Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Mais debate e menos adjetivos em 2014

Em artigo enviado ao Blog, o vereador Acrísio Sena sugere mais debate dos partidos e menos adjetivos no processo sucessório estadual e federal. Confira:

Creio que o Partido dos Trabalhadores no Ceará continua acertando na construção de sua tática eleitoral para 2014 quando em sua última reunião do Diretório Estadual, realizada em dezembro/2013, aprovou a seguinte Resolução:

“Considerando que a aliança construída no Ceará, a partir de 2006 tem sido estratégica para o projeto nacional dos governos Lula e Dilma e que contribui com o desenvolvimento do estado do Ceará e na melhoria dos índices econômicos e sociais. O Diretório Regional do Partido dos Trabalhadores decide pela manutenção da aliança construída desde 2006, no Ceará com os principais partidos da base aliada do Governo Federal.”

Neste sentido, estar em curso a necessidade do diálogo com todos os partidos que compõem a base aliada do governo Dilma para construção de um palanque forte e unificado que nos garanta esse objetivo tático.

São legitimas as movimentações políticas dos partidos no sentido de buscar construir e ampliar os seus espaços de representação. Também a liberdade de expressar suas analises e resoluções se constitui no  espaço de afirmação da democracia e do jogo político que esta iniciando.

Porém, não ajuda ao bom e qualificado debate, a forma desrespeitosa que muitas vezes são utilizadas por alguns dirigentes partidários no afã de fazer valer o seu ponto de vista.

Na defesa da construção de uma estratégia vitoriosa para 2014, chegou a hora: mais debate e menos adjetivos.

Acrisio Sena, vereador e dirigente estadual do PT/CE

Fortaleza ganha primeiro restaurante estilo Las Vegas

180 2

foto 140104 via vegas restaurante

Que tal jantar frutos do mar e ainda deixar o local com R$ 500? Esse é o mais novo estilo de restaurante em Fortaleza, que começou a funcionar no fim de dezembro como cópia de modelo de restaurantes norte-americanos. A inovação na cidade é do empresário Abdalla Zarur, que aposta no entretenimento para atrair um público cada vez mais sagaz.

Além do espaço reservado para servir almoço ou jantar, o restaurante Via Vegas possui um espaço para o que chama de “jogos da mente”, com xadrez, gamão e pôquer. Segundo o empresário, grupos de amigos ocupam mesas de jogos gratuitamente para diversão.

“As pessoas não querem mais sair de casa somente para almoçar ou jantar. Esperam sempre algo a mais em algumas horas livres ou na noitada. Restaurantes que apenas servem uma boa comida, acabam virando somente um breve trajeto no caminho do entretenimento”, comentou o empresário, que aponta um perfil de consumidores cada vez mais jovem.

“É comum a presença de grupos de rapazes com suas namoradas. Enquanto eles se divertem entre si com algumas rodadas de pôquer, elas põem a conversa em dia e até arriscam algumas jogadas. São jovens médicos, empresários, advogados, servidores públicos ou autônomos que buscam mais que uma boa comida”, completou Zarur.

Às terças-feiras, o restaurante oferece por conta própria um torneio de pôquer com inscrição gratuita, mas com premiação de R$ 500. “É a nova febre na internet. E o mundo real não pode ser deletado desse novo estilo”, ressaltou o empresário.

Serviço

Restaurante Via Vegas

Rua Azevedo Bolão, 648, Parque Araxá

Informações: 3283 3966 ou 3035 4973.

Inscrições para o Sisu serão abertas nesta segunda-feira

A partir desta segunda-feira (6) os estudantes que querem concorrer a uma vaga de ensino superior em instituições públicas podem se inscrever no Sistema de Seleção Unificada (Sisu). A inscrição é feita exclusivamente pela internet e vai até o dia 10. No site do programa os estudantes já podem consultar as vagas disponíveis em pelo menos 115 instituições.

Pode se inscrever no Sisu quem fez o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2013 e não tirou nota zero na redação. O estudante vai precisar do número de inscrição e da senha no Enem. O candidato que estiver sem o número da inscrição ou a senha poderá recuperá-los no site do exame.

O estudante concorre às vagas disponíveis no Sisu com as notas no Enem, mas não é preciso tê-las em mãos no momento da inscrição. Quando o candidato insere no site o número de inscrição e a senha, o Sisu recupera automaticamente as suas notas obtidas no exame.

