Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Fortaleza é sede do III Encontro de Jovens Empresários

A Associação de Jovens Empresários de Fortaleza (AJE Fortaleza) promoverá dia 23 deste mês, no Hotel Oasis Atlântico (Beira Mar), a III Edição do Fórum de Jovens Lideranças Empresariais.

O objetivo é reunir jovens empresários de diversos segmentos econômicos, capacitar os que estão iniciando nos negócios, apresentar modelos atuais de gestão, promover estudos de casos de sucesso de empresas geridas por jovens e criar um ambiente favorável para troca de experiências.

O tema desse encontro é ‘Estratégias de crescimento em cenários turbulentos’”. Organizadores do evento, esperam reunir cerca de 500 empreendedores.

Uece fará concurso ainda neste ano para 135 vagas de técnico-administrativo

O reitor da Universidade Estadual do ceará (Uece), Jackson Sampaio, encaminhou para a Procuradoria Geral do Estado um pedido de concurso público com 135 vagas para técnico-administrativo.

Recebeu a informação de que o edital sairá ainda neste ano, mas as nomeações só ocorrerão em 2016.

Jackson Sampaio deu outra dica: virá, antes, a seleção de uma empresa do ramo para realizar o certame. É que Uece, acostumada a promover concursos para várias instituições,  não fará esse certame por ter mais de 600 terceirizados que, logicamente, vão se interessar em disputar vagas.

Grupo O POVO vai anunciar vencedores da campanha “Somos todos humanos”

Da Coluna Vertical, do O OVO desta segunda-feira:

As três melhores campanhas da iniciativa “Somos Todos Humanos”, promoção do Grupo de Comunicação O POVO e Sindicato das Agências de Propaganda do Ceará (Sindapro), serão divulgadas na próxima sexta-feira, às 12 horas, no La Maison.

Concorrem oito campanhas desenvolvidas por estudantes de publicidade e design de faculdades locais em prol de entidades beneficentes. A seleção das melhores ficou a cargo do Sindapro. Os 12 estudantes responsáveis pelas peças receberão o Troféu Orlando Mota e ganharão estágio em agências filiadas ao sindicato.

Está prevista também uma exposição itinerante, que difundirá as oito campanhas e as matérias veiculadas no Grupo de Comunicação O POVO, durante os últimos dois meses.

O ato ocorrerá junto com a festa anual das Melhores Empresas Para Trabalhar, que vai revelar as 51 melhores organizações do Ceará.

DER recebe propostas para obras de pavimentaçãoo em mais cinco trechos de estrada

Até o próximo dia 27, o Departamento Estadual de Rodovias (DER) está recebendo as propostas de preços para a execução de obras de pavimentação em mais cinco trechos do Programa Viário de Integração e Logística – Ceará IV. A apresentação das propostas ocorrerá às 9h30min, na Procuradoria Geral do Estado.
O processo licitatório contempla a pavimentação de cerca de 135 quilômetros de estrada, nos seguintes trechos: CE-576 (CE-155 – Porto do Pecém), CE-464 (entroncamento CE-060 – Ocara), CE-166 (Quixeramobim – Encantado), CE-282 (Icó – Icozinho) e CE-288 (Granjeiro – entroncamento CE-385). O edital prevê que o prazo para a execução das obras é de 360 dias corridos, contados a partir da data de recebimento da ordem de serviço.
As novas obras dão continuidade aos serviços de pavimentação e melhoramento viário que vêm sendo realizados pelo Governo do Estado, com o objetivo de proporcionar mais segurança aos que trafegam nas regiões beneficiadas pelo programa. Atualmente, o Ceará IV executa obras em 890,98 km de rodovias, sendo 357,88 km referentes a pavimentação e 533,10 Km referentes a restauração, o que corresponde a um aporte financeiro de R$ 684.078.664,69.

Filho de Lula é citado por lobista

“O filho mais velho do ex-presidente Lula, Fábio Lula da Silva, foi citado em delação premiada do lobista Fernando Soares, também conhecido como Baiano. Segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo, aproximadamente R$ 2 milhões teriam sido pagos pelo lobista para o custeio de despesas pessoais de Lulinha.

