Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Agentes Penitenciários podem paralisar atividades na próxima semana

109 1

O Sindicato dos Agentes e Servidores do Sistema Penitenciário do Estado do Ceará (Sindasp/CE) avalia neste sábado (11), no Seminário da Prainha, a paralisação das atividades da categoria, na próxima semana.

Segundo o presidente do Sindasp/CE, Valdemiro Barbosa, a reunião da Assembleia Geral irá avaliar a falta de estrutura nas unidades prisionais associada à insegurança gerada pela falta de efetivo e armamentos. De acordo ainda com o dirigente, a categoria reivindica novo concurso, elevação de 60% para 100% da gratificação de Atividades Especiais e de Risco, treinamento e acautelamento de pistolas para todos os agentes, bem como a reserva de armamento para grandes unidades prisionais e cadeias públicas.

“Diariamente, por plantão, temos em média 400 agentes custodiando cerca de 22 mil presos, fato que gera insatisfação da categoria que, sempre reclama ao sindicato ou publica nas mídias sociais. Por isso, não descartamos a paralisação”, comentou Barbosa.

Relação do PMDB com PT é conflituosa, diz Eduardo Cunha

eduardo-cunha_1491947

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, disse que a relação do PMDB com o PT é conflituosa, principalmente após os protestos ocorridos nessa sexta-feira (10), em João Pessoa (PB), durante o evento Câmara Itinerante realizado na Assembleia Legislativa do Estado.

“O PT em todo País às vezes procura criar contencioso com o PMDB. É claro que isso não quer dizer que o PMDB vai se afastar da base do governo, mas que a relação do partido com PT é conflituosa não há a menor dúvida”, declarou.

Questionado por jornalistas, Cunha também comentou a posição conflitante do PMDB com o PT em relação a alguns pontos da Reforma Política, como o financiamento público de campanhas e o voto em lista pré-ordenada, defendidos pelos petistas. “O PMDB defende o voto distritão – voto majoritário no Estado, onde os mais votados são os eleitos – e o financiamento privado com restrições, então, são posições diferentes”, explicou.

(Agência Câmara Notícias)

A retroalimentação do pessimismo

Em artigo no O POVO deste sábado (11), o jornalista Luiz Henrique Campos ressalta a choradeira do mercado, que não atenta para números positivos. Confira:

O empresário João Melo me disse uma vez que não entendia como certos empresários morriam de reclamar quando seus negócios apresentavam crescimento abaixo de 10%. Na visão desses senhores o índice teria sempre que ser superior a dois dígitos, ou a coisa não ia bem. Como taxas de crescimento no Brasil nesse nível são quase uma anomalia, não raro Melo ouvia o choro dos coitados e começava a rir. Nessa mesma conversa ele me disse que crescer a taxas entre 1,5% e 3% já seriam satisfatórias para ele, pois com esse percentual conseguiria manter seus negócios rodando, e bem.

João Melo, para quem não sabe, foi o criador dos Mercadinhos São Luiz, em época onde o Ceará se diferenciava do restante do país por ter estabelecimentos do gênero nos bairros, enfrentando a concorrência das grandes e poucas redes nacionais que mandavam nesse segmento. Se falava a verdade ou não, o fato é que Melo ampliou sua rede e chegou a ter, se não me engano, entre 20 ou 30 unidades no Ceará. Não conseguindo lidar com esse crescimento que parecia inexorável, promoveu recuo estratégico e mesmo após sua morte a empresa vive bem, obrigado.

Faço essa referência a João Melo em vista do momento pelo qual passa a economia do país, onde reclamar tem sido o esporte preferido de todos. Há quem diga que os tempos estão difíceis, e estão mesmo. Mas faz quanto tempo que o Brasil não tem nível de emprego na faixa de um dígito? E a inflação, há quanto tempo estamos com um dígito? Não sou daqueles que faço defesa cega, mas também não sou cego ao ponto de rejeitar as conquistas que o país teve nos últimos. Quando vejo a indústria automobilística chiar por conta da queda nas vendas, ou outros setores que ganharam muito nos últimos anos, criticarem as medidas de ajuste fiscal, lembro do quanto falta desprendimento de alguns para entender que em momentos de dificuldade a mudança de postura é fundamental.

