Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Camilo prestigia posse de deputados federais e senadores cearenses

O governador Camilo Santana esteve nessa sexta-feira (1º), em Brasília, onde prestigiou a posse dos deputados federais do Ceará e também dos senadores Cid Gomes (PDT) e Eduardo Girão (Pros).

De todos os parlamentares, o mais festejado por Camilo foi Cid Gomes. “Amigo de tantos caminhos e tantas jornadas. Desejo a você Cid muito sucesso nessa nova missão de representar nosso Ceará no Senado Federal. Você terá muito a contribuir em Brasília. Também desejo boa sorte e sucesso ao senador Luís Eduardo Girão e aos nossos Deputados Federais que assumiram seus mandatos a partir de hoje”, postou Camilo, em sua página no Facebook.

(Foto: Facebook de Camilo Santana)

Tensão deverá prosseguir no Senado neste sábado

Após sessão tumultuada, nessa sexta-feira (1º), a escolha do presidente da Mesa Diretora do Senado, adiada para a manhã deste sábado (2), deverá prosseguir sob tensão.

É que o bloco de apoio à candidatura de Renan Calheiros (MDB-AL) espera que o presidente interino deste sábado, senador José Maranhão (MDB-PB), derrube a votação que definiu a escolha do novo presidente por meio do voto aberto.

Ontem, em sessão presidida pelo interino Davi Alcolumbre (DEM-AP), o Plenário optou por votação aberta, diante da manifestação de 50 senadores, contra dois.

Alcolumbre, pré-candidato à presidência da Mesa Diretora, seria favorecido em uma votação aberta, enquanto Renan Calheiros sairia vencedor em votação secreta, segundo analistas do Congresso Nacional e de alguns senadores.

(Foto: Reprodução)

Sugestão de Cid Gomes é acatada e sessão é suspensa para amanhã

309 2

O presidente interno do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), suspendeu há pouco a sessão de escolha do novo presidente da Mesa Diretora, após acatar pedido do senador cearense Cid Gomes (PDT) de submeter ao Plenário o adiamento da votação para este sábado (2), a partir das 11 horas, horário de Brasília.

A sessão deste sábado deverá ter à frente o senador José Maranhão (MDB-PB), na condição de mais velho entre os parlamentares, pois Alcolumbre disputará a presidência para o próximo biênio.

(Foto: Reprodução)

Militares israelenses, que ajudaram em Brumadinho, chegam a TelAviv

184 2

Os 136 militares de Israel que ajudaram nos resgates aos desaparecidos em Brumadinho (MG) chegaram hoje (1º) a TelAviv, capital israelense. Segundo informações da embaixada israelense em Brasília, a tropa foi recebida pelo comandante do Comando da Frente Interna, o major-general Tamir Yadai, no Aeroporto Internacional Ben Gurion.

Os engenheiros, médicos e técnicos atuaram por quatro dias em Brumadinho no resgate de desaparecidos. Foram utilizados meios tecnológicos avançados nas buscas e técnicas inovadoras. Também vieram cães farejadores.

Antes da partida da delegação israelense, as autoridades de resgate brasileiras realizaram uma cerimônia de agradecimento para delegação israelense.

Neta de brasileiros, a soldado israelense Amit Levi, 21 anos, e falando português, se transformou em uma espécie de integração entre as Forças Armadas de Israel e do Brasil.

Simpática, Amit disse que era uma honra participar das operações de resgate em Brumadinho. A foto dela, olhando com respeito para as bandeiras do Brasil e de Israel presas no uniforme, destacou-se entre tantas imagens tristes e tensas.

(Agência Brasil)

Rodrigo Maia é reeleito presidente da Câmara dos Deputados

Com 334 votos, o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) foi reeleito presidente da Câmara dos Deputados em primeiro turno. O resultado foi bastante comemorado no plenário e Maia se emocionou. Essa é a terceira recondução de Maia, 48 anos, ao cargo. É a primeira vez na história que um parlamentar comanda a Câmara por três vezes seguidas.

Ele foi reeleito presidente da Câmara no período 2017-2019 no dia 2 de fevereiro de 2017, depois de ocupar o cargo por sete meses, a partir de julho de 2016. A reeleição de Maia ao cargo foi possível pela mudança de legislatura. A Constituição e o Regimento Interno da Câmara impedem a recondução de membros da Mesa Diretora na mesma legislatura. O último deputado reeleito em legislaturas diferentes foi Michel Temer, que ocupou o cargo de presidente da Casa nos biênios de 1997-1999 e 1999 a 2001.