Fernando Baiano é apontado como lobista do PMDB no esquema de desvios da Petrobras e alvo da investigação da Polícia Federal na Operação Lava Jato. A delação premiada do lobista teria sido homologada na sexta-feira, 9.

Na mesma delação, ele teria admitido contato com o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB), sem, no entanto, fazer revelações comprometedoras. 

O lobista foi preso em novembro de 2014 na etapa da Lava Jato denominada Operação Juízo Final. Em uma primeira ação, ele foi condenado a pena de 16 anos e um mês na cadeia. ”

(Estadão)

Falta d’água pode contribuir para mais casos de chikungunya, diz professor

89 1

As febres chikungunya e zika vírus trazem diversas preocupações para o país. Uma delas pode estar relacionada à crise no abastecimento de água em diversos estados brasileiros, que pode facilitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor das duas doenças, embora não haja ainda uma comprovação científica sobre isso, diz Rivaldo Venâncio da Cunha, professor da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul e pesquisador da fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Ao participar do 32º Congresso Brasileiro de Reumatologia, Cunha disse que a proliferação do mosquito e o consequente aumento dos casos preocupam, em primeiro lugar, por que são doenças relativamente novas no país. “Portanto, a rede de saúde e os profissionais de saúde ainda não estão habituados a identificar esses casos. E preocupa também porque a inexperiência clínica para lidar com esses casos tem dificultado o diagnóstico precoce. E uma das razões, especialmente em relação ao chikungunya, que podem contribuir para uma evolução desfavorável ou crônica é justamente o diagnóstico tardio”, alertou o pesquisador.

Segundo Cunha, outro fator que preocupa é que as doenças são transmitidas pelo mesmo mosquito, que também transmite a dengue, e existe em milhares de cidades no país. “Conhecemos as condições ambientais nas quais o mosquito prolifera. E a associação com as dificuldades no abastecimento de água tem contribuído, aparentemente, para a proliferação, haja vista o que tem acontecido na Região Sudeste, como um todo, em relação à dengue”.

Rivaldo Cunha diz que é difícil saber quantos casos de chikungunya ou de zika existem no país, porque apenas uma parcela é de fato notificada e confirmada. “O chikungunya, em algo como seis meses [de infestação] no Caribe, atingiu mais de 40 países e territórios e cerca de 1,7 milhão de casos. Alguns países do Caribe, como Martinica, já notificaram 100 mil casos em uma população de cerca de 400 mil habitantes, ou seja, um quarto do país está acometido pela doença. Se olharmos o que está acontecendo ao nosso redor, a probabilidade de que venha a ocorrer também no Brasil uma explosão [de chikungunya], como já acontece com a dengue, é razoável”.

(Agência Brasil)

Dilma retorna a Brasília após viagem a Porto Alegre

Após passar menos de 24 horas em Porto Alegre, a presidente Dilma Rousseff desembarcou na tarde deste domingo (11), em Brasília. Ela viajou nesse sábado (10) para a capital gaúcha, onde moram a filha e o neto.

Até o momento, não estão previstos compromissos oficiais na agenda presidencial neste domingo e para esta segunda-feira (12), feriado de Nossa Senhora Aparecida.

Nesse sábado, antes de deixar Brasília, a presidente reuniu o novo núcleo duro do governo no Palácio da Alvorada, residência oficial.

(Agência Brasil)

Capitão Wagner defende que aliança da oposição a Roberto Cláudio deve ser feita logo no primeiro turno

83 1

foto capitão wagner deputado estadual

O deputado estadual Capitão Wagner (PR), pré-candidato à Prefeitura de Fortaleza, defende que a aliança dos partidos de oposição ao prefeito Roberto Cláudio deveria ocorrer ainda no primeiro turno. Para o parlamentar, a eleição em Fortaleza poderá ser definida em apenas um turno.

O deputado é um dos entrevistados do jornalista Fábio Campos, no programa Jogo Político, que será apresentado pela TV O POVO e pela TV Fortaleza, neste domingo (11), a partir das 22 horas. O outro entrevistado é o deputado estadual Carlos Matos (PSDB), que coloca seu nome à disposição do partido para a sucessão em Fortaleza.

