Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

CPI da Carf – Investigadores analisam 21 milhões de transações bancárias

“A Corregedora-geral do Ministério da Fazenda, Fabiana Vieira Lima, apresentou hoje (12) na Comissão Parlamentar de Inquérito na Câmara dos Deputados que investiga o Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (CPI do Carf), números atualizados sobre as ações da Operação Zelotes no âmbito do ministério. Até o momento, sete servidores estão sob investigação; 16 procedimentos foram instaurados, dos quais um já foi concluído; e 19 relatórios foram entregues ao Ministério Público Federal (MPF).

Ainda segundo Fabiana Lima, estão envolvidos no caso 28 conselheiros, entre fazendários e contribuintes; 117 pessoas jurídicas; além dos sete servidores públicos. Tudo isso resultou em aproximadamente 8 terabits (TB) de dados a serem analisados, entre e-mails, material apreendido, áudios e dados fiscais. Além disso, os investigadores estão analisando aproximadamente 2,1 milhões de transações bancárias.

A CPI foi criada no dia 4 de fevereiro para investigar denúncias de fraudes no conselho, ligado ao Ministério da Fazenda. As suspeitas são de que havia, no conselho encarregado de julgar ações relativas à dívida de empresas com a Receita Federal, um esquema de venda de sentenças.

Além de Fabiana, participam da audiência de hoje outros representantes institucionais ligados ao ministério, com o objetivo de esclarecer, aos deputados, o funcionamento do órgão. São eles: o secretário da Receita Federal, Jorge Antonio Deher Rachid; e o procurador-Geral do Ministério da Fazenda, Fabrício da Soller.”

(Agência Brasil)

O Planalto trata bem um peemedebista do Ceará

eleições 2014 pmdb 0807 eunício e dilma

O engenheiro Glauco Mendes foi exonerado do cargo de diretor de Infraestrutura Hídrica do Dnocs, mas já foi nomeado como secretário nacional de Desenvolvimento Regional do Ministério da Integração Nacional.

Ele é ligado ao senador Eunício Oliveira (PMDB) que, ao contrário do vice-presidente Michel Temer, não teria motivo algum para brigar com o governo da presidente Dilma Rousseff (PT). 

Assalto à soberania popular

215 1

Com o título “O assalto à soberania popular”, eis artigo do ex-presidente nacional do PSB, Roberto Amaral, manda para o Blog. Ele analisa a decisão da Câmara dos Deputados de acatar o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). Confira:

O esperado relatório do irrelevante deputado Jovair Arantes, do pouco ilibado PTB de Roberto Jeferson – um símbolo da miséria da política brasileira, recentemente redescoberto pela grande mídia graças à sua tenaz campanha pelo impeachment, no que, aliás tem a companhia ínclita do notabilíssimo Paulo Maluf – não é um raio caído de um céu azul.

Isto pois responde a momento crucial do processo de captura sem voto do Estado, dirigido de fora, com o propósito, entre outros, de abocanhar o Pré Sal, a maior descoberta de petróleo das últimas décadas no planeta, com o apoio da inefável FIESP e seus acólitos, desde sempre comprometida com tudo que é antinacional e antipovo.

A cisão direita x esquerda, mais uma vez, e repetindo 1954, 1961 e 1964, se deu por iniciativa da direita, inconformada, agora como sempre, com as ameaças que passou a ver na emergência das massas, proporcionada pelos governos de centro-esquerda liderados pelo Partido dos Trabalhadores.

Em face daqueles episódios de violência institucional, há, porém, hoje, duas distinções fundamentais: o silêncio das Forças Armadas – antes chamadas a intervir, realizando o golpe maquinado pela classe dominante — e a disposição dos de baixo de não mais aceitarem passivamente a ruptura da ordem constitucional que visa à supressão de seus direitos e conquistas recentes.

A história não se repete, a não ser a primeira vez como tragédia, a segunda como farsa. No Brasil, porém, a história é recorrente. O processo de impeachment a serviço do atraso, comandado a ferro e fogo por um meliante deputado-réu poderosíssimo, é a farsa que pretende dar contornos constitucionais – a obediência a ritos que se alteram como as nuvens nos céus – a um golpe de Estado de novo tipo, cujo objetivo é a implantação de um governo autoritário, antinacional e anti-povo.

