Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Ana Arraes questiona morte do filho Eduardo Campos, conta amiga da família

109 2

Profundamente abatida e inconformada com a morte inesperada do filho Eduardo Campos na quarta-feira (13) em um acidente de avião no litoral paulista, a ministra do Tribunal de Contas da União (TCU), Ana Arraes, questionou a amigos e parentes por que o filho foi a vítima da tragédia.

“Meu filho tão amado e querido por todos, tão bonito. Por que ele e não eu, que já cumpri minha tarefa?”, disse Ana Arraes, conforme relato feito pela amiga Leda Alves, secretária de Cultura do Recife.

A ministra do TCU chegou à casa da família do filho, na noite dessa sexta-feira (15), para participar de uma missa em intenção do candidato à Presidência da República pelo PSB.

(Agência Brasil)

Tasso lidera com 53%; Mauro tem 18%

129 7

eleições 2014 pesquisa 0816 datafolha

O ex-senador Tasso Jereissati (PSDB) termina a primeira fase da sua campanha para retornar ao Senado com mais da metade das intenções de voto no Ceará, segundo a pesquisa O POVO/Datafolha, feita em parceria com o jornal Folha de S.Paulo. O tucano tem 53% das intenções de voto, contra 18% de Mauro Filho (Pros), seu adversário mais próximo. A pesquisa mostra o retrato da campanha às vésperas do início do horário eleitoral de televisão e rádio, que começa na terça-feira (19).

As duas mulheres nesta disputa estão tecnicamente empatadas. Candidata pelo PSTU, Raquel Dias alcançou 5%, enquanto Geovana Cartaxo (PSB) aparece com 3% das intenções de voto. Eleitores que dizem votar em branco, nulo ou em nenhum dos candidatos somam 9%. Os que dizem não saber em quem votar somam 10%. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

O Datafolha ouviu 1.108 eleitores em 41 municípios do Ceará. A pesquisa foi realizada entre segunda-feira e quarta-feira desta semana. Tasso tem maior vantagem entre os eleitores com menor renda. Fica entre 55% e 56% nas faixas com até cinco salários mínimos mensais por família. Entre cinco a 10 salários mínimos, tem sua menor diferença em relação ao segundo colocado: 36% a 30% de Mauro, no limite da variação da margem de erro de três pontos para mais ou para menos. É o melhor desempenho do candidato do Pros entre todos os setores.

O resultado de Tasso também é melhor entre quem tem menos escolaridade e piora na medida em que avança o nível educacional. Tem 57% no segmento com ensino médio e vai a 46% entre os que têm nível superior. Mauro faz o movimento oposto e sai de 17% entre os que têm nível fundamental para 21 entre os que têm nível universitário.

Tasso tem ainda os percentuais mais baixos entre os mais velhos (51% junto aos que têm60 anos ou mais) e, principalmente, os mais jovens – 40% na faixa com 16 a 24 anos. Nesse último segmento, Mauro Filho tem seu melhor resultado entre as faixas de idade: 25%.

A pesquisa está registrada com os números os números CE-00013/2014 e BR-00356/2014.

(O POVO)

Proposta proíbe aparelhos sonoros em transporte coletivo

Passageiros de transporte coletivo – público ou particular – poderão ser proibidos de ligar aparelhos sonoros dentro dos veículos. Em análise na Câmara dos Deputados, o Projeto de Lei 7496/14 determina que, para ouvir música ou outros programas durante o trajeto, o usuário use fones de ouvido.

Alguns municípios já contam com legislação para coibir o uso de equipamentos sonoros no transporte coletivo. Na opinião do autor, deputado Heuler Cruvinel (PSD-GO), devido “à proporção do problema, é necessário unificar a medida em todo território nacional”.

Pelo texto, quem desrespeitar a regra ficará sujeito a ter o aparelho desligado e, caso se recuse, a se retirar do veículo. Em último caso, é prevista intervenção policial.

Às empresas caberá a obrigação de afixar, em local visível e com boa legibilidade, o número da nova lei e a proibição nela contida. O aviso deverá incluir o telefone do órgão municipal responsável pelo transporte. Caso descumpra essa determinação, a empresa poderá ser punida com multa no valor de um salário mínimo.

