Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Fim de Inverno – Açudes cearenses têm média de 21,2% do volume ocupado

A capacidade hídrica do Ceará já atingiu 21,2% do volume total durante a quadra chuvosa de 2019, que termina oficialmente no próximo dia 31. Em comparação com o fim da quadra do ano passado, quando o Estado acumulava 17% da capacidade dos açudes preenchida, a recarga dos reservatórios neste ano é, até agora, quatro pontos percentuais maior.

Essa é a maior capacidade registrada desde 2015. No entanto, os dados consolidados sobre a situação atual do abastecimento do Ceará ainda não foram gerados. O balanço dos meses chuvosos (fevereiro, março, abril e maio) será divulgado apenas no começo de junho pela Secretaria dos Recursos Hídricos (SRH).

Maior reservatório do Estado, o Castanhão chega a estes últimos dias…

*Confira a íntegra da matéria da reporte Alexia Vieira no O POVO aqui.

Guedes diz que reforma da Previdência deve ser aprovada em até 90 dias

193 1

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nessa quinta-feira (23) que a reforma da Previdência deverá ser aprovada dentro de 60 a 90 dias, pelo Congresso Nacional. O ministro ressaltou que está otimista quanto a uma tramitação rápida das novas normas que vão alterar o sistema de aposentadoria no país.

“Acho que 60 a 90 dias isso [reforma da Previdência] está passado e nós vamos entrar em uma agenda extraordinariamente positiva”, disse.

“O que eu sinto lá [no Congresso Nacional] é que está havendo enorme colaboração. [Sinto] o senso da classe política de que isso é uma missão importante, uma tarefa importante, e que eles vão estar à altura da responsabilidade que o momento exige. Essa é minha sensação”, acrescentou.

Guedes disse que a rapidez na aprovação deve ocorrer porque o Senado já está acompanhando o assunto em uma comissão paralela, o que, segundo o ministro, evitará o alongamento do prazo para a votação depois de aprovada na Câmara dos Deputados.

“O Senado montou imediatamente uma comissão para acompanhar junto, para justamente não perder mais seis meses. A aprovação deve ser relativamente rápida, ao contrário desse pessimismo geral que está por aí. Eu acredito que nós vamos ter uma reforma interessante”, disse.

(Agência Brasil)

1 a 0 – Fortaleza larga na frente pelo título da Copa do Nordeste

Com um gol de Wellington Paulista, aos 34 minutos do segundo tempo, o Fortaleza largou na frente pela título da Copa do Nordeste, ao derrotar o Botafogo da Paraíba, por 1 a 0, na noite desta quinta-feira (23), no Castelão, na primeira partida da decisão. As duas equipes voltam a se enfrentar, na quarta-feira (29), em João Pessoa.

Única equipe até então invicta na competição, o Botafogo entrou em campo com o objetivo do empate e pouco ameaçou o gol do Fortaleza. No primeiro tempo, o time cearense pressionou, mas levou perigo em apenas duas oportunidades.

A equipe somente melhorou na segunda etapa, quando Marcinho entrou em campo para tornar o ataque mais veloz e criativo.

O Fortaleza garante o título em caso de empate. Derrota tricolor por um gol de diferença, por qualquer placar, levará a decisão para a cobrança de pênaltis. O Botafogo somente garantirá a conquista da Copa do Nordeste se vencer por dois gols de diferença ou mais.

(Fotos: Reprodução)

Reestruturação administrativa – Devemos aprovar a MP 870 como veio da Câmara, sugere Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro defendeu hoje (23) a aprovação da Medida Provisória nº 870, que trata da reestruturação administrativa do governo, da forma como foi votada pela Câmara dos Deputados. A votação da MP foi concluída pela manhã e segue para análise do Senado, onde deve ser votada na semana que vem.