Ao se inscrever no Sisu, o participante pode escolher até duas opções de curso, por ordem de preferência. É possível mudar estas opções durante todo o período de inscrição. O candidato também precisa definir se deseja concorrer às vagas de ampla concorrência, às vagas reservadas à lei federal de cotas ou às vagas destinadas às demais políticas afirmativas das instituições. Pela lei federal de cotas, as instituições devem reservar pelo menos 25% das vagas do Sisu para alunos que fizeram todo o ensino médio em escolas públicas.

Algumas instituições adotam notas mínimas para inscrição em determinados cursos. Se a nota do candidato não for suficiente para concorrer àquele curso, o sistema emitirá uma mensagem com esta informação.

Ao final do período de inscrição, é divulgada a lista de selecionados e o boletim de acompanhamento irá trazer a classificação e resultado final. O candidato que não for selecionado em nenhuma das duas opções de curso nas chamadas regulares e aquele selecionado na segunda opção poderá aderir posteriormente à lista de espera. O resultado da primeira chamada será divulgado no dia 13 de janeiro e o da segunda, no dia 27.

(Agência Brasil)

Que cinemas com endereços próprios revitalizem regiões

A matéria “Cinema do Dragão/11 mil pessoas em três meses”, do repórter Marcos Sampaio (Editoria Vida&Arte, página 4), na edição de sexta-feira passada, 3, do O POVO, apresenta expectativas otimistas com relação ao Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura e seu entorno. As salas de projeção foram reabertas há três meses. Desde então, atraíram 11.242 espectadores.

O que se deve torcer é que a nova frequência evite ameaças de degradação que já ameaçaram recentemente o futuro daquele espaço. Apesar de oficialmente localizada na Praia de Iracema, a região é um complemento do Centro, que aguarda, por sua vez, a conclusão da restauração do Cine São Luiz. Quando este voltar a funcionar, pode se tornar, junto às instalações do Dragão do Mar e da Casa Amarela Eusélio Oliveira, uma das poucas salas em Fortaleza com exibições permanentes fora de shopping centers. Mesmo que cinemas de shoppings também sejam válidos. O fechamento progressivo dos endereços cinematográficos na região central foi nefasto.

O esvaziamento de público e outros fatores provocaram a desativação de cinemas do local, entre os quais o Diogo e o Fortaleza, este sucessor do Samburá no mesmo local. Até o Cine Art, num quarteirão hoje considerado Centro, foi colocado abaixo para servir substituído pelo estacionamento a céu aberto do Instituto Dr. José Frota. Mesmo que o IJF seja utilíssimo à população atendida, primordialmente depois de ampliado, o entorno perdeu até características residenciais, o que identificava nas proximidades a ex-bucólica rua Manoelito Moreira.

Manter cinemas paralelos fora de shoppings, como acontece no Centro Dragão do Mar, pode ser decisivo para que regiões de Fortaleza sejam revitalizadas. Além disso, a programação de qualidade será sempre uma reivindicação do público que se desloca para salas mais distantes. Que as autoridades e empresários procurem pensar a mais nisso.

(O POVO / Editorial)

Novos dirigentes da AFBNB tomam posse em cartório

foto 140102 afbnb posse

Os novos dirigentes da Associação dos Funcionários do Banco do Nordeste do Brasil (AFBNB) tomaram posse neste fim de semana para um mandato de três anos. A solenidade ocorreu em cartório devido a uma ação na Justiça contra o resultado das eleições da Diretoria e Conselho Fiscal da entidade. A solenidade para os associados ainda ocorrerá este mês.

“O começo do ano é importante para nos reenergizarmos. Especificamente, este ano é especial para nós, por termos o nosso trabalho reconhecido, fato constatado no resultado das eleições (com mais de 70% dos votos válidos). Isso nos enche de satisfação e nos deixa mais convictos do aumento de nossa responsabilidade de representantes dos trabalhadores do BNB”, comentou a presidente reeleita Rita Josina.

Já o presidente eleito do Conselho Fiscal, Henrique Eduardo Moreira, destacou o compromisso pela expansão dos direitos dos trabalhadores do BNB e da luta em defesa do Banco enquanto instituição de desenvolvimento, independente da lógica de mercado.

Vagas para negros em concursos podem estar entre primeiros itens da pauta na Câmara em 2014

O projeto de lei (PL 6738/13) que reserva 20% das vagas em concursos públicos federais para negros e pardos pode ser uma das primeiras matérias analisadas pelos deputados federais quando retomarem as atividades no dia 2 de fevereiro. O texto foi um dos últimos aprovados antes do recesso de final de ano na Comissão de Direitos Humanos (CDH), mas ainda precisa passar pela Comissão de Constituição e Justiça e pelo plenário antes de seguir para o Senado.

