Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Sérgio Machado tem licença prorrogada de novo

“O Conselho de Administração da Transpetro, empresa que cuida das operações logísticas da Petrobras, divulgou nota na noite de quinta-feira (22) comunicando mais um adiamento da licença não remunerada do presidente da empresa, Sérgio Machado. O novo adiamento valerá até o dia 20 de março, período em que Machado continuará sendo substituído pelo diretor Cláudio Ribeiro Teixeira Campos.

O presidente da Transpetro está licenciado do cargo desde 3 de novembro do ano passado, dias após ter seu nome envolvido na Operação Lava Jato a partir de depoimento do ex-diretor da área de Refino e Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, beneficiado pela delação premiada.

No depoimento à Justiça Federal do Paraná, Costa disse que tinha informações de que a Transpetro também repassava propina a políticos em razão da diretoria que ele comandava também ter participado da contratação de navios para a subsidiária da Petrobras. O próprio Costa teria recebido cerca de R$ 500 mil de Machado na transação.”

(Agência Brasil)

Ministério Público avalia crime ambiental de empresa no riacho Pajeú

364 1

foto meio ambiente fortaleza pajeú empresa

Da Coluna Vertical, no O POVO desta sexta-feira (23), pelo jornalista Demitri Túlio, que substitui o jornalista Eliomar de Lima, de férias:

Sobre a nota “O Pajeú e a Seuma I e II”, o caso é mais grave do que a Vertical denunciou na edição dessa quinta-feira (22). Em nota, a Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma) informa que embargou a obra da empresa Plásticos Amazonas Comércio e Representação Ltda – a construção de um prédio no leito do riacho Pajeú, na rua Nogueira Acioly, 1175, próximo a Heráclito Graça.

A empresa ignorou o embargo da Prefeitura, concluiu na marra a edificação e cimentou a área por onde o Pajeú passa. A Seuma voltou ao local, aplicou uma multa de R$ 40 mil e fez o caso chegar a 13ª Vara da Fazenda Pública.

Desde setembro de 2014, a Secretaria e o cidadão esperam por uma atitude do Ministério Público, que pediu para analisar o flagrante do crime ambiental. Até agora, só silêncio.

Cid Gomes tenta descascar o abacaxi chamado Fies

cidgoomes

“Na visão dos presidentes dos grandes grupos de educação superior do Brasil foi ruim a reunião que tiveram ontem (leia mais aqui) com o ministro da Educação, Cid Gomes, em Brasília, para tratar da encrenca do Fies. Uma nova reunião está marcada para quarta-feira que vem.”

O caso é o seguinte: As universidades particulares brasileiras que aderiram ao Fies, programa do governo federal que permite a estudantes receber um “crédito” para o pagamento das mensalidades, com o dinheiro sendo devolvido em parcelas ao final do curso, pretendem reduzir o número de beneficiados se não ocorrer o repasse de R$ 500 milhões, valor referente às matrículas feitas em 2009 e 2010, informou o repórter André Guilherme.

A Federação Nacional das Escolas Particulares alega que, em 2010, o Fies foi ampliado (passando de 224 mil beneficiados para cerca de 370 mil) e a direção do programa, até então com a Caixa Econômica Federal, ficou a cargo do Ministério da Educação. O governo, que reconhece eventuais atrasos, afirma que parte do problema tem como responsáveis as próprias instituições, que demoram a repassar os dados dos alunos para Brasília.

(Coluna Radar, da Veja Online e Joven Pan)

Secretário Delci Teixeira recebe demandas da Região dos Inhamuns

foto delci nos inhamuns 150122

O secretário da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), Delci Teixeira, recebeu nessa quinta-feira o prefeito de Novo Oriente, Godofredo Vieira, que esteve acompanhado dos deputados estaduais Odilon Aguiar, eleito pelo Pros, e Neném Coelho, reeleito pelo Pros. Os políticos da Região dos Inhamuns apresentaram ao secretário as demandas na área de segurança.

Segundo Odilon Aguiar, uma das preocupações da região é com o Programa Pró-Cidadania, que em dezembro teve o contrato encerrado. “Algumas prefeituras, como é o caso de Tauá, estão bancando sozinhas o Pró-Cidadania, mas o secretário foi muito receptivo e vai encaminhar ao governador Camilo Santana a demanda para a renovação do contrato”, comentou Odilon.

O programa é uma parceria entre o Governo do Ceará e as prefeituras, como forma de reforçar a segurança em municípios do interior do Estado.

