Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Copa 2014: PCdoB-CE diz que evento é importante para obras de infraestrutura

60 2

Dirigentes do Partido Comunista do Brasil (PCdoB), no Ceará, manifestaram apoio à Copa do Mundo no Brasil, em reunião nesse sábado (17) dos integrantes da Comissão Política. O presidente estadual Luis Carlos Paes ressaltou a ampla campanha de desgaste do governo Dilma, por parte das “forças conservadoras”, que estariam tentando apresentar uma situação de descontrole econômico e de caos social.

“Incentivam, de forma irresponsável, movimentos violentos contra a realização da Copa do Mundo, como se ela fosse responsável pelos problemas seculares de injustiça e desigualdade social que, não custa dizer, têm sido reduzidos nos últimos onze anos. Na realidade, a Copa propiciou uma grande oportunidade para que importantes e necessárias obras de infraestrutura urbana, como portos e aeroportos, tenham sido realizadas ou estejam em execução”, comentou o dirigente.

Luis Carlos Paes considera que, no Ceará, as eleições também estarão impactadas pelo cenário nacional. “Temos grande responsabilidade de impedir que estas forças conservadoras voltem ao poder”, afirmou o dirigente, ao defender a reeleição do senador Inácio Arruda, além de apontar que o partido deverá ter Chico Lopes e João Ananias na Câmara Federal, como também deverá triplicar a bancada na Assembleia Legislativa.

“Diria que, a preço de hoje, estamos bem posicionados para conquistar pleno êxito no nosso projeto eleitoral. Podemos sair das próximas eleições com uma grande vitória”, destacou.

STF: decisão anterior sobre trabalho externo pode influenciar presos do mensalão

Uma decisão tomada pelos ministros da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF), em 2011, flexibilizou a fiscalização de trabalho externo a um condenado por estupro e atentado violento ao pudor. Na ocasião, os ministros concederam o benefício para que o condenado trabalhasse como autônomo, executando serviços de eletricista, mesmo não tendo como comprovar local e horário de trabalho.

Os ministros julgaram um habeas corpus em favor de Fernando Ribeiro, condenado a 25 anos de prisão. Ele iniciou o cumprimento da pena em 2004 e progrediu para o regime semiaberto em 2009. Mesmo preenchendo os critérios definidos pela lei, a Justiça do Rio Grande do Sul rejeitou a concessão do trabalho externo, por entender que Fernando não tinha como apresentar de relatórios de frequência e de desempenho.

Seguindo o voto ministro Ricardo Lewandowski, relator do habeas corpus, Gilmar Mendes e o ministro aposentado Ayres Britto concederam o pedido para que condenado pudesse exercer as funções de eletricista autônomo, apresentando notas fiscais dos trabalhos prestados. Fernando abriu uma pequena empresa para oferecer os serviços.

O entendimento da Segunda Turma do STF diverge das decisões do presidente do Supremo, Joaquim Barbosa, no que diz respeito à fiscalização do trabalho externo dos condenados na Ação Penal 470, o processo do mensalão. Além de entender que os condenados devem cumprir um sexto da pena para deixarem o presídio durante o dia para trabalhar, Barbosa cassou a concessão dos benefícios, autorizados pela Vara de Execução Penal, por entender que os empregadores não são capazes de fiscalizar as atividades.

A controvérsia será resolvida somente quando o plenário da Corte julgar o recurso impetrado pela defesa do ex-ministro José Dirceu, que nem chegou a deixar o presídio da Papuda, em Brasília, para trabalhar no escritório de advocacia de José Gerardo Grossi. A data do julgamento depende da liberação do voto de Barbosa.

(Agência Brasil)

A incógnita do mês da Copa

Da coluna Fábio Campos, no O POVO deste domingo (18):

Começou a onda de protestos no Brasil. Terão elas as mesmas dimensões das manifestações de junho de 2013? Impossível prever, mas há algumas sinalizações que apontam diferenças importantes. A mais notória: parece não haver disposição do cidadão comum, não organizado em movimentos militantes, de ir às ruas e conceder aval aos quebra-quebras e confrontos com a polícia.

No ano passado, em vários comentários, avaliei que a radicalização das manifestações desestimularia a maioria a fazer parte das futuras passeatas. Uma maioria que não tolera ver a cidade refém de bandoleiros. E, pelo menos nos primeiros atos de agora, foi justamente o que se deu. Em vez de grandes multidões, grupos bem menores e, de cara, dispostos aos conflitos.