Entre as principais mudanças aprovadas pelos parlamentares, está a volta do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) para o Ministério da Economia. Desde janeiro, o Coaf estava subordinado ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, a pedido do ministro Sergio Moro, que queria dar prioridade ao trabalho de combate à corrupção, já que o órgão é especializado em investigação de possíveis crimes financeiros, como lavagem de dinheiro.

“[O Coaf] continua no Executivo, sem problema nenhum. Deve ser votada na semana que vem no Senado. No meu entender, deve aprovar o que foi votado na Câmara dos Deputados e vamos seguir em pautas mais importantes”, disse Bolsonaro, durante transmissão ao vivo em sua página no Facebook. Ele estava acompanhado do ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, e do presidente da Embratur, Gilson Machado Guimarães.

(Agência Brasil)

Roberto Cláudio assina ordem de serviço para a requalificação de novos corredores turísticos

Após a requalificações da Avenida Monsenhor Tabosa e da Avenida Alberto Nepomuceno e da Rua José Avelino, Fortaleza dará início à requalificação de mais três corredores turísticos, nesta sexta-feira (24), a partir das 9 horas, diante da ordem de assinatura por parte do prefeito Roberto Cláudio, em solenidade na Beira Mar, em frente ao Mercado dos Peixes.

A Avenida Vicente de Castro (Mucuripe), a Rua Adolfo Caminha (Praia de Iracema) e a Rua João Moreira (Centro) receberão nos próximos oito meses a construção de calçadas padronizadas, acessibilidade, paisagismo, ciclofaixas e nova iluminação.

A Avenida Vicente de Castro terá ainda a pavimentação asfáltica substituída por piso intertravado, no mesmo padrão da requalificação da Avenida Beira Mar, além de sistema de drenagem e ciclovia.

As obras estão orçadas em R$ 9,8 milhões.

(Foto: Arquivo)

Inflação de 2019 não deve extrapolar meta, diz Ipea

A inflação medida pelo IPCA em 2019 não deve extrapolar a meta estabelecida pelo governo, de 4,25%. A projeção é do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) que publicou nesta quinta-feira (23) nova edição da Carta de Conjuntura. Segundo o texto, nos últimos 12 meses, a inflação foi de 4,08%.

Apesar de manter-se na meta, o documento assinala preocupação com impacto do aumento de preço dos alimentos e com custo dos combustíveis. “O comportamento dos preços dos alimentos, que acumulam alta de 9,1% nos últimos 12 meses, encerrados em abril, foi o principal determinante da revisão de 3,85% (divulgado em março na Carta de Conjuntura) para 4,08% da projeção para o IPCA de 2019”.

O aumento do preço dos alimentos preocupa os economistas impacta mais as classes com menor poder aquisitivo. “São alimentos de subsistência, muito importantes para o consumo da população”, aponta a economista Maria Andréia Parente Lameiras, técnica de planejamento e pesquisa da Diretoria de Estudos e Políticas Macroeconômicas do Ipea.

“A população mais pobre é que está mais sofrendo com desemprego, menos escolarizada, que está há mais tempo procurando trabalho. Ainda são a faixa que tem a inflação maior e tem poder aquisitivo mais corroído. Assim, a situação fica pior ainda”, disse a especialista

Segundo ela, a alta inflação dos preços dos alimentos – em especial, o feijão, a batata e o tomate – foi causada por diminuição da oferta em razão do regime de chuva de março e abril.

Cenário internacional

No caso dos combustíveis, o problema está fora do Brasil. “Os preços de combustíveis acompanham o cenário internacional, que assiste movimento de alta no preço do barril de petróleo”. Maria Andréia lembra que o ambiente de guerra comercial entre Estados Unidos e China impacta todo o comércio internacional, e que uma eventual guerra entre os EUA e o Irã pode piorar a situação. “Aí vai ser alta no preço do barril do petróleo na veia”, prevê.

A economista lembra que internamente a alta do dólar também força aumento dos combustíveis. Ela alerta que a indefinição do encaminhamento da reforma da Previdência favorece a apreciação do câmbio e impacta o preço de produtos importados como a gasolina refinada.

