Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Tenente da Reserva do Exército é morto em latrocínio

O tenente da Reserva do Exército Brasileiro, Valdenir Gaspar de Souza, foi morto na tarde deste domingo (22), no bairro Álvaro Weyne, em um crime de latrocínio (assalto seguido de morte).

Segundo a Polícia, três homens abordaram o militar da Reserva, na rua Conselheiro Gouveia, e atiraram contra a vítima ao perceberem que se tratava de um militar.

Até o momento, nenhum dos latrocidas foi preso ou identificado.

Primeira-dama apresenta proposta à Setur para acessibilidade nas praias

foto setur 150220 primeira-dama projeto

Com intuito de promover acessibilidade de idosos, pessoas com deficiência e/ou com mobilidade reduzida às praias do Ceará, a primeira-dama do Estado, Onélia Leite Santana, apresentou na sexta-feira (20) proposta de projeto ao secretário do Turismo do Estado (Setur), Arialdo Pinho, para a adaptação e adequação de espaços da orla marítima, na perspectiva de uma “praia acessível”.

“Com esse projeto vamos garantir acessibilidade a mais espaços públicos de convivência”, destacou Onélia. A proposta é oferecer espaço com uma estrutura de cadeiras especiais, esteiras e banheiro adaptado para pessoas com deficiência, entre outros itens.

Além de garantir direitos de um expressivo contingente populacional, o projeto traz ainda maior visibilidade nacional e internacional ao turismo local fomentando o potencial turístico do Estado. O secretário Arialdo recebeu o projeto das mãos da primeira-dama, reconheceu a importância da proposta e se comprometeu em viabilizá-la após realizar pesquisas e estudos.

Artesanato

Onélia considera muito importante também a parceria com a Secretaria do Turismo na área do artesanato. “Quero fazer um trabalho diferenciado com o turismo para valorizar ainda mais o nosso artesanato. O sustento de muitas famílias depende desse setor, temos que fortalecer”, pontuou a primeira-dama. Onélia e Arialdo visitaram ainda a loja da Central de Artesanato do Ceará (Ceart), na Praça Luiza Távora.

(Governo do Estado)

Dona Mazé: reedificando lembranças de amor

foto dona mazé

Em artigo no O POVO deste domingo (22), a jornalista e colunista do O POVO, Lêda Maria, conta um pouco mais de Dona Mazé, mãe de dois governadores do Ceará, que faleceu na última segunda-feira (16). Confira:

Ela afirmava gostar muito de Carnaval, mas sentia falta das marchinhas e dos desfiles de carros com gente animada. “Antigamente era mais alegre, dançante e as letras das músicas muito bonitas”. Quem afirmava isso era mulher fascinante, que segunda-feira, dia 16, na proximidade de um pôr de sol partiu sem trio elétrico, mas ouvindo Bandeira Branca, para ocupar seu lugar no paraíso. Falamos de dona Maria José Ferreira Gomes, mãe querida de Ciro, Cid, Ivo, Lia e Lúcio. Vínhamos acompanhando sua saúde fragilizada, comprometida a partir do 13 de janeiro (era devota de Nossa Sra. de Fátima) quando teve parada cardíaca.

Nas idas e vindas ao hospital, manifestava desejo de se recuperar, para ver “os meninos”, assim se referia aos filhos; aos netos (principalmente Pedro, o mais novo de Cid e Maria Célia) e os três bisnetos. Tinha grande paixão: a música. Era cantora lírica com muitas apresentações. Também sabia cantar e bem suas preferidas da MPB. Foi a primeira a ouvir a colunista sobre o Grande Concerto de Natal- domingo de luz na Catedral, e logo aprovou, pedindo ao filho Cid, governador, que apadrinhasse, pois o povo precisava cantar. Sempre que estava em Fortaleza, comparecia, se dispondo, certa vez, a integrar o coral de 120 vozes. Hora de seu sepultamento, todos puderam ouvi-la cantar Ave-Maria de Gonnot, através de gravação feita pelo filho Lúcio.