Mas, ainda é cedo. Estamos em maio. Junho vem aí com férias escolares antecipadas e possíveis feriados. Em Fortaleza, já ocorreram dois conflitos. O primeiro, no terminal do Papicu, contou com a inestimável ajuda da Prefeitura, que deixou quase duas centenas de estudantes sem poder exercer o direito de pagar meia passagem.

O confronto do primeiro ato gerou o segundo. No primeiro, estudantes com uniformes escolares. O segundo, no Centro, um grupo pequeno (sem uniformes), premeditou o conflito usando máscaras e outros artefatos (na internet, há um vídeo chocante onde se vê um punhado dirigindo morteiros para o pelotão de choque).

É certo que outros atos similares serão convocados. Retoma-se a questão inicial: vão ganhar corpo? Vão atrair a massa que se dispôs a ir para as ruas em 2013? Diante da experiência do ano passado, um fato é certo: se a massa aderir estará dando aval para a desordem. Afinal, já se sabe que ninguém controla os pequenos grupos dispostos a quebrar vitrines, jogar pedras e atirar morteiros.

Cid Gomes encaminha todos os legistas para Canindé

O governador Cid Gomes determinou no início da tarde deste domingo (18) que todos os legistas de plantão e voluntários da Perícia Forense do Ceará (Pefoce) se dirijam a Canindé, no Norte do Ceará, a 115 quilômetros de Fortaleza, onde pela manhã um ônibus tombou em velocidade, causando a morte de 20 passageiros e ferindo outros 21.

Ambulâncias do Samu também se deslocaram para o município para o transporte dos passageiros com ferimentos graves para Fortaleza.

Internet móvel versus jornais

Da coluna Ombudsman, no O POVO deste domingo (18), pela jornalista Daniela Nogueira:

É fato que o uso da internet móvel está crescendo. Ao mesmo tempo em que isso ocorre, os jornais estão com dificuldade de fazer essa transição. E mais – estão ficando para trás. Neste ano de 2014, pela primeira vez na história, os norte-americanos passarão mais tempo consumindo mídia em aparelhos móveis (celulares do tipo smartphone e tablets) do que no computador. É o que mostra um estudo feito pelo eMarketer no mês passado e publicado pelo site Digiday no início deste mês. Para ter acesso a outros dados, acesse o link: http://migre.me/jdm8j (em inglês).

Em 2014, 23,3% da média de consumo de mídia dos norte-americanos será em aparelhos móveis. No computador, o número será de 18%, de acordo com o mesmo estudo. O que as pessoas acessam pelos equipamentos móveis? A análise apresenta que praticamente um quarto (24,5%) do tempo dos usuários em smartphones e tablets é usado com redes sociais. No computador, os usuários gastam 15,5% do tempo nas redes sociais.

Em relação aos jornais, os números não são amistosos. Por meio do computador, os usuários gastam somente 0,9% do tempo acessando páginas de jornais. Quando se levam em consideração smartphones e tablets, a situação piora. Acessar os jornais pelo smartphone ocupa 0,2% do tempo dos usuários de smartphones e 0,4% do tempo dos usuários de tablets.

O estudo se refere a um contexto diferente do brasileiro. Restringe-se ao mercado norte-americano. Podemos, no entanto, aprender com eles. O que esses números dizem aos fazedores de notícias impressas? É preciso se reinventar para se adaptar às novas mídias, como já é tão propalado. Mas isso não significa apenas transportar o conteúdo impresso para a mídia digital. Fazer uso da criatividade e da inovação é fundamental nesse processo em que as chamadas mídias online estão impondo ao jornalismo um novo modo de informar – e de interagir.

O público deixa o papel de mero receptor da informação e assume a função de produtor de notícias. A ênfase ao chamado “jornalismo colaborativo” deve muito às mídias sociais. A crescente acessibilidade à internet tem desafiado o modo tradicional de divulgar conteúdo no jornalismo, especialmente no ciberespaço.

18 mortos em tombamento de ônibus em Canindé

123 2

foto acidente ônibus canindé

Um ônibus da empresa Princesa do Inhamuns, que vinha de Boa Viagem, tombou na manhã deste domingo (18), por volta das 8h40min, no quilômetro 304 da BR 020, município de Canindé. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, foram 18 mortos e muitos feridos. Equipes de socorro estão no local com ambulâncias e dois helicópteros.

