Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Olimpíadas de Tóquio – Começa venda de ingressos

O site oficial das vendas de ingressos começou a receber hoje (9) pedidos para a venda de ingressos para a Olimpíada de 2020, a ser realizada no Japão. As vendas serão feitas por sorteio.

O site da competição oferece ingressos para as cerimônias de abertura e encerramento e para as provas dos 32 esportes.

Cada inscrito pode solicitar até 30 ingressos em primeira opção e outros 30 em segunda preferência, mas, no total, poderá adquirir não mais do que 30 ingressos.

As inscrições para a venda inicial de ingressos estão limitadas a pessoas residentes no Japão, que precisam estar cadastradas no Tokyo 2020 ID, site oficial das vendas de ingressos para os jogos. Já estão cadastradas cerca de 3 milhões de pessoas.

As solicitações serão recebidas até as 23h59 de 28 de maio. Os resultados do sorteio serão anunciados em 20 de junho.

A expectativa é de que haja um grande número de solicitações no site das vendas logo após o início do prazo e pouco antes do seu encerramento.

O comitê organizador da Olimpíada de 2020, em Tóquio, recomenda aos interessados que evitem os períodos de maior procura. Explica que nenhuma antecedência na inscrição afetará os resultados do sorteio.

(Agência Brasil)

Deputado cearense é vice da comissão especial do Orçamento Impositivo

A comissão especial que vai discutir a proposta de emenda à Constituição que amplia o Orçamento Impositivo terá o deputado federal cearense AJ Albuquerque (PP) como seu primeiro vice-presidente. Ele foi ungido ao posto durante reunião, nessa quarta-feia, em Brasília.

A PEC 34/19 determina a execução obrigatória das emendas apresentadas pelas bancadas estaduais e do Distrito Federal ao Orçamento da União.

“Esta comissão possibilita a concretização do orçamento em benefício dos estados e municípios possibilitando assim muito mais recursos, e a concretização de obras melhorando a qualidade de vida dos meus irmãos cearenses”, explica o também presidente estadual do PP.

(Foto – Divulgação)

Partidos de oposição vão criar “central jurídica” para monitorar atos de Jair Bolsonaro

Presidentes de partidos de oposição decidiram criar uma espécie de central jurídica para ordenar ofensivas nos tribunais contra medidas do governos Jair Bolsonaro. Foi o que saiu de reunião que mantiveram, nessa quarta-feira, em Brasília, informa a Coluna Painel, da Folha de S.Paulo.

Segundo o presidente nacional do PSOL, Juliano Medeiros, a ideia é dar mais organização a ofensivas jurídicas contra projetos questionáveis do presidente. Três siglas de esquerda, por exemplo, recorreram a diferentes órgãos contra o corte anunciado pelo Ministério da Educação em entidades de ensino federais.

“Felizmente, nesse caso, as medidas foram complementares, mas devemos dar mais organicidade a esse trabalho”, diz Medeiros.

A oposição também decidiu ampliar a divulgação da mobilização de professores e estudantes, chamada para o dia 15. O grupo “vê potencial” nos atos contra o governo.

(Foto – Arquivo)

Editorial do O POVO – “Liberalização do porte de armas: o horror”

189 1

Com o título “Liberalização do porte de armas: o horror”, eis o Editorial do O POVO desta quinta-feira. “Se essa loucura não for barrada pelo Congresso Nacional, a rotina dos massacres tresloucados será o tom da modernização à americana trazida ao Brasil pelo bolsonaro/olavismo. Um Deus-nos-acuda”, diz trecho do texto. Confira:

Com o Brasil mal refeito do trauma causado pelo massacre ocorrido na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano (SP), há menos de dois meses (13 de março de 2019), com o saldo de 10 mortes, o presidente Jair Bolsonaro acaba de assinar o decreto 9.785 que facilita o porte de armas de fogo para uma série de categorias de profissionais (20) e não mais apenas para caçadores, atiradores esportivos, colecionadores (CACs) e praças das Forças Armadas. A medida assinada também aumenta a possibilidade de importação de armas de fogo, antes restrita. Ou seja: o País entra numa situação de inopinada elevação de seu potencial de violência a níveis inimagináveis, e é criada, sub-repticiamente, uma reserva armada informal à disposição de quem tenha liderança para usá-la, num momento crítico. E isso é uma ameaça potencial não desprezível para a democracia, que deveria ser mais bem analisada, tanto pelas lideranças independentes, como pela massa crítica nacional.

