Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

MPE impugna candidaturas de Carlomano e Dedé Teixeira

147 1

O Ministério Público Eleitoral impugnou nesta sexta-feira (11) outras quatro candidaturas a cargos proporcionais no Ceará. A lista recebeu atualização com os nomes dos deputados estaduais Carlomano Marques (PMDB) e Dedé Teixeira (PT), do ex-deputado federal Eugênio Rabelo (PP) e do ex-prefeito de Aurora, Carlos Macedo (PSB). Ao todo, chega a oito o número de candidaturas impugnadas no Estado.

Caso as impugnações sejam aprovadas pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-CE), todos os oito candidatos não poderão disputar eleição neste ano. Até o próximo sábado, 12, o MPE analisa os 808 pedidos de registro para as eleições deste ano. A ideia é verificar se há elementos que possam levar candidatos à inelegibilidade – como enquadramento na lei da Ficha Limpa.

Nesta quinta-feira, foram adicionados à lista os deputados estaduais Sineval Roque (Pros), Mirian Sobreira (Pros) e Ana Paula Cruz (PHS) e o ex-prefeito de Juazeiro do Norte, Manoel Santana (PT). Das oito, a única que não partiu do MPE foi de Santana. A iniciativa partiu de Gilvan Pereira, candidato a deputado federal pelo PTN.

O TRE-CE terá até 12 de agosto para julgar todas as impugnações. Se condenados, candidatos podem recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Em 2010, número de candidaturas questionadas chegou a 40.

(O POVO Online)

Candidato do PSC ao Palácio do Planalto estará segunda-feira em Fortaleza

pastor everaldo psc

O candidato à Presidência da República pelo PSC, Pastor Everaldo, estará na segunda-feira (14) em Fortaleza, quando cumprirá agenda no Centro da cidade e depois se reunirá com o candidato do PMDB ao Governo do Ceará, Eunício Oliveira.

Às 8h30min, Pastor Everaldo receberá a imprensa no Hotel Amuarama, no bairro de Fátima. Às 10h30min, o candidato fará uma caminhada pelo Centro de Fortaleza. Ao meio-dia, ele participará de almoço, no Hotel Amuarama, com a Executiva do partido e candidatos a cargos proporcionais no Ceará. O encontro com Eunício Oliveira será no próprio hotel, às 14 horas.

Deputada recorre da impugnação do registro

Em nota enviada ao Blog, a deputada Mirian Sobreira , do Pros, recorreu do parecer do Ministério Público Eleitoral, que pede a impugnação de sua candidatura à reeleição. Confira:

O Ministério Público Eleitoral (MPE) no Ceará encaminhou, ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE/CE), Ação de Impugnação de Registro de Candidatura da deputada Mirian Sobreira (Pros), justificada por doação acima do limite legal.

A ação é relativa à campanha de 2010 para o cargo de deputada estadual. De acordo com a notificação do MPE, Mirian é acusada de receber doação de 10% da renda de uma empresa, sendo permitida somente a doação de 2% do valor da renda para pessoa jurídica e 10% para pessoa física. Essa ação foi julgada em 2011 e vencida em primeira instância, inocentando a deputada das acusações sob a justificativa de engano contábil.

A parlamentar, que tem o prazo de sete dias para apresentar defesa, já encaminhou na tarde dessa quinta-feira (10) sua defesa ao TRE/CE.

Em 2012, Mirian Sobreira teve sua candidatura de prefeita homologada pelo TRE e esta questão também já havia sido levantada anteriormente pelo MPE. Em 2014, Mirian concorre à reeleição para deputada estadual.

Comissão pode votar plebiscito sobre federalização da educação

A Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) se reúne na terça-feira (15) para examinar pauta com nove itens, entre eles, projeto de decreto legislativo para realização de um plebiscito nacional sobre a transferência para a União da responsabilidade sobre a educação básica.

Proposto pelo senador Cristovam Buarque (PDT-DF), o PDS 460/2013 tem parecer favorável do relator, senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP). Cristovam também é autor de uma proposta de emenda à Constituição que determina a federalização (PEC 32/2013), em tramitação na CCJ.

