Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Luizianne afirma que Marina é “competitiva’ mas faz discurso para “gregos e troianos”

193 1

prefeita_luiziane_lins_reuniao_do_pt_emmanuel_cunha_163

Da Coluna Vertical desta terça-feira:

Amiga de Marina Silva, a ex-prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins (PT), diz não ter dúvidas de que a candidata a presidente da República pelo PSB é “competitiva”. Luizianne afirma respeitar Marina, mas observa que ela está com um discurso que, no momento, agrada a “gregos e troianos”, o que exigirá expor, mais claramente, seus projetos para o País.

A petista se diz meio incomodada com certa “postura fundamentalista” de Marina no campo da religião e lembra que o País sempre conviveu bem com o sincretismo religioso e com superação de muitos preconceitos. Luizianne, que está no Rio retomando seu mestrado, vê como positivo o cenário sucessório.

“O Brasil está mais à esquerda. De sete candidatos, quatro são de origem do PT: Luciana Genro, Eduardo Jorge, Marina e Dilma. Creio que veremos Marina contra Dilma no segundo turno”, diz Luizianne, reiterando seu apoio a presidente.

Ela quer ver pelas costas o neoliberalismo.

Cid Gomes diz que Marina é “canoa furada”

185 9

cidgomes gustavo irandasd

“O governador Cid Gomes (Pros) voltou a subir o tom das críticas destinadas à ex-ministra e candidata do PSB à Presidência da República, Marina Silva. Após inauguração da Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas, na manhã dessa segunda-feira, Cid disse estar preocupado com o atual cenário para a sucessão presidencial.

Segundo recente pesquisa Datafolha, publicada na última sexta-feira, 29, Marina está numericamente empatada com Dilma Rousseff (PT) nas intenções de voto e venceria a petista no segundo turno.

“Eu me preocupo muito porque a Marina parece às pessoas uma liderança progressista, mas tem tido um prática completamente conservadora. Eu diria até reacionária. Isso quer dizer dar passos atrás. Político progressista é aquele que trabalha para distribuir renda. Para melhorar a vida de quem tem menos. Reacionário é aquele que favorece a quem já tem muito. E é essa a política que ela está prometendo, ao dar independência ao Banco Central”, declarou.

Cid defendeu que o eleitorado de Marina compartilha de uma postura de “negação à política”, sendo ele formado por cidadãos de classe média alta. “É o eleitor típico da Barra, no Rio de Janeiro, que não quer justificar para um vizinho de bar em quem vota (…). Votar na Marina é muito cômodo para essas pessoas, que não têm muita dependência do poder público. Agora, eu penso que é uma ilusão. Não é o fato de você ser de classe média, ter seu plano de saúde e o filho estudando na escola particular que vai lhe tornar independente da política”, criticou.

Cid Gomes atribuiu ainda à grande mídia a “responsabilidade pela desilusão dos jovens com a política, o que teria inflado o eleitorado de Marina Silva. “Lamento que muito jovens progressistas, desiludidos com a política, fruto do esforço do desgaste provocado pela grande mídia nacional, acabe embarcando numa canoa que, a meu juízo, é furada. Acho que a Marina vai trazer um grande retrocesso para o Brasil se for eleita”, afirmou.

(O POVO)

Presidente do PCdoB do Ceará acredita na polarização entre Dilma e Marina

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=U-eCczbcIZY[/youtube]

O presidente estadual do PCdoB, Luis Carlos Paes, reconheceu, nesta terça-feira, que a entrada de Marina Silva (PSB) na disputa presidencial, chega como um fato novo e que precisa ser respeitada. “Ela entra forte, bem posicionada, mas não tem nada decidido”, acentua o dirigente comunista.

Para Luis Carlos Paes, quem perdeu nessa história foi Aécio Neves, o postulante do PSDB.

“Esforço Concentrado” com pauta trancada

“Com a pauta de votações trancada pela Medida Provisória (MP) 648, que flexibilizou o horário de transmissão do programa A Voz do Brasil durante os jogos da Copa do Mundo, a Câmara inicia hoje (2) o último esforço concentrado antes do primeiro turno das eleições deste ano. Outro assunto que deverá constar da pauta é o projeto que pretende sustar o decreto presidencial que criou a Política Nacional de Participação Social.

Também tranca a pauta o projeto que cria regras nacionais de acesso e repartição de benefícios dos recursos genéticos da biodiversidade, com a previsão de pagamento de royalties. A proposta tramita em regime de urgência constitucional, já recebeu mais de 100 emendas e sequer tem relator definido. Portanto, não há possibilidade de ser votado no plenário antes das eleições.

O presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), deverá reunir-se na parte da tarde com os líderes partidários para definir as matérias que devem ser incluídas na pauta desta terça-feira à noite e da manhã de quarta (3). Há muitas matérias prontas para serem incluídas, mas para que isso ocorra serão necessários acordos entre as lideranças partidárias.”

(Agência Brasil)

 

Projeto altera marco civil da internet para restringir acesso a dados de cidadãos

O rol de autoridades públicas que podem ter acesso a dados privados do cidadão na internet poderá diminuir. É o que estabelece o Projeto de Lei do Senado (PLS) 180/2014, que está em análise na Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA). Do senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), o projeto altera artigos da Lei 12.965/2014, conhecida como marco civil da internet, por estabelecer princípios, garantias, direitos e deveres para o uso da internet no Brasil.

Na justificativa do projeto, Aloysio Nunes diz que o Brasil vem se consolidando como um dos países de maior expressão no uso da internet, sendo hoje o 5º país mais conectado do mundo. Esse nível de conexão, afirma, reflete-se claramente no comportamento e no desenvolvimento social e individual do brasileiro nas mais diversas áreas: na cultura, na educação, na economia e até na política. Aloysio chega a dizer que “o exercício pleno da democracia hoje, no Brasil e no mundo, pressupõe o uso da internet”.

O senador reconhece a importância da lei, mas aponta a necessidade de mudanças. Na época em que o projeto foi aprovado no Senado, em abril, ele foi um dos senadores que criticou a tramitação rápida da matéria.

O projeto do marco civil da internet foi aprovado no Senado no dia 22 de abril, da forma como veio da Câmara dos Deputados. Sob pressão do governo, o projeto tramitou rapidamente, sem cumprir os prazos para o debate nas comissões. O interesse da base governista era a aprovação rápida e sem emendas para que o projeto virasse lei durante o seminário Netmundial, que ocorreu em São Paulo (SP) na mesma semana da aprovação no Senado. A promulgação da lei durante o evento ganhou vários elogios da comunidade tecnológica mundial. No entanto, a forma como o projeto passou no Senado gerou críticas da oposição – que pedia mais tempo para a discussão do tema.

(Agência Senado)

Comércio deve abrir 138,7 mil empregos temporários no fim deste ano

A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) prevê que o comércio varejista vai oferecer 138,7 mil vagas de trabalho no fim deste ano, o que equivale a crescimento de 0,8% em relação ao mesmo período do ano passado. “Se fizermos uma série histórica do crescimento dos trabalhadores temporários, será o pior resultado desde 2009. É um crescimento fraco, mas, ainda assim, é um crescimento”, informou o economista Fábio Bentes, da CNC, à Agência Brasil, acrescentando que o período de contratações ocorre entre setembro e novembro.

Apesar disso, estimou que os postos temporários vão contribuir para a recuperação dos empregos no setor. Dados mais recentes do Cadastro Geral de Empregos (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego, indicam que o comércio varejista acumula redução de 78,2 mil postos de trabalho, de janeiro a julho. “Em todas as datas comemorativas, este ano, o setor perdeu força em comparação com o ano passado. Por isso, o fator sazonal ficou mais evidente, mas sem dúvida alguma vai fechar o ano no azul”, contou.

O economista explicou que o número de vagas costuma acompanhar o resultado das vendas. No ano passado, as contratações temporárias aumentaram 3,2% em relação a 2012, para atender à expansão de 5,1% das vendas. A previsão para este ano é uma elevação menor, de 3% nas vendas, com movimentação financeira de R$ 32,5 bilhões. Ele acrescentou que o melhor Natal no histórico recente foi em 2010, quando as vendas subiram 9,5% e a contratação 7,2% na comparação com 2009.

O ramo de vestuário e calçados, que em geral abre mais vagas, por causa do impacto das vendas de fim de ano, deverá responder por quase metade (48,7% do total) das contratações. Somente em dezembro, o faturamento do setor costuma crescer 90% em relação ao mês anterior, por causa do fator sazonal. “Isso acontece porque, dos segmentos do varejo, é o [ramo em que] se encontra produtos com valores unitários relativamente baixos. A pessoa que está com pouco dinheiro compra produtos de R$ 10 ou R$ 15 e consegue presentear. Mesmo em anos em que o varejo não vai bem ele se destaca”, comentou Fábio.