Infelizmente, nossa cultura patrimonialista nos acostumou a viver eternamente dependente de governos, e ao menor sinal de crise, perdemos a criatividade e a ousadia. As exceções que assim não procedem continuam trabalhando e buscando alternativas. E não são poucos. A diferença é que não precisam propagandear, nem perder energia reclamando. Enquanto uns choram, eles vendem lenços.

Camilo e um de seus mais difíceis compromissos

66 1

Da Coluna Política, no O POVO deste sábado (11), pelo jornalista Érico Firmo:

As mudanças que Camilo Santana (PT) anunciou no Ronda do Quarteirão são o início do cumprimento de uma de suas mais difíceis promessas: o corte do cordão umbilical em relação ao governo do antecessor e aliado Cid Gomes (Pros) e a reformulação do que não vinha funcionando.

Durante a campanha do ano passado, Camilo Santana (PT) foi insistentemente questionado sobre, caso eleito, o que faria de diferente em relação ao governo que o apoiava. Essa é a interrogação crucial em relação a qualquer candidatura governista. A resposta era uma cantilena cansativa que os jornalistas da área logo decoraram: iria manter o que está bom, corrigir o que não está dando certo e apresentar novos projetos. Como a frase não vinha quase nunca acompanhada da descrição de que ações se enquadravam em cada caso, ficava como algo vago.

Continuar o que funciona é o óbvio, ainda mais num governo de continuidade. Apresentar projetos é também natural – há sempre coisas novas por fazer. Corrigir o que está problemático é que é a dificuldade para um governo que é devedor do que veio antes. Ainda mais quando isso que não está dando certo se converteu em marca política, em meio a muita polêmica.

Correções de rota podem significar a revisão crítica da gestão Cid. Há uma delicadeza política: o risco de melindrar o mais importante aliado. Mas, a prevalecer o interesse público, tais medidas devem sim ser efetivadas. Nesse sentido, as primeiras sinalizações de Camilo são promissoras, na direção de que se preocupará mais com o melhor para o Estado que em preservar a imagem de Cid e evitar atritos por vaidades bobas.

Luizianne diz que trabalhou para a população, não para a plateia

246 49

foto luizianne opovo cbn 150411

A ex-prefeita de Fortaleza e atual deputada federal Luizianne Lins (PT) disse na manhã deste sábado (11), durante o programa Sala de Conversa, na O POVO CBN, com apresentação de Ana Paula Lima e participações de Raimundo Neto e Regina Ribeiro, que a sua gestão de oito anos foi voltada para a população. “Não estávamos fazendo para a plateia”, disse.

A crítica da ex-prefeita é voltada para o atual prefeito Roberto Cláudio (PROS), diante do projeto das ciclofaixas.

Segundo Luizianne Lins, o incentivo ao transporte por bicicletas não pode ocorrer por faixas exclusivas nas principais vias de Fortaleza. “Não é só ir pintando o chão, não. É preciso atentar para a segurança do ciclista. Fizemos mais de 100 quilômetros de ciclovias, como na Bezerra de Menezes, na Humberto Monte, na Godofredo Maciel e no Vila do Mar. Não estávamos fazendo para a plateia, fizemos para a população”, comentou a ex-prefeita, ao ressaltar que a prática da bicicleta em Fortaleza não é de hoje.

Luizianne também criticou a construção de viadutos e do fim do funcionamento das creches no horário da tarde. A ex-prefeita prometeu apresentar nas próximas semanas um relatório em que mostra Fortaleza como uma “estrutura de obras físicas paradas”.

Oposição insistirá na criação de CPIs do BNDES e dos Fundos de Pensão

A oposição ao governo no Senado ainda não conseguiu criar as CPIs para examinar investimentos do BNDES e dos fundos de pensão de empresas públicas federais. Ao longo da semana os senadores Ronaldo Caiado (DEM-GO), Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) e Ana Amélia (PP-RS) coletaram assinaturas suficientes para formalizar as comissões, mas alguns senadores retiraram o apoio na última hora e inviabilizaram os requerimentos.

A CPI do BNDES, articulada por Caiado, chegou a ter 28 assinaturas – uma a mais do que o número exigido pelo regimento – mas seis delas foram canceladas por seus autores antes de a criação da comissão ser confirmada pela Mesa. O líder do DEM se disse “surpreendido” e declarou ver no ato a participação do governo federal.