De acordo com Cruvinel, o estresse causado pelo excesso de ruídos é um risco silencioso que, aos poucos, agrava a saúde dos passageiros. Além comprometer a audição, o deputado argumenta que o barulho excessivo pode provocar taquicardia, hipertensão arterial, distúrbios digestivos, fadiga e alterações das funções intestinal e cardiovascular. “Para piorar, muitas vezes a poluição sonora gera conflitos entre passageiros e rodoviários, levando a agressões físicas e verbais”, acrescenta.

(Agência Câmara Notícias)

Marina diz ao PSB que aceita consulta sobre candidatura

Candidata a vice-presidente pelo PSB, Marina Silva disse nesta sexta-feira (15), a dirigentes e integrantes do partido, que não iria se opor à intenção da legenda de fazer uma consulta interna sobre a possibilidade de que ela seja a cabeça da chapa no lugar de Eduardo Campos, morto na quarta-feira (13), em um acidente aéreo em Santos (SP).

Marina foi questionada sobre o assunto durante um encontro com a cúpula do PSB nesta sexta-feira, do qual participaram o atual presidente nacional da sigla, Roberto Amaral, e o secretário executivo, Carlos Siqueira.

Desde a morte de Campos, Marina está reclusa em seu apartamento em São Paulo e se recusa a falar sobre a corrida eleitoral após o acidente. A ex-ministra, no entanto, teria dito que não poderia se opor a uma decisão do partido.

O PSB vai consultar as suas lideranças e parlamentares nos próximos dias e espera tomar uma decisão na quarta-feira (20), quando haverá uma reunião da Executiva da sigla.

Pressão

Opção por Marina Silva está sendo apontada como “vontade” de Campos. Para Sérgio Novais, presidente do PSB no Ceará, a ex-ministra pode ter como vice a ex-mulher de Eduardo, Renata Campos.

(Agência Estado com O POVO Online)

Processos que tratam de corrupção poderão ter prioridade de tramitação

Os processos penais que tratam de crimes relacionados com corrupção poderão ter prioridade de tramitação. É o que prevê o Projeto de Lei da Câmara (PLC) 49/2013, que está pronto para ser votado na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ).

Do deputado Fábio Trad (PMDB-MS), o projeto altera o Código Penal para dar prioridade aos processos que tratam dos crimes de peculato, concussão, corrupção passiva, corrupção ativa, tráfico de influência, impedimento, perturbação ou fraude de concorrência, crimes de lavagem ou ocultação de bens, direitos e valores e crimes de responsabilidade.

O autor argumenta que o projeto é uma forma de oferecer ao povo brasileiro a oportunidade de ter uma resposta rápida para os delitos que “agridem frontalmente os interesses da nação”.

(Agência Senado)

Investigado por venda ilegal de ingressos da Copa é libertado

O franco-argelino Mohamadou Lamine Fofana, apontado pela polícia do Rio como um dos integrantes da quadrilha que vendia ilegalmente ingressos para jogos da Copa do Mundo, deixou nesta sexta-feira (15) o Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, zona oeste da capital, onde estava preso desde o dia 1º de julho.  Nessa quinta-feira (14), Marcelo Pavão da Costa Carvalho, outro suspeito de integrar o esquema, também deixou a unidade prisional.

A libertação de Fofana e de outros nove suspeitos de participar do esquema foi determinada na quarta-feira (13) pelo ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal (STF). Os outros oito membros da quadrilha devem ser liberados ainda hoje. O cumprimento da decisão foi informado pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária.

O primeiro a deixar o complexo penitenciário foi o diretor da empresa Match, o inglês Raymond Whelan, beneficiado por um habeas corpus concedido pelo STF no último dia 5. O empresário tinha autorização da Federação Internacional de Futebol (Fifa) para comercializar os ingressos da Copa. Ele é suspeito de chefiar o esquema de venda ilegal de ingressos e também estava preso desde o mês passado.