(Agência Brasil)

ONU – Violência no Iraque deixou mais de 1.400 mortos em agosto

“Pelo menos 1.420 pessoas foram mortas e 1.370 feridas em combates e outros conflitos violentos em agosto no Iraque, anunciou hoje (1º) a missão da ONU em Bagdá (Unami). Em comunicado, a missão salienta que os números não incluem a província de Al Anbar (Oeste) e que o balanço total de vítimas pode ser “significativamente superior”, dadas as dificuldades de verificação dos números em zonas de combate ou sob controle dos jihadistas do Estado Islâmico (EI).

A maioria das vítimas, 1.265 mortos e 1.198 feridos, são civis. Entre as forças de segurança, a organização registou 155 mortos e 172 feridos. Na província de Ninive, ao Norte, tomada pelos jihadistas em junho, morreram 625 pessoas em agosto. Também em agosto, a ONU estima que 600 mil pessoas tenham fugido das suas casas.

A Unami indicou ter recebido informações da morte de civis por falta de água, alimentos e medicamentos, mas não conseguiu confirmar esses dados. Combatentes do Estado Islâmico tomaram vastas zonas de cinco províncias iraquianas em junho e, no início de agosto, lançaram uma ofensiva no Norte do país, fazendo recuar as forças curdas e forçando milhares de pessoas a fugir.

Com o apoio de bombardeios dos Estados Unidos contra posições dos jihadistas, as forças curdas conseguiram recuperar algumas das zonas no Norte.”

(Agência Brasil)

Termina o debate do SBT

Candidatos fazem considerações finais. Eduardo Jorge lamenta tempo destinado aos pequenos partidos. Marina Silva afirma que nova postura deverá vencer as eleições. É preciso discutir ideias. Lamenta volta da inflação e do baixo crescimento. Levy Fidelix lembra manifestações do ano passado e diz que juventude está sem oportunidade. Dilma Rousseff diz que foi eleita para dar continuidade aos projetos de Lula e que fará mais. Aécio Neves afirma que governismo fracassou. Diz que campo das mudanças é Aécio e Marina, mas Marina não consegue lidar com as contradições. Luciana Genro critica a criminalização da juventude e a falta de tolerância com o grupo LGBT. Pastor Everaldo critica o aborto, o casamento homossexual e se mostra a favor da redução da maioridade penal.

Dilma diz que Aécio tem memória fraca e está mal informado

Aécio Neves cobra política de mobilidade urbana e Dilma afirma que o candidato tucano tem memória fraca e que está mal informado. Relata parcerias com o governo de Minas Gerais. Aécio reafirma que governo Dilma fracassou, pois não há quem ande de metrô em Belo Horizonte. Atenta que somente agora, de forma conveniente, passou a investir.

Marina é questionada de recursos recebidos em “confiabilidade”

A candidata Marina Silva foi questionada sobre recursos recebidos em palestras, nos últimos 3 anos, mas que empresas pagadores não foram reveladas por causa de contratos de “confiabilidade”.

Marina Silva diz que não teria problema de revelar empresas e que não deveriam misturar desempenho profissional com postura política.

Dilma afirma que a pessoa pública deveria ter sempre a transparência como prioridade.

Lúcio Alcântara expõe simpatias por Marina e diz que ela não é fogo de palha

 [youtube]https://www.youtube.com/watch?v=g5P66UUhYSY&list=UU3PLF5T6g3ddE4BpeF0EhZg[/youtube]

Presidente do Partido da República no Ceará (PR), o ex-governador Lúcio Alcântara é só elogios ao desempenho da candidata a presidente da República pelo PSB, Marina Silva, nas pesquisas. “Ela é um fato novo nesta eleições, tem credibilidade e vem ao encontro do sentimento de indignação do povo brasileiro em relação ao desenrolar da vida política e comportamento dos homens públicos…”

Lúcio lembra que é amigo de Marina desde os tempos em que dividia com ela espaços no Senado. Lúcio ainda está dilmista, mas não esconde simpatias pela candidata do PSB.

 

MP do Ceará promoverá o XXI Fórum de Ciência Penal

Vem aí o XXI Fórum de Ciência Penal. A promoção é do Ministério Público Estadal e objetiva discutir temas de maior relevância e polêmica no cenário jurídico brasileiro da atualidade. O encontro ocorrerá de 24 a 26 deste mês, no auditório da Procuradoria Geral de Justiça. Entre os assuntos, a eficiência do processo penal no Brasil, o aumento de crimes apesar da redução da pobreza no Brasil, a reforma política e marco civil na internet e seus reflexos no processo penal.

Coordenado pelo procurador de Justiça José Valdo Silva, o Fórum de Ciência Penal é considerado um evento tradicional do Ministério Público cearense. O evento conta com o apoio do procurador-geral de Justiça, Ricardo Machado, e do diretor-geral da Escola Superior do Ministério Público (ESMP), Benedito Augusto.

