Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Brasil deve retomar grau de investimento em breve, diz ministro

O Brasil deverá, em breve, retomar o grau de investimento, classificação concedida por agências especializadas que garante o aporte de mais recursos estrangeiros no país. A previsão é do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas.

“A chave já virou, nós estamos tendo recuperação em todos os indicadores e já merecemos uma reclassificação de nota de risco pelas agências de rating [risco]. Eu não tenho dúvida de que nós estamos caminhando na direção do grau de investimento”, destacou o ministro.

O ministro citou como exemplos favoráveis a aprovação da reforma da Previdência na Câmara e as novas concessões na área de infraestrutura (portos, aeroportos, ferrovias e rodovias). Segundo ele, tudo isso deverá atrair mais recursos estrangeiros para o país.

No setor ferroviário, por exemplo, deverá haver um aumento expressivo no volume de cargas transportadas nos próximos anos. O ministro apontou projetos e investimentos no transporte sobre trilhos que deverão unir o país de ponta a ponta, com a integração entre malhas ferroviárias já existentes e outras em construção. Esses projetos deverão possibilitar o escoamento da produção agrícola, industrial e mineral, com maior rapidez e menores custos.

“É um aumento de capacidade que vai levar a participação do modal ferroviário no Brasil dos atuais 15% para 29% a 30% em oito anos. E aí a gente vai reequilibrando a matriz [de transportes], proporcionando oferta e jogando o frete para baixo”, destacou. Tarcísio Gomes lembrou a recente concessão de dois trechos da Ferrovia Norte-Sul, entre Porto Nacional (TO) e Estrela D´Oeste (SP), vencida pelo grupo Rumo S.A.. A ferrovia vai ligar o Porto de Itaqui, no Maranhão, ao Porto de Santos, em São Paulo, formando a espinha dorsal da malha ferroviária brasileira, que futuramente conectará Rio Grande (RS) a Belém (PA).

O ministro também abordou os investimentos que vão ocorrer a partir dos leilões de campos de petróleo, da entrada de novas companhias aéreas, e das concessões no sistema de cabotagem. Essa navegação interna e pela costa, hoje restrita a empresas brasileiras, deverá ser aberta a grupos internacionais no futuro.

(Agência Brasil)

Imperatriz e Botafogo/PB podem tirar Ferrão do G4 nesta noite

A torcida do Ferroviário tem motivos de sobra para ficar atenta à abertura da 16ª rodada do Grupo A da Série C do Campeonato Brasileiro, na noite deste sábado (10), a partir das 19 horas, diante das partidas Imperatriz x ABC e Globo x Botafogo/PB.

É que uma vitória do Imperatriz ou do Botafogo deixarão o Ferrão fora do G4, após 14 rodadas de liderança, liderança disparada, liderança, queda de rendimento e, por fim, quatro derrotas seguidas na competição.

Para retomar a tranquilidade e voltar a sonhar com a próxima fase, quando o mata-mata definirá as quatro equipes que disputarão a Série B de 2020, o Ferrão terá que derrotar o Treze, neste domingo (11), em Campina Grande.

(Foto: Arquivo)

Governo vai enviar à Câmara PEC com sistema de capitalização

88 2

O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, disse hoje (10) que o governo vai enviar “nas próximas semanas” à Câmara dos Deputados proposta de emenda à Constituição (PEC) que institui o modelo de capitalização no sistema previdenciário. A capitalização é um sistema em que cada trabalhador tem uma conta individual de Previdência.

Onyx afirmou que a equipe do ministro da Economia, Paulo Guedes, está finalizando a proposta. “Ali está o grande futuro do Brasil. Não apenas na questão previdenciária, mas preponderantemente como instrumento e alavanca de ampliar a poupança interna e trazer, assim, a libertação do Brasil do capital externo” disse Onyx, antes de participar do evento Marcha para Jesus, que teve a presença do presidente Jair Bolsonaro.

O ministro afirmou ainda que defende a contribuição patronal na capitalização, mas destacou que a equipe econômica ainda está trabalhando na proposta. “Eu defendo, por exemplo, que tenhamos optativamente ou fundo de capitalização ou poupança individual para a aposentadoria”, acrescentou. “É a Lei Áurea para o Brasil, na minha visão, do Brasil econômico a PEC da capitalização”.

