Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Operadora pretendida pela Unimed Fortaleza é “top” em reclamações

foto ranking reclamações ans

Da coluna Vertical S/A, no O POVO deste domingo (27), pelo jornalista Jocélio Leal:

Pelo quinto mês consecutivo, está em queda o Índice de Reclamações divulgado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). Ele é feito com base nas queixas de consumidores de planos de saúde.

No mês de março, a Camed Vida, cuja absorção pela Unimed Fortaleza segue indefinida, ficou em segundo no País entre as operadoras de grande porte. Manteve o segundo pior lugar de fevereiro. 44,5%, contra 31,4% da Unimed Fortaleza.

“Ninguém impõe nada a ninguém”, sugere Eunício

foto cid eunício tauá

O pré-candidato ao Governo do Estado, Eunício Oliveira, disse nesse sábado (26), em Tauá, no Sertão dos Inhamuns, que o PMDB irá aguardar as convenções partidárias, de 10 a 30 de junho, para definir as alianças. “Estou conversando com todas as alianças, pois cada partido é dono do seu próprio destino. Ninguém impõe nada a ninguém”, comentou Eunício, ao destacar que o PMDB está pronto para dialogar com “qualquer um que tenha ficha limpa”.

Apesar de se recusar a comentar os debates que ocorrem em outros partidos, Eunício lembrou que o PMDB não teme possíveis apoios de prefeitos a candidaturas contrárias. “Em 2006, tínhamos um governador decente, correto, honesto e que contava com o apoio de mais de 130 prefeitos, que era o Lúcio Alcântara. Mesmo assim, ganhamos no primeiro turno. Quem define a eleição é povo, quem tiver o apoio do povo ganha a eleição”, disse.

Eunício Oliveira esteve nas festividades de Jesus, Maria e José, no distrito de Marrecas. O evento reuniu grande número de políticos na cidade administrada pela prefeita Patrícia Aguiar, esposa do vice-governador Domingos Filho. O governador Cid Gomes também compareceu aos festejos, além de secretários estaduais, deputados e políticos da região.

Ideli Salvatti inaugura Central de Intérpretes de Libras em Fortaleza

A ministra da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR), Ideli Salvatti, participa de entrevista coletiva nesta segunda-feira (28), às 16h, no Casarão da Criança (Rua Pedro I, 461), no Centro. Salvatti falará sobre as políticas públicas desenvolvidas pelo Governo Federal para as pessoas com necessidades especiais. No mesmo local, às 17h, a ministra inaugura a Central de Intérpretes de Libras em Fortaleza.

A presença da ministra, acompanhada do secretário Municipal de Cidadania e Direitos Humanos, Karlo Kardozo, e demais autoridades, marca o início das atividades da Central com o objetivo de promover acessibilidade às pessoas com deficiência auditiva.

A Central é uma parceria do Governo Federal, por meio do Programa Viver sem Limites, Governo do Ceará e Prefeitura de Fortaleza, por meio da Coordenadoria de Pessoas com Deficiência (Copedef) da Secretaria Municipal de Cidadania e Direitos Humanos.

No local, serão oferecidos serviços de tradução e interpretação da linguagem de sinais, guia-intérprete e esclarecimentos. Os intérpretes estarão disponíveis para agendamento para acompanhar pessoas com deficiência auditiva em atendimentos nos serviços públicos. O atendimento será realizado de segunda-feira a sexta-feira, das 8 horas às 17 horas.

(Secretaria de Cidadania e Direitos Humanos)

Cid Gomes acredita em recuo de Eduardo Campos

100 1

Da coluna Fábio Campos, no O POVO deste domingo (27):

O governador Cid Gomes (Pros) compõe um pequeno grupo que acredita que as pesquisas vão obrigar Eduardo Campos (PSB) a ceder o posto de candidato para Marina Silva. Algo que parece cada vez mais improvável.

Do ponto de vista de Campos, trata-se de uma corrida longa e com obstáculos. Ou seja, o seu projeto político é extensível às disputas de 2018 e 2022.

