Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Campanha de vacinação contra a gripe termina nesta sexta-feira

A campanha de vacinação contra a gripe será encerrada na próxima sexta-feira (1º) em todo o país. Dados do Ministério da Saúde mostram que 21 milhões de pessoas que fazem parte do público-alvo ainda precisam ser imunizadas. A expectativa da pasta é vacinar 54,4 milhões de pessoas até o final da campanha.

Ainda devem ser imunizadas 21 milhões de pessoas que fazem parte do público-alvo – Rovena Rosa/Agência Brasil
Devem receber a dose crianças de 6 meses a menores de 5 anos, idosos a partir de 60 anos, trabalhadores da saúde, professores das redes pública e privada, povos indígenas, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), pessoas privadas de liberdade e funcionários do sistema prisional.

Pessoas com doenças crônicas e outras condições clínicas especiais também devem ser imunizadas. Neste caso, é preciso apresentar uma prescrição médica no ato da vacinação. Pacientes cadastrados em programas de controle de doenças crônicas do Sistema Único de Saúde (SUS) devem procurar os postos em que estão registrados para receber a dose.

Cobertura

Até 24 de maio, foram vacinadas 33,3 milhões de pessoas contra a gripe. O público com maior cobertura é o de puérperas, com 74,2%, seguido por idosos (71%), trabalhadores da saúde (67,8%) e professores (67,7%). Entre os indígenas, a cobertura ficou em 53,5% e, entre as gestantes, em 51,8%. O grupo com menor índice de vacinação foram as crianças, com 46%.

A escolha dos grupos prioritários segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) e, segundo o ministério, é respaldada por estudos epidemiológicos e pela observação do comportamento das infecções respiratórias. São priorizados os grupos considerados mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias.

(Agência Brasil)

As idiossincrasias da esquerda e da direita no Brasil

Com o título “Marcadores ideológicos no Brasil”, eis artigo do cientista político Valmir Lopes, que pode ser conferido no O POVO desta segunda-feira. Ele aborda o tema ideologia e o significado de esquerda e direito neste País de tantas contradições. Confira:

Volto ao tema das crenças políticas e a dificuldade de sairmos do eterno pântano das ideologias. Se alguém lhe disser que as palavras esquerda e direita não estão ultrapassadas, saiba que essa pessoa é de esquerda. Inverti de propósito a anedota. Distinção nascida de uma circunstância histórica, da disposição espacial dos membros da Assembleia revolucionária francesa, os termos esquerda/direita adquiriram vários significados ao longo dos tempos, sendo difícil uma definição aproximada.

No século dominado pela crença no progresso, o termo esquerda era sinônimo de progressista e direita, retrógrado e reacionário. Ocorre que existe uma esquerda regressista e nacionalista, daí a confusão.

A identificação da esquerda com a luta pela igualdade baseia-se na crença implícita no progresso da humanidade em direção à justiça.

Estado e mercado são usados como marcadores para distinguir posições de esquerda e direita. A esquerda teria mais simpatia pelo uso do Estado como meio para realização dos seus valores.

Coincidentemente, o mesmo também ocorre com os conservadores; pois a direita acredita que o mercado é um instrumento adequado para criação e também de alocação das riquezas produzidas na sociedade. Nesse caso, estamos falando de pensamento liberal. Mas somente o liberalismo clássico, predominante no século XIX, acreditava na perfeição do mercado como instrumento capaz de realizar objetivos sociais. Quase nenhum liberal descrê da necessidade do Estado como agência de regulação. A diferença é mais sobre dose e objeto dessa regulação, não sua inexistência.

Persiste ainda a ideia de associação da esquerda com a luta pela igualdade e da direita como defensora das liberdades individuais.

Contudo, mais importante: essa distinção é válida para pensar eleições? Esta não teria outro marcador mais significativo, que possa indicar exatamente as estratégias usadas para se obter a vitória eleitoral? Mesmo não tendo nenhum conteúdo ideológico definido, os termos ajudam seus adeptos a encontrar uma trilha cômoda no mundo tão complexo.

No período imperial brasileiro, dizia-se que os liberais identificavam os problemas e os conservadores tratavam de encontrar a solução mais adequada e realista. Oliveira Viana, o teórico sistematizador do pensamento autoritário brasileiro, propôs a distinção entre duas formas de idealismo que serviram às elites políticas brasileiras pensarem a realidade e projetar soluções. Quando a distinção entre idealistas utópicos e idealistas orgânicos foi feita, pensava a política como realmente existe, como os atores políticos se movimentam e as decisões são tomadas.

