Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

A Internet e o deserto da ética

Da Coluna Menu Político, no O POVO deste domingo (9), pelo jornalista Plínio Bortolotti:

Na semana passada ganhou repercussão nas redes sociais e em notícias nos jornais a detenção de um advogado, uma médica e um estudante de medicina por furtarem um cone de sinalização. Segundo informações da polícia, eles voltavam da festa de formatura de um deles, quando resolveram pegar o objeto. Como eram dez horas da manhã, possivelmente devem ter passado a noite comemorando e voltavam para casa, quando resolveram subtrair o cone “por brincadeira”, sendo flagrados por um agente.

Como as coisas nunca passam sem um bom debate no O POVO questionei, nas nossas listas internas, se era correto, do ponto de vista ético, expor o nome de pessoas em um crime de menor potencial ofensivo, mas que poderia marcá-las pelo resto da vida, já que os implacáveis arquivos da internet são permanentes, eternos.

Antes de continuar, um parêntese: o fato de eu questionar se era lícito divulgar o nome dos infratores nada tem a ver com o fato de eles serem de “classe média”. Há muito tempo, pelo menos desde que exerci a função de ombudsman (2005 a 2007), faço esse tipo de questionamento. Escrevi várias vezes, em comentários internos e na coluna externa, críticas à divulgação de nome de jovens da periferia, devido a delitos que seriam vistos como “brincadeira”, se fossem praticados por gente da classe média. Além disso, apontava que os meios de comunicação costumam reproduzir, sem muito escrúpulo, declaração de policiais acusando adolescentes mortos de “traficantes” ou “bandidos”, como se uma “briga de gangues” ou um “acerto de contas” justificasse o justiçamento, ou a ação mortal da polícia contra eles.

Mas é o seguinte: Se a internet não inaugura uma nova ética para o jornalismo, já que seus princípios fundamentais devem ser aplicados tanto no impresso quanto nas mídias eletrônicas, sem dúvida, ela traz novos dilemas.

Se há vinte anos uma estripulia qualquer fosse para a página de um jornal, aquilo seria lido, talvez comentado aqui e acolá, mas iria para os arquivos físicos e – passado algum tempo – ninguém mais se lembraria do ocorrido.

Porém, agora, com os arquivos permanentes da internet, vejam como fica a situação. A ocorrência deu-se com um rapaz recém-formado e outros dois em início de carreira, pois todos jovens. Imaginem se um deles – daqui a dez anos, quando esse caso já estará no passado – vai participar de uma seleção de trabalho, o empregador resolve dar uma busca na internet, e verifica que o candidato é um “ladrão” de bens públicos. É justo que uma molecagem da juventude prejudique a vida de uma pessoa para sempre?

Portanto, creio que os jornalistas, mais do que nunca, devem se questionar: podemos continuar a noticiar fatos banais, mas que podem marcar negativamente a vida de uma pessoa? Podemos continuar a publicar suspeitas sem uma verificação exaustiva? Temos o direito de veicular acusações, que lá na frente podem se revelar falsas?

Vejo com certo pessimismo resposta para esses perguntas. Em um tempo em que a rapidez para publicar é tomada como valor absoluto, e que as redes e que sociais assemelham-se a uma verdadeira terra de ninguém, clamar pelo debate ético equivale cada vez mais a pregar no deserto.

‘Eu temo que Dilma renuncie’, diz frei Betto

124 1

Conhecido como grande amigo da presidente Dilma Rousseff e do ex-presidente Lula, de quem foi até assessor especial no início do mandato, Carlos Alberto Libânio Christo, ou simplesmente frei Betto, admitiu temer pela renúncia da petista. Em entrevista publicada neste domingo (9) no jornal Folha de S.Paulo, ele disse que ainda espera o PT se manifestar sobre a existência ou inexistência do mensalão.

“A minha pergunta íntima hoje não é o impeachment […] É se a Dilma, pessoalmente, aguenta três anos pela frente”, afirma ele. “Ou ela dá uma mudança de rota […] ou ela pega a caneta e fala ‘vou pra casa, não dou conta’. Eu tenho esse temor”, completa.

O frei dominicano considera o governo petista como “o melhora da história republicana”, mas não deixa de fazer duras críticas ao partido. “Trocou um projeto de Brasil por um projeto de poder”. E comenta sobre a atual gestão: “Eu não sei o que de positivo a Dilma fez de janeiro para cá”.