O sistema de capitalização integrava a proposta de reforma da Previdência enviada pelo governo federal em fevereiro, mas o relator da PEC na Comissão Especial da Câmara, deputado Samuel Moreira (PMDB-SP), retirou esse item do seu parecer.

(Agência Brasil)

Vozão quer evitar correria do primeiro tempo da Chapecoense

O Ceará terá que evitar a correria inicial da Chapecoense, na tarde deste sábado (10), a partir das 17 horas no Castelão, para garantir mais três pontos no Brasileirão, na partida de abertura da 14ª rodada.

É que a equipe catarinense costuma marcar seus gols, ainda na primeira etapa, mas cansa em campo no segundo tempo, quando tem permitido a virada dos adversários (ocorreu, inclusive, na derrota para o Fortaleza, por 3 a 1, em plena Ressacada), algumas vezes levando gols nos acréscimos para o fim da partida, como aconteceu nas três últimas derrotas da equipe: São Paulo 4 a 0 (0 a 0 no primeiro tempo), 1 a 2 Atlético Mineiro e Goiás 3 a 1.

Nos sites de apostas online, o Vozão é favorito com 51.5% de chances de vitória, 34% de empate e 14.3% de chances de vitória para a Chapecoense.

(Foto: Arquivo)

Nasa faz novo registro de Júpiter

A Agência Espacial Norte-Americana (Nasa) divulgou em seu site nova imagem de Júpiter, o maior planeta do sistema solar e quinto mais próximo do sol, depois de Marte e antes de Saturno.

A foto foi feita no final de junho pelo telescópio espacial Hubble – satélite artificial lançado pela Nasa na década de 1990.

A imagem permite visão da mancha de cor vermelha, em tom alaranjado, e das nuvens de gelo e amônia que circulam Júpiter. O planeta estava a mais de 640 milhões de quilômetros da Terra. Pesquisadores da Nasa também observam a ocorrência de ciclones no astro.

(Agência Brasil)

Naturalização do horror

Em artigo sobre o governo Bolsonaro, o escritor Frei Betto avalia o que considera estratégias a uma nova ordem> Confira:

Em 1934, o embaixador José Jobim (assassinado pela ditadura, no Rio, em 1979) publicou o livro “Hitler e os comediantes” (Editora Cruzeiro do Sul). Descreve a ascensão do líder nazista recém-eleito, e a reação do povo alemão diante de seus abusos. Não se acreditava que ele haveria de implantar um regime de terror. “Ele não gosta de judeus”, diziam, “mas isso não deve ser motivo de preocupações. Os judeus são poderosos no mundo das finanças, e Hitler não é louco de fustigá-los”. E sabemos todos que deu no que deu.

Estou convencido de que Bolsonaro sabe o que quer, e tem projeto de longo prazo para o Brasil. Adota uma estratégia bem arquitetada. Enumero 10 táticas mais óbvias:

1. Despolitizar o discurso político e impregná-lo de moralismo. Jamais ele demonstra preocupação com saúde, desemprego, desigualdade social. Seu foco não é o atacado, é o varejo: vídeo com “golden shower”; filme da “Bruna, surfistinha”; kit gay (que nunca existiu); proteção da moral familiar etc. Isso toca o povão, mais sensível à moralidade que à racionalidade, aos costumes que às propostas políticas. Como disse um evangélico, “votei em Bolsonaro porque o PT iria fazer nossos filhos virarem gays”.

2. Apropriar-se do Cristianismo e convencer a opinião pública de que ele foi ungido por Deus para consertar o Brasil. Seu nome completo é Jair Messias Bolsonaro. Messias em hebraico significa ‘ungido’. E ele se acredita predestinado. Hoje, 1/3 da programação televisiva brasileira é ocupado por Igrejas Evangélicas pentecostais ou neopentecostais. Todas pró-Bolsonaro. Em troca, ele reforça os privilégios delas, como isenção de impostos e multiplicação das concessões de rádio e TV.

3. Sobrepor o seu discurso, desprovido de fundamentos científicos, aos dados consolidados das ciências, como na proibição de figurar o termo ‘gênero’ nos documentos oficiais e dar ouvidos a quem defende que a Terra é plana.

4. Afrouxar leis que possam imprimir no cidadão comum a sensação de que “agora, sou mais livre”, como dirigir sem habilitação; reduzir os radares; desobrigar o uso de cadeirinha para bebês etc.