A incerteza do encaminhamento das reformas pode afetar o crescimento econômico por dissuadir investimentos e não gerar empregos. Nesse cenário, os preços tendem a não aumentar. “O preço está ligado à oferta, mas também à demanda. Não estamos vendo a demanda com chance de recuperação. Há 13 milhões de pessoas desempregados. Se essas pessoas não consomem não tem como ajustar preço”, explicou a economista.

De acordo com a Carta de Conjuntura, a piora recente da atividade econômica reduziu projeções para a inflação de bens livres (exceto alimentos) de 1,7% para 1,2%, e para o setor de serviços, (excluindo educação) de 3,7% para 3,5%.

(Agência Brasil)

Capitão Wagner é vice-presidente da Frente Parlamentar Mista do Desenvolvimento Estratégico do Sistema Penitenciário

Contribuir com a reformulação do sistema prisional, apontar alternativas para o combate ao crescimento do tráfico de drogas no Brasil, além de elaborar propostas para a melhoria da qualidade de trabalho e de vida dos agentes penitenciários são os principais objetivos da Frente Parlamentar Mista do Desenvolvimento Estratégico do Sistema Penitenciário, que teve o colegiado lançado neste semana.

O deputado federal cearense Capitão Wagner foi designado como vice-presidente da Frente, quando pretende “discutir e propor melhorias ao sistema penitenciário”.

“Quem acompanha nosso trabalho sabe que essa luta é pertinente do nosso mandato. (…) Fiquei muito feliz com o convite do amigo deputado Capitão Alberto Neto para ser o vice-presidente deste importante grupo de trabalho”, comentou Capitão Wagner.

(Foto: Arquivo)

Copa do Nordeste – Fortaleza é favorito no primeiro jogo da decisão

O Fortaleza deverá obter vantagem na decisão da Copa do Nordeste, segundo sites de apostas online. Para os apostadores, o Fortaleza possui 51.5% de chances de vitória, contra 34.6% de empate e apenas 13.8% de vitória do Botafogo da Paraíba.

A primeira partida acontece na noite desta quinta-feira (23), a partir das 21h30min, no Castelão. Já o jogo da volta será na quarta-feira (29), em João Pessoa.

(Foto: Arquivo)

STF: três entes da Federação têm responsabilidade solidária na saúde

O Supremo Tribunal Federal (STF) definiu hoje (23) que o governo federal, estados e municípios têm responsabilidade solidária no fornecimento de medicamentos e tratamentos de saúde.

Com a decisão, a Corte mantém entendimento de que os cidadãos podem processar os três entes da Federação quando buscarem na Justiça direito de receber algum tratamento ou remédio específico na rede pública de saúde. Dessa forma, caberá ao juiz do caso decidir de quem é a responsabilidade no processo julgado.

O entendimento deverá ser aplicado a todos os processos que estão suspensos no país e aguardavam posicionamento do STF. No julgamento foi definida a seguinte tese, que servirá de referência para os demais casos:

“Os entes da Federação, em decorrência da competência comum, são solidariamente responsáveis nas demandas prestacionais na área da saúde e, diante dos critérios constitucionais de descentralização e hierarquização, compete à autoridade judicial direcionar o cumprimento, conforme as regras de repartição de competências, e determinar o ressarcimento a quem suportou o ônus financeiro”.

No caso que serviu de base para o julgamento, a Justiça de Sergipe decidiu que o estado e a União deveriam dividir os custos de um medicamento para tratamento de hipertensão pulmonar.

Ontem (22), em outra decisão sobre a judicialização da saúde pública, o Supremo definiu que, apesar de ser proibido o fornecimento de remédios sem registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), é possível que, em casos excepcionais, a Justiça determine o fornecimento do medicamento pelo Sistema Único de Saúde (SUS), uma vez observadas algumas condicionantes.