Mãe de dois governadores, nunca foi ausente em seus planos, discussões e decisões, atestando envolvimento na política, desde que chegara a Sobral, em 1962, após casar em SP com o advogado e professor José Euclides Ferreira Gomes Jr., integrante de importante clã de políticos. Dessa vivência passou a preparar os filhos para estudar muito, incentivando-os no ingresso na política, “Tenho alegria em vê-los na política de forma íntegra, dignificando mais o nome do pai e seguindo sua máxima que era ‘a melhor política é trabalhar pelo povo com simplicidade, eficiência e probidade’”. Professora por amor e profissão, desenvolveu trabalho em colégios e escolas, e foi secretária de Educação de Sobral e delegada regional de ensino, manifestando crença na importância de todos exercerem pela educação a vida em plenitude.

Mantinha trabalho social permanente, e orgulhava-se de ter trazido para Sobral o Fundo Cristão para as Crianças, organização formada por grupos para apoiar crianças e adolescentes em situação de pobreza e vulnerabilidade social, além de entregar-se de corpo e alma ao Projeto Trevo de 4 Folhas, voltado para assistir aos necessitados. Era mulher forte, mas serena. Corajosa, não via problemas sem solução. Sabia amar, saciar a sede na fonte familiar e conjugar o verbo da benquerença. Charmosa, revelava simplicidade e leveza. Exercitava bem seu testemunho de mãe admirável e do bom conselho, elegendo para os filhos a valorização da família como meta e riqueza. Tinha o azul como cor e os bons livros sempre ocupavam suas horas, não aderindo a leitura digital. “Prefiro o cheiro e a textura do papel, assim como segurar com minhas mãos o livro escolhido”, revelava.

Recebeu muitos títulos, mas emocionou-se ao ser homenageada no Dia Internacional da Mulher, em 2014, pela Associação de Líderes e Lojistas Femininas, Alfe, presidida por Fátima Duarte. Tecendo e retecendo entre todos a alegria de viver, dona Mazé agora grava em nós a força da esperança, enquanto alcança a alvorada divina pela sua produção de bondade, empenhando-se naquela busca de ser feliz e fazer o outro feliz. Saudades!

Sucessão em Fortaleza: 2016 já começou

161 2

Da Coluna Fábio Campos, no O POVO deste domingo (22):

Em julho do ano que vem, começa oficialmente a campanha para a sucessão na Prefeitura de Fortaleza. Dias antes, no final de junho, será o prazo final para definição de alianças e candidaturas a prefeito. Até lá, um período de aproximadamente 15 meses. Tempo demais? Não importa. O jogo já está sendo jogado.

A questão central é a seguinte: nunca antes na História recente das eleições de Fortaleza um prefeito que vai disputar a reeleição teve um quadro político tão adverso. Roberto Cláudio é do Pros. Sozinha, a sigla tem segundos na propaganda eleitoral. Portanto, precisa de alianças para viabilizar a candidatura. Mas, com quem?

Ao bancar um candidato do PT ao Governo do Ceará, Cid Gomes tinha a clareza de uma estratégia. Era a forma de manter o PT em sua área de influência na disputa estadual, impedindo que o partido criasse sua própria via ou fosse atraído para o palanque de Eunício Oliveira, do PMDB. Intuito número 1 alcançado. Mas, com sequelas.

Intuito número 2: ao bancar o PT no Governo do Estado, Cid certamente apostou que o partido retribuiria dois anos depois apoiando a reeleição de Roberto Cláudio. Tudo está sendo feito para que assim seja. Camilo Santana, o governador petista, faz a sua parte e move as peças no jogo de xadrez.

Guilherme Sampaio, ex-líder de Luizianne Lins na Câmara de Fortaleza, virou secretário de Cultura. De cara, o governador fez passar uma medida na Assembleia dedicando dinheiro para a pasta. Tramitação relâmpago. Quem defendeu a proposta com mais conhecimento de causa foi o deputado Elmano de Freitas, que é unha e carne com Luizianne.

O plano foi ousado. O próprio Elmano, deputado de primeiro mandato, chegou a ser convidado para a liderança de Camilo na Assembleia. A mesma manobra já tinha funcionado com Antônio Carlos, o deputado luizianista que aceitou ser líder de Cid na Casa. Meses depois, o petista teve que responder às montanhas de contradições que o quadro político apresentou.

