Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Camilo reage a pergunta sobre “Eunício Ladrão” e diz que sua campanha não tem dinheiro sujo

293 1

tvop debate camilo santana

O candidato a governador pelo Pros, Camilo Santana, evitou comentar a declaração do secretário estadual da Saúde, Ciro Gomes, que chamou o seu adversário, o peemedebista Eunício Oliveira, de “ladrão”. Camilo, o primeiro entrevistado de sabatina que O POVO iniciou nesta segunda-feira com os postulantes ao Palácio da Abolição, disse apenas que sua campanha “não tem dinheiro sujo. Cada um tem suas responsabilidades. Cabe perguntar ao Ciro”.

“O Ciro é um nome nacional e teve coragem de brigar com estados como a Bahia. Quem começou a obra do são Francisco foi o presidente Lula, e o ministro foi o Ciro. Tenho muito orgulho de fazer parte dessa geração”, disse Camilo. “Não sou candidato por vaidade ou por questões pessoais. Sou candidato por projeto”, acrescentou.

Questionado sobre não ter respondido à pergunta, Camilo afirmou: “Minha campanha, meu estilo, vou apenas cumprir meu papel que é de apresentar aos cearenses minhas propostas”.

Ciro Gomes
O irmão do governador Cid Gomes (Pros) e atual secretário estadual da Saúde, Ciro Gomes (Pros), chamou o senador e candidato ao governo Eunício Oliveira (PMDB) de “ladrão”, na última quinta-feira. Questionado, em entrevista, sobre detalhes da denúncia, o peemedebista justificou: “Porque rouba”. Em seguida, voltou a lançar suspeitas sobre o aumento patrimonial do adversário. “Ele passou de R$ 36 milhões de fortuna pessoal, em 2010, para R$ 99 milhões, e a imprensa nunca publicou isso”, disse, em meio a ataques a jornalistas presentes.

* Do O POVO Online, tem mais Camilo aqui.

Petrobras – Denúincia de propina agita a campanha presidencial

dsptuaa

“Há menos de um mês atrás, a dúvida que acompanhava a corrida presidencial era se Dilma Rousseff venceria no primeiro turno ou se ela enfrentaria o tucano Aécio Neves (PSDB) na segunda etapa das eleições. Mas o acidente que matou Eduardo Campos alterou a disputa e, em poucos dias, Marina Silva (PSB) passou a ser a candidata com melhor percentual nas pesquisas de intenção de voto no segundo turno – que se tornou inevitável. O mais recente episódio que pode chacoalhar o cenário eleitoral envolveu o ex-diretor de Refino e Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, e suas delações. Conforme revelou VEJA nesta semana, ele citou os políticos beneficiados pelo esquema de corrupção na estatal em depoimento à Polícia Federal. A investigação sobre o escândalo da Petrobras pode alterar o panorama justamente quando a campanha entrava no momento de consolidação dos votos.

Evidentemente, os políticos citados nominalmente por Costa como beneficiários do esquema devem ser os mais afetados: isso inclui o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB), que disputa o governo do Rio Grande do Norte. Mas a crise se coloca, sobretudo, no caminho da reeleição da presidente Dilma Rousseff. Paulo Roberto Costa foi nomeado para o cargo na Petrobras por Lula, em 2004, e ficou no cargo até 2012 – já no governo atual, portanto. Além disso, o tesoureiro do PT, João Vaccari, é citado pelo ex-diretor como uma das pessoas que captaram dinheiro no esquema. Praticamente todos os citados no escândalo são aliados da presidente.

Como Paulo Roberto Costa também mencionou o nome de Eduardo Campos, ex-governador de Pernambuco e candidato à presidência morto em 13 de agosto, entre os envolvidos no esquema, a campanha de Marina Silva pode ser afetada. No mínimo, a candidata do PSB deve ficar impossibilitada de explorar o caso eleitoralmente. Ao candidato do PSDB Aécio Neves, o episódio se desenha como uma oportunidade – talvez a última – de reagir nas pesquisas de intenção de voto. É nisso que os tucanos apostam agora.

* Leia mais aqui.