No local, a situação é de guerra, segundo informou a Polícia Rodoviária Federal. As equipes de socorro estão trabalhando na retirada de corpos e falta rabecão para a quantidade de vítimas. Todas as vítimas não-fatais já foram socorridas e a maioria sofreu lesões graves

Não há informação que tenha havido ocupantes ilesos, segundo a PRF. O motorista do ônibus, que sofreu lesões leves, informou aos policiais que um motociclista que seguia à sua frente teria freado bruscamente. Na tentativa de evitar a colisão, o condutor perdeu o controle do veículo, que saiu da pista e tombou. No ônibus, haviam 41 pessoas.  A empresa informou que a lista de passageiros será entregue aos policiais esta tarde.

(O POVO Online / Foto: Canindé Notícias)

Poste caído na Bezerra de Menezes impede passagem de cadeirantes

foto poste caído bezerra de menezes

Um poste de sinalização se encontra caído na ciclovia da avenida Bezerra de Menezes, nas proximidades da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), no bairro Monte Castelo.

Segundo moradores da área, o poste caiu durante a madrugada, há cerca de um mês, após colisão de um veículo. Desde a derrubada do poste, cadeirantes não conseguem atravessar a avenida.

(Foto: Evangelina Araújo, leitora do Blog)

Mudanças sugeridas no Bolsa Família devem ser votadas esta semana

83 3

A Comissão de Assuntos Sociais (CAS) deve votar na quarta-feira (21) projeto do senador Aécio Neves (PSDB-MG) que propõe mais seis meses para o recebimento do benefício do Programa Bolsa Família em caso de alteração da renda que torne a família inelegível para o programa. O Projeto de Lei do Senado (PLS) 458/2013, que já foi retirado de pauta mais de uma vez, é polêmico por sugerir mudança no programa que tem a “autoria” disputada pro governo e oposição. Os governistas acusam o autor de propor aperfeiçoamentos que já estão contemplados no programa.

O projeto prevê que as condições de elegibilidade das famílias beneficiadas devem ser revistas a cada dois anos. Se for constatada mudança nessas condições – como um aumento da renda – nos seis meses que antecedem a revisão, a concessão do benefício estará assegurada por um período adicional de seis meses.

A relatora, senadora Lúcia Vânia (PSDB-GO), concorda. Para ela, é preciso tomar cuidado para que o desligamento imediato do programa não acarrete o retorno das famílias à situação de pobreza. A senadora disse considerar que, na atual realidade brasileira, um emprego que altere a renda familiar não significa que a pessoa alcançará a “tão sonhada estabilidade financeira”.

Outra mudança aceita pela relatora e sugerida por Cristovam é a inclusão na lei da exigência de participação dos adultos em cursos profissionalizantes para que a família continue recebendo o benefício.

(Agência Senado)

Fortaleza é escolhida para lançamento do Fifa Fan Fest

foto fifa fan fest

A secretária extraordinária da Copa de Fortaleza (Secopafor), Patrícia Macedo, anunciou nesse sábado (17) que Fortaleza foi a cidade-sede escolhida para o lançamento do Fifa Fan Fest, dia 8 de junho. O evento ocorreu pela primeira vez na Copa da Alemanha, em 2006, quando pessoas se reúnem em torno de um telão para assistir aos jogos e, após as partidas, se confraternizam em shows musicais.

Segundo a secretária, Fortaleza foi escolhida, após visita do secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, há 24 dias. Em ofício à Prefeitura de Fortaleza, o coordenador do Comitê Organizador Local (COL), Ricardo Trade, ressaltou que o município reúne boas condições para a realização do evento, além do “excelente planejamento para o Fifa Fan Fest”.

Psol lança Ailton Lopes como candidato

foto ailton lopes psol

Primeiro partido a definir nomes para a eleição deste ano no Ceará, o Psol elegeu nesse sábado (17) o sindicalista Ailton Lopes como candidato da sigla ao governo do Estado. Apesar de sair na frente, a legenda terá ainda que enfrentar um racha interno para se unir em torno da indicação, defendida como alternativa à polarização entre Cid Gomes (Pros) e Eunício Oliveira (PMDB) no Estado.

A escolha foi definida em votação de delegados do partido em Fortaleza. No total, 129 filiados votaram entre Ailton Lopes – integrante de tendência mais próxima do vereador João Alfredo e do advogado Renato Roseno – e Adelita Monteiro – do grupo da vereadora Toinha Rocha. O placar final foi de 75 votos contra 54, com vitória do sindicalista.

