Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Cartões clonados continuam a fazer vítimas em Fortaleza

Três operações quase que simultâneas, em pontos comerciais no bairro Antonio Bezerra, na tarde desse sábado (22), foram suficientes para zerar a conta no Banco do Brasil do desing gráfico Alfredo Júnior. A última operação realizada pela vítima foi na noite de sexta-feira (21), em um supermercado na avenida Engenheiro Santana Júnior.

“Até então o meu dinheiro estava na conta”, comentou para o Blog.

Segundo o desing gráfico, a maior operação realizada na fraude foi no valor de R$ 750. Ele tentou realizar um Boletim de Ocorrência, mas foi aconselhado a realizar o procedimento nesta segunda-feira (24), quando do expediente normal das delegacias.

A vítima espera identificar os fraudadores por meio de câmeras de segurança dos pontos comerciais. “O que mais me causou surpresa foi uma compra de R$ 750, em um sábado à tarde, e o vendedor não adotou critérios mais rigorosos, como a apresentação de RG ou outros procedimentos”, lamentou.

Ferroviário cai para a Segundona do Estadual

Setenta e sete anos após vencer a Segunda Divisão do Campeonato Cearense de Futebol, o Ferroviário está de volta à divisão inferior ao ser rebaixado na tarde deste domingo (23), no estádio Abilhão, na derrota de 1 a 0 para o Quixadá.

Com nove títulos estaduais e 19 vice-campeonatos, o Ferrão dava sinais de queda desde 2011, quando amargou as últimas colocações na competição. Nas temporadas anteriores, a melhor campanha ocorreu em 2010, mesmo assim um tímido quinto lugar. Em 2012 chegou a ser rebaixado, mas acabou beneficiado com a perda de 13 pontos do Crateús.

Mais resultados

Nos outros jogos da rodada, o Fortaleza venceu o Horizonte, por 2 a 1; Icasa e Itapipoca empataram em 1 a 1; mesmo resultado de Guarany de Sobral e Ceará, em partida válida já pela segunda fase da competição.

Mudança polêmica no Bolsa Família pode ser votada pela CAS na quarta-feira

Deve ser votado na quarta-feira (26), em reunião da Comissão de Assuntos Sociais (CAS), o Projeto de Lei do Senado (PLS) 458/2013, que estabelece em lei as regras para o desligamento de beneficiários do Bolsa Família, atualmente inseridas em decreto presidencial.

De autoria do senador Aécio Neves (PSDB-MG), o projeto propõe que as condições de permanência no programa continuem a ser avaliadas a cada dois anos, mas garante que, caso se altere a situação de elegibilidade familiar, o benefício continue a ser pago por seis meses, como preparação para a saída do programa.

Na justificação do projeto, Aécio defende a mudança como necessária para evitar instabilidade na renda do trabalhador carente. Ele afirma que o período adicional para recebimento do benefício é importante para o trabalhador que consegue emprego e melhora sua renda, pois lhe proporciona um período de segurança até saber se irá manter seu emprego e sua renda em patamar satisfatório para a subsistência de sua família.

Na última reunião da CAS, a discussão da proposta provocou embate e troca de acusações entre senadores da oposição e governistas, culminando em pedido de vista coletiva. A polêmica envolve, ainda, outro projeto de Aécio Neves, que inclui o Bolsa Família na Lei Orgânica de Assistência Social (Loas), que serviriam para assegurar sua continuidade na legislação do país (PLS 448/2013).

Os governistas acusaram Aécio de querer fazer “aperfeiçoamentos” que já estão contemplados no Bolsa Família e lembraram críticas passadas ao programa. Já a oposição disse que o PT se inspirou em iniciativas do governo Fernando Henrique e agora não aceita consolidar o Bolsa Família como política de Estado. A polêmica continuou durante a sessão plenária no mesmo dia.

Na CAS, o parecer da relatora Lúcia Vânia (PSDB-GO) é favorável à aprovação do PLS 458/2013. Para a senadora, é importante mais segurança para o beneficiário durante o desligamento do programa. Se aprovado na CAS, o projeto seguirá para decisão terminativa na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH). Já o PLS 448/2013 ainda deve ir à Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) antes da votação na CAS.