Projeção do mercado financeiro para o PIB cai pela 15º semana consecutiva

“A projeção de instituições financeiras para o crescimento da economia brasileira, este ano, continua em queda. Pela 15ª semana seguida, a pesquisa feita pelo Banco Central (BC) indica crescimento menor. Desta vez, a projeção para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país, passou de 0,52% para 0,48%. Para 2015, a estimativa segue em 1,1%. Essas projeções fazem parte da pesquisa semanal do BC a instituições financeiras, sobre os principais indicadores econômicos.

No último dia 29, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou que o PIB apresentou queda de 0,6% no segundo trimestre de 2014, em relação aos primeiros três meses do ano, a segunda retração seguida.

A estimativa das instituições financeiras para a queda da produção industrial passou de 1,70% para 1,98%, este ano. Para 2015, a projeção de crescimento caiu de 1,70% para 1,50%, em 2015.

A previsão para o superávit comercial (saldo positivo de exportações menos importações) passou de US$ 2,17 bilhões para US$ 2,41 bilhões, este ano, e de US$ 8 bilhões para US$ 8,5 bilhões, no próximo ano.

A estimativa para o saldo negativo em transações correntes (registros de compra e venda de mercadorias e serviços do Brasil com o exterior) foi ajustada de US$ 81,8 bilhões para US$ 81,2 bilhões, este ano, e segue em US$ 75 bilhões, em 2015.”

(Agência Brasil)

Avião da TAM faz pouso de emergência no Pinto Martins

296 1

aviaoa

Um avião da TAM que cumpriria o voo JJ 3225, direto para Guarulhos, em São Paulo, fez pouso de emergência nesta manhã de segunda-feira, no Aeroporto Internacional Pinto Martins. A aeronave havia decolado por volta das 8 horas, mas retornou  meia hora depois, após constatar problemas na turbina esquerda. Todo o aparato de segurança do aeroporto foi mobilizado.

A aeronave tentou aterrissar, mas, na primeira tentativa, arremeteu – não foram divulgados os motivos, vindo a concretizar a manobra, sem problemas, na segunda vez. O voo JJ 3225 estava lotado, segundo funcionários da empresa, que não deram mais detalhes.

De acordo com a empresa TAM Linhas Aéreas, os passageiros foram acomodados em voos da Gol e em outros voos da TAM, que decolarão ao longo desta segunda-feira para a Capital paulista. A aeronave está acomodada numa área do pátio do aeroporto, acompanhada por equipe de manutenção.

(Foto – Paulo MOska)

Governo federal autoriza abertura de 39 novos cursos de Medicina. Ceará está fora

167 1

O governo federal divulgou os 39 municípios que receberão novos cursos de Medicina como parte da estratégia do Programa Mais Médicos de expansão da formação no país. São cidades em 11 estados, com 70 mil habitantes ou mais e que não tinham curso superior para graduação de médicos. Também foi apresentada pelo Ministério da Saúde a primeira pesquisa de avaliação junto a usuários do Programa.

Questões relacionadas ao atendimento foram as que mais evoluíram na opinião dos entrevistados: 86% dizem que a qualidade da assistência melhorou após a chegada dos profissionais do Mais Médicos. Nesta semana, completou um ano que os primeiros começaram a atuar.

Para o ministro da Saúde, Arthur Chioro, “O programa Mais Médicos efetivamente está garantindo mais acesso, qualidade e mais humanização no atendimento. E essa pesquisa confirma que aqueles que usam o Programa Mais Médicos, na periferia de grandes cidades, no interior do país, na Floresta Amazônica, no sertão nordestino, estão muito satisfeitos com o médico”.

tabela-040914

Lula chama de “papagaiada” o programa de governo de Marina Silva

1007 6

lulllaa

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva partiu mesmo para uma ofensiva contra a presidenciável Marina Silva (PSB), que ocupou seu Ministério do Meio Ambiente e hoje é a principal rival da presidente Dilma Rousseff na briga pelo Planalto.

Em evento com militantes do PT em São Paulo na sexta-feira, após uma série de alfinetadas públicas, Lula citou nominalmente Marina e atacou as propostas econômicas da candidata, em especial a autonomia do Banco Central, que classificou de ‘papagaiada’.

Disse mais: “Sinceramente, não sei se a companheira Marina leu o programa que fizeram para ela. Se ela leu, não aprendeu nada nas discussões que fizemos quando ela estava no governo.”