O combate ao esquema da venda ilegal de ingressos foi deflagrado no dia 1º de julho, quando 12 pessoas foram presas no Rio e em São Paulo. O delegado Fábio Barucke, responsável pelas investigações, disse que os envolvidos já atuaram em pelo menos quatro copas e poderiam movimentar cerca de R$ 200 milhões em cada uma.

(Agência Brasil)

PT quer “rachar” PSB, diz O Globo

99 8

Setores regionais do PSB podem passar a apoiar a candidatura Dilma Rousseff, em detrimento a uma possível candidatura Marina Silva. É o que afirma o jornal O Globo, nesta sexta-feira (15), que aponta o assédio do ex-presidente Lula e da própria candidata à reeleição Dilma, junto ao presidente em exercício do PSB, Roberto Amaral.

Segundo o vice-presidente do PT, Alberto Cantalice, os contatos de Lula e Dilma seriam apenas condolências pela morte de Eduardo Campos.

STF nega pedido de cotas para negros em concursos do Legislativo e Judiciário

A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), rejeitou nesta sexta-feira (15) o pedido do Instituto de Advocacia Racial e Ambiental (Iara) para que seja obrigatória a reserva de 20% das vagas para pardos e negros em concursos públicos do Legislativo e Judiciário.  Segundo a ministra, a concessão do mandado de segurança significaria interferência do STF no Legislativo.

A Lei nº 12.990/2014 foi publicada no dia 9 de junho e criou a reserva de 20% nas vagas em concursos públicos para pardos e negros em órgãos da administração federal, como autarquias, fundações, e empresas públicas. Ao recorrer ao STF, o instituto alegou que não foi feita justiça social, pelo fato de o Judiciário e o Legislativo não terem sido contemplados pela lei.

Na decisão, a ministra entendeu que cabe ao Poder Legislativo decidir em quais setores a reserva será aplicada. “Tampouco a impetração poderia ser admitida sob o argumento de violação a direito previsto no Estatuto da Igualdade Racial (Lei nº 12.288/2010), pois, como realçado na manifestação do procurador-geral da República, a lei não reserva 20% das vagas em concurso público aos negros, mas apenas a implementação de medidas visando à promoção da igualdade nas contratações do setor público, com a transferência do juízo de sua adequação aos órgãos competentes˜, disse Cármen Lúcia.

(Agência Brasil)

TJCE confirma Evandro Leitão na vaga de Patrícia Saboya na Assembleia Legislativa

O Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) confirmou, por unanimidade, a liminar que determinou a posse imediata de Evandro Leitão, na Assembleia Legislativa do Ceará, na vaga oriunda da renúncia da ex-deputada Patrícia Saboya.

De acordo com os autos, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado José Albuquerque, após a renúncia de Patrícia Saboya, deu posse a Adail Carneiro, primeiro suplente do referido partido. O político, no entanto, não era mais filiado à agremiação desde outubro de 2013. Por isso, o PDT defende que deve ser empossado o segundo suplente, Evandro Leitão, já que o mandato pertence ao partido.

Diante da situação, o partido político impetrou mandado de segurança, com pedido liminar, requerendo a posse do segundo suplente na vaga deixada por Patrícia Saboya, bem como a anulação do ato convocatório e de posse de Adail Carneiro.

Na contestação, a Assembleia Legislativa alegou competência da Justiça Eleitoral para as causas relativas à infidelidade partidária.

(TJCE)

Professor cobra “severíssimas apurações” no acidente que vitimou Eduardo Campos

84 1

Em artigo enviado ao Blog, o professor e blogueiro Darckson Lira comenta o trágico acidente que matou Eduardo Campos e seis outras vítimas. Confira:

O fato ocorrido com o Candidato Eduardo Campos, é mais um desses eventos incrivelmente surpreendentes, que chegam ao nosso conhecimento diariamente, e desnuda a imensa fragilidade da vida, o caráter de impermanência que caracteriza todo o universo em efetiva situação de mudanças.

Se não devemos nos precipitar apregoando mais uma teoria conspiratória, não devemos tampouco temer ser taxados de alardistas ou sensacionalista, cobrando severíssimas apurações de tudo quanto envolve essa tragédia.