Apesar do resultado ter sido comemorado por ambos os lados, Toinha Rocha nega que clima no partido é de unidade. “Não foi uma escolha tranquila. Houve uma campanha de isolamento, perseguição e ataques de baixo nível contra a Adelita, incluindo ações de machismo”, acusa a vereadora, que teve apoio de 42% dos delegados da legenda.

João Alfredo disse que não discutirá questões internas do partido pela imprensa. Mais cedo, durante discurso em defesa da candidatura de Ailton, o vereador defendeu unidade do Psol na eleição deste ano. “Temos que lembrar que os inimigos estão lá fora”, frisou.

(O POVO)

Fúria punitiva

55 8

Da coluna Valdemar Menezes, no O POVO deste domingo (18):

A decisão individual do presidente do STF, Joaquim Barbosa, de suspender o trabalho externo de Delúbio Soares e de todos sentenciados a regime semiaberto, no julgamento da AP 470, chocou a consciência jurídica democrática e observadores da cena política que pensavam já ter visto tudo do presidente do STF.

A mídia repercutiu as consequências tumultuosas da medida sobre o sistema carcerário. A convicção é de que Barbosa prejudicou milhares de sentenciados que trabalham fora, unicamente para poder justificar a não concessão do exercício desse direito a José Dirceu, contrariando dois pareceres favoráveis do procurador geral da República, Rodrigo Janot. Só para o presídio da Papuda, em Brasília, poderão regressar 400 presos que trabalham fora. Onde serão alojados?

A decisão de uma única pessoa, Joaquim Barbosa, revoga a jurisprudência de uma corte inteira (Superior Tribunal de Justiça – STJ), aplicada há duas décadas, deixando atônita a comunidade jurídica. Para uma modificação dessas proporções, a lógica da democracia pediria uma decisão colegiada do STF, e não monocrática. Como o Brasil está sob Estado democrático de Direito, os olhares se voltam para o Plenário do STF à espera de uma palavra de bom senso. Indaga-se da Corte se esses procedimentos de seu presidente são compatíveis com as aspirações de democracia e de paz social dos brasileiros.

Simultaneamente, os advogados de Dirceu denunciaram o caráter político do julgamento da AP 470 à Corte Interamericana de Direitos Humanos da OEA, alegando violação de cláusulas do Pacto de San José e outros vícios processuais, bem como perseguição sistemática contra os integrantes do PT e a acintosa diferença de tratamento dado ao mensalão tucano.

Copa 2014: Força Nacional reforçará segurança em pelo menos oito localidades

A 26 dias da abertura da Copa do Mundo, o Ministério da Justiça informou que, em pelo menos oito localidades brasileiras, a Força Nacional de Segurança Pública ajudará as forças policiais locais e federais a reforçar a segurança de brasileiros e turistas. Do total, duas são cidades-sede – Natal e Cuiabá – e seis são pontos de rodovias considerados estratégicos.

A pedido dos governos do Rio Grande do Norte e de Mato Grosso, equipes da força especial serão enviadas nos próximos dias para Natal e Cuiabá, duas das 12 cidades-sede da competição, que também será disputada em Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Fortaleza, Manaus, Porto Alegre, no Recife, Rio de Janeiro, em Salvador e São Paulo.

Além disso, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) solicitou à Secretaria Nacional de Segurança Pública, do Ministério da Justiça, o apoio da Força Nacional em seis pontos de rodovias federais que dão acesso às cidades-sede. De acordo com a secretária nacional de Segurança Pública, Regina Miki, os seis locais foram considerados estratégicos pela PRF, que já atuou conjuntamente com a Força Nacional em ocasiões como a Copa das Confederações e a Jornada Mundial da Juventude, em 2013.

(Agência Brasil)

Câmara pode aprovar multa para quem jogar bituca de cigarro na rua

A Câmara dos Deputados pode aprovar um projeto que estabelece multa de R$ 100 para quem jogar filtros de cigarro, as chamadas bitucas, ou qualquer outro produto fumígeno, como cigarrilhas e charutos, em vias públicas.

O projeto de Lei (PL 3259/12), que tramita em caráter conclusivo, foi aprovado na Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio. O texto ainda deve passar nas comissões de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. Se for aprovado, vai direto para a sanção da presidenta Dilma Rousseff.

De acordo com a proposta, fica “proibido jogar filtro de cigarro no chão das vias, praças, parques e de quaisquer outras áreas e logradouros de acesso público.” A multa, que ficará a cargo dos agentes de trânsito federais, estaduais ou municipais, será cobrada em dobro em caso de reincidência.