O fato é que o ex-governador de Pernambuco parece assustar mais ao PT do que o mineiro Aécio Neves (PSDB). Até aqui, o neto de Miguel Arraes tem se posicionado de uma forma que até surpreende. É o caso, por exemplo, quando se manifesta, sem deixar brechas, contra o aborto. De cara, a posição cria um importante contraponto contra a esquerda.

Guerra é guerra?

56 7

Da coluna Valdemar Menezes, no O POVO deste domingo (27):

Diz-se que, tal como na guerra, a verdade é também a primeira vítima nas campanhas eleitorais. Já estamos assistindo a esse espetáculo, nos últimos dias, quando o “sistema” está decidido a dar um basta nas experiências de governos de esquerda. A ordem não é só para o Brasil, mas para a América Latina.

Em nosso caso, o bombardeio começou: sonegam-se à população dados verdadeiros sobre a Petrobras, e se fazem vazamentos “seletivos” de investigações, em curso sempre com foco determinado. De outro lado, massifica-se a informação de que foi identificado um desejo de “mudança” por parte do eleitorado, nas pesquisas de opinião. E tenta-se, ardilosamente, passar a versão de que essa aspiração significaria apoio ao projeto de mudança no modelo econômico, através da troca de um governo comprometido (bem ou mal) com o social, por outro mais subordinado aos interesses do capital financeiro.

Contudo, pelo que foi visto nas manifestações de junho, o desejo de mudança tinha, sim, como alvo, o deformado sistema político brasileiro, por ser um obstáculo à resolução dos problemas do País.

Já que é hora do debate político, o assunto mais relevante deveria ser a proposta econômica alternativa ao que está aí, e qual será seu reflexo no campo social. Tanto o pré-candidato do PSDB, Aécio Neves, quanto o do PSB, Eduardo Campos, andam prometendo, nas reuniões fechadas com os empresários, segundo a mídia, que irão tomar “medidas impopulares” logo no início das respectivas gestões, caso algum deles seja eleito. Todo mundo quer saber– e tem o direito a isso – quais serão as medidas, pois ninguém pretende ser surpreendido.

A classe média, naturalmente, quer saber se seus filhos continuarão a ter possibilidade de emprego. Se, por exemplo, os concursos públicos continuarão, ou, ao invés disso, prevalecerá a tese neoliberal do “enxugamento do Estado” e da terceirização? Haverá reforma nas leis trabalhistas e previdenciárias, e quais os cortes previstos nos direitos sociais? Tudo isso precisa ficar esclarecido. Será que só os empresários podem ter acesso a esse segredo?

Cid Gomes chega aos 51 anos em meio a polêmicas e contradições

frases cid gomes

O governador Cid Gomes chega aos 51 anos de idade neste domingo (27). A comemoração com amigos mais próximos ocorreu nesse sábado (26), na serra da Meruoca, Região Norte do Estado, onde o governador possui propriedade.

O cardápio principal foi caranguejo, mas nada a ver com os desentendimentos na atual política estadual e nacional. Aliás, Cid Gomes também conseguiu comparecer à festa Jesus, Maria e José, no distrito de Marrecas, em Tauá, no Sertão dos Inhamens, principal reduto político do vice-governador Domingos Filho. O município também é sede do XII Encontro de Jornalistas, Radialistas e Blogueiros.

Ao governador, nossos parabéns pelos 51 anos de vida.

Há 115 anos nascia Walter Lantz, o criador do Pica-Pau

walter lantz e gracie

O cartunista norte-americano Walter Lantz faria 115 anos neste domingo (27). Criador do “arengueiro” Pica-Pau, Lantz é um dos casos em que o criador é ofuscado pela criatura. Em se tratando do Pica-Pau então…

O que a história do Pica-Pau pouco conta é a importância da esposa de Lantz, Gracie, na trajetória da criação. A começar pela própria inspiração do Pica-Pau, em 1940, quando Gracie sugeriu em lua de mel um desenho com o incômodo pássaro que perturbava o casal em um quarto de hotel.

Nove anos depois, quando o estúdio de Lantz procurava uma nova voz para o Pica-Pau, eis que uma gravação anônima foi a escolhida pelo próprio Lantz. Antes, ele rejeitara o desejo da esposa, pois as pessoas não entenderiam uma mulher dublando o agitado pássaro.