— Todas as denúncias informam que está exatamente ali a grande caixa-preta, com desvios bilionários em empréstimos para empresas brasileiras que seriam os grandes financiadores do PT. A repercussão atingiria toda a estrutura de governo. A preocupação em não deixar que progrida a instalação da CPI é algo que mostra que o governo se ocupou de tentar impedi-la — afirmou o senador.

Caiado antecipou que tentará uma aproximação com a bancada do PSB, composta por seis senadores, para tentar obter as assinaturas que faltam. Os parlamentares socialistas, porém, foram decisivos para inviabilizar a CPI dos Fundos de Pensão, uma vez que cinco das seis assinaturas retiradas – eram 32 – eram de senadores da legenda.

O líder da bancada, senador João Capiberibe (PSB-AP), justificou a sua decisão e a dos colegas por meio de uma nota oficial divulgada na quinta-feira (9). “A proliferação de CPIs dispersa o trabalho do Senado, enfraquece a investigação, desvia as atenções do debate das grandes questões nacionais”, diz o senador no documento. Capiberibe também informa que a bancada vai “concentrar suas forças e energias” nas CPIs já em funcionamento.

(Agência Senado)

Bailarina Wilemara Barros terá biografia lançada neste sábado no Theatro José de Alencar

O lançamento do livro “Wila”, na noite deste sábado (11), a partir das 18 horas, no pátio do Theatro José de Alencar, encerra as homenagens ao “Ano Wilemara Barros”, bailarina e professora de técnica clássica, escolhida em 2014, pela Cia. Dita e pela direção do TJA, pelos 40 anos de palco.

O livro, com 196 páginas e organizado pelos coreógrafos Fauller e Alysson Amâncio e pela jornalista Izabel Gurgel, ex-diretora do Theatro José de Alencar, reúne fatos, depoimentos, fotografias, documentos pessoais e de profissionais da dança brasileira e de outras linguagens artísticas que conviveram e contracenaram com a bailarina em quatro décadas.

A biografia da bailarina Wilemara Barros conta ainda com contribuições coletivas, em textos de importantes profissionais da dança brasileira e de outras linguagens, como David Linhares, Flávio Sampaio, Rosemberg Cariry, Mark Greiner, Thereza Rocha, Cláudio Bernardo, Thaís Gonçalves, Claudia Pires e outros.

(com informações da Secult)

Conselho Nacional LGBT visita cidade cearense após denúncias de agressão

A visita da comitiva do Conselho Nacional LGBT – que representa lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e transgêneros – ao município de Itatira (CE) terminou nessa sexta-feira (10) após uma série de encontros. O Conselho Nacional LGBT é vinculado à Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH), e sua visita foi motivada por denúncias de violência de cunho homofóbico.

O município, de cerca de 20 mil habitantes, tem registrado, desde o início do ano, casos de apedrejamento a casas de homossexuais e travestis, de violência psicológica e ameaças de agressão física a essa população. De acordo com Jovanna da Silva, membro do conselho, a cidade, de forma geral, se sente incomodada com o rótulo de “homofóbica” que vem conquistando.

“Falamos com as vítimas, com homossexuais da comunidade, com adolescentes, estudantes e o Poder Público local, que assumiu o compromisso de algumas coisas. O prefeito nos informou que vai criar uma coordenação municipal de diversidade sexual. Percebi que a cidade está preocupada com esse rótulo de cidade homofófica”, disse Jovanna. Outra medida que mostra essa preocupação, segundo ela, é um projeto de lei que institui o Dia Municipal de Combate à Homofobia, em tramitação na Câmara de Vereadores.

Apesar das denúncias de violência e preconceito refletirem uma imagem da cidade que “não é da forma que foi mostrado”, e de os conselheiros terem constatado que “vários homossexuais convivem bem lá”, de acordo com Jovanna, os casos de agressão são concretos. “As vítimas se sentem discriminadas”, explicou a conselheira. Ameaças, insultos, e agressões físicas estão entre as denúncias que circulam na cidade.

Agora, o conselho prepara um relatório à SDH com suas impressões sobre a visita. A SDH, por sua vez, vai estudar providências de acordo com o relato. O documento pode ser encaminhado à secretaria ainda na próxima semana.

