Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Câmara rejeita mudança no período de férias escolares

A Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados rejeitou o Projeto de Lei 3700/04, do deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), que diferencia o período de férias no estado de São Paulo dos outros estados, institucionalizando o conceito de férias partilhadas na legislação brasileira.

O objetivo da proposta é incentivar o turismo em todo o País, pois, segundo o autor, a mudança no calendário de São Paulo, unidade da Federação que mais fornece turistas, reduziria o movimento de viajantes em períodos de alta temporada e distribuiria o fluxo de pessoas ao longo do ano.

Como tramita em caráter conclusivo e já havia sido rejeitado em todas as outras comissões que analisariam o seu mérito, o texto será arquivado, exceto se houver recurso.

A Comissão de Trabalho se concentrou no exame do artigo do projeto que obriga as empresas a dar prioridade aos pais de estudantes na concessão de férias, para que o benefício dos empregados coincida com os períodos de férias escolares no respectivo estado.

O relator, deputado Jorge Côrte Real (PTB-PE), foi contrário à proposta. O parlamentar argumentou que, apesar de o empregador ser responsável por estabelecer as férias, isso é feito mediante negociação entre chefes e subordinados. Ele acrescentou que a instituição das férias partilhadas é desnecessária porque as leis trabalhistas atuais já possibilitam que o período de férias corporativas e escolares sejam coincidentes.

(Agência Câmara Notícias)

E os trabalhadores brasileiros sangram com os professores no Paraná

183 4

Em artigo enviado ao Blog, o professor Ivan Oliveira comenta da atuação do governo do Paraná em manifestação dos professores. Confira:

Uma das maiores classes de trabalhadores e trabalhadoras do Brasil, literalmente, sangra com os ataques da Polícia do Estado do Paraná a mando do chefe do Palácio Iguaçu, o governador Beto Richa (PSDB).

Os colegas professores paranaenses protestam contra um projeto de lei que altera a previdência estadual, um verdadeiro golpe na aposentadoria dos educadores, e, por esta razão, estão em greve desde segunda-feira (27). Infelizmente, o projeto foi aprovado na noite da mesma segunda-feira, em segundo turno, pela Assembleia Legislativa.

Nós, cearenses, já tivemos um momento de trevas, como o assistido nesta última semana, mas recebemos um grato presente do governador Camilo Santana (PT) que concedeu um reajuste de 13,01% para professores da rede estadual como presente do Dia Internacional da Educação, comemorado no último dia 28 de abril, e atendeu uma antiga demanda reprimida da categoria, igualando o salário dos profissionais do Ceará ao piso nacional dos professores.

Esta correção alcançará o vencimento básico de 48.842 educadores da rede estadual, mas dependerá de projeto de lei ser encaminhado no próximo mês para aprovação dos deputados na Assembleia Legislativa. Aguardemos a materialização deste presente em vencimentos concretos nos contracheques dos companheiros e companheiras da docência estadual.

E o problema da educação não se limita a presente pauta desta greve, soma-se as condições de vida e de trabalho dos trabalhadores em educação que se degradaram muito nos últimos anos e se somou a qualidade dos instrumentais disponíveis para eles.

Os professores e demais funcionários em educação vivem, em todo território brasileiro, situações muito diferentes e preocupantes. O Brasil não possui um sistema escolar único, ao contrário do que ocorre nos países de Estado de bem-estar, que têm um sistema estatal (isto é, público), gratuito e laico.

Aqui conseguimos praticamente universalizar o acesso à educação, mas não se criou um mecanismo de qualidade e de valorização dos profissionais da educação.

Somos uma categoria super capilarizada e essencial para o desenvolvimento do país. Apesar do senhor governador Beto Richa (encontra-se nas redes alusão ao Beto Hitler) não concordar com esta assertiva e autorizar sua polícia a sangrar os professores paranaenses, aproximadamente, 50 policiais militares se recusaram a jogar bombas de gás e pimenta nos manifestantes no Centro Cívico, durante a batalha campal que se instalou na última quarta-feira (29).