A contradição na estratégia de Wagner é que, caso Roberto Cláudio consiga o apoio da ala do PT ligada ao governador Camilo Santana – o que inviabilizaria uma candidatura própria do PT em Fortaleza -, o apoio petista viria da ala ligada à ex-prefeita Luizianne Lins, a mais radical na defesa da presidente Dilma Rousseff. É que Capitão Wagner divulgou não ser eleitor, tampouco defensor, da presidente.

Gastos obrigatórios explicam alta no custeio este ano

Um dos principais fatores que têm pressionado as contas públicas, as despesas com custeio (manutenção da máquina pública) não estão subindo este ano por causa da administração das repartições públicas e sim por causa dos gastos obrigatórios. Segundo o Tesouro Nacional, os desembolsos com gastos obrigatórios, que não podem ser cortados pelo governo, explicam a expansão real de 2,7% (acima da inflação) do custeio de janeiro a agosto.

De acordo com o Tesouro, a alta deve-se ao pagamento da compensação pela desoneração da folha de pagamento, ao reconhecimento de uma dívida com o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e à mudança de rubrica do Fundo Constitucional do Distrito Federal (FCDF), que complementa o salário de servidores da saúde, da educação e da segurança da capital federal. Sem essas despesas, o gasto com custeio teria caído 6%, descontada a inflação oficial pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Em valores corrigidos pela inflação, os gastos de custeio passaram de R$ 158,4 bilhões, de janeiro a agosto de 2014, para R$ 162,6 bilhões no mesmo período deste ano. As despesas com o FCDF subiram R$ 4,2 bilhões, os gastos com a desoneração da folha saltaram R$ 5,2 bilhões e o pagamento da complementação do FGTS aumentou R$ 3,6 bilhões. Caso esses gastos fossem excluídos, o custeio teria caído R$ 8,7 bilhões em 2015.

“Os números mostram que o governo está apertando o cinto e cortando na carne. Os gastos com custeio estão subindo, na verdade, por causa de despesas obrigatórias”, disse o secretário do Tesouro, Marcelo Saintive, ao comentar o resultado das contas do Governo Central (Tesouro, Previdência Social e Banco Central) em setembro.

(Agência Brasil)

Louva-a-deus ou gafanhoto? Esperança ou destruição?

4443 4

foto centro eventos 151010 gafanhoto

Frequentadores da Feira Internacional de Artesanato, Moda e Decoração se depararam com um enorme inseto na entrada do Centro de Eventos, nesse sábado (10). Tão curiosa quanto a discussão para saber se o inseto se tratava de um louva-a-deus ou um gafanhoto foi o debate do significado cada um deles.

Enquanto na cultura popular, o louva-a-deus significa “esperança” ou “indício boa sorte”, o gafanhoto é “destruição”, “desordem” ou “desequilíbrio”, principalmente quando textos bíblicos apontam o gafanhoto como praga, calamidade ou tormento.

No entanto, na China, diante da sua rápida multiplicação, o gafanhoto significa “posteridade numerosa” ou uma “bênção celeste”. Já na natureza, o louva-a-deus é um dos mais cruéis predadores, inclusive com a fêmea devorando o macho, após o acasalamento.

Ah, o inseto da foto é um gafanhoto.

(Foto: Ana Aranha)

CCJ retoma análise de PEC que elimina efeito cascata de aumentos salariais de agentes públicos

A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) dará seguimento, na quarta-feira (9), ao exame da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 62/2015, que derruba a vinculação automática de salários recebidos por agentes públicos, como parlamentares e ministros de tribunais superiores. O projeto impede o chamado “efeito cascata” no reajuste das remunerações, hoje provocado por cada aumento nos salários dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), o teto remuneratório para o funcionalismo.

Na reunião passada, a matéria teve seu exame adiado por pedido de vista coletivo. Agora, integra pauta que tem 40 proposições para análise, entre elas a PEC 110/2015, que restringe a quantidade de cargos em comissão na administração pública, com adoção de processo seletivo para preenchimento das funções. Entre os projetos de lei do Senado, há o PLS 351/2015, que altera o Código Civil para impedir que os animais continuem sendo equiparados a “coisas”.

A PEC 62/2015, apresentada pela senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), conta com o apoio do relator na CCJ, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP). Tanto a autora como o relator consideram os reajustes automáticos danosos ao interesse público, por desprezarem a realidade financeira e orçamentária dos estados e municípios.

