Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

A fila anda

169 5

Da Coluna Valdemar Menezes, no O POVO deste domingo (25):

Ecoaram durante toda a semana o artigo “Por um grande pacto republicano no Brasil”, publicado no El País pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, bem como uma entrevista sua a correspondentes estrangeiros nos quais reconhece o excessivo protagonismo do poder Judiciário no sistema político brasileiro, nos últimos anos, propondo agora, em seu lugar, um pacto para que “a política volte a liderar o desenvolvimento do país”. Nele, os três poderes se congregariam para a aprovação das reformas tributária e da Previdência e dariam como normalizados o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, o impedimento da candidatura Lula e o seu processo e condenação, bem como, supostamente, a “fake-newzação” da eleição. Não é uma beleza?

Esqueçam-se as tropelias do sistema de justiça, desde a esdrúxula aplicação da Teoria do Domínio do Fato, no julgamento do Mensalão; o contorcionismo do devido processo legal e a abertura das comportas do estado de exceção, apontados por muitos juristas. O mesmo se diga da tutela militar que se abate sobre o País. É a sina do Brasil desde o golpe de 15 de novembro de 1889, enquanto brincamos de democracia. A sua fase mais duradoura foi de 1964-1985. Terminada a ditadura, passou a atuar “por trás das cortinas”. O fracasso das Diretas Já, a anistia prévia aos torturadores (sem serem identificados e julgados); a obstrução da Comissão da Verdade; a Assembleia Constituinte Congressual, em lugar da Soberana e Exclusiva; a falta de autocrítica dos militares e dos segmentos civis por terem ilegitimamente, derrubado o Estado Democrático de Direito, em 1964; a redação dúbia do artigo da Constituição que trata da intervenção militar – tudo isso permitiu que se chegasse ao atual retrocesso e à instauração de um governo composto com forças sem o menor compromisso com a defesa do patrimônio e da soberania nacionais e dos direitos sociais dos trabalhadores.

Claro, se o julgamento do Mensalão, por exemplo, tivesse transcorrido dentro dos cânones consagrados pelo Direito; se a Lava Jato tivesse mantido a isenção e não tivesse se transformado num projeto de poder (agora triunfante) e nem se tivesse deixado envolver por um projeto de uma potência estrangeira concorrente; se o impeachment fajuto da Dilma tivesse sido questionado pelo STF; se o reitor Cancelier estivesse vivo, sem precisar matar-se para provar sua inocência; se não tivesse havido o PowerPoint do Dallagnol, a gravação ilegal e a condução coercitiva do Lula (bem como o impedimento ilegal da execução do habeas-corpus concedido a ele por um desembargador do TRF-4, na plenitude do cargo), nem a negação da liminar da ONU, não haveria essa divisão no País – todos estariam aplaudindo – da esquerda à direita – Barbosa, Moro, delegada Macarena e os rapazes da Lava Jato. A correção dos procedimentos e sua constitucionalidade bastariam, por si sós, para calar qualquer voz.

Mas, todos sabem que isso não foi respeitado e instaurou-se a guerra da selva, cuja anistia Dias Toffoli propõe agora desde que – mais uma vez – só beneficie um lado: o que já obteve tudo e se diverte com a proposta do ministro, depois de uma eleição presidencial desvirtuada pela retirada do principal candidato das pesquisas, além da deturpação de uma campanha marcada pelo financiamento ilegal da candidatura vencedora através de uma emissão avassaladora de fake news.

Da minha parte, cheguei aos meus limites. Já não tenho energia física e emocional, nem idade e saúde para escalar essa nova muralha de estupidez, como o fiz após 1964. Ninguém é imprescindível, e cada um deve ter noção dos próprios limites. Vou sair de férias e, na volta, não redigirei mais esta coluna. A direção do jornal aceitou muito respeitosamente minha decisão. Quero agradecê-la, não só por isso, mas por ter aceitado essa minha participação por cerca de duas décadas, sem nunca ter impedido que eu manifestasse livremente minhas opiniões. A marca deste jornal é ser o estuário da pluralidade de pensamentos existentes no seio da sociedade – da direita à esquerda – em face de seu compromisso fundante com a democracia e o debate democrático.