Atualmente cabe, em sua maior parte, aos estados e municípios custear a educação infantil e os ensinos fundamental e médio. De acordo com o PDS 460/2013, a consulta deverá ser realizada simultaneamente com o primeiro turno das eleições de 2014, marcado para 5 de outubro.

O cidadão deverá responder, com sim ou não, à seguinte questão: “o financiamento da educação básica pública e gratuita deve passar a ser da responsabilidade do governo federal?”.

(Agência Senado)

Copa 2014 – A penitência do improviso

166 3

Em artigo enviado o Blog, o ex-presidente do Tribunal de Contas da União, advogado Ubiratan Aguiar, comenta o desempenho do Brasil na Copa. Para ele, o improviso não deu certo. Confira:

Não devemos analisar a hecatombe da seleção brasileira em função de um jogo. Os analistas esportivos, os milhões de técnicos brasileiros das arquibancadas falavam após cada partida que o time não havia convencido. Procurávamos nos iludir com um civismo de ocasião.

Os sinais eram evidentes da desarticulação. O primeiro aviso do mal que acometia a seleção veio através do o empate sem gols com o México.

Os mais velhos, saudosistas de plantão, lembram-se da sinfonia tocada em campo pela seleção de 1958. A bola deslizava na grama de pé em pé. Uma coreografia do talento futebolístico resplandecia no conjunto em que a constelação mostrava a luminosidade de suas estrelas.

Era a fase áurea do futebol arte que se sobrepunha ao da força física dos europeus.

A criatividade de nossos atletas, nos dribles desconcertantes de Garrincha, no balé feiticeiro de Pelé ou na muralha defensiva de um Bellini, encantava os olhos da humanidade.

Começamos a exportar genialidade e a importar o futebol força. Cinquenta e seis anos depois, a Alemanha adotou a Seleção Brasileira de 58, e nós copiamos o estilo europeu daquela época. Longe de mim, imaginar não se dedicar atenção especial ao preparo físico. O que nunca entendi foi o não estimular o futebol arte, característica principal do sul-americano.

Qual o tempo mínimo necessário para o preparo técnico e físico de nossos atletas? Qual o critério adotado para a escolha dos nomes? Quantos jogadores foram importados do exterior e em que tempo foram integrados à seleção? O que dizer dos que atuavam no Brasil, cumprindo uma maratona de jogos dos campeonatos estaduais, brasileiros, Copa das Nações, sul-americanos e amistosos? De qual o período o técnico dispõe para a preparação da equipe? O que foi investido no preparo psicológico e médico, objetivando dar equilíbrio emocional e saúde aos integrantes do time nacional?

É próprio do Estado Brasileiro cultuar os improvisos e estimular a prática do dar um jeitinho em tudo. É o País em que a Constituição é descumprida, maquiando-se números destinados a investimentos em educação. Não se respeita autonomia financeira das universidades (art. 207 da CF); obras suntuosas e não prioritárias têm primazia em relação àquelas reclamadas pela saúde; a taxação das grandes fortunas, objetivando a desconcentração da renda, não acontece, o que contribui para o agravamento do quadro de injustiça social; a ausência de um pacto federativo, corrigindo as desigualdades regionais, nunca se efetivou, desrespeitando dispositivo constitucional que determinava alocação de recursos nos 10 anos subsequentes à promulgação da Carta de 88, nos orçamentos públicos; votação da reforma política, fortalecendo os partidos, através de conteúdos ideológicos, formação de quadros políticos, reduzindo a influência do poder econômico.

Esses são alguns aspectos que nossa memória recolhe nessa hora de comoção.

Diante de nós, a seleção do improviso, composta de jogadores que atuam no exterior e de atletas integrantes dos times locais resgatados das grandes agremiações dos centros esportivos mais adiantados do País. Entregaram a direção do time a um gerente de pulso forte, com a missão de ganhar a copa sem antes discutir o projeto, as diretrizes a serem adotadas, em sintonia com as características inerentes à escola do futebol brasileiro. Nada disso foi feito. O improviso não deu certo. O povo cumpriu sua parte, como deveria também ser estimulado a fazer em relação às ciências, às artes, à política e às letras. Faltou aos dirigentes a organização; sobrou arrogância. Perplexo, o povo brasileiro assistiu ao descumprimento de leis, à isenção dada à FIFA do pagamento de impostos, à soberania ser arranhada, à mescla de política com esporte, à frustração da nação ante o sonho anunciado de vitória em uma área que é paixão nacional. Faltou competência para vencer, mas formulamos votos, para que não falte coragem em construir uma nação com os valores da ética e da moralidade, do humanismo e da cidadania, da crença na família e nos respeito ao semelhante.