Se for definitivamente aprovada, primeiro no Senado e depois na Câmara dos Deputados, os ministros dos tribunais superiores deixarão ter seus ganhos fixados com base em 95% do que recebem os ministros do STF. O salário do procurador-geral da República também acompanha o dos ministros do STF, e os de toda a categoria são definidos a partir desse teto.

No Legislativo federal, o aumento não é automático. Porém, quando a proposta do STF é aprovada, de modo geral é adotado o mesmo teto do STF. Depois, para deputados estaduais e distritais, o aumento automático é automático e, em geral, corresponde a 75% da remuneração paga aos deputados federais.

Se aprovada, a matéria seguirá para exame em Plenário, onde passará por discussão e votação em dois turnos. Para ser definitivamente adotada, também dependerá de aprovação na Câmara dos Deputados.

(Agência Senado)

OAB quer discutir grafia de palavras com signatários do acordo ortográfico

95 2

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) quer discutir a definição da grafia de algumas palavras da língua portuguesa com os demais países signatários do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa.

No dia 12 de novembro, o Conselho Federal da OAB vai apresentar um relatório detalhando as sugestões na Academia de Ciências de Lisboa, em Portugal. A partir de então, o debate poderá ser ampliado também para os países do continente africano.

No Brasil, o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa passa a ser obrigatório no ano que vem, mas, para a OAB, as novas regras ainda deixam dúvidas na grafia de algumas palavras, que ainda não constam no dicionário da língua portuguesa. A Ordem quer que as sugestões sejam incorporadas ao Sexto Vocabulário Comum da Língua Portuguesa, em 2016.

No início do ano, a OAB buscou a Academia Brasileira de Letras (ABL) e o Ministério das Relações Exteriores para propor definições de palavras que têm impacto no meio jurídico. A intenção agora é levar o debate para os outros países.

“Será o início de um projeto que queremos desenvolver em todas as ordens dos advogados e nos órgãos oficiais desses países”, explica o representante oficial da OAB para assuntos ligados ao Tratado Internacional da Língua Portuguesa, Carlos André Nunes. Além do Brasil, assinam o acordo Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

Sugestões da OAB

Uma das principais questões em debate é o uso do hífen. A expressão lava jato, por exemplo, que dá nome à operação da Polícia Federal que investiga desvio de recursos na Petrobras, entra no rol das palavras duvidosas. Existem dúvidas também em palavras usadas no meio jurídico, como hora extra, que pode ser usada com hífen, caso em que extra é característica da hora.

O uso de letra maiúscula ou minúscula também gera dúvidas. É o caso da palavra país, para a qual a OAB vai sugerir inicial maiúscula quando se referir a um termo já citado. Por exemplo, se um texto mencionar Brasil e, logo em seguida, país, escreve-se País.

A OAB também não está satisfeita com a eliminação do trema, que, segundo a entidade, é fundamental para definir a pronúncia de determinadas palavras.

(Agência Brasil)

O que o leitor quer: notícias boas ou ruins?

132 1

Da Coluna Menu Político, no O POVO deste domingo (11), pelo jornalista Plínio Bortolotti:

Pergunte, ou faça uma pesquisa, e um número significativo de leitores, senão a maioria, dirá que não aguenta mais ver “más notícias” ou tragédias e mortes nos jornais, afirmando buscar “boas notícias” nos meios que escolhem para ler. Chegou ao ponto de alguns veículos criarem a seção “boa notícia” para atender a esse público supostamente majoritário. Além disso, surgiram algumas agências especializadas em notícias positivas, sem nenhum tipo de informação sobre violência em seus boletins.

Qualquer pesquisa também vai mostrar que as “notícias policiais” estão entre os últimos conteúdos citados quando se pergunta o tipo de matérias que o leitor busca para se informar. Normalmente, aparecem nos primeiros lugares “notícias locais”, “notícias nacionais”. Até os temas “economia” e “política” costumam ficar à frente da cobertura policial.

Porém, confrontemos com a realidade. Buscando “notícias mais lidas” no Google cheguei aleatoriamente a um grande portal na internet, com as notícias mais lidas, em 1º/10/2015:

1. Polícia investiga vazamento de fotos de jovem encontrada morta em hotel.

2. Cantor posta fotos e é multado por apologia a abate de bichos silvestres.

3. Nasa e ESA detalham missão para tentar desviar rota de asteroide.

4. “Me senti estuprada”, diz mulher de Stênio Garcia sobre fotos vazadas.

