Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Reforma da Previdência – Bancada da bala quer acabar com idade mínima de policiais civis e federais

Cresce o número de parlamentares querendo incluir agentes de segurança, como policiais civis e federais, nas regras propostas para os militares. É o que informa a Folha de S`Paulo desta segunda-feira.

Além do Capitão Augusto, coordenador da “Bancada da bala”, que tem 307 membros, o deputado Nicoletti (PSL-RR) prepara emenda nesse sentido. O governo estipulou idade mínima de 55 anos para a aposentadoria de integrantes da PF e de outras corporações.

O Capitão Augusto, que é policial militar, também prega reduzir o tempo de contribuição de sua categoria e dos bombeiros de 35 anos para 30.

(Foto – Arquivo)

Nova cúpula da UVC toma posse nesta terça-feira

Ex-prefeito de Tejuçuoca, João Mota, deputado federal Domingos Neto e Guto Mota.

Guto Mota, vereador do município de Tejuçuoca (Zona Norte), tomará posse, nesta terça-feira, às 9 horas, durante ato no Auditório Murilo Aguiar, da Assembleia Legislativa, como presidente da União dos Vereadores do Ceará (UVC).

Vai cumprir o biênio 2019/2021.

(Foto Divulgação)

Mercado imobiliário de Fortaleza entre as 10 regiões mais ricas do País

O mercado imobiliário em Fortaleza foi listado entre as 10 regiões mais ricas do Brasil, segundo o Imovelweb de março. A Capital contava com mais de sete mil apartamentos à venda, maioria de 3 e 2 dormitórios.

O Sinduscon, no entanto, não comemora muito Fortaleza estar entre as 10 regiões mais ricas do País na área dos imóveis.

É que o governo federal continua devendo R$ 60 milhões de repasses do Minha Casa Minha Vida, programa que, de fato, é gerador de empregos.

(Foto – Agência Brasil)

Prefeitura de Sobral convoca aprovados no concurso para orientador educacional

A Prefeitura de Sobral (Zona Norte) está convocando os aprovados no concurso público para provimento efetivo do cargo de Orientador Educacional, com lotação na Secretaria Municipal da Educação. A lista de convocados, os exames e documentação necessária para a posse no cargo foi publicada no Diário Oficial do Município nº 533, do dia 24 de abril de 2019, na página 07.

Os candidatos convocados, segundo a assessoria de imprensa da Prefeitura, apresentar, até o dia 24 de maio, documentos originais e cópias, declarações e exames laboratoriais, na Coordenadoria de Gestão de Pessoas da Secretaria da Ouvidoria, Controladoria e Gestão, localizada no 4° andar do Paço Municipal de Sobral, na Rua Viriato de Medeiros, 1250, no horário das 8 às 12 horas e das 13 às 16 horas.

Após a entrega dos documentos e exames a Coordenadoria de Gestão de Pessoas da Secretaria da Ouvidoria, Controladoria e Gestão irá proceder aos preparativos para as nomeações dos candidatos convocados que tenham comprovado os requisitos básicos para a investidura.

SERVIÇO

*Edital de Convocação nº 05/2019 leia aqui.

Governo Bolsonaro e o apagão da Cultura

212 1

Com o título “O apagão da Cultura”, eis artigo de Cláudia Leitão, ex-titular da Secul/CE e atualmente diretora do Observatório de Fortaleza. “Perdemos o Ministério, os conselhos de participação dos setores culturais na formulação das políticas, os recursos humanos, o orçamento mas, perdemos, sobretudo, a compreensão dos governantes sobre o papel da cultura como qualificador do desenvolvimento brasileiro”, diz ela no texto. Confira:.

A cada R$ 1 investido em projetos culturais financiados pela Lei Rouanet, R$ 1,59 retornam à economia, em função da movimentação financeira que geram. É a Fundação Getúlio Vargas que chega a essa conclusão, ao analisar o impacto econômico da lei federal de incentivo à cultura. Entre 1993 e 2018, ela gerou R$ 31,2 bilhões em renúncia fiscal e R$ 18,5 bilhões em gastos da cadeia produtiva para a realização dos projetos apoiados. Com as recentes mudanças realizadas pelo governo Bolsonaro, o teto dos projetos artísticos e culturais brasileiros cai de R$ 60 milhões para R$ 1 milhão.