(Foto – Divulgação)

Bailarinos de Cabo Verde se apresentam gratuitamente no Ceará

foto balé cabo verde

Paracuru recebe, a partir do próximo final de semana, bailarinos de Cabo Verde, país da África de língua portuguesa, durante o Festival de Dança do Litoral Oeste 2015. As companhias Cabo Verde Ballet, Djam Projects, Balé do Tarrafal (Fidjus di Bibinha Cabral) e Raiz di Polon farão gratuitamente a abertura do evento, com acesso gratuito na Praça de Eventos. O festival seguirá em abril, com atrações locais e nacionais, quando também terá apresentações em Trairi e Itapipoca.

A sétima edição do Festival de Dança do Litoral Oeste 2015 tem o incentivo da Coelce, apoio cultural do Governo do Ceará, por meio da Secretaria de Cultura (Secult), apoio institucional do Ministério da Cultura da República de Cabo Verde, parceria institucional da Prefeitura de Paracuru, coprodução da WM Cultural e realização da Associação de Artes Cênicas de Itapipoca (AARTI).

Ex-diretor confessa ter recebido US$ 1,5 milhão para aprovar compra de Pasadena

119 1

Em depoimento de delação premiada firmado com o Ministério Público Federal (MPF) e a Polícia Federal (PF), o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa disse que recebeu US$ 1,5 milhão do empresário Fernando Soares, conhecido como Fernando Baiano, “para não causar problemas” na reunião da estatal em foi aprovada a compra da Refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos. O acesso aos termos do depoimento foi liberado nessa quinta-feira (22) pela Justiça Federal em Curitiba.

Costa relatou aos investigadores que foi procurado por Fernando Baiano e aceitou receber o valor, que foi pago no exterior. Ele disse acreditar que a quantia tenha sido disponibilizada pela Astra Petróleo, proprietária da refinaria. Segundo ele, havia boatos dentro da Petrobras de que “o grupo de [Nestor] Cerveró [ex-diretor da Área Internacional], incluindo o PMDB e Baiano, tenha dividido algo entre US$ 20 milhões e US$ 30 milhões, recebidos provavelmente da Astra”.

Em julho, o Tribunal de Contas da União (TCU) determinou a devolução de US$ 792,3 milhões aos cofres da Petrobras pelos prejuízos causados ao patrimônio da empresa com a compra da Refinaria de Pasadena.

O maior montante, de US$ 580,4 milhões, deverá ser devolvido por membros da Diretoria Executiva da Petrobras, que aprovaram a ata de compra da refinaria, entre eles o ex-presidente da estatal José Sergio Gabrielli, além de Nestor Cerveró e Paulo Roberto Costa.

(Agência Brasil)

Sisu registra 2,6 milhões de inscritos e UFC é a mais procurada

A poucas horas para o fim do prazo de inscrição no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), o número de candidatos inscritos chegou a 2.651.682 até às 18h (horário Brasília) desta quinta-deira (22), segundo o Ministério da Educação (MEC). As inscrições podem ser feitas até as 23h59 no site do Sisu. Desde o último balanço, às 16h, pedagogia ultrapassou medicina e ocupou o terceiro lugar entre os cursos mais procurados. A Universidade Federal do Ceará segue com o maior número de inscrições.

Desde 2012 a UFC lidera o ranking de universidades mais procuradas no Sisu, segundo a própria instituição. Este ano foram ofertadas 6.238 vagas em 106 cursos de graduação presencial nos campi de Fortaleza, Sobral, Quixadá, Russas e Crateús. A instituição aderiu ao Sisu em 2010 e ingressou em 2011, com 100% das vagas da graduação presencial.

Até as 18h, as instituições que mais receberam inscrições foram as universidades federais do Ceará (178.598), de Minas Gerais (177.797), Pernambuco (171.203), do Rio de Janeiro (168.035), da Bahia (141.694), de Goiás (141.340), da Paraíba (134.526), o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (132.534), a Universidade Federal de Alagoas (132.440) e a Universidade Federal Fluminense (129.226).

Na relação por estados, Minas Gerais lidera o número de inscritos (310.847), seguido por São Paulo (291.789), Rio de Janeiro (238.132), Bahia (196.967) e Ceará (173.291).