Expresso também minha gratidão aos leitores que me acompanharam durante esse tempo e aos que exerceram um contraditório respeitoso. A todo o público desejo boas festas e forças retemperadas para os próximos desafios. Não poderia deixar de me referir a Lula, lá nas masmorras de Curitiba. Sempre prenderam e mataram os profetas. O Brasil e o mundo não se esquecerão disso, quando estes tempos obscuros e mesquinhos tiverem passado. Por agora, é preciso impedir que ele morra cruelmente na prisão.

TSE sugere aprovação com ressalvas de contas da campanha de Bolsonaro

O órgão técnico do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu aprovar com ressalvas as contas de campanha do presidente eleito Jair Bolsonaro. A avaliação foi concluída nesse sábado (24) pela Assessoria de Exame de Contas Eleitorais e Partidárias (Asepa), que encaminhou parecer para análise do ministro Luís Roberto Barroso, relator do caso no tribunal. Após a conclusão da análise, o ministro determinou vista de três dias para que a defesa de Bolsonaro se pronuncie sobre as recomendações, e dois dias para manifestação da Procuradoria-Geral Eleitoral.

No próximo dia 4 de dezembro, o plenário do TSE julgará as contas da campanha presidencial do candidato eleito com base no parecer técnico e nas alegações da defesa. “Foram verificadas impropriedades e irregularidades que, no conjunto, não comprometeram a regularidade das contas, mas que constituem motivo para a proposta técnica de aprovação com ressalvas”, escreveram os analistas da Asepa, citando que apenas 2,58% dos recursos recebidos de doações foram considerados irregulares.

Os analistas e técnicos da corte avaliaram como irregularidade a devolução de depósitos realizados na conta bancária da campanha. O financiamento coletivo por meio de uma empresa sem registro prévio na Justiça Eleitoral foi objeto de impropriedade pelos analistas. No entanto, a assessoria técnica não identificou prejuízo ao controle social das doações, já que a plataforma utilizada para arrecadação dos valores e a empresa subcontratada para o arranjo dos pagamentos foram previamente cadastradas no TSE.

O parecer menciona ainda o recebimento de doações de fontes não permitidas. É o caso de doadores que são permissionários do serviço público, como taxistas. Como se trata de doação cuja fonte pode ser desconhecida dos candidatos e partidos, o TSE possui uma jurisprudência que impede a responsabilização direta caso haja erros cometidos pelos próprios doadores. Assim, a Asepa determina que os recursos referentes a essa irregularidade, transferidos ao PSL pela campanha, sejam recolhidos ao Tesouro Nacional.

Segundo a defesa de Bolsonaro, as questões pontuadas pelos técnicos do TSE não são suficientes para reprovação das contas. Sobre o caso das doações vedadas, o corpo jurídico do presidente eleito argumentou que a equipe de campanha já havia apresentado questionamento aos doadores com o objetivo de evitar possíveis irregularidades. “Além disso, a fim de regularizar as contas, será providenciado o recolhimento dos valores ao erário público. A devolução espontânea saneia a pendência e não compromete a regularidade da prestação de contas do candidato”, afirmou a advogada Karina Kufa.

De acordo com manifestação encaminhada hoje à tarde à imprensa, a defesa responsável pela prestação de contas considerou o parecer “de acordo” com as expectativas. “Realmente acredito na aprovação pelos ministros sem ressalvas, dada a suficiente fundamentação nos três pontos em questão. As receitas e despesas foram acompanhadas com muito zelo, estando impecável a prestação das contas”, afirmou Karina Kufa, referindo-se ao julgamento do TSE.