(Agência Brasil)

Comissão da Câmara Municipal proíbe fogos barulhentos em Fortaleza

A Câmara Municipal de Fortaleza deverá votar nas próximas semanas o projeto de lei de autoria da vereadora Larissa Gaspar, que proíbe no âmbito da capital cearense a fabricação, comercialização e manuseio de fogos de artifício que provoquem barulho, por meio do estampido.

A proposta foi apreciada e aprovada nesta quinta-feira (23), na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Legisltivo de Fortaleza.

Larissa Gaspar apontou que o uso dos fogos com barulho prejudica a saúde pública, quando afeta diretamente animais, idosos, recém-nascidos e pessoas com algum tipo de necessidades especiais.

(Foto: Divulgação)

Frente Cearense pelo Novo Brasil convoca para manifestação no domingo

A Frente Cearense pelo Novo Brasil, formada pelos grupos Conexão Patriota, Endireita Fortaleza, Brasil Conservador, Brasil Indignado, Consciência Patriótica e Instituto de Democracia e Ética, estarão realizando manifestação nesse domingo (26), na praça Portugal, a partir das 16 horas.

Segundo a ativista Sandra Cordeiro, “o movimento reivindica a aprovação da Medida Provisória 870, a aprovação do Pacote Anticrime do Ministro Sergio Moro, a votação e aprovação da reforma da Previdência (proposta pelo ministro Paulo Guedes), a aprovação da CPI da Lava Toga, além do combate às articulações não republicanas do chamado ‘Centrão’”.

“Cabe esclarecer, ainda, que o movimento é apartidário e reúne grupos que estão envolvidos em movimentos de ruas há anos”, ressaltou a ativista.

(Foto: Divulgação)

STF tem maioria a favor da criminalização da homofobia

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou hoje (23) maioria de seis votos a favor da criminalização da homofobia como forma de racismo. Apesar do placar da votação, o julgamento foi suspenso e será retomado no dia 5 de junho.

Até o momento, a Corte está declarando a omissão do Congresso em aprovar a matéria e determinado que o crime de racismo seja enquadrado nos casos de agressões contra o público LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, transexuais e travestis) até que a norma seja aprovada pelo Parlamento.

O julgamento começou em fevereiro e foi retomado nesta tarde com as manifestações da ministra Rosa Weber e do ministro Luiz Fux, também favoráveis à criminalização. Com os votos de Weber e Fux, ficou formada a maioria com os votos de Edson Fachin, Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, além do relator, Celso de Mello.

Em seu voto, Rosa Weber entendeu que a Constituição obrigou o Congresso a aprovar medidas para punir comportamentos discriminatórios, que inclui as condutas direcionadas à comunidade LGBT. Segundo a ministra, o comando constitucional não é cumprido desde a promulgação da Carta Magna, em 1988.

“A mora do Poder Legislativo em cumprir a determinação que lhe foi imposta está devidamente demonstrada. A existência de projetos de lei não afasta a mora inconstitucional, que somente se dá com a efetiva conclusão do processo legislativo”, disse.

Em seguida Fux também concordou com a tese de morosidade do Congresso e afirmou que as agressões contra homossexuais não são fatos isolados. “A homofobia se generalizou, muito embora, quando o STF julgou a união homoafetiva, as cenas de violência explícita homofóbicas diminuíram”, disse.

O caso é discutido na Ação a Direta de Inconstitucionalidade por Omissão (ADO) nº 26 e no Mandado de Injunção nº 4.733, ações protocoladas pelo PPS e pela Associação Brasileiras de Gays, Lésbicas e Transgêneros (ABGLT) e das quais são relatores os ministros Celso de Mello e Edson Fachin.

As entidades defendem que a minoria LGBT deve ser incluída no conceito de “raça social”, e os agressores, punidos na forma do crime de racismo, cuja conduta é inafiançável e imprescritível. A pena varia entre um e cinco anos de reclusão, de acordo com a conduta.

Na abertura da sessão de hoje, por maioria de votos, a Corte decidiu continuar o julgamento mesmo diante da deliberação da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado Federal, que aprovou ontem (22) a mesma matéria, tipificando condutas preconceituosas contra pessoas LGBT.