Como o texto foi enviado pelo governo com urgência constitucional, o prazo para análise em cada Casa é 45 dias. Assim, o projeto de lei trancou a pauta da Câmara no dia 23 de dezembro sem sequer ter passado pelo crivo do último colegiado: a CCJ.

O objetivo do Executivo é garantir a reserva por dez anos. Mas a regra, sugerida pela Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), valerá apenas quando o texto for sancionado. Para isso, a proposta ainda precisa passar pela análise do Senado, que poderá alterar alguns itens.

Pela proposta aprovada, ainda ficou definido que, dentro da reserva de 20% do total de vagas, 75% devem ser ocupadas por negros que estudaram em escolas da rede pública de ensino.

(Agência Brasil)

Guimarães, não esqueça o Accioly

125 3

Em artigo enviado ao Blog, o deputado estadual Carlomano Marques rebate o que considera críticas ao PMDB por parte do deputado federal José Guimarães. Confira:

É proverbial dizer-se que na República Velha, de Deodoro a Vargas, não existiu uma oligarquia mais corrupta e velhaca que a dos “Accioly” no Ceará, desmerecendo em cabotinismo e trapaça as famigerados café-com-leite. Foi Acioly quem inventou a ponte-fantasma, tendo só no Rio Pacoti construídas cinco. Colheu triste fim: foi deposto, saiu corrido em atabalhoada fuga em navio de cabotagem, quando seu filho “Acciolito” foi assassinado em sua presença; morreu no mais completo ostracismo e abandono no Rio de Janeiro.

O saltitante deputado José Guimarães quando em labor próprio, for apedrejar o PMDB, é preciso refletir e exercitar cautela. O trepidante Guimarães quando era sócio do BNB e não se preocupava com a higiene íntima, recebeu da bancada do PMDB tratamento humano no mesmo instante que a sua própria bancada (PT), atirando em cima da poeira e sem analisar os fatos em profundidade, exigia sua cassação por corrupção ou no mínimo seu afastamento…

E mesmo agora na ALEC, foi o PMDB que defendeu cautela com o tratamento dado ao ex-guerrilheiro, ex-presidente nacional do PT e ex-deputado federal José Genoino, que foi detido, preso e algemado. O PMDB exercita o tratamento ético e humano, ao contrário dos oportunistas de plantão que conchavam o ANIMUS LUCRANDI.

Guimarães, não esqueça o Accioly…

Carlomano Marques, deputado estadual

A dança da morte

Em artigo no O POVO deste sábado (4), o médico, antropólogo e professor universitário Antonio Mourão Cavalcante comenta as mortes de jovens para o tráfico de drogas. Confira:

A morte por causa das drogas tem se intensificado. O motivo direto não é o uso ou abuso das drogas, o efeito maléfico sobre os órgãos. Não. A causa é reenviada ao tráfico. Seja a luta por espaço. O domínio do bairro, das bocas, da clientela. Seja a ameaça e eliminação dos supostos usuários devedores. O cliente começa a dívida, essa vai se avolumando ao ponto de receber ameaça de morte. E, mais algum tempo, a eliminação se concretiza.

Está lá mais um corpo estendido no chão. Para prazer dos programas de TV ao vivo e dos membros do Ronda do Quarteirão que chegarão para isolar o “presunto”. O jovem – sim, sempre jovem! – será levado por um rabecão, e, depois, a família pega o defunto e providencia o enterro.

Para a família será uma espécie de alívio mitigado. Ele(a) vinha dando muito trabalho. Fazia algum tempo que sua vida era só a droga. Deixou a escola. Não frequentava mais. Foi tirando os objetos de casa e vendendo. Até o botijão de gás. Tudo. Até no alheio ele foi mexendo. Se envolvendo com “gente ruim” e esta aí o final.

Deus o levou, graças a Deus!

Haja Deus para tanta ignomínia.

Para a comunidade fica o registro: não é bom fazer dívida com “esse povo”. Quem deve, eles vêm e executam. Sem piedade. Sem remorso. Fica mais que um registro. Eles impõem a lição. A regra. A lei.

