Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Neymar cai quatro vezes e decepciona torcedores que esperavam bebida grátis por cada tombo

Para quem esperava ficar embriagado à custa das quedas de Neymar, a vitória do Brasil por 2 a 0 sobre a Sérvia foi decepcionante. Aproveitando as críticas contra o atacante nos dois primeiros jogos da Copa do Mundo, contra Suíça e Costa Rica, onde ele caiu cerca de 20 vezes, bares prometeram distribuir doses de bebidas alcoólicas a cada queda do jogador. Contudo, diante dos sérvios, o atleta sofreu apenas quatro quedas. E nem o árbitro assistente de vídeo (VAR) ajudou os sedentos torcedores.

Nesse jogo, o brasileiro mostrou estabilidade em campo. Apesar de não ter balançado as redes adversárias, cresceu de produção e deu o passe para o gol de Thiago Silva. “Não estou reconhecendo o Neymar”, lamentava uma torcedora no fim do jogo no Boteco do Imprensa, no bairro Dionísio Torres, onde shots de vodka foram distribuídos a cada tombo do brasileiro.

“Estamos transmitindo todos os jogos da seleção, mas queríamos atrair mais público, então pensamos em fazer essa promoção, seguindo o que bares do Sul e Sudeste estão fazendo. Agora, só depende dele cair, ele tem de cair”, brincou Pedro Neto, proprietário do bar.

Foi a primeira vez que o designer de interiores Rennê Santos, 25, assistiu jogos da Copa no estabelecimento. Apesar de não acompanhar futebol, ele vestiu roupas com as cores de bandeira do Brasil e foi torcer. “Achei essa ideia da bebida (grátis) muito criativa. Confesso que estou torcendo mais pelo Neymar cair que pelo gol, mas quero a vitória também”, disse.

O espaço no bairro Dionísio Torres foi tomado por torcedores com olhares divididos entre o telão e o árbitro improvisado pelo bar para liberar a rodada de bebida. Contradizendo a tradição do futebol, neste caso, o juiz era ovacionado a cada aparição. Funcionário da administração, John Gomes recebeu um apito e dois cartões: um amarelo e um verde, indicando aos garçons se o tombo valeu. “Aqui não tem VAR, simulando ou não, libero bebida para todo mundo”, disse.

Diante da escassez de quedas, a torcida passou a “simular”, comemorando até quando outros atletas caíam. “A regra é clara, não foi ele”, tentava argumentar John, fazendo gestos sugerindo ter revisto o lance por meio do VAR. Após o segundo gol, com a classificação garantida, a torcida engrossou o coro pedindo que o atleta se jogasse no chão, mas não adiantou. Ao longo de todo o segundo tempo, apenas uma falta foi marcada. “Pensei que ia cansar de liberar bebida, mas ele caiu pouco”, lamentou John, o árbitro, após o jogo.

(O POVO Online / Foto: Mareus Dantas)

Jijoca reage contra concessão do Parque Nacional de Jericoacoara

317 1

O prefeito de Jijoca de Jericoacoara, Lindbergh Martins, disse nesta semana que a população do município localizado no Litoral Oeste do Ceará, a 287 quilômetros de Fortaleza, é contra a concessão do Parque Nacional de Jericoacoara, diante da proposta apresentada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

Em reunião com o secretário de Turismo do Ceará, Arialdo Pinho, e com os deputados Sérgio Aguiar e João Jaime, Lindbergh Martins haverá mais taxa a ser cobrada dos turistas, mas que somente 10% dos recursos arrecadados seriam destinados à manutenção do Parque Nacional.

O município já cobra a Taxa de Turismo Sustentável(TTS), cuja arrecadação é revertida para a Vila de Jericoacoara (70%) e para a infraestrutura da sede de Jijoca (30%).

(Foto: Divulgação)

Moro determina que PF providencie escolta para depoimento de Lula

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva será interrogado novamente pelo juiz federal Sérgio Moro no dia 11 de setembro. Em ofício expedido hoje (27), o magistrado responsável pela Operação Lava Jato determinou que a Polícia Federal (PF) tome as providências necessárias para escoltar Lula até a sede da Justiça Federal no Paraná.