Ao agradecer os votos, Maia disse que irá comandar a votação de reformas no país “de forma pactuada”, com integração de governadores, parlamentares e sociedade.

Rodrigo Maia foi eleito com o apoio do maior bloco parlamentar da legislatura, composto por 301 deputados de 11 partidos. Entre eles, está a a sigla do presidente da República, Jair Bolsonaro, o PSL (52), além de PP (38), PSD (35), MDB (34), PR (33), PRB (30), DEM (29), PSDB (29), PTB (10), PSC (8) e PMN (3).

Em segundo lugar, ficou Fábio Ramalho (MDB-MG), com 66 votos. Em seguida, Marcelo Freixo (PSOL-RJ), com 50; JHC (PSB-AL), com 30; Marcel van Hattem (Novo-RS), com 23; Ricardo Barros (PP-PR), com quatro; e General Peternelli (PSL-SP), com dois. Foram registrados três votos em brancos.

Conhecido como articulador e habilidoso em negociações com partidos de divergentes correntes ideológicas, Maia conseguiu atrair além da corrente majoritária, apoio de partidos de esquerda como PCdoB e PDT. “Meu perfil é de equilíbrio, capacidade de diálogo, de conversar com todas as correntes políticas e ideológicas. Vivemos um momento de radicalização, o Parlamento vai ser a Casa que vai trazer essa radicalização a um ponto de equilíbrio”, disse Maia.

Em sua gestão como presidente da Casa, Maia conduziu a aprovação da reforma trabalhista e também da atualização da legislação eleitoral – que incluiu, entre outros pontos, a chamada “cláusula de barreira”, um mecanismo que busca impedir reduzir os partidos com pouca representação na Câmara, além de criar um fundo com recursos públicos para custear campanhas.

(Agência Brasil)

Eduardo Girão pede que Kátia Abreu devolva a documentação da presidência

O senador cearense Eduardo Girão (Pros) pediu há pouco que a senadora Kátia Abreu (PDT/TO) devolvesse a pasta de documentos da presidência interina do Senado, que conduz a eleição à presidência da Mesa Diretora.

Girão ressaltou que o Brasil mudou e que o Senado não está dando o exemplo no momento.

Kária Abreu não respondeu, tampouco devolveu a documentação.

(Foto: Reprodução)

Sobe para 115 número de mortos na tragédia de Brumadinho

A Defesa Civil de Minas Gerais informou hoje (1º) que aumentou o número de mortos e desaparecidos entre as vítimas do rompimento da barragem Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho, nos arredores de Belo Horizonte. O balanço revelou 115 mortos, 248 desaparecidos e 395 localizados. Dos mortos, 71 foram identificados.

Segundo a Defesa Civil, aumentou o número de desaparecidos a partir de informações transmitidas ao serviço de ouvidoria da empresa Vale. Por isso, foram incluídos mais dez nomes na relação de desaparecidos.

O porta-voz do Corpo de Bombeiros, Pedro Aihara, avaliou que o ritmo de identificação dos corpos deve diminuir. A partir de agora, o trabalho fica mais complexo por se tratar de vestígios de mais difícil acesso abaixo da lama. “Agora os trabalhos são mais delicados, de escavação. É necessário fazer toda a nivelação do solo. E mesmo com o corpo encontrado, por conta da decomposição é necessário um trabalho minucioso”, explicou.

Ele comentou que os bombeiros não podem eliminar a chance de encontrar pessoas com vida, mas que, diante das dimensões do desastre, a possibilidade de isso ocorrer é “pequena”.

Aihara não deu previsão de até quando os trabalhos de busca devem continuar. No caso de vítimas posicionadas dentro de estruturas, exemplificou, o raio de procura seria menor. Já aquelas pessoas que estavam no campo aberto podem ter sido projetadas para distâncias maiores.

Diante dessas situações diversas, acrescentou, é difícil prever. O representante do Corpo de Bombeiros lembrou que em Mariana as equipes designadas mantiveram as buscas por três meses.