Naturalmente, a atenção mais óbvia estará centrada não nessa questão de fundo, mas naquilo que está ao maior alcance do olhar comum: a insegurança resultante para o cidadão do fato de ter de lidar, na rotina de seu cotidiano, com a possibilidade de trombar com alguém armado, num contexto eventual de grande estresse, como é o do ambiente urbano. Marcadamente, numa conjuntura de frustração profissional, de desemprego, de filas de espera nos hospitais e postos públicos e de trânsito conturbado. Aquilo que já explodia pelas frestas de um cotidiano difícil (cenas de pugilatos, agressões verbais e empurrões) e já impunha um estado aguçado de alerta ganhará relevo ainda maior ante a possibilidade multiplicada de desfechos trágicos.

O desaforo poderá não mais ter como resposta o travo na garganta, o resmungo impotente, o dar de ombros. Dessa forma, o autocontrole – elemento cada vez mais raro nos ambientes tensionados de nossas urbes – terá de dar plantão ininterrupto, o que exigirá novas reservas de energia onde já são escassas. É o mais prudente, frente à circulação de um novo arsenal, com a liberação de 1.000 cartuchos por ano para cada arma de fogo de uso restrito e 5.000 cartuchos por ano para as de uso permitido. É bom se cuidar.

O mais absurdo está camuflado no parágrafo 6º do artigo 36 do texto: crianças e adolescentes, poderão, sem qualquer restrição de idade, ter acesso a armas, bastando tão-somente a autorização de um dos pais ou responsáveis legais; bastará que ingressem nos clubes e escolas de tiro e ali fazerem uso de armas.

Se essa loucura não for barrada pelo Congresso Nacional, a rotina dos massacres tresloucados será o tom da modernização à americana trazida ao Brasil pelo bolsonaro/olavismo. Um Deus-nos-acuda.

(Editorial do O POVO/Foto – Ilustrativa)

Deputados articulam retirar condecoração dada por Bolsonaro a Olavo de Carvalho

Corre na Câmara dos Deputados, segundo informa a Coluna Radar, da Veja Online, nesta quinta-feira, uma articulação para tirar do filósofo Olavo de Carvalho condecoração dada pelo presidente Jair Bolsonaro.

O astrólogo e guru político da Era Bolsonaro recebeu, na semana passada, o mais alto grau da Ordem de Rio Branco, Grão-Cruz.

No Centrão, começou-se a movimentação para tirar o título de Olavo.

CrediAmigo do BNB já emprestou mais de R$ 3 bi só neste ano

Romildo Rolim comanda o banco.

O Banco do Nordeste comemora um resultado dos mais positivos já registrado neste ano: emprestou R$ 3 bilhões via CrediAmigo. A informação é do superintendente de Microcrédito da Instituição, Alex Araújo, adiantando que isso representa um incremento, se comparado com quadrimestre do ano passado, da ordem de 11%.

“Isso é prova de que o CrediAmigo se consolidou como o maior programa de microcrédito do País e um dos principais na América Latina”, diz Araújo.

Instado sobre cenário de incertezas em torno do BNB – extinção ou fusão, preferiu apostar na tese de que o banco cumpre seu papel de gerar o desenvolvimento nordestino. Com esse mote, avisou: o BNB fecha o Plano Safra 2019/2020 definindo apoio à agricultura familiar.

(Foto – BNB)

Heineken vai instalar parque eólico em Acaraú

O Grupo Heineken anunciou plano de construção de parque de energia eólica em Acaraú. Distante 238 quilômetros de Fortaleza, o município receberá equipamentos com capacidade de gerar 112 mil megawatt-hora (MWh) por ano. Serão investidos R$ 200 milhões e a empresa pretende realizar a inauguração em três anos.

A construção do parque nasceu da parceria entre a empresa portuguesa Tecneira com a fabricante de bebidas Brasil Kirin, em 2013. À época, a pretensão era investir cerca de R$ 100 milhões no projeto, que seria inaugurado no ano seguinte em área física de 214 hectares. Em 2017, porém, a Heineken adquiriu a Brasil Kirin, tornando-se assim a segunda maior cervejaria do País.