De acordo com o relator do projeto, deputado Edson Pimenta (PSD-BA), a proposta visa a diminuir problemas ambientais causados por esse tipo de material, que leva de cinco a dez anos para se decompor.

(Agência Brasil)

Servidores do IFCE publicam nota de repúdio à ação da PM em manifestação estudantil

112 1

O Sindicato dos Servidores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (SINDSIFCE), em apoio ao movimento estudantil e às lutas realizadas em diversas capitais do País pela decorrência do dia nacional de mobilizações contra as injustiças da Copa, realizado na última quinta-feira (15), repudia veementemente a forte repressão orquestrada pela Polícia Militar contra cerca de 600 jovens que seguiam em manifestação no entorno do IFCE Fortaleza e a ação realizada pelos policiais contra estudantes que já se encontravam no interior do campus.

Além de fazer retornar às ruas as denúncias contra as remoções e os altos investimentos dos governos federal e estadual em megaeventos e empreendimentos, a manifestação na capital cearense carregava consigo também a luta pelo Passe Livre para estudantes e trabalhadores desempregados e a reivindicação contra a Prefeitura de Fortaleza, pela não entrega das carteirinhas estudantis.

Objetivando chegar à Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), os manifestantes partiram da concentração em frente ao IFCE e seguiam com cartazes, faixas e bandeiras pela Av. dos Expedicionários, até que foram dispersados pela forte ação de repressão do Batalhão de Choque da Polícia Militar, que lançou bombas de efeito moral e de gás lacrimogênio.

Além de um adolescente detido e dos jovens que passaram por revista e foram liberados, dezenas de manifestantes retornaram ao IFCE e foram surpreendidos pelas bombas lançadas também ao interior da instituição. A violência da polícia militarizada impediu que houvesse aulas no turno da noite. Cerca de dois mil estudantes, além de funcionários, tiveram suas atividades inviabilizadas e precisaram ser liberados. O desrespeito e a violação à área do campus, ambiente universitário, que deve ser especialmente preservado de quaisquer ações de natureza policial, coercitiva ou repressora, chamam atenção e demandam uma cuidadosa e isenta apuração.

O SINDSIFCE manifesta apoio aos estudantes que, no 15 de maio, ou 15M, reacenderam nas ruas de Fortaleza a denúncia sobre os mais de R$ 34 bilhões gastos pelos governos federal e estaduais em construção e reforma de estádios, aeroportos e outras obras da Copa, em detrimento da educação, saúde, moradia e transporte públicos. Do mesmo modo, o Sindicato repudia a ação da Polícia Militar contra os estudantes e a violação do espaço institucional do IFCE e reitera que não irá tolerar essa postura de não reconhecimento do direito à manifestação.

– Pelo respeito aos estudantes, professores, servidores e à inviolabilidade do ambiente universitário.

– Contra as injustiças da Copa!

– Por mais investimentos em moradia, transporte, saúde e educação!

– Pela desmilitarização da polícia e pelo fim da PM!

(SINDSIFCE)

PPS projeta desempenho do partido nas urnas de outubro

45 1

O Diretório Estadual do PPS se reúne neste sábado (17), no Hotel Villa Mayor, para debater conjuntura política local e nacional visando as eleições 2014. No encontro, estarão presentes dirigentes e pré-candidatos, que participarão também do curso de formação política, lei eleitoral e prestação de contas.

Segundo o presidente da legenda no Ceará, Alexandre Pereira, o partido trabalha com a meta de eleger três deputados estaduais e um federal. Entre os principais postulantes, muitos conhecidos do meio político: Tomaz Holanda, Gomes Farias, Manoel de Castro, Fátima Leite, Raimundo Filho, Expedito Júnior, Gladstone Ponte, Moises Rodrigues.

O PPS participa do Governo Cid Gomes, através do Conselho Estadual de Desenvolvimento Econômico (Cede) e da Prefeitura de Fortaleza, com a Secretaria Regional do Centro.

(PPS)

Do financiamento de campanhas

Em artigo no O POVO deste sábado (17), o jornalista e ex-Secretário de Governo da Prefeitura de Fortaleza, Waldemir Catanho, defende campanhas políticas mais baratas, mas acredita que o chamado “caixa 2” continuará a existir. Confira:

O Jornalista Plínio Bortollotti abordou na Coluna Política, do último dia 14, no O POVO, o tema dos gastos das campanhas eleitorais. Ele indagou quem poderia se aventurar a buscar um cargo eletivo a um custo de R$ 500 mil ou R$ 5 milhões. A questão é absolutamente pertinente e remete diretamente à composição das principais casas legislativas.