Inclusão Social é promovida durante a Copa do Mundo

foto secopafor

Durante o intervalo dos jogos finais da Copa do Mundo FIFA Brasil 2014, o Instituto Povo do Mar (IPOM), na praia do Titanzinho, no bairro Serviluz, recebeu a visita da secretária Extraordinária da Copa de Fortaleza, Patrícia Macêdo.

A professora voluntária Juliana Souto Vidal realizou o convite para visita à entidade que é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip). O IPOM atende 96 crianças e adolescentes, na faixa etária de 07 a 17 anos. Eles participam de atividades esportivas, culturais e de extensão. São oferecidas de graça aulas de inglês, informática, artes visuais, maracatu e surf. A secretária Patrícia foi apresentada ao projeto pelo assistente de coordenação do IPOM, Nabir de Jesus Santos, que é morador do Titanzinho e começou o trabalho como voluntário: “Estou ajudando a minha comunidade a se desenvolver, a se afastar das ruas, do crime, das drogas e da situação de vulnerabilidade social. É muito gratificante”, disse ele.

Os moradores da comunidade também são beneficiados pelo trabalho da entidade. Há no projeto aulas de corte e costura. Atualmente, as mães das crianças atendidas fabricam bolsas artesanais, a partir da doação de lonas de “banners” de publicidade. Toda a renda é revertida em prol do próprio instituto.

Após conhecer as instalações, a secretária Patrícia Macêdo comandou uma sessão de brincadeiras. Distribuiu bolas da Copa, as Brazucas, aos vencedores de um torneio de embaixadinhas. A vencedora foi a estudante Eduarda Marques, de 16 anos. Ela fez 24 embaixadinhas.

(Prefeitura de Fortaleza)

OMS alerta sobre acesso a antirretrovirais a homens que fazem sexo com homens

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendou nesta sexta-feira (11) que homens que fazem sexo com homens tenham acesso a medicamentos antirretrovirais na tentativa de prevenir novas infecções pelo HIV. A chamada profilaxia pré-exposição é uma opção para pessoas que não são soropositivas, mas que apresentam grande risco de contrair o HIV.

O método consiste em tomar um único comprimido (geralmente, uma combinação de dois antirretrovirais) todos os dias. Quando adotada de forma consistente, a estratégia pode reduzir em até 92% novas infecções entre grupos de risco.

“Pela primeira vez, a OMS recomenda fortemente que homens que fazem sexo com homens considerem tomar medicamentos antirretrovirais como um método adicional de prevenção à infecção por HIV, juntamente ao uso de preservativo”, informou o órgão.

Por meio de nota, a organização destacou que os índices de infecção por HIV entre homens que fazem sexo com homens permanecem altos em quase todo o mundo e que novas opções de prevenção se fazem urgentemente necessárias.

A estimativa é que a profilaxia pré-exposição poderia reduzir entre 20% e 25% a incidência da doença nesse público, chegando a evitar até 1 milhão de novas infecções entre o grupo nos próximos dez anos.

(Agência Brasil)

Eleições 2014 – Eliane Novais vai à feira

127 1

elainenee

Eliane Novais, candidata ao Governo pelo PSB, visitou, nesta manhã de sexta-feira, moradores  da Serrinha. Ela caminhou pela feira popular do bairro, ao lado da militância, apoiadores e do candidato a deputado federal Almir Sousa.

Ela conversou com os feirantes, clientes e ouviu propostas. Muitos reclamaram das condições de trabalho, limpeza e segurança. Eliane defende que os municípios padronizem as feiras populares, garantindo banheiros, policiamento e equipes de limpeza.