(Agência Senado)

Milhares de cruzes no aterro da Praia de Iracema lembram vítimas da violência

494 1

foto manifestação 140223 policiais civis e federais

Cerca de 4,5 mil cruzes foram colocadas nas areias da praia do Ideal Clube, neste domingo (23), durante manifestação do Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Estado do Ceará (Sinpol/CE), em parceria com o Sindicato dos Policias Federais do Ceará (Sinpof/CE).

O grande “cemitério” no aterro da Praia de Iracema chamou a atenção de quem passava pelo local. Motoristas que trafegavam pela avenida Abolição realizaram um buzinaço em apoio ao movimento Polícia Legal. Segundo o Sinpol/CE, as 4.462 cruzes representaram o número de pessoas assassinadas no ano passado em todo o Ceará.

“A ação é para que as pessoas tenham noção da epidemia que o Estado enfrenta. Cada cruz representa uma mãe ou um pai de família morto pela violência”, explicou Ana Paula, vice-presidente do Sinpol/CE.

Mais de 500 pessoas, entre policiais civis, federais, parentes de vítimas da violência e sociedade civil participaram da ação conjunta entre as duas categorias que lutam pela valorização profissional e por um Ceará mais seguro.

“O descaso do governo está muito grande e não vamos aceitar isso. Metade do efetivo da Polícia Civil é terceirizada e sem treinamento técnico para ser policial”, lamentou o presidente do Sinpol/CE, Gustavo Simplício, que promete intensificar as ações dos movimentos Polícia Legal e Tolerância Zero durante o Carnaval.

“Vamos atender ao máximo para que todos que cheguem às delegacias saiam pelo menos com o boletim de ocorrência”, assegurou.

Tráfego da Monsenhor Tabosa será liberado esta semana

202 2

foto mtabosa antes e depois

Os 700 metros de extensão da avenida Monsenhor Tabosa, na Praia de Iracema, serão liberados esta semana para o tráfego de veículos. A garantia é do secretário de Turismo de Fortaleza (Setfor), Salmito Filho, que informou ainda o início das obras na avenida Vicente de Castro, no Mucuripe, do lado da orla marítima.

“É determinação do prefeito Roberto Cláudio o menor transtorno possível para a população. Por isso, vamos iniciar um lado da Vicente de Castro, já nesta semana, e depois o outro lado. Assim, a população não ficará sem acesso a essa importante via”, ressaltou o secretário.

Quanto à avenida Monsenhor Tabosa, Salmito Filho disse que o fluxo de veículos será normalizado até sexta-feira (28).

“A Monsenhor Tabosa foi requalificada com o que há de melhor em termos de materiais. A pavimentação é toda nova e de qualidade, o piso dos passeios (calçadas) é antiderrapante e o melhor indicado para locais abertos, além de uma drenagem e iluminação novas. A acessibilidade para cadeirantes é a mais recomendada em termos de segurança, pois agora é elevada e toda em vermelho, o que obriga motoristas a respeitarem a preferencial. O prefeito Roberto Cláudio fez questão de oferecer à população e aos comerciantes da Monsenhor Tabosa o que há de melhor em termos de engenharia, arquitetura e segurança”, destacou o titular da Setfor.

Vamos nós – Quem já passou recentemente pela Monsenhor Tabosa conferiu uma completa transformação. É uma nova Monsenhor Tabosa, inclusive com partes sombreadas. Não há dúvidas que voltará a ser um local de passeio para famílias de Fortaleza e turistas.

Diretor do Sebrae recebe prêmio de melhor executivo de 2013

foto alci porto sebrae

O diretor técnico do Sebrae Ceará, Alci Porto, recebe nesta segunda-feira (24) o título de Melhor Executivo Estadual de 2013. Ele foi escolhido em eleição, via internet, que selecionou os Melhores da Política e da Administração Pública e Social do Ceará.

A premiação será às 19 horas, no Auditório Dep. João Frederico Ferreira Gomes, na Assembleia Legislativa do Ceará.

Falta de segurança compromete uso de moedas virtuais

A promessa é ambiciosa. Transferir recursos para qualquer parte do mundo sob anonimato, sem pagar impostos nem tarifas bancárias. Trazidas pelas moedas virtuais, as inovações podem custar caro. A falta de segurança na internet, que facilita roubos e provoca perdas bruscas na cotação, pode resultar em dor de cabeça para os adeptos da novidade.

