Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Juiz autoriza transferência para Paulo Roberto depor na CPI Mista

104 1

A ida do ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa, para depor à CPI Mista da Petrobras, na quarta-feira (17), foi autorizada nesta segunda-feira (15) pelo juiz da 13ª Vara Federal de Curitiba, Sérgio Moro. De acordo com o despacho do juiz, Paulo Roberto, que está preso no Paraná, não deverá ser algemado, tem o direito constitucional de não responder as perguntas e pode contar com assistência de advogado.

O ex-diretor da estatal será escoltado pela Polícia Federal e a segurança do depoente enquanto ele estiver no Congresso Nacional poderá tanto ficar a cargo da PF, quanto da polícia legislativa.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki, também se manifestou favoravelmente ao depoimento. Lembrou, em ofício ao presidente da CPI mista, senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), que a convocação de pessoas para depor a comissões parlamentares de inquérito está prevista na Constituição e independe de autorizações judiciais. Assim como Sérgio Moro, Zavascki alertou que Paulo Roberto Costa tem o direito de não produzir provas contra ele próprio.

O senador Jorge Viana (PT-AC) aposta que Paulo Roberto Costa não fará declarações bombásticas à Comissão Parlamentar de Inquérito. Ressaltou que por estar em acordo de delação premiada, ele deve manter sigilo dos fatos para não prejudicar as investigações.  O senador petista avalia que o depoimento da quarta-feira não passará de um jogo para a plateia e lamenta que a CPI tenha se transformado em um palanque eleitoral.

– Não estou diminuindo a importância de se esclarecer os fatos relativos à maior empresa do Brasil. Mas, sinceramente, a Polícia Federal não está agindo, o Ministério Público e a Justiça não estão apurando?  Então tem muito mais de calendário eleitoral na CPI do que interesse de apurar.  Acho isso muito sério, pois  vai diminuindo o prestígio do parlamento. Acho lamentável.

O deputado Rubens Bueno (PPS–PR), por sua vez, está otimista com o depoimento. Diz que há muito a ser esclarecido sobre as denúncias de corrupção na Petrobras.

– Acho que ele vai colaborar. As informações que estão sendo colocadas com relação à delação premiada são algo da maior gravidade e que talvez não tenha acontecido ainda na história da República brasileira.

Paulo Roberto Costa é investigado por pertencer a uma quadrilha especializada em corrupção, remessa ilegal de recursos para o exterior e lavagem de dinheiro. O esquema pode ter movimentado R$ 10 bilhões. A suspeita é que o ex-diretor da Petrobras tenha superfaturado contratos e desviado dinheiro de obras da estatal de petróleo.

(Agência Senado)

Balança tem superávit de US$ 57 milhões na segunda semana do mês

A balança comercial brasileira teve pequeno superávit (exportações maiores que importações) de US$ 57 milhões na segunda semana de setembro. O valor resulta de US$ 4,386 bilhões em exportações e US$ 4,329 bilhões em importações. No mês, o resultado está deficitário em US$ 714 milhões; no acumulado do ano, negativo em US$ 467 milhões. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (15) pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

A média diária das exportações até a segunda semana de setembro somou US$ 872,2 milhões, 12,2% inferior à registrada em setembro de 2013. Nas compras do Brasil no exterior, a média está em US$ 943,6 milhões, 5,1% acima do mesmo mês do ano passado. A média diária corresponde ao volume financeiro negociado por dia útil.

A receita com as vendas externas diminuiu para as três categorias da pauta de exportações: semimanufaturados (18,7%), manufaturados (12,4%) e básicos (11,5%).

Do lado das importações, cresceram as aquisições de combustíveis e lubrificantes, farmacêuticos, siderúrgicos e plásticos, na comparação com setembro de 2013.