Enquanto os utópicos são motivados por convicções, deixando de lado os aspectos dos meios e as consequências da realização dos objetivos, os orgânicos são mais atentos aos objetivos, aos meios disponíveis e às consequências dessas crenças. Atualmente, a forma de pensar do idealismo orgânico pode ser entendida como sendo a tradição do conservadorismo-autoritário e o idealismo utópico aquilo que chamamos de liberalismo ou liberalismo-democrático. Na vida real, essas duas mentalidades adquirem tons diversos e confusos, incoerentes nas organizações partidárias existentes. Mesmo considerando sua redução abstrata, essa classificação ainda nos permite melhor medir as tonalidades das posições políticas, dispensando a querela esquerda-direita, vazia de conteúdo.

*Valmir Lopes

lopes.valmir@gmail.com

Cientista Político e professor da UFC

Ataque a carro-forte em bairro da Aldeota resulta em tiroteio. Segurança é baleado

Um ataque a carro-forte resultou em tiroteio com feridos na manhã desta segunda-feira, 28, na esquina da rua Marcos Macêdo com Visconde de Mauá, no bairro Aldeota, em Fortaleza.

De acordo com a Polícia Militar, os criminosos estavam em uma caminhonete, enquanto um motociclista dava apoio à ação. Um segurança foi baleado durante o assalto. Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegou no local há instantes para socorrer a vítima.

Suspeitos foram presos e armas apreendidas. A ocorrência deve ser encaminhada à Delegacia de Roubos e Furtos (DRF).

(O POVO Online)

Abril tem menor percentual de cheques sem fundos desde 2001, diz Serasa

O percentual de devoluções de cheques pela segunda vez por insuficiência de fundos no mês de abril foi de 2,07% em relação ao total de cheques compensados, segundo o Indicador Serasa Experian de Cheques Sem Fundos. O percentual é o menor já registrado para o período desde 2011, quando o número era de 2,00% de devoluções. No acumulado do ano, o percentual de devoluções foi de 2,02%, queda em relação ao número registrado de janeiro a abril de 2017, que foi de 2,19%. A informação é do site da Serasa Experian.

Em abril, foram 789.705 cheques devolvidos e 38.114.200 cheques compensados. O mesmo período do ano anterior totalizou 815.503 cheques devolvidos e 38.068.259 cheques compensados. Confira os números na tabela abaixo:

Segundo os economistas da Serasa Experian, a inadimplência com cheques no país tem recuado com a queda da inflação e pelo aumento da massa de rendimentos da população. Juros mais baixos também contribuem para a diminuição da inadimplência dos consumidores com cheques.

Preço da gasolina cai 2,8% nas refinarias

A Petrobras reduziu, pela quinta vez consecutiva, o preço da gasolina nas refinarias. A partir desta terça-feira (29), o combustível terá redução de 2,8% no preço e passará a custar R$ 1,9526 por litro. Desde 16 de maio, a gasolina não custava menos do que R$ 2.

Apesar disso, no mês de maio a gasolina acumula uma alta de 8,6%, já que, em 28 de abril, o litro do combustível tinha o custo de R$ 1,7977.

(Agência Brasil)

Mercado financeiro reduz projeção de crescimento da economia

Com a crise de abastecimento causada pelos protestos dos caminhoneiros, o mercado financeiro reduziu a projeção para o crescimento da economia e aumentou a estimativa de inflação. De acordo com o Boletim Focus, publicação na internet divulgada todas as semanas pelo Banco Central (BC), a projeção para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) – soma de todos os bens e serviços produzidos no país – passou de 2,50% para 2,37%. Essa foi a quarta redução consecutiva. Para 2019, a previsão permanece em 3%.

Além disso, a estimativa para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) subiu de 3,50% para 3,60%, neste ano. Para 2019, a projeção foi ajustada de 4,01% para 4%. Mesmo assim, a expectativa para a inflação permanece abaixo da meta, que é 4,5% neste ano, com limite inferior de 3% e superior de 6%. Para 2019, a meta é 4,25%, com intervalo de tolerância entre 2,75% e 5,75%.

Taxa básica de juros

Para alcançar a meta, o BC usa como principal instrumento a taxa básica de juros, a Selic, atualmente em 6,50% ao ano. Quando o Comitê de Política Monetária (Copom) do BC aumenta a Selic, o objetivo é conter a demanda aquecida, e isso causa reflexos nos preços, porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança.