(Foto – Divulgação)

O legado da Copa para o nosso futebol

236 2

Em artigo enviado ao Blog, o jornalista e sociólogo Demétrio Andrade comenda das conseqüências da goleada do Brasil na Copa. Confira:

Parece bobagem falar em legado após a goleada sofrida pela seleção brasileira para a Alemanha. Não é. Perder, infelizmente, faz parte do show. Perder por 7 a 1 é mais do que isso: é entrar para a história do futebol mundial. Sempre chamou minha atenção a quantidade de tatuagens usadas pelos jogadores do Brasil. Nada contra. Acho que cada um tem direito de desenhar no seu corpo o que bem entende. Porém, a marca da derrota, de goleada, numa semifinal, disputada em casa, estará crivada não na pele, mas na alma de cada jogador e de cada componente desta Comissão Técnica. Agora e daqui a 500 anos, por gerações e gerações. Nem a morte apagará da memória a maior vergonha em 100 anos de vida da canarinha, testemunhada ao vivo por mais de 3,6 bilhões de pessoas em todo o planeta.

O peso da vergonha, porém, não deve ser usado somente para a execração pública dos atletas. Tem de servir como um ponto de partida para reflexão e urgente mudança nos rumos do futebol brasileiro, dentro e fora do campo. Durante toda Copa, o time do Brasil jogou mal. Compensava a deficiência técnica com entrega, raça e superação. O meio-campo, local onde o Brasil sempre formou talentos, nunca funcionou, a não ser para marcar. A ligação direta da defesa para o ataque, à procura desesperada por Neymar, deu o tom de todas as partidas. Não se via um padrão de jogo, uma jogada ensaiada, uma proposta tática clara. Após a saída de Mano Menezes, apostar em Felipão, que acabara de rebaixar o Palmeiras para a série B, e em Parreira, foi uma estratégia clara da CBF para “calar a boca” da imprensa. Quem iria bater de frente com dois ex-campeões mundiais? Talvez por xenofobia, Guardiola, que tinha acabado de sair do Barcelona, foi descartado.

Os treinadores brasileiros pararam no tempo. Não à toa, nenhum conseguiu construir uma carreira sólida no exterior, ao contrário de argentinos, italianos, portugueses, alemães, espanhóis. É fato que a atual safra de jogadores é bem abaixo do padrão normal de qualidade do Brasil. Mas seria possível montar um time competitivo. Felipão em um ano, aos trancos e barracos, havia conseguido. Mas quando se viu diante da perda simultânea de dois de seus principais pilares – Tiago Silva na defesa e Neymar no ataque –, sem peças de reposição à altura, entrou em desespero. Deu-se então o erro fundamental: ao invés de respeitar sua trajetória conservadora – a mesma que o fez aparecer para o futebol sendo campeão da Copa do Brasil com o Criciúma – e povoar o meio-campo com volantes, jogando como time pequeno, esperando a Alemanha e partindo no contra-ataque, entendeu que Bernard poderia fazer as vezes de Neymar.

Após cinco jogos com um a menos – pois Fred só aparecia na hora que se divulgava a escalação – Felipão foi pra guerra com 9 homens contra 11, já que Bernard mostrou-se totalmente perdido, sem saber o que fazer e como se posicionar, contra o melhor meio-campo da competição. O massacre foi inevitável. Mesmo sem Neymar, se tivéssemos uma equipe bem treinada e sabendo o que fazer em campo, com marcação rigorosa, poderíamos ter vencido. Faltou humildade e versatilidade ao treinador. O que sobrou ao treinador de Gana, por exemplo, que contra a mesma Alemanha quase sai do nosso Castelão com a vitória.

A lição dentro de campo é a de que nosso problema é muito menos carência de mão-de-obra e muito mais a falta de bons arquitetos. Numa Copa como esta, com um nível tão alto, jogar nos pés dos jogadores a responsabilidade de resolver situações-limite contando somente com o talento individual é, no mínimo, irresponsabilidade. Além disso, Neymar não é Romário. Tudo bem que o futebol é o reino do imponderável. Mas aprendemos da pior forma que sorte, fé, raça e improviso sempre deverão estar presentes no cardápio, mas como complementos. Nunca como prato principal.