Caso permaneça preso até lá, será a primeira vez que o ex-presidente deixará a cela da Superintendência da PF, em Curitiba, desde sua prisão, em 7 de abril. Lula cumpre pena de 12 anos e um mês pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no caso do apartamento triplex em Guarujá (SP).

A prisão do petista foi determinada por Moro, que ordenou a execução provisória da pena após a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que autorizou prisões após o fim dos recursos na segunda instância da Justiça.

Moro vai interrogar Lula a respeito das denúncias de um outro processo, envolvendo a suspeita de que Lula seria o verdadeiro dono de um sítio em Atibaia (SP). O Ministério Público Federal (MPF) acusa o ex-presidente de estruturar, orientar e comandar um esquema ilícito de pagamento de propina em benefício de partidos, políticos e funcionários públicos.

Lula também deve ser interrogado em um outro processo, relativo à Operação Zelotes, na qual o ex-presidente e seu filho são acusados de tráfico de influência, lavagem de dinheiro e organização criminosa, suspeitos de integrarem um esquema que vendia a promessa de interferências no governo federal para beneficiar empresas.

(Agência Brasil)

Policial, passageiras e assaltante são baleados durante tiroteio dentro de ônibus em Fortaleza

Um policial militar, duas passageiras e um assaltante foram baleados durante tiroteio ocasionado após roubo a ônibus na tarde desta quarta-feira, 27, no bairro Bom Jardim, em Fortaleza.

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), um adulto e um adolescente entraram no coletivo e anunciaram o assalto. Em seguida, o policial revidou, atingiu um dos assaltantes e foi atingido por eles também. Na mesma ocasião duas passageiras saíram baleadas.

Conforme a SSPDS, o policial foi atingido no braço e o assaltante no abdômen. Não foi informado onde as passageiras foram baleadas. Os dois rapazes que entraram no ônibus e anunciaram o assalto foram rendidos. O que foi ferido foi autuado pela tentativa de latrocínio e o adolescente por ato infracional análogo a tentativa de latrocínio.

(O POVO Online)

Brasil vence Sérvia com gols de defensores

Nem Neymar, nem Gabriel Jesus, nem Philippe Coutinho. Os nomes do Brasil na vitória sobre a Sérvia, por 2 a 0, nessa quarta-feira (27), pela Copa do Mundo, foram os defensores Paulino e Thiago Silva. Cada qual marcou para o Brasil em cada etapa.

Com o resultado, o Brasil ficou em primeiro lugar no Grupo E e agota joga contra o México, na segunda-feira (2), a partir das 11 horas. O Outro classificado no grupo foi a Suíça, que empatou em 2 a 2 com a Costa Rica. Mais cedo, a Alemanha foi eliminada com a derrota de 2 a 0 para a Coreia do Sul. A Suécia ficou em primeiro no Grupo F, ao venceu o México, por 3 a 0.

(Foto: Reprodução)

Fiec entrega Prêmio Boas Práticas Sindicais

O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará, Beto Studart, vai entregar, às 18h30min, nesta quinta-feira, no auditório da entidade, o Prêmio Boas Práticas Sindicais – Etapa Estadual. Receberão a premiação o Sindialimentos, Simec e Sindcerâmica, que alcançaram, respectivamente, primeiro, segundo e terceiro lugares.

O prêmio é uma parceria da FIEC e da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e tem objetivo de “valorizar e divulgar ações que gerem valor para as empresas do setor e que contribuem para o fortalecimento dos sindicatos empresariais da indústria.”

O tema escolhido para esta primeira edição do Prêmio é Sustentabilidade Sindical, tendo em vista que, com o fim da obrigatoriedade do imposto sindical, assegurar a sustentabilidade é hoje o maior desafio dos sindicatos empresariais da indústria.