(Agência Brasil)

Chororô, resmungado, beicinho e necas de bitibiriba

140 1

Em artigo enviado ao Blog, o arquiteto Joaquim Cartaxo rebate tópico da coluna do jornalista Fábio Campos, publicado no O POVO e no Blog, nesse domingo (14), quando o jornalista sugere que o PT esconde a verdade no bom tratamento dado aos bancos, nos governos Lula e Dilma, para atacar Marina Silva. Confira:

Jornalista Fábio Campos em O Povo de 14/09 afirma que Henrique Meireles, ex-dirigente do Bank of Boston, homem do mercado financeiro e membro do governo Lula, “como presidente do Banco Central (BC), foi fiel aos seus princípios e jamais agiu ou disse algo em contraposição a esse mercado”. Por isso, o articulista defende que não há razão para o PT, a presidenta Dilma e mais uma plêiade de economista petista e não petistas manifestarem sua contrariedade quanto à proposta da candidata Marina Silva de institucionalizar a independência do BC. Fica a insinuação de que com Meireles na presidência o Banco Central possuía independência.

O debate posto não está na indicação deste ou daquele banqueiro para comandar a instituição, mas o fato da candidata Marina Silva propor e defender com seus assessores econômicos,legítima e democraticamente, a independência institucional do BC. Independênciaque na prática significa o presidente da república, eleito pelo voto popular,abrir mão da prerrogativa de indicar a presidência do BC. Essa proposta cria um quarto poder, além do Executivo, Legislativo e Judiciário, o poder monetário do BC.

Vale sublinhar a posição contrária de Joseph Stiglitz, economista, ganhador do prêmio Nobel e ex-presidente do Banco Mundial, divulgada nos meios de comunicação nacional. Ele avalia que China, Índia e Brasil com bancos centrais sem independência responderam melhor a crise financeira internacional que a Europa e EUA com seus bancos centrais independentes.

No caso brasileiro, a política econômica estruturada pelos governos Lula e Dilma diminui os efeitos da crise econômica que assola o mundo. Crise em que as 20 maiores economias do mundo produziram 100 milhões de desempregados, arrocho salarial e corte de direitos sociais, segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT); por outro lado, o Brasil segue gerando emprego, renda e incluindo milhões de pessoas.

A independência institucional do Banco Central por meio de lei específica defendida pela candidata Marina Silva quer dizer que a escolha do presidente da principal autoridade monetária do nosso país não seria mais decidida pelo presidente da República; esse cargo seria ocupado por “técnicos” sem compromisso com o projeto político eleito pela população, mas com a atribuição de controlar as taxas de juro, crédito e geração de empregos. As decisões sobre tais questões podem encarecer financiamentos e diminuir o crédito com a justificativa de conter a inflação como professa o pensamento dos neoliberais. Consequencia disso: desemprego, redução de salários e investimentos sociais.

O PT e a presidente Dilma Rousseff defendem a autonomia operacional do Banco Central como aconteceu no governo Lula e tem ocorrido no dela. Explicando: o BC pode deliberar quais são as medidas mais adequadas para atingir os objetivos e as metas estabelecidos pelo governo. Assim sendo, há articulação entre as gestões das políticas monetária e financeira, esta última responsabilidade do governo federal. Descompasso entre essas políticas pode gerar consequências catastróficas aos brasileiros.

Há os contra a independência do Banco Central, os a favor e os muitos pelo contrário. O eleitor continua diante de dois projetos políticos que há 20 anos polarizaram a disputa política no Brasil: o democrático-popular que reúne forças populares, progressistas e socialistas liderado por Dilma e outro neoliberal, agora liderado por Marina.

Juíza proíbe ISTOÉ de veicular matéria que relaciona Cid com escândalo da Petrobras

142 5

Após ação movida pelo governador Cid Gomes (Pros), edição da revista ISTOÉ desta semana teve circulação proibida em todo o País. No último domingo, a juíza Maria Marleide Maciel Queiroz, da 3ª Vara da Família de Fortaleza, deferiu ação movida por Cid que buscava vetar a circulação da revista por “calúnia, difamação e dano moral”. Na edição desta semana, o governador apareceria entre nomes envolvidos no escândalo da Petrobras. Matéria envolvendo Cid já foi removida da página da ISTOÉ.