Gracie dublou o Pica-Pau por longos 22 anos, até o fechamento do estúdio. No túmulo do casal, Lantz é citado como criador e Gracie como a voz do Pica-Pau.

João Paulo II e João XXIII são canonizados no “Dia dos Quatro Papas”

foto papas joão 23 e joão paulo 2

Quase meio milhão de pessoas acompanharam na manhã deste domingo (27), na Praça São Pedro, no Vaticano, a santificação dos papas João Paulo II e João XXIII, na celebração que ficou conhecida como o “Dia dos Quatro Papas”. Além da santificação dos dois papas, por meio do papa Francisco, o papa emérito Bento XVI também esteve presente à missa.

João XXIII tem milagre atribuído à cura de uma doença no estômago de uma mulher, em 1966, mas foi canonizado por suas virtudes em vida, quando ficou conhecido como “Papa Bom”, além de reformulador da Igreja.

João Paulo II tem dois milagres atribuídos, a cura de Mal de Parkinson de uma freira e do aneurisma cerebral de uma costarriquenha.

(com agências)

Documento indica que coronel Malhães foi vítima de ataque cardíaco

75 1

A guia de sepultamento do coronel da reserva Paulo Malhães sugere como causa de sua morte um ataque cardíaco. No documento, que é emitido para possibilitar o enterro da vítima, a causa mortis é descrita como “edema pulmonar, isquemia do miocárdio, miocardiopatia hipertrófica, evolução de estado mórbido [doença]”.

O corpo do militar, que admitiu a prática de tortura durante a ditadura militar, foi enterrado na tarde desse sábado (26), no Cemitério Municipal de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Ele morreu na sexta-feira (25), quando três homens invadiram sua residência, onde também estavam sua esposa e um caseiro, no interior do município. Do local, foram levadas diversas armas que Malhães colecionava.

No cemitério, parentes evitaram falar com a imprensa. “A gente enterrou hoje o pai, o esposo, o avô das meninas. O coronel, o tirano, é para vocês. Para gente, ficou só o pai. O coronel da ditadura não era este que a gente conhecia”, disse a filha do militar, que se identificou apenas como Carla.

Em depoimento à comissão, há um mês, o coronel Malhães foi o primeiro militar a admitir prática de tortura, assassinatos e ocultação de cadáveres de presos políticos durante a ditadura militar, tendo inclusive falado sobre o destino do corpo do deputado Rubens Paiva, morto pelos militares em 1971, mas até hoje não localizado, que teria sido jogado ao mar.

(Agência Brasil)

Sociedade quer participar da regulamentação do Marco Civil da Internet

Após cinco anos de debates acirrados no país, o Marco Civil da Internet, que entra em vigor em menos de 60 dias, deve ser objeto de regulamentação. Isto é, regras devem ser criadas para detalhar a aplicação de determinados pontos da legislação geral.

Organizações da sociedade civil e especialistas que contribuíram para a elaboração do projeto, por meio de consulta pública, e defenderam que o projeto não fosse alterado nos debates na Câmara, pedem agora que a sociedade seja ouvida, nas próximas etapas que envolvem a Lei 12.965, sancionada, na última quarta-feira (23), pela presidenta Dilma Rousseff.

Essas etapas, sobretudo a regulamentação, devem abordar pontos importantes da lei. Ainda faltam ser definidas as situações nas quais a neutralidade de rede, princípio que garante que todo conteúdo deva ser tratado igualmente na internet, poderá ser dispensada. De acordo com o Artigo 9 do marco, as exceções só ocorrerão em duas ocasiões: “requisitos técnicos indispensáveis à prestação adequada dos serviços e aplicações e priorização de serviços de emergência”.

Integrante do Comitê Gestor da Internet do Brasil, Sérgio Amadeu, destaca a importância desses dispositivos. Ele conta que um dos motivos da disputa, na Câmara dos Deputados, foi exatamente quem seria responsável por normatizar as exceções: se a Presidência da República ou a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), cuja independência diante das empresas de telecomunicações é questionada por especialistas, segundo Amadeu.

Em um bate-papo em rede social durante a semana, a presidenta Dilma Rousseff disse que a sociedade irá participar da regulamentação do marco e que o armazenamento de dados não põe em risco a liberdade individual nem a privacidade.