(Agência Brasil)

Associação dos Praças da PM e Bombeiros tem conversa proveitosa com secretário Delci Teixeira

preceee

O presidente da Associação dos Praças da PM e dos Bombeiros (Aspramece), Pedro Queiroz, e demais representantes de entidades militares se reuniram, nesta quinta-feira, com o secretário de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), delegado federal Delci Teixeira. Durante o encontro, na sede da SSPDS, houve a entrega do projeto de Lei Ordinária oriundo do Governo para promoções de militares estaduais reformulado pelos representantes em conjunto com os militares.

De acordo com o presidente da Aspramece, Pedro Queiroz, o atual secretário de Segurança foi bastante receptivo. “Entregamos o projeto nas mãos do secretário e explanamos a importância de não ressuscitar os antigos postos e graduações para não estender mais ainda a possível promoção do militar. O secretário compreendeu a nossa explicação e disse que irá analisar a situação com muito cuidado”, explicou Pedro Queiroz.

Sobre as outras pautas – escala de serviço, jornada de trabalho, remanescentes, aposentados e pensionistas sub júdice, Delci Teixeira, pediu desculpas novamente por não poder conversar ainda acerca dos temas. O titular da SSPDS informou sobre promoções estar aberto ao diálogo e que irá agendar uma reunião com a associação para tratar do assunto.

(Foto – Aspremece)

Inácio Arruda receberá comando da Secitece dia 2

224 2

Plenário do Senado

Na segunda-feira (2), às 16h30min, na Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Secitece), haverá ato de transmissão de cargo.

Inácio Arruda (PCdoB) receberá o comando da pasta das mãos do ex-reitor da UFC, René Barreira.

DETALHE – Inácio ocupa assim cota do PCdoB, que chega como compensação ao parlamentar. Senador, com mandato chegando ao fim, tentou vaga de deputado federal, mas não logrou êxito.

Ariosto Holanda propõe ao ministro da Defesa instalação de CVTs em unidades militares

227 1

rioto

O deputado Ariosto Holanda esteve, nesta quinta-feira, em Brasília, quando foi recebido em audiência pelo ministro da Defesa, Jaques Wagner. O parlamentar propôs a instalação de Centros Vocacionais Tecnológicos (CVT) em cada “Tiro de Guerra”, unidade de treinamento militar nos municípios. A ideia é proporcionar aos recrutas do serviço militar, através de cursos do Pronatec, a instrução profissional junto ao treinamento em práticas militares.

A chamado do ministro Jaques Wagner, participou da reunião o general responsável pelo programa de treinamento militar nos municípios, os “Tiros de Guerra”. O deputado tratou também do Instituto de Desenvolvimento Econômico e Social (Ideas), a organização social que está criando em parceria com outros intelectuais para realizar estudos sócio-econômicos que contribuam para uma melhor definição de planos e programas voltados para o desenvolvimento regional e melhoria do Índice de Desenvolvimento Human (IDH).

Na região do semiárido, explica Ariosto Holanda, há intenção de envolver na ação o Ministério do Desenvolvimento Agrário, conforme entendimentos mantidos com o ministro da Pasta, Patrus Ananias, com o qual o deputado terá audiência na próxima semana. “No semiárido, esta pretende ser uma ação conjunta dos ministérios da Defesa e do Desenvolvimento Social”, disse o deputado. Segundo ele, Jaques Wagner informou que as duas propostas serão analisadas pelos assessores do Ministério da Defesa e comunicará ao deputado a decisão a ser tomada.

O ministro Jaques Wagner recebeu o livro do CVT com os três modelos da unidade de capacitação padronizada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. Na ocasião, foi mostrado o vídeo de animação em 3D do CVT de menor tamanho objeto da proposta, dotado de laboratórios de informática, de eletromecânica, biblioteca e sala de aula com videoconferência que pode ter curso pelo Pronatec até na modalidade distância e pode ser vinculado ao Instituto Militar de Engenharia (IME).

(Foto – Divulgação)

Base governista é dispersa no governo Dilma, revela estudo

Um estudo realizado pela Consultoria Legislativa do Senado demonstra que, no primeiro mandato, a presidente Dilma Rousseff teve que lidar com falta de coesão de sua base de apoio na Casa.

Os consultores Pedro Fernando Nery e Rafael Silveira e Silva analisaram as votações nominais do Senado entre fevereiro de 2011 e dezembro de 2014 para avaliar o comportamento dos partidos e blocos nos processos decisórios.

A pesquisa mostra que a base de apoio de Dilma apresentou variações durante a legislatura, principalmente quanto ao espectro ideológico das votações. O bloco de sustentação do governo abrangeu posições tanto à direita quanto à esquerda.