5. “Tentamos 4 vezes e ainda não temos o carro de R$ 30 mil”, diz Chevrolet.

Fui ao portal O POVO Online, semana de 26/9 a 2/10/2015:

1. “Nudes” de Stênio Garcia e mulher rendem “memes” no Twitter.

2. Homem é executado em cruzamento da Via Expressa.

3. Quarteto envolvido em crimes no Ceará grava vídeo ostentando armas pesadas.

4. PM e motociclista morrem em acidente na BR-116.

5. Eclipse e superlua: entenda os fenômenos que tomam o céu.

Ou seja, prevalece a violência entre as mais lidas, juntamente com o chamado (pelos teóricos da comunicação) fait divers, expressão francesa que designa “fatos diversos”: casos pitorescos, notícias sobre “personalidades”, entre outras banalidades. Fato é que a amostra é muito pequena, porém, não creio que haveria grande mudança se o recorte fosse ampliado. Além disso, é preciso considerar a audiência brutal dos “programas policiais” que medram nas rádios e TVs.

A respeito do último tiroteio ocorrido em uma escola nos Estados Unidos, no estado do Oregon, que deixou pelo menos nove mortos, o jornalista americano Barry Petchesky escreveu:

“O público pode dizer que não quer os detalhes sórdidos; os números de audiência dirão que o público está mentindo. (…) o amplo e voraz consumo de breaking news [últimas notícias, que interrompem transmissão normal] e a tendência de que esse tipo de notícia se espalhe rapidamente apontam para o contrário. O público, certamente, irá ligar na CNN enquanto a notícia estiver em desenvolvimento, e então falará mal de repórteres que especulam o que pode ter acontecido, porque os fatos ainda não são claros, e em seguida trocará de canal para ver se outra emissora está noticiando algum fato novo”.

O mesmo pode ser dito no Brasil, quando um criminoso mantém um refém em cárcere privado e a TV acompanha o caso ao vivo, como se fosse uma novela. Ou em outros crimes bárbaros, nos quais a curiosidade mórbida do público é atendida pelos noticiosos nos mínimos detalhes.

São os meios de comunicação que impõem essa pauta ou ela é resultado da exigência do público?

Se o público gosta de ler, ver e ouvir notícias sobre violência, porque as pesquisas não captam essa tendência? As pessoas teriam vergonha de dizer que são capturadas ou têm preferência por esse tipo de informação?

É legítimo que os meios de comunicação estimulem a propagação da violência somente com o objetivo de obter audiência? Porém, reconhecendo que é obrigação dos jornais publicarem também esse tipo de notícia, como fazê-lo de modo ético?

Crédito

O trecho do artigo do jornalista Barry Petchesky, reproduzido acima, pesquei de texto de Moreno Osório, no Farol do Jornalismo: http://migre.me/rHLZi.

Comércio prevê queda de vendas e de contratações no Natal

O Natal deste ano deverá ser pior que o do ano passado para o comércio brasileiro, de acordo com estimativas de entidades e especialistas do setor. A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), por exemplo, prevê que as vendas nesse período caiam 4,1%. Segundo a CNC, será primeira queda desde o início da série histórica sobre vendas de comércio, em 2004.

A retração será acompanhada de queda de 2,3% no número de vagas para contratação temporária, acrescenta a CNC. “O emprego temporário é uma aposta que o comerciante faz no Natal. Quanto maior o crescimento das vendas, maior o aumento das contratações”, explicou o economista da CNC Fábio Bentes. As contratações para o Natal costumam começar em setembro e se estendem até novembro.

De acordo com a CNC, um dos segmentos mais afetados é o de móveis e eletrodomésticos, em razão da desvalorização cambial, da alta da inflação e, em especial, do encarecimento do crédito. A retração projetada este ano para as vendas do segmento atinge 16,3%. “A situação não deve melhorar até o Natal”, afirmou Bentes. Como a taxa básica de juros (Selic) não deve cair até o fim do ano, Bentes disse que isso consolida a taxa de juros recorde atual, o que afeta de forma negativa as vendas e, indiretamente, o emprego temporário no setor.