(Agência Brasil)

Festa da Misericórdia tem momento de oração pela pequena Laurinha

A corrente de oração pela pequena Laurinha que está comovendo o Ceará terá um momento especial de oração na VII Festa da Misericórdia, neste domingo (27), a partir das 15 horas, no Condomínio Espiritual Uirapuru.  A organização da Festa programou para as 18 horas um momento de oração Mariano consagrando Laurinha à Nossa Senhora e à intercessão do novo santo da Igreja Católica, São João Paulo II.

Padre Antonio Furtado tem feito visitas sistemáticas à pequena Laurinha, que se encontra na UTI de um hospital em Fortaleza. “Observamos que enquanto a Laurinha dorme milhares de pessoas tem acordado para a fé. São muitos os que testemunham esta graça”, comentou o sacerdote, membro da Comunidade Católica Shalom.

Laurinha nasceu no dia 6 de fevereiro, está em coma devido a complicações do parto e permanece internada em UTI neonatal desde então. A mãe da criança teve um choque anafilático e veio a falecer.

Uma verdadeira corrente de oração se formou na internet em prol da criança. A campanha ficou conhecida como “Acorda Laurinha” e aglomera em um grupo no Facebook com quase 70 mil usuários.

A Festa da Misericórdia tem início às 15 horas e será realizada no Condomínio Espiritual Uirapuru, com entrada gratuita. A programação consta da reza do Terço da Divina Misericórdia, às 15h, participações musicais dos cantores Paulo José e Naldo José. Suely Façanha, indicada ao Troféu Louvemos, maior premiação da música católica no país, também participará. A programação será encerrada com a tradicional missa em favor dos enfermos presidida pelo Padre Antonio Furtado.

(Shalom)

Orquestra Sinfônica da Uece abre temporada de concertos de 2014

45 1

degage orquestra

A Orquestra Sinfônica da Uece (OSUECE), sob a regência do maestro Alfredo Barros, abre a temporada de 2014 com programação no Theatro José de Alencar, neste domingo (27) e também na terça-feira (29). As apresentações têm entrada gratuita.

Neste domingo, às 17 horas, a OSUECE em sua Série Concertos de Câmara, apresenta o Siara Quarteto, formado por Luis Gustavo de Lima (1° Violino), Diego Cavalcante (2° Violino), Rélmerson Lima (Viola) e Rondinelly Bezerra (Violoncelo). O grupo surgiu da necessidade de por em prática um estudo de música de câmara, tendo como objetivo a divulgação da música erudita no Ceará. O Siara Quarteto apresentará: Quarteto Op.18 N°4 (L.v. Beethoven), Quarteto N°19 in C Maior K 465  (W.A. Mozart) e Clarão – versão para quarteto de cordas (Alfredo Barros).

Na terça-feira, às 19h30min, na Série Concertos Sinfônicos, a apresentação é da Orquestra Sinfônica da UECE com o pianista Vitor Duarte como solista convidado, interpretando o Concerto em Ré menor de Bach. E mais, Meddley da Série Dr. Who e Quinta Sinfonia de Mendelssohn.

(Dégagé)

Comissão aprova projeto que torna permanente regra de reajuste do salário mínimo

foto andre figueiredo

A Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados aprovou proposta que torna permanente a atual política de valorização do salário mínimo, válida até 2015. Pela regra em vigor, o reajuste é definido pela inflação do ano anterior mais o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos anteriores.

O texto aprovado é o Projeto de Lei 7185/14, apresentado pelo deputado Roberto Santiago (PSD-SP).

O relator na comissão, deputado André Figueiredo (PDT-CE), acrescentou um dispositivo para estender as mesmas regras de reajuste do salário mínimo aos que recebem aposentadorias mais altas.

Atualmente, o aposentado com benefício de até um salário mínimo tem reajuste segundo as mesmas regras dos demais trabalhadores. Já as aposentadorias acima de um salário são reajustadas apenas com a correção do ano anterior, provocando perdas em termos reais.