Além da obtenção de 12 fábricas e de rede própria de distribuição e vendas, o grupo holandês recebeu o parque de Acaraú, o qual será composto por 14 turbinas que visam contribuir com o alcance de metas da empresa relativas à emissão de gases poluidores do ar. Traduzida como “mais com menos”, a estratégia da companhia seria a de promover a reflexão e a mudança de comportamento na questão ambiental.

“Neste primeiro momento, estamos investindo ainda mais esforços nos pilares de consumo responsável e de redução de emissões de CO2. Nesse sentido, fazer mais com menos será a premissa da nossa atuação”, explica a gerente de Sustentabilidade do grupo no Brasil, Ornella Vilardo. Ela informa ainda que entre os planos da Heineken está o uso de 100% de suas operações funcionando a partir de energia limpa até 2023.

Secretário-executivo de Energia e Telecomunicações do Estado, Adão Linhares diz que acompanhou as discussões do projeto desde o início. De acordo com ele, iniciativas que privilegiam energias limpas e renováveis são “positivas”. “As características de energia eólica que temos no Ceará, naturalmente, são muito importantes, porque agregam valores e resultados não somente para o Estado, mas também para o Nordeste e para o País”, declara.

Para o secretário, o Ceará deve explorar ainda mais os recursos naturais e infinitos disponíveis em todo seu território, como o próprio vento e o sol. “Então é fundamental poder atrair a Heineken e qualquer outra empresa que esteja comprometida com o meio ambiente. Vamos fazer um balcão de atendimento para outros empreendimentos poderem produzir energia aqui”, anuncia.

Com 15 unidades espalhadas por todo o País, a cervejaria informa gerar mais de 13 mil empregos. A empresa não disse ainda, no entanto, quantas pessoas serão empregadas no parque eólico de Acaraú nem sobre início das obras.

(O POVO – Repórter Wanderson Trindade/Foto – Divulgação)

Mega-Sena acumula de novo e pode pagar R$ 275 milhões

O resultado da Mega Sena Concurso 2149 saiu nessa noite de quarta-feira.

Os números sorteados pela Caixa Econômica Federal foram: 21 23 37 44 46 48.

Ninguém acertou as seis dezenas e o prêmio acumulou. Na quina, 496 apostas acertaram os números e cada apostador vai receber R$ 35.200,20. A quadra saiu para 32.880 ganhadores e cada um vai receber R$ 758,57.

O sorteio da Mega Sena Concurso 2150 ocorrerá neste sábado, 11, e tem prêmio estimado em R$ 275 milhões.

Temer promete se apresentar à Justiça “voluntariamente” nesta quinta-feira

O ex-presidente Michel Temer (MDB) promete se apresentar “voluntariamente” à Justiça nesta quinta-feira (9). Foi o que ele informou a jornalistas que o aguardavam na porta de sua casa, em Alto de Pinheiros, Zona Oeste de São Paulo, na noite dessa quarta. O Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) decidiu pela revogação do habeas corpus de Temer e de João Baptista Lima Filho (Coronel Lima), amigo dele, informou o Portal G1.

“Em primeiro lugar, decisão da Justiça se cumpre. Segundo ponto, claro, eu a considero inteiramente equivocada sob o foco jurídico. Eu sempre sustentei que nessas questões todas não há prova. Para mim, foi uma surpresa desagradável, mas eu amanhã me apresento voluntariamente”, disse. “Claro que com muita lamentação. É uma injustiça, não só injustiça, mas uma invericidade.”

Temer é acusado de liderar uma organização criminosa que teria negociado R$ 1,8 bilhão em propina. Ele foi preso em 21 de março, durante a Operação Descontaminação, que teve como base a delação do dono da Engevix e investigações sobre obras da usina nuclear de Angra 3 (leia mais abaixo).

Temer avisou que vai recorrer da decisão. “Já falei com o advogado, ele apresentará um habeas corpus ao Superior Tribunal de Justiça. Ou seja, vou defender os meus direitos até o fim”, disse.