As preocupações em torno da questão levaram o Banco Central (BC) a emitir um alerta na semana passada em relação ao uso das moedas virtuais. No comunicado, a autoridade monetária desaconselha a utilização das moedas virtuais ou criptografadas por causa da falta de garantias para a conversão em moedas oficiais, da ausência de regulação e da baixa credibilidade em relação à aceitação do dinheiro online.

“O valor de conversão de um ativo conhecido como moeda virtual para moedas emitidas por autoridades monetárias depende da credibilidade e da confiança que os agentes de mercado possuam na aceitação da chamada moeda virtual como meio de troca e das expectativas de sua valorização. Não há, portanto, nenhum mecanismo governamental que garanta o valor em moeda oficial dos instrumentos conhecidos como moedas virtuais, ficando todo o risco de sua aceitação nas mãos dos usuários”, advertiu o Banco Central.

A autoridade monetária também esclareceu que as moedas virtuais são diferentes da moeda eletrônica, criada por lei em outubro. Regulada pelo Banco Central, a moeda eletrônica prevê a realização de transferências e pagamentos por meio de créditos e débitos nos telefones celulares e outros dispositivos eletrônicos. As transações, ressalta o órgão, são realizadas em moeda nacional, diferentemente das moedas virtuais, que necessitam ser convertidas.

O alerta ocorreu depois que computadores que servem como bolsas de bitcoin, moeda virtual mais usada atualmente, sofreram ataques de hackers na última semana. Com a impossibilidade de fazer transações, o valor da moeda despencou, prejudicando quem trocou moedas oficiais pelo dinheiro online. Também contribuiu para a queda da cotação a decisão da Rússia e da China de tornar ilegal o uso do bitcoin, sob a alegação de que a ferramenta facilita transações criminosas como lavagem de dinheiro, ocultação de bens e evasão de divisas.

(Agência Brasil)

Pesquisa interna de João Borges desbanca Ibope nas eleições da Unimed Fortaleza

foto joão borges pediatra

Em uma eleição muito disputada, o pediatra João Borges foi eleito novo presidente da Unimed Fortaleza, após doze anos em que a cooperativa esteve sob o comando do Dr. Mairton Lucena. A campanha primou pelo profissionalismo: a coordenação de marketing esteve a cargo do publicitário Ricardo Alcântara. Todo o suporte publicitário ficou por conta da Acesso Comunicação.

O resultado das urnas confirmou as pesquisas divulgadas pela chapa vencedora: 50% x 45% dos votos válidos.

Vamos nós – Alguém do Ibope precisa explicar o que está acontecendo com a empresa, que nos últimos anos não tem sequer se aproximado dos índices das candidaturas em eleições. Mais uma vez, o Ibope errou ao apontar a vitória de Emair Borges, com 41% das intenções espontâneas de voto, contra 33% de João Borges. Mesmo com uma absurda margem de erro de seis pontos percentuais, apesar do eleitorado de pouco mais de quatro mil médicos, o índice de João Borges passou longe. E haja desculpas!

Grande ou pequeno

57 2

Da coluna Fábio Campos, no O POVO deste domingo (23):

Fala-se muito da pré-candidatura do senador Eunício Oliveira (PMDB) para o Governo do Ceará. Mas, será que há uma ideia de Ceará por trás da pretensão? O que o senador pensa da gestão de Cid Gomes? Se a candidatura se concretizar, será de oposição?

Até aqui, todos percebem o esforço de marketing do senador. Tudo muito profissional e bem planejado na construção de uma imagem positiva. Porém, perdura um imenso vazio de conteúdo.

Sabe-se que o sonho do senador é receber o apoio de Cid Gomes e ser o candidato da mesma aliança que sustenta o governador desde 2006. Talvez por isso tenha evitado emitir juízo de valor acerca dos sete anos de gestão, que oficialmente ainda apóia e não arredou pé dos cargos que ocupa.

Mas, e se Eunício não for, como tudo leva a crer, o candidato de Cid Gomes? O senador vai se manter candidato mesmo assim? Se seu projeto for mantido, necessariamente será de oposição. Certo? Mas, como pode ser de oposição um candidato que até dias antes da campanha mantinha cargos na gestão?