“Só para se ter uma ideia do comparativo, em 2003, o teto das aposentadorias era de R$ 1.508, o que equivalia a 10,45 salários mínimos. Agora, em 2014, o teto é de R$ 4.159, o que equivale a 6,13 salários mínimos. É um achatamento extremamente injusto com os aposentados no Brasil”, disse André Figueiredo.

(Agência Câmara Notícias)

Sociedade Brasileira de Hipertensão alerta para importância de aferir a pressão

62 1

Aferir a pressão arterial pelo menos uma vez ao ano é a única forma de saber se uma pessoa é hipertensa, já que a doença não apresenta sinais ou sintomas específicos. O alerta é da Sociedade Brasileira de Hipertensão, que estima que cerca de 30% da população brasileira adulta seja hipertensa.

No Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial, lembrado hoje (26), a campanha “Menos Pressão” ganha o lema “Conheça a sua Pressão”. A diretora científica da Sociedade Brasileira de Hipertensão (SBH), Frida Blavnik, lembrou que nem todas as pessoas hipertensas conhecem sua condição.

Dados da Organização Mundial da Saúde mostram que a hipertensão é responsável por mais de 7 milhões de óbitos em todo mundo. No Brasil, a estimativa do Ministério da Saúde é que 300 mil pessoas morram por ano.

A prevalência aumenta com a idade. As estimativas indicam que 70% das pessoas acima de 70 anos têm risco de ter hipertensão”, destacou Frida. “É importante ver também a prevalência entre crianças e adolescentes. Há 20 anos, a gente falava em 1% a 3%. Hoje, a prevalência é 1% a 13%”, alertou.

Os vilões, na maior parte dos casos, são hábitos de vida não saudáveis como o sedentarismo e a alimentação pobre em nutrientes e rica em sódio e calorias. As dicas da Sociedade Brasileira de Hipertensão para manter a doença longe são: se manter dentro do peso, adotar uma alimentação saudável (com no máximo 5 gramas de sal de cozinha) e 30 minutos diários de atividade física. “Isso serve para qualquer faixa etária”, concluiu Frida.

(Agência Brasil)

Novais diz que Campos será, pelo menos, segundo colocado no Ceará

92 1

Da coluna Política, no O POVO deste sábado (26), pelo jornalista Érico Firmo:

A coluna abordou nessa sexta-feira (25) a dificuldade que Eduardo Campos (PSB) deve enfrentar no Ceará, pela falta de palanque competitivo local. A esse respeito escreveu o presidente do PSB no Estado, Sergio Novais. Ele crê num “grande desempenho” do candidato presidencial do partido e aposta que Campos será, “no mínimo”, o segundo candidato a presidente mais votado no Ceará. Ele dá a entender, com isso, que o candidato do PSB ficará à frente de Aécio Neves (com apoio de Tasso Jereissati),

Novais reconhece, por óbvio, o baque sofrido com a saída de Cid Gomes e seu grupo, no ano passado, levando consigo deputados e prefeitos. Porém, destaca que a reorganização começou imediatamente, com vários eventos e seminários. O partido possui comissões provisórias em 60 municípios, com objetivo de chegar a 100 até a eleição. Ele aponta que as candidaturas de Campos e Marina Silva têm sido forte fator mobilizador. Novais aponta ainda que muitos que saíram após a chegada dos Ferreira Gomes estão voltando e destaca a participação dos integrantes da Rede Sustentabilidade.

Do ponto de vista eleitoral, Novais considera estratégico se colocar como alternativa à polarização PT-PSDB. Ele aponta ainda o desejo de mudança apontado em pesquisas, com o qual as pré-candidaturas de Nicolle Barbosa ao governo e Geovana Cartaxo ao Senado estariam sintonizadas.

Ele aponta ainda o espaço ocupado pela sua irmã, a deputada estadual Eliane Novais, pré-candidata a deputada federal, cuja participação na Assembleia é qualificada como “bem mais expressiva que a dos deputados que antes eram filiados ao PSB”. E destaca essa vantagem em relação ao PSDB, que “não tem parlamentares estaduais, o que dificulta a ascensão de uma candidatura deste partido”.