Um ato de coragem que deveria ser seguido pela maioria dos policiais que estava no cordão de isolamento da Assembleia Legislativa e que, a mando do comando, acabou entrando em luta corporal com professores e estudantes.

Parecia um cenário de guerra e uma amostra grátis dos tempos de ditadura militar – aquela pauta propalada por alguns manifestantes dos eventos de março e abril de 2015.

Somos a maior classe trabalhadora do Brasil e hoje, dia dos trabalhadores e trabalhadoras, deveríamos estar comemorando o piso nacional aplicado em todo país e um plano de cargos e carreiras dignos para os educadores brasileiros, mas a realidade padrão é uma remuneração insuficiente aos trabalhadores somado as condições de trabalho péssimas ou inadequadas e desprestígio do trabalho docente junto aos governos, à imprensa e a parte da sociedade.

É uma tristeza ver o Palácio Iguaçu tentando justificar o atos de covardia contra os professores alegando que havia black blocks infiltrados, estes teriam sido os responsáveis pelo início do tumulto, e teriam sido os responsáveis por ter deixado dezenas de pessoas feridas. Conforme afirmou o governador do Paraná, Beto Richa: “Lamentável, cenas chocantes e indesejáveis. Arruaceiros, black blocs que partiram para cima de PMs, que preservavam a assembleia. A agressão não partiu dos policiais. Eles ficaram parados para proteger o prédio da Assembleia Legislativa. A polícia não partiu para cima dos manifestantes uma única vez”.

Não se fala do escarnecimento de alguns policiais pintados de canetinha vermelha para passar a impressão de que sofreu ataques violentos dos professores em greve no Paraná. Como se diz nas redes sociais, vergonha alheia!

Senhor Governador, nada justifica as atrocidades contra os educadores e nada é mais covarde do que saquear a previdência estadual para financiar as aventuras do Palácio Iguaçu.

O projeto de lei aprovado prejudicará a aposentadoria dos servidores paranaenses para “salvar as contas do governo” dado que tirará 33 mil aposentados com mais de 73 anos do Fundo Financeiro, sustentado pelo Tesouro estadual e que está deficitário, e transferir-los-á para o Fundo de Previdência estadual, pago pelos servidores e pelo governo, que está superavitário.

Nós, professores e professoras, precisamos urgentemente do apoio dos gestores – presidente, governadores e prefeitos – para construir uma verdadeira PÁTRIA EDUCADORA e, como disse Vagner Freitas, Presidente da CUT, “Nesse Primeiro de Maio em nome de todos/as aqueles que lutam por um mundo melhor, repudiamos a violência policial patrocinada pelo governador tucano do Paraná e homenageamos os educadores e servidores do Paraná, mais uma vítima da crescente violência policial patrocinada por governantes empenhados em retirar direitos dos trabalhadores, duramente conquistados em anos de luta”.

Gostaria, neste dia simbólico para os trabalhadores em todo o mundo, de homenagear os mártires de Chicago e todos os trabalhadores e trabalhadoras que lutaram e que lutam por um mundo mais digno, solidário e socialista; mas, não o farei.

Hoje os nossos mártires são os professores do Paraná e do Brasil afora que sofrem com os desmandos dos muitos richas a frente dos governos estadual e municipal.

Peço aos brasileiros, em especial, aos colegas professores e professoras cearenses, que sejamos solidárias com os irmãos paranaenses que repudiemos veementemente a ação patrocinada pelo governador tucano do Paraná, pelo secretário de segurança pública e pela polícia militar sem precedentes no Estado, superando em vítimas até mesmo a violenta repressão ocorrida no Paraná em 1988, quando era governador o hoje senador tucano Álvaro Dias.

Somos uma categoria que conhece bem a truculência de um governo e temos a noção real das atrocidades cometidas contra os educadores do Paraná.