Não teria espaço, nessas poucas linhas, para definir os impactos desastrosos do atual governo para a cultura brasileira. Perdemos o Ministério, os conselhos de participação dos setores culturais na formulação das políticas, os recursos humanos, o orçamento mas, perdemos, sobretudo, a compreensão dos governantes sobre o papel da cultura como qualificador do desenvolvimento brasileiro. Trata-se de um retrocesso gravíssimo que nos devolve aos tempos do governo Collor, período em que a cultura brasileira foi dizimada pelo “caçador de marajás”. O mais dramático é ouvir os argumentos dos burocratas do ex-MinC, hoje uma secretaria inativa e inodora, alegando que essa mudança de rumos acontece para beneficiar pequenos e médios produtores culturais.

Muitas críticas se tem feito às leis de incentivo à cultura: sua tendência concentradora, a interferência dos departamentos de marketing das empresas na provação dos projetos, o incentivo maior à indústria cultural e não aos projetos inovadores. Todas essas análises procedem, mas não são de responsabilidade da lei. O que se deve combater é a omissão do Estado diante do financiamento à cultura, debate e embate que atravessaram a existência conturbada do Ministério da Cultura: afinal, se a cultura é um ativo essencial para a educação e a cidadania de um povo, não seria tarefa do Estado financiá-la, além das leis de incentivo? O populismo, a truculência e a ignorância apagaram, com poucas canetadas, uma construção importante, embora frágil, das políticas culturais brasileiras. Triste País.

*Cláudia Leitão,

Diretora do Observatório de Fortaleza e ex-secretário estadual da Cultura.

(Foto – Agência Brasil)

Febre das delações na Lava Jato, passou, mostra relatório de Fachin

Não é segredo que a operação “lava jato” existe por causa das delações premiadas de seus investigados. Mas elas não são mais tão populares com os procuradores quanto costumavam ser. Com o fim da gestão de Rodrigo Janot na Procuradoria-Geral da República, delatores pararam de aparecer. Foram 110 acordos de delação entre 2014 e 2017, um em 2018 e nenhum este ano. Janot deixou o cargo em setembro de 2018.

Os dados foram produzidos pelo gabinete do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, para apresentar a pesquisadores da FGV. Eles trabalham numa pesquisa sobre a história da “Lava Jato”, segundo informaram aos assessores do ministro.

De acordo com o levantamento, de 2016 para cá, o Supremo transformou nove denúncias em ação penal. Julgou duas: uma procedente e outra, não. Das sete remanescentes, três estão com o revisor, o ministro Celso de Mello, e devem ser julgadas ainda no primeiro semestre deste ano. As outras quatro estão com a PGR.

As três que devem ser julgadas são as ações 1.002, 1.015 e 1.030. São importantes, pois discutem se o recebimento doações eleitorais oficiais pode ser considerado corrupção passiva, como quer o Ministério Público Federal.

Desde o início da “lava jato”, o Supremo julgou duas ações penais. Em uma, a senadora e presidente do PT Gleisi Hoffman, foi absolvida. Na outra, o deputado Nelson Meurer (PP-PR) foi condenado a 13 anos de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro.

Das centenas de inquéritos instaurados, há 59 em aberto na corte, sendo dois instaurados em 2019. Os inquéritos resultaram em 24 denúncias até o momento. Dessas, 15 foram examinadas pelo Supremo, que converteu nove em ações penais, e rejeitou outras seis. O ano de 2019 foi o que o Supremo mais declinou competência dos inquéritos a outras instâncias, 16.

(Com site Consultor Jurídico/Foto – Agência Brasil)

Secretaria de Assuntos Federativos do Governo Camilo continua sem titular

225 1

Há partidos cobrando a nomeação do último secretário da nova gestão do governador Camilo Santana (PT): o de Assuntos Federativos, que deverá fazer o meio de campo político do Estado junto a órgãos federais em Brasília.