(Com Folha de S.Paulo)

Cearense vai coordenador estudo de seis anos sobre segurança pública brasileira

cesarbarreira

O CNPq, organismo do Ministério da Ciência e Tecnologia, acaba de convocar a UFC, URGS, USP, UnB, UFRJ e UFBA para uma missão: estudar segurança pública do País e, após isso, apresentar radiografia e soluções.

A coordenação geral é do professor César Barreira, que comanda o Laboratório de Estudos da Violência da UFC. César já esteve na última semana em Brasília inteirando-se do projeto, que terá duração de seis anos.  

Ele disse que além do estudo interno da situação do Brasil, experiências exitosas em outros países como Colômbia, Médico e Índia constarão das avaliações.

Eleições 2014- Maioria do eleitorado é formado por mulheres

No dia 5 de outubro próximo, data do primeiro turno das Eleições 2014 – que ocorrerá das 8 ás 17 horas (horário de Brasília), um total de 142.822.046 eleitores poderão escolher seus candidatos aos cargos de presidente e vice-presidente da República, governador, senador, deputado federal, deputado estadual ou deputado distrital.

A maior parte do eleitorado brasileiro é formada por mulheres, sendo 74.459.424 eleitoras (52,13%) contra 68.247.598 eleitores (47,79%). A maioria está localizada na região sudeste, que concentra 43,44% do total nacional.

O pleito contará com cerca de 530 mil urnas distribuídas em mais de 450 mil seções destinadas à recepção do voto, número que pode ser reduzido em razão de agregação de seções, caso o mínimo de 50 eleitores por seção não seja alcançado.

Aproximadamente 2,4 milhões de mesários, incluindo os voluntários, trabalharão nas eleições gerais em todos os municípios do país e nas seções de votação no exterior.

(TSE)

‘Eleição boa é eleição acirrada’ diz Eunício Oliveira

camiloeun

Campanha polarizada e acirrada.

“O primeiro final de semana de campanha, após a divulgação da pesquisa O POVO/Datafolha que mostrou queda na vantagem de Eunício Oliveira (PMDB) sobre Camilo Santana (PT), teve, de um lado, o peemedebista reforçando críticas à atual gestão para manter a dianteira adquirida e, de outro, o petista fortalecendo campanha no Interior e na Capital para manter o ritmo de crescimento em busca de um segundo turno. “Eleição boa é eleição acirrada”, disse Eunício em encontro com a militância.

No sábado (6), a estratégia dos candidatos foi ganhar espaço no Interior. Ao lado do governador Cid Gomes (Pros), do postulante ao Senado, Mauro Filho (Pros) e da vice, Izolda Cela (Pros), Camilo esteve, dentre outros municípios, em Ipueiras e Aracati. Principal cabo eleitoral do petista, Cid destacou obras do atual governo, como o aeroporto de Aracati, e pediu votos para Camilo.

O programa habitacional no Estado – foco da visita da presidente Dilma Rousseff às obras do Minha Casa Minha Vida na última quinta – foi destacado por Camilo, ontem, em encontro, na Praça do Ferreira, com eleitores e lideranças. Camilo destacou a entrega de 47 mil casas no Ceará e firmou o compromisso de construir mais 50 mil nos próximos quatro anos. O petista também realizou carreata, que passou por sete bairros da Capital, ao lado do prefeito Roberto Cláudio (Pros).

‘Podem vir quentes’

Eunício, acompanhado do candidato ao Senado Tasso Jereissati (PSDB) esteve, dentre outras, na cidade de Cascavel. Ali, o tucano criticou a falta de geração de emprego e a falta de investimento no turismo. Ele afirmou que a última indústria a se instalar no município foi ainda durante seu governo.

“Ao chegar aqui (Cascavel) constatei que as obras desapareceram, o cuidado com a cidade desapareceu, o cuidado com a saúde desapareceu, o hospital daqui está abandonado e não se faz nada para melhorar a saúde local”, disse Eunício.

Em encontro com a militância do partido, nesse domingo (7), Eunício frisou que “muitas mentiras estão sendo espalhadas por aqueles que não sabem conversar com as pessoas, e que querem continuar mandando nos destinos do cearense sem dar o mínimo de satisfação”. “Eleição boa é eleição acirrada. Eles podem vir quentes, que nós estaremos fervendo”, disparou. Na última semana, Eunício respondeu ataques do secretário da Saúde, Ciro Gomes (Pros), a quem chamou de “desequilibrado” que “está com medo de perder” a eleição.

