Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Crea-CE cobra do prefeito a inspeção predial

O presidente da entidade, Emanuel Mota, esteve com o prefeito Roberto Cláudio (PDT) quando cobrou uma ação para intensificar as fiscalizações nesse sentido. RC prometeu enviar o novo projeto de lei, aperfeiçoando a atual legislação, ainda na primeira quinzena deste mês de junho e dar cumprimento imediato às fiscalizações.

Emanuel Mota havia criado uma comissão, com a qual se reúne periodicamente, para tratar do tema, uma vez que “Fortaleza se encontra em processo de envelhecimento necessitando, portanto, que essa legislação se torne ativa em prol da segurança da sociedade”, diz o dirigente do Crea.

(Foto – Divulgação)

Presidente do Sinduscon/CE e os efeitos da greve dos caminhoneiros

Da Coluna O POVO Economia, da jornalista Neila Fontenele, no O POVO desta terça-feira:

O presidente do Sindicato da Indústria da Construção do Ceará, André Montenegro, vem ressaltando a necessidade de se repensar a carga de impostos e os efeitos da crise provocada pela paralisação dos caminhoneiros.

A queixa do empresário cearense não é isolada. Há um movimento nacional sobre as dificuldades da área.

A Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) lançou documento que destaca o impacto negativo dos aumentos dos preços do asfalto e da greve caminhoneiros, que deixaram a atividade no limite.

(Foto – Divulgação)

Datafolha faz nova pesquisa sobre presidenciáveis

Os pesquisadores do Datafolha vão às ruas, a partir de quarta-feira, para medir o pulso na corrida presidencial. A informação é do jornalista Lauro Jardim, colunista do O Globo, adiantando que o resultado sairá domingo publicado na Folha de S. Paulo, de acordo com o registro feito junto ao Tribunal Superior Eleitoral.

Há cenários com e sem Lula (quando Lula não aparece, há as opções naturais, Fernando Haddad e Jaques Wagner). Pela primeira vez, o Datafolha inclui Josué Alencar na lista de candidatos.

O custo da pesquisa para o jornal é de R$ 398 mil. Serão 2828 entrevistados em todo o Brasil.

Eunício Oliveira emplaca mais um diretor no BNB

O advogado Aloísio Carvalho é o novo diretor financeiro e de Crédito do Banco do Nordeste. Ocupa a vaga que era do presidente Romildo Rolim. O cargo a ser ocupado por Aloísio estava sendo acumulado pelo diretor de Administração, Cláudio Freire.

Aloísio é um nome ligado ao presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB), também responsável pela indicação de Romildo. Já foi secretário-adjunto da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), com o aval do então do líder do PMDB no Senado, Eunício Oliveira. Também já foi o superintendente federal da Pesca no Ceará.

No currículo, secretário de Finanças da gestão do falecido prefeito Juraci Magalhães e secretário-executivo da SSPDS (Governo Cid Gomes). Chegou a disputar a Prefeitura de Fortaleza pelo PMDB, indicado por Juraci.

(Blog do Jocélio Leal)

Indústria brasileira cresce 0,8% de março para abril

A produção industrial brasileira teve um crescimento de 0,8% de março para abril deste ano, segundo dados da Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física (PIM-PF), divulgada hoje (5), no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A alta veio depois de uma queda de 0,1% em março. Na comparação com abril de 2017, a indústria cresceu 8,9%, sua 12ª alta consecutiva e a mais acentuada desde abril de 2013 (9,8%).

A produção industrial também acumula altas de 4,5% no ano e de 3,9% em 12 meses. No acumulado de 12 meses, a indústria teve o maior desempenho desde maio de 2011 (4,5%).

Na passagem de março para abril, as quatro grandes categorias econômicas tiveram alta, com destaque para os bens de consumo duráveis (2,8%). Os bens de capital, isto é, as máquinas e equipamentos, tiveram crescimento de 1,4%.