Repitamos mil vezes: o conflito, mais profundo do que aparenta, não se encerrará com o eventual impeachment –, que a sociedade, os movimentos sociais e os trabalhadores desta feita não assimilarão –, pois esse expediente é pura e simplesmente o biombo que escamoteia o verdadeiro golpe, cujo objetivo declarado é a construção de um governo necessariamente repressivo porque essencialmente reacionário, antipovo e antinacional, a serviço do grande capital internacional, do qual os rentistas da FIESP são meros e secundários contribuintes, desprezíveis serviçais do restabelecimento da hegemonia do neoliberalismo, com toda a sua carga de redução de direitos sociais e contenção do desenvolvimento nacional independente.

Seu catálogo de terror está nas propostas do candidato Aécio repaginadas pelo ‘Ponte para o futuro’, peça de campanha de Michel Temer, o vice sem honra, que preside um PMDB desonrado que, depois de liderar a luta democrática contra a ditadura (o MDB de Ulisses Guimarães, Teotônio Vilela e Tancredo Neves), se resigna em morrer como empresa de interesses escusos de políticos menores. A história é assim: depois de Ulisses Guimarães na presidência da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha. Depois dos vice Itamar Franco e José Alencar, Michel Temer.

O projeto neoliberal, uma vez levado a cabo, retomaria o sonho frustrado de FHC: enterrar ‘a era Vargas’, revogando direitos dos trabalhadores, a começar pela política de valorização do salário mínimo. E uma vez mais enfrentaria a resistência popular. É, pois, sua simples possibilidade, que não pode ser descartada, o anúncio de dois anos de instabilidade política e caos social.

O papelucho que mandaram o sr. Jovair ler apenas cumpre o rito da trama golpista articulada pelo menos desde 2013 – embora mais ostensivamente só a partir de 2014 com o insucesso eleitoral da direita — que visa à deposição da presidente Dilma Rousseff, mediante processo de impeachment ilegítimo, ilegal e inconstitucional, porque a presidente, consabidamente, não cometeu qualquer crime de responsabilidade, única justificativa constitucional para o remédio extremo.

Aliás, o impeachment visa a muito mais do que a cassação de um mandato legítimo conquistado em eleições legítimas, insisto na tese, porque a deposição não realiza o golpe todo: ela é o ponto de partida essencial, inafastável (mas sempre apenas ponto de partida) para uma mudança fundamental a realizar-se contra o pronunciamento majoritário da soberania brasileira que falou nas eleições de 2014 depositando 54,5 milhões de votos na candidata Dilma Rousseff.

Essa votação, para além da derrota do candidato da direita – vale dizer a rejeição de suas teses –, era, de igual forma, a aprovação dos quatro primeiros anos de governo da presidente reeleita.

Trata-se, pois, o impeachment, de tentativa de golpe contra a soberania popular.
Ao mesmo tempo conjurada nas entranhas do poder e nas páginas da grande imprensa, a maquinação golpista é a congregação de forças poderosíssimas, que compreendem, tanto setores da alta burocracia estatal (a facção operativa), quanto setores patronais congregados pela FIESP (estima-se que, para o que for necessário a Avenida Paulista arrecadou R$ 500 milhões) quanto o capital internacional, vivamente interessado em retomar a preeminência que sempre exerceu em nossa economia tradicionalmente dependente, e que, para a fruição de seus interesses, dependente precisa permanecer.

Dentro de casa atuam com desenvoltura desconhecida o Ministério Público Federal — e o sr. Janot é a “inteligência’’ do processo – setores da Polícia Federal e do Poder Judiciário, as corporações patronais financiadas pelo ‘sistema S’, e a grande imprensa, numa unanimidade do tamanho de seu desvario ético.

O mote para as grandes massas, o discurso aparente, é o combate à corrupção, ficção que a ninguém pode enganar, pois, de Eduardo Cunha e seus acólitos, como dos Skafs da vida, tudo se pode esperar, menos a motivação do interesse público. Alguém neste mundo acreditará que Veja, Isto é, o Sistema Globo e os sonegadores da FIESP estão nesta campanha ferocíssima pensando no país e em seu povo?

A propósito do patriotismo da Avenida Paulista: o Sindicado dos Procuradores da Fazenda Nacional (Sinprofaz) calcula que a sonegação de impostos representa para a União um prejuízo anual de 500 bilhões de reais.