Etapas

O prêmio é realizado em duas etapas: uma estadual, coordenada pela FIEC através do Núcleo de Convênios e Parcerias (Nucop), e uma nacional, coordenada pela CNI. A etapa estadual contou com a participação de 12 sindicatos:(Sindialimentos, Simec, Sindceramica, Sindquímica, Simagran, Sinditêxtil, Sindiverde, Sindgráfica, Sindroupas e Sinconpe.

A ação do Sindialimentos foi diretamente classificada para a etapa nacional e está concorrendo com outras cinco melhores práticas de outros estados. A entrega do prêmio para vencedores da etapa nacional será durante o Encontro Nacional da Indústria (ENAI), que ocorre entre os dias 3 e 4 de julho, em Brasília.

(Foto – Fiec)

Academia Cearense de Letras Jurídicas sob nova direção

278 1

Valdetário Monteiro, ex-presidente da OAB do Ceará e membro do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), vai tomar posse como presidente da Associação Cearense de Letras Jurídicas. O ato ocorrerá a partir das 19 horas, no Palácio da Luz.

Ele responderá pela gestão da entidade até 2019 e promete reforçar as publicações acadêmicas na área.

A entidade tem como presidente de honra o jurista Paulo Bonavides.

Confira a nova diretoria

(Foto – Agência Brasil)

Governo entrega primeira etapa do Residencial Yolanda Queiroz

Nesta quinta-feira, ás 9 horas, o governador Camilo Santana (PT) vai entregar a primeira etapa do Residencial Dona Yolanda Vidal Queiroz, no bairro Edson Queiroz. Ao todo, o residencial terá 1.080 moradias e abrigará as famílias originárias da área de risco do mangue do Rio Cocó e da Comunidade do Dendê. Serão entregues nesta etapa, 528 unidades habitacionais.

A obra foi executado por meio da Secretaria das Cidades e tem investimento de R$ 41,3 milhões proveniente do programa Pró-Moradia através do Ministério das Cidades, em parceria com a Caixa Econômica Federal e contrapartida do Estado de R$ 2.065.271,62.

O Residencial possui apartamentos mistos, ou seja, unidades preparadas para funcionarem como residência e ponto comercial. Serão entregues, nesta 1ª etapa, 528 unidades habitacionais, sendo 476 apartamentos padrão, 16 apartamentos adaptados para pessoas com deficiência e 36 apartamentos mistos. Os moradores do residencial terão acesso a infraestrutura adequada com de sistema viário, iluminação pública e sistema de abastecimento de água e de esgotamento sanitário. Serão entregues também as áreas de lazer com praças, bancos e mesas, arborização, playground, uma pista de skate, equipamentos de ginástica, uma quadra de vôlei de praia e um pátio aberto com piso industrial.

OAB do Ceará lança cartrilha LGBTI+

A Comissão da Diversidade Sexual e Gênero da OAB do Ceará vai lançar, às 14 horas desta quinta-feira, no Teatro do Cuca Mondubim, a Cartilha LGBTI+, que contêm os direitos e as lutas da população LGBTI+. O dia do lançamento faz alusão ao Orgulho de Ser, celebrado neste dia 28 de junho.

No evento, além do lançamento, haverá reflexão sobre os direitos e as conquistas desse segmento, desde a declaração universal dos direitos humanos até os dias atuais.

A OAB-CE é parceira do evento junto com a Coordenadoria de Políticas Públicas Para Juventude da Prefeitura de Fortaleza, Coordenadoria Estadual de Políticas Públicas Para LGBT e Coletivo lgbtqueens.

(Foto – Ilustrativa)

Fortaleza recebe Festival de Flores de Holambra

Mais de 150 espécies de flores serão comercializadas a preços populares em mais uma edição do Festival das Flores de Holambra. Pela 8ª vez em Fortaleza, a exposição acontecerá gratuitamente na Praça do Ferreira, no Centro de Fortaleza, entre os dias 4 e 17 de julho próximo, das 8 às 18 horas. A informação é da assessoria de imprensa do evento.