(Agência Brasil)

UFC – Estudo aponta que um em cada cinco brasileiros pode ter diabetes

Conduzida pelo Conselho Federal de Farmácia, com apoio da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), um estudo da Farmácia-Escola da Universidade Federal do Ceará revela: um em cada cinco  brasileiros sem diagnóstico prévio pode ter diabetes mellitus. A coleta dos dados locais ocorreu entre 19 de novembro e 5 de dezembro do ano passado, informa a assessoria de imprensa da UFC.

Na Farmácia-Escola da UFC foram 87 pessoas atendidas, das quais 38 homens e 49 mulheres, com média de idade de 52 anos. Cada participante teve medidos glicemia capilar, peso, altura, circunferência abdominal, índice de massa corpórea (IMC) e ainda respondeu ao questionário FINDRISC, ferramenta de rastreio para detecção de casos de hiperglicemia e diabetes. Ao fim do atendimento, o resultado foi disponibilizado individualmente, juntamente com orientações farmacêuticas a respeito da importância da prática de hábitos saudáveis de vida e de acompanhamento médico.

Homens em risco

Os dados coletados pela UFC mostram que, entre os homens, 37,25% apresentaram risco alto ou muito alto de desenvolvimento de diabetes. Já entre as mulheres esse índice chegou a 42,5%. A média geral da dosagem de glicemia foi de 123 mg/dL, com média masculina de 128 mg/dL e feminina de 117 mg/dL.

Uma particularidade dos dados locais é que 39,55% dos pacientes apresentaram risco alto ou muito alto de desenvolvimento de diabetes, índice maior do que o nacional, que foi de 22,60%. Isso indica um risco maior de desenvolvimento do diabetes na população fortalezense do que a média brasileira. Os riscos alto e muito alto indicam que um em cada três (risco alto) e um em cada dois (muito alto) pacientes desenvolverá diabetes nos próximos 10 anos, respectivamente, na Capital.

No Brasil, 17.580 pessoas foram avaliadas pelo estudo. Delas, 18,4% apresentaram glicemia elevada. No total, foram cerca de mil farmacêuticos de farmácias públicas e privadas, em 345 municípios. Os fatores de risco mais presentes foram o sedentarismo (68%), a não ingestão de verduras e frutas todos os dias (43%) e o histórico familiar (37%).

SERVIÇO

*O estudo na íntegra encontra-se disponível no site do Conselho Federal de Farmácia: http://www.cff.org.br.

(Foto – UFC)

Senado vota na próxima terça-feira a MP da reforma administrativa

O plenário do Senado deve votar na próxima terça-feira (28) a Medida Provisória 870 (MP), que trata do redesenho administrativo do governo Bolsonaro. O texto, que começou a ser apreciado ontem (22) pelo plenário da Câmara dos Deputados, só teve a votação concluída na Casa no início da tarde desta quinta-feira (23).

“A ideia do presidente do Senado era votar a MP na Casa ainda hoje, mas com a demora da Câmara não foi possível. Apesar da MP perder a validade no dia 3 de junho, o governo tem pressa e quer ver a MP aprovada o quanto antes. A gente está com o prazo muito esticado. A gente está com a água no nariz, então a gente não pode deixar que ela suba um pouquinho mais. O presidente Davi Alcolumbre, sempre muito sensível aos nossos pedidos e encaminhamentos, vai fazer de tudo para que a gente possa aprovar o mais rápido possível”, disse a líder do governo no Congresso, deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) após uma conversa com o presidente do Senado.

Em tom mais ponderado, Joice defendeu conversas com alguns parlamentares para “distensionar” o clima. Segunda ela, todo mundo está entendendo que o governo está diminuindo e Estado, fazendo uma reestruturação. “Então qualquer coisa que tensione essa aprovação é ruim para o governo então, para todos os parlamentares , inclusive os parlamentares do nosso partido, o PSL. O melhor caminho agora é a gente arrefecer porque nós temos três anos e meio de governo pela frente”, ponderou.