Há uma série de outras incursões tanto de Camilo Santana quanto de Roberto Cláudio para tirar de Luizianne Lins as chances de se viabilizar como candidata do PT à Prefeitura de Fortaleza em 2016. Os detalhes vêm sendo ricamente expostos pelo jornalista Érico Firmo, em sua Coluna Política.

Sem o PT ao seu lado, o prefeito terá imensas dificuldades de se reeleger. Não apenas por não agregar o tempo que o partido tem na TV. O problema maior é o seguinte: se não se aliar ao Pros é porque o PT vai ter candidatura própria, que responderá pelo nome de Luizianne.

Mas já foi assim em 2012. RC ganhou de Elmano, o candidato de Luizianne. Ora, mas o PMDB de Eunício Oliveira estava ao seu lado, dando-lhe apoio político e preciosos minutos no palanque eletrônico. A julgar pelo cenário de hoje, o PMDB ou lançará candidato próprio a prefeito ou se aliará ao PT.

E quais partidos restam para Roberto Cláudio? Bom, o PSB está sob o comando de Sérgio Novais, que é ligado a Luizianne. O PDT deverá lançar Heitor Férrer na disputa. O PSDB também deverá lançar candidato próprio. O DEM? Quem sabe? Certo mesmo só um amontoado de partidecos, os mesmos que estarão disponíveis para os dois lados. Vão a leilão.

Outro detalhe: caso o grupo da ex-prefeita consiga passar no PT a tese da candidatura própria, a possibilidade de atuação do governador Camilo Santana a favor de Roberto Cláudio ficará muito limitada. Enfim, o cenário parece muito complicado para o prefeito. Isso sem considerar o grau de popularidade da gestão. Nos bastidores, sabe-se que não é das mais altas.

Projeto inclui taxa de elucidação de crimes no sistema de informações de segurança

139 1

A Câmara dos Deputados analisa o Projeto de Lei (PL) 8122/14, do deputado Pedro Paulo (PMDB-RJ), que torna obrigatória a inclusão da taxa de elucidação criminal no Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública, Prisionais e Sobre Drogas (Sinesp) – desenvolvido para armazenar informações sobre segurança pública, sistema prisional, execução penal e enfrentamento do tráfico de drogas em todo o País. O projeto altera a Lei 12.681/12, que criou o Sinesp.

Segundo o autor, “apesar de o Plano Nacional de Segurança Pública ter sido implementado há mais de uma década, é comum encontrar inconsistências nas informações enviadas por alguns estados, como Maranhão, Piauí, Rondônia e Santa Catarina, ou ainda, estados que divulgam os dados de forma parcial, como o Rio Grande do Norte e o Amapá”. Esse cenário, nas palavras do deputado, dificulta a gestão estatística da segurança pública.

Pedro Paulo defende a relevância da taxa de elucidação de crimes para as estatísticas criminais. “A taxa de resolução de delitos é o único meio de aferir com clareza e objetividade a eficiência da polícia local. Trata-se de indicativo da capacidade investigativa e conclusiva da polícia e pode servir de base para ações governamentais visando conceder maior dignidade à população vitimada pela violência”, afirma.

(Agência Câmara Notícias)

Tem cearense chegando à gestão da Dataprev em Brasília

Em artigo enviado ao Blog, o professor Ivan de Oliveira ressalta o trabalho do cearense Roberto Carneiro, à frente da Unidade de Atendimento da Dataprev, que deverá assumir cargo em Brasília. Confira:

A Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social (Dataprev) é uma entidade pública brasileira, vinculada ao Ministério da Previdência Social, possuindo personalidade jurídica de direito privado, patrimônio próprio e autonomia administrativa e financeira. Seu capital social é distribuído entre a União Federal, com 51%, e o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), com os restantes 49%.

Esta empresa pública já contribuiu muito para a inclusão digital no país e ajudou bastante no desenvolvimento de soluções governamentais baseada em Software Livre nos últimos anos.

O uso de Software Livre (SL) está entre as prioridades do governo brasileiro desde 2003 e a Dataprev tem se destacado na adoção, implementação, desenvolvimento e compartilhamento de sistemas que apoiam a prestação de serviços à população.

