Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Musical sobre Gonzagão em Fortaleza

gonzagao

Fortaleza receberá nos dias 21, 22 e 23 deste mês, no anfiteatro do Dragão do Mar, o musical “Gonzagão, a Lenda”. O espetáculo, uma produção carioca sobre a vida de Luiz Gonzaga, já ganhou diversos prêmios como Shell (melhor música), APTR (melhor produção), FITA (melhor espetáculo, direção e figurino) e Qualidade Brasil (Melhor espetáculo). As apresentações em Fortaleza tem patrocínio do Ministério da Cultura e Petrobras.

O musical “Gonzagão, a Lenda” foi idealizado pela produtora Andréa Alves, com texto e direção de João Falcão. Há um ano em cartaz e com diversos prêmios e lindas críticas na bagagem, o espetáculo foi visto por cerca de 65 mil pessoas no Rio de Janeiro e em São Paulo e vem realizando turnê pelo Nordeste.

Índice de desistência do Mais Médicos é “mínimo”, diz ministro da Saúde

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, minimizou a questão da saída da médica cubana Ramona Matos Rodríguez do Programa Mais Médicos. Ele elogiou o programa e encarou com naturalidade a desistência da profissional. “O programa é sério, foi profundamente debatido, e o grande problema é que se transforma em um espetáculo uma situação absolutamente normal de desistência”, afirmou.

De acordo com o ministro, o índice de desistência de médicos cubanos é “mínimo” diante do número de profissionais que desembarcaram no Brasil e continuam trabalhando. Ele informou que, dos 5.378 médicos vindos de Cuba, 17 saíram do programa por motivos de saúde e cinco por razões pessoais. Chioro disse que todos voltaram para Cuba.

“O grau de desistência é mínimo. Temos cinco profissionais cubanos que quiseram ir embora. Já estão em Cuba e já foram substituídos. Eles alegaram motivos pessoais, o que poderia ter sido feito por essa médica. Não foi o caso. Ela sequer conversou com a prefeitura [de Pacajá, no Pará], pelo que nos foi reportado”, acrescentou Chioro.

Sobre a alegação de Ramona de que recebia US$ 400 (pouco mais de R$ 900) por mês, muito menos do que profissionais de outros países que fazem parte do programa, o ministro explicou que trata-se de um acordo entre a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), com a qual o Brasil firmou acordo de cooperação para o Mais Médicos, e o governo cubano.

“Os termos da relação de trabalho são estabelecidos entre a Opas e o governo de Cuba. São funcionários públicos do governo cubano que estabelecem sua relação de trabalho entre o governo de Cuba e a Organização Pan-Americana, à semelhança do que faz o processo de cooperação internacional da Opas em mais de 60 países”, explicou o ministro.

(Agência Brasil)

Professora da Uece é indiciada por incêndio que atingiu porta do Paço Municipal

“A Polícia Civil concluiu o inquérito sobre o atentado ocorrido em outubro do ano passado, no Paço Municipal, no Centro da Capital. Na ocasião, um grupo formado por quatro pessoas ateou fogo à porta principal do prédio, que é patrimônio histórico e cultural de Fortaleza. Após três meses de investigações, os autores do crime não foram identificados. Entretanto, uma professora do curso de Filosofia da Universidade Estadual do Ceará (Uece) foi apontada com uma das participantes da ação. Ilana Viana do Amaral teria auxiliado na ação do grupo, sendo indiciada por crime ambiental e incêndio.

O POVO teve acesso ao relatório do inquérito que versa sobre o atentado. Segundo o documento, na ocasião do crime, Ilana dirigia um dos veículos usados na ação, modelo Chevrolet S-10, de cor branca. A caminhoneta, que pertence ao pai da acusada, teria sido usada para monitorar o perímetro do Paço, enquanto o restante do grupo agia. Já o proprietário do outro veículo que teria sido usado no crime, modelo Fiat Uno Way, de cor verde, não foi identificado.