Vale lembrar o grande Michel Foucault quando em suas teorias sobre as relações de poder, afirma que “os acontecimentos devem ser considerados naquele tripé que envolve tempo- história e espaço”!

Já que a verdade é uma criação do poder, e a história humana tem sido escrita com sangue, em páginas repletas de interesses aos quais – não nos enganemos – nós “mortais” (povão) jamais saberemos as causas que os produzem e as conseqüências às quais se destinam, nos resta o conforto da dúvida e a escassa possibilidade de que nosso grito, nossos questionamentos sejam pelo menos ouvidos.

Nos Estados Unidos a morte de John Kennedy jamais foi devidamente esclarecida, a morte de Getúlio Vargas (aquele suposto “suicídio”) deixou muitas interrogações sem respostas, a de Tancredo Neves (que mistério…), assim como a morte do papa João Paulo I (Albino Luciani), helicóptero cai com um Ulisses Guimarães em pleno território nacional (corpo jamais é encontrado), e aquela queda do avião do Presidente Castelo Branco, na qual o piloto do outro avião (militar da FAB) envolvido no “acidente”, ejetou-se salvando a vida, naquela “casualidade fantástica”!

Acidentes acontecem aos ricos e pobres, famosos e anônimos…

Mas especialmente tratando-se de Brasil, onde toda hora acontecem coisas facilmente escondidas pelos “poderosos” (filhos de políticos drogados abalroam, ameaçam policiais, silêncio nas delegacias, imprensa sem poder entrar, inquéritos sumidos, etc.), sem falar de milhares e milhares de crimes que permanecerão eternamente sem solução, temos mais é de pensar!

E pensar muito!

Quais pessoas poderiam lucrar com isso?

Repito: tudo aponta para uma tragédia injustificável!

Mas não deixemos de pensar, de discutir e questionar os fatos (com responsabilidade), porque como seres pensantes, inquiridores por natureza e parte desses imensos processos existenciais, exercitar tal atributo, é mais que um direito – é um dever que nos impõe a consciência.

Oremos para que a família e amigos deste grande político sejam confortados e que não lhes faltem forças para seguir adiante.

Eduardo Campos: Líder, Gestor ou Poste?

100 10

foto salmito 140815

Em artigo publicado em sua página no Facebook, o sociólogo e político Salmito Filho comenta da liderança de Eduardo Campos. Confira:

Todo povo precisa de líder!

A política é espaço para líderes.

Já a administração pública ou privada é espaço para gestores que podem ser ou não líderes.

O Líder Político é tão fundamental para a vida social quanto a própria Política.

Os filósofos gregos da Antiguidade Clássica nos ofereceram explicações racionais e experiências da política como ferramenta de poder para decidir e organizar a vida social na “pólis”.

Na modernidade, a “Esfera Pública” se especifica ainda mais do conceito grego experimentado na “Polis” como nos chama atenção a filósofa Hannah Arendt em seu livro, “A condição humana”.

O sociólogo alemão Max Weber, considerado um dos maiores intelectuais do século XX, alerta-nos para outra diferença relevante entre a “Vocação para a Ciência” e a “Vocação para a Política”. Destacando mais uma vez o papel do político de liderar apontando soluções para as demandas que surgem o tempo todo da realidade social. Além do próprio Weber tipificar as diferentes formas de liderança.

A população sente, muito mais como uma percepção intuitiva inerente à vida social, a necessidade de líderes no comando da vida social do que de técnicos, gestores ou “postes”.

Os técnicos ou gestores têm seu papel de destaque na estrutura administrativa e assim devem ser respeitados e valorizados.

Já os “postes” também podem, de certa forma, cumprir um papel de alguma relevância com legitimidade quando o Governante precisa de pessoas mais leais do que os próprios técnicos, gestores ou até mesmo os demais líderes aliados.