Quando o Copom diminui os juros básicos, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle da inflação. Para cortar a Selic, o BC precisa estar seguro de que os preços estão sob controle e não correm risco de subir.

Para o mercado, a Selic deve permanecer em 6,50% ao ano até o fim de 2018 e subir ao longo de 2019, encerrando o período em 8% ao ano.

Dólar

A previsão para a cotação do dólar ao final do ano subiu de R$ 3,43 para R$ 3,48. Para o fim de 2019, passou de R$ 3,45 para R$ 3,47.

A projeção para o superávit comercial subiu de US$ 56,1 bilhões para US$ 57,15 bilhões, neste ano, e de US$ 47,63 bilhões para US$ 49,80 em 2019.

(Agência Brasil)

Há bloqueios se registrando nesta segunda-feira em algumas rodovias do Ceará

Há bloqueios sendo registrados em algumas rodovias do Ceará, nesta segunda-feira. Motoristas bloquearam os dois sentidos da BR-222, na altura do bairro Tabapuá, em Caucaia, na manhã desta segunda-feira, 28. O km 18 da BR-116 também segue interditado. Por lá, caminhoneiros afirmam não aceitar as medidas anunciadas por Michel Temer (MDB) na noite de ontem.

Na duas rodovias, helicópteros sobrevoaram os pontos de protesto. Buzinaços foram ouvidos pela reportagem do O POVO Online na BR-116, no Eusébio, onde o trânsito está congestionado no sentido Sertão-Praia.

Os grevistas também entoam gritos de “Fora, Temer” e cantam o hino nacional brasileiro. Equipes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) estão no local para auxiliar na fluidez do trânsito.

Bloqueio na altura da Lagoa do Tabapuá.

(Com O POVO Online)

Acrísio defende que Camilo negocie vaga de senador

Para o presidente do PT de Fortaleza, vereador Acrísio Sena, não há necessidade de o partido lançar nome para o Senado. A legenda, diz ele, está mais do que contemplada, pois terá o governador disputando a reeleição.

Várias alas do partido, no entanto, querem o direito de manter a vaga com José Pimentel. Dizem que essa é a orientação da direção nacional petista.

Acrísio é alinhado ao governador Camio Santana (PT), defensor da aliança com o PDT e o MDB. Por essa aliança, as vagas ao Senado ficariam com o ex-governador Cid Gomes e com o presidente do Congresso, Eunício Oliveira.

(Foto – CMFor)

Camilo e RC vão assinar pacote de obras de reforma de praças

O governador Camilo Santana (PT) mantém reuniões internas, nesta segunda-feira, no Palácio da Abolição. Ele acompanha, mais precisamente a rotina do Estado pós-encerramento da paralisação dos caminhoneiros.

No fim da tarde, Camilo estará mais uma vez ao lado do prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, quando os dois, em ato na Praça Cristo Redentor (Centro), assinarão um pacote para reforma de praças da Capital.

Ao ameaçar desistir, Alckmin foi perguntado como quer terminar a carreira

530 2

A última vez em que o tucano Geraldo Alckmin falou sobre a possibilidade de desistir da candidatura a presidente ocorreu há cerca de 15 dias. É o que informa a Veja Online.

Integrantes da campanha que ouviram o desabafo fizeram apenas uma pergunta ao ex-governador de São Paulo: “Como você quer concluir a sua carreira política, lutando até o fim ou desistindo?”.

A questão calou fundo e, ao menos por ora, o tucano segue no páreo.

(Foto – Pedro Ladeira, da Folhapress)

Aeroporto de Juazeiro do Norte aguarda normalizar fornecimento de combustível

Aeroporto de Juazeiro do Norte.

Mesmo com a paralisação dos caminhoneiros sendo desmobilizada, ainda falta combustível em pelo menos oito dos 54 aeroportos administrados pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) no País. A Infraero informou que monitora o abastecimento de querosene de aviação por parte dos fornecedores que atuam nos terminais. A recomendação é de que os passageiros procurem as companhias para consultar a situação de seus voos.

Os aeroportos que estão com falta de combustível são os de São José dos Campos (SP), Uberlândia (MG), Ilhéus (BA), Campina Grande (PB), Aracaju (SE), João Pessoa (PB), Teresina (PI) e Juazeiro do Norte.

Apesar da falta de querosene, os aeroportos estão abertos e têm condições de receber pousos e decolagens. Nos terminais em que o abastecimento está indisponível no momento, as aeronaves que chegarem só poderão decolar se tiverem combustível suficiente para a próxima etapa do voo.