(Agência Brasil)

Plenário escolhe votação aberta e Kátia Abreu dá “espetáculo” ao se apropriar da pasta do presidente interino

O plenário do Senado apontou para uma votação aberta – 50 a 2 – para a escolha do novo presidente da Mesa Diretora, na noite desta sexta-feira (1º), em processo que deverá ocorrer ainda nesta noite.

Inconformada com o resultado, a senadora Kátia Abreu (PDT-TO), subiu à Mesa Diretora e tomou a pasta do presidente interino Davi Alcolumbre (DEM-AP).

(Fotos: Reprodução)

Confusão no Senado com votação para voto aberto ou secreto à presidência da Mesa Diretora

Após a polêmica da presidência interina de Davi Alcolumbre (DEM-AP), que poderá ser candidato à presidência da Mesa Diretora, mais uma polêmica marca a eleição do próximo homem-forte do Congresso Nacional, quando Alcolumbre abriu votação sobre a forma de escolha do próximo presidente do Senado, diante do voto aberto ou secreto.

Líderes partidários, em discursos de encaminhamentos, reclamam do favorecimento de Alcolumbre na condução dos trabalhos. Caso seja indicado pelo DEM, o presidente interino terá que passar o comando para o parlamentar mais antigo da Casa.

De acordo com os próprios parlamentares, a eleição deverá ser decidida em dois turnos.

O senador Renan Calheiros (MDB-AL), um dos mais exaltados, acusa o democrata de tentar desmoralizar a Casa. Mais cedo, o senador cearense Eduardo Girão (Pros) defendeu o voto aberto.

(Fotos: Reprodução)

Brasil, as cinzas do golpe

265 1

Em artigo no O POVO desta sexta-feira (1º), o cineasta e escritor Rosemberg Cariry aponta que a nação brasileira se encontra em processo de desconstrução acelerada. Confira:

Basta um olhar mais atento sobre os noticiários, para perceber que o mundo vive abalado por uma grave crise civilizacional, em que o poder econômico e as manifestações da thanatos-política estão devorando vidas e destinos, territórios de paz e liberdade, nestes tempos de agonia da modernidade e de imposição aterrorizante do projeto neoliberal, em escala global, onde se agiganta o império dos simulacros e das maldades, palco do grande fracasso da promessa igualitária e fraterna dos iluministas.

Por ser campo de experimento de extremadas perversidades, que ferem a sua autonomia como nação, o Brasil, como País periférico, parece estar em transe. Por força de um jogo de articulação e desestabilização política e econômica, feito em bastidores. De golpe em golpe, temos hoje um governo ilegítimo que destrói os direitos sociais, a educação, a saúde, a cultura, a natureza, a dignidade e a vida, empurrando de volta à miséria mais de setenta milhões de brasileiros.

A nação brasileira se encontra em processo de desconstrução acelerada. Em pouco tempo, foi invadida por uma onda crescente de obscurantismo e neofascismo, pautada no ódio e no egoísmo, na violência e no arbítrio. Acirrada a desigualdade social e ante a falta de horizontes melhores, tudo isso transborda no noticiário cotidiano, como em um filme de horror. No entanto, não se trata de nenhuma ficção, a opressão é real, a dor é real, a injustiça é real; a miséria, a violência e a desesperança que tomam conta do povo brasileiro mais pobre são muito reais.

Como símbolo desse tempo temos as chamas devorando o Museu Nacional, onde estavam guardados tesouros culturais e científicos do Brasil e da humanidade. Mais de 20 milhões de itens viraram cinzas. Sim, é verdade: vivemos no País da corrupção. Mas a palavra corrupção pode ser compreendida em várias acepções, inclusive a de trair a pátria e o povo. De golpe em golpe, chegamos à decomposição. De um “País do futuro” passamos a ser o “País sem nenhum futuro”, posto que nem mesmo um passado nos é dado possuir.

Rosemberg Cariry

Cineasta e escritor

Bloco da oposição vai propor CPI do Narcotráfico na Assembleia Legislativa

Minutos antes de tomarem posse na Assembleia Legislativa, os deputados Vitor Valim (Pros), Soldado Noelio (Pros) e André Fernandes (PSL) adiantaram propostas que devem apresentar no novo mandato. Segundo eles, o foco das ações será nas investigações e combate ao crime organizado.