(Agência Brasil)

Enade será aplicado neste domingo a 550 mil estudantes

Hoje (25), 550 mil estudantes de cursos de 27 áreas do conhecimento farão o Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade). A prova é voltada para alunos que estão concluindo cursos de graduação. O exame é obrigatório e a situação de regularidade do estudante no exame deve constar em seu histórico escolar.

O Enade é o principal componente para o cálculo dos indicadores de qualidade dos cursos e das instituições de ensino superior. A cada ano, o exame avalia um grupo diferente de cursos superiores. A avaliação se repete a cada três anos.

O Cartão de Confirmação de Inscrição do Enade 2018 está disponível no endereço enade.inep.gov.br. O documento traz informações sobre o local de prova, horários e atendimentos, caso tenham sido solicitados e aprovados.

As informações sobre o exame estão disponíveis no site do Enade. Uma das novidades desta edição é o Aplicativo do Enade, disponível nas plataformas Google Play e Apple Store. Com a nova tecnologia, todas as etapas de responsabilidade do participante podem ser feitas por meio de smartphones e tablets.

Áreas avaliadas

Grau de Bacharel: Administração; Administração Pública; Ciências Contábeis; Ciências Econômicas; Comunicação Social – Jornalismo; Comunicação Social – Publicidade e Propaganda; Design; Direito; Psicologia; Relações Internacionais; Secretariado Executivo; Serviço Social; Teologia; Turismo.

Grau de Tecnólogo: Tecnologia em Comércio Exterior; Tecnologia em Design de Interiores; Tecnologia em Design de Moda; Tecnologia em Design Gráfico; Tecnologia em Gastronomia; Tecnologia em Gestão Comercial; Tecnologia em Gestão da Qualidade; Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos; Tecnologia em Gestão Financeira; Tecnologia em Gestão Pública; Tecnologia em Logística; Tecnologia em Marketing; Tecnologia em Processos Gerenciais.

(Agência Brasil)

Ministério inicia campanha nacional para estimular doação de sangue

O Ministério da Saúde realiza a partir de domingo (25) campanha nacional de mobilização para ampliar a doação de sangue no país. No Brasil, cerca de 1,6% da população doa sangue – 16 a cada mil habitantes. Embora o percentual fique dentro dos parâmetros da Organização Mundial de Saúde (OMS) – de pelo menos 1% da população – a pasta quer aumentar o número de doadores no país.

Com a campanha “Doe Sangue Regularmente, Tem Sempre Alguém Precisando de Você”, o ministério quer sensibilizar novos doadores. Durante a próxima semana, os serviços de hemoterapia de todo o país estarão mobilizados em campanhas locais para ampliar o número de doadores. A doação é voluntária.

O sangue é essencial para os atendimentos de urgência, realização de cirurgias de grande porte e tratamento de pessoas com doenças crônicas, como a Doença Falciforme e a Talassemia, além de doenças oncológicas variadas que, frequentemente, necessitam de transfusão. A doação de uma pessoa pode beneficiar outras quatro.

Segundo Ministério da Saúde, jovens na faixa etária de 18 a 29 anos representam 42% dos doadores no país. Anualmente, em média, 3,3 milhões de pessoas doam sangue e aproximadamente 2,8 milhões realizam transfusão sanguínea no país. Do total de doadores no ano passado, 60% são homens. No Brasil, estima-se que ainda 32% das doações são motivadas por familiares e amigos de pacientes.

A doação é permitida entre pessoas de 16 a 69 anos. Para os menores de 18 anos é necessário o consentimento dos responsáveis e, entre 60 e 69 anos, a pessoa só poderá doar se já o tiver feito antes dos 60 anos. Além disso, é preciso pesar, no mínimo, 50 quilos e estar em bom estado de saúde. O candidato deve estar descansado, não ter ingerido bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores à doação e não estar de jejum. No dia, é imprescindível levar documento de identidade com foto.

A frequência máxima é de quatro doações anuais para o homem e de três doações anuais para a mulher. O intervalo mínimo deve ser de dois meses para os homens e de três meses para as mulheres. Encontre um hemocentro mais perto da sua casa.