A operação Lava Jato foi transformada em instrumento essencial de repressão e propaganda, com os destemperos verbais do sr. Mendes (o ministro que agride o decoro do STF), as arbitrariedades do juiz Moro e os pareceres oportunísticos do Procurador Geral da República (elementos de um conjunto harmônico) alimentando o fim de semana da imprensa partidarizada, com o evidente objetivo de tático de deter os avanços da campanha contra o golpismo.

Vê-se a intolerável invasão de competência dos poderes, com o STF judicializando a política e, com o concurso da Câmara dos Deputados, impedindo o governo de governar: chega-se ao cúmulo de a presidente da República ver suprimido seu direito de nomear um ministro de Estado, atributo indeclinável que lhe confere o presidencialismo!

O combate à corrupção, transforma-se assim e claramente em instrumento político de uma conspiração golpista em marcha acelerada que passa por cima de todas as cautelas jurídicas, pois compreende a relação promíscua de um juiz de primeira instância — mas com inusitada jurisdição nacional — com investigadores, procuradores e policiais, quando Polícia Federal, Ministério Público e Poder Judiciário não podem andar de mãos dadas, em relação de cumplicidade, como andam agora, pois cada instituição precisa controlar os excessos da outra.

Procuradores no papel de agentes de policia agem sobre réus para obter a narrativa de que carecem para fundamentar a condenação prévia; os instrumentos da prisão provisória e da prisão preventiva, violando todos os prazos judiciais e razoáveis, são utilizados para forçar delações premiadas dirigidas contra os acusados que o complexo MP-PF-Judiciário quer condenar.

A associação juízes-mídia assegura a espetacularização das operações judiciais, alimentadas por vazamentos seletivos de delações selecionadas, essencialmente políticas, para construir junto à sociedade um clima de aprovação a toda sorte de arbitrariedade, como se o combate à corrupção pudesse justificar a corrupção da Constituição.

A oligarquia quer o poder. Na expectativa de derrota do pedido de impeachment no plenário da Câmara, já outros expedientes estão nos laboratórios de seus alquimistas, e compreendem desde a convocação extemporânea de eleições gerais ainda neste 2016, à implantação de um parlamentarismo à la 1961, ou uma ‘parlamentarização’ do atual presidencialismo, nas duas últimas hipóteses a fórmula universal que visa a reduzir a preeminência das massas na luta pela hegemonia.

No bolso do colete está a possibilidade golpista de uma intervenção do Superior Tribunal Federal, cassando o mandato da presidente e de seu vice. Nenhuma possibilidade de assalto à vontade da soberania do voto está descartada.

O fato objetivo é que a direita não faz concessões à democracia, porque o sistema de propriedade e concentração de renda é incompatível com o exercício durável da democracia formal, daí o golpismo cíclico. Nesse contexto, quando a Constituição não é abolida, ela é estuprada. Na tragédia de nossos dias com o concurso de um STF nascido para por ela velar.

*Roberto Amaral,

Ex-Presidente do PSB Nacional.

Nossa Senhora Aparecida – Réplica da imagem da santa é aguardada em Fortaleza

sacerdote620

Padre Rafael Maciel é o reitor do Seminário do Henrique Jorge.

A Arquidiocese de Fortaleza receberá, nesta terça-feira, uma réplica de Nossa Senhora Aparecida. A imagem peregrina da padroeira do Brasil tem previsão para desembarcar às 18h30min, no antigo terminal do Aeroporto Internacional Pinto Martins e de lá sairá em procissão para a Igreja de Nossa Senhora Aparecida (Bairro Montese).

A cópia será trazida pelo reitor do Seminário Propedêutico de Fortaleza e Missionário da Misericórdia, padre Rafhael Maciel, como parte do projeto Rota 300, que pretende comemorar o terceiro centenário desde o descobrimento da santa.

Em Fortaleza, a imagem cumprirá agenda de peregrinação pública em nove regiões episcopais da arquidiocese até o dia 28 de maio e seguirá para peregrinação interna até o dia 5 de junho.

Conselho Nacional de Justiça vai votar certidão obrigatória de filho de reprodução assistida

reproducao_assistida_1

O plenário do Conselho Nacional de Justiça vota hoje se mantém texto de Nancy Andrighi que torna obrigatórios o registro de nascimento e a emissão da respectiva certidão do filho nascido por reprodução assistida, inclusive de casais homoafetivos.