Neste dia Primeiro de Maio, estamos com o coração aflito e sangrando por causa destes atos inadmissíveis, no Estado Democrático de Direito, contra cidadãos que exercem o legítimo direito de greve e de livre manifestação.

Viva aos professores e professoras do Paraná. Neste ano de 2015, os mártires em defesa dos direitos, garantias e liberdades dos trabalhadores são vocês.

Para Agripino, Dilma conduziu o Brasil a uma “quebradeira geral”

O senador José Agripino (DEM-RN) criticou o governo por ter conduzido o país ao que chamou de “quebradeira geral” por falta de racionalização do gasto público. Em sua opinião, o governo é levado a aumentar a taxa de juros como “remédio único” contra a inflação, mas sem conseguir conter o aumento de preços.

Agripino citou números sobre a queda na renda dos brasileiros, avaliando que a situação ficará ainda pior depois da elevação dos juros, e alertou que a retração econômica causará aumento do desemprego. O senador também manifestou preocupação com a paralisação de obras públicas essenciais por falta de dinheiro, o que, para ele, revela a “impotência” do governo de encontrar alternativas para sair da crise.

– O movimento das ruas, que tem várias razões, seguramente vai ser engordado por uma horda de pessoas iradas pelo desemprego, de um governo que não está sabendo, não está tendo talento, não está tendo condições de combater a inflação que não seja pelo aumento da taxa de juros que gera depressão na atividade privada – alertou.

(Agência Senado)

Justiça do Ceará avalia uso tornozeleiras em processos de violência doméstica

sergiaa

Da Coluna Vertical, no O POVO deste sábado (2):

A Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do Tribunal de Justiça do Estado realizará, mês que vem, um mutirão para reduzir os processos relacionados à Lei Maria da Penha, aquela que pune violência doméstica. Informa a desembargadora Sérgia Miranda, titular dessa coordenadoria, adiantando que o trabalho será realizado por uma força-tarefa formada por juízes, representantes do Governo, Defensoria Pública e Ministério Público Estadual.

A ordem é “reavaliar a situação dos presos para verificar a possibilidade do uso de tornozeleiras eletrônicas”, acentua a magistrada.

O mutirão evolverá inicialmente 108 acusados com processos em tramitação no Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de Fortaleza. Também será analisada a possibilidade de encaminhamento dos réus a programas de ressocialização.

Atletas disputam no Rio Pacoti etapa cearense de Stand Up Paddle Race

foto remo prancha

O Rio Pacoti, no município de Eusébio, na tríplice divisa com Fortaleza e Aquiraz, recebe neste sábado (2), a partir das 8 horas, na barraca Pono Point, a segunda etapa do certame cearense de Stand Up Paddle Race (corrida de remo em pé sobre uma prancha). A promoção é da Associação Stand Up Paddle do Ceará (ASUP-CE).

O público que for prestigiar o evento poderá participar das atividades de ioga e massagens, além de palestra sobre Nutrição Esportiva, com Karine Holanda.

Madonna – Que pode fazer show em Fortaleza

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=u9h7Teiyvc8[/youtube]

A cantora popMadonna deve fazer duas apresentações em terras brasileiras na sua décima turnê, chamada Rebel Heart Tour. São Paulo é quase tida como certa, além de uma cidade no nordeste, provavelmenteFortaleza, segundo o Portal MadonnaOnline.

A Arena Castelão é um dos locais mais prováveis de receber a cantora americana, que teria escolhido o Brasil para finalizar a turnê.

(POVO Online)

Tribunal de Justiça em ritmo de plantão neste feriadão

“Desembargadores, juízes das Varas Cíveis, Criminais, da Infância e Juventude da Capital e de Comarcas do Interior estão atendendo em regime de plantão nesta sexta-feira (feriado de 1º de maio) e neste fim de semana. No Tribunal de Justiça, os plantonistas serão os desembargadores Sérgia Maria Mendonça Miranda, Jucid Peixoto do Amaral e Paulo Francisco Banhos Ponte. Os magistrados atenderão neste sábado (02/05) e domingo (03/05), das 12 às 18 horas.