Procurada pelo O POVO, Maria Marleide evitou comentar o caso. Por meio da assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça do Ceará (TJ-CE), confirmou apenas a existência do processo, que correria em segredo de Justiça. Já Alexandre Fidalgo, advogado da Três Editorial – empresa responsável pela circulação da ISTOÉ –, confirmou a decisão da magistrada, que impediria circulação da publicação em todo o País.

(O POVO Online)

Cid Gomes contesta em nota denúncia de ex-diretor da Petrobras

157 5

cidghol

O governador Cid Gomes, por meio de nota à imprensa, rebate a denúncia do ex-diretor de Abastecimento e Refino da Petrobras, Paulo Roberto Costa, que o denunciou em depoimento à Polícia Federal de participação em um esquema de lavagem de dinheiro, por meio da instalação de uma minirrefinaria no Estado. Confira:

Em respeito à opinião pública cearense e brasileira, a propósito de infamante citação de meu nome, sem qualquer fundamento ou base, em matéria relativa ao chamado escândalo da Petrobras na edição desta semana da Revista IstoÉ, esclareço:

1. Estou processando a citada revista por calúnia, difamação e por dano moral por ter abrigado clara armação criada por meus adversários, visando interferir na disputa eleitoral no Ceará;

2. Não tenho, nem nunca tive, qualquer envolvimento nem qualquer tratativa pessoal com o citado ex-diretor da Petrobras, muito menos qualquer conversa indecente ou corrupta. Todo o meu relacionamento com a Petrobras sempre foi institucional;

3. Esta clara fraude envolvendo o meu nome em véspera de eleição repete prática imunda que já tive de enfrentar quatro anos atrás, quando da publicação de invenções envolvendo meu nome e o nome do meu irmão, Ciro Gomes, que se revelaram completamente falsas;

4. O Brasil não suporta mais assistir a corrupção impune nem pode dar aos malfeitores e ladrões do dinheiro público o prêmio da impunidade, senão chegaremos ao fundo do poço em que os salafrários reinarão e ainda se sentirão autorizados a enlamear a honra de quem faz da vida pública uma prática decente. É o caso presente e a justiça tem a obrigação, de, celeremente, achar e punir os culpados.

Fortaleza, 15 de setembro de 2014

Cid Gomes

Governador do Estado do Ceará

UFC será sede do “Planeta Medita 2014”

“A Universidade Federal do Ceará sedrá sede no próximo domingo – Dia Interna-
cional da Paz, da edição local do evento “Planeta Medita 2014″. Trata-se de um evento mundial promovido há seis anos pela organização Arte de Viver, criada na Índia pelo pacifista e mestre espiritual Sri Sri Ravi Shankar, com o objetivo de chamar a atenção das pessoas sobre a necessidade de promoção da “paz individual e coletiva e a defesa do fim dos conflitos armados no mundo”.

Na capital cearense, o encontro ocorre numa parceria com a UFC, por meio do Instituto de Educação Física e Esportes (Iefes) e terá início às 10 horas, no jardim da Reitoria (Campus do Benfica). É gratuito e aberto a qualquer pessoa interessada. Recomenda-se apenas usar roupas leves e levar um tapete, toalha ou canga para sentar. O evento será coordenado pela professora Lúcia Rejane Barontini, vice-diretora do Iefes.”

(Com UFC)

Prefeito reinaugura Parque Parreão

448 1
parreaoao
O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (Pros), vai entregar, às 9 horas desta terça-feira, o Parque Parreão. O local foi reformado, ao custo de

 R$ 563.858,95. Nas intervenções, a construção de três pontilhões em concreto com guarda-corpo, reformas do anfiteatro e coreto, além da reforma e ampliação da casa de apoio, substituição de todo o piso por pavimento intertravado, colocação de piso tátil de alerta e piso tátil direcional.