Um dos pontos sob debate é o que prevê sanções disciplinares a cartórios que se recusem a colocar o nome de ambas as partes na certidão.

(Lauro Jardim – Globo)

Vice-governadora apresentará Pacto por um Ceará Pacífico para mulheres empresárias

foto izolda cela

A Associação de Empresárias e Líderes Femininas (ALFE) promoverá nesta terça- feira, às 17 horas, na CDL Fortaleza, o IV Fórum Mulher e Cidadania – Um Pacto Social. O encontro terá como principal conferencista a vice-governadora Izolda Cela que, na ocasião, vai apresentar o programa ” Por um Ceará Pacífico”.

Atuarão como debatedoras a controladora-geral dos órgãos de Segurança Pública do Estado, Socorro França, a secretária da Saúde de Fortaleza, Socorro Martins, a promotora de justica Isabel Porto, a prefeita de Camocim, Mônica Aguiar, a advogada Camila Duarte e a jornalistas Fátima Bandeira. As jornalistas Leda Maria e Silvana Frota, que integram a ALFE, serão respectivamente, comentarista e mediadora do fórum.

Segundo a Presidente da ALFE Selma Cabral, o objetivo é conhecer como funciona o Pacto e como a entidade pode contribuir.

TRE do Ceará com listas tríplices para jurista já formadas

O Pleno do Tribunal de Justiça do Ceará  divulga as listas tríplices de advogados que integrarão o Tribunal Regional Eleitoral na qualidade de membros efetivo e de suplente, na categoria de jurista. A eleição ocorreu nessa segunda-feira.

Na categoria de jurista efetivo, os advogados eleitos foram: David Sombra Peixoto (34 votos), Reginaldo Castelo Branco Andrade (23 votos) e Cássio Felipe Goes Pacheco (20 votos). A vaga surge com a conclusão do segundo biênio de Manoel Castelo Branco Camurça, em 9 de julho.

Para a categoria de jurista suplente, os candidatos eleitos foram: José Bonfim de Almeida Júnior (32 votos), David Sombra Peixoto (29 votos) e Kamile Moreira Castro (27 votos). A vaga é decorrente do segundo biênio de Antônio Sales de Oliveira, que será concluído em 8 de junho.

DETALHE – Ao todo, 12 advogados se inscreveram para a votação, em que votaram 37 desembargadores presentes à sessão. Agora, as listas serão encaminhadas ao TRE, que enviará ao Superior Tribunal Eleitoral (STE) e, finalmente, à Presidência da República para nomeação do candidatos. Eles atuarão por um período de dois anos, sendo permitida uma única recondução ao cargo por igual período.

Genecias Noronha diz que oposição tem voto suficiente para aprovar impeachment de Dilma

geneciasnoro

A oposição já reúne votos suficientes na Câmara para a aprovação do afastamento da presidente Dilma Rouseff (PT). Garantiu, nesta terça-feira, o deputado federal Genecias Noronha, líder do Partido Solidariedade.

“No nosso cálculo, temos mais que os 352 votos. Queremos ter uma margem boa para a votação. Sabemos que tem muito deputado sob pressão do governo, cerca de 30 ainda estão indecisos, mas estamos fazendo uma força-tarefa, diariamente, para monitorar a tendência de votos. A ideia é convencer logo os indecisos a se posicionarem a respeito do impeachment”, explicou o parlamentar.

Genecias Noronha disse mais: “Estamos atuando de forma limpa e correta. Na comissão, vamos seguir todas as exigências do Supremo, a luz do que ocorreu com o ex-presidente Collor. Queremos o melhor para o Brasil e o Solidariedade acredita que esse será um passo importante para o desenvolvimento do país.”

Programa Água para Todos – Governo federal deve R$ 18 milhões ao Ceará

dede

O secretário do Desenvolvimento Rural do Estado, Dedé Teixeira, esteve, nas últimas horas, em Brasília, mais precisamente no Ministério da Integração Nacional.

Ali, Dedé cobrou R$ 18 milhões não repassados do Programa Água para Todos. A verba acabou contingenciada e atrasando uma série de projetos de convivência com a seca.