No Fórum Clóvis Beviláqua, o plantão está a cargo da 21ª, 22ª e 23ª Varas Cíveis, além das 3ª, 4ª e 5ª Varas Criminais. Os juízes estão disponíveis das 12 às 18 horas. Na área infantojuvenil, as unidades plantonistas serão a 1ª e 2ª Varas da Infância e da Juventude de Fortaleza. O atendimento é das 12 às 18 horas, na rua Tabelião Fabião, nº 144 – bairro Presidente Kennedy.

Já os pedidos urgentes de natureza cível no âmbito de competência da Infância e da Juventude, destinados apenas para apreciação de casos urgentes, são analisados pelo plantonista da 23ª Vara Cível, no Fórum Clóvis Beviláqua, das 12 às 18 horas.

Neste sábado e domingo, no Interior, o plantão é nas comarcas de Barbalha, Campos Sales, Acopiara, Aurora, Baixio, Quixadá, Mulungu, Limoeiro do Norte, Beberibe, Pacatuba, Guaiúba, Caucaia, Morrinhos, Sobral, Barroquinha, Ibiapina, Mucambo, Crateús, Mombaça e Canindé.

(Site do TJ/CE)

Congresso retomará análise de vetos presidenciais na próxima terça-feira

140 1

guimammma

“O Congresso Nacional realiza nesta terça-feira (5), às 19 horas, sessão para analisar vetos presidenciais a projetos de lei. A análise estava prevista para a última terça-feira (28), mas foi adiada a pedido do presidente do Congresso, senador Renan Calheiros. Um dos dispositivos vetados é relacionado à lei que restringe a fusão de partidos (13.107/15).

O trecho vetado da lei concedia prazo de 30 dias para os parlamentares mudarem para um partido criado por meio de fusão, sem a punição de perda do mandato. A justificativa da presidente Dilma Rousseff para o veto foi a de que isso daria aos partidos resultantes de fusão o mesmo caráter de partidos novos.

O tema divide opiniões na Câmara. O líder do DEM e autor do projeto que originou a Lei 13.107, deputado Mendonça Filho (PE), criticou o veto por impedir que parlamentares de outras legendas se transfiram para os partidos que surgirem de fusões.

O presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), também se manifestou contra o veto e disse que tentará derrubá-lo, por acreditar que prejudica o PMDB.

Já o líder do governo, deputado José Guimarães (PT-CE), defendeu a decisão de Dilma. “O veto moraliza, impede o troca-troca, sem abrir janela para nada. Isso fortalece o funcionamento dos partidos”, afirmou.

(Agência Câmara)

Dom Hélder Câmara – Processo de canonização abrirá a partir deste domingo

77b348c69bed246ca8df7887c8aad6b8869

O arcebispo de Olinda e Recife (PE), dom Antônio Fernando Saburido, vai presidir, a partir das 9 horas deste domingo, na Igreja da Sé, em Olinda, uma celebração para marcar a abertura do processo de canonização de Dom Helder Câmara (1909-1999). O religioso comandou essa arquidiocese e foi um dos responsáveis pela criação da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Por sua bondade, senso de justiça, humildade e defesa da não violência ativa, foi indicado quatro vezes ao Prêmio Nobel da Paz. Não ganhou, mas o pacifista Dom Helder, natural de Fortaleza, foi considerado por muitos “um santo em vida”, como afirmou à ABN o pesquisador e colecionador de discos, filmes e fotos Christiano Câmara, sobrinho do religioso.