É possível que Camilo resolva isso logo que retorne da China, nesta semana.

O nome do ex-senador Eunício Oliveira, presidente estadual do MDB, chegou a ser cogitado por Camilo, mas o emedebista não quis assumir a missão, justificando que, sem mandato, vai se dedicar principalmente à vida empresarial.

(Foto – Fábio Lima)

Petroleiros fazem ato em Fortaleza contra privatização de refinarias

O Sindicato dos Petroleiros do Ceará e Piauí (Sindipetro) puxará nesta terça-fira, a partir das 7 horas, um ato em frente a sede da Lubnor, no Mucuripe, O objetivo é protestar contra decisao do governo Jair Bolsonaro de privatizar refinarias da Petrobras.

“Se conseguirem vender as refinarias brasileiras, o máximo que vai acontecer é a formação de um cartel, onde o preço dos derivados será combinado entre as 8 empresas que comprarem as refinarias e isso não garantirá que o preço dos combustíveis vá baixar”, alerta o presidente do Sindipetro, Jorge Oliveira.

Para Oliveira, o governo, deixando de ter responsabilidade sobre as refinarias privatizadas perderá o compromisso com o controle de preços. “Ficaremos totalmente dependentes do mercado internacional, abrindo mão da produção interna e afetando fortemente os empregos e os efeitos dinâmicos dos investimentos da Petrobrás. E estes efeitos deletérios sobre a população se tornam mais dramáticos num momento em que a massa de salários cai e o desemprego aumenta”, afirma.

(Foto – Arquivo)

Bolsonaro diz que não quer atrapalhar quem produz

O presidente Jair Bolsonaro disse hoje (29) que, como chefe do Executivo, não quer atrapalhar quem produz no Brasil. “Nós queremos e estamos tirando o Estado do cangote daqueles que produzem, daqueles que investem e dos grandes empreendedores”, disse na abertura da 26ª Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação (Agrishow), feira do agronegócio que acontece em Ribeirão Preto, interior de São Paulo.

“O agronegócio, a agropecuária, é um dos setores que está dando certo há muito tempo, e nós devemos valorizar quem trabalha nessa área”, ressaltou.

Ao lado dos ministros do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, Bolsonaro disse que uma das medidas para o setor é “fazer um limpa” no Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e no Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), e colocar pessoas que estejam ao lado daqueles que produzem. “Tem que haver fiscalização sim, mas o homem do campo tem que ter o prazer de receber o fiscal e, num primeiro momento, ser orientado para que ele possa cumprir as leis”, disse.

De acordo com o presidente, “em torno de 40% das multas aplicadas no campo serviam para retroalimentar uma fiscalização xiita, que buscava atender apenas nichos que não ajudavam o meio ambiente e muito menos aqueles que produzem”.

Segurança jurídica

Bolsonaro disse ainda que busca segurança jurídica para o produtor rural, para garantir a propriedade privada e a segurança no campo. De acordo com o presidente, em conversa ontem (28) com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o parlamentar prometeu colocar em pauta um projeto para que o produtor rural possa portar armas de fogo em todo o perímetro de sua propriedade.

Outro projeto que deve ser encaminhado pelo Executivo “vai dar o que falar”, segundo Bolsonaro. “É um projeto para fazer com que, ao defender sua propriedade privada ou sua vida, o cidadão do bem entre no excludente de licitude, ou seja, ele responde [um processo], mas não tem punição. É a forma que temos para quem do outro lado, que não teme em desrespeitar a lei, temam vocês, temam o cidadão de bem, e não o contrário”, disse.

O presidente disse também que a reforma agrária deve ser feita “sem viés ideológico”, que comece por terras ociosas e que haja acordos de conciliação em áreas judicializadas.

Mercado

O presidente Jair Bolsonaro confirmou que fará uma viagem à China no segundo semestre, “até para desfazer aquela imagem criada pela imprensa, como se fossemos inimigos dos chineses”. “Eu sou inimigo, sim, de governos que, no passado, faziam negócios estando à frente o viés ideológico. Isso deixou de existir”, afirmou. A China é o principal destino das exportações brasileiras.