A ação do grupo foi registrada por volta de 1h4min, na rua São José, 1. O relatório aponta que, após passar várias vezes pelo Paço, o grupo desembarcou do Fiat Uno, caminhou até o prédio e ateou fogo na porta principal, utilizando um coquetel molotov. Durante o ato, um dos suspeitos chegou a pichar o muro da sede do Executivo: “Violento é o lucro e o Estado” (sic). Em seguida, todos fugiram a pé, em direção à rua Governador Sampaio, para onde também seguiram o Fiat e a S-10.

De acordo com o delegado Cladiston Braga, assessor-técnico da Delegacia Geral e responsável pelo inquérito, a Polícia Civil chegou até a professora após denúncia anônima recebida pelo Departamento de Inteligência Policial (DIP). “Investigamos e levantamos informações suficientes para indiciá-la”, disse. Segundo Cladiston, a docente teve o sigilo telefônico quebrado, mediante autorização da Justiça.

Interceptação telefônica

Durante interceptação telefônica, foi descoberto que Ilana realizou uma chamada, por volta das 0h37min, instantes antes do crime. A ligação foi captada pela antena da operadora localizada na rua Sena Madureira, também no Centro. O fato foi considerado uma “prova cabal que a professora esteve no local dos fatos, não havendo, salvo melhor juízo, como afastar a sua participação nos crimes ali ocorridos”. Ilana, contudo, negou participação no ato.

No dia 26 de novembro, ao prestar depoimento no 2º Distrito Policial por desacato aos guardas municipais que realizaram a desocupação no Parque do Cocó, dias antes, a professora disse que passou pelo Paço, mas não participou da ação. Ela disse à Polícia que estava na S-10, na companhia de outras pessoas, à procura de caixas para embalar livros, pois estava de mudança. Já no dia 2 de dezembro, a professora foi novamente convocada para depor, mas preferiu ficar calada e falar somente em juízo.

Após a conclusão do inquérito, Ilana foi acusada por crime ambiental e incêndio qualificado, por se tratar de um prédio público. Somadas, as penas podem chegar a nove anos.

O POVO tentou ouvir a professora Ilana. Entretanto, a assessoria de imprensa da Uece informou que não tinha nenhum contato da docente. Já no Departamento de Ciências Humanas da instituição, um funcionário entrou em contato com a professora. Através do servidor, ela afirmou que “não queria falar com ninguém, nem autorizava que o número de telefone fosse repassado”.

DETALHE

No Youtube, ainda consta vídeo creditando a professora Ilana Viana em cena de farpas contra a Guarda Municipal, que, em ação violenta, botou para fora do Cocó um grupo de ambientalistas. Na época,  o grupo tentava barrar a construção de dois viadutos na área.

A verdade vem à tona

93 11

Em artigo enviado ao Blog, Aline Girão, leitora e estudante de Direito, comenta a situação dos médicos estrangeiros no Brasil. Confira:

Não faz muito tempo que jornais, blogs, estudantes de Medicina e médicos condenaram o presidente do Sindicato dos Médicos do Estado do Ceará, José Maria Pontes, quando afirmaram que ele discriminava médicos cubanos. Caíram como raio sobre quem tentava mostrar à sociedade a face da verdade.

Hoje, esses mesmos jornais expõem a matéria de uma médica cubana, que resolveu falar a verdade. Além do caso dessa jovem senhora cubana, que mostra o que significa o trabalho escravo, uma manifestação em frente à Escola de Saúde Pública do Estado denunciou erros cometidos por alguns desses profissionais que vieram ao nosso país para exercer a Medicina.

Ora, toda ajuda é bem vinda, desde que não nos traga prejuízos. Na área financeira, toda essa verba que vai para Cuba poderia estar sendo usada em equipamentos em nossos hospitais, UTIs, mamógrafos, leitos, medicação e muito mais. Afinal, um médico não pode exercer sua profissão se não lhes derem o mínimo de condições de trabalho.