O evento tem como objetivo trazer o verde da natureza para dentro de Fortaleza, com a proposta de ofertar aos fortalezenses um contato mais próximo com a beleza das flores. As espécies são para todos os gostos: do cactos, até ervas aromáticas e plantas de colorido intenso, como gérbera e crista de galo.

Neste ano, além das já tradicionais flores ornamentais, como orquídeas, samambaias, cactos, rosas, begônia, tuias, bonsais e ervas medicinais, a exposição contará com muitas novidades de frutíferas, palmeiras e rosas do deserto. Todas estarão em exposição e serão comercializadas a preços populares: a partir de R$ 5,00 já é possível adquirir uma planta. Além disso, no local, o cliente receberá as orientações de como cultivar a planta para que ela possa prosperar e desenvolver.

O Festival das Flores de Holambra é oriundo da cidade de Holambra, no estado de São Paulo, onde, apesar de ter pouco mais de 15 mil habitantes, concentra-se a maior parte da produção de flores e plantas ornamentais do país. Anualmente, 12 cidades em todo o Brasil, dentre elas Recife, Aracaju e Salvador recebem o Festival. A meta é aumentar este número para 20 cidades até 2019.

(Foto – Divulgação)

Defensoria Pública discutirá com moradores transtornos provocados por obras do VLT

O Núcleo de Habitação e Moradia (Nuham) – da Defensoria Pública do Ceará, vai promover, a partir das 13h30min desta quinta-feira, uma audiência pública com o objetivo de discutir os transtornos decorrentes das obras do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT).

O encontro, que ocorrerá na sede da Defensoria Pública, congregará os moradores das comunidades afetadas (Jangadeiro, Lagamar, Mucuripe, Pio XII e Rio Pardo) com os poderes públicos e responsáveis pelas obras.

Além de moradores das localidades afetadas, estão convidados ainda representantes dos escritórios de Direitos Humanos Frei Tito e Dom Aloísio Lorscheider, da Secretaria da Infraestrutura do Estado (Seinfra) e da Prefeitura (Seinf), da Defensoria Pública da União, do Ministério Público, da Câmara Municipal e da Assembleia Legislativa.

(Foto – Divulgação)

Festival Internacional de Dança de Fortaleza abre em ritmo de homenagens

Ana Studart e Izolda Cela entre homenageados.

O Festival Internacional de Dança de Fortaleza (Fendafor), que será aberto, a partir das 19 horas desta quarta-feira, no Theatro José de Alencar, prestará homenagem a algumas personalidades que contribuem e apoiam a dança no Estado.

Na lista do Troféu Fendafor de Responsabilidade Cultural/Social, estão a vice-governadora Izolda Cela; Ana Studart, da Fundação Beto Studart; o Ballet Folclórico Arte Popular de Fortaleza; o ex-titular da SSPDS, Josbertini Clementino; o bailarino, professor e coreógrafo Cid Neto; o DJ Flip Jay, de Danças Urbanas; Gilbert D’Assis, bailarino, maitre de ballet e coreógrafo e a maitre de dança, bailarina e coreógrafa Daria Reimann.

O Fendafor 2018 vai se estender até o dia 8 de julho, com grandes nomes nacionais e internacionais da dança em apresentações nos palcos Mercado da Dança (Jardins do TJA) e Palco Principal. Ao todo, cerca de 2800 artistas da Capital e do Interior se apresentarão no teatro, bem como profissionais da dança de outros 15 estados brasileiros e de mais cinco países.

(Foto – Balada In)

Juros do cheque especial e do cartão de crédito registram queda em maio

A taxa de juros do cheque especial caiu em maio, de acordo com dados do Banco Central (BC) divulgados hoje (27). A taxa chegou a 311,9% ao ano, com redução de 9,1 pontos percentuais em relação a abril. A taxa do rotativo do cartão de crédito também caiu, ao chegar a 243% ao ano em maio, com recuo de 5,1 pontos percentuais em relação a abril. Essa é a taxa para quem paga pelo menos o valor mínimo da fatura do cartão em dia.