5. Privatizar o sistema de segurança pública. Melhor do que gastar com forças policiais e ampliação de cadeias é possibilitar, a cada cidadão “de bem”, a posse e o porte de armas, e o direito de atirar em qualquer suspeito. E, sem escrúpulos, ao ser perguntado o que tinha a declarar diante do massacre de 57 presos (sob a guarda do Estado) no presídio de Altamira, respondeu: “Pergunta às vítimas”.

6. Desobstruir todas as vias que possam dificultar o aumento do lucro dos grandes grupos econômicos que o apoiam, como o agronegócio: isenção de impostos; subsídios a rodo; suspensão de multas; desativação do Ibama; diferençar “trabalho análogo à escravidão” de trabalho escravo e permitir a sua prática; sinal verde para o desmatamento e invasão de terras indígenas. Estes são considerados párias improdutivos, que ocupam despropositadamente 13% do território nacional, e impedem que sejam exploradas as riquezas ali contidas, como água, minerais preciosos e vegetais de interesse das indústrias de produtos farmacêuticos e cosméticos.

7. Aprofundar a linha divisória entre os que o apoiam e os que o criticam. Demonizar a esquerda e os ambientalistas, ameaçar com novas leis e decretos a liberdade de expressão que desgasta o governo (The Intercept Brasil), incutir a xenofobia no sentimento nacional.

8. Alinhamento acrítico e de vassalagem à direita internacional, em especial a Donald Trump, e modificar completamente os princípios de isonomia, independência e soberania que, há décadas, regem a diplomacia brasileira.

9. Naturalizar os efeitos catastróficos da desigualdade social e do desequilíbrio ambiental, de modo a se isentar de atacar as causas.

10. Enfim, deslegitimar todos os discursos que não se coadunam ao dele. Michel Foucault, em “A ordem do discurso” (2007), alerta para os sistemas de exclusão dos discursos: censura; segregação da loucura; e vontade de verdade. O discurso do poder se julga dono da verdade. Não por acaso, na campanha eleitoral, Bolsonaro adotou, como aforismo, o versículo bíblico “Conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará” (João 8, 32). A verdade é ele, e seus filhos. Seu discurso é sempre impositivo, de quem não admite ser criticado.

Na campanha eleitoral, a empresa BS Studios, de Brasília, criou o jogo eletrônico Bolsomito 2K18. No game, o jogador, no papel de Bolsonaro, acumulava pontos à medida que assassinava militantes LGBTs, feministas e do MST. Na página no Steam, a descrição do jogo: “Derrote os males do comunismo nesse game politicamente incorreto, e seja o herói que vai livrar uma nação da miséria. Esteja preparado para enfrentar os mais diferentes tipos de inimigos que pretendem instaurar uma ditadura ideológica criminosa no país. Muita porrada e boas risadas.” Diante da reação contrária, a Justiça obrigou a empresa a retirar o jogo do ar.

Mas o governo é real. Dissemina o horror e enxerga em quem se opõe a ele o fantasma do comunismo.

Frei Betto é escritor, autor de “A mosca azul – reflexão sobre o poder” (Rocco), entre outros livros

CAE avalia prorrogar dedução no IR da contribuição patronal por domésticos

Pode ser prorrogada até 2024 a dedução no Imposto de Renda da contribuição patronal para o INSS de empregadores domésticos. O benefício está no seu último ano de validade, mas projeto na pauta da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) prevê a prorrogação. A reunião deliberativa da comissão está marcada para terça-feira (13).

A dedução do IR relativa à contribuição paga à Previdência Social é aplicável desde 2011 e foi criada para incentivar principalmente a classe média brasileira a formalizar a contratação de empregados domésticos. O autor do PL 1.766/2019, senador Reguffe (sem partido-DF), lembra que 2019 foi o último ano do benefício e alega que é preciso apoiar a manutenção de milhares de postos de trabalho, principalmente no momento em que o Brasil convive com mais de 13 milhões de desempregados.

Na reunião da última terça-feira (6), foi lido o relatório do senador Plínio Valério (PSDB-AM), favorável ao projeto. Em seguida, foi concedida vista coletiva aos senadores.

Na visão do relator, a não prorrogação da dedução significaria a um pesado aumento da carga tributária. “Em um mercado tão sensível como o do emprego doméstico, a retirada do incentivo à contratação certamente contribuirá para ceifar mais empregos, contraindo a já reduzida oferta. Nada mais inoportuno no atual momento”, opinou.