(Agência Brasil)

Ronivaldo Maia rebate vice do PT em Fortaleza e diz que ouve ‘muito falar em saudade da gestão Luizianne’

65 2

Em nota enviada ao Blog, o vereador Ronivaldo Maia, do PT, discorda do vice-presidente do partido em Fortaleza, Davi Barros, que se diz contra a antecipação da discussão da sucessão do prefeito Roberto Cláudio. Confira:

Caro Eliomar,

Li no seu Blog o recado do vice-presidente do PT Fortaleza, Davi Barros, sobre não anteciparmos a discussão de sucessão de 2016 à Prefeitura da Capital.

Gostaria de também mandar o meu recado dizendo que é estranho esse discurso, uma vez que destoa do que deliberou a executiva municipal do partido de ser oposição à gestão Roberto Cláudio.

Inclusive a bancada do PT na Câmara cumpre a tarefa de denunciar o desmonte das políticas públicas em Fortaleza.

A defesa do Governo Camilo e o cenário de 2018 dependem de uma prefeitura comprometida com a maioria da população da nossa cidade, onde o governador teve um resultado muito aquém da história do PT, perdendo nos dois turnos.

Chegar bem em 2018 não passa pela fiança ao desastre político e administrativo da gestão Roberto Cláudio, mas sim por mostrar que o PT tem o melhor projeto e os melhores nomes para governar Fortaleza.

Por isso, 2018 passa sim por 2016 e eleger uma prefeitura petista em Fortaleza já não é só um desejo nosso. E escuto muito falar em saudade da gestão Luizianne, que é um dos nomes mais qualificados para a disputa de 2016.

Ronivaldo Maia

Vereador do PT em Fortaleza

153 mil cearenses sofrem de alergia alimentar; 42 mil estão na Primeira Infância

Da Coluna Vertical, no O POVO deste sábado (11):

A Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia (Asbai), regional do Ceará, promove, até terça-feira (14), campanha com o tema “Alergia alimentar (AA) – Um problema de saúde global crescente”. O objetivo, com inserções na mídia e palestras, é chamar a atenção para o problema. A regional local reforça a Semana Mundial da Alergia, idealizada pela Organização Mundial de Alergia.

Dados da Asbai revelam um quadro preocupante: a cada ano, um número maior da população – principalmente crianças de 0 a 3 anos, sofre com a alergia alimentar (AA).

No Ceará, a doença atinge 8% dessa faixa etária e 3% dos adultos, o que representa 42 mil pessoas na primeira infância no Estado e 11 mil na Capital. Outros 100 mil cearenses, a partir dos 15 anos, também são afetados.

Mas a entidade não fica só no discurso: cobra do Governo a inclusão de mais de 100 famílias do Interior no programa estadual que banca a compra do leite neocate (lata a R$ 170,00), para crianças alérgicas ao leite de vaca.

Dilma critica prisão de políticos na Venezuela

60 1

A presidente Dilma Rousseff defendeu a libertação dos políticos da oposição presos na Venezuela. Durante entrevista ao canal em espanhol da emissora norte-americana CNN, a presidente evitou manifestar a sua opinião sobre as questões internas do país vizinho, mas disse que os países da União das Nações Sul-Americanas (Unasul) têm um “absoluto interesse” para que haja uma “maior liberação”.

“Nós no Brasil teremos uma posição clara com relação ao direito de expressão, de livre manifestação: nós não cremos que a relação melhor com a oposição seja encarcerar quem quer que seja, a não ser que cometa algum crime. Se não cometeu crime, não pode ser presa”, declarou Dilma ao veículo. Segundo ela, os países da Unasul que atuam em prol de uma mediação entre governo e oposição venezuelanos desejam “que os presos sejam soltos e que não haja níveis de violência nas ruas”.

Na entrevista, Dilma disse que, como presidente do Brasil, não se manifesta sobre temas internos de outros países e, por isso, se negou a comentar casos específicos de opositores venezuelanos presos. “Por outro lado, também achamos que não são corretas as medidas de boicote, medidas que segregam”, disse, em referência a sanções anunciadas no mês passado, por parte dos Estados Unidos, a funcionários do governo venezuelano.

(Agência Brasil)

Ano de 2015 será de transição para a economia, diz Levy

63 1

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, disse na noite dessa sexta-feira (10), na comemoração dos 50 anos do Conselho Monetário Nacional (CMN), no prédio do ministério, no centro do Rio de Janeiro, que 2015, em particular, é um ano de transição para a economia brasileira, de fortalecimento dos fundamentos macroeconômicos, em vista também da mudança do ambiente internacional e do entendimento das implicações dessas mudanças. Para ele, isso vai contribuir para a retomada do crescimento sustentável em breve.