Quanto à Operação Lava Jato, Frei Betto a avalia como “extremamente positiva”. Ele se disse “indignado” com a notícia de que o ex-ministro José Dirceu fez uma vaquinha para pagar a multa da condenação do mensalão enquanto que, paralelamente, ganhou indevidamente R$ 39 milhões com os esquemas de corrupção da Petrobras.

(Congresso em Foco)

Comissão divulga nota de esclarecimento sobre apreciação de contas presidenciais

A senadora Rose de Freitas (PMDB-ES), presidente da Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização (CMO), divulgou nota de esclarecimento sobre a competência do Congresso Nacional quanto à apreciação das contas da Presidência da República.

Segundo ela, estudo feito pela Consultoria de Orçamento demonstrou que “não foi identificado, no ordenamento jurídico brasileiro, qualquer dispositivo que autoriza a tramitação individualizada da matéria na Câmara dos Deputados e posteriormente no Senado Federal”.

Rose acrescenta: “No cumprimento das minhas obrigações e para resguardar o cumprimento do preceito constitucional no tocante às obrigações exclusivas da Comissão Mista de Orçamento, não me restou outro caminho senão ajuizar mandado de segurança junto ao Supremo Tribunal Federal”.

(Agência Senado)

‘A Dilma deveria renunciar’

91 2

Da Coluna Fábio Campos, no O POVO deste domingo (9):

Atentem para as duas seguintes assertivas: “Eu não vou cair. Eu não vou, eu não vou. Isso é moleza, isso é luta política. As pessoas caem quando estão dispostas a cair. Não estou. Não tem base para eu cair. E venha tentar, venha tentar. Se tem uma coisa que eu não tenho medo é disso”. A outra: “Voto é a fonte da minha legitimidade e ninguém vai tirar essa legitimidade que o voto me deu”.

Qual a situação do governante que precisa lançar mão de tais afirmações? Drástica. As duas falas se deram em um espaço de apenas um mês. Foram pronunciadas pela presidente Dilma Rousseff (PT). São pronunciamentos típicos de fim de ciclo. Sempre que algum governante disse algo do tipo, as coisas não terminaram muito bem. Cedo ou tarde.

Já foi dito: Dilma já não governa, mas é governada pelos fatos que se sucedem sem nenhum controle. Não há no horizonte uma só perspectiva que aponte a possibilidade de mudanças ou reviravoltas na conjuntura. Na economia, o mar revolto vai se manter por meses. Na política, movida à lava jato, não há quem consiga fazer projeção nem para o dia seguinte.

E a impopularidade bate recordes históricos. Para ficar só no Nordeste, região que sempre concedeu a Lula e à Dilma votações muito folgadas, a paciência da população parece ter se esgotado. Nada mais, nada menos que 66% dos eleitores nordestinos respondem “ruim” e “péssimo” para caracterizar a presidente e sua gestão.

Vejam a débâcle da popularidade presidencial entre os nordestinos (dados Datafolha). No início de dezembro, Dilma possuía 53% de ótimo e bom. Um grande resultado. Em fevereiro, o índice caiu para 29%. Ainda dava para comemorar. Em março, caiu para 16%, mas em abril foi a 18%. O alarme de incêndio já começou a tocar.

Chegou junho, mês das tradicionais quadrilhas. Apenas 18% dos eleitores nordestinos ainda apoiavam a gestão da presidente. Em agosto, caiu para 10%. Na outra ponta, a avaliação “ruim/péssimo” chegava a 66%. Ou seja, de cada 10 eleitores, quase sete rejeitam a presidente Dilma. É um buraco dificílimo de sair. O problema é que o mandato está apenas em seu oitavo mês. Faltam outros 40.

Quer drama maior? O Datafolha fez a seguinte pergunta: “Na sua opinião, o Congresso Nacional deveria ou não abrir um processo de impeachment, isto é, um processo para afastar a presidente Dilma da Presidência”? Incríveis 67% dos pesquisados no Nordeste disseram que “sim, deveria”. Trocando em miúdos, quase sete entre dez nordestinos vão ficar aliviados se Dilma pedir ou tirarem-lhe o boné.