Com essa verba, de acordo com o secretário Dedé Teixeira, daria para o Estado implantar 320 sistemas de abastecimento no Interior.

Inflação para a terceira idade é de 9,6%

“A inflação da cesta de consumo das pessoas com mais de 60 anos, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor da Terceira Idade (IPC-3i), ficou em 2,72% no primeiro trimestre deste ano. A taxa é inferior à observada no último trimestre de 2015 (2,87%). Em 12 meses, o IPC-3i acumula 9,6%, acima dos 9,37% medidos pelo Índice de Preços ao Consumidor – Brasil (IPC-BR), que apura a inflação para todas as faixas de renda. Os números foram divulgados hoje (12) pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas

O principal responsável pelo recuo da taxa trimestral foi o grupo de despesas com transportes, cuja taxa de inflação caiu de 4,52% no último trimestre de 2015 para 2,87% no primeiro trimestre deste ano. A gasolina, por exemplo, registrou alta de preços de 2,55% nos três primeiros meses deste ano, total bem abaixo dos 9,78% registrados nos três últimos meses de 2015.

Outros dois grupos de despesas tiveram influência no recuo do IPC-3i: habitação, que recuou de 1,75% para 1,5%, e vestuário, que caiu de 1,99% para 0,27%.

Os alimentos mantiveram a taxa de inflação de 5,37%, enquanto os demais grupos de despesas tiveram aumento da taxa na passagem do quarto trimestre do ano passado para o primeiro trimestre deste ano.”

(Agência Brasil)

Termina dia 4 de maio prazo para eleitor com algum tipo de deficiência transferir seção

“No próximo dia 4 de maio termina o prazo para que os eleitores com algum tipo de deficiência ou mobilidade reduzida peçam a transferência para votar em uma seção especial. Após pedir a transferência, eles precisam informar à Justiça Eleitoral o tipo de restrição que têm. Essa segunda etapa dever ser feita até 4 de agosto.

Segundo informações do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em todo o país estão registrados quase 700 mil eleitores com algum tipo de deficiência.  As normas para atender a essas pessoas estão em resoluções do próprio TSE.

Aprovada em 2002, uma das resoluções estabelece que os juízes eleitorais devem criar as seções destinadas aos eleitores com algum tipo de deficiência. Nas localidades onde não for possível criar uma seção destinada a essas pessoas, uma que já existe deve ser aproveitada para funcionar como especial. A resolução estabelece ainda que as seções especiais devem ficar em locais de fácil acesso e ter estacionamento próximo, entre outros aspectos. Em 2010, o tribunal passou a permitir que esse eleitor seja acompanhado por uma pessoa de confiança para votar.

Além das seções especiais, a Justiça utiliza alguns recursos para auxiliar os eleitores. Entre eles está o teclado em braile (sistema de leitura com o tato para deficientes vsuais) nas urnas eletrônicas.”

(Agência Brasil)

Lúcio Alcântara diz que crise na saúde estadual não é de obras, mas de gestão

250 3

lucioalcantara

“A crise não é de obras, mas de gestão!”, reagiu, agora há pouco, via Twitter, o ex-governador Lúcio Alcântara, ao comentar observação feita pelo Blog sobre a ordem de serviço do IJF 2. Referiu-se à crise nos hospitais públicos, onde até diretores entregaram os cargos.

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), e o governador Camilo Santana (PT) darão o ponta pé inicial do empreendimento, nesta manhã de terça-feira.

Parque do Cocó – Reglamentação deve ser divulgada nesta quinta-feira

foto cocó

O Parque está cortado hoje por avenidas.

“Será tornada pública nesta quinta-feira, 14, a proposta do Governo do Estado para demarcar o Parque do Cocó. O decreto de regulamentação da área tem previsão para ser assinado em 5 de junho, Dia Mundial do Meio Ambiente. A proposta será apresentada ao Fórum Permanente para Implantação do Parque do Cocó.

O governo já tem estimativa de valores a serem pagos aos chamados “foreiros” – pessoas que, desde o tempo em que no local havia salinas, pagaram por foro pelo domínio de terrenos na área. Por ser território da União, eles não são considerados proprietários. O montante, porém, ainda não foi divulgado e deverá ser objeto de negociação.

Há previsão de que toda a área demarcada seja contornada por cerca verde. Também deve ser construída ciclovia e calçadão em todo o entorno. Haverá concurso de ideias para definir equipamentos de lazer e cultura a serem colocados no parque.