Bens de consumo

Os bens intermediários, isto é, os insumos industrializados do setor produtivo, anotaram aumento de 1%. Os bens de consumo semi e não duráveis avançaram 0,5%.

Metade dos 26 ramos industriais pesquisados teve alta na produção, entre eles, os segmentos de coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis (5,2%), veículos automotores, reboques e carrocerias (4,7%), produtos alimentícios (1,4%) e outros equipamentos de transporte (14%).

Por outro lado, onze ramos reduziram a produção em abril. Os principais responsáveis por frear o crescimento da indústria foram os setores de perfumaria, sabões, produtos de limpeza e de higiene pessoal (-7,3%), máquinas e equipamentos (-3,1%), equipamentos de informática, produtos eletrônicos e ópticos (-4%) e produtos de borracha e de material plástico (-2%).

(Agência Brasil)

Alunos do ensino infantil aprendem a preservar a natureza

O Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado nesta terça-feira (5), está presente em várias escolas de Fortaleza, que aproveitam a data para repensar alternativas de preservação da natureza. Crianças exercem atividades que priorizam a sustentabilidade. A Expansão Educacional Creche-Escola, na Cidade dos Funcionários, desenvolve tarefas simbólicas e cultiva plantas com os alunos do ensino infantil.

A coordenação da escola acredita que o período é ideal, com ajuda da família, para educar e repassar aos alunos a lição de cuidar da natureza. Seja um jardim ou uma horta na varanda do apartamento.

(Foto – Divulgação)

Guiherme Boulos é chamado a depor sobre invasão de tríplex atribuído a Lula

 

A Polícia Federal intimou Guilherme Boulos, pré-candidato à Presidência pelo PSOL e líder do MTST, a prestar depoimento na quinta (7). Ele vai falar sobre o inquérito que investiga a ocupação por integrantes de seu movimento do tríplex no Guarujá (SP), após a prisão do ex-presidente Lula. A informação é da Folha de S.Paulo.

Em abril, um grupo de sem-teto ocupou por horas a cobertura do imóvel atribuído ao petista. Boulos, que não esteve no tríplex naquela manhã mas manifestou apoio ao ato, diz ver tentativa de intimidar o movimento.

(Foto – Alice Vergueiro, da Folhapress)

Camilo cumpre agenda no eixo Canindé-Fortaleza

O governador Camilo Santana (PT) assina, nesta manhã de terça-feira, a ordem de serviço para revitalização do Corredor Religioso de Canindé. No mesmo ato, instala o sistema de videomonitoramento e inaugura a Delegacia 24 horas do município.

No final da tarde, Camilo cumprirá agenda a la prefeito: vai assinar a ordem de serviço do pacote de obras para a Regional V, em Fortaleza , mais precisamente na Praça Apolo XI (Parque Santa Rosa).

Juiz do TRT do Rio suspende processo de privatização das distribuidoras da Eletrobras

A Eletrobras informou aos seus acionistas, na manhã desta segunda-feira (5), que tomou conhecimento de uma decisão de tutela de emergência do Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro que a empresa e a Amazonas Distribuidora de Energia S.A., Amazonas Energia, Centrais Elétricas de Rondônia, Companhia de Eletricidade do Acre, Companhia Energética de Alagoas e Companhia Energética do Piauí “se abstenham de dar prosseguimento ao processo de desestatização, afim de que apresentem, individualmente ou de forma coletiva, no prazo de até 90 (noventa) dias, estudo sobre o impacto da privatização nos contratos de trabalho em curso”.

Com isso, está suspenso, portanto, o processo de privatização dessas distribuidoras. A informação é do Portal G1.