Enquanto isso, o petismo acusa o golpe acusando o mundo de golpista. A presidente perdeu a governabilidade. É fato. Está lá, ocupando o Palácio. Apenas ocupando. Não pode sair às ruas. Levará vaias. Não tem condições nem sequer de falar à Nação em rede de televisão. O panelaço será ensurdecedor.

Ouvi há cerca de um mês de um velho amigo que, há anos, já havia rasgado a carteirinha de filiação ao PT, mas que mantém a alma e, no silêncio da urna eletrônica, o voto no partido: “A Dilma deveria renunciar”.

UFC coordena maior estudo da América Latina sobre violência contra a mulher

Uma radiografia da violência de gênero no Nordeste brasileiro é o foco de pesquisa que será realizada pelo Programa de Pós-Graduação em Economia (CAEN) da UFC em parceria com Instituto Maria da Penha. A atividade, prevista para iniciar oficialmente ainda este mês, foi definida em reunião entre o reitor em exercício Henry Campos, a ativista Maria da Penha e o coordenador do estudo, José Raimundo Carvalho.

De acordo com o professor José Raimundo Carvalho, o estudo será o maior sobre o tema, quanto à sua escala, em toda a América Latina. Serão mais de 30 mil famílias pesquisadas, nas nove capitais nordestinas, durante dois anos. As metodologias utilizadas serão de entrevistas via formulários e acompanhamento. Ao longo desse processo, será observado de que forma se apresentam atitudes de violência contra a mulher nesses grupos familiares.

Segundo ainda o professor, toda a diversidade econômica, cultural e social do povo brasileiro estará contemplada na pesquisa: diferentes grupos étnicos, de faixas de renda, educacionais e religiosos serão abrangidos. Casais homoafetivos femininos e mães solteiras que sofram violência física ou psicológica de atuais ou ex-companheiros integram também o trabalho.

Financiado pela Secretaria de Políticas para as Mulheres, do Governo Federal, o estudo contará com um orçamento de R$ 2 milhões. Além da detecção do perfil da violência contra a mulher, a pesquisa verificará a influência sobre a problemática exercida por atuais programas sociais e iniciativas jurídicas. “Teremos condições de avaliar, por exemplo, se o Bolsa Família, ao repassar dinheiro às mulheres, consegue propiciar um empoderamento maior delas e, com isso, diminuir a violência. Outro ponto é verificar se a Lei Maria da Penha está sendo cumprida de fato”, afirma o professor.

(UFC)

Dia dos Pais lota restaurantes e pizzarias nesse sábado

272 5

foto eliomar besouro

Papai significa trabalho. Como amanhã é dia de batente, o Dia dos Pais foi comemorado por muitas famílias de Fortaleza na noite desse sábado (8). O resultado foi a lotação em restaurantes e pizzarias. Apesar da comemoração antecipada, os donos dos estabelecimentos esperam nova lotação na noite deste domingo (9).

Por aqui, a comemoração ficou no melhor feijão verde do Besouro, na Parquelândia, na companhia da esposa Socorro, dos filhotes Vinícius e Vitor, além de amigos.

Peça cearense abre Mostra Brasileira de Teatro Transcendental

foto teatro transcendental 150809

A peça cearense “O Velório de Mamãe” abrirá a programação da 13ª Mostra Brasileira de Teatro Transcendental, dia 19, às 20 horas, no Teatro do Via Sul, no bairro Lagoa Sapiranga. Os ingressos podem ser adquiridos por meio da troca de 2kg de alimentos não perecíveis, nos postos de troca localizados nos shoppings Benfica, Via Sul, Aldeota e North Shopping, bem como nas sedes dos GEPES da Piedade e Água Fria. Os alimentos serão doados para instituições beneficentes.

A programação se estenderá até o dia 23, com as peças La Nonna (MG), O Fantasma da Minha Sogra (SP), Cândido: uma poética espiritual (SP), PatÉticos (RJ), além do infantil Inconto Marcado (CE), da atriz Danielle Rodrigues, que fez a Narizinho do Sítio do Pica-Pau Amarelo.

Nagasaki lembra os 70 anos do bombardeio atômico

A cidade japonesa de Nagasaki lembrou neste domingo (9) o 70º aniversário do bombardeio atômico, com uma cerimônia em que foi defendido o caráter pacifista da Constituição japonesa perante a reforma militar promovida pelo governo do país.