Levy destacou três desafios centrais para o momento econômico pelo qual o país atravessa. O primeiro, apontou o ministro, é a estabilidade fiscal e monetária. “Assim como o Plano Real nasceu de erros e acertos no combate da inflação ao longo das décadas anteriores, acredito que temos capacidade de retomar e consolidar a estabilidade macroeconômica com base na construção de um consenso nacional em prol da disciplina fiscal e do combate à inflação, condições fundamentais para a manutenção e ampliação de conquistas sociais e distributivas mais recentes”.

Em segundo, o ministro da Fazenda indicou a ideia de que o ajuste fiscal é também um ajuste econômico, que busca realinhar incentivos aos objetivos finais das políticas públicas. Por último, Levy destacou que os desafios anteriores não teriam sentido se não existisse uma visão de crescimento de longo prazo.

(Agência Brasil)

Deputado cearense representa Parlamento brasileiro na Cúpula das Américas

120 2

foto domingos neto cúpula das américas

O deputado federal pelo Ceará, Domingos Neto (PROS), apresentou nesta sexta-feira (10) o tema “Ferramentas de Participação Popular no Parlamento”, durante palestra na VII Cúpula das Américas, que ocorre até este sábado (11) na Cidade do Panamá, capital panamenha, na América Central.

Com a participação de 32 países, o tema central do encontro é “Prosperidade com igualdade: o desafio da cooperação nas Américas”. Domingos Neto atendeu convite do ParlAméricas.

(Foto: Divulgação)

Bombeiros encontram mala com dinheiro falso no Lago Paranoá

foto dinheiro falso DF

O Corpo de Bombeiros do Distrito Federal encontrou no fundo do Lago Paranoá, em Brasília, uma mala cheia de dinheiro falso. As notas de R$ 50 e R$ 100, reunidas em vários maços, estavam desbotadas e sujas de terra e lodo. O dinheiro falso foi encontrado ainda no dia 23 de fevereiro, mas o episódio só veio à tona nesta sexta-feira (10).

“Assim que achamos a maleta, abrimos e vimos o dinheiro, comunicamos ao nosso comandante e entregamos o dinheiro à Polícia Federal [PF]”, disse o tenente Victor Mendonça, comandante da Companhia de Salvamento Aquático do Corpo de Bombeiros do DF.

Ele explicou que os mergulhadores do Corpo de Bombeiros realizavam um de seus treinamentos regulares, de mergulhos em profundidades até 15 metros, quando a Polícia Militar pediu aos mergulhadores que buscassem a tampa do motor de uma lancha da corporação, que havia caído no lago. Os mergulhadores encontraram a tampa e a maleta.

Mendonça disse que não é possível precisar há quando tempo a maleta estava no fundo do lago, mas acredita que o dinheiro pode ter sido jogado na água há menos de um ano. O dinheiro está em posse da PF, que deve investigar a origem e relação com esquemas de falsificação em curso na capital. A PF, no entanto, não se manifestou sobre o caso.

(Agência Brasil / Foto: Divulgação)

Escola Industrial no Ceará forma 63 profissionais em um ano de atividade

Após um ano de sua inauguração, a Escola Industrial Luigi Poluzzi formou e qualificou 63 profissionais na área industrial, entre eletricistas, soldadores e caldeireiros. Para comemorar, a Escola realiza neste sábado (11), a partir das 8 horas, um fórum voltado para o desenvolvimento e a integração de alunos, ex-alunos, profissionais da área e comunidade. O evento será na sua sede da entidade (Av. Washington Soares, nº 5700, Cambeba).

Uma das atividades será a palestra “Construindo resultados de excelência”, do consultor Luciano Lopes, do Sebrae. O presidente da Escola, Nivaldo Teixeira Filho, falará sobre “Por que investir no desenvolvimento de pessoas?” Também entrará em pauta “Desafios estratégicos: o que são e para que servem”.

Estruturada com salas de aula e laboratórios, a Escola Industrial Luigi Poluzzi foi inaugurada no dia 12 de abril de 2014, oferecendo ao Ceará uma nova instituição de ensino voltada ao setor industrial.