O quadro revela sua verdadeira face. Agora, a pergunta que não quer calar: Quem foi agredido moralmente por falar a verdade, como fica? O dinheiro que pagamos em impostos para melhorias de nossa saúde vai para onde? Quem já foi vítima dos erros médicos, cometidos por aqueles que o governo classifica como médicos, será indenizado?

Brasil, mostra a tua cara, quero ver quem paga para a gente ficar assim. Brasil qual é o teu negócio e o nome do teu sócio? Confia em mim… BRASIL!

IPTU 2014 – Vai que é tua, Jurandir!!

73 1

jurandirgurgell

A queixa sobre abusos na cobrança do IPTU de Fortaleza precisa ser bem esclarecida. É papel da Câmara Municipal adotar medidas como, por exemplo, convocar o secretário de Finanças, Jurandir Gurgel, para expor, com transparência, a política adotada para a definição de índices que deveria variar de 17 a 35 por cento e, em alguns casos, chegar a 50% com o acréscimo resultante de verticalização.

Houve contribuinte recebendo boleto com reajuste bem acima desse patamar, chegando até a 167%. Isso precisa ser apurado e corrigido, se for o caso. E, claro, bem explicado pela Secretaria de Finanças.

Plano Nacional da Educação será votado ainda neste semestre, informa Artur Bruno

72 1

arturrrr

Terminou agora há pouco, em Brasília, reunião do novo ministro da Educação, Henrique Paim, com os deputados federais que integram a Comissão de Educação. Segundo o vice-presidente desse organismo da Câmara, Artur Bruno (PT), ficou decidido que na terça-feira que vem uma comissão especial para discutir o Plano Nacional de Educação (PNE) será instalada.
 
“Essa matéria deve ser votada ainda neste primeiro semestre. A tendência é que fique uma parte do texto da Câmara e uma parte do que foi aprovado no Senado, o que for melhor para a educação brasileira”, adiantou Bruno.
O PNE estabelece metas a serem cumpridas ao longo dos próximos dez anos. Uma das mais importantes é a obrigatoriedade de se investir 10% do Produto Interno Bruno (PIB) no setor.

IPTU 2014 – O abuso na cobrança dos índices precisa ser apurado

Com o título “IPTU: extrapolação de índices fixados por lei deve se apurada”, eis o Editorial do O POVO desta quinta-feira. Cobra apuração dos abusos nas cobranças do imposto, que deveria varia entre 17 e 50 por cento, mas, em alguns casos, bate nos 167%. Confira: 

A população de Fortaleza acompanhou com atenção o embate verificado na Câmara Municipal entre defensores e opositores dos índices de reajuste do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) pela Prefeitura de Fortaleza. A acusação prevalecente é que os limites estabelecidos pela legislação aprovada pela maioria dos vereadores em dezembro foram extrapolados.

Evidentemente, algum tipo de reajuste teria de ser feito no IPTU para se adequar às obrigações que tem o município para com seus cidadãos. Como se sabe, trata-se de um dos poucos impostos que incidem efetivamente sobre o patrimônio no Brasil. No caso, sobre patrimônio imobiliário. É uma das formas de o município amealhar recursos para prestar à coletividade os serviços de sua obrigação.

Infelizmente, o retorno para os cidadãos (e isso se aplica ao poder público de um modo geral) quase sempre é insatisfatório. O propósito é que ao se aplicar esses recursos se esteja fazendo um investimento na própria cidade. Mais ainda quando se leva em conta – além do aspecto social – que o IPTU deve ser um dos instrumentos para reordenar a cidade: estimulando, por exemplo, o desenvolvimento de determinadas áreas (atrair uma maior ocupação residencial para regiões com baixa ocupação, etc.).

É certo que a arrecadação proporcionada pelo IPTU compõe uma parte modesta dos recursos necessários para o atendimento mínimo das obrigações municipais. Mas, do ponto de vista do cidadão, é um encargo que pesa no bolso da maioria, a não ser dos mais abonados. Por isso, o cálculo dos valores deve levar em conta essa realidade social. Pode ser um instrumento de justiça social, se levar em conta a diferenciação provocada pela desigualdade social que, na capital cearense, é uma das mais escandalosas.