Índia

No âmbito do comércio internacional, a ministra Tereza Cristina anunciou a abertura do mercado indiano para a carne de frango brasileira. Além disso, os produtores rurais terão mais R$ 500 milhões no Plano Safra para a compra de máquinas e equipamentos, totalizando R$ 1,5 bilhão.

A Agrishow é a maior feira de tecnologia agropecuária do Brasil e acontece até sexta-feira (3). A expectativa da organização é que mais de 150 mil vistantes de diversos países passem pela feira. Além de palestras e exposições, o evento conta com demonstrações de áreas de plantio, equipamentos e novas tecnologias para o setor.

(Agência Brasil)

Programa Fortaleza Solidária será lançado na noite desta segunda-feira

Nesta segunda-feira, às 18h30min, o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), vai lançar o Programa Fortaleza Solidária. O ato ocorrerá no auditório da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), com a presença de ONGs parceiras e voluntários.

O objetivo do programa é estimular o voluntariado na cidade. Inspirado em uma plataforma que já funciona em outras cidades, como Recife, o Fortaleza Solidária buscará conectar Organizações Não Governamentais (ONGs) e voluntários para construção de uma rede de solidariedade. O Programa tem apoio institucional da Prefeitura.

Durante o evento será apresentada uma nova plataforma, na qual organizações e voluntários poderão cadastrar seus perfis, indicando áreas de atuações, disponibilidade de tempo do voluntariado e das necessidades das ONGs. A ideia do Fortaleza Solidária é criar uma rede que envolva o poder público, a iniciativa privada e, principalmente, o terceiro setor. O objetivo é induzir e estimular a solidariedade em Fortaleza.

Um alerta para sociedades brasileiras e estrangeiras inscritas no CNPJ

Da Coluna O POVO Economia, da jornalista Neila Fontenele, no O POVO desta segunda-feira (29):

O economista e consultor Sérgio Melo faz um alerta: o prazo para prestação de informações à Receita Federal sobre seus beneficiários finais, no caso das sociedades brasileiras e estrangeiras inscritas no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ), se encerrará no dia 26 de junho.

Quem não apresentar as informações no prazo pode ter a suspensão da inscrição do CNPJ e ficar impedido até de movimentar suas contas-correntes.

(Foto – O POVO)

Índice de Confiança da Indústria sobe 0,7 ponto de março para abril, diz FGV

O Índice de Confiança da Indústria, medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), cresceu 0,7 ponto na passagem de março para abril deste ano. Com o resultado, o indicador subiu para 97,9 pontos, em uma escala de zero a 200 pontos, e recuperou parte da queda de 1,8 ponto do mês anterior.

A confiança subiu em nove dos 19 segmentos industriais pesquisados. O Índice da Situação Atual, que mede a confiança do empresário no presente, subiu 1,4 ponto, para 98,5 pontos. O indicador que mede o grau de satisfação com a situação atual dos negócios subiu 2,7 pontos.

O Índice de Expectativas, que mede a confiança no futuro, ficou estável em 97,4 pontos.

Houve crescimento do otimismo do empresário em relação à tendência da produção nos três meses seguintes. Por outro lado, houve queda da confiança nos indicadores de emprego para os próximos três meses e a tendência dos negócios para os próximos seis meses.

(Agência Brasil)

O preconceito nosso de cada dia

Em artigo no o POVO desta segunda-feira (29), a jornalista Neivia Justa aponta que os padrões geral preconceitos, diante da busca pela referência do que é “normal” ou o “ideal” a ser alcançado. Confira:

Você se considera uma pessoa preconceituosa? Antes de ceder à tentação de responder um retumbante “não”, te convido a refletir. Certamente, não nascemos preconceituosos. Mas será possível existir um ser humano adulto que não tenha algum tipo de opinião ou sentimento concebido sem exame crítico?

O preconceito é algo que aprendemos, por pensamentos e palavras, atos e omissões. Quem nos ensina? O grupo social do qual fazemos parte. É pelo exemplo inicial dos nossos pais, familiares, amigos e professores que vamos formando nossos conceitos prévios ou sentimentos hostis, assumidos em consequência da generalização apressada de uma experiência pessoal ou imposta pelo meio.