Esta empresa pública consolidou seu engajamento na comunidade software livre há mais de dez anos, quando começou a utilizar código aberto. Cita-se a criação da Unidade de Desenvolvimento de Software Livre (UDSL) e já desenvolveu soluções, tais como: Configurador Automático e Coletor de Informações Computacionais (Cacic), Controlador Centralizado do Ambiente de Rede (Cocar), Sistema de Gerenciamento do Atendimento (SGA Livre) e o Sistema de Gestão dos Regimes Próprios de Previdência Social (Siprev) que é utilizado atualmente por centenas de entes federativos, inclusive, tem empresa cearense especializada (3it Consultoria) na implantação deste sistema de informação nas prefeituras.

A Dataprev foi a primeira empresa de governo a disponibilizar um software no Portal de Software Público (CACIC) e hoje é uma das principais fornecedoras de soluções livres para o governo brasileiro.

Em todas as edições das Oficinas para Inclusão Digital e Participação Social (OID) promovidas pelo governo federal, eles estiveram presentes socializando suas experiências, modelos de desenvolvimentos, soluções tecnológicas e mostrando sua capacidade gerencial/tecnológica na gestão da Base de Dados Sociais Brasileira, especialmente a do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

A sua administração central está localizada no Distrito Federal e possui unidades em todos os estados da Federação. A empresa possui três Centros de Processamento de Dados nas cidades de Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro e administra uma rede com mais de 1.300 pontos no território brasileiro.

Um das cinco unidades de desenvolvimento de software fica no nosso estado e é conhecida como “Unidade de Desenvolvimento Ceará (UDCE)”. Além da presença também da “Unidade de Atendimento Ceará (UACE)” no nosso estado.

É exatamente desta unidade que trabalha o competentíssimo cearense Roberto Carneiro, Gerente Unidade de Atendimento na UACE, que poderá assumir um papel importante na Dataprev em Brasília e renova a esperança de ampliar a ação da empresa para seus projetos de inclusão digital.

Desejo uma boa sorte ao cearense Roberto Carneiro com realizações que favoreçam de fato a população com a prestação de serviços e lute para que a empresa continue se destacado na adoção, implementação, desenvolvimento e compartilhamento de sistemas baseados em Software Livre para os demais órgãos das administrações municipais, estaduais e federal.

Navio com turistas não atraca em Fortaleza por causa da ressaca do mar

153 1

Um navio que transportava turistas deixou o mar de Fortaleza, nesse sábado (21), porque não conseguiu atracar no Porto do Mucuripe. A ressaca do mar, com ondas de até dois metros de altura, não permitiu a aproximação da embarcação.

Os turistas tinham como destino certo uma visita ao Centro de Turismo (Emcetur), além de outros pontos de Fortaleza. De acordo com o setor na Capital, o navio teria atracado, caso o Porto do Mucuripe tivesse uma melhor estrutura.

De acordo com o setor, não é a primeira vez que o problema ocorre em Fortaleza, quando até transatlântico deixou de atracar, por falta de estrutura do porto.

Cobrança de Joaquim Barbosa teria motivação política para 2018

216 4

joaquim barbosa

Da Coluna Valdemar Menezes, no O POVO deste domingo (22):

O vazio político do período carnavalesco foi preenchido – como sempre acontece – por um factoide momino: o pedido de demissão do Ministro da Justiça feito pelo ex-presidente do STF, Joaquim Barbosa, como punição por ele ter recebido advogados de réus da Operação Lava Jato. O fato de advogados procurarem o titular da pasta da Justiça não deveria ser novidade, já que a PF está sob a jurisdição dessa autoridade.

Segundo declarações do ministro José Cardozo e de advogados, não teria sido abordado nada que configurasse invasão da área de competência exclusiva do Judiciário. Para alguns, a iniciativa de Barbosa visou mais a disputa presidencial de 2018 (ele é uma das reservas da direita para enfrentar um eventual candidato progressista).

A OAB nacional protestou em nota oficial contra Joaquim Barbosa: “O advogado possui o direito de ser recebido por autoridades de quaisquer dos poderes para tratar de assuntos relativos à defesa do interesse de seus clientes. Essa prerrogativa do advogado é essencial para o exercício do amplo direito de defesa”.