O caso mais emblemático é o do PMDB, maior partido do Senado e o mais heterogêneo quanto ao posicionamento político de seus parlamentares. O líder da legenda, senador Eunício Oliveira (CE), explica que abraçar múltiplas vertentes é uma característica histórica.

— O PMDB sempre foi o guarda-chuva da democracia. É um partido de centro. Não tem fechamento de questão, é encaminhamento pelo convencimento — explica.

Eunício faz questão de ressaltar que, apesar da pluralidade ideológica, o partido sustentou a aprovação de projetos de interesse do governo.

— Todas as matérias importantes para o Brasil foram aprovadas pelos membros do PMDB. Graças a nós o governo obteve a aprovação delas.

(Agência Senado)

Cresce a preocupação do brasileiro com a inflação

Entre 2012 e 2014, aumentou de 12% para 29% a proporção de brasileiros que colocam a inflação como uma das três prioridades do segundo mandato da presidenta Dilma Rousseff. Em 2014, o aumento de preços ficou em segundo lugar entre as necessidades de mudança, empatado com o combate à criminalidade. Dois anos antes, estava em décimo. Os moradores da Região Sul estão mais apreensivos com a inflação.

Segundo pesquisa do Ibope feita para a Confederação Nacional da Indústria (CNI), 48% da população acham a inflação um dos principais problemas do país, enquanto, em 2012, pouco mais 29% dos brasileiros tinham a mesma opinião.

De acordo com a CNI, a mudança é motivada pela percepção de que, nos últimos anos, o ritmo de crescimento dos preços aumentou. A posição da inflação no ranking de problemas saltou do décimo sétimo para o quinto lugar no ano passado, atrás das drogas (citadas por 67%), da violência (64%), da corrupção (62%) e da saúde (58%).

O levantamento, feito com 2002 entrevistados em 142 municípios, mostra que 51% dos brasileiros consideram a melhoria nos serviços de saúde prioridade do governo.

(Agência Brasil)

Hospital Cura D’Ars retoma atendimento a pacientes dos SUS

Após anunciar a suspensão de atendimentos a pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) pelo atraso no pagamento por parte da Prefeitura de Fortaleza, de uma dívida avaliada hoje em R$ 6,3 milhões, o Hospital Cura D’Ars, localizado no Centro, retomou o atendimento pelo SUS, desde as 15 horas desta quinta-feira (22).

De acordo com o diretor administrativo da unidade de saúde, Aldenis Machado, a regularização do atendimento se deu imediatamente após a realização de uma reunião, ainda nesta quinta-feira, entre a diretoria do hospital e a secretária de Saúde de Fortaleza, Socorro Martins, junto à equipe financeira da Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

“O atendimento está normalizado, tendo em vista o compromisso da secretária em honrar suas dívidas. Vamos atender ao pedido da secretária e honrar o atendimento”, ressalta Aldenis.

(O POVO Online)

Petrobras nega interferência em repasse de informação sobre o Gasene para o MPF

A Petrobras disse nesta quinta-feira (22), em nota oficial, que, em nenhum momento, deixou de colaborar com a Operação Lavo Jato e que não há investigação que não esteja contando com a total cooperação da empresa.

A nota é reação às notícias de que a estatal apresentou recurso no processo envolvendo o Gasoduto do Nordeste (Gasene), no intuito de impedir que o Tribunal de Contas da União (TCU) encaminhasse informação sobre o caso para o Ministério Público Federal, a Polícia Federal ou o Poder Judiciário.

“A Petrobras refuta qualquer alegação de tentativa de impedir o regular prosseguimento das investigações pelo Ministério Público Federal, pela Polícia Federal ou pelo Poder Judiciário. Tanto isso é verdade que, quando da apresentação de seu recurso, os ofícios do TCU haviam sido expedidos ao Ministério Público Federal do Paraná e à Polícia Federal encaminhando os documentos e a minuta de voto de mérito do relator do processo”, diz a nota.

Segundo a estatal, o recurso da empresa questionava o encaminhamento da minuta de voto de mérito, antes de sua apreciação pelo plenário do TCU. “O recurso da Petrobras objetivou que se reestabelecesse o andamento regular do processo. Isso porque foi encaminhada à Polícia Federal e ao Ministério Público Federal do Paraná relatório da unidade técnica do TCU e respectiva minuta de voto de mérito elaborada pelo ministro-relator André Luís de Carvalho, que reflete seu entendimento prévio e isolado, e não o do tribunal”.