E por que fazemos isso? Porque somos regidos por uma máquina de julgamentos, chamada cérebro, que trabalha o tempo todo reconhecendo padrões e, assim, economizamos tempo e energia para garantir nossa sobrevivência como raça, nossa integridade física e nosso pertencimento à sociedade. Como assim? Nosso cérebro é formado por dois sistemas: o sistema reptiliano/límbico e o neocórtex.

Cerca de 80% das decisões imediatas que tomamos todos os dias acontecem, de maneira inconsciente, por meio do sistema primitivo (reptiliano/límbico). É esse sistema que determina nossos instintos e emoções. Menos de 20% das escolhas que fazemos cotidianamente passam pelo crivo do neocórtex, onde acontece nosso processo de raciocínio, reflexão e ponderação consciente.

E por que buscamos padrões? Porque eles são a nossa referência do que é “normal” ou o “ideal” a ser alcançado. Sempre que algo foge aos padrões socialmente aceitos, que aprendemos e incorporamos ao longo da vida, invariavelmente nos causa estranheza. Estigmatizamos tudo aquilo que tem alguma característica diferente das que havíamos previsto. E é exatamente aí que nascem nossos preconceitos.

Como diria Caetano Veloso, “… quando eu te encarei frente a frente e não vi o meu rosto, chamei de mau gosto o que vi, de mau gosto, mau gosto… É que Narciso acha feio o que não é espelho…”.

Vamos abrir espaço nas nossas vidas para incluir a diversidade e as diferenças?

Neivia Justa

Jornalista, executiva e criadora do movimento #ondestãoasmulheres

Guarany/Uninta apresenta novo diretor de Futebol, uniforme e Calendário para o próximo segundo semestre

O ex-gerente de futebol do Fortaleza, Júlio Manso, é o novo diretor de futebol do Guarany de Sobral. Ele foi apresentado pela diretoria executiva do clube, nesse fim de semana, na sede do Centro Universitário Inta (Uninta), patrocinadora da equipe sobralense. Os dirigentes também divulgaram o calendário de atividades para o segundo semestre, além dos novos uniformes do Guarany.

O novo diretor já anunciou que o treinador Gilmar Silva seguirá no comando do time e que os jogadores deverão se apresentar dia 17 de junho.

“Formaremos um elenco competitivo para a Taça Fares Lopes. Trabalhando sempre de forma profissional, buscando jogadores experiente e também apostando nos talentos da região. Também temos o compromisso de desenvolvermos as categorias de base do clube e recolocar o Guarany numa posição de destaque do futebol nordestino e brasileiro”, disse Manso.

O patrocinador master do Guarany, Oscar Rodrigues Junior, afirmou estar bastante otimista com a nova fase do Bugre. “A contratação do Julio Manso segue o nosso planejamento de recuperar o prestígio do Guarany. Começamos com um bom Campeonato Cearense, onde somos o atual Campeão do Interior e esperamos resultados ainda melhores na Taça Fares Lopes e nos desafios de 2020″, comentou.

Já o presidente do clube, Mauro Fuzzaro, destacou os detalhes do novo trabalho desenvolvido. “Com o apoio do Uninta seguimos profissionalizando o Guarany. A chegada do Julio Manso soma ao projeto e nos dá ainda mais confiança para alcançarmos nossos objetivos”, aposta.

(Foto: Divulgação)

Mercado reduz pela 9ª vez seguida projeção para expansão da economia

Instituições financeiras reduziram pela nova vez seguida a projeção para o crescimento da economia brasileira este ano. A estimativa para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) – a soma de todos os bens e serviços produzidos no país – agora caiu de 1,71% para 1,70% este ano. Há quatro semanas, a estimativa estava em 1,98%.

Para 2020, a projeção foi mantida em 2,50%, após cinco reduções consecutivas. As estimativas de crescimento do PIB para 2021 e 2022 permanecem em 2,50%.

Os números constam do boletim Focus, publicação semanal elaborada com base em estudos de instituições financeiras sobre os principais indicadores econômicos. O boletim é divulgado às segundas-feiras, pelo Banco Central (BC),em Brasília.