(Veja)

Presidenciável do Partido Novo programa visita ao Ceará

Fundador e e presidenciável do Partido Novo, o administrador de empresas João Amoêdo programa visita ao Fortaleza para o começo de julho. A informação é do dirigente estadual da sigla, Ivo Silva

Até lá, o partido deverá definirá sua chapa majoritária. De acordo com Ivo, e conforme orientação nacional, sem coligações. O Novo avalia que as legendas atuais não representam a população e ainda estão eticamente fragilizadas.

(Foto – Divulgação)

 

Sai edição extra do Diário Oficial da União com reivindicações dos caminhoneiros

O governo publicou, em edição extra do Diário Oficial da União, as três medidas provisórias (MPs), anunciadas pelo presidente Michel Temer e negociadas com os caminhoneiros, paralisados desde o último dia 28. As medidas foram publicadas na noite de ontem (27) e reúnem as MPs 831, 832 e 833.

O ponto alto está na MP 832 que institui a chamada Política de Preços Mínimos do Transporte Rodoviário de Cargas. É a medida que estabelece a tabela mínima para o frete. Não há valores nem percentuais, mas detalhes sobre como os números serão negociados.

A MP 832 destaca que o processo de fixação dos preços mínimos contará com a participação dos representantes das cooperativas de transporte de cargas e dos sindicatos de empresas e de transportadores autônomos. Para a fixação dos preços mínimos, diz a medida, serão considerados, prioritariamente, os custos do óleo diesel e dos pedágios.

O texto informa também que a decisão se estende às cargas em geral, a granel, as que necessitam ser refrigeradas, as perigosas e as chamadas neogranel (formadas por conglomerados homogêneos de mercadorias, de carga geral, sem acondicionamento específico e cujo volume ou quantidade possibilite o transporte em lotes, em um único embarque).

A MP 833 é a que determina que os veículos de transporte de cargas que circularem vazios ficarão isentos da cobrança de pedágio sobre os eixos que mantiverem suspensos. A medida vale para todas as rodovias do país.

(Exame)

PSOL e PCB escalam chapa para a disputa 2018 no Ceará

Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta segunda-feira:

O PSOL, PCB e alguns movimentos, como o dos Trabalhadores Sem teto (MTST) e Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB), lançaram chapa nacional com Guilherme Boulos e Sonia Guajajara na vice.

No Ceará, essa aliança, segundo o deputado estadual Renato Roseno (PSOL), se reproduz. Após várias reuniões, o grupo de lideranças locais desses partidos definiu assim a chapa a ser endossada em convenção: Para governador, o bancário Ailton Lopes (PSOL), que concorreu em 2014, tendo a professora Anna Karina (PSOL) como vice. Ela é militante feminista e docente da rede estadual de ensino. A chapa ao Senado também está fechada: Jamieson Simões (PSOL), pastor protestante, militante de direitos da infância e adolescência e do movimento negro. A outra vaga ao Senado será preenchida pelo sindicalista Benedito Oliveira, militante do PCB, operário da construção civil.

Após levante dos caminhoneiros, Rodrigo Maia quer antecipar votação da Reforma Tributária

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), vai acelerar a tramitação da reforma tributária, que prevê a unificação e redução de alguns impostos. Ele pediu ao relator da proposta, Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR), que monte uma junta de tributaristas renomados. A informação é da Coluna Painel, da Folha de S.Paulo desta segunda-feira.

A ideia é fechar um texto para ser colocado em votação em comissão da Casa logo após o feriado desta semana. Maia tenta, com isso, dar uma resposta à mobilização social desencadeada pela paralisação dos caminhoneiros.

Maia se reunirá com Hauly nesta terça-feira (29). A tentativa de antecipar a votação esbarra em um problema: ninguém consegue assegurar o desembarque dos tributaristas em Brasília por causa dos cancelamentos de voos decorrentes da falta de combustível.

José Pimentel vê dificuldades de postular reeleição ao Senado

462 1

O senador José Pimentel, do PT, criticou o “ajuntamento” de partidos em torno do governador Camilo Santana (PT) que, segundo ele, tenta barrar sua candidatura à reeleição ao Senado Federal. Ex-líder do Planalto no Congresso Nacional durante o governo da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) e atual primeiro secretário da Mesa Diretora da Casa, o petista reconheceu ao O POVO a dificuldade que enfrenta dentro do partido para se lançar à reeleição.

“Ao longo da minha vida política, sempre minhas candidaturas foram com muita dificuldade. Lá em 1994, quando me elegi deputado federal, o PT do Ceará tinha feito uma aliança com Tasso Jereissati e, na convenção estadual, aprovou o nome do Mário Mamede para ser o vice-governador do Tasso Jereissati”, relembrou.