O Parque Parreão ganhou também  novas

 lixeiras, placas de sinalização, poda das árvores, limpeza do canal e iluminação.

(Foto – Divulgação)
VAMOS NÓS – Será que vai garantir ali a presença da Guarda Municipal contra os vândalos?

Exposição resgata visita do Papa João II ao Ceará

joaopaulo

O presidente da Federação de Transportes de Passageiros do Ceará, Piauí e Maranhão (Cepimar), David Oliveira, abrirá nesta terça-feira, a partir das 10 horas, a exposição “João Paulo II”.

A exposição ocupará espaços na sede do Sest/Senat e, através de fotografias e textos, destaca a visita que o Papa João Paulo fez em Fortaleza, em 1980.

Governo entrega duas novas escolas reformadas na Região do Cariri

131 1

“O governador Cid Gomes (Pros) vai inaugurar, nesta terça-feira, mais duas escolas na Região do Cariri. Às 10 horas e 15 horas, respectivamente, os moradores receberão as novas sedes da Escola de Ensino Fundamental e Médio Monsenhor Antônio Feitosa, em Missão Velha, e da Escola Estadual de Educação Profissional Padre João Bosco de Lima, em Mauriti. As escolas contaram com investimentos da ordem de R$ 13 milhões, do Tesouro Estadual e do Governo Federal, destinados à construção, mobília e equipamentos.

Criada há 34 anos, a Escola de Ensino Fundamental e Médio Monsenhor Antônio Feitosa, em Missão Velha, funcionava em um prédio alugado. Com 12 salas de aula, a unidade poderá atender até 1.620 alunos nos três turnos (manhã, tarde e noite). A área construída é de 3.256,58 metros quadrados. Abrange ainda quadra poliesportiva, biblioteca, sala de multimeios, laboratórios de Física, Química e Biologia, Matemática, Línguas e Informática, além de uma sala para o grêmio estudantil. A Escola recebeu recursos no valor de R$ 4,5 milhões.

Implantada em 2009, a EEEP Padre João Bosco de Lima, em Mauriti, funcionava em um prédio municipal adaptado para receber o programa. Além de cursar o Ensino Médio, o estudante poderá optar por um dos cinco cursos técnicos ofertados na unidade: Agropecuária, Desenho de Construção Civil, Enfermagem, Finanças e Informática. Na escola profissional, durante o terceiro ano, os alunos participam de estágio curricular obrigatório e remunerado, propiciado pelo Governo do Estado. A estrutura de 5.577,39 metros quadrados é composta de 12 salas de aula, auditório, biblioteca e dependências administrativas. Dispõe também de Laboratórios Tecnológicos, de Línguas, Informática, Química, Física, Biologia e Matemática, além de ginásio poliesportivo e teatro de arena. Para isso, foram aportados R$ 8,5 milhões.”

(Site do Governo do Estado)

Fiec lança livro sobre a experiência do programa Uniempre

191 1

robertomacedo

Será lançado nesta segunda-feira, às 19 horas, no auditório da Fiec, o livro “Inovando no Ceará – Ações e Conceitos do Programa Uniempre (Universidade-Empresa)”.

O ato integra uma série de eventos comandados pelo presidente da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), Roberto Macedo, que, dia 22 próximo, durante reunião de diretoria, passará o bastão da entidade para Beto Studart.

Além do lançamento do livro, haverá também a entrega dos prêmios de Inovação Aberta Esmaltec e de Inovação Aberta Biomáti.

CPMI da Petrobras – Juiz autoriza vinda de ex-diretor da Petrobras para depor

“A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) da Petrobras conseguiu autorização do juiz federal Sérgio Moro para ouvir o ex-diretor da estatal Paulo Roberto Costa nesta quarta-feira (17). Costa está preso no Paraná e fez acordo de delação premiada em que teria citado autoridades que estariam envolvidas com desvio de recursos da Petrobras, segundo reportagem da revista Veja desta semana.