(Agência Brasil)

Comissão aprova prioridades para leilão de imóvel de baixa renda do Minha Casa Minha Vida

A Comissão de Desenvolvimento Urbano aprovou parecer do deputado Angelim (PT-AC) ao Projeto de Lei 8597/17, que determina que as pessoas que cumprem os requisitos do Programa Minha Casa Minha Vida terão prioridade no leilão de imóveis da faixa 1 retomados em razão de rescisão contratual, ocupação irregular, desvio de finalidade ou falta de pagamento.

O Minha Casa Minha Vida possui quatro faixas de renda. A faixa 1 beneficia as famílias com renda mensal de até R$ 1,8 mil. O projeto é de autoria do deputado Renato Molling (PP-RS).

O texto original do projeto restringe a participação em leilões de imóveis do Minha Casa Minha Vida aos beneficiários habilitados a participar do programa.

O deputado Angelim decidiu apresentar um substitutivo após ouvir técnicos da Caixa Econômica Federal (agente operador do programa) e do Ministério das Cidades.

“Desse modo, a redação garante a intenção inicial do autor do projeto e fica mais adequada aos imperativos técnicos e operacionais dos responsáveis pela execução do programa”, afirmou.

A proposta aprovada altera a Lei 9.514/97, que trata do Sistema de Financiamento Imobiliário.

O projeto tramita em caráter conclusivo e será analisado agora pelas comissões de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

(Agência Câmara Notícias)

CSA assegura o terceiro acesso em três anos e chega à eleite do futebol brasileiro

O CSA garantiu o acesso à Série A do Campeonato Brasileiro do próximo ano, ao golear o Juventude, por 4 a 0, neste sábado (24), em Caxias do Sul. Com o resultado, a equipe alagoana ficou como vice-campeão da Série B, atrás do Fortaleza, que havia garantido o acesso há quatro rodadas. Foi o terceiro acesso seguido do CSA em três anos, desde que deixou a Série D, em 2016.

O Avaí foi a última equipe a garantir o acesso, na última rodada da Série B, ao empatar sem gols com a Ponte Preta, em casa. O Goiás já havia garantido presença na elite do futebol brasileiro na rodada anterior.

Já o Paysandu, que foi goleado em casa pelo Atlético Goianiense, por 5 a 2, foi rebaixado à Série C. Sampaio Corrêa, Juventude e Boa Esporte já estavam rebaixados.

(Foto: Reprodução)

Gustavo se despede do Fortaleza em rede social: “Um clube que aprendi a amar”

Depois de uma temporada para se lembrar, o atacante Gustavo se despede do Fortaleza. O atleta, que é o atual artilheiro do Brasil com 30 gols, se apresenta no Corinthians no ano que vem. Em mensagem no seu Instagram, o centroavante declarou seu amor ao Tricolor e revelou que sentirá saudades.

“É com dor no coração que me despeço. Foi um clube que aprendi a amar, com muita determinação vivi momentos que jamais serão esquecidos. Conquistamos o tão sonhado acesso à Série A do Campeonato Brasileiro, consegui uma marca histórica em minha carreira marcando 30 gols numa temporada, dei o meu melhor dentro de campo, tenho certeza que tudo o que fiz no Fortaleza foi com amor”, escreveu o atacante.

“Sentirei muitas saudades dos meus companheiros de equipe, pois sem eles jamais conseguiria sucesso. Da diretoria, comissão técnica, funcionários do clube e principalmente dos torcedores que, sem sombra de dúvidas, foram e serão muito importantes para o Fortaleza em 2019. Com o coração apertado me despeço dessa torcida tão especial, a qual também passo a fazer parte. Muito obrigado”, encerrou.