A queixa que desaguou no Plenário da Câmara Municipal diz respeito, em primeiro lugar, à acusação de que os índices de reajuste votados em dezembro teriam sido desrespeitados. Eles foram fixados, na ocasião, em 35% (podendo chegar a 50% no caso de acréscimo resultante de verticalização). Para surpresa de alguns contribuintes, seus boletos teriam apresentado reajuste bem acima desse patamar, chegando até a 167%. Isso precisa ser apurado e corrigido, se for o caso. 

Cabe aos vereadores exigir isso.

IPTU 2014 – Presidente da Fiec reúne diretoria e quer audiência com prefeito

Roberto-Macedo-FIEC1

Já de volta da Europa após férias, o presidente da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), Roberto Macedo, já mergulhou na polêmica em torno do aumento do IPTU de Fortaleza. Ele informa agora há pouco para o Blog que, ao longo do dia, vai se reunir com toda a diretoria da entidade para avaliar o caso.

Roberto Macedo afirmou que, pelos dados preliminares, houve aumento abusivo em alguns aspectos. “A gente quer conversar com o prefeito Roberto Cláudio nas próximas horas, antes de tomar alguma decisão. Esperamos que ele abra a porta”, adiantou.

Macedo espera que a polêmica do IPTU seja resolvida sem que a entidade precise ir à Justiça. “Mas a Justiça é para ser acionada!”, admitiu o dirigente da federação.

AMC multa empresa que colocou container na avenida Antonio Sales

159 2

containerr

Em nota enviada para o Blog, a AMC divulga medida adotada contra a empresa que colocou um container na avenida Antonio Sales, o que foi denunciado por leitor. Confira:

Caro Eliomar de Lima,

Após vistoria realizada no local, a Autarquia Municipal de Trânsito, Serviços Públicos e de Cidadania (AMC) autuou a empresa que colocou indevidamente o container na Avenida Antônio Sales e exigiu a sua retirada imediata.

Segundo o art. 245 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), utilizar a via para depósito de mercadoria, materiais ou equipamentos sem autorização do órgão ou entidade de trânsito é infração grave, com aplicação de multa no valor de R$ 127,69.

Sem mais,

A Diretoria.

Roberto Carlos fará show na Arena Castelão

roberto carlos

“O Secretário Especial da Copa 2014, Ferruccio Feitosa anunciou em sua página oficial do Facebook, nesta quarta-feira, 5, que o show de Roberto Carlos está confirmado para o dia 5 de abril, na Arena Castelão.

Em contato com a produtora “Arte Produções”, as informações sobre o show de Roberto Carlos só serão divulgadas após a apresentação de Elton John em Fortaleza.

A Arena Castelão tem sido palco de muitos artistas nacionais e internacionais.

No dia 26 de fevereiro, o espaço recebe Elton John com a turnê “Follow the Yellow Brock Road”. Em setembro, é a vez de Stevie Wonder cantar em Fortaleza.”

(O POVO Online)

Uma facada nas costas do contribuinte

83 1

Em artigo no O POVO desta quinta-feira (6), o jornalista Plínio Bortolotti aborda o aumento do percentual do IPTU acima do aprovado na Câmara Municipal de Fortaleza. Confira:

Logo após a Câmara Municipal de Fortaleza ter aprovado o aumento do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana-IPTU -, no comentário que faço diariamente no programa “Revista O POVO CBN” (6/1/2014), critiquei o PT e o PR por terem entrado com uma ação judicial contra o reajuste do tributo.

Argumentei que a Prefeitura de Fortaleza havia seguido todo o procedimento legal; a proposta fora submetida ao legislativo municipal – cujos integrantes são investidos de legitimidade – e, por isso, a oposição deveria aceitar a derrota, demonstrando respeito à democracia, sem “judicializar” o caso.