Fortaleza volta a amanhecer com chuva

foto funceme 150222

Pelo segundo dia consecutivo, Fortaleza despertou com chuva. Nesse sábado (21), segundo a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), choveu 50 milímetros na Capital, o que causou vários pontos de alagamentos. De acordo ainda com a Funceme, a chuva deverá retornar a Fortaleza, ainda neste domingo (22), no fim da tarde e à noite. O fim de semana de precipitações colaborou para baixar a temperatura em Fortaleza, em até 4°C. A máxima para este domingo está prevista para 28°C.

Neste momento, segundo a Funceme, chove com pouca intensidade no litoral do Estado, no Centro-Sul e no Vale do Jaguaribe.

Ciclofaixa de lazer retorna neste domingo e chega à sua 20ª edição

Após o feriado de Carnaval, a Ciclofaixa de lazer retorna neste domingo (22) para a sua 20ª edição. No Parque do Cocó, a programação tradicional segue com o projeto “Lazer e Ação”, promovido pela Secretaria de Esporte do Estado do Ceará (Sesporte), uma opção para toda a família aproveitar atividades como oficinas de pintura facial, recreação com palhaços, aulas de dança de salão, aeróbica, alongamento, escalada e massoterapia.

O Passeio Público concentrará o serviço de aluguel de bicicletas, atividades educativas, alongamento, distribuição de mudas e cadastro do Bilhete Único. Para efetuar o credenciamento, o interessado deve apresentar a identidade, o CPF e o comprovante de endereço.

Já estabelecida como parte da rotina dos fortalezenses, a Ciclofaixa de Lazer acontece entre 7 e 13 horas, onde os ciclistas têm a oportunidade de passear com segurança desde o Parque do Cocó até o Passeio Público. O percurso segue pela Av. Sebastião de Abreu, Av. Padre Antônio Tomás, Av. Virgílio Távora, R. Canuto de Aguiar, Av. Desembargador Moreira, Av. Beira-Mar, R. João Cordeiro, Av. Monsenhor Tabosa, Av. Dom Manuel, ruas Pinto Madeira, Pedro Pereira e Barão do Rio Branco.

Todo o percurso é demarcado com cones para garantir a segurança dos ciclistas. A Autarquia Municipal de Trânsito, Serviços Públicos e de Cidadania (AMC) inicia a operação de controle de tráfego durante a madrugada com medidas que visem a coibir o estacionamento nas avenidas Pe. Antônio Tomás, Desembargador Moreira e Barão do Rio Branco. Ações de suporte também serão desempenhadas pelo Detran, Etufor, PRE , Via Livre, Samu e Guarda Municipal.

(Prefeitura de Fortaleza)

Papa Francisco e chanceler alemã conversam sobre conflito na Ucrânia

A chanceler alemã, Angela Merkel, encontrou-se nesse sábado (21) com o papa Francisco, com que abordou diferentes temas, entre os quais a situação na Ucrânia. Segundo comunicado do Vaticano, durante o encontro, de caráter privado, Merkel e Francisco “sublinharam a necessidade de uma solução pacífica para o conflito ucraniano”.

A chefe do governo alemão também esteve neste sábado na sede da comunidade católica de Santo Egídio para se encontrar com seu fundador, Andrea Riccardi. Muito ativa no plano internacional, essa comunidade tem laços com as igrejas ortodoxas e desempenhou papel de mediadora nos Balcãs, na questão do Kosovo.

Perguntado sobre um eventual pedido de Merkel para mediação na Ucrânia, Riccardi respondeu que a situação nesse país foi um dos principais assuntos do encontro com a chanceler alemã. Santo Egídio “é um local de paz e Merkel trabalha pela paz”, disse o líder comunitário.

“Somos amigos da Rússia e da Ucrânia. A situação é muito difícil, mas não podemos permitir que a guerra se imponha”, acrescentou Riccardi.

De acordo com o comunicado do Vaticano, a luta contra a pobreza e a fome e a defesa dos direitos das mulheres, do meio ambiente e do direito à saúde foram outros dos assuntos abordados no encontro entre Merkel e Francisco.