Em entrevista ao jornalista Carlos Mazza, do O POVO, os parlamentares defenderam a abertura da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Narcotráfico. Valim disse lamentar que na última gestão do legislativo estadual “alguns deputados” tenham evitado o tema por medo de represálias. Para ele, se os policiais se colocam em risco, os deputados devem fazer o mesmo.

Noelio disse que a AL precisa investigar para ver “quem são os políticos e grandes empresários com ligações com facções”. Aliado do presidente Jair Bolsonaro (PSL) no Ceará, Fernandes não só defendeu a Comissão como se dispôs a presidi-la.

Aliado do governador Camilo Santana (PT), o deputado Acrísio Sena (PT) pediu cautela ao comentar possível abertura da CPI. Para ele, as respostas do Governo do Ceará têm sido serenas, com base em estudos, não em bravatas. Para o parlamentar, o papel mais adequado do parlamento cearense neste cenário é dar suporte legal para que as mudanças propostas pelo Estado – em parceria com o Governo Federal – possam ser efetivadas e mantenham os bons resultados.

Última legislatura

Eleito deputado federal nas últimas eleições, Capitão Wagner (Pros) foi um dos mais ferrenhos defensores da CPI na última legislatura. A proposta de criar a comissão de investigação foi protocolada no Ceará em 2015 pela deputada Rachel Marques (PT), mas desde estão está travada na Casa.

(O POVO Online / Repórter Igor Cavalcante / Fotos: Reprodução)

Sindetran não participa de solenidade de posse de novos servidores

O Sindicato dos Trabalhadores na Área de Trânsito do Ceará (Sindetran/CE) não participou da solenidade de posse dos novos servidores do Departamento Estadual de Trânsito (Detran/CE), nesta sexta-feira (1º), no Palácio da Abolição.

“Queríamos celebrar com os novos servidores e também agradecermos ao governador Camilo Santana, que atendeu à nossa reivindicação e realizou o certame após 39 anos. Mas ignoraram a entidade representativa da categoria”, lamentou Eliene Uchoa, presidente do sindicato.

A sindicalista apontou a necessidade de o Estado chamar também o cadastro de reserva, pois mesmo com a posse dos 383 agentes o Detran/CE ainda permanecerá com déficit.

O levantamento foi realizado pelo Sindetran/CE, após análise comparativa do quadro funcional do órgão, em 1979, há exatos 40 anos, quando o Detran era composto de aproximadamente mil servidores. À época, o Estado tinha uma frota de 150 mil veículos, enquanto atualmente a frota ultrapassa três milhões de veículos no Ceará. Mesmo com a turma recém-empossada, segundo ainda o levantamento, o órgão possui apenas 900 funcionários.

(Foto: Divulgação)

Superávit da balança comercial cai 22,4% em janeiro

O crescimento das importações em ritmo maior que o das exportações fez o superávit da balança comercial cair em janeiro. No mês passado, o país vendeu para o exterior US$ 2,192 bilhões a mais do que comprou, recuo de 22,4% em relação ao mesmo mês do ano passado.

Apesar da retração, esse é o terceiro melhor resultado para o mês, só perdendo para janeiro de 2006 (US$ 2,83 bilhões) e de 2018 (US$ 2,82 bilhões). No mês passado, o país exportou US$ 18,579 bilhões e importou US$ 16,387 bilhões.

Apesar do recuo no saldo da balança comercial, as exportações bateram recorde para meses de janeiro, tendo crescido 9,1% em relação ao mesmo mês do ano passado pelo critério da média diária. As importações, no entanto, aumentaram em ritmo maior, tendo subido 15,4% na mesma comparação, impulsionadas pela recuperação da economia.

As vendas de produtos básicos cresceram 10,1% na comparação entre janeiro de 2019 e janeiro de 2018 pelo critério da média diária. Os destaques foram milho em grão (crescimento de 56,6%) e algodão bruto (alta de 44,5%). As exportações de produtos semimanufaturados subiram 11,1%. As vendas de produtos industrializados aumentaram 15,2%, também pela média diária, puxadas por uma plataforma de extração de petróleo e por motores e turbinas para aviação.

Em janeiro, os preços médios das mercadorias exportadas caíram 4,27%. A quantidade exportada, no entanto, aumentou 19,41%, compensando a retração nas cotações das commodities (mercadorias primárias com cotação internacional).

