar radicalmente os rumos da economia, assumir um compromisso com a produção brasileira, com os trabalhadores do País, e confrontar o que precisa ser confrontado”, diz Ciro Gomes em entrevista à Carta Capital.

Na avaliação do ex-ministro, não haverá governo estável no Brasil pelos próximos 20 anos, caso o impeachment seja aprovado pelo Congresso.

“Se esse golpe for consumado, não vejo mais a possibilidade de um governo estável pelos próximos 20 anos. Repare bem, a generalização da raiva e do ódio se dá por três grandes grupos. O primeiro é composto pelos eleitores frustrados do Aécio Neves, que nunca aceitaram a derrota nas urnas ou a atribuem a uma fraude, a uma mentira da campanha petista, não sem alguma dose de razão”.

O ex-ministro cearense também critica a ex-senadora e presidenciável Marina Silva (Rede), quem vê como oportunista, por apoiar a ideia de antecipar as eleições presidenciais para este ano. “Isso é uma pura e simples marinice, um contragolpe com jeitão charmoso de chamar o povo para votar de novo”.

(Site 247)