O juiz é responsável pelo processo da Operação Lava Jato na primeira instância, que é investigada pela CPMI.

Costa deverá ser escoltado por policiais federais e poderá depor em reunião secreta. O depoimento está marcado para as 14h30min, no plenário 2, da ala Nilo Coelho, no Senado.”

(Agência Câmara)

Anvisa suspende lotes de dois medicamentos do Laboratório Teuto Brasileiro

147 1

“A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu hoje (15) a distribuição, comercialização e o uso de lotes de dois medicamentos do Laboratório Teuto Brasileiro S.A. Está suspenso o lote 2946049 do antibiótico Norfloxacino 400 miligramas (mg), em caixas com 14 comprimidos, válido até novembro de 2015. A embalagem continha blísteres de outro produto, o Cloridrato de Paroxetina 20 mg.

Também foi suspenso o lote 2444510 do medicamento genérico Cloridrato de Amitriptilina 25 mg, em comprimidos revestidos, válido até 1º de janeiro de 2016. O produto, usado para tratar depressão, apresentou bolsões de ar entre os comprimidos, o que compromete o isolamento do conteúdo da embalagem. As resoluções foram publicadas no Diário Oficial da União.

Segundo a Anvisa, este ano, foram suspensos nove lotes de medicamentos do Laboratório Teuto Brasileiro. A maior parte dos produtos foi retirada pela empresa, após reclamações feitas ao serviço de atendimento ao consumidor.”

(Agência Brasil)

Candidata ao Senado é a favor de revolução armada

eleições 2014 debate tv op senado 0831 raquel

A candidata Raquel Dias (PSTU), sabatinada por O POVO nesta segunda-feira, abrindo ciclo com postulantes ao Senado, foi indagada sobre luta armada e se seu partido é a favor de tal ação. A pergunta partiu do mediador Ruy Lima:

Ruy: Algumas manifestações são promovidas com apoio do PSTU, da construção civil. E todas elas acabam em algum tipo de pancadaria. Você defende a luta armada. Isso não saiu de moda?

Raquel: Nós achamos que estamos na moda. A grande maioria das manifestações acabam em pancadaria, mas não dos trabalhadores, mas da Polícia e das ordens de repressão contra eles. Tem sido assim e foi dentro da assembleia legislativa. Ou seja, os professores apanharam lá dentro. Nós como partido revolucionário e socialista almejamos uma transformação na estrutura da sociedade, de maneira que a produtora da riqueza passe a ser também consumidora. É necessária uma revolução armada […] Nos preparamos para isso. Só não vou dizer como. Se é uma ação contra o Estado não posso dizer. Eu não vou te responder, pois não podemos falar sobre uma luta contra o governo. Eu não vou dizer que sim nem que não, é o meu direito. [risos]. Todas as revoluções foram armadas quando foram para revolucionar o modo de produção.

Ruy: Vocês treinam operários para a luta armada?

Raquel: Não, nossa milícias são organizadas com curso de formação política e desenvolvimento da consciência de classe. Não existe prática revolucionária sem teoria.

* Mais Raquel Dias aqui.

Um mergulho na história política do Ceará

Com o título “História das Eleições no Ceara 2”, eis artigo do professor, jornalista e radialista Francisco Bezerra. Ele vem contando, por meio do Blog, um pouco das particularidades dos pleitos cearenses, ajudando o eleitor a entender cenários. Confira:

“A tolerância é tão necessária na política como na religião; só o orgulho é que intolerante.” Voltaire, filósofo francês.

O Brasil sentia ainda a ressaca de 15 anos de poder de Getúlio Vargas, que chegara ao catete em 1930, comboiando tropa saída de Porto Alegre para instaurar novo ciclo de poder estribado na Aliança liberal. O político gaúcho foi, na história da República, o mais longevo chefe de estado, ao suceder o paulista Washington Luiz, deposto por uma junta militar, levando consigo para o exílio os restos mortais de uma senhora que morrera apodrecida. Seu nome: Velha República.