Importações

Puxadas pelas mudanças no Repetro, que prevê a entrada no país de plataformas exportadas pela Petrobras, as importações de bens de capital (máquinas e equipamentos usados na produção) aumentaram 156,2% em relação a janeiro do ano passado. Também contribuíram para o crescimento as compras de veículos de carga, helicópteros e máquinas de impressão.

As importações de bens intermediários aumentaram 3,6%. Por outro lado, as compras de combustíveis e lubrificantes caíram 12,5% e a de bens de consumo, 3,5%.

Por causa do Repetro, regime especial de tributação para equipamentos da extração de petróleo, as estatísticas foram infladas por uma plataforma de petróleo, exportada por US$ 1,3 bilhão e importada por US$ 2,1 bilhões. Segundo o diretor do Departamento de Inteligência e Estatísticas de Comércio Exterior do Ministério da Economia, Herlon Brandão, sem a plataforma, as exportações teriam crescido 1,5% em janeiro, mantendo o recorde. As importações, informou o técnico, teriam subido 0,7%.

Depois de o saldo da balança comercial ter encerrado 2018 em US$ 58,959 bilhões, o segundo maior resultado positivo da história, o mercado estima um superávit menor em 2019 motivado principalmente pela recuperação da economia, que reativa o consumo e as importações.

Segundo o boletim Focus, pesquisa semanal com instituições financeiras divulgada pelo Banco Central, os analistas de mercado preveem superávit de US$ 52 bilhões para este ano. Brandão informou que o Ministério da Economia não fará projeções oficiais para o saldo da balança comercial em 2019.

(Agência Brasil)

Que tal aprender sobre financiamento cultural?

Que tal aprender ou aumentar conhecimentos sobre sistemas de financiamento à cultura, planejamento e elaboração de projetos culturais?

Lena Cunha, gestora cultural e diretora da Inspire Gestão Cultural, vai ministrar disciplina na pós-graduação Laboratório de Gestão Cultural, de hoje até domingo, na Casa da Cultura de Sobral (Zona Norte).

Apresentado pela Secretaria da Cultura do Ceará, o curso é uma realização conjunta da Universidade Vale do Acaraú (UVA), Quitanda das Artes, ECOA Sobral e Instituto BR Arte. Há chance de participação para quem quer ali estar como ouvinte.

(Foto – Divulgação)

Serviço de parcelamento de multas de trânsito no cartão começa hoje

As multas emitidas pela Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) poderão ser pagas por meio de parcelamento no cartão de crédito a partir desta sexta-feira, 1º. Além disso, será possível quitar dívidas relacionadas ao veículo, como diárias e remoções.

A nova modalidade está prevista na resolução 736/2018, publicada em julho de 2018, liberada pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran). De acordo com a AMC, a ação visa “facilitar o pagamento de multas de trânsito e demais débitos relativos aos veículos”.

Segundo o gerente de Operações e Fiscalização da AMC, Disraeli Brasil, os motoristas podem parcelar qualquer débito retroativo. Ele diz que o consumidor pode, por exemplo, pagar uma parte da dívida em dinheiro e fazer o parcelamento do restante no cartão.

O serviço será realizado entre a operadora do cartão e o proprietário do veículo. As empresas que realizam o serviço são credenciadas no Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). Três empresas estão aptas para fazer o serviço: a Zignet, a Datalink e a Vamos Parcelar. O número de parcelas fica a cargo de cada operadora.

Não existe limite para o valor mínimo ou máximo para o parcelamento. Os encargos ou eventuais diferenças nos preços, que podem ser cobrados por conta da escolha dessa modalidade, ficarão a cargo do titular do cartão de crédito ou débito.

Disraeli diz que o intuito é ampliar os locais de negociação. Ele ressalta que há possibilidade de, futuramente, o serviço ser ofertado online.

O órgão informou que o serviço está disponível no depósito que fica na avenida Juscelino Kubitschek, bairro Passaré, em Fortaleza. Os interessados podem se dirigir também a Central de Atendimento no terceiro andar do Shopping Benfica, na avenida Carapinima.