Segundo o Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar, dos atuais 594 congressistas, 273 são donos de comércio, indústria ou agropecuaristas. Isso fora aqueles que não são proprietários, mas foram eleitos com o dinheiro deles. Só a bancada ruralista (proprietários e representantes) tem 158 membros, enquanto sindicalistas, representantes de trabalhadores, somam 68. Essa composição se reflete em discussões como a do Código Florestal.

As campanhas políticas podem (e devem) ser mais baratas. Mas mesmo que imaginemos um custo de R$ 200 mil ou R$ 100 mil, são valores proibitivos para a maioria das pessoas quando pensamos disso ser assumido do ponto de vista individual. Daí a relevância do financiamento público. Somente essa forma de financiamento permitirá que pessoas de bem, com poucos recursos próprios e que não queiram pedir dinheiro a quem tem, possam se candidatar. Ser contra isso, significa a defesa do princípio liberal “do cada um por si”, onde a representação política acaba sendo feita majoritariamente por quem tem recursos. Penso também que não basta proibir a doação legal de empresas. O caixa 2 continuará a existir para os que tem acesso aos donos do dinheiro.

Mas o mais importante é imaginarmos que uma mudança tão grande não será aprovada pelo atual Congresso, sem forte pressão popular. Afinal, estamos falando de troca, pelo menos parcial, de sua composição. Daí o quanto é fundamental o sucesso de iniciativas como a da CUT, UNE e outros movimentos sociais para a realização de um plebiscito popular por uma constituinte exclusiva e soberana para mudar o sistema político.

Lula e a imprensa

68 2

Da coluna Política, no O POVO deste sábado (17), pelo jornalista Plínio Bortolotti:

Falando durante o Encontro Nacional de Blogueiros, em São Paulo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez duríssimos ataques à imprensa, defendendo a regulamentação dos meios de comunicação. Ele vê, no Brasil, “uma mídia que desanca o país”; uma “televisão que se dá ao luxo de esculhambar a política”, acrescentando que “a negação da política não melhorou nenhum pais do mundo”. Ressalvou que o objetivo não é “controlar os meios de comunicação”. Para ele, “quem tem que controlar os meios de comunicação é o expectador, o leitor. O que nós exigimos é que haja neutralidade”.

Ele citou vários países nos quais existem regulamentação, como os Estados Unidos, Espanha, Portugal, França e Itália, para defender um marco regulatório no Brasil. “Estou citando países capitalistas, não me venham dizer que sou esquerdista”. O ex-presidente prometeu que, a partir de agora, toda vez que ele puder “abrir a boca”, a regulamentação dos meios será o primeiro assunto que ele vai mencionar.

De fato, já passou da hora de se debater com seriedade a regulamentação dos meios de comunicação no país, principalmente rádio e TV, que são concessões públicas. Porém, o tema ficou em banho-maria durante os oitos anos da gestão de Lula e foi engavetado nos quatro anos do mandato de Dilma Rousseff. Em período eleitoral, o PT resolve desarquivar o tema: seria somente para tocar fogo na militância?

A negação da política, de fato, nunca melhorou nenhum país, pelo contrário: toda a ditadura começa pela negação da política. Sempre aparece um salvador da pátria dizendo que a política é a perdição, que nenhum político presta, e se propõe a ser um ditadorzinho para pôr as coisas nos eixos: como fizeram Hitler, Mussolini e as ditaduras que se espalharam pelos países latino-americanos nas décadas de 1960/70.

Porém, a negação da imprensa também leva a caminhos tortuosos. O ex-presidente diz não querer controlar a imprensa, o que é ótimo, porém alguns de seus aliados apontam para esse perigoso método. Jornalistas estão sendo xingados, agredidos na rua e impedidos de exercer o seu ofício. Na vi o metalúrgico Lula atuar em favor desses trabalhadores, nem lastimar esses atentados contra a liberdade de imprensa.

Já escrevi uma vez sobre a necessidade de se baixar um pouco a bola nesse debate. Os empresários da comunicação precisam parar com o grito de “censura”, a cada vez que se fala em regulamentar a mídia. Aqueles que defendem a regulamentação (segmento que vai além da esquerda) precisam esclarecer para “além de qualquer dúvida” que o objetivo não é o “controle” do noticiário, seja esse controle “social”, estatal ou o nome que se queira dar. Pois “controle”, no sentido que alguns grupelhos defendem, é sinônimo de censura.