A dedução continua limitada a um empregado doméstico por declaração, inclusive no caso de declaração em conjunto e se aplica somente ao modelo completo de declaração de ajuste anual.

Se foi aprovado pelo colegiado e não houver recurso para votação pelo Plenário, o projeto seguirá diretamente para a Câmara dos Deputados.

(Agência Senado)

18 anos e 5 assaltos – Jovem com tornozeleira eletrônica é presa em roubo a ônibus

Com apenas 18 anos de idade, a jovem Vitória Bruna da Costa Ferreira já responde a quatro assaltos. Mesmo assim, estava em liberdade, mediante uso de tornozeleira eletrônica.

Na noite dessa sexta-feira (9), no entanto, voltou a ser presa em seu quinto assalto (artigo 157 do CPB), após flagrada por policiais militares, na Granja Portugal, no interior do ônibus que fazia a linha Conjunto Ceará/Lagoa. na companhia de um adolescente.

Segundo a Polícia, vários objetos foram encontrados com a dupla, armada com uma faca. O flagrante foi realizado na Delegacia da Criança do Adolescente (DCA), no bairro Presidente Kennedy, pela delegada Solange Dantas, por causa da participação do adolescente.

(Fotos: Leitor do Blog)

Quina para prêmio de R$ 8,2 milhões neste sábado

Com sete concursos acumulados, a Quina deverá pagar neste sábado (10) um prêmio de R$ 8,2 milhões, Segundo estimativa da Caixa Econômica Federal. As apostas podem ser feitas até as 19 horas, ao preço mínimo de R$ 1,50.

Os números sorteados nessa sexta-feira (9), em São Paulo, foram: 39 – 56 – 66 – 70 e 75. As 83 apostas com quatro acertos receberão R$ 8,6 mil, cada.

Já a Mega-Sena possui um prêmio de R$ 5 milhões, de acordo ainda com a estimativa da Caixa. A aposta mínima custa R$ 3,50.

Audiência debaterá orçamento do Fundo Nacional de Assistência Social

A Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados realiza na quinta-feira (15) audiência pública para discutir o orçamento para o Fundo Nacional de Assistência Social.

O debate foi solicitado pelo deputado Eduardo Barbosa (PSDB-MG) e pela deputada Daniela do Waguinho (MDB-RJ). Os parlamentares querem questionar representantes do Ministério da Economia e do Ministério da Cidadania sobre os recursos para pagamento do Benefício de Prestação Continuada (BPC) destinado a idosos e a pessoas com deficiência.

Barbosa afirma que, em reunião na Câmara no último dia 21 de maio, técnicos do Ministério da Cidadania alertaram sobre a escassez de recursos para o pagamento do benefício, o que poderia causar a interrupção do pagamento. Posteriormente, em 11 de junho, o Congresso Nacional aprovou projeto de crédito suplementar de R$ 248,9 bilhões destinado a diversas despesas, entre elas o BPC.

(Agência Câmara Notícias)

Aula pública na Praça do Ferreira neste sábado protesta contra o descaso para com a educação e Previdência

91 1

Uma aula na Praça do Ferreira, na manhã deste sábado (10), a partir das 8h30min, em defesa da Democracia, da Educação Pública e da Previdência Social, servirá para chamar a atenção à Greve Nacional em Defesa da Educação Pública e da Previdência Social, marcada para a terça-feira (13).

Durante a aula, haverá uma explanação sobre o período da ditadura militar no Brasil, quando também será promovido um desagravo às declarações do presidente Jair Bolsonaro sobre Fernando Santa Cruz, pai do atual presidente da OAB, Felipe Santa Cruz. Bolsonaro sugere que Fernando teria sido morto por seus próprios companheiros, após ser julgado pelo grupo por traição.

As professoras Maria Luíza Fontenelle, ex-prefeita de Fortaleza, e Rosa da Fonseca, ex-vereadora, confirmaram presenças na manifestação, que deverá contar com 15 entidades, entre as quais o Sinduece, UNE, Ubes, Adufc, Apeoc, Frente Povo Sem Medo e Frente Brasil Popular, além de outras organizações estudantis e sindicatos de trabalhadores (as) da educação.

(Foto: Arquivo)

Juiz nega pedido da OAB para atuar em investigação sobre hackers

O juiz Ricardo Leite, da 10ª Vara Federal em Brasília, negou nessa sexta-feira (9) pedido feito pelo Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) para atuar como assistente no inquérito da Operação Spoofing, da Polícia Federal (PF), que apura invasões de hackers ao celular do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e de outras autoridades.