Em consequência da interposição de seu recurso, “a Petrobras entendeu que a disponibilização da minuta de voto de mérito deveria aguardar a apreciação final pelos demais ministros do TCU”.

(Agência Brasil)

Críticas de Dirceu à política econômica agravam crise no PT

dirceuu

Da Coluna Política, no O POVO desta quinta-feira (22), pelo jornalista Érico Firmo:

A crise dentro do PT subiu mais um degrau, com as publicações do ex-ministro José Dirceu em seu blog, repletas de críticas às medidas econômicas do governo Dilma Rousseff. “Nem parecia uma segunda-feira, estava mais para uma sexta-feira 13. Só notícias ruins”, escreveu sobre o dia que congregou aumento de impostos, alta de juros e falta de energia. O alvo principal foi a condução econômica do ministro Joaquim Levy. Ele aponta que a perseguição pelo superávit primário de 1,2% do PIB é responsável pelo aumento dos juros e dos impostos. “Caminhamos assim – conscientemente, espero, por parte do governo – para uma recessão com todas as suas implicações sociais e políticas”. Na opinião de Dirceu, há provas empíricas de que os juros mais altos não contêm a inflação, “cujas causas estão fora do alcance da politica monetária do Banco Central (BC), mas nos preços administrados, serviços e alimentos”.

Dirceu expõe sua visão sobre a relação causa-consequência: “(…) quando a inflação cair – se cair… – será pela queda violenta da demanda e não pela alta dos juros”. Ele reclama do silêncio das autoridades sobre os efeitos dos juros altos – segundo ele: “É a maior concentração de renda do mundo no período de um ano e para uma minoria detentora dos títulos públicos de nossa dívida interna”. O ex-ministro acrescenta que a recessão fará a arrecadação cair, ameaçando o superávit, os investimentos públicos e os gastos sociais.

As críticas de Dirceu à área econômica não são novidade. Eram, na verdade, corriqueiras quando ele era ministro-chefe da Casa Civil e Antonio Palocci tocava a Fazenda. E Levy era secretário do Tesouro Nacional. Há, constata-se, divergência de pensamento entre eles. Porém, o cenário político é outro. Em momento em que a senadora Marta Suplicy (PT-SP) – ministra da Cultura até outro dia – fez um dos discursos de oposição que mais produziram estragos contra Dilma, a fala de Dirceu representa mais um degrau na tumultuada relação entre o partido e a presidente. O começo de segundo mandato de Dilma na economia e na política aponta para perspectivas nebulosas.

Secretariado de Camilo tem peso nas eleições do próximo ano

Três dos quatro petistas que compõem o secretariado do governador Camilo Santana possuem peso político no Diretório de Fortaleza. Artur Bruno (Meio Ambiente), Nélson Martins (Controladoria) e Guilherme Sampaio (Cultura) podem definir rumos nas eleições do próximo ano, em Fortaleza, quando o prefeito Roberto Cláudio (PROS) deverá contar com o apoio do ministro Cid Gomes e do governador Camilo Santana em seu projeto de reeleição.

O outro petista no secretariado estadual é Dedé Teixeira (Desenvolvimento Agrário), que não possui influência em Fortaleza, mas pertence à corrente interna petista majoritária no Ceará, liderada pelo deputado federal José Guimarães.

Além de Fortaleza, o secretariado de Camilo também mostra força em Quixadá, quando se costura um apoio de Osmar Baquit (Pesca) a uma provável candidatura do petista Ilário Marques. Seria um apoio histórico no município entre dois tradicionais adversários políticos.

Há 20 anos, redução da jornada de trabalho aguarda votação

A Câmara dos Deputados analisa há exatos 20 anos uma proposta de emenda à Constituição (PEC 231/95) que reduz a carga horária de trabalho de 44 para 40 horas semanais em todo o País. A última redução ocorrida no País foi na Constituição de 1988, quando as horas trabalhadas passaram de 48 para 44 horas semanalmente.

Desde julho de 2009, a proposta já está pronta para o 1º turno de votação na Câmara, após ter sido aprovada com o apoio de todas as centrais sindicais e em clima de festa na Comissão Especial da Jornada Máxima de Trabalho. Falta, no entanto, acordo para inclusão do texto na pauta do Plenário.

Em defesa da PEC, os sindicalistas citam estudo do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioecômicos (Dieese), segundo o qual uma redução de 4 horas criaria cerca de 3 milhões empregos e aumentaria apenas 1,99% os custos totais das empresas.