Resistências

Um dos problemas que a medida deve enfrentar daqui a pra frente diz respeito à decisão da Câmara de transferir o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), hoje sob a responsabilidade do ministro Sergio Moro ( Justiça), para o Ministério da Economia, comandado por Paulo Guedes.

No Senado, alguns parlamentares, como líder do governo na Casa, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) dizem que vai defender que o órgão fique com Moro, como propôs o governo inicialmente. Caso isso aconteça o texto teria que voltar a ser apreciado pelos deputados. “É do processo democrático, vamos ver o que o plenário decide. Eu acho que o que a gente construir com acordo, será bem construído. O que eu não quero, o que eu não acho que é inteligente nesse momento é ir para briga. Então, senta todo mundo, conversa todo mundo. Se há um acordo, se a gente vir que tem maioria, tá tudo certo. Se for só para desgaste, não é bom”, disse.

Ainda em defesa de uma aprovação rápida da MP, Hasselmann ressaltou que um acordo está sendo construído para que seja aprovado o texto da melhor maneira que o Senado entender. “Se o Senado entender que dá pra fazer um acordo para votar do jeito que veio da Câmara, ótimo. Se dá pra fazer um acordo para voltar o Coaf para a Justiça, ótimo. O importante é que haja uma maioria para esse acordo para que a votação aconteça o mais rápido possível, para que a gente consiga vencer obstrução. A gente está preocupado agora é com prazo”, reconheceu.

Manifestações

A líder do governo no Congresso negou que no Senado as decisões sobre a reforma administrativa, como a que diz respeito ao Coaf, sejam influenciadas pelas manifestações em defesa do governo Bolsonaro, que estão sendo convocadas, para o próximo domingo (26), pelas redes sociais. Segundo a deputada, são coisas distintas. “ Quem vai para a rua, pode ir pra rua, aqui, a discussão é outra: é prazo, é tempo, é o que dá pra fazer entre os lideres e os senadores. Pressão tem todo dia em todo lugar, nós estamos permanentemente conectados”, lembrou.

Hasselmann disse ainda que não participará da manifestação. “Há uma orientação do Presidente da República para que os representantes do governo não participem justamente porque representam o governo. Eu sou a boca do presidente dentro do Congresso Nacional, por isso, eu vou seguir a orientação que ele deu aos ministros e representantes do governo”, concluiu.

(Agência Brasil)

Câmara Municipal fará sessão pelo Dia da Educação

A Câmara Municipal de Fortaleza realizará, às 19 hora desta sexta-feira, uma sessão solene em homenagem ao Dia da Educação. A iniciativa é do vereador Sargento Reginauro (Sem Partido). Segundo o vereador, a data festiva é o 28 de abril, mas nunca é tarde para “incentivar e conscientizar a população sobre a importância da educação, seja escolar, social ou familiar”.

Durante a sessão, haverá homenagens a profissionais do ensino que contribuíram em sua formação enquanto professor. São eles: Antônio Ricardo Catunda de Oliveira, José Maria Bandeira Barbosa, Francisco Cláudio Cunha Gomes, Maria do Socorro Cardoso Bringel Olinda, Francisco Vicente de Paula Júnior, Maria Aldeisa Gadelha e Luís Pacífico de França.

“É mais que necessário homenagear aqueles que fazem a diferença, que tem contribuído para realmente apontar caminhos, para serem uma referência de dignidade, de crescimento, de autoestima e de valorização desse trabalho”, explica Reginauro.

DETALHE – Além de sargento do Corpo de Bombeiros, o parlamentar também é mestre em educação pela Universidade Federal do Ceará (UFC).