OEA vai decidir se abre processo de suspensão da Venezuela

 

A Organização dos Estados Americanos (OEA) decide nesta terça-feira (5) se inicia um processo de suspensão da Venezuela, pedido pelo Brasil e mais seis países: Argentina, Canadá, Chile, Estados Unidos, México e Peru. Para ser aprovada, a proposta de resolução precisa do apoio de pelo menos 18 dos 34 membros da entidade regional. O chanceler brasileiro, Aloysio Nunes Ferreira, acredita que esse número de votos está praticamente garantido – mas disse que o documento apenas permite o início de um processo, que é longo e não resultará necessariamente no afastamento da Venezuela.

“A suspensão da Venezuela exige o cumprimento de algumas etapas. Não é uma coisa que se pode decidir amanhã [terça-feira]”, disse o chanceler, em entrevista nessa segunda-feira (4). O afastamento de um membro da OEA requer o apoio de pelo menos 24 países – dois terços do total. “Espero que não seja preciso suspender a Venezuela. É ruim para a Venezuela, mas é ruim para a OEA também”.

A proposta de resolução não fala em “suspensão” – mas faz referência à “aplicação dos mecanismos para a preservação e a defesa da democracia”, previstos na Carta Democrática Interamericana. Essa carta – cuja função é garantir a democracia na região – determina que a ruptura da ordem democrática em um país pode resultar no seu afastamento da OEA.

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, vem sendo acusado – tanto pela oposição venezuelana, quanto pela comunidade internacional – de ter avançado sobre os poderes Legislativo e Judiciário de seu país, para se manter no poder. No último dia 20, ele foi reeleito para um segundo mandato consecutivo, mas menos da metade do eleitorado votou. Os principais lideres opositores estavam na cadeia, no exilio ou estavam inabilitados para se candidatar. E os maiores partidos da oposição decidiram boicotar a votação para não legitimar o que consideram ter sido uma fraude.

O projeto de resolução que será votado hoje afirma que a eleição presidencial venezuelana “carece de legitimidade” porque não contou com “a participação de todos os atores políticos venezuelanos”, nem ofereceu as garantias necessárias para um “processo livre, justo, transparente e democrático”. Em discurso ontem, o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, disse que o pedido de suspensão representa um “recado ao regime de Maduro” de que o país só será aceito pela comunidade internacional depois de realizar novas e “verdadeiras eleições” presidenciais.

O ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza, imediatamente respondeu que seu país não aceitaria ingerência externa. “O presidente da Venezuela se chama Nicolás Maduro Moros e ele foi eleito com 68% do apoio popular nas eleições de 20 de maio”, disse. “Não nos importa se os Estados Unidos ou qualquer outro país não reconheça os resultados”.

Na prática, a suspensão da Venezuela seria mais uma condenação política da comunidade internacional. No ano passado, Maduro anunciou que abandonaria a OEA, em protesto contra o que considera ser um complô internacional contra o regime socialista venezuelano, no poder há 18 anos.

Pompeo tambem pediu, além da suspensão, que os países exercam mais pressão sobre Maduro – incluindo sanções econômicas. Mas esse é um tema delicado. A hiperinflação, o desabastecimento e a radicalização politica ja expulsaram milhares de venezuelanos aos países vizinhos – especialmente ao Brasil e à Colombia –, que hoje sentem o impacto da crise humanitária.

(Agência Brasil/Foto – Marco Bello, da Reuters)

Homenageado, Moro ocupou camarote real em Mônaco

 

Homenageado na quarta edição do Brasil Mônaco Project, no último fim de semana, o juiz federal Sergio Moro foi recebido com honrarias no principado. Ele assistiu a um concerto no camarote real da Opera Garnier, no cassino Monte Carlo, ao lado do príncipe Albert 2º. Depois, participou de jantar e prestigiou um leilão beneficente.

O evento tem o apoio da realeza e já reverenciou personalidades como o ex-jogador Ronaldo. Convites para participar do ato foram vendidos por €1.000,00.