O tamanho da área demarcada ainda será anunciado. Grupo de trabalho criado pelo governo em 2008 propôs área de 1.312,3 hectares, que iria da BR-116 à foz do rio Cocó. No ano passado, o governador Camilo Santana (PT) solicitou estudo mais amplo, incluindo área do Anel Viário à BR-116. Isso acrescentaria 200 hectares à proposta anterior. Assim, a área do parque, caso acatados esses estudos, poderia passar de 1,5 mil hectares.”

(O POVO Online)

Em plena crise na rede hospitalar, Prefeito e governador darão ordem de serviço do IJF 2

285 1

roberto-claudio-prefeito

O prefeito Roberto Cláudio (PDT) vai assinar, às 9 horas desta terça-feira, a ordem de serviço do Instituto Dr. José Frota 2. O ato ocorrerá no Paço Municipal e contará com a presença do governador Camilo Santana (PT).

O IJF 2 será um prédio-anexo ao atual Instituto com 13.237 metros quadrados de área construída. Tudo orçamento em R$ 74,6 milhões.

DETALHE – Enquanto isso, o IJF Centro é superlotação e hospitais públicos do Estado, como o HGF, vivem crises que fizeram seus diretores entregar os cargos.

Jornais dos Estados Unidos destacam aprovação de relatório pró-impeachment

A aprovação do relatório que recomenda a continuidade do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff pela comissão especial da Câmara dos Deputados foi destaque nas edições online de jornais norte-americanos.

O The Wall Street Journal destacou que a presidente é acusada de manipular as finanças públicas. “Foi um revés para a líder [do Brasil], o que aumenta as chances de sua saída”, diz a matéria, assinada por correspondentes no Brasil.

No entanto, o jornal pondera que a derrota de Dilma na comissão era esperada, pois as atividades da casa legislativa brasileira “são fortemente influenciados por seu inimigo político, presidente da Câmara, Eduardo Cunha, que tem se esforçado pela derrubada da presidente”.

O The Washington Post também publicou que a comissão votou pela recomendação de dar seguimento ao processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff, deixando mais próxima a possibilidade da saída da líder brasileira.

O jornal norte-americano diz que Dilma está enfrentando processo de impeachment por alegações de que sua administração violou regras fiscais para mascarar problemas de orçamento. O The Washington Post afirma também que os oponentes de Dilma dizem que o processo está em consonância com os desejos da maioria dos brasileiros, enquanto os que apoiam a presidente consideram que Dilma está sendo vítima de uma ação de tomada de poder por seus inimigos.

(Agência Brasil)

TJ do Ceará admite reduzir valores de algumas custas judiciais

tjce

Da Coluna Vertical, no O POVO desta terça-feira (12):

O Tribunal de Justiça do Ceará já sinaliza com a possibilidade de reduzir alguns valores da tabela das custas judiciais. O assunto foi discutido no âmbito da presidência do Poder e o Pleno deve apreciar o caso ainda nesta semana.

De acordo com lei aprovada pela Assembleia Legislativa e em vigor desde janeiro, o teto das custas subiu de R$ 1.250,00 para R$ 87 mil, o que gerou protesto de advogados. A categoria considerou que, com tais valores, a clientela estaria limitada nos seus direitos.

A Ordem dos Advogados do Brasil, seção Ceará, inclusive, entrou com ação direta de inconstitucionalidade, via OAB nacional, no Supremo. Na prática, o TJ sinaliza com revisão para não ver o caixa perder tudo diante da perspectiva da ação ser acatada.

Operação Lava Jato cumpre sua 28ª fase

gimargelo

A Polícia Federal realiza, nesta manhã de terça-feira, a 28ª fase da Operação Lava Jato. Desta vez, denominada de “Vitória de Pirro. As ações acontecem São Paulo, Rio e Taguatinga (Brasília).

Cem policiais cumprem 21 ordens judiciais, sendo 14 mandados de busca e apreensão, 1 mandado de prisão preventiva, 2 mandados de prisão temporária e 4 mandados de condução coercitiva.

O senador Gim Argelo (PTB), ex-senador do Distrito Federal, e a construtora OAS, são os alvos dessa fase da operação.

(Com Agências)