A sociedade observa tudo isso com total indiferença. Aos que morrem. Aos que matam. Parece ser notícia de um planeta distante. O aparelho público de segurança e a Justiça mostram-se distantes, impotentes. Não sabem ou não querem fazer nada. Frase lapidar: “Eles que se matem”.

Proponho, como humilde cidadão, que o Estado acolha esses jovens ameaçados em um estabelecimento protegido. Nesse local, além de seguro, fortemente protegidos, iniciariam um tratamento formal, com técnicos especializados. E uma reinserção socioprofissional. Por medida de segurança, por exemplo, seria preservado o anonimato.

De forma concreta estaríamos, igualmente, dizendo aos traficantes que o cidadão não pode ser eliminado por decisão deles. Haveria uma postura de questionamento a esse tal poder de vida e de morte deles, junto às comunidades, antes ameaçadas.

Esse ciclo mortal precisa ser quebrado. Cabe ao governante ter essa vontade e determinação.

CAE vai analisar criação de fundo para ajudar clubes de futebol

A reestruturação financeira dos clubes de futebol poderá ter apoio de um fundo federal. A novidade está prevista em projeto de lei (PLS 57/2007) que deverá ser analisado pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE).

Já aprovada pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), a proposta do senador Alvaro Dias (PSDB-PR) será examinada, em decisão terminativa, pela Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE).

A matéria é autorizativa, ou seja, apenas faculta ao poder Executivo a criação do Fundo de Apoio à Reestruturação Financeira dos Clubes de Futebol, que seria constituído por 10% das receitas provenientes das seguintes transações: negociações internacionais de passes de atletas; venda de ingressos a eventos de futebol; exploração de publicidade estática nos estádios; e publicidade auferida pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) com a utilização de símbolos nacionais.

De acordo com o projeto, há 501 clubes profissionais registrados na CBF e 13 mil times amadores em atividade. Em todo o país, segundo o autor, estima-se em 30 milhões o total de praticantes desse esporte. Calcula-se em 11 mil o número de jogadores federados, além de 2 mil que atuam no exterior. A estrutura física do futebol conta com 308 estádios com capacidade total de 5 milhões de lugares.

Entretanto, de acordo com Alvaro Dias, para que todo esse potencial possa vir a ser explorado, torna-se necessária a obtenção de recursos que viabilizem a reforma dos clubes brasileiros, principalmente no que diz respeito à infraestrutura.

(Agência Senado)

Demolição de barracas sem uso ainda não tem data

Nos locais onde já existiu o movimento de lazer e trabalho comum à Praia do Futuro, restaram estruturas fechadas, sem uso e algumas já destruídas pelo tempo. No trecho que vai do Serviluz ao Caça e Pesca, diversas barracas estão inativas, dando ao cenário da Praia do Futuro – que está sendo amplamente reformada – um aspecto de abandono.

A Prefeitura aguarda desde o primeiro semestre de 2013 a liberação de outros órgãos para intervir no local e derrubar, aproximadamente, 25 barracas. Segundo a Secretaria Regional II, para isso, é necessária autorização da Superintendência do Patrimônio da União (SPU/CE), que recebeu relatório fotográfico da área e um estudo de georreferenciamento em março de 2013.

O superintendente da SPU/CE, Jorge Luiz Oliveira, informou que o relatório da Prefeitura e questionamentos da SPU foram encaminhados para a Advocacia Geral da União (AGU) em novembro de 2013 e, agora, é necessário aguardar um retorno da AGU.

Conforme o superintendente, foi necessário aguardar a decisão do Tribunal Regional Federal da 5ª Região sobre a permanência das barracas ativas, o que ocorreu em agosto do ano passado, para dar seguimento à análise e encaminhar o relatório.

Jorge Luiz ressaltou a importância do respaldo da AGU para resguardar a União de prejuízos e complicações jurídicas da questão. O POVO buscou contato com a AGU em Fortaleza e com a Procuradoria Regional da União da 5ª Região, em Recife. Mas os telefonemas não foram atendidos até o fechamentos desta matéria.

Construções proibidas

Na parte mais movimentada e turística da Praia do Futuro, algumas barracas há muito tempo fechadas passam por reformas e ampliação. Segundo Rosineide Silva, funcionária de uma barraca que tem como vizinhas duas outras sem uso, um dos estabelecimentos passou a ser reformado e ampliado em dezembro, mas a fiscalização da Prefeitura derrubou o que estava sendo construído.