DETALHE – A solenidade de abertura do XXI Fórum de Ciência Penal, dia 24, às 19 horas, terá a entrega do “Troféu Forças Vivas” a 21 personalidades do mundo jurídico que se destacaram ao longo deste ano.

VAMOS NÓS – Ministério Público não é para entregar troféu a ninguém, mas para fiscalizar em nome do povo.

Chiquinho Feitosa vislumbra Aécio e Marina no segundo turno

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=Mv3p6ZRr0Ls&list=UU3PLF5T6g3ddE4BpeF0EhZg[/youtube]

O empresário Chiquinho Feitosa diz que o candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, não pensa em desistir da candidatura para participar do processo eleitoral ao governo de Minas Gerais.

Para o empresário, Aécio e Marina Silva (PSB) se enquadram no perfil de mudança das manifestações do ano passado.

Na avaliação de Feitosa, a máquina administrativa de Dilma Rousseff não seria capaz de conter esse desejo de mudança.

Eleições 2014 – Ala do PMDB que apoia Aécio pode virar para Marina Silva

tvop debate eunicio oliveira

Eunício também viraria “marineiros”?

“As chances efetivas de vitória de Marina Silva na eleição presidencial já levam a ala do PMDB que apoia a candidatura do senador Aécio Neves (PSDB) a dar como certa a adesão da legenda a um eventual governo dela. A avaliação desse grupo é a de que as chances de recuperação do tucano são difíceis e a perspectiva de poder hoje está com Marina. Isso faz com que a histórica divisão do PMDB ganhe novos contornos. Se antes da campanha o debate era levar ou não o partido a apoiar a reeleição de Dilma Rousseff, agora ele começa a se dar entre compor ou não com Marina e o momento em que essa sinalização deve ser feita.

A cúpula peemedebista, responsável pelo apoio pró-Dilma e que tem em Michel Temer, Renan Calheiros e José Sarney seus expoentes, quer colocar a máquina do partido para derrotar Marina no 2º turno. Em caso de vitória da candidata do PSB, esse grupo fala em dar os tradicionais 100 primeiros dias de trégua ao seu governo para, nesse período, aguardar os sinais da ex-ministra. Prevê, porém, uma relação hostil. Justamente por onde a outra ala planeja crescer. Geddel Vieira Lima, candidato ao Senado pela Bahia, tem interesse em liderar esse movimento.

Os aecistas do PMDB, em processo de transfiguração para neomarineiros, querem começar a emitir os sinais da adesão ao fechar das urnas do primeiro turno. Estão espalhados por Estados como Bahia, Ceará, Paraíba, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro, prontos para deflagrar esse processo. “Marina já sinalizou que abrirá o diálogo com os políticos. Temos plenas condições de dar sustentabilidade e governabilidade a ela”, disse o vice-líder da bancada da Câmara, Danilo Forte (CE).

Até mesmo peemedebistas egressos de Estados que apoiam Dilma avaliam que o PMDB estará com Marina se ela vencer. “O PMDB é um partido pragmático. Não teria problemas em se reposicionar e integrar a base de Marina”, disse Saraiva Felipe (MG), ex-ministro da Saúde do governo Lula. Além de derrotar Dilma, essa ala do PMDB pretende aproveitar o embalo para contestar Temer no comando da sigla. Afinal, é ele o maior avalista do acordo com o PT. Assim, a eleição de Marina resultaria em um reposicionamento interno de forças políticas na legenda.

Jarbas Vasconcelos (PE) e Pedro Simon (RS) seriam os interlocutores naturais, uma vez que próximos a Marina. Mas o problema é que eles não têm força interna para, sozinhos, conduzirem o partido rumo a ela. Uma aposta é que os governadores eleitos pelo partido possam fazer essa intermediação, uma vez que há uma dependência financeira grande dos Estados em relação à União, o que torna a aproximação necessária.

Nomes como os senadores Eduardo Braga (AM) e Eunício Oliveira (CE) e o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (RN), que lideram as pesquisas eleitorais em seus Estados, são algumas opções. Entretanto, por motivos óbvios, a relação também terá necessariamente de passar pelo Congresso Nacional, onde o cenário hoje colocado para comandar as duas Casas é de dois peemedebistas conhecidos por jogar duro com o Palácio do Planalto: o senador Renan Calheiros (AL) e o líder do PMDB na Câmara, Eduardo Cunha (RJ). Uma vez eleitos, o jogo terá de passar por eles.

(Veja Online com Estadão Conteúdo)