Da década meia de poder, Getúlio governou 7 anos sob a ditadura do Estado Novo. Ditadura que não resistiu aos ventos de liberdade vindos, mormente, da Europa arrasada pela Segunda Guerra Mundial, mas vitoriosa sobre o nazifascismo de Hitler e Mussolini. Vargas deixou o Catete em 28 de outubro de 1945, deposto que fora por militares de sua integral confiança, à frente os generais Eurico Gaspar Dutra e Góis Monteiro. O primeiro se elegeria presidente ainda em 45. Em 1946, o País assiste a proclamação de mais uma constituição republicana, talvez a mais democrática de todas.

O Ceará deixava para trás os ásperos anos em que fora governado pelo interventor Menezes Pimentel. No limiar do ano de 1947, são realizadas eleições gerais e a Nação recobra assim o estado de direito em sua plenitude. É neste cenário de liberdade ampla que se montam os palanques para governador em nosso Estado. Valho-me do precioso livro do jornalista Wilson Noca, “Sermões, Matracas e Alcatrão: religiosos e comunistas na luta pelo poder 1946-1950,” para passar em revista o que foi o pleito daquele longínquo ano. No resgate histórico, o escritor aborda como tema central a luta ideológica entre católicos e não católicos pelo poder.

A Igreja não se mostrou monolítica, ao contrário. Parcela ponderável da hierarquia católica decidiu apoiar o candidato Onofre Muniz Gomes de Lima, do PSD, coligado com o PRP, sucessor da Ação Integralista Brasileira.

Outro grupo de religiosos preferiu ficar com a candidatura do desembargador Faustino de Albuquerque, da UDN, com apoio do PSP e PR. Saído da clandestinidade o Partido Comunista do Brasil decidiu recomendar, aos seus militantes, o nome do candidato da UDN. Mesmo com a recusa do desembargador em receber os votos dos comunistas.

O embate, mais que político, passou a ser religioso e a igreja católica, comandada por Dom Almeida Lustosa, ao lado de Dom José Tupinambá da Frota, se embrenhava na mais ferrenha campanha contra o comunismo, postando-se ao lado da campanha de Onofre Muniz.

A divisão da hierarquia da igreja católica ficou exposta diante da paixão política encarnada por clérigos que transformaram os templos em palanques eleitorais. Entre os religiosos udenistas, os mais destacados foram os Monsenhores Otávio Mesquita de Paula Lima, José Alves Quinderé e o padre João José Cavalcante. A guerra Santa foi marcada por fatos pitorescos como a refrega, em Sobral, entre Dom José e José Sabóia de Albuquerque, o industrial mais destacado da zona norte.

No Cariri, por quatro vezes os comunistas tentaram realizar comícios no Crato, sendo impedidos por grupos exaltados de católicos. Em Juazeiro do Norte, os “vermelhos” escaparam de linchamento, pois se espalhou boato de que os ateus estariam querendo levar os restos mortais do padre Cícero para Moscou.

O desembargador Faustino de Albuquerque venceu a disputa extremada do dia 19 de janeiro de 1947, mesmo com a ameaça de excomunhão. Neste contexto, a Igreja Católica se viu transformada em partido político, contrariando orientação do Vaticano.

Já neste período da história começava a ficar bem nítida a divisão dos católicos entre conservadores e progressistas. Faustino de Albuquerque, por sua intransigência e costumes austeros, faria o governo mais conturbado da história do Ceará. Mas aí são outros fatos que contaremos em outro momento como por exemplo, o episódio da Chiquita Bacana.

PS.: Grande parte dos fatos aqui narrados estão registrados na preciosa pesquisa de Wilson Noca.

* Francisco Bezerra,

Jornalista, radialista e professor.