Iniciou suas atividades com os cursos de Eletricidade, Caldeiraria (Montagem Industrial) e Soldagem. Posteriormente, incluiu NR 10 e Informática na sua grade. E tem pretensões de lançar futuramente novos cursos, como Pintura Industrial, Gerenciamento de Projetos, Informática Aplicada, Eletrônica e Automação Industrial, Refrigeração, Fabricação de Dutos e Isolamento Térmico, entre outros.

(EIM)

Camilo Santana nomeia 58 novos profissionais da segurança pública

foto camilo 150410 segurança pública

“Nosso direito foi reconhecido e cumprido. Essa nomeação é um sonho realizado para todos que estão aqui. Isso foi possível graças ao diálogo que o governador Camilo Santana nos permitiu”. O depoimento de Edigler Domingos Sousa foi dado durante a solenidade de nomeação de 54 policiais militares, três policiais civis e um agente penitenciário, nesta sexta-feira (10), no Palácio da Abolição.

A solenidade foi comandada pelo governador Camilo Santana, que recebeu os novos integrantes do aparato de segurança pública do Estado. “Não foi por acaso que escolhi o dia de hoje para estas nomeações. Completamos 100 dias de governo e todos aqui conhecem o nosso esforço em garantir a segurança para todos os cearenses. Temos muitos desafios e projetos caminhando para alcançarmos a nossa meta de vencer esse mal que é a criminalidade. Pelo aperto de mão pude sentir a vontade de todos em estar aqui e isso nos motiva a fazer um trabalho cada vez mais integrado”, destacou Camilo Santana.

Os novos policiais foram aprovados nos últimos concursos de 2009 e 2011, mas não puderam assumir no período de convocação. Medidas judiciais posteriores deram a eles o direito de ingressar na corporação. “É um sonho que estou realizando. Esperei e lutei por isso por muito tempo. Agradeço primeiro a Deus e ao governador Camilo Santana que sempre nos recebeu e nos ouviu. Estou muito feliz, juntamente com todos que estão aqui”, reforçou Thiago Lins, agora um novo integrante da PM.

Os 58 novos profissionais tomarão posse de suas respectivas funções juntamente com os 974 integrantes da 4ª Turma do Curso de Formação Profissional para o Cargo de Soldado da Carreira de Praças da Polícia Militar do Ceará (CFPCP/PMCE), em cerimônia marcada para as 10 horas da próxima terça-feira, no Centro de Eventos do Ceará.

(Governo do Ceará)

FMI prevê queda de 1% da economia brasileira em 2015

O Fundo Monetário Internacional (FMI) reduziu as projeções para a economia brasileira em 2015. Em documento divulgado nesta sexta-feira (10), o órgão estima que o Produto Interno Bruto (PIB, soma das riquezas produzidas no país) cairá 1% neste ano, ante projeção anterior de crescimento de 0,3%. O FMI, no entanto, elogiou o ajuste fiscal prometido pela equipe econômica.

Para 2016, o fundo prevê crescimento de 0,9%, menos que a estimativa de 1,5% apresentada anteriormente. As projeções constam da revisão do Artigo 4 de Consulta com o Brasil, documento elaborado após a visita anual dos técnicos do FMI ao país. Os números servem de subsídio às discussões do quadro de diretores do órgão.

Além de revisar para baixo as projeções para o PIB, o FMI elogiou o ajuste fiscal prometido pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy. A equipe econômica pretende que o superávit primário – economia de recursos para pagar os juros da dívida pública – chegue a 1,2% do PIB, em 2015, e a pelo menos 2% ao ano, a partir de 2016.

Para o FMI, caso seja bem sucedido, o ajuste fiscal ajudará o país a fortalecer as políticas macroeconômicas e recuperar a credibilidade perante os investidores privados. “A implementação determinada dessas medidas devem ajudar a restaurar a confiança e promover a recuperação do crescimento e do investimento no tempo devido”, destacou o documento.

A desaceleração da economia brasileira nos últimos anos, avalia o fundo, é resultado do esgotamento do modelo de estímulo ao consumo, promovido pelo crescimento da renda dos trabalhadores e pelo cenário internacional favorável durante boa parte da última década. A deterioração do ambiente de negócios e a queda do preço das commodities (bens primários com cotação internacional), principal tipo de produto exportado pelo Brasil, pioraram as perspectivas para o país.

(Agência Brasil)