(O POVO Online / Foto: Arquivo)

Bolsonaro diz que programas sociais passarão por auditoria

377 4

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, disse neste sábado (24) que vai submeter os programas sociais do governo federal a auditorias para verificar se há pessoas recebendo benefícios sem necessidade. Ao participar de evento da Brigada de Infantaria Paraquedista, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, ele afirmou que não vai acabar com nenhum programa, mas criticou a dependência de beneficiários que têm condições de trabalhar.

“Projeto social tem que ser para tirar a pessoa da pobreza e não para mantê-la num regime de quase dependência. Nós não queremos nenhum brasileiro dependendo do Estado. Logicamente, ninguém será irresponsável a ponto de acabar com qualquer programa social, mas todos serão submetidos a auditorias para que aqueles que podem trabalhar entrem no mercado de trabalho e não fiquem dependendo do Estado a vida toda”, disse, ao ser questionado sobre a manutenção ou criação de programas como o Bolsa Família.

Bolsonaro participou nesta manhã do 73º aniversário da Brigada de Infantaria Paraquedista, onde marchou com colegas do batalhão. Durante entrevista a jornalistas, ele disse que a indicação do filósofo Ricardo Vélez Rodríguez para o Ministério da Educação (MEC) atendeu a princípios dos valores familiares. O presidente eleito defendeu a valorização e o respeito à criança como fundamentais para a comunidade evangélica e o Brasil como um todo.

“A bancada evangélica é muito importante não [apenas] para mim, mas para o Brasil. Reconheço o valor deles. E essa pessoa indicada, pelo que eu sei, não é evangélica, mas atende aquilo que a bancada evangélica defende. Realmente [o objetivo é] formarmos no final da linha [do ensino] alguém que seja útil para o Brasil, e não para o seu partido”, afirmou.

Jair Bolsonaro comparece todos os anos à festa de confraternização da Brigada de Infantaria Paraquedista. Ele formou-se no curso de paraquedista militar no ano de 1977, e serviu no 8º Grupamento de Artilharia de Campanha Paraquedista no período de 1983 a 1986.

(Agência Brasil)

Aníbal Gomes, não reeleito, diz ter sido vítima dos candidatos que gastaram demais

O deputado federal Aníbal Gomes (DEM) diz o porquê de não ter sido reeleito: enfrentou uma concorrência gastando os tubos em campanha. Sim, ele tem nome citado na Lava Jato, mas garante que provará sua inocência.

Aníbal está na expectativa de ser lembrado pelo governador Camilo Santana quando da formação do novo secretariado.

Não, não para ocupar cargos, mas esperando que o petista convoque algum parlamentar eleito ou reeleito para uma função. Ele é o primeiro suplente na coligação.

(Foto – Dida Sampaio, do Estadão)

 

Senador propõe voto aberto para escolha do novo presidente

Como forma de evitar o maior “cabo eleitoral” de Renan Calheiros (MDB-AL) à Presidência do Senado – o voto secreto -, o senador Lasier Martins (PSD-RS) propõe que a votação no dia 1º de fevereiro do próximo ano seja realizado pelo voto aberto. Em sua justificativa, Martins alega que o senador, assim como qualquer parlamentar, é mero representante do povo, apesar da Constituição apontar o senador como representante dos Estados.

De acordo ainda com o senador gaúcho, a população tem o direito de saber como o seu representante está se manifestando.

Segundo os bastidores da eleição da próximo Mesa Diretora, os senadores poderão sentir constrangimento em escolher Renan Calheiros, que em outubro de 2007 renunciou a própria presidência do Senado, diante das denúncias de corrupção. A renúncia do comando do Senado evitou a cassação do seu mandato.

O MDB, partido do atual presidente Eunício Oliveira e também de Renan Calheiros, está no comando do Senado desde 2001. À exceção dos dois meses de mandato tampão do petista Tião Viana, após a renúncia de Renan.

Concorrem ainda à presidência da Mesa Diretora os senadores Tasso Jereissati (PSDB-CE), Simone Tebet (MDB-MS), Esperidião Amin (PP-SC) e Davi Alcolumbre (DEM-AP).