A organizadora do evento é Luciana de Montigny, mulher do cônsul de Mônaco. Um vídeo com detalhes da noite de homenagem a Moro foi postado nas redes sociais. Segundo convidados, os recursos arrecadados seriam destinados a uma fundação chamada “Butterfly”.

(Foto – Folhapress)

Ibama e Aprece vão criar brigadistas para combater incêndio florestal

Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta terça-feira:

O Ceará registra, anualmente, muitas queimadas, fenômeno que, por conta dos seis anos de estiagem, ampliou-se. Se os casos se registravam mais no Sertão Central, hoje ocorrem em todas as regiões. É

o que revela o superintendente estadual do Ibama, Herbert Lobo, adiantando que, por causa de tal situação, o órgão vai fechar parceria com a Associação das Prefeituras do Ceará (Aprece) e oferecer cursos para a formação de brigadistas no combate a incêndios florestais.

O primeiro curso deve ser oferecido na segunda quinzena deste mês, com a meta de o Estado formar, até agosto próximo, 500 brigadistas. “Esse curso é fundamental. O Ceará vive sob a ameaça da desertificação. Nosso objetivo é preservar o bioma caatinga e nossos recursos hídricos”, explica Lobo. Os detalhes técnicos e burocráticos dessa parceria serão finalizados nesta semana.

Por falar em Ibama, o que de concreto o órgão tem feito com relação a algo que queima a paciência dos ambientalistas por anos: a pesca predatória da lagosta?

TSE põe para andar nova ação que pede cassação do registro do PT

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral, Admar Gonzaga, recebeu, no início de maio, um novo pedido de cassação do registro do Partido dos Trabalhadores. Está assinado por um cidadão chamado João Antonio Aires da Rocha, que se auto-intitula Pastor João Rocha. A informação é da Veja Online.

Ele aponta os argumentos de sempre para pedir a extinção do partido de Lula: pagamentos de propina, desvio de finalidade da agremiação, lavagem de dinheiro e etc, etc e etc.

A representação não deve dar em coisa alguma, mas Admar Gonzaga não quis nem saber e botou o processo para andar. No último dia 21, ele encaminhou a petição ao Ministério Público e pediu para a turma da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, se manifestar na ação.

(Foto – Reprodução de TV)

Ciro abre em Fortaleza seminário internacional sobre Segurança Pública

535 2

Com palestra do presidenciável Ciro Gomes, será aberto às 18 horas desta terça-feira o Seminário Internacional sobre Segurança Pública. A realização é da Assembleia Legislativa. O encontro vai se estender até a sexta-feira com conferências, mesas e fóruns. Ciro falará sobre o tema “Pacto federativo e a segurança pública no Brasil” no auditório do Anexo II, do Poder Legislativo.

O objetivo do evento, segundo o presidente da Casa, Zezinho Albuquerque (PDT), é oferecer à sociedade cearense e brasileira alternativas que contribuam para solucionar o problema da violência que aflige o País, com ênfase na realidade do Ceará.

Os participantes terão acesso a quatro conferências, realizadas sempre às 18 horas, seis mesas com debates entre especialistas de diversas áreas, que interagem com a temática da segurança pública, além de oito fóruns. Com o foco na construção de diálogos pelo direito à vida, à liberdade e à paz, o evento reúne pesquisadores, estudantes e representantes do Poder Público em quatro dias de debates e propostas.

Programação

A programação das conferências a serem realizadas no seminário inclui debates sobre o sistema internacional de proteção dos direitos humanos na quarta-feira (06/06), com o embaixador José Augusto Lindgren, do Ministério das Relações Exteriores do Brasil e, na quinta-feira (07/06), sobre a política de reversão à violência urbana em Medellín, na Colômbia, com o comunicador social Jorge Melguizo.

Já a conferência de encerramento do seminário, na noite de sexta-feira (08/06), discutirá “A inteligência como ferramenta de prevenção e combate à violência: o HUB da segurança pública no Ceará”, com o ministro extraordinário da Segurança Pública no Brasil, Raul Jungmann.