Os sinos soaram às 11h02 locais, hora em que foi lançada uma bomba atômica com núcleo de plutônio (batizada de Fat Man) sobre a cidade portuária. A cerimônia foi realizada no Parque da Paz e teve a participação de representantes de 76 países, bem como hibakushas, nome pelo qual são conhecidos no Japão os sobreviventes dos bombardeios atômicos.

Na cerimônia, o presidente da Câmara de Nagasaki, Tomihisa Taue, fez um discurso, em que pediu ao governo japonês que lidere os esforços com a comunidade internacional para pôr fim à proliferação nuclear. Ele criticou a reinterpretação da Constituição do país impulsionada pelo primeiro-ministro Shinzo Abe.

“Muitas pessoas questionam-se se o princípio pacifista do Japão, que impede de nos envolvermos em qualquer guerra, está sofrendo erosão devido a esta iniciativa”, disse Taue, em referência ao artigo 9º da Constituição do Japão. “Nunca devemos abandonar esse princípio, sobre o qual se construiu a prosperidade do Japão atual. Não podemos esquecer as trágicas memórias que a guerra nos deixou”, destacou.

Shinzo Abe e seu governo têm sido alvo de duras críticas da oposição e de uma crescente contestação por parte dos japoneses por causa da reinterpretação do artigo pacifista que vai permitir, pela primeira vez em 68 anos, que o Exército japonês opere no estrangeiro e defenda aliados em caso de ataque.

(Agência Brasil)

Prisão de Dirceu arrasta PT de volta para o palco e desvia foco das enrascadas de Cunha

165 4

Da Coluna Valdemar Menezes, no O POVO deste domingo (9):

A prisão duplicada de José Dirceu, neste preciso momento (sem entrar nas razões alegadas por seus carcereiros) serviu, mui convenientemente, para acelerar a crise política, tirar de foco o atentado terrorista contra o Instituto Lula e trazer o PT de volta ao centro do palco, como exige o enredo. A operação também colocou em segundo plano as enrascadas em que está metido o deputado Eduardo Cunha.

A justa revolta de algumas pessoas (não o oportunismo hipócrita dos neoliberais) com a realização de medidas condenadas pela candidata na campanha é compreensível, mas, não justifica depô-la, de acordo com as regras constitucionais.

Dito isso, resta destacar também que a prisão de Dirceu veio “coincidentemente” a calhar para o “aquecimento” prévio dos protestos antigovernamentais, já marcados pelos conspiradores para o próximo dia 16. Coincidências, demais, não?

Relator da OEA diz que regulação da mídia está atrasada na América Latina

Os governos da América Latina tiveram pouco sucesso ao enfrentar a falta de pluralidade e de diversidade na mídia, ocasionada pela concentração dos meios de comunicação. A avaliação é do relator especial para a Liberdade de Expressão da Comissão Interamericana de Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos (OEA), Edison Lanza.

No Brasil para cumprir agenda com parlamentares e órgãos de governo, ele se reúne nesta segunda-feira (10), em Brasília, com o ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini, e com o Assessor Regional de Comunicação eInformação da Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) para o Mercosul e Chile, Guilherme Canela.

Lanza disse que a ausência de controle sobre a mídia na região, por anos, é uma das origens da falta de pluralidade e diversidade. Assim, com base em acordos internacionais para garantia da liberdade de expressão e de informação, ele defendeu a atuação dos estados, a contragosto de empresas do setor.

“Os meios de comunicação são veículos para o exercício de poder que, agora, se veem com razão muito forte de dizer: ‘já tenho direito adquirido aqui, não me toque’”, avaliou. Porém, ponderou, “monopólios ou oligopólios privados ou públicos afetam a liberdade de expressão e é obrigação dos estados fomentar uma comunicação que tenha pluralidade de proprietários e vozes”.

Na região, o relator disse que grupos de mídia tentam polarizar o debate com falsas premissas, principalmente, depois de experiências regulatórias da Argentina, Equador e Uruguai.

No Brasil, a professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Suzy dos Santos, afirmou que os oligopólios e monopólios que tentam interditar o debate, alegando que a regulação é uma forma de censura, têm origem no “coronelismo eletrônico”. Segundo ela, no país as mesmas famílias que dominam a política são donas dos meios de comunicação. O efeito, avaliou, é a falta de diversidade de ideias na sociedade a invisibilidade de grupos sociais.