(Foto: Arquivo)

Bairro Ellery segue nesta tarde com o Festival Popular de Teatro

Os espetáculos do Festival Popular de Teatro de Fortaleza (Feptef) seguem na tarde deste sábado (24), na Praça Manoel Dias Macedo, no bairro Ellery, em uma iniciativa da CIA Prisma de Artes.

Para Jordana Santos, diretora da Artéria Cidadã, será um presente receber grupos renomados do país no bairro, para fortalecer a cultura do teatro na vida das famílias da comunidade.

Já o jornalista Wescley Sacramento, diretor da Associação Comunitária dos Bairros Ellery e Monte Castelo, além de receber os espetáculos, que têm uma grande importância, a ocupação dos espaços públicos é fundamental para a convivência das famílias.

(Foto: Arquivo)

Mega-Sena deste sábado paga prêmio de R$ 70 milhões

O concurso 2.100 da Mega-Sena paga um prêmio de R$ 70 milhões neste sábado (24), segundo estimativa da Caixa Econômico Federal, em sorteio a ser realizado em Campos Belos, interior goiano. As apostas podem ser feitas até as 19 horas (horário de Brasília), em qualquer agência lotérica do país. A aposta mínima é de R$ R$ 3,50.

Já a Quina voltou a acumular e prevê um prêmio de R$ 3,5 milhões, de acordo ainda com a previsão da Caixa Econômica. A aposta mínima custa R$ 1,50. Os números do teste 4.833, sorteados na noite dessa sexta-feira (23) foram: 08 – 14 – 15 – 17 e 42.

Incentivo para reduzir as diferenças

Editorial do O POVO deste sábado (24) ressalta política de incentivos fiscais do Governo do Ceará, diante da crise que se abate com mais força sobre os moradores de cidades interioranas. Confira:

Se o desemprego, hoje, afeta um número excessivo de brasileiros, em torno de 12 milhões de pessoas – sem contar os que deixam de procurar vagas por desalento -, a situação em pequenas cidades do interior tende a ser pior, principalmente nos municípios menos desenvolvidos. Normalmente desprovidos de indústrias e, como consequência, de um setor de serviços importante, a crise se abate com mais força sobre os moradores de cidades interioranas.

Com o objetivo de atenuar o problema, o governo do Ceará vai lançar uma nova política de incentivos fiscais para as cidades mais carentes do interior, conforme divulgou reportagem publicada na edição da quinta-feira, 22/11/2018. O critério para receber o benefício será o Índice de Desenvolvimento Municipal (IDM), do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), que mensura anualmente a situação agrícola, social, econômico e de infraestrutura de cada município, estabelecendo índices de 1 (mais desenvolvidas) a 4.

Entrarão no programa os municípios com IDM-4, que engloba 126 cidades, das 184 do Ceará, nas quais se concentram 29% da população do Estado. As empresas que se instalarem nessas localidades poderão ter redução até 75% no Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS).

Segundo dados de 2016 (a última pesquisa divulgada), apenas a Capital e uma cidade do interior, Eusébio, encontram-se na classe 1 do IDM. Entre os municípios com índices mais baixos estão Saboeiro, Aiuaba, Ererê, Potengi e Catarina.

Para fomentar os negócios no interior, o secretário do Desenvolvimento Econômico do Estado, César Ribeiro, disse que o governo mapeará as oportunidades de cada região, de modo a que os prefeitos fiquem alinhados com a política, fazendo as adaptações necessárias para que as cidades fiquem mais atrativas.

Diferentemente da renúncia fiscal, na qual o governo abre mão de receber impostos por um determinado período de empresas já instaladas – o que, já se provou, tem pouca eficácia -, o incentivo, para situações específicas, é um bom modo de estimular o desenvolvimento. Sem esse impulso dificilmente cidades pouco desenvolvidas conseguiriam atrair empresas e negócios. Assim, o incentivo fiscal pode ajudar a promover o desenvolvimento econômico e social dos territórios mais carentes.