(O POVO Online / Foto: Mauri Melo)

Moradores do Bairro Ellery relembram mortes de Ingrid Mayara e Igor Andrade e cobram justiça

Moradores do Bairro Ellery promoverão, neste sábado, a partir das 16h30min, na Praça Manoel Dias Macedo, um ato em memória e justiça para Ingrid Mayara Oliveira Lima e Ígor Andrade. Os dois jovens foram assassinados no dia 26 de janeiro de 2013 após uma intervenção policial mal-sucedida. Familiares e amigos das vítimas cobram justiça para o caso. Em 2017, os PMs acusados pelas mortes foram absolvidos em primeira instância.

Os assassinatos ocorreram durante a realização de festa de pré-carnaval no bairro. Policiais do Ronda do Quarteirão chegaram ao local e pediram para baixar o volume dos paredões sonoros. Segundo o relato de testemunhas, os proprietários dos veículos com aparelhos de som se recusaram a reduzir o volume. Como reação, vários tiros foram disparados pelos PMs. Ingrid Mayara Oliveira Lima, de 19 anos, foi atingida com um disparo nas costas. O adolescente Igor Andrade, de 16 anos, levou um tiro na cabeça. Ele chegou a ser socorrido para o Instituto Dr. José Frota (IJF), mas morreu. Quatro pessoas também ficaram feridas.

Para Sandra Sales, mãe da jovem, “relembrar esse caso não é apenas guardar memória, mas manter o direito à indignação contra a ação descontrolada da polícia”. “Essa sagrada insurgência que brota da organização de diversos coletivos é um sinal que a sociedade não está disposta a assistir sua juventude ser assassinada por agentes que deveriam protegê-la. Nesse ato também são lembrados todos jovens que tem suas vidas interrompidas nas periferias do Brasil. Uma juventude condenada por ter nascido numa geografia desfavorável socialmente e tosca politicamente. São pessoas simples que simplesmente deixam de existir porque não são capazes de responder à ordem competitiva do mercado”, afirma.

(Foto – Facebook)

Onyx diz que texto da reforma da Previdência já está pronto

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, disse hoje (1º) que o texto da reforma da Previdência já está pronto. “O presidente só vai escolher”, disse, ao se referir às diversas propostas em estudo pelo governo. “O presidente Jair Bolsonaro tem uma série de alternativas que vem estudando. Nós já combinamos, na próxima semana vamos dar continuidade. Quem vai ter a última palavra é o presidente”.

“A equipe do professor Paulo Guedes [ministro da Economia] continua com muito cuidado, com muito zelo e com muito talento construindo uma proposta que vai consertar a Previdência que está aí. Vai preparar um novo caminho para os nossos filhos e os nossos netos. Tanto é que a gente tem falado de maneira reiterada, e vamos trazer isso na mensagem [a ser encaminha ao Congresso], a gente fala na nova Previdência, que vai garantir o presente e o futuro do Brasil.”

Ao tomar posse como deputado federal, Onyx insistiu que o governo não vai interferir na escolha dos presidentes da Casa e do Senado federal. “Nós vamos continuar com essa posição”, ressaltou.

“De maneira reiterada, setores têm procurado tentar fazer com que o governo se manifeste, e o governo não se manifesta porque o princípio fundamental que o presidente Jair Bolsonaro me determinou é que o governo manteria absoluto respeito, seria apenas um observador das decisões dos deputados federais e dos senadores”.

Os ministros da Casa Civil, Onyx Lorenzoni; da Agricultura, Tereza Cristina, e da Cidadania, Osmar Terra, foram exonerados dos cargos pelo presidente Jair Bolsonaro nesta sexta-feira (1º) para assumirem novo mandato na Câmara dos Deputados. Depois de empossados, os ministros pedirão licença do cargo para retomar o comando de suas pastas.

(Agência Brasil)

José Guimarães e a luta contra a reforma da previdência de Bolsonaro

O deputado federal José Nobre Guimarães, que será o líder da minoria na Câmaras, aproveitou o recesso para tomar uma medida bem particular: submeteu-se a sessões de fisioterapia para aliviar as costas, hoje não mais largas como na Era Lula-Dilma.

Guimarães, aliás, deixa claro que o principal alvo das oposições será a Reforma da Previdência que o presidente Bolsonaro mandará para os congressistas. A ordem é defesa da classe trabalhadora, avisa o petista.

(Foto – Agência Câmara)