Inflação

A estimativa de inflação, calculada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), foi mantida em 4,01% este ano. Para 2020, a previsão segue em 4%. Para 2021 e 2022, também não houve alteração: 3,75%.

A meta de inflação deste ano, definida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), é 4,25% com intervalo de tolerância entre 2,75% e 5,75%.

A estimativa para 2020 está no centro da meta: 4%. Essa meta tem intervalo de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo.

Para 2021, o centro da meta é 3,75%, também com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual. O CMN ainda não definiu a meta de inflação para 2022.

Taxa Selic

Para controlar a inflação, o BC usa como principal instrumento a taxa básica de juros, a Selic. Para o mercado financeiro, a Selic deve permanecer no seu mínimo histórico de 6,5% ao ano até o fim de 2019.

Para o fim de 2020, a projeção segue em 7,50% ao ano. Para o fim de 2020 e 2021, a expectativa permanece em 8% ao ano.

A Selic, que serve de referência para os demais juros da economia, é a taxa média cobrada nas negociações com títulos emitidos pelo Tesouro Nacional, registradas diariamente no Sistema Especial de Liquidação e de Custódia (Selic).

A manutenção da Selic este ano, como prevê o mercado financeiro, indica que o Copom considera as alterações anteriores nos juros básicos suficientes para chegar à meta de inflação.

Ao reduzir os juros básicos, a tendência é diminuir os custos do crédito e incentivar a produção e o consumo.

Para cortar a Selic, a autoridade monetária precisa estar segura de que os preços estão sob controle e não correm risco de ficar acima da meta de inflação.

Quando o Copom aumenta a Selic, a meta é conter a demanda aquecida, e isso causa reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança.

Dólar

A previsão do mercado financeiro para a cotação do dólar segue R$ 3,75 no fim de 2019 e foi ajustada de R$ 3,80 para R$ 3,79 no fim de 2020.

Agência Brasil)

Enem 2019 – Definida gráfica que fará a impressão das provas

O nome da gráfica Valid S.A foi confirmado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) para a impressão das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019. O governo federal garante que o cronograma do exame está mantido, com as provas marcadas para 3 e 10 de novembro. As inscrições também estão confirmadas para o período de 6 a 17 de maio.

A troca da gráfica foi necessária devido à decretação de falência da empresa RR Donnelley, que era detentora do contrato. A Valid era a gráfica seguinte na ordem de classificação na licitação realizada em 2016, e foi convocada para evitar atrasos na edição deste ano. Segundo o Inep, esta foi a alternativa segura encontrada, dentro da legislação vigente, já que não haveria tempo hábil para iniciar um novo processo licitatório. Ainda de acordo com o órgão, a medida está em conformidade com os ditames estabelecidos na Lei nº 8.666/93, que estabelece normas gerais sobre licitações e contratos administrativos dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios.

A convocação da nova empresa foi autorizada pelo Tribunal de Contas da União (TCU) na última quarta-feira (24). Segundo o ministro da Educação, Abraham Weintraub, a decisão do TCU foi importante para garantir a segurança e a aplicação do exame dentro do cronograma. “O TCU teve uma postura muito compreensiva, muito colaborativa. E hoje eu acho que o Enem, assim como foi quando eu assumi, não representa uma ameaça”, apontou o ministro.

(Agência Brasil)

Professor da UFC publica em revista internacional pesquisa inovadora que utiliza nano e microrrobôs

O professor Amauri Jardim de Paula, do Departamento de Física da Universidade Federal do Ceará, é um dos autores principais de uma pesquisa que pode representar grande avanço para a ciência. O artigo foi publicada na última semana em um periódico de grande prestígio no mundo, a revista Science Robotics. A informação é da assessoria de imprensa da UFC.

O artigo descreve um método revolucionário que utiliza nano e microrrobôs (assista ao vídeo abaixo) para erradicar biofilmes ‒ comunidades bacterianas que se associam a superfícies e são incrivelmente difíceis de tratar e remover, resultando em mortes e danos na área de saúde e em grandes prejuízos na indústria. Trata-se de mais um exemplo do alto grau de impacto das pesquisas desenvolvidas na UFC, conforme constatado recentemente em ranking internacional.