(Agência Brasil)

Alta do dólar aproxima câmbio da taxa de equilíbrio

Apesar de encarecer as importações e pressionar a inflação, a alta acumulada de 8,3% do dólar este ano tem um efeito benéfico para a economia brasileira. Atualmente em R$ 2,87, o câmbio comercial aproxima-se da taxa de equilíbrio, eliminando a sobrevalorização do real na última década e abrindo a oportunidade para o país exportar mais e diminuir o rombo nas contas externas.

Pela definição econômica, a taxa de equilíbrio representa o câmbio neutro para exportadores, importadores e produtores nacionais. O valor exato varia conforme as estimativas dos economistas, mas a maioria das projeções situa o câmbio de equilíbrio entre R$ 2,80 e R$ 3,20. “O câmbio competitivo é a taxa real que estimula a alocação de recursos nos setores de maior produtividade e assegura o crescimento econômico no longo prazo”, explica o professor de economia André Nassif, da Universidade Federal Fluminense.

O câmbio próximo do equilíbrio estimula as exportações, principalmente de produtos industriais. “Nos últimos anos, a indústria brasileira foi parcialmente dizimada. O dólar na taxa de equilíbrio ajuda a recuperar a competitividade dos manufaturados”, diz Alexandre Espírito Santo, economista da consultoria Simplific Pavarini e professor de macroeconomia do Ibmec. Com base no câmbio nos últimos 20 anos corrigido pela inflação, ele estima a taxa de equilíbrio entre R$ 2,80 e R$ 2,82.

Apesar das perspectivas de que o câmbio próximo da taxa de equilíbrio gere melhorias para a economia brasileira, por meio do aumento das exportações e da diminuição do déficit das contas externas, os benefícios só serão sentidos no médio prazo. Na melhor das hipóteses, a partir de 2016.

(Agência Brasil)

Financiamento de campanha eleitoral repercute no Facebook

Uma postagem na página Notícias do Senado no Facebook propondo discussão sobre financiamento de campanha eleitoral teve grande repercussão nessa sexta-feira (20). Após seis horas no ar, a publicação, que indaga ao internauta sobre quem deve financiar as campanhas, teve cerca de 1.500 curtidas, 700 compartilhamentos e 900 comentários, mas os acessos continuam.

A publicação já teve um alcance de 107 mil pessoas. Quando você compartilha, curte ou comenta qualquer coisa, manda a postagem para a linha do tempo de amigos. Somando tudo, 107 mil pessoas foram alcançadas — explicou Moisés Nazario, da equipe de mídias sociais do Senado.

O tópico é um dos mais polêmicos da reforma política, que vai começar a ser discutida pela Casa em sessão temática na terça-feira (24). Alguns internautas defenderam o financiamento “pelo governo”. Outros acreditam que o melhor caminho seria o financiamento por empresas, partidos ou candidatos e até pelo próprio eleitor.

(Agência Senado)

Pelo simples direito de caminhar

Em artigo no O POVO deste sábado, a apresentadora e editora da TV O POVO, Cinthia Medeiros, defende o direito de pedestre de caminhar. Confira:

Tenho acompanhado com satisfação as conquistas do movimento cicloativista em Fortaleza e os avanços que aos poucos começam a priorizar o transporte coletivo da cidade, e já consigo até ver com mais otimismo um futuro mais bonito para as bandas de cá. Mas ainda aguardo ansiosa por mudanças que beneficiem um personagem da cidade historicamente preterido: o pedestre.

E hoje busco esse espaço para reivindicar simplesmente uma cidade mais caminhável, porque andar a pé em Fortaleza é duro, meu amigo. O desejo é, simplesmente, por uma cidade que ofereça a possibilidade de percursos dignos para quem opta por andar.

Uma cidade com calçadas que não me levem ao tropeço por causa dos buracos, dos degraus, dos montes de lixo. Calçadas que não estejam ocupadas por carros estacionados ou mesas de bar, que muitas vezes me obrigam a ir para o asfalto tirando fina com os automóveis. Calçadas que não estejam sendo usadas como vitrines para expor produtos do comércio. E que não seja sonhar demais ter uma cidade com passeios arborizados, que me garantam o refresco de uma boa sombra para amenizar o calor escaldante dos últimos tempos.