O Seminário Internacional sobre Segurança Pública é organizado pelo Conselho de Altos Estudos e Assuntos Estratégicos da AL e conta com a parceria da Universidade Estadual do Ceará (Uece), da Universidade Federal do Ceará (UFC) e da Universidade de Fortaleza (Unifor).

SERVIÇO

*Prédio-Anexo II da Assembleia Legislativa – Rua Barbosa de Freitas, 2674.
*Programação e inscrições: https://al.ce.gov.br/seminario-internacional-de-seguranca-publica

(Foto – Fábio Lima)

Tasso é questionado por não disputar o Governo

450 1

Freitas Cordeiro, presidente da FCDL, Tasso e o general Theophilo (PSDB).

O senador Tasso Jereissati (PSDB) vem atuando fortemente para divulgar a pré-candidatura do general Guilherme Theophilo ao Governo do Estado, mas não deixou de receber convites para ele próprio disputar o cargo.

Sentado ao lado do general Theophilo durante evento na Federação das Câmaras dos Dirigentes Lojistas de Fortaleza (FCDL) ontem, o senador foi mais uma vez questionado sobre a decisão de não se candidatar. “Que autoridade eu teria em falar em renovação disputando o Governo do Estado pela 4ª vez?”, respondeu Tasso.

Relembrando da sua primeira vez como candidato, Tasso brincou: “Eu era virgem politicamente em 1986. Agora eu precisava de um homem que tivesse essa virgindade, e ele é o general Theophilo”, gerando risadas dos presentes.

Theophilo, porém, disse não se sentir incomodado com a situação. “De maneira nenhuma, não me incomoda, pelo contrário. A reputação do senador Tasso, a gestão que ele fez, só me engrandece, porque ser convidado por ele foi o motivo pelo qual eu aceitei esse desafio. Se fosse outra pessoa eu não teria aceito”, afirmou.

Segundo o pré-candidato, seu nome tem sido bem aceito por onde ele tem passado. “Por onde eu andei, todo mundo apoia. O povo quer essa renovação não só no Ceará, mas no Brasil inteiro”.

(O POVO – Repórter Letícia Alves/Foto – Divulgação)

Em guerra interna, PCC avança sobre países vizinhos

São quase 17 mil km de vizinhança do Brasil com dez países. Nos territórios de fronteira, as facções brasileiras compram briga ou fazem morada. Expandem seus ‘negócios’ na base da força. O Primeiro Comando da Capital (PCC) tomou o trono de Jorge Rafaat Toumani.
Até dois anos atrás, o brasileiro, de 56 anos, era o todo-poderoso da região entre Pedro Juan Caballero (Amambay/Paraguai) e Ponta Porã (Mato Grosso do Sul), um dos principais pontos da entrada de cocaína para o território brasileiro.

Paraguai de um lado, Brasil do outro, separados por ruas. Rafaat era o grande ordenador das remessas de drogas e armas a partir daquele ponto da fronteira para as facções brasileiras. A opção para matá-lo foi pouco discreta: usaram uma metralhadora calibre Ponto 50, que abate até helicóptero. O jipe de Rafaat, um Hammer blindado, ficou bem avariado.

Dois chefes do PCC, Gegê do Mangue (Rogério Jeremias de Simone) e Paca (Fabiano Alves de Souza), estavam estabelecendo morada entre o Ceará e Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia. Também circulavam pelo Paraguai e Colômbia. Eram, até então, os principais nomes da cúpula da organização criminosa fora dos presídios.

Estavam silenciosos perto dos mares cearenses. Compraram uma bela casa num condomínio de luxo em Aquiraz, andavam em carrões entre a Beira Mar e o Beach Park, tinham uma casa de veraneio em Beberibe, litoral leste (a 85 km da Capital). Trouxeram a família. Não eram só férias. Foram executados em fevereiro último, logo após o Carnaval, na Região Metropolitana de Fortaleza.