O líder do PT na Câmara, deputado Vicentinho (SP), que relatou a proposta na comissão especial, destaca que a Convenção 47 da Organização Internacional do Trabalho (OIT) recomenda as 40 horas semanais como carga horária adequada para os trabalhadores. “Já está provado que a redução da jornada de trabalho não traz prejuízo para os empresários”, sustenta. “Ocorreu a redução em 1988 [de 48 para 44 horas] e em 10 anos as empresas cresceram 113%”, completou.

De outro lado, o empresariado mantém resistência. Para os patrões, a Constituição já permite a redução da jornada por meio da negociação coletiva, não havendo necessidade da mudança. Além disso, segundo eles, a medida seria prejudicial para micros e pequenas empresas, que não teriam como arcar com o aumento de custos em razão da redução.

(Agência Câmara Notícias)

Projeto restringe indicações políticas para diretor de escola

Está em análise na Comissão de Educação projeto que modifica a Lei de Diretrizes e Bases (LDB) para estabelecer a predominância de critérios de mérito na seleção dos gestores escolares (PLS 321/2014). Como critérios de mérito, serão consideradas as avaliações de rendimento escolar dos estudantes para os quais o docente tenha lecionado, além de outras avaliações de conhecimento e aptidão ao exercício do cargo de gestor escolar.

O autor do projeto, Wilson Mattos (PSDB-PR), lembra que o setor da educação tem evoluído de forma a valorizar cada vez mais a meritocracia. Ele lembra que isso é o que preconiza a Estratégia 19 do novo Plano Nacional da Educação (PNE), aprovado em junho. A intenção é assegurar as condições, no prazo máximo de 2 anos, para a efetivação da gestão democrática associada ao mérito. A Estratégia 19 estabelece ainda que o governo federal deve prover os recursos e apoio técnico necessários para se alcançar este objetivo.

O PNE determina que, no repasse de recursos, a União deve priorizar os estados que tenham aprovado uma legislação específica regulamentando, entre outros pontos, a nomeação dos diretores de escolas públicas com base em critérios técnicos de mérito e desempenho, assim como a participação da comunidade escolar.

(Agência Senado)

Dilma passa rasteira nos eleitores

Em artigo no O POVO desta quinta-feira (22), o jornalista Plínio Bortolotti critica o ajuste na tabela do imposto de renda. Confira:

Suspeito que a presidente Dilma Rousseff não tenha lido o artigo que escrevi semana passada. Se leu, nem deu bola para o meu conselho de aumentar o imposto de renda dos muito ricos, deixando em paz os remediados e a classe média. Ela fez justamente o contrário. Ao vetar a correção de 6,5% na tabela do IR, fixando o ajuste em 4,5%, na prática aumentou o desconto do IR nos contracheques. Assim, um indigitado trabalhador, com salário de menos R$ 2 mil, já terá direito à mordida do leão, benza-deus.

Desde 1996, no mando petista ou tucano, a tabela do IR vem sendo corrigida abaixo da inflação. No período, o IPCA acumulou 226% e a correção da tabela ficou em 99%.

A desculpa padrão é que no Brasil as pessoas físicas pagam pouco imposto de renda. Vírgula, digo eu: a “pessoa física milionária” paga pouco; porém, a “pessoa física trabalhadora” recebe uma bela facada (nas costas).

Quanto a Barack Obama, desconfio mais fortemente ainda, que ele também não tenha tomado ciência do meu artigo anterior. Porém, o presidente americano captou o “espírito do tempo” e propôs aumentar o imposto dos mais ricos para aliviar a carga da classe média e dos trabalhadores. Se na política externa Obama vem administrando o passivo bélico sem ousadias prometidas em campanha, no front interno seu governo é mais audacioso.

Aqui, o Planalto diz que a correção na tabela implicaria “renúncia fiscal” de R$ 7 bilhões. O ajuste pretendido por Obama propiciará aumento de arrecadação de U$ 32 bilhões em uma década (US$ 32 milhões por ano), sem escarafunchar o bolso do trabalhador.

Então o negócio fica assim.

Brasil: Dilma, vitoriosa nas eleições, passa uma rasteira nos eleitores (que acreditaram nas promessas dela), mesmo tendo o Congresso ao seu lado, pois este aprovou a correção do IR. Estados Unidos: Obama, cujo partido perdeu as eleições legislativas de maio, enfrenta um Congresso hostil para beneficiar os menos aquinhoados economicamente.