Como vemos, é caso de muitas perguntas para poucas respostas. Fiz uma pesquisa e só encontrei frases de apoio de Eunício à gestão de Cid Gomes. Nenhum reparo. Nenhuma opinião com tom crítico. Nenhum alerta ou proposta para melhorar uma ou outra política pública.

E assim caminha a nossa política. Configurando-se como candidato, o senador terá que formular um conteúdo que sugira mudanças e provoque no eleitor o desejo de mudar. Como não poderá ser oposição escancarada, virá com alguma frase de efeito. Tipo: “O Ceará precisa avançar mais”. Algo assim.

É que o senador já foi bastante longe com sua pré-candidatura. Ainda há ponto de recuos, mas não sem prejuízos em sua trajetória. Embora o PMDB seja um partido bastante afeito a um balcão, a simples troca de uma candidatura ao Governo por um cargo federal não fará bem à carreira de Eunício Oliveira.

A essa altura, recuar e desistir de ser candidato ao Governo colará no senador uma indelével pecha negativa. A saber: Eunício só colocou sua candidatura em campo com o objetivo exclusivo de ganhar um cargo federal. Pequeno, não? Mas, a política é feita por grandes e pequenos. Ser um ou outro é uma opção do protagonista.

Papa pede a novos cardeais que sejam humildes e evitem intrigas

Na missa após a nomeação de 19 cardeais, o papa Francisco voltou a falar sobre a importância da humildade, que tem pregado desde que assumiu o pontificado, e pediu aos novos cardeais que evitem intrigas. A missa foi celebrada na Basílica de São Pedro, no Vaticano. Entre os novos cardeais está o brasileiro arcebispo dom Orani Tempesta.

Um cardeal “entra na Igreja de Roma, não entra numa Corte”, disse Francisco, que pediu aos presentes para evitarem “hábitos cortesãos”, como as “intrigas, mexericos e favoritismos”.

O pontífice, que escolheu morar fora dos apartamentos oficiais do Vaticano para viver em maior simplicidade, pediu recentemente aos fiéis que se abstenham de “bisbilhotice”, destacando que “ser santo não é um luxo, é necessário para a salvação do mundo”.

Muitos dos novos cardeais são provenientes de cidades “periféricas”, desde Ouagadougou (Burkina Faso), Abidjan (Costa do Marfim), do Haiti, de Cotabato, nas Filipinas, de Manágua (Nicarágua), Castries (Santa-Lúcia, nas Antilhas), a Perugia, no centro de Itália.

Dezesseis dos novos cardeais têm menos de 80 anos e entram no Sagrado Colégio, podendo participar de um conclave para eleger um novo papa, e três são novos cardeais eméritos sem direito de voto. O Colégio Sagrado agora tem 218 cardeais, incluindo 122 eleitores.

(Agência Brasil)

Edu Lobo é atração no Festival Jazz & Blues 2014

degage jazz

Um dos maiores artistas da “Era dos Festivais”, quando a música brasileira passou da Bossa Nova para MPB e lançou nomes como Elis Regina, o carioca Edu Lobo, 70, é uma das grandes atrações do Festival Jazz & Blues 2014, que será realizado em Guaramiranga (1º a 4 de março) e em Fortaleza (dias 6 e 7 de março).

Após uma temporada nos Estados Unidos, Edu Lobo está de volta ao Brasil para retomar parcerias, uma delas com Chico Buarque, na composição de músicas, peças e balés. Uma de suas maiores parcerias foi com Vinícius de Moraes, quando chegou a vencer com “Arrastão” o Festival de Música Popular Brasileira de 1965.

Filho do pernambucano e compositor Fernando Lobo, Edu possui uma forte ligação com o Nordeste, quando em 1985 encabeçou o projeto “Nordeste já”, ao reunir 155 vozes nas composições “Chega de Mágoa” e “Seca d’água”.

Retorno aos palcos

O Festival Jazz & Blues 2014 também marcará o retorno aos palcos de Robertinho de Recife, que tocará canções de sua autoria, como ‘No mundo dos sonhos’ (tema da novela Pantanal, da extinta Rede Manchete) e ainda ‘Jesus – Alegria dos Homens’, de Bach; a 5ª Sinfonia de Beethoven; as Bachianas Brasileiras, de Villa Lobos.