(Com Agência da Boa Notícia)

Neste Dia do Trabalho, Lula avisa para a oposição: “Sou bom de briga”

169 3

lulllla

“Quando os participantes da comemoração do Dia do Trabalhador começaram a chegar ao Vale do Anhangabaú, no Centro de São Paulo, na manhã desta sexta-feira (01), já se ouvia cochichos de ansiedade. O responsável? O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que compareceu ao evento pela primeira vez desde 2010. O petista subiu ao palco por volta das 14h e logo deu início a mais um de seus tradicionais discursos inflamados – focado desta vez em críticas ao PL 4330 (projeto de lei das terceirizações) e à redução da maioridade penal. Além disso, mandou um “recado” à imprensa e à elite brasileiras.

“Estou quietinho no meu lugar. Não me chame para briga porque sou bom de briga. Não tenho intenção de ser candidato a nada, mas tenho vontade de brigar. Está aceita a provocação. Tentei hesitar. Mas a Dilma é a presidente e quero que ela governe o País. Eu ia ficar quieto para não dizerem que estou de gerência. Pois bem. Aos meus expectadores: agora, vou começar a andar o País outra vez. Vou começar a conversar com o povo brasileiro, trabalhador, desempregado, camponês, empresário”, disse.

A mensagem, de acordo com o ex-presidente, é àqueles que “não se conformam” com o resultado da democracia. “Desde a vitória da Dilma estão pregando sua queda. Mas eles tem que saber que, se mexer com ela, vão mexer com milhões de brasileiros. E quero pedir a vocês. A gente tem que ter paciência como a mãe da gente tem com a gente. Ela vai governar e tem um programa de 4 anos. Temos que ver o resultado final desse governo. E não tenho dúvida de que daqui a 4 anos vamos estar aqui comemorando o êxito do mandato de Dilma Rousseff”, completou.

Em uma parte mais polêmica de sua fala, Lula comentou o tratamento que recebe da “elite brasileira”, que, de acordo com ele, “tem um medo inexplicável” de sua volta ao governo e “deveria acender uma vela” para agradecer tudo o que o PT já fez pelo Brasil.

“É um medo inexplicável porque eles nunca ganharam tanto dinheiro na vida como ganharam no meu governo. Nem empresário, nem banqueiro, nem trabalhador. Foram 12 anos de aumento real de salário. Foram 12 anos de aumento de salário mínimo. Eles deveriam agradecer todo dia. Deveriam acender uma vela agradecendo minha passagem e a de Dilma no governo. Mas não. São masoquistas. Gostam de sofrer”, provocou.”

(Foto – Ricardo Stuckert / Instituto Lula)

Prefeito retorna de São Paulo e agenda visita a obras neste sábado

prefito robertoclaudio

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (Pros), retornou nesta sexta-feira de São Paulo, informou a assessoria de imprensa do Paço Municipal.

Ali, ele acompanhou o governador Camilo Santana em audiência, nessa quinta-feira, com a presidente da TAM, Cláudia Sender, sobre a implantação de um hub – ponto de conexão de voos internacionais da empresa no Nordeste.

Fortaleza disputa com Natal (RN) e Recife (PE) esse hub, de acordo com o governo estadual.

Roberto Cláudio, de acordo com sua assessoria, aproveitará este sábado para visitar obras e alguns equipamentos públicos.

 

Boneco de Eduardo Cunha é queimado após ato pelo Dia do Trabalho

cunhhaa

A caminhada  promovida pelo Sindifort e Intersindical, que marcou o Dia do Trabalho nesta sexta-feira em Fortaleza, foi encerrada com um fato curioso: manifestantes queimaram um boneco que simbolizava o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB/RJ).

Creditam exclusivamente a ele o fato de o projeto de lei 4330 ter sido aprovado na Casa contra a vontade da classe trabalhadora. Esse projeto é aquele que flexibiliza as terceirizações e que, conforme sindicalistas, só beneficiará o empresariado.

A matéria, no momento, tramita no Senado.

(Foto – David Medina)

Eduardo Cunha quer mudar forma de correção do FGTS

137 1

foto eduardo cunha pmdb

“O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), anunciou hoje (1º) que propôs, em parceria com o deputado federal Paulo Pereira da Silva (SDD-SP), um projeto de lei que altera a forma de correção do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Na proposta, o FGTS passaria a ser corrigido de acordo com a caderneta de poupança: 0,5% ao mês acrescido da variação da Taxa Referencial (TR). Hoje, o FGTS é corrigido em cerca de 3% ao ano.