De um lado, quando o Governante escolhe um técnico ou gestor para a sua sucessão, especialmente quando tal escolhido não tem liderança, é um gesto de assaz demonstração de força ou liderança do próprio Governante, com o objetivo de continuar seu governo, mesmo fora formalmente da direção do Estado; ou então incapacidade de estimular e permitir o fortalecimento de líderes aliados.

De outro lado quando o Governante escolhe um “poste” para passar o bastão é uma forma de fiar-se exclusivamente no quesito da confiança em busca de perpetuar-se no poder, de uma forma mais inconseqüente política e administrativamente.

Em ambos os casos, o Governante não escolheu um líder aliado e de sua relação de confiança.

No período pré-Moderno, quando as monarquias governavam, os escolhidos eram seus filhos como a forma mais segura de perpetuar-se no poder.

Na Era Moderna, com formas de governo mais avançadas como a República com Democracia, que permite a eleição dos governantes, faz com que o Governante fique legalmente impedido de passar o bastão para um filho ou outro parente.

Se a escolha do Governante para passar o bastão incidir em um não líder e sim em um técnico, gestor ou “poste” demonstra, cristalinamente, uma postura pré-moderna ou atrasada de querer ilusoriamente perpetuar-se no poder além de buscar, ao mesmo tempo, inviabilizar o fortalecimento de novas lideranças.

Nesse contexto, de sucessão presidencial no Brasil, a morte de Eduardo Campos é mais lamentada porque se perde um líder. Um líder regional que se projetava para um cenário de provável liderança nacional.

Caixa-preta não registra áudio do voo em que Campos estava, diz Aeronáutica

O gravador de voz do jato Cessna 560XL em que viajava a comitiva do candidato do PSB à Presidência da República, Eduardo Campos, e que caiu quarta-feira (13), em Santos (SP), não registrou as conversas ou sons ambientes durante o último voo da aeronave.

Segundo a assessoria da Aeronáutica, as duas horas de áudio gravadas e já analisadas por peritos do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) não correspondem ao voo em que Campos e mais seis pessoas morreram.

A Aeronáutica explicou que, como o gravador de voz, o chamado cockpit voice recorder, não registra a data em que as conversas ocorreram, ainda não é possível afirmar em que voo os dados já obtidos foram gravados. “As razões pelas quais o áudio obtido não corresponde ao voo serão apuradas durante o processo de investigação”, informa nota da Aeronáutica. “É importante ressaltar que os dados obtidos no gravador de voz representam apenas um dos elementos levados em consideração durante o processo de investigação, não sendo imprescindíveis para a identificação dos possíveis fatores contribuintes”.

(Agência Brasil)

Mário Feitoza inaugura comitê de campanha

eleições 2014 pmdb mário feitoza e eunício

O deputado federal Mário Feitoza, candidato à reeleição pelo PMDB, inaugura oficialmente o seu comitê central de campanha, na terça-feira (19), a partir das 19 horas, que funcionará na rua Monsenhor Bruno, 1530, esquina com a rua Afonso Celso, na Aldeota. O senador Eunício Oliveira, candidato ao governo do Ceará pelo PMDB, o vice-governador da chapa, Roberto Pessoa, e o candidato ao Senado pelo PSDB, Tasso Jereissati, confirmaram presenças ao evento.

A novidade da campanha é a propaganda política na rede mundial de computadores (www.mariofeitoza.com.br) e perfis em redes sociais, tais como Twitter,Instagram e Facebook. Além de divulgar as atividades de campanha e propostas políticas, Mário está utilizando a internet como meio para conhecer, de maneira rápida e direta, as demandas da população.

(Foto: divulgação)

PSB avalia quadro eleitoral, após morte de Eduardo Campos

97 1

foto sérgio novais e eliane e ecampos

O presidente do PSB no Ceará, Sérgio Novais, e a candidata do partido ao governo do Estado, Eliane Novais, viajam na tarde desta sexta-feira (15) para São Paulo, onde à noite, a partir das 20 horas, debaterão com dirigentes nacionais o quadro eleitoral, após a morte do então candidato à Presidência da República, Eduardo Campos, na quarta-feira (13).

A expectativa é que o partido defina o nome que irá suceder Eduardo Campos na disputa ao Palácio do Planalto.