O parlamentar disse ainda que “em 1998 não foi diferente, e em 2002 também não”. “Em 2010, os negociadores do PT tinham feito um acordo para que o Partido dos Trabalhadores não tivesse candidato ao Senado no Ceará. As candidaturas eram Eunício de Oliveira e Tasso Jereissati naquela composição”, acrescentou.

O petista, que se elegeu em 2010 vencendo o atual senador Tasso Jereissati, disse que hoje está assistindo o grupo que em 1994 fez aliança com o PSDB e Tasso tendo agora a mesma postura. “Eu sou um parlamentar de 24 anos de Congresso Nacional que sempre tive dificuldade nas minhas campanhas. Portanto, não é novidade a postura neste momento. Os negociadores do PT não são de hoje. Eu os conheço todos e sei da sua forma de fazer política”, criticou.

Conforme O POVO adiantou na edição do dia 17 deste mês, a cúpula estadual do PT já admite abrir mão da vaga ao Senado em nome da reeleição do governador Camilo Santana (PT). Com 24 partidos integrando a base do chefe do Executivo estadual, uma reunião do diretório estadual deve acontecer no próximo mês para inserir o debate sobre o futuro de José Pimentel na legenda. Quem defende a tese já admitida pelo presidente estadual da sigla, Moisés Braz, é o vereador Acrísio Sena (PT), mais ligado ao governador. Ele contesta a defesa de petistas que querem indicar o nome do governador e de um senador em uma chapa composta por 24 partidos.

“Acho que é muito difícil para o partido, numa composição no arco de aliança no campo majoritário com 24 partidos, o PT sozinho pleitear 50% da chapa majoritária”, pontuou.

O deputado federal José Airton (PT) defendeu que “Pimentel é filho de Deus”. “Como filho de Deus, tem direito também (de ser candidato)”.

(O POVO – Wagner Mendes)

Ciro Gomes é o entrevistado do Roda Viva, da TV Cultura

O programa Roda Viva, da TV Cultura, dará sequência, nesta segunda-feira, à série de entrevistas com os presidenciáveis. Depois de Marina Silva (Rede), Guilherme Boulos (PSOL) e João Amoêdo (Novo), o Roda Viva receberá, nesta segunda-feira, Ciro Gomes (PDT).

Com apresentação de Ricardo Lessa e desenhos do cartunista Paulo Caruso, a atração vai ao ar ao vivo, às 22h15min, no site da emissora, no Facebook, no YouTube e no aplicativo Cultura Digital.

As eleições de 2018 marcam a terceira participação de Ciro Gomes na corrida presidencial – ele também se candidatou nos anos de 1998 e 2002. Veterano na política, Ciro foi eleito prefeito de Fortaleza em 1988 e governador do Ceará em 1990. Teve participação importante no período final da gestão de Itamar Franco, quando assumiu a pasta da Fazenda. Também fez parte do primeiro governo Lula como ministro da Integração Nacional, dando início ao projeto de transposição do rio São Francisco. Agora, como pré-candidato à Presidência da República pelo PDT, vai ao Roda Viva falar sobre as principais questões do Brasil e apresentar suas propostas.

(Foto – Reprodução de TV)

Ceará embarca para Chapecó longe do protesto de torcida e com a missão de vencer ou vencer

O time do Ceará embarcou, por volta das 4h40min da madrugada desta segunda-feira, na rota do jogo contra a Chapecoense (SC) válido pela Série A, do Brasileirão.

Sem a presença de torcedores, mas sob olhares de seguranças particulares, o grupo seguiu para São Paulo, de onde pegará outro voo para Santa Catarina até seu destino final, Chapecó.

O alvinegro está em 19º lugar no certame, com penas 3 pontos, e, segundo o técnico Jorginho, a ordem é vencer e vencer para começar a sair da zona do rebaixamento. Ele reconhece que o adversário não é fácil.

 

A maioria dos atletas não ficou no saguão do Aeroporto Internacional Pinto Martins. Mas alguns da equipe como Richardson resolveram tomar café numa das lanchonetes do terminal, entrando em seguida para a sala do embarque. Nenhum jogador deu entrevista.

A partida contra a Chapecoense está marcada para as 21 horas desta quarta-feira. A Chapecoense também está com a obrigação de vencer, pois, com 6 pontos, encontra-se na zona de rebaixamento.

(Foto e vídeos – Paulo MOska)