Quero ter o direito de caminhar sem ter que apressar o passo mesmo estando sobre uma faixa de pedestres. E de poder andar por ruas iluminadas e seguras, sem correr o risco de ter a mochila arrancada num assalto. Desejo, inclusive, poder olhar nos olhos, sorrir, soltar um bom dia para quem cruzar comigo nesses caminhos, sem sentir o medo que hoje transforma o outro em potencial ameaça.

Enfim, quero continuar caminhando, como já faço nos meus percursos cotidianos, para o banco, a farmácia, o curso de inglês do meu filho, para o mercantil próximo de casa. E continuar fazendo das ruas da cidade minha pista de cooper, que ao contrário de qualquer academia de ginástica, me oferece um cenário novo a cada dia.

Mas ainda espero me surpreender com mudanças positivas nesse caminho. E que elas partam não só do poder público, mas principalmente de cada cidadão, cuidadoso e vigilante com a calçada que está ali, no portão de sua casa.

Luizianne Lins é entrevistada na TV Câmara

468 1

luizianne-lins-eliomar

A deputada federal e ex-prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins (PT), é a entrevistada do programa “Palavra Aberta”, da TV Câmara, que irá ao ar às 8 horas da segunda-feira (23).

Na entrevista, Luizianne fala de seus planos dentro do Congresso Nacional e defende uma maior participação das mulheres no parlamento e na política institucional.

“Nós ainda estamos muito longe da equidade de gênero na participação no parlamento. Nós somos 51 (deputadas) de 513 parlamentares. E nós somos a maioria da população. Portanto, ainda temos muito o que correr para encontrar a igualdade de gênero”, disse a deputada cearense.

O programa será reprisado ao meio-dia e às 17h.

Ceará Pacífico: reunião integra várias áreas e especialistas em segurança do País

142 6

O Ceará Pacífico realizou neste sábado (21), no Palácio da Abolição, a segunda reunião do ano do projeto, que tem como objetivo planejar a segurança do Estado com base na integração intersecretarial e em experiências nacionais exitosas.

“Envolvemos todas as entidades da sociedade civil na discussão e vamos apresentar as ações focadas nos locais mais críticos do Ceará. É fundamental integrarmos as diversas áreas do Governo e vamos juntar, ainda, exemplos exitosos do Brasil para traçarmos o plano estratégico para o estado”, afirmou o governador Camilo Santana. O primeiro encontro do Ceará Pacífico foi realizado no dia 18 de janeiro.

Participaram da reunião, além do governador Camilo Santana, a vice-governadora Izolda Cela e de 12 secretários estaduais e comandantes dos órgãos de segurança, o presidente do Iplanfor e coordenador do Plano de Governo, Eudoro Santana; o professor César Barreira, do Laboratório de Estudos da Violência da UFC; Renato Sérgio Lima e Samira Bueno, do Fórum Brasileiro de Segurança; Luís Flávio Sapori, coordenador do Centro de Estudos e Pesquisa em Segurança Pública da PUC Minas e José Luiz Raton, idealizador do programa Pacto Pela Vida, entre outros especialistas.

“A solução para a violência não vem de maneira rápida e imediata, mas precisa de planejamento estratégico e o Governo tem um projeto para traçar ações concretas e objetivas”, afirmou Luís Flávio Sapori, coordenador do Centro de Estudos e Pesquisa em Segurança Pública da PUC Minas.

A reunião começou com uma apresentação feita pela secretário da Segurança Pública e Defesa Social, Delci Teixeira, sobre os dados dos últimos anos no Ceará.

Ceará Pacífico

O programa fez parte da elaboração do Plano de Governo, que conta ainda com o Ceará Sustentável, de Oportunidades, o Democrático, o Acolhedor, o do Conhecimento e o Saudável. O Ceará Pacífico vai atuar, principalmente, no combate à violência, um dos maiores desafios no Brasil, e vai integrar ações de saúde, segurança, esporte e cultura. O projeto engloba, ainda, a atuação das entidades de classe, Poder Judiciário e sociedade.