(Foto – Divulgação)

Eleições na UFC – Custódio Almeida ganha consulta à comunidade universitária

368 1

O atual vice-reitor da Universidade Federal do Ceará, Custódio Almeida, ganhou a consulta, nos três níveis, para o cargo de reitor da Instituição. O resultado saiu no começo da madrugada desta quinta-feira. Confira:

*Custódio Almeida – 7.772

*Antonio Gomes – 3.499

*Cândido Albuquerque – 610

Votação por segmentos da universidade

Estudantes

Custódio – 70,14% (6.067)

Antonio Gomes – 25,86% (2.237)

Cândido – 3,98% (345)

Servidores

Custódio – 53,07% (846)

Antonio Gomes – 37,51% (598)

Cândido – 9,41% (150)

Professores

Custódio – 52,12% (859)

Antonio Gomes – 40,89% (674)

Cândido – 6,97% (115)

Com base nas preferências votadas, o Conselho Universitário (Consuni) da UFC vai elaborar a lista tríplice com três indicados na ordem de relevância. O documento é encaminhado a Brasília e o Presidente da República escolhe quem será o reitor, independente do resultado das urnas. O Consuni se reunirá no dia 20 de maio para elaboração da lista tríplice.

Historicamente, o reitor escolhido pela presidência é o que figura como primeiro na lista tríplice. Já houve casos, porém, em que o presidente não obedeceu a lista. O atual reitor, Henry Campos, termina seu mandato no dia 6 de agosto, devendo tomar posse o reitor eleito logo após.

O processo de consulta à comunidade universitária é regido pela Portaria nº 01, de 3 de abril de 2019, aprovada pela comissão eleitoral.

(Foto -Divulgação)

Paulo Guedes: reforma da Previdência combate privilégios e aumenta igualdade

A reforma da Previdência está baseada no combate à desigualdade e na redução de privilégios, disse hoje (8) o ministro da Economia, Paulo Guedes. Acompanhado de secretários, ele participa da primeira audiência pública da comissão especial da Câmara dos Deputados que discute a proposta de emenda à Constituição.

Segundo Guedes, o sistema atual, além de estar fadado ao fracasso por causa do envelhecimento da população, transfere renda dos mais pobres para os mais ricos. Ele disse que cabe ao Congresso tornar o sistema de aposentadorias e pensões mais republicano.

“O Congresso deve se encaminhar em direção a um sistema mais igualitário. Um sistema onde todos se aposentam com as mesmas possibilidades. Ninguém ganha menos que um salário mínimo, agora ninguém ganha mais que o teto. Seja um político, uma dona de casa, uma empregada doméstica, todos convergirão para uma Previdência republicana. Isso está nas mãos de o Congresso votar”, declarou o ministro.

Ao fazer sua explanação na abertura da sessão da comissão especial, Guedes explicou que o Brasil gasta atualmente R$ 750 bilhões por ano com a Previdência, mais de três vezes o gasto anual com saúde, educação e segurança. Nos estados e municípios, ressaltou, vários governos locais gastam mais que 70% da receita corrente líquida com pessoal, com gastos inflados por causa da Previdência dos servidores. Ele lembrou que a aposentadoria média dos servidores do Legislativo está em torno de R$ 28 mil, 20 vezes mais que o benefício médio de R$ 1,4 mil para o aposentado da iniciativa privada.

“Gastamos aproximadamente R$ 750 bilhões com Previdência só este ano. Isso é sete vezes mais do que gastamos com educação, que é o futuro. Quatro vezes mais do que gastamos com saúde. Três vezes mais do que com saúde, educação e segurança pública, somados. Mais de 50% dos gastos públicos federais são com Previdência”, destacou o ministro.

Guedes lembrou que o déficit da Previdência do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), que engloba os trabalhadores da iniciativa privada e das estatais, está em torno de R$ 190 bilhões. Nos estados e municípios, a Previdência dos servidores locais tem déficit de R$ 100 bilhões. Segundo o ministro, o déficit está em torno de R$ 50 bilhões para a Previdência dos servidores locais e em torno de R$ 20 bilhões para os militares.

O ministro reafirmou que a tributação sobre a folha de pagamentos contribui ainda mais com o desequilíbrio. Isso porque os encargos trabalhistas tornam mais difícil a criação de empregos com carteira assinada, criando uma massa de 50 milhões de brasileiros que vivem na informalidade e não contribuem com a Previdência. Ele também ressaltou que o sistema atual mistura Previdência e assistência social.

Paulo Guedes falou por cerca de 20 minutos, antes de passar a palavra ao secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, que fez uma apresentação de 40 minutos. Marinho começou a apresentação citando frases dos quatro últimos ex-presidentes da República – Fernando Henrique Cardoso, Luiz Inácio Lula da Silva, Dilma Rousseff e Michel Temer – e do presidente Jair Bolsonaro, que ressaltam a necessidade de reformar a Previdência. “Essa é uma pauta da sociedade”, justificou.