(Foto – CMFor)

Confiança do empresário da construção registra queda pelo quinto mês consecutivo, diz CNI

Pelo quinto mês consecutivo, o Índice de Confiança do Empresário da Indústria da Construção (ICEI-Construção) registrou queda. De acordo com a a Sondagem Indústria da Construção, divulgada hoje (23) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), em maio este índice apresentou uma redução de 0,6 ponto em relação ao mês anterior, marcando 55,8 pontos em uma escala de zero a 100, na qual a linha divisória de 50 pontos separa otimismo de pessimismo.

Em abril este índice estava em 56,4 pontos. Segundo a CNI, a redução da confiança no setor se deve, principalmente, à percepção de que o ambiente para os negócios piorou. Diante desse cenário “de incertezas quanto à economia brasileira”, o setor registrou, segundo o levantamento, falta de confiança e estagnação.

“A queda no ICEI em maio foi provocada, principalmente, pelo índice de Condições Atuais, que recuou 1,5 ponto, para 45 pontos. O índice situa-se abaixo da linha divisória pelo segundo mês consecutivo (em março estava praticamente sobre a linha, com 49,7 pontos), evidenciando avaliação e piora das condições correntes de negócio”, diz o estudo.

Segundo a CNI, o índice de Condições Atuais foi puxado para baixo pelo índice de condições da economia brasileira, que caiu 2,8 pontos na comparação mensal. “Houve um certo descompasso entre as expectativas dos empresários e o tempo político das reformas, que estão sendo discutidas ainda”, justificou, por meio de nota, a economista da CNI Dea Fioravante.

Apesar de permanecerem abaixo dos 50 pontos, os índices que medem o nível de atividade e o número de empregados apresentaram “leve melhora” em abril, se comparados a março. Com 45,8 pontos registrados, o indicador de atividade ficou 1,3 ponto maior na comparação com março. Já o índice de número de empregados registrou 44,1 pontos, valor 0,4 maior do que o registrado no mês anterior.

Esses dois indicadores permanecem menores do que o nível registrado há um ano. No caso do nível que mede a atividade, ele está 1,1 ponto inferior, enquanto o que mede emprego, ficou 0,5 menor.

A Utilização da Capacidade Operacional (UCO) ficou em 56% em abril, 1 ponto percentual (pp) abaixo de março, e 4 pp abaixo do observado um ano antes. Essa ociosidade na construção – classificada como “elevada” pela CNI – teve como carro-chefe as obras de infraestrutura.

Expectativas

Com relação às expectativas do empresariado do setor, a sondagem aponta “compasso de espera”.

O indicador que mede a expectativa do número de empregados a serem utilizados manteve-se no mesmo nível do mês anterior (52,1 pontos).

As expectativas de nível de atividade e compras de insumos e matérias primas, caíram 0,4 e 0,5 pontos, respectivamente. O indicador que mais caiu foi o que mede as expectativas de novos empreendimentos e serviços (1 ponto, na comparação mensal).

O índice que mede a expectativa do nível de atividade caiu de 53,6 para 53,2 pontos, enquanto o de compras de insumos e matérias-primas caiu de 52,4 pontos para 51,9 pontos.

A Sondagem Indústria da Construção ouviu 493 empresas, sendo 171 de pequeno porte, 271 de médio porte e 105 de grande porte. Os dados foram coletados entre 2 e 13 de maio.

(Agência Brasil)

Em homenagem a capoeiristas de Fortaleza, vereadora entra no jogo e mostra habilidade

665 2

Depois do vereador Michel Lins (Cidadania) ocupar a tribuna e tocar sanfona em favor de grupos juninos de Fortaleza, eis que, nesta quinta-feira, mais uma cena inusitada na Câmara Municipal de Fortaleza.

Durante sessão solene em homagem aos capoeiristas da Capital, a vereadora Larissa Gaspar (Sem Partido) e autora do requerimento do ato, mostrou suas habilidades no jogo da capoeira. Foi nesta tarde, na sede do legislativo municipal.

A Câmara Municipal, pelo visto, não só temos artistas como também desportistas.

(Vídeo – Leitor do Blog)