“Vai começar a tramitar esta semana. Todos os novos depósitos feitos na conta do trabalhador, no Fundo de Garantia, vão ser corrigidos como a poupança. Vai acabar aquilo que é uma grande injustiça. O Fundo de Garantia foi criado para ser a poupança do trabalhador, para ele usar quando precisa, para quando perde o emprego, para quando se aposenta. E esse dinheiro hoje é corrigido a 3% ao ano”, disse o parlamentar ao participar de ato da Força Sindical comemorativo ao 1º de Maio – Dia do Trabalho.

Segundo o presidente da Câmara, o projeto depende de requerimento de urgência assinado pela maioria dos líderes para ser colocado em pauta. A partir daí, será votada a urgência em plenário. “Eu tenho que obedecer ao regimento. Mesmo isso que está sendo apresentado hoje por mim tem que cumprir o ritual. Eu não sou dono da Câmara. Eu tenho que conduzir de acordo com o regimento e a maioria”, ressaltou.

Perguntado se a proposta poderia causar impacto negativo nas contas do governo, o ministro do Trabalho, Manoel Dias, disse que “o dinheiro não é do governo, é do trabalhador”. “Já existem várias propostas. Há um debate entre trabalhadores especialmente nessa questão. Esse debate deve continuar, é bom que continue até que os trabalhadores cheguem a uma conclusão”, finalizou.”

(Agência Brasil)

Danilo Forte rebate Aníbal Gomes e diz que PMDB não é “empresa privada” de Eunício Oliveira

188 2

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=ay7nUJfnI6M[/youtube]

O deputado federal Danilo Forte (PMDB) rebateu a crítica feita por seu colega de partido, Aníbal Gomes, que, neste Blog, disse ser a legenda uma “empresa privada” controlada pelo presidente estadual, o senador Eunício Oliveira.

Danilo Forte espera que os dois políticos retomem o diálogo. O parlamentar, no entanto, reconhece que isso é resultado de feridas ainda não cicatrizadas da última campanha para o Governo. Eunício disputou o Governo e Aníbal apoiou o petista Camilo Santana.

MEC vai recorrer da decisão que prorrogou prazo de inscrição de novos contratos do Fies

“O Ministério da Educação (MEC) informou hoje que, assim que for notificado, vai recorrer da decisão da Justiça Federal de Mato Grosso que determinou a prorrogação do prazo de inscrição para novos contratos do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

O juiz federal Raphael Cazelli de Almeida Carvalho acatou, ontem, uma ação civil pública movida pela Defensoria Pública da União e determinou que a União e o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) prorroguem o prazo de inscrição por tempo indeterminado para os alunos que tentavam ingressar no programa pela primeira vez.

O prazo para a adesão ao Fies terminou no último dia 30. O magistrado determinou, ainda, multa diária de R$ 20 mil caso o governo não cumpra a prorrogação do prazo. A medida vale até nova decisão da Justiça.

Procurada pela Agência Brasil, a assessoria do MEC informou que o ministério ainda não foi notificado e, tão logo o seja, irá recorrer da decisão por meio da Advocacia-Geral da União (AGU).”

(Agência Brasil)

Aécio Neves: Trabalhadores pagam por irresponsabilidade do PT

aecioo

“O presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves, afirmou, nesta sexta-feira (1º/05), que os trabalhadores brasileiros estão sendo penalizados pela irresponsabilidade do governo Dilma Rousseff na condução do País. Em evento em homenagem ao Dia do Trabalhador, organizado pela Força Sindical em São Paulo, Aécio Neves disse que a petista entrega aos brasileiros um quadro de recessão na economia, com desemprego e inflação crescentes.