Conforme a pesquisa O POVO/Datafolha divulgada na última quarta-feira, Camilo passou de 19% para 31% das intenções de voto, enquanto o peemedebista passou de 47% para 41%. Pela primeira vez desde o início da campanha, pesquisa mostra possibilidade de segundo turno para o Governo.”

(O POVO)

Ebola – Controle requer ações diferentes em cada um dos países atingidos

“Neutralizar o atual surto de ebola no Oeste da África requer ações diferentes que dependem da intensidade de contaminação e da infraestrutura de cada um dos países atingidos. Essa é a visão da médica brasileira Denise Cardo, diretora da Divisão de Controle de Infecção Hospitalar do Centro de Controle de Doenças (CDC) dos Estados Unidos. Em entrevista exclusiva à Agência Brasil, ela informou que não há registro de transmissão de ebola fora da África, mas defendeu que a comunicação deve ser fortalecida, devido ao trânsito entre os continentes Americano e Africano.

“A informação é crucial para evitar o contágio de ebola, porque sabemos que o vírus só é transmitido quando há sintomas, principalmente febre, diarreia e vômitos”, explicou. Denise conta que nos Estados Unidos, por exemplo, os profissionais de saúde estão orientados a investigar se um paciente viajou para a África, em caso de atenção por febre ou outros sintomas.

Quanto ao risco de transmissão da doença, a médica reforça a atual situação de “controle”. No Continente Americano, só nos Estados Unidos houve registro de pessoas que contraíram a doença na África, e, uma vez isolados, foram encaminhados a hospitais do país. Os dois primeiros foram tratados e curados no Emory Hospital, em Atlanta, mesma cidade em que a médica brasileira reside e sede do CDC.

Denise Cardo explica que o surto atual – considerado o maior desde a descoberta do vírus em 1976 – atingiu nível de descontrole em alguns países, especialmente em Serra Leoa e na Líberia, por causa da má condição de infraestrutura.”

(Agência Brasil)

Hospital de Messejana agora é referência em corações artificiais

foto médico juan mejia

Da Coluna Vertical, no O POVO desta segunda-feira (8):

O Ministério da Saúde acaba de oficializar o Hospital de Messejana Dr. Carlos Alberto Studart Gomes como Centro Nacional de Tutoria em Transplantes Cardíacos e Coração Artificial. A boa-nova foi repassada ao coordenador dessa área, médico Juan Mejia, na última semana, quando ele esteve em Brasília.

Mejia recebeu, inclusive, orientações de como deverá proceder na prática para a efetivação dessa certificação. O HM passará assim a contar com apoio financeiro e logístico para oferecer capacitação em sua área para hospitais de todo o País.

Na prática, será um polo de difusão de estudos, pesquisas e experiências no campo do transplante cardíaco e coração artificial. Um tento a mais para uma Instituição já reconhecida nacionalmente no plano dos transplantes.

Adesivos anti-Eunício circulam em Fortaleza

432 10

eleições 2014 pt pros 0907 adesivo contra eunício

Não basta divulgar a candidatura a qual alguns eleitores apoiam. Eles têm também que atacar adversários. É o que o fortalezense pode conferir em alguns veículos que já circulam pela cidade, quando adesivos anti-Eunício estão ao lado de adesivos pró-Camilo.

A menos de um mês das eleições, é a primeira publicidade contra uma candidatura este ano no Ceará.

(Foto – Leitor do Blog)

Receita libera consulta ao 4º lote de restituição do IR

A Receita Federal libera nesta segunda-feira (8), a partir das 9h, a consulta ao quarto lote de restituição do Imposto de Renda Pessoa Física  2014. Ao todo, serão contemplados 2.020.902 contribuintes, totalizando mais de R$ 2,2 bilhões.  No lote estão também incluídos contribuintes que caíram na malha fina entre 2008 e 2013.

O crédito bancário para 2.056.114 contribuintes será feito no dia 15 de setembro, totalizando R$ 2,4 bilhões. Desse total, R$ 168.078.903,86 são destinados a contribuintes idosos. Têm prioridade ainda as pessoas com alguma deficiência física ou mental ou moléstia grave.

(Agência Brasil)