As mortes de Rafaat, Gegê e Paca evidenciam elos indissociáveis entre o crime brasileiro e as zonas fronteiriças. Rafaat era “O Barão”, “O Padrinho”, também o chamavam de “Saddam”. Vivia na terra vizinha, livre e temido, mesmo condenado no Brasil a 47 anos de cadeia – o caso envolvia um carregamento de cocaína de quase uma tonelada. Barão supria de drogas PCC e Comando Vermelho simultaneamente.

Gegê e Paca costuravam negócios do PCC na Bolívia. Articulavam a compra de cocaína e armas e a distribuição pelo Brasil. A facção é a brasileira mais bem montada em solo estrangeiro. Já teria passado ao nível de cartel. Havia suspeitas de que, da fronteira, poderiam montar algum modo de controlar o PCC a partir de Fortaleza. A tese não foi provada. Teriam desviado dinheiro do grupo para comprar as mansões e os carros e se desgarrarem financeiramente. Foram considerados traidores. Morreram executados por colegas de facção dentro de uma aldeia indígena em Aquiraz.

*Confira mais aqui.

*Mais aqui.

*Mais aqui também.

(O POVO – Repórter Cláudio Ribeiro)

“Lisca Doido” deve comandar o Ceará contra o Botafogo

A página Jorginho virou de forma muito rápida no Ceará. Em plena madrugada de ontem, quando o clube informava o desligamento do ex-lateral horas depois da derrota para o Cruzeiro, uma negociação com Lisca “Doido” já era costurada nos bastidores. Alegando motivos pessoais, Jorginho pediu demissão e deixou o Alvinegro com 0% de aproveitamento após dez dias de trabalho. Na manhã de ontem, o carioca e membros da sua comissão técnica estiveram no clube para se despedir dos jogadores e dos funcionários. Logo após a saída, o ex-comandante do Vovô passou a ser cotado para assumir o Vasco.

Enquanto Jorginho dava o “adeus” no Porangabuçu, Lisca confirmava ao O POVO o convite para assumir o Ceará. Mais tarde, em novo contato, admitiu que encontraria os dirigentes no Rio de Janeiro. E por lá o gaúcho de 45 anos, que salvou o Alvinegro do rebaixamento da Série B para a C em 2015, acertou os últimos detalhes e assinou contrato com o clube.

Por volta das 21 horas, Lisca já estava no ônibus com a delegação do Ceará – o time enfrenta o Botafogo amanhã, no Engenhão-RJ. Trinta minutos depois, o time oficializava o acerto nas redes. O professor “maluco” já deve comandar a equipe diante do Fogão. O técnico tentará levar o Ceará à primeira vitória no Brasileirão e iniciar reação contra rebaixamento.

No termômetro das redes sociais é fácil perceber que Lisca não é unanimidade entre os torcedores do Ceará. Mas o gaúcho tem a confiança da diretoria do Alvinegro, que era a mesma – presidida por Robinson de Castro – em 2015, ano do “milagre” contra a degola. Ele deixou o Vovô em 2016, saindo com boa relação com os dirigentes. O perfil motivador do técnico deve ser a principal aposta da diretoria alvinegra para reverter a situação na Série A.

Além de ter salvado o Ceará, Lisca conseguiu livrar o Guarani da queda da Série B para a C, no ano passado. Agora tem a missão de, mais uma vez, tirar o time cearense da parte de baixo da tabela. No Vovô, Lisca comandou o clube em 28 jogos entre outubro de 2015 e março de 2016, conquistando 18 vitórias, seis empates e quatro derrotas.

O último clube de Lisca foi o Criciúma, onde teve uma passagem relâmpago. Por lá, comandou o Tigre em apenas quatro jogos, obtendo um aproveitamento de 33% (uma vitória, um empate e duas derrotas).

(O POVO/Foto – Fábio Lima)