Lembrei ainda que o PT agia com incoerência, pois em São Paulo, o prefeito petista Fernando Haddad, enfrenta ação parecida por parte de seus opositores. A mais, o aumento não se configura nem mesmo injusto, pois o IPTU é um imposto defasado, bastando compará-lo com o Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores – IPVA -, que se paga sobre a propriedade de veículos.

Mas, agora, quem está pisoteando na legalidade e desferindo uma facada nas costas do contribuinte é a Prefeitura de Fortaleza. Ao arrepio do que foi decidido na Câmara (reajustes até 35%, mais taxa de verticalização), verifica-se a existência de aumentos acima do percentual aprovado, chegando até 167%. De novo – agora com fundamento – a oposição protesta, o cidadão escorchado revolta-se e até o empresariado resolveu entrar na briga.

As justificativas do líder do prefeito na Câmara são estapafúrdias, e nenhuma delas encontra amparo na lei aprovada.

Portanto, se a Câmara se julga um poder independente – e não mero apêndice do Executivo – é hora de seu presidente impor a autoridade do Legislativo, exigindo que a proposição aprovada seja respeitada. Em um caso desses, sem dúvida nenhuma, estará mais do que correto recorrer ao Judiciário, de modo a se restabelecer a ordem democrática.

Eunício apregoa uma candidatura suprapartidária

Eunicio

Da Coluna Vertical, no O POVO desta quinta-feira (6):

O senador Eunício Oliveira (PMDB), em entrevista nessa quarta-feira (5) à FM Band News, afirmou que, se for eleito governador, o Ceará ficará bem na fita, qualquer que seja o futuro presidente do País.

Eunício, que admitiu mais uma vez o sonho de governar o Estado, disse ser “bem relacionado” com todos os pré-candidatos à presidência da República. Ele lembrou que apoia a presidente Dilma Rousseff, mas que tem boa relação com demais nomes que estão no páreo.

Destacou que, como ministro das Comunicações, foi colega de Eduardo Campos (PSB), quando ele respondia pela Ciência e Tecnologia, e de Marina Silva, ex-titular do Meio Ambiente. Não se esqueceu de destacar que tem amizade com o tucano Aécio Neves, de quem é colega no Senado.

Termina prazo para matrícula dos selecionados na segunda chamada do ProUni

Os candidatos pré-selecionados na segunda chamada do Programa Universidade para Todos (ProUni) têm até esta quinta-feira (6) para comparecer às instituições de ensino, entregar os documentos que comprovem as informações prestadas no momento da inscrição e providenciar a matrícula. Quem perder o prazo ou não comprovar as informações é desclassificado.

O candidato deve verificar na instituição os horários e o local onde tem que comparecer. Na página do ProUni na internet estão relacionados os documentos a serem entregues, entre eles documentos pessoais e comprovantes de rendimento, de residência e de conclusão do ensino médio.

O estudante que não tenha sido pré-selecionado em nenhuma das duas chamadas pode aderir à lista de espera nos dias 13 e 14 de fevereiro, com entrega dos documentos nos dias 19 e 20.

O ProUni oferece bolsas integrais e parciais em instituições privadas de ensino superior. As bolsas integrais são para os estudantes com renda bruta familiar, por pessoa, até um salário mínimo e meio. As parciais são destinadas aos candidatos com renda bruta familiar até três salários mínimos por pessoa. O bolsista parcial poderá utilizar o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) para custear o restante da mensalidade.

Nesta primeira edição de 2014, o ProUni teve 1.259.285 candidatos inscritos. Eles concorreram a 191,6 mil bolsas de estudos, sendo 31.636 bolsas integrais e 59.989 parciais.

(Agência Brasil)

Leitora reclama da falta de atendimento na Etufor

122 1

Em nota enviada ao Blog, a leitora e estudante Laurisa Nutting narra a agonia em suas tentativas de falar com a Etufor. Confira:

Meu querido Eliomar,

Por meia hora, tentei falar na tarde dessa quarta-feira (5) com a Etufor via telefone.