(Agência Brasil)

Cinco funcionários da ONU estão entre os mortos em ataque a hotel no Mali

Cinco funcionários que trabalhavam para a missão da Organização das Nações Unidas (ONU) no Mali estão entre os 12 mortos de um ataque com sequestro de reféns, em um hotel em Sevaré, no centro do país. A informação foi divulgada neste sábado (8) pela ONU.

O ataque ocorreu nessa sexta-feira (7), quando homens armados – supostos jihadistas – invadiram o hotel onde estavam instalados vários estrangeiros. As forças especiais do Mali combateram o ataque, mas 12 pessoas morreram na operação.

A informação da Minusma, a missão da ONU no Mali, é que entre os 12 mortos, cinco são funcionários de empresas subcontratadas pela organização no país: um malinês, um nepalês, um sul-africano e dois ucranianos.

Uma fonte do governo maliano informou, em comunicado, que sete pessoas ligadas ao assalto foram detidas.

Nenhum grupo reivindicou o ataque até o momento, mas as autoridades suspeitam do envolvimento de seguidores de Amadou Kouffa, um jihadista local próximo da Al Qaeda no Magrebe Islâmico.

O último atentado contra estrangeiros no Mali ocorreu em março, em um restaurante da capital, Bamako, e deixou cinco mortos, dois deles europeus.

(Agência Brasil)

Primeira estação da transposição do São Francisco recebe fluxo de água

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=bmg9WeC1o2Q[/youtube]

Em julho do próximo ano, a barragem de Jati, no Ceará, deverá receber as águas do São Francisco. A previsão do Ministério da Integração é baseada na construção de três estações, que farão as águas percorrerem 150 quilômetros até a divisa dos estados do Ceará e Pernambuco. Depois disso, somente mais 20 quilômetros de obras.

A primeira estação recebeu o fluxo d’água neste sábado (8), no município pernambucano de Cabrobó. A segunda estação deverá ficar pronta até novembro deste ano, enquanto a terceira e última tem previsão para fevereiro do próximo ano.

Salmito convoca população para lançamento do Pacto em Ação

foto salmito 150806 pacto em ação

O presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, Salmito Filho, anunciou o lançamento do Pacto em Ação, que ocorrerá na quarta-feira (12), a partir das 19 horas, no Theatro José de Alencar, no Centro. O anúncio foi feito em reunião com os vereadores, pois, de acordo com o presidente, o projeto pertence a todos os parlamentares.

Durante o lançamento do Pacto em Ação, Salmito Filho apresentará o Pacto por Fortaleza Revisado, que é um relatório das propostas do Pacto por Fortaleza, lançado em 2010 e que projetou a cidade até 2020, com base nas sugestões das instituições públicas e privadas, associações de classe, movimentos sociais, terceiro setor, poder público em suas diversas esferas e também pelo cidadão.

O presidente do Legislativo Municipal lembrou que 2015 é um marco do Pacto por Fortaleza, pois o ano significaria a metade do prazo de tudo que já foi realizado e do que ainda pode ser concluído. Salmito Filho destacou que os maiores avanços do Pacto por Fortaleza ocorreram na gestão Roberto Cláudio.

Já o Pacto em Ação deverá focar o debate sobre uma das propostas do Pacto por Fortaleza. A solenidade deverá contar com as presenças do prefeito Roberto Cláudio e do governador Camilo Santana.

Ano de crise é desafio à criatividade no turismo, diz presidente da ABIH-CE

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=oXPQF5qI0Uw[/youtube]

Para o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis no Ceará (ABIH-CE), Darlan Leite, a criatividade deve superar as adversidades de um ano de crise. Segundo o dirigente, a hora é de “tirar água de pedra”.

Como resultado, o setor do turismo teve um crescimento na ocupação, em julho, em relação ao mesmo perídio do ano passado, apesar da realização da Copa do Mundo. De acordo com Darlan, a rede hoteleira tinha 59% de reservas e encerrou o mês com 75% de ocupação.