Outra atração é o colombiano Edmar Castañeda, um dos nomes da atualidade dos mais originais instrumentistas em Nova York. O colombiano proporciona um grande espetáculo ao tocar harpa de 34 cordas, uma raridade na música atual.

(com informações da Dégagé)

Papa vai gravar mensagem de paz e contra o racismo para Copa, diz Dilma

A presidente Dilma Rousseff informou nesse sábado (22) que o papa Francisco concordou em gravar uma mensagem pela paz e contra o racismo para a Copa do Mundo deste ano, que será disputada no Brasil.  Dilma está na Itália neste fim de semana para acompanhar a proclamação do cardeal brasileiro dom Orani Tempesta, que ocorreu nesse sábado. A agenda da presidente, que continuará na Europa , na semana que vem, também prevê sua participação na reunião de cúpula entre o Brasil e a União Europeia, em Bruxelas.

“Contei ao papa Francisco que a nossa Copa das Copas tem dois temas: Copa pela Paz e Copa contra o Racismo. O papa concordou em gravar uma mensagem neste sentido para a Copa das Copas. É uma forma de mostrar que o futebol, ao congregar centenas de nações, cria um espírito de fraternidade e desperta tanta emoção, também é o momento para defendermos a paz e nos manifestarmos contra o preconceito, causas que unem todos os povos e religiões”, disse a presidente em sua conta na rede social Twitter.

O encontro entre a presidente Dilma Rousseff e o papa Francisco é o terceiro desde que ele assumiu o pontificado, em março do ano passado. Após o encontro, Dilma conversou com os jornalistas e disse ter ficado feliz com a indicação do arcebispo do Rio de Janeiro, dom Orani Tempesta, para cardeal.

(Agência Brasil)

Do que se pode aguardar do Plano Cicloviário anunciado

Sobre a matéria “Bicicletas. Plano propõe rede cicloviária de 304 km”, da repórter Liana Costa (Editoria Cotidiano, página 3), na edição de sexta-feira passada, dia 21, do O POVO, nova proposta contemplando ciclistas da capital cearense abrange desta vez a cidade toda. O Plano Diretor Cicloviário Integrado (PDCI), apresentado pela Prefeitura de Fortaleza na quinta-feira passada, dia 21, propõe o aproveitamento de 76,4 quilômetros da rede já existente, completados com 227,6 km novos.

Ciclovias e ciclofaixas nunca tiveram continuidade como ideia na cidade, mesmo confirmando-se o benefício social de transporte alternativo, para ciclistas que se deslocam como profissionais, além daqueles que adotam o pedalo para esporte ou lazer.

Contudo, essas vias podem disciplinar itinerários para separar ciclistas do trânsito de veículos automotores, muitas vezes sob o perigo de acidentes ou até de mortes. Numa Fortaleza de traçado básico de ruas em xadrez, muitos condutores de bicicleta prosseguem arriscando-se em avenidas congestionadas, quando poderiam optar por ruas paralelas norte-sul e leste-oeste para chegar aos destinos.

A partir de 1973, quando aconteceu a primeira crise mundial do petróleo, a bicicleta foi proposta no País como alternativa sem gastos de combustíveis. O problema era para quem percorria distâncias imensas entre a moradia e o trabalho. Em tempos nos quais o preço do óleo cru moderou e houve facilidade maior na compra de automotores, ocorreu interesse menor em termos de transporte por ciclistas. Entretanto, há muitos trabalhadores de baixa renda que adotaram o pedalo, podendo ser mais beneficiados agora.

O PDCI pode contribuir também a fim de que faixas destinadas para ciclistas possam ser acatadas por motoristas de veículos, quando, atualmente, colocam carros estacionados nas vias exclusivas das bicicletas. Tudo depende de uma conscientização. Nesse contexto, precisa-se dar vez, primordialmente, ao pedestre, que nunca seja prejudicado nem pelo ciclista ou pelo motorista. Afinal, ele precisa ter a sua prioridade.