(Foto: arquivo PSB-CE)

As eleições e o legado de Eduardo Campos

97 1

Com o título “Uma solidão coletiva”, eis artigo do publicitário e escritor Ricardo Alcântara. Ele analisa o cenário pós-morte de Eduardo Campos e o impacto para a Rede de Sustentabilidade.

Como costumava dizer Ulisses Guimarães, “sua excelência, os fatos”: nenhum governador se reelege com 82 por cento dos votos em um estado tão politizado e dividido como Pernambuco se não for ele um gestor muito acima da média. Tal confiança não foi construída com artifícios verbais, mas com a tessitura paciente de convergências sustentadas por atos que recuperaram a autoestima dos pernambucanos com conquistas acima da média nacional em vários aspectos. Exemplo mais expressivo: no estado mais violento do país, um programa de cooperação entre governo e comunidade reduziu em 40% as ocorrências, prova de que o terror social não é uma fatalidade com a qual devemos nos habituar.

A estupidez com que cessou sua trajetória política cobriu Pernambuco de um luto nunca visto e nos abalou muito, a nós que, na Rede Sustentabilidade e no PSB, nos organizávamos para apoiá-lo. Não está sendo nada fácil.

Estávamos conscientes das dificuldades que enfrentaríamos: um reduzido espaço de exposição na mídia eleitoral dificultaria a tarefa de desativar o potencial de polarização entre tucanos e petistas. Preparávamo-nos para uma batalha difícil. Mas ser a parte imponderável do cenário, antes de nos abater, nos dava a condição de atrair para nossa campanha uma atmosfera de descontração e generosidade que, acreditávamos, daria celeridade a um processo cativante de mobilização. Para nós, da Rede Sustentabilidade, perder Eduardo reabriu uma ferida que já cicatrizava: a anulação arbitrária de centenas de milhares de assinaturas que apoiavam a criação do nosso partido. Sentimo-nos, uma vez mais, desafiados.

Nesta noite (escrevo às 23h40 do dia posterior ao acidente fatídico), ainda não sabemos o rumo dado. É certo que decisões estão sendo tomadas, mas não há nada definido. O processo reclama uma pressa à qual o sentimento comum resiste. Organiza nossa determinação a consciência de que a dicotomia cultivada entre petistas e tucanos – que assume feição colérica nas redes sociais – já se descola do interesse mais amplo da sociedade brasileira. A nação não está cindida. Eles, sim.

O legado da candidatura de Eduardo Campos, o que sem dúvida permanecerá, é o desejo de dar materialidade a um esforço de convergência que releve conceitos arcaicos e supere ressentimentos. À nação, não interessa nenhum ajuste de contas. Avançar no resgate da enorme dívida social, qualificar a representatividade real da democracia brasileira, superar os impasses que comprometem o crescimento do país em bases sustentáveis, fazer o Brasil que sabemos possível: forte e pacífico. Era esta a mensagem central do discurso de Eduardo Campos e qualquer que seja a decisão tomada pela aliança partidária que ele construiu não se afastará disso. Ao contrário: na sua indesejada ausência, sua voz se fará ouvir com maior apreço.
________________________________________

* Ricardo Alcântara,

Escritor e publicitário, militante da Rede Sustentabilidade.

Equipe Master embarca para Olimpíada Nacional de História

274 1

vini

Vinicius, professor George Mota, Bismarck e Felipe.

A equipe do Colégio Master Bezerra – Vinicius França, Bismarck Bezerra e Felipe Bezerra, que obteve o primeiro lugar estadual na Olimpíada de História, embarcou, nesta madrugada de sexta-feira, para Campinas (SP).

Ali, ao lado de outras equipes classificadas, participará da etapa nacional da olimpíada na Unicamp.

No embarque deles, familiares e amigos, além de professores. A equipe aborda como tema um pouco da história do regime militar (1964) no País.

(Foto – Paulo MOska)

VAMOS NÓS – Entre os parentes, todo orgulhoso, este blogueiro. Pelo filho Vinicius França.