Marinho citou a pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI), que constatou o apoio de 59% dos brasileiros a mudanças na Previdência. Ele apresentou uma tabela com a expectativa de sobrevida de quem chega aos 65 anos, para mostrar que não há grandes diferenças regionais que justifiquem a imposição de idades mínimas diferentes por regiões.

Citando dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Marinho mostrou que o idoso com 65 anos vive, em média, até os 82 anos no Norte, 83,1 anos no Centro-Oeste, 82,7 anos no Nordeste, 84,3 anos no Sudeste e 84,2 anos no Sul. “A diferença entre as regiões chega no máximo a dois anos, o que é irrelevante em termos estatísticos”, justificou.

Segundo Marinho, a proposta de reforma da Previdência tem cinco pilares: combate a privilégios, equidade (todos contribuem, respeitando as particularidades de cada profissão), combate às fraudes (medida provisória de revisão de benefícios), cobrança de dívidas (projeto de lei que endurece a cobrança de grandes devedores), impacto fiscal.

(Agência Brasil)

Dr. Eron solicita veículos de turismo nas faixas exclusivas em Fortaleza

O vereador Dr. Eron (PP) apresentou nesta quarta-feira (8), na Câmara Municipal de Fortaleza, o projeto de indicação para que micro-ônibus e vans de turismo possam trafegar nas faixas exclusivas para ônibus.

Dr. Eron justifica a proposta na vocação turística da cidade e na oferta de uma melhor mobilidade urbana para a grande demanda de turistas o ano inteiro.

STF decide que é inconstitucional proibir a atuação de motoristas de aplicativos

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu hoje (8) que é inconstitucional proibir a atuação dos motoristas particulares dos aplicativos Uber, Cabify e 99.

Por unanimidade, com base no princípio constitucional da livre concorrência, a Corte decidiu que os municípios podem fiscalizar o serviço, mas não podem proibir a circulação ou estabelecer medidas para restringir a atuação.

A decisão da Corte também poderá acabar com a guerra jurídica de liminares que autorizaram e proibiram a circulação dos motoristas em várias cidades do país.

O STF julgou ações contra leis de Fortaleza e de São Paulo proibindo a atuação dos motoristas. O caso foi julgado a partir de ações protocoladas pelo PSL e pela Confederação Nacional de Serviços (CNS).

O caso começou a ser julgado em dezembro do ano passado, quando o julgamento foi interrompido por um pedido de vista do ministro Ricardo Lewandowski.

Nesta tarde, ao votar sobre a questão, Lewandowski acompanhou os votos dos ministros Luiz Fux e Luís Roberto Barroso, relatores das duas ações, que liberaram o serviço dos aplicativos.

Também votaram a favor dos aplicativos os ministros Alexandre de Moraes, Edson Fachin, Rosa Weber, Gilmar Mendes, Marco Aurélio e Dias Toffoli.

(Agência Brasil)

Copom mantém taxa de juros básicos em 6,5% ao ano

Pela nona vez seguida, o Banco Central (BC) não alterou os juros básicos da economia. Por unanimidade, o Comitê de Política Monetária (Copom) manteve a taxa Selic em 6,5% ao ano. A decisão era esperada pelos analistas financeiros.

Com a decisão de hoje (8), a Selic continua no menor nível desde o início da série histórica do Banco Central, em 1986. De outubro de 2012 a abril de 2013, a taxa foi mantida em 7,25% ao ano e passou a ser reajustada gradualmente até alcançar 14,25% ao ano em julho de 2015. Em outubro de 2016, o Copom voltou a reduzir os juros básicos da economia até que a taxa chegasse a 6,5% ao ano em março de 2018.

A Selic é o principal instrumento do Banco Central para manter sob controle a inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Em março, o indicador fechou em 4,58% no acumulado de 12 meses. O índice subiu pressionado por alimentos e transportes. O IPCA de abril só será divulgado em 10 de maio.

Para 2019, o Conselho Monetário Nacional (CMN) estabeleceu meta de inflação de 4,25%, com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual. O IPCA, portanto, não poderá superar 5,75% neste ano nem ficar abaixo de 2,75%. A meta para 2020 foi fixada em 4%, também com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual.