Tasso Jereissati já não acredita mais que Aécio passe para o 2º turno

195 6

eleições 2014 debate tv op senado 0831 tasso

Líder nas pesquisas de intenções de voto para uma vaga no Senado pelo Ceará, o tucano Tasso Jereissati admite que o candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, dificilmente reverterá o quadro e conseguirá chegar ao segundo turno da disputa. Em sua avaliação, contudo, caso Marina Silva (PSB) saia vitoriosa da disputa presidencial, PSDB e PMDB não permitirão que seus “melhores quadros” integrem o futuro governo.

“Esse é um erro grave que a Marina está fazendo. Ela não vai conseguir sair pinçando e destruindo os partidos. Porque se fizer isso, acaba com a estrutura partidária”, afirmou, fazendo referência a seu partido e ao PMDB como siglas que poderiam apoiar projetos, no Legislativo, mas não integrar diretamente o governo do PSB. “A lógica que ela quer pode ser aplicada em cima de um projeto. Mas, fazendo uma misturada geral, tirando de um ou de outro, ela vai destruir o Parlamento. Isso é perigosíssimo e nós sabemos no que dá”, afirmou Jereissati.

Em entrevista à Agência Estado, Tasso disse que a dificuldade de Aécio em firmar sua candidatura se deve ao “terremoto” no cenário eleitoral causado pela morte de Eduardo Campos (PSB), mas reconheceu que seu partido não consegue convencer o eleitorado de que pode promover as mudanças de que o país precisa. Ressalta, porém, que a eleição ainda está indefinida e que “tudo pode acontecer”.

Jereissati participou de uma carreata de duas horas em Caucaia, região metropolitana de Fortaleza ao lado de Eunício Oliveira (PMDB), candidato ao governo do Ceará. Considerado uma das principais lideranças do PSDB no país, o tucano afirma que a ascensão de Marina foi motivada não só pela comoção da perda de Campos, mas por ter conseguido se livrar da “culpa original” de ser política.

O candidato ao Senado avalia que a ex-petista experimenta hoje a prática adotada pelo PT de “demonizar” adversários com chances reais de vitória e diz que ficou “revoltado” com a discussão sobre a autonomia do Banco Central. “Eles (PT) têm sucesso quando fazem esse tipo de coisa e criam um ambiente de demonização em função do enorme espaço que têm de televisão. É uma pancadaria violenta. O que Aécio está dizendo é o que preocupa todo mundo: a Marina não tem estrutura para governar. Não é fácil governar o Brasil sem estrutura política e sem quadros”.

Diferente da postura de Marina, Jereissati afirmou que seu correligionário não demonizou ninguém. “O que o Aécio está dizendo é uma verdade, ele não está demonizando, criando um pavor, jogando fantasias perversas na cabeça da população mais pobre, como a Dilma está fazendo”, afirmou. O tucano acredita que o eleitorado ainda não tomou consciência da gravidade das denúncias contra a Petrobrás e disse que se trata de um crime de lesa-pátria, passível de impeachment da presidente Dilma Rousseff. “Quando a população perceber isso, vai ser um choque grande.”

(Com Estadão Conteúdo e Veja)

Restituição do IR já pode ser sacada

“O dinheiro do quarto lote de restituições do Imposto de Renda Pessoa Física 2014 está no banco. Foram depositadas também restituições dos contribuintes que se livraram da malha fina das declarações entre 2008 e 2003. A consulta ao lote foi liberada na última semana na página da Receita na Internet. Outra maneira de fazer a consulta é ligando para o Receitafone 146.

Caso tenha dúvidas sobre a declaração, o contribuinte pode acessar o e-CAC, na página da Receita Federal, onde é possível obter o extrato da declaração e ver se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento. Nesta hipótese, o contribuinte pode avaliar as inconsistências e fazer a autorregularização, mediante entrega de declaração retificadora.

A Receita lembra que a restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá requerê-la por meio da Internet, mediante o Formulário Eletrônico – Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no e-CAC, no serviço Extrato do Processamento da DIRPF.”

(Agência Brasil)