A pesquisa, considerada na linguagem científica como breakthrough (de descoberta, grande inovação, em inglês), foi feita em parceria com pesquisadores da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos.

Biofilmes

O pesquisador explica que os biofilmes se formam em superfícies abióticas ‒ como implantes ósseos, odontológicos, catéteres e sondas hospitalares ‒, bem como em superfícies bióticas, como dentes e mucosas, muitas vezes em espaços de difícil acesso para os instrumentos médicos atualmente disponíveis. Na área da saúde, após formados, os biofilmes produzem efeitos devastadores, incluindo infecções persistentes e várias complicações médicas.

Estima-se que nos Estados Unidos 1,7 milhão de pessoas adquirem infecções hospitalares desse tipo por ano, com alto índice de mortalidade (um para cada 17 casos). Em números gerais, estudos mostram que 7% dos pacientes internados em hospitais podem vir a desenvolver uma infecção por biofilme. Em países pobres, esse número sobe para 10%.

No contexto industrial, biofilmes entopem linhas de água, válvulas, filtros, tubulações e fendas, causando prejuízos anuais de bilhões de dólares na indústria marítima, em plantas de dessalinização, e na indústria química em geral.

Desafio

Um dos fatores que contribuem para a grande resistência dos biofilmes é a existência de uma camada de materiais, chamados exopolissacarídeos (EPS), que circunda as célulasImagem: Robôs CARs, moldados em formato de broca dupla hélice, fazendo a limpeza no canal de um dente (Imagem: Os autores) bacterianas, conferindo coesão à estrutura do biofilme. Fazendo uma analogia, o Prof. Amauri explica que os EPS representam tijolos de construção, os quais se alojam e dão resistência química e mecânica às bactérias.

Além disso, esse “tijolos” também atuam como barreiras contra os medicamentos antibacterianos (antibióticos), impedindo que as bactérias sejam mortas. “Dessa forma, em função da existência dos EPS, a erradicação completa dos biofilmes representa um enorme desafio tecnológico”, salienta o pesquisador.

Com a miniaturização de sistemas (sobretudo a nanotecnologia), os robôs têm ficado cada vez menores e com movimentos mais precisos. Na pesquisa em questão, os pesquisadores desenvolveram robôs antimicrobianos catalíticos (CARs), capazes de realizar múltiplas tarefas que resultam na eliminação completa de biofilmes.

Primeiramente, os CARs matam quimicamente as bactérias e degradam a matriz de EPS do biofilme. Na sequência, o controle de movimento dos CARs (feito através de campo magnético) permite que se colete e elimine os resíduos do biofilme. Moléculas reativas, geradas a partir de nanopartículas de óxido de ferro presentes nos CARs, se mostraram capazes de matar as bactérias com alta eficiência, e também destruir a matriz de EPS.

No artigo, foi explorada uma técnica de modelagem para fabricar robôs magnéticos em 3-D personalizados de pequena escala. “Produzimos robôs em duas formas: CARs duplos helicoidais, formados a partir de duas hélices enroladas em torno de um eixo central, e CARs do tipo palhetas, com estruturas semelhantes a barbatanas em torno de um núcleo central. A primeira forma foi inspirada na eficácia de propulsão das hélices helicoidais, que podem penetrar nas barreiras físicas, enquanto a última forma foi motivada pelo sucesso das ferramentas em forma de palhetas na ruptura dos biofilmes”, descreve Amauri.

Segundo o docente, “os próximos passos da pesquisa envolvem dar funções mais específicas aos robôs, produzindo-os com outros formatos ‒ como brocas, cones, entre outros ‒ e também partir para testes in vivo”.

Sede do PSL de Minas é alvo de operação da Polícia Federal

422 1

A sede do PSL de Minas foi alvo, nesta segunda-feira, de uma operação da Polícia Federal. O partido do presidente Jair Bolsonaro é investigado sobre supostas candidaturas-laranja durante a eleição de 2018. À época, o diretório era presidido pelo atual ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, mas ele não é alvo direto da operação.