(O POVO / Editorial)

Venezuela pode ser vítima de um “golpe suave”

61 1

Da coluna Valdemar Menezes, no O POVO deste domingo (23):

Os últimos acontecimentos na Venezuela estão levando as pessoas a prestar atenção novamente no livro “Golpe suave”, do cientista político Gene Sharp, no qual ele descreve as novas táticas que vêm sendo utilizadas para se deflagrar golpes de estado no século XXI.

Ele sintetizou o processo em cinco etapas (http://goo.gl/FlECyP): 1) Levar a cabo ações para gerar e promover um clima de mal-estar. Dentre as ações se destacam a realização de “denúncias de corrupção e a promoção de intrigas”; 2) Desenvolver intensas campanhas em defesa da liberdade de imprensa e dos direitos humanos, acompanhadas de acusações de totalitarismo contra o governo no poder; 3) centrar na luta ativa por reivindicações políticas e sociais e a promoção de manifestações e protestos violentos, ameaçando as instituições; 4) levar a cabo operações de guerra psicológica e desestabilização do governo, criando um clima de “ingovernabilidade”; 5) forçar a renúncia do presidente mediante distúrbios na ordem pública numa escalada crescente para pressionar as instituições. Paralelamente, vai-se preparando uma intervenção militar, que evolui para uma guerra civil prolongada e se obtém o isolamento internacional do país.

A defesa da institucionalidade na Venezuela (mesmo quando acompanhadas de críticas acerbas à política do governo) é um dever de todo democrata sincero. O que não se deve tolerar é a “virada de mesa”, por qualquer uma das partes. Um golpe de estado atiraria o país numa sangrenta guerra civil de resultados imprevisíveis, podendo contaminar o resto continente. Correríamos o risco de ter uma versão da Guerra Civil Espanhola (com brigadas internacionalistas), bem junto de nossas fronteiras. Que Deus nos livre.

Ocupação do solo, segurança e mobilidade no Centro são temas de audiência pública na Câmara Municipal

63 2

Uma audiência pública, na manhã desta segunda-feira (24), a partir das 9 horas, na Câmara Municipal de Fortaleza, irá debater os principais problemas do Centro, como a ocupação do solo, a mobilidade urbana e a segurança pública.

O autor da propositura é o vereador Deodato Ramalho (PT), que destaca o bairro como o “coração pulsante da cidade”, onde milhares de pessoas trafegam todos os dias.

Protesto contra a Copa reúne mil pessoas em SP

A manifestação contra os gastos com a Copa do Mundo reuniu cerca de mil pessoas na Praça da República, no centro da capital paulista, na noite desse sábado (22), segundo estimativa da Polícia Militar (PM). Segundo a corporação, o ato começou às 17h, inicialmente de forma pacífica.

Na página do evento no Facebook, os organizadores criticam a forma como a Copa do Mundo ocorrerá no país. “Bilhões do nosso dinheiro público estão sendo gastos em estádios privados, milhares de famílias estão sendo removidas de suas casas e os investimentos em rodovias e transporte público encontram mais um motivo para servir à especulação imobiliária”.

“Iremos às ruas pela educação pública estatal de qualidade, por 10% do PIB (Produto Interno Bruto) para a educação, por vagas para todos – da creche à universidade, por valorização dos professores”, diz o comunicado. Mais de 14 mil pessoas confirmaram presença no evento.

Esse é o segundo protesto do ano contra a Copa, em São Paulo. O primeiro, há quase um mês, foi marcado pela violência. O protesto teve a participação do movimento Black Bloc, que entrou em confronto com a Tropa de Choque. Parte dos manifestantes ficou presa dentro de um hotel na Rua Augusta, quando tentava se refugiar das bombas de gás lacrimogêneo e balas de borracha. Um dos participantes, Fabrício Alves, de 22 anos, reagiu a uma abordagem da PM com um estilete, levando dois tiros, que atingiram o tórax e o pênis. Fabrício ficou 16 dias internado na Santa Casa.

Nesse sábado, o Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) intimou manifestantes suspeitos de práticas criminosas para prestarem depoimento. No Facebook, militantes divulgaram fotos das intimações. Os suspeitos foram convocados a prestar depoimento às 16h sobre crimes de dano e formação de quadrilha.

(Agência Brasil)