Na decisão, o magistrado entendeu que não há previsão legal para que a OAB possa “interferir no inquérito policial como requerido”. Para a OAB, a entidade deveria participar do processo para assegurar a integridade das provas obtidas e o amplo acesso dos advogados à investigação policial.

“Os fundamentos erigidos pelo CFOAB de receio de dissipação de provas de forma a frustrar a efetividade da prestação jurisdicional e a garantia de amplo acesso dos advogados aos elementos de prova coligidos durante a investigação policial, para o ingresso da entidade como assistente no procedimento investigativo em questão, não se sustentam”, disse Leite.

Ao pedir para participar da investigação, a OAB alegou que queria impedir a destruição de provas. A entidade também solicitou o envio de ordens judiciais” à Polícia Federal e ao ministro Moro para evitar o “comprometimento da integridade do material” da investigação.

A questão da inutilização das provas passou a ser discutida no mês passado, quando, por meio de nota, o presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro João Otávio de Noronha, confirmou que teve seu celular invadido. O magistrado disse que foi avisado por Moro que o material obtido nas investigações seria “descartado para não devassar a intimidade de ninguém”.

Na quinta-feira (8), o ministro Sergio Moro negou ter orientado a Polícia Federal a destruir mensagens. Em um documento enviado ao STF, o ministro da Justiça disse que o entendimento de Noronha foi “apenas um mal-entendido quanto à declaração sobre a possível destinação do material obtido pela invasão criminosa dos aparelhos celulares, considerando a natureza ilícita dele e as previsões legais”.

Investigação

Ainda na quinta-feira, Moro pediu à Procuradoria-Geral da República (PGR) a abertura de investigação sobre o presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, pelos crimes de calúnia e difamação.

No documento encaminhado à PGR, Moro diz que o Ministério Público deve apurar supostos crimes de calúnia, injúria e difamação cometidos por Santa Cruz. Em uma entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, há duas semanas, o presidente da entidade disse que o ministro “banca o chefe de quadrilha” no caso da investigação dos hackers que invadiram seu celular.

(Agência Brasil)

PSDB reúne neste sábado lideranças do bairro Jacarecanga

O PSDB promoverá, neste sábado, no bairro Jacarecanga, a sétima edição de sua Roda de Conversa. O objetivo é dar dando continuidade ao projeto de debater soluções de governança para Fortaleza. Segundo o presidente do partido na Capital, Carlos Matos, pré-candidato à Prefeitura de Fortaleza, hora de quebrar paradigmas e trazer reflexão, a partir dos movimentos de bairros.

Esses encontros têm servido ainda para estimular novas lideranças a pensar o processo eleitoral do ano que vem, facilitar novas filiações e estimular pré-candidatos a vereador, adianta Matos.

O partido tem, atualmente, apenas uma cadeira na Câmara Municipal de Fortaleza, com o vereador Plácido Filho, e pretende triplicar sua representatividade na Câmara Municipal.

O presidente do diretório estadual da legenda, Luiz Pontes, ressalta que as articulações também já estão ocorrendo em outros municípios. Durante a semana, na sede do partido, o dirigente tucano tem recebido lideranças do interior. Em breve, será apresentada uma agenda a ser cumprida em vários municípios, de todas as regiões do Estado.

Policia Civil apreende mais de 40 kg de drogas que estavam sendo transportados em ônibus no Cariri

A Polícia Civil do Ceará apreendeu, nessa noite de sexta-feira, 9, mais de 40 quilos drogas (maconha, cocaína e crack). A droga era transportada em um ônibus da empresa Guanabara.

A ação aconteceu no município de Missão Velha (Região do Cariri).

O POVO Online apurou que foram apreendidos 34 quilos de maconha, seis quilos de crack e dois quilos de cocaína. O trabalho foi realizado pelos policiais civis do Núcleo de Drogas de Juazeiro do Norte.

Todo o material foi encaminhado à delegacia e ainda não há detalhes sobre a investigação ou o destino do ônibus.

(O POVO Online – Repórter Jéssika Sisnando)

Bienal do Ceará – Mia Couto e Raduan Nassar não virão mais; Frei Betto está confirmado

Frei Betto está confirmado no evento.