Sergio Novais destaca ainda a relação de Campos e Marina com o Nordeste – respectivamente, neto e filha de cearenses. No caso de Marina, ele lembra que sua votação no Ceará em 2010 foi praticamente igual à de José Serra (PSDB) e, em Fortaleza, quase o dobro. E acrescenta o desgaste do PT – cita o envolvimento do deputado licenciado André Vargas com o doleiro – e do governo Dilma Rousseff em relação à economia.

Perspectivas de uma campanha animada

Em artigo no O POVO deste sábado (26), o jornalista Luiz Henrique Campos diz que a entrada de Tasso Jereissati nas disputas de outubro próximo representa o questionamento tanto à administração Cid Gomes, como a de Dilma Rousseff. Confira:

A possível entrada de Tasso Jereissati (PSDB) na disputa pelo Senado na eleição deste ano, como tudo está a indicar, anima o pleito que até há pouco menos de um ano parecia que seria apenas homologatório. Caso o ex-senador aceite o desafio, teremos não só a chance de um contraponto qualificado ao que se vivencia hoje no Ceará, bem como se vislumbra a oportunidade de sairmos do marasmo de ideias que domina a política cearense. Não que Tasso signifique necessariamente uma mudança de rota nos destinos do Estado para os próximos anos, caso saia vencedor. O Senado, na verdade, oferece poucas brechas para tal. Além disso, a capacidade dos fisiologistas aderirem aos vencedores é inerente a nossa política.

De todo modo, os oito anos do governo Cid Gomes (Pros) foram marcados por adesão quase cega da classe política local. Os poucos que ainda esboçaram reação, como se viu através de três ou quatro deputados na Assembleia Legislativa, parte do Partido dos Trabalhadores (PT), ou aqui, acolá, uma voz isolada, não conseguiram criar corpo diante da esmagadora maioria e dos tentáculos do governo estadual. Outro aspecto a ser ressaltado é que o grupo que está no poder no Ceará soube muito bem se cacifar nacionalmente, o que lhe garantiu ampla margem de manobra política e administrativa.

A reaparição de Tasso Jereissati, nesse sentido, representa, por conseguinte, o questionamento tanto à administração Cid Gomes, como a de Dilma Rousseff. É fato ainda que a disputa com José Guimarães (PT) para o Senado torna a campanha mais acirrada, levando-se em conta que talvez ninguém melhor do que ele encarne o espírito do governo da presidente petista. É importante destacar que a possibilidade da volta de Tasso às disputas eleitorais pode significar também a abertura de espaço para que outras tendências de pensamento sobre o Estado, que não se sentiam à vontade para entrar no debate, se sintam estimuladas.

O Ceará anda carecendo de discussões mais profundas e de contraditórios consistentes, que saiam das argumentações rasteiras e discutam o Estado de forma macro. Se a futura campanha nos oferecer isso, já terá valido a pena.

Eleitor tem até o dia 7 de maio para tirar título

O eleitor que pretende tirar o título pela primeira vez ou pedir a transferência do documento para outro estado tem até o dia 7 de maio para fazer os pedidos à Justiça Eleitoral. O prazo também vale para pessoas com deficiência solicitarem transferência para seções adaptadas. O primeiro turno das eleições será no dia 5 de outubro.

Para resolver as pendências, basta procurar o cartório eleitoral mais próximo. Para quem vai tirar o título pela primeira vez, é preciso levar documento oficial com foto, comprovante de residência e certificado de quitação do serviço militar, no caso dos homens, maiores de 18 anos.

Para transferir o domicílio eleitoral para outra cidade, o eleitor deve apresentar um documento oficial de identificação com foto, o título de eleitor e um comprovante de residência. Algumas regras também devem ser observadas, como não ter pendências com a Justiça Eleitoral, morar no endereço atual há mais de três meses, ter tirado o primeiro título ou ter feito a última transferência do documento há pelo menos um ano.

No site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) também é possível fazer o pré-atendimento, até o dia 2 de maio, antes de procurar os cartórios. O eleitor pode acessar a página Título Net, do TSE, ferramenta disponível para agilizar atendimento final, feito nos cartórios eleitorais. Após preencher os campos de identificação, o usuário deve comparecer ao cartório com a documentação exigida para concluir o atendimento e receber o documento.

(Agência Brasil)