Em abril, os bancos anunciaram mudanças no cheque especial, mas as novas regras só valem a partir de julho. Segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), os clientes que utilizarem mais de 15% do limite do cheque durante 30 dias consecutivos vão receber a oferta de parcelamento, com taxa de juros menor do que a do cheque especial, a ser definida pela instituição financeira.

No caso do cartão, a taxa cobrada dos consumidores que não pagaram ou atrasaram o pagamento mínimo da fatura (rotativo não regular) caiu 39,1 pontos percentuais, chegando a 346,1% ao ano. Com isso, a taxa média da modalidade de crédito ficou em 303,6% ao ano, com redução de 25 pontos percentuais em relação a abril.

O rotativo é o crédito tomado pelo consumidor quando paga menos que o valor integral da fatura do cartão. O crédito rotativo dura 30 dias. Após esse prazo, as instituições financeiras parcelam a dívida.

Em abril passado, o Conselho Monetário Nacional (CMN) definiu que clientes inadimplentes no rotativo do cartão de crédito passarão a pagar a mesma taxa de juros dos consumidores regulares. Mas essa regra só vale a partir de junho deste ano.

(Agência Brasil)

IBGE – Número de empresas no País caiu 1,3% de 2015 para 2016

O número de empresas ativas no país em 31 de dezembro de 2016 chegou a 5,05 milhões, 1,3% a menos do que no mesmo período do ano anterior (5,11 milhões). Já o total de pessoal ocupado nessas empresas caiu 4% nesse mesmo tipo de comparação, ao passar de 53,54 milhões em 2015 para 51,41 milhões em 2016.

O pessoal assalariado caiu 4,4%, de 46,56 milhões para 44,52 milhões. O percentual de proprietários e sócios de empresas recuou 1,3%, de 6,98 milhões para 6,89 milhões.

O total de salários e remunerações em 2016 ficou em R$ 1,61 trilhão, 3% abaixo do R$ 1,66 trilhão do ano anterior. O único indicador que apresentou crescimento foi o item média mensal de salários e outras remunerações, que cresceu 0,7% em termos reais, de R$ 2.643,56 para R$ 2.661,18 (ou três salários mínimos).

Empresas

O setor de comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas representava 38,4% de todas as empresas ativas no país em 2016, bem à frente do segundo colocado, as atividades administrativas e serviços complementares (9,2% do total).

Pessoal ocupado

O setor de comércio e reparação de veículos também liderava o percentual de pessoal ocupado assalariado (19,8%). Em relação a 2015, o segmento teve queda de 3% no total de pessoal ocupado assalariado.

Outros setores importantes, como administração pública, defesa e seguridade social (que representava 16,9% do total assalariado) e as indústrias de transformação (16,3%) tiveram queda no pessoal ocupado assalariado. As indústrias de transformação tiveram queda de 5,1% nos empregados e a administração pública, de 3,1%.

A maior queda no total de pessoal ocupado assalariado, no entanto, foi percebida no segmento da construção (que representa 4,5% do total) – recuo de 20,5%, ou seja, de 512 mil trabalhadores de 2015 para 2016.

Warlen Rodrigues, de 31 anos, foi um dos trabalhadores da construção que perderam o emprego no setor, em 2016. “Desde 2010 que eu trabalhava nessa área. Devido à crise, a construção civil caiu. Fui demitido em 2016. A última obra em que trabalhei foi na Linha 4 do Metrô do Rio. De 2014 para cá, foi caindo mesmo o trabalho, até que em 2016 parou mesmo. Aí não tinha mais pra onde correr, foi a hora que todo mundo foi mandado embora, eu tenho amigos que estão desempregados até hoje. Aí eu fiquei uns seis meses desempregado e depois consegui arrumar um trabalho de motorista”, conta.

A maior parte do pessoal ocupado assalariado em 2016 trabalhava em empresas com mais de 250 empregados: 23,52 milhões ou 52,8% do total. Os homens representavam em 2016, 55,6% do total do pessoal assalariado. Os trabalhadores sem nível superior eram 78,3% do total dos trabalhadores assalariados.