De acordo com o Portal G1, sete mandados foram cumpridos na capital mineira e mais quatro cidades. A reportagem tenta contato com a sede do partido, na Região Centro-Sul da capital mineira, mas nenhum representante foi encontrado até as 9 horas. Também aguarda retorno Ministério do Turismo.

Os mandados foram expedidos pela 26ª Zona Eleitoral de Belo Horizonte, e a operação recebe o nome Sufrágio Ostentação. Houve a apreensão de documentos relativos à produção de material gráfico de campanhas eleitorais.

Desde fevereiro, a Justiça de Minas Gerais apura supostas irregularidades no repasse de recursos do Fundo Especial de Financiamento de Campanha pelo PSL a quatro candidatas nas eleições de 2018. Elas tiveram votações pouco expressivas, embora tenham recebido dinheiro da sigla, o que levantou a suspeita de uso de candidaturas-laranja.

Em Belo Horizonte, uma gráfica no bairro Ipanema, na Região Noroeste, também foi alvo das buscas. Policiais também estiveram em duas gráficas em Contagem, na Região Metropolitana. As demais cidades onde mandados foram cumpridos são Lagoa Santa, na Grande BH, Coronel Fabriciano e Ipatinga, no Vale do Rio Doce.

Projeto que promete beneficiar 500 adolescentes de todas as regiões do País será lançado em Fortaleza

Fortaleza será sede do lançamento do Projeto “Cidadania Jovem”, a partir das 16 horas desta segunda-feira, no Hotel Sonata de Iracema. O ato ocorrerá paralelamente à abertura do VII Congresso Norte e Nordeste de Secretarias Municipais de Saúde, que ocorre na Capital cearense até 1º de maio, no Centro de Eventos.

O projeto deve beneficiar 500 adolescentes de 12 a 15 anos das cinco regiões do País, por meio oficinas de arte e movimento, práticas esportivas, história, memória, identidade e ação comunitária, realizadas por monitores capacitados para essas práticas. É resultado de uma parceria entre o Instituto de Pesquisa e Apoio ao Desenvolvimento Social (Ipads), a empresa Bayer e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), entidade que congrega e representa as secretarias de saúde dos 5.570 municípios brasileiros.

A iniciativa será desenvolvida, inicialmente, em cinco municípios: Demerval Lobão (Piauí), Goianésia (Goiás), Rio Preto da Eva (Amazonas), Pedreira (São Paulo) e Cascavel (Parará). As prefeituras deverão ceder espaço físico para as atividades, ajudar na divulgação e oferecer alimentação e transporte para os adolescentes que participarão das oficinas.

Objetivos

Para assinatura do termo de adesão ao projeto estarão presentes os prefeitos de cada município. O objetivo do “Cidadania Jovem” é contribuir para a formação integral de adolescentes em situação de vulnerabilidade social. Além de atuar diretamente com jovens, o projeto construirá metodologia de trabalho para que os municípios multipliquem a experiência e gerará documentos sobre a Promoção da Saúde de Adolescentes para disponibilizar aos profissionais da Atenção Básica do Sistema Único de Saúde (SUS).

Para o projeto, a saúde é entendida como qualidade de vida, e envolve o bem estar físico, mental, psicológico e emocional que meninos e meninas precisam durante a conturbada fase de transição da infância para a vida adulta. Entre os temas tratados estão a sexualidade, os cuidados com o corpo, saúde, valores, família, convívio social e cidadania.

Congresso

O VII Congresso Norte e Nordeste de Secretarias Municipais de Saúde reunirá em Fortaleza cerca de 1.500 congressistas para debater o tema “Atenção Básica e Regionalização: Desafios e Perspectivas”. O evento é uma promoção do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Ceará, em parceria com a Prefeitura Municipal de Fortaleza, por meio da Secretaria de Saúde.

São aguardados conferencistas do Ministério da Saúde, Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde, Conselho Nacional de Secretários de Saúde, entre outros representantes de órgãos das três esferas de governo.

(Foto – Divulgação)