Inflação

No Relatório de Inflação divulgado no fim de março pelo Banco Central, a autoridade monetária estima que o IPCA encerrará 2019 em 3,9% e continuará baixo até 2021. De acordo com o boletim Focus, pesquisa semanal com instituições financeiras divulgada pelo BC, a inflação oficial deverá fechar o ano em 4,04%.

Crédito mais barato

A redução da taxa Selic estimula a economia porque juros menores barateiam o crédito e incentivam a produção e o consumo em um cenário de baixa atividade econômica. No último Relatório de Inflação, o BC projetava expansão da economia de 2% para este ano. Segundo o boletim Focus, os analistas econômicos preveem crescimento de 1,49% do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e serviços produzidos pelo país) em 2019.

A taxa básica de juros é usada nas negociações de títulos públicos no Sistema Especial de Liquidação e Custódia (Selic) e serve de referência para as demais taxas de juros da economia. Ao reajustá-la para cima, o Banco Central segura o excesso de demanda que pressiona os preços, porque juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança. Ao reduzir os juros básicos, o Copom barateia o crédito e incentiva a produção e o consumo, mas enfraquece o controle da inflação. Para cortar a Selic, a autoridade monetária precisa estar segura de que os preços estão sob controle e não correm risco de subir.

(Agência Brasil)

Acrísio Sena convoca para audiência sobre Delegacia de Combate aos Crimes Cibernéticos

O deputado estadual Acrísio Sena (PT) divulgou, nesta quarta-feira, em suas redes sociais, vídeo convocando para audiência pública que, na Assembleia Legislativa, debaterá a criação da Delegacia de Combate aos Crimes Cibernéticos.

O encontro ocorrerá no próximo dia 20, a partir das 14h30min, na Sala das Comissões Técnicas da Assembleia Legislativa.

Uma mensagem criando essa delegacia deve ser enviada em breve pelo governador Camilo Santana (PT), após Acrísio ter feito requerimentos propondo a medida.

Fortaleza tem um dia de lotéricas lotadas. A Mega-Sena acumulou em R$ 170 milhões

As lotéricas de Fortaleza registram enormes filas durante toda esta quarta-feira. É que a Mega-Sena, concurso 2.149, acumulou e deve pagar prêmio de R$ 170 milhões. O sorteio ocorrerá logo mais às 20 horas (horário de Brasília), em São Paulo (SP).

Este é o 5º maior prêmio da Mega-Sena já sorteado na história entre concursos regulares e sem contar os concursos de Mega da Virada. O prêmio empata com o mesmo valor acumulado que já foi sorteado em dezembro de 2011 (concurso 1.349) e em novembro de 2015 (concurso 1.762).

As apostas podem ser feitas até as 19 horas (de Brasília).

Luizianne protesta contra corte de 30% na verba das universidades federais

177 2

A deputada federal Luizianne Lins (T) protestou, nesta quarta-feiras, em suas redes sociais, contra o corte de 30% na verba das universidades federais. Ela diz que tal medida traz “consequências para o ensino, para os serviços prestados à comunidade e para os hospitais universitários.”

Segundo a petista, as instituições de ensino de nível superior do Ceará estão em risco. “É hora de irmos às ruas!”,  conclamou Luizianne.

A parlamentar deu entrada também em requerimento convocando o ministro da Educação, Abraham Weintraub, a comparecer à Câmara para prestar esclarecimentos.

Canindé ganha 84 posições no Spaece em dois anos

Última colocada no Sistema Permanente de Avaliação da Educação Básica (Spaece), em 2016, o município de Canindé, no Norte do Ceará, a 115 quilômetros de Fortaleza, conquistou 84 posições no ranking cearense, segundo a nova divulgação do Spaece, nessa terça-feira (7). Os testes foram realizados de forma censitária, em todas as escolas das redes municipais e estadual, com alunos dos ensinos fundamental (2º, 5º e 9º ano) e médio (3ª série).

É o que comemora a prefeita Rozário Ximenes, que aponta a expectativa de melhorar ainda mais sua posição em 2019.

“É com muito orgulho que recebemos esses números do Spaece 2018. Estabelecemos uma meta de nos tornar referência em educação em nosso Estado e porque não para todo País. Estamos no caminho certo”, destacou Rozário Ximenes.

(Foto: Divulgação)