“Este primeiro de maio vai ficar lembrado como o dia da vergonha. O dia em que a presidente da República se acovardou e não teve a coragem de dizer aos trabalhadores brasileiros porque eles que vão pagar o preço mais duro deste ajuste. Mas se ela não diz, eu digo: pela irresponsabilidade do governo do PT que tem a entregar como legado aos trabalhadores brasileiros inflação alta, desemprego crescendo e a economia lá em baixo”, afirmou Aécio Neves em entrevista à imprensa.

O presidente nacional do PSDB também criticou a presidente Dilma Rousseff por não discursar em rede nacional de rádio e TV neste 1º de Maio. Para Aécio, Dilma não teve coragem de olhar para os trabalhadores brasileiros e explicar os motivos que colocaram o Brasil na pior crise em mais de 20 anos, conforme apontou relatório recente do Fundo Monetário Internacional (FMI).

“Infelizmente, este é o legado que o Partido dos Trabalhadores tem a entregar aos trabalhadores brasileiros. Por isso, é que a presidente da República se esconde hoje daqueles que vêm sustentando este Brasil. Repito: a irresponsabilidade do governo do PT faz com que neste 1° de maio os trabalhadores não tenham absolutamente nada a celebrar”, afirmou o presidente nacional do PSDB.

Terceirização

Aécio Neves adiantou aos jornalistas que o partido deve propor mudanças no projeto sobre a terceirização das atividades trabalhistas. O projeto, aprovado na Câmara, será discutido agora no Senado.

“Vamos, no Senado Federal, discutir a terceirização com enorme responsabilidade. De um lado, vamos garantir a regulamentação para aqueles que são terceirizados. Mas vamos propor também um limite para que as empresas possam terceirizar alguma das suas atividades. Portanto, acho que o Senado Federal vai aprimorar o projeto votado na Câmara dos Deputados”, anunciou.

Convocação de Bendine

Durante a entrevista, o senador Aécio Neves também considerou gravíssima a revelação de que a Petrobras destruiu gravações de reuniões do Conselho de Administração que aprovou a compra da refinaria de Pasadena. Na época, Dilma Rousseff era presidente do conselho e aprovou a compra, que causou um prejuízo bilionário aos cofres da empresa.

O presidente do PSDB disse que o partido vai solicitar, na semana que vem, na CPI da Petrobras, a convocação do presidente da Petrobras, Aldemir Bendine, para que ele explique os motivos e quem foram os responsáveis pela destruição das gravações.

“Isso é algo extremamente grave. A CPI solicitou à Petrobras os áudios, as gravações das reuniões do Conselho de Administração para que os brasileiros possam entender quem foram realmente os responsáveis por aquele crime cometido com a companhia em uma operação que lesou a Petrobras em mais de US$ 1 bilhão (compra da refinaria de Pasadena). Se isso se confirma, realmente teremos que proceder do ponto de vista judicial para punir aqueles que cometeram esse delito”, anunciou o presidente do PSDB.”

(Site do PSDB)

Patrício Melo é o novo reitor da Universidade Regional do Cariri

352 1

DSC_0928 [Resolução do desktop]

Otonite e Patrício Melo.

O professor e atual vice-reitor da Universidade Regional do Cariri (Urca), Patrício Melo, venceu a consulta para a escolha do novo reitor da Instituição. O resultado foi divulgado nesta tarde de sexta-feira, após a contagem dos votos apurados durante a eleição ocorrida na universidade por toda a quarta-feira (29).

A chapa encabeçada por Patrício Melo, tendo como o vice-reitor o professor Lima Júnior, do curso de Economia, venceu nos três segmentos em disputas: professores (396 a 160), alunos (2.022 a 1.983) e servidores (197 a 40). Os professores Maria Zuleide e Glauberto integraram a chapa de oposição.

A nomeação e posse de Patrício Melo ocorrerá em julho pelo governador Camilo Santana (PT), quando terminará a gestão da atual reitora, Otonite Cortez.

(Com informações de Bruno Morais)