A Regional II informou que ocorre fiscalização sistemática na orla e que novas construções são proibidas, em acordo com a sentença do Tribunal Regional Federal da 5° Região. Para realizar reformas internas, que não podem ter acréscimo territorial, é preciso autorização da Regional II e da SPU.

(O POVO)

A liturgia do cargo

59 2

Em artigo no O POVO deste sábado (4), o editor-adjunto do Núcleo de Conjuntura do O POVO Luiz Henrique Campos avalia o comportamento de Cid Gomes em Itapipoca. Confira:

A imagem do governador Cid Gomes mergulhado na água tentando ajudar no conserto da adutora de Itapipoca ainda repercute fortemente entre os setores chamados de formadores de opinião. Dada a liturgia do cargo, aliada à capacidade que Cid tem de se expor desnecessariamente, a reação ao gesto não poderia ser outra. A questão que se coloca, porém, é bem mais profunda do que a simples chacota nas redes sociais.

Nesse sentido, seriam impensados gestos ousados de exposição por parte de Tasso Jereissati, por exemplo. Da mesma forma, não se poderia esperar de Luizianne Lins ações mais presentes em situações de dificuldade enfrentadas por sua gestão. Só para lembrar, o IJF pegou fogo três vezes e a ex-prefeita nem se deu ao trabalho de aparecer por lá. No caso de Jereissati, era mais fácil ele falar com a imprensa do Sul do que com os veículos de comunicação locais, o que impedia a interlocução com a sociedade.

Em relação a Cid Gomes, esse perfil é totalmente diferente. Só para lembrar, o governador já foi severamente criticado ao tentar conversar durante a noite com famílias que seriam desapropriadas com as obras do VLT; recebeu duras reprimendas ao se dirigir ao acampamento no Parque do Cocó; se expôs e continua se expondo nas redes sociais, sem contar outras ações nada recomendáveis para quem ocupa função como a sua.

Como prefeito de Sobral, vi pessoalmente disponibilizar em praça pública, com a presença do então secretário da Saúde do Estado, Jurandi Frutuso, o número de seu telefone celular no auge da crise da falta de leitos de UTI no Ceará. O anúncio foi feito após denúncia de várias mortes na Santa Casa de Sobral.

O fato é que as ações de Cid, por mais polêmicas, revelam o perfil de alguém que não se esconde. A questão que se coloca é saber se tudo é orquestrado, ou parte da cabeça do próprio governador. Talvez nunca tenhamos a resposta. Outro aspecto é dimensionar o efeito entre as camadas populares.

Essa é a grande pergunta que talvez fuja da capacidade de análise dos que preferem zombar do governador, esquecendo que talvez seja ele o grande manipulador a partir desses laboratórios.

Idosos ainda sofrem com a violência e enfrentam dificuldades de acesso à Justiça, avalia jurista

Dez anos depois de entrar em vigor, o Estatuto do Idoso garantiu uma série de benefícios individuais à população com mais de 60 anos no país. Porém, quando o assunto é violência e acesso à Justiça, faltam políticas públicas e investimentos, conforme avaliação da advogada especialista em direito da família e ex-desembargadora Maria Berenice Dias.

De acordo com a jurista, o estatuto é um importante instrumento para assegurar direitos e serviu para esclarecer questões controversas, como o pagamento de pensão alimentícia a idosos pelos familiares. Com a lei, ficou claro que qualquer filho, por exemplo, pode ser obrigado judicialmente a pagar pela alimentação dos pais com mais de 60 anos, explicou Berenice.

No entanto, o próprio acesso à Justiça permanece um problema para os idosos, avalia. Ela aponta a necessidade de expansão de delegacias especializadas e de varas de Justiça para assegurar, também, serviços públicos como acesso a remédios, tratamento de saúde e medidas protetivas. “A questão da violência é bastante significativa e os idosos não sabem como lidar”.

(Agência Brasil)

Falcão elogia atendimento de médico cubano, após queda em Pereiro

falcão humorista

Vítima de uma queda de rede, quando descansava em sua cidade natal Pereiro, na Região Jaguaribana, a 342 quilômetros de Fortaleza, o humorista Falcão recebeu atendimento de um médico cubano, por meio do programa Mais Médicos.

Apesar de estar se restabelecendo em Fortaleza, inclusive já andando sem qualquer tipo de apoio, Falcão elogia o atendimento que recebeu em sua cidade.

Vamos nós – Dizem que o médico cubano ficou apavorado quando Falcão o informou que havia levado uma queda da própria altura. KKKKKK… É só uma piada.