(Agência Brasil)

Candidatos terão que usar criatividade em 2016, em campanhas sem doações de empresas

Da Coluna Fábio Campos, no O POVO deste domingo (11):

A modalidade de financiamento de campanhas sem doações de empresas vai obrigar os candidatos a exercerem, digamos, a criatividade ao extremo.

Vejam o caso de 2012 em Fortaleza. Juntos, Elmano de Freitas (PT) e Roberto Cláudio (então PSB) gastaram R$ 30,2 milhões. O prefeito eleito apresentou o maior montante de despesas. Ao todo, R$ 18,55 milhões. Desse total, R$ 10,7 milhões oriundos da direção estadual do partido. Do petista, R$ 6,98 milhões foram repassados pela direção nacional do PT.

Naquela eleição, os candidatos não precisavam declarar a origem dos recursos doados pelos partidos. Em 2014, já precisavam. Porém, sabe-se que do fundo partidário não eram.

O fato é que em 2016 não haverá dinheiro de empresas. E de onde virá? Doações pessoais são extremamente limitadas.

Cunha diz que espera abertura do processo de cassação, mas assegura que não renunciará

EDUARDO CUNHA/ENTREVISTA

O presidente da Câmara Federal, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), disse nesse sábado (10), em entrevista à GloboNews, que espera a abertura de um processo de cassação de seu mandato, mas que não renunciará. “Pode pressionar, eu não renuncio. Sem a menor chance. Podem retirar apoio, fazer o que quiserem. Tenho amplo direito de defesa. Não podem me tirar”, assegurou.

Líderes de partidos tentam convencer Cunha a renunciar ao mandato ainda neste feriado. Alguns líderes, no entanto, admitem a renúncia da presidência da Casa, mas a manutenção do mandato. O presidente da Câmara Federal é alvo de denúncias de conta bancária milionária na Suíça.

(com agências)

Papa lembra vítimas de atentado em Ancara e reza pela Turquia

O papa Francisco disse, neste domingo (11), que recebeu com muita dor a notícia do atentado desse sábado (10) em Ancara, na Turquia, que matou 95 pessoas. O religioso adiantou ainda que vai rezar pelo país.

“Ontem, recebemos com grande dor a notícia do terrível massacre em Ancara, na Turquia. Dor pelos numerosos mortos. Dor pelos feridos”, disse o sumo pontífice aos fiéis reunidos na Praça de São Pedro após a habitual oração do Angelus.

O papa lembrou que os autores do atentado atacaram pessoas indefesas, que se manifestavam pela paz na região. “Por causa disso, rezo por aquele querido país, peço ao Senhor que acuda as almas dos mortos e conforte os que sofrem e seus familiares”, acrescentou.

Francisco esteve na capital turca em novembro do ano passado, quando visitou o país. Ao concluir a referência ao atentado, o papa pediu aos presentes que rezassem em silêncio durante alguns segundos.

O atentado

O duplo atentado suicida provocou pelo menos 95 mortos, de acordo com balanço divulgado início da noite desse sábado (10) pelo gabinete do primeiro-ministro Ahmet Davutoglu. O número de feridos é de 246, dos quais 48 estão sob cuidados intensivos no hospital de Ancara. As bombas explodiram durante uma manifestação a favor da paz, organizada por sindicatos e partidos políticos de esquerda

(Agência Brasil)

Feira em Fortaleza expõe a cultura de 12 países

foto feira arte 151010

Para quem decidiu ficar em Fortaleza neste feriado, um bom passeio é a Feira Internacional de Artesanato, Moda e Decoração, que ocorre no Centro de Eventos até esta segunda-feira (12). Mais de 10 mil itens da arte e da cultura de 12 países estão expostos a partir das 15 horas, no Centro de Eventos, com entrada a R$ 10 (meia de R$ 5 e gratuito para crianças com idades até 10 anos).

O público também poderá conferir comidas típicas e danças do Brasil, Índia, Turquia, Paquistão, Egito, China, Japão, Emirados Árabes, Síria, Líbano, Polinésia Francesa, Chile, Rússia, França, Austrália, Peru, Equador, República Tcheca, Indonésia, Bali, Tunísia, Quênia, Coréia, Tailândia, África do Sul e Senegal.

(Foto: Ana Aranha)