(Governo do Ceará)

CPI para o Acquario

Em artigo no O POVO deste sábado (21), o médico, antropólogo e professor universitário Antonio Mourão Cavalcante questiona a paralisação das obras do Acquario, que já consumiu R$ 125 milhões. Confira:

A participação do leitor faz a intenção da obra. O Quinze que li agora, não tem nada a ver com O Quinze quando o li na adolescência. O romance relata a grande seca do quinze… 1915. Nem vou dizer que o Ceará é o mesmo… Entretanto, lendo os jornais de agora, quando uma nova seca se anuncia: 2015, cem anos depois… parece que ainda somos os mesmos na falta de sensibilidade social.

É que mais uma vez, o Acquario – concepção megalomaníaca de um governo atônito – entra em cena. As manchetes são inquietantes. Enquanto O POVO (14.2.15) diz: “30 açudes no Ceará estão com menos de 1% da capacidade”, no outro dia, o mesmo informativo destaca sobre o tal Acquario: “Governo já gastou mais de R$ 125 milhões na obra.”

Seguinte: a obra foi paralisada pelo novo (!?) secretário estadual de Turismo. Parece que não gosta da empresa ganhadora da licitação. Que existem problemas de concepção na obra. Tipo, simplesmente não foi previsto qualquer área para o estacionamento na obra, tendo o tamanho e o porte que possui e outros pepinos!

Os moradores da vizinhança asseguram que desde o fim do ano passado não se vê operários na referida obra. Não tendo grana, não tem construção. Mas, por que não tem dinheiro? Por que essa empresa não é mais parceira amiga?

De minha parte, desde o início, registrei meu protesto a gritante incongruência: como é que um estado pobre, sem recursos, elege como prioridade a construção de um acquario para estrangeiro ver, quando nosso povo, sobretudo no Interior sofre de tanta privação dágua, se os carros pipas chupam as últimas gotas lamacentas para abastecer distantes municípios, se carecemos de tantas outras prioridades: falta de médicos e medicamentos nos postos de saúde e hospitais, escolas e universidades sem professores, polícia desarticulada, obras de mobilidade social paradas? Como aceitar esse insulto?

Os deputados de oposição, aqueles que proclamam ter chegado ao Legislativo para fiscalizar os atos do Executivo, têm nesse assunto do Acquario a excelente oportunidade de constituir uma CPI. A população do Ceará olha seus deputados, esperando que eles saibam agir com firmeza e coragem.

O fim de uma história estranha desde o começo

Da Coluna Política, no O POVO deste sábado (21), pelo jornalista Érico Firmo:

A falta do mínimo de afinidade do deputado estadual David Durand (PRB) com a secretaria que dirigiu por um mês e meio é apenas uma das estranhezas em sua efêmera passagem pela administração Camilo Santana (PT).

A própria adesão do PRB à aliança que elegeu o atual governador foi esquisita e surpreendente. Durante grande parte da pré-campanha, ainda em 2013, a legenda ligada à Igreja Universal se colocava como principal aliada do senador Eunício Oliveira (PMDB), que se preparava para concorrer ao Palácio da Abolição. Em diversos momentos, o PRB assumiu posturas de oposição ao então governador Cid Gomes (Pros). Eis que, no mês das convenções, a sigla mudou de lado e aderiu à chapa articulada pelo Pros. Àquela altura, nem se sabia quem seria o candidato governista. Muito menos que seria do PT.

Quando Camilo montou o governo, a escolha de Durand para secretário do Esporte atendeu a um alinhamento nacional – o partido ocupa o Ministério dos Esportes – e o fatiamento de espaços políticos na gestão. Ele próprio admitia a falta de intimidade com o assunto, em entrevista ao O POVO no começo de janeiro (leia acessando o link: http://bit.ly/op028). E, já no mês passado, circulavam informações – e desmentidos – de que deixaria o cargo.

O PRB deixa o governo e sai atirando. Não anunciou o rompimento nem a ida para a oposição. Mas evidenciou o péssimo clima. A reforma administrativa de Camilo provoca estrago político. Os desdobramentos eleitorais para 2016 sugerem que o PRB tende a fazer o caminho inverso de 2014 e voltar para a oposição à qual ensaiou aderir.