No site, há cinco números, dos quais quatro (3452.9310 / 9324 / 9222 / 9200) só dão ocupado. O quinto, 9222, chama até cair, pois ninguém atende.

Eu quis acreditar que se tratava de hora de almoço. Minhas vãs esperanças dissolveram-se, depois das 14h.

Como esta é primeira vez que ligo para a Etufor, indago-me se o tratamento é sempre assim ou se enxurrada de terça-feira(4) arrastou canais de comunicação dos fortalezenses com a Empresa.

Tudo que eu queria era tirar minha singela carteira de estudante.

Abraços,

Laurisa Nutting

DEM protocola pedido de refúgio de médica cubana

O líder do Democratas (DEM) na Câmara dos Deputados, Mendonça Filho (PE), informou ter protocolado nesta quarta-feira (5), no Comitê Nacional para os Refugiados (Conare), do Ministério da Justiça, o pedido de refúgio da médica cubana Ramona Matos Rodrigues.

Com isso, Ramona tem direito de morar provisoriamente e de circular livremente no Brasil até que a análise do pedido seja concluída e o comitê informe a decisão. Entidades médicas que estiveram na liderança do partido ofereceram emprego a ela.

A médica, que dormiu a última noite no gabinete da liderança do DEM na Câmara, disse que não tem planos ainda e que pretende descansar. Ramona agradeceu o apoio recebido e contou estar se “sentindo como uma pessoa livre” agora.

Ela veio para o Brasil para trabalhar no Mais Médicos, em Pacajá (PA). Segundo Ramona, o contrato em que assinou prevê pagamento de US$ 400 (pouco mais de R$ 900). Outra parcela de US$ 600 seria depositada em uma conta em Cuba. “Fui enganada pelo governo de Cuba. Fizeram-me assinar um contrato com um valor e quando vim para cá e falei com outros médicos colombianos e venezuelanos soube que eles estavam recebendo R$ 10 mil”, contou, em entrevista à imprensa mais cedo.

O DEM solicitou investigação para saber se houve perseguição por parte da Polícia Federal ou estadual a Ramona ou grampo ilegal.

(Agência Brasil)

Ferruccio e Salmito batem bola sobre Copa no Hora K

foto salmito hora K

O secretário especial da Copa, Ferruccio Feitosa, e o secretário de Turismo de Fortaleza (Setfor), Salmito Filho, debateram na tarde desta quarta-feira (5) os principais quesitos da Copa do Mundo em Fortaleza, como mobilidade urbana, legado turístico, manifestações e obras do Castelão e do Aeroporto Internacional Pinto Martins.

Os dois secretários são os convidados do programa “Hora K”, com apresentação da jornalista Kézya Diniz, que irá ao ar na sexta-feira (7), a partir das 22 horas, na TVC. O programa será reprisado no domingo (9), a partir das 15 horas.

Roberto Carlos

Durante a entrevista, Ferruccio Feitosa anunciou que o cantor Roberto Carlos se apresentará no Castelão, dia 5 de abril. Pouco antes, havia publicado a informação em sua página no Facebook.

“Caixa 2” pode ser tipificado como crime

O senador Eunício Oliveira (PMDB/CE) entregou nesta quarta-feira (5) o relatório final das mudanças no Código Penal Brasileiro (CPB). Entre as principais propostas está a tipificação como crime das práticas de “Caixa 2”, o enriquecimento ilícito e os maus-tratos a animais.

O relatório do parlamentar cearense sugere ainda penas maiores para crimes contra a vida, além de aumentar o rol de crimes hediondos e tornar mais rigoroso o modelo de progressão de penas, quando o limite máximo da penas de prisão poderá passar de 30 anos para 40 anos.

“Seguramente, a reforma do Código Penal Brasileiro está entre as prioridades da nossa sociedade, porque tem reflexos diretos sobre a segurança pública e a criminalidade, temas que estão entre as principais preocupações da nação nos últimos 30 anos”, ressaltou Eunício Oliveira.