Se reduzir as diferenças econômicas e sociais entre as regiões do País é uma política defendida pelos chefes do Executivo nordestinos, nada mais justo que cada governador faça a lição de casa, diminuindo os desníveis dentro de seu próprio Estado.

Ronaldo Martins, não reeleito, pode ficar sem o comando do PRB no Ceará

Além de brigas interna no PRB com o atual secretário estadual dos Esportes, Euler Barbosa, o deputado federal Ronaldo Martins, não reeleito, enfrentou outro adversário no pleito: o lobby das grandes redes de farmácia.

O parlamentar é autor de um projeto que quer flexibilizar a venda de remédios, sem exigência de receita, nos supermercados.

Nas contas das grandes redes de farmácia do País, a venda desse tipo de medicamento corresponde a quase 60% do faturamento no balcão.

O que se fala ainda é que Ronaldo anda ameaçado até de sofrer uma operação descarrego: ver a Igreja Universal tomar-lhe o comando estadual do PRB.

(Foto – Agência Câmara)

Crise entre prefeito e Eunício é saia justa para Camilo

176 2

Da Coluna Política, no O POVO deste sábado (24), pelo jornalista Érico Firmo:

A crise entre Roberto Cláudio (PDT) e Eunício Oliveira (MDB) estourou na terça-feira, 20, enquanto o presidente do Senado viajava o Interior ao lado do governador Camilo Santana (PT). O entrevero é uma complicação para o governador administrar.

Quando Camilo se reaproximou de Eunício, a articulação envolvia também o prefeito, diretamente interessado que era na liberação de recursos. Os Ferreira Gomes, porém, pouco estavam interessados no acordo – afora Ivo Gomes (PDT), prefeito de Sobral. Engoliram o entendimento. Agora, todavia, há embate direto.

Hoje, Eunício não tem indicados no Governo do Estado. Até a metade do ano passado, era oposição. Todavia, o governador já vinha sinalizando intenção de contemplá-lo na montagem do novo governo. Como será essa composição? Como fará para reunir pedetistas e aliados de Eunício na mesma gestão. Como será a relação de eventual secretário eunicista com o prefeito da Capital, que acusou o senador de retaliação?

Camilo já deu mostras de habilidade política e precisará mostrar tais talentos mais uma vez.

Jungmann: envolvimento de poderosos na morte de Marielle é certeza

110 1

O ministro da Segurança Pública, Raul Jugmann, declarou ter certeza do envolvimento de pessoas poderosas nas mortes da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, ocorridas em 14 de março deste ano.

“A procuradora-geral da República [Raquel Dodge] teve acesso a duas testemunhas, uma do Orlando Curicica e a outra que permanece no anonimato, em que são feitas gravíssimas acusações a agentes públicos do Rio de Janeiro. Que existiria uma grande articulação envolvendo agentes públicos, milicianos e políticos, em um esquema muito poderoso que não teria interesse na elucidação do caso Marielle. Até porque estariam envolvidos neste processo. Se não tanto na qualidade daqueles que executaram, na qualidade de mandantes”, disse Jungmann.

Perguntado se o envolvimento de poderosos na morte da vereadora era uma certeza ou uma hipótese, o ministro afirmou: “Eu diria que é mais que uma certeza”. Apesar de revelar ter informações importantes sobre o assassinato da vereadora, Jungmann não confirmou se o caso será resolvido até o final do ano.

“Começamos há pouco mais de três semanas, mas eu acredito que a Polícia Federal, que é uma das melhores polícias do mundo, vai sim avançar, esclarecendo o complô dos poderosos. [Até o final do ano] Não posso dizer isso. Nós vamos chegar seja em quem for. O governo federal tem distanciamento suficiente para poder avançar nesse processo de faxina do Rio de Janeiro. Porque é disso que se trata”, disse o ministro.

(Agência Brasil)