Ao invés do panelaço, uma boa panelada

252 4

foto acrísio e guilherme na panelada

Os secretários estaduais do PT, Guilherme Sampaio (Cultura) e Acrísio Sena (Assessoria Especial de Acolhimento dos Movimentos Sociais), além do ex-petista Marcelo Uchoa (adjunto de Políticas Sobre Drogas do Ceará), colocaram em prática neste sábado (8) o discurso do programa político nacional do PT, apresentado na quinta-feira (6), que sugeriu que o panelaço do partido acontece com a comida na panela.

O trio foi flagrado na “Panelada do seu Fabiano”, nas proximidades do Liceu, após prestigiar solenidade pelos 90 anos do Corpo de Bombeiros.

Gosto de sangue embalado com pendor cívico

96 1

Em artigo no O POVO deste sábado (8), o jornalista Luiz Henrique Campos avalia a mudança de estratégia dos opositores de Dilma Rousseff, que antes propagavam o impeachment e agora sugerem a renúncia da presidente. Confira:

O gosto de sangue embalado com pendores cívicos exalado por algumas figuras carimbadas da oposição ao governo Dilma Rousseff já não consegue disfarçar a real intenção em relação ao que desejam a curto prazo. Se antes impeachment era a palavra de ordem a ser propagada, agora jogam no ar a ideia de renúncia da presidente, em clara intenção de assumir a qualquer custo os destinos do País. Alegam sem o mínimo de autocrítica que a presidente está sem condições de superar a crise política no âmbito do Congresso.

Esquecem ou fazem questão de esquecer que parte dessa crise se deve também à oposição, que, mancomunada com setores da base aliada, preocupados apenas com seus interesses menores, são responsáveis diretores pelo que está se passando no Congresso. Basta ver o que vem fazendo o presidente da Câmara os Deputados, Eduardo Cunha, hoje oposição a Dilma Rousseff, para entender sobre o que estou falando.

Aumento de despesas, dificuldades para aprovação das medidas de ajuste fiscal e a eterna ameaça de impeachment da presidente demonstram a belicosidade dessa turma em relação ao governo. Tudo isso já houvera sido previsto quando da eleição de Cunha à presidência da Casa e está dentro do plano da oposição exposto por lideranças importantes, qual seja, o de sangrar a presidente até o seu final. A obsessão por esse objetivo é tão cega que não demonstram nenhuma preocupação com o que possa acontecer ao País caso assumam o governo federal.

Primeiro, não tenho visto até agora nenhuma fala que indique o que fará a oposição caso venha a assumir. Pelo que sei, sempre defenderam o ajuste fiscal antes de Dilma assumir. E agora? Quais seriam as bases desse ajuste? Será que a população hoje revoltada com Dilma, aceitaria mais arrocho ou quer solução rápida? E os aumentos de despesa que o Congresso está votando com o apoio da oposição continuariam? E o superávit primário ficaria no atual patamar ou aumentariam, como propôs inicialmente Joaquim Levy? E quanto a Cunha e Renan, citados na Lava Jato, como agiria a oposição?

São perguntas como essas que precisam responder o mais rápido possível, sob pena de, em assumindo o governo, como imaginam, estarem em pouco tempo se empanturrando do mesmo veneno que vendem hoje aos incautos como remédio salvador para tudo.

Dilma confirma indicação de Janot para novo mandato na PGR

A presidente Dilma Rousseff confirmou neste sábado (8) a indicação do atual procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para um novo mandato de dois anos à frente do Ministério Público Federal (MPF).

Após participar de reunião com Dilma e o próprio Janot no Palácio da Alvorada, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, avaliou que a escolha da presidenta reflete respeito pela autonomia do MPF, que já havia aprovado a recondução do procurador-geral ao cargo.

Sobre as críticas de alguns investigados à atuação de Janot na condução da Operação Lava Jato, Cardozo voltou a defender a autonomia do MPF e ressaltou que a Constituição garante liberdade investigatória aos que atuam nessa área.

“É evidente que nós não podemos jamais condenar pessoas sem que lhes seja assegurado o direito ao contraditório e à ampla defesa, também estabelecidos na Constituição. Mas as instituições do Brasil, na medida em que a Constituição estabelece essas prerrogativas, devem funcionar e funcionar com eficiência. E a autonomia é o que está assegurado na Constituição Federal”, disse o ministro.

Na quarta-feira (5), Rodrigo Janot foi eleito em primeiro lugar, com 799 votos, para elaboração de lista tríplice da Associação Nacional dos Procuradores da República.

(Agência Brasil)