A Secretaria da Cultura do Ceará divulgou, nesta sexta-feira, um comunicado que tem a ver com a XIII Bienal Internacional do Livro do Ceará. Confira:

A Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult) comunica que o escritor moçambicano Mia Couto e o escritor brasileiro Raduan Nassar, ambos com obras homenageadas nesta edição, não poderão participar da XIII Bienal Internacional do Livro do Ceará, conforme havia sido anunciado anteriormente.

A despeito de todos os esforços da organização do evento, dos próprios autores e de suas editoras, a vinda de ambos precisou ser cancelada por motivos de força maior.

Embora configurem ausências importantes, a programação da Bienal segue apresentando nomes destacados do cenário nacional e de outros países, além de atividades que contemplam um amplo leque de interesses de um público diverso.

A programação vem sendo divulgada paulatinamente, com novos nomes e a reafirmação de nomes já anunciados.

*Secult-Ceará.

Bolsonaro quer vinculação do Coaf ao Banco Central

O presidente Jair Bolsonaro defendeu a vinculação do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) ao Banco Central, de forma a evitar que o órgão sofra pressões políticas. A declaração foi feita hoje (9) de manhã, quando o presidente deixou o Palácio do Alvorada.

A reforma administrativa do governo do presidente Jair Bolsonaro previa a transferência do Coaf para o Ministério da Justiça e Segurança Pública. A medida, no entanto, foi rejeitada pelo Congresso Nacional, que manteve o órgão subordinado ao Ministério da Economia.

“O que pretendemos é tirar o Coaf do jogo político e vincular ao Banco Central [BC]. Caso vá para o BC, o Coaf fará seu trabalho sem suspeição de favorecimento político. Se for no BC quem vai decidir é o Roberto Campos [presidente do BC]. Ao que parece ele pretende ter um quadro efetivo do Coaf, que mudaria de nome. Quanto menos a política interferir no destino do país, melhor”, disse Bolsonaro.

Imposto de Renda

O presidente voltou negar a intenção de criar uma nova Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF). Ele, no entanto, defendeu uma desburocratização do Imposto de Renda, de forma a evitar as indas e vindas de recursos por conta de deduções a partir de notas fiscais de gastos com saúde e educação.

“Queremos facilitar o Imposto de Renda. Aumentar a base, acabar com algumas deduções e diminuir a margem de 27,5%. Grande parte [da população] paga o Importo de Renda e o recebe [de volta]. Nós sabemos que tem muita gente arranjando nota fiscal para justificar educação, saúde. A gente quer acabar com isso, simplificando”, acrescentou.

(Agência Brasil)

Dia dos Pais – Projeto Pôr do Sol terá edição especial

O paizão Felipe Adjafre, pois ganhou sua Maria Cecília nesta semana.

Neste domingo, haverá, a partir das 17 horas, no aterro da Praia de Iracema, uma sessão especial do projeto Pôr do Sol Fortaleza. Para celebrar o Dia dos Pais, informa o secretário municipal do Turismo, Alexandre Pereira.

O pianista Felipe Adjafre, que foi pai pela primeira vez na última segunda-feira, vai fazer uma homenagem à sua pequena Maria Cecília, além de um pout-pourri de canções dedicadas aos pais.

Músicos convidados

Como em todos os domingos, o Pôr do Sol Fortaleza recebe ainda dois convidados: a cantora, atriz e bailarina Giovana Bezerra e o violoncelista Rondinelly Bezerra. Ao longo de sua carreira, Giovana Bezerra tem se apresentado não só no Ceará como fora do Estado. Estuda canto desde os 10 anos de idade e, em 2011, morou em Nova York, onde aprimorou seus estudos em canto e teatro.

O violoncelista Rondinelly Bezerra começou seus estudos de música no Instituto Pão de Açúcar de Desenvolvimento Humano e deu continuidade no Sesi da Barra do Ceará. Em 2008, foi Laureat do concurso Briançon Tempo de Brasil e ganhou uma bolsa para estudar durante um ano em Briançon, na França, onde esteve entre 2009 e 2010.

SERVIÇO

A escolha das músicas que vão compor a homenagem será feita a partir dos pedidos do público pelas redes sociais da Secretaria do Turismo no Instagram (@secretariadoturismodefortaleza) e no Facebook (@secretariadoturismodefortaleza), e de Felipe Adjafre no Instagram (@felipeadjafre).

(Foto – Divulgação)