Salários

Em relação ao salário médio real mensal, o setor de eletricidade e gás era o que pagava melhor em 2016: R$ 7.263,19. Já os menores salários eram encontrados no segmento de alojamento e alimentação: R$ 1.363,30.

Em relação ao tamanho das empresas, quanto maiores, melhores eram as médias salariais. Naquelas com mais de 250 trabalhadores, o salário era de R$ 3.420,71 em 2016, enquanto naquelas com menos de 10, a remuneração era de apenas R$ 1.463,81 no mesmo ano.

As mulheres continuaram recebendo salários, em média, menores do que os dos homens. Enquanto a média entre os trabalhadores do sexo masculino chegava a R$ 2.895,56 em 2016, entre as mulheres, a média era de R$ 2.368,98 no mesmo ano.

A discrepância entre trabalhadores com nível superior e aqueles sem faculdade é grande. Enquanto aqueles com educação superior receberam em média R$ 5.507,82 em 2016, os trabalhadores sem graduação ganharam R$ 1.866,89.

Diferenças regionais

Entre as unidades da Federação, também é possível encontrar diferenças nos salários e outras remunerações. Enquanto no Distrito Federal, a média salarial era de 5,3 salários mínimos em 2016, na Paraíba e em Alagoas, a média era de apenas 2,2 salários mínimos.

(Agência Brasil)

Crime e castigo

Com o título “Crime e castigo”, eis artigo do jornalista Zuenir Ventura que, nas páginas do O POVO desta quarta-feira, faz uma reflexões sobre o caráter do brasileiro. Confira:

Com quem você acha que o brasileiro realmente se identifica — com aqueles torcedores machistas e cafajestes que assediaram e humilharam uma jovem russa que, sem entender português, foi levada a repetir termos chulos e ofensivos, como se tratasse de uma inocente brincadeira, ou com os que, em número muito maior, se indignaram com o revoltante comportamento?

O vergonhoso episódio abre um debate sobre identidade nacional. Qual seria o caráter do brasileiro? Não é fácil estabelecer nosso traço característico. Importantes ensaístas e ficcionistas já tentaram em geniais sínteses: o historiador Sérgio Buarque de Holanda criou o “Homem cordial”, o romancista Mário de Andrade inventou “Macunaíma, o herói sem caráter”, Nelson Rodrigues descobriu o “complexo de vira-lata”, como marca de um povo que vive se depreciando.

No caso aqui tratado, até que ponto se pode generalizar a conduta de um pequeno grupo? A tentativa de atribuir o desprezível comportamento na Copa da Rússia a causas históricas e culturais está sendo usada pelos acusados como atenuante e justificativa. Se eles representam a nossa sociedade, então a culpa seria de uma cultura da qual somos herdeiros. Portanto, em situação idêntica, agiríamos do mesmo modo: “o brasileiro no estrangeiro é assim, basta beber um pouco”. Na verdade, mais do que uma simples desculpa, é também um álibi.

O advogado de um dos envolvidos, o tenente da PM, por exemplo, alegou que o ato praticado por seu cliente “não condiz com a personalidade dele”. Condiz, sim; não condiz provavelmente é com a personalidade dos demais tenentes da PM. O mesmo se pode dizer dos outros, como o ex-secretário de Saúde e de Educação do Piauí que pediu desculpas “a todas as mulheres” e apresentou a seguinte alegação: “todos nós somos seres humanos e erramos”. É a gasta desculpa de que “errar é humano”, como se acertar não fosse.

Os brasileiros que proporcionaram aquele vexaminoso espetáculo na Rússia estão procurando passar a imagem de que são o protótipo de pessoas normais, “chefes de família”, como alegou um deles. A questão é que normal é quem segue a norma, quando eles preferiram o desvio.

O melhor antídoto contra os que seguem esse caminho ainda é a educação, mas, na falta desta, não há outro remédio que não seja a punição. É o que decidiu o Ministério Público Federal, ao considerar que não foi uma “brincadeira” o que eles cometeram, mas um “crime de injúria contra a mulher”.

*Zuenir Ventura

opiniao@opovo.com.br

Jornalista.