Aeronave de pequeno porte faz pouso forçado em Maranguape

“Um avião de pequeno porte fez um pouso forçado na manhã desta sexta-feira, 11, em uma fazenda localizada em Maranguape, Região Metropolitana de Fortaleza. A aeronave era ocupada pelo piloto e copiloto no momento do pouso, que nada sofreram.

Segundo a Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops),o avião, que é da empresa Fenix, sofreu uma pane e teve que aterrissar em uma fazenda próxima ao distrito de Penedo, às margens da CE -065, por volta de 10h30min.”

(POVO Online)

 

Salmito destaca hospitalidade do fortalezense como atrativo turístico

salmito ironman

Uma das três cidades-sedes mais bem avaliadas nesta Copa, Fortaleza se destacou por sua rede hoteleira e, principalmente, pela hospitalidade do fortalezense para com os seus visitantes.

Segundo o secretário do Turismo de Fortaleza (Setfor), Salmito Filho, o tratamento do fortalezense para com o turista tem sido ressaltado pelos entrevistados em quase todas as pesquisas sobre turismo.

Salmito diz que tanto a Prefeitura como o Estado têm avançado bastante para os índices positivos. De acordo com o secretário, enquanto o Estado tem investido no turismo de eventos, desde a construção do Centro de Eventos, o município tem concentrado esforços para o turismo familiar, de entretenimento e, em poucos meses, o turismo histórico-cultural.

O secretário destaca que, em novembro, Fortaleza realizará uma das etapas do Ironman, sendo a segunda cidade da América Latina a ter o evento.

(com informações do O POVO)

Festival Halleluya espera coletar 800 bolsas de sangue para o Hemoce

A solidariedade é uma marca do Festival Halleluya, que acontece de 23 a 27 de julho no Condomínio Espiritual Uirapuru – CEU, no bairro Dias Macedo. O evento, considerado o mais solidário do Estado, renovou parceria com o Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce) – pelo 12º ano – e com a Defesa Civil do Estado Ceará.

Com o Hemoce, o objetivo é coletar 800 bolsas de sangue nesta edição. “Esse é o nosso maior evento. Contamos mais uma vez com a contribuição de todos para que a nossa meta seja alcançada e muitas vidas sejam salvas”, disse Nágela Lima, coordenadora da captação de doadores do Hemoce.

O Halleluya é o evento que concentra o maior número de doadores de sangue no país. Ao todo, nesses doze anos de comprometimento com a solidariedade, 5.833 doações voluntárias de sangue foram realizadas. Cada bolsa de sangue pode salvar até quatro vidas. No Festival também é feito o cadastro para possíveis doadores de medula óssea. 2.103 pessoas já entraram para a lista.

A entrada para o Festival Halleluya é gratuita, mas os participantes são motivados a levar um quilo de alimento não perecível. Os mantimentos arrecadados serão revertidos para a Defesa Civil que os repassa para municípios em situação de emergência e para as obras de promoção humana da Comunidade Católica Shalom.

(Shalom)

Inflação para famílias com renda até 2,5 salários mínimos fecha junho em 0,35%

inflaa

O Índice de Preços ao Consumidor – Classe 1 (IPC-C1), que mede a inflação da cesta de compras de famílias com renda até 2,5 salários mínimos, registrou taxa de 0,35% em junho. O percentual está acima do observado pela inflação média de todas as faixas de renda (IPC-BR), que foi 0,33% em junho. No entanto, está abaixo do IPC-C1 registrado em maio (0,58%).

O indicador também acumula taxas de 4,05% no ano. No período de 12 meses, o índice ficou em 6,02% – inferior ao observado pelo IPC-BR (6,55%).

Em junho, as menores taxas foram registradas nos grupos de despesas alimentação (0,08%) e transportes (-0,09%). Entre os produtos que mais contribuíram para essas taxas estão as reduções de preços das tarifas de ônibus (-0,22%) e das hortaliças e legumes (-8,52%).

Os demais grupos de despesas tiveram as seguintes taxas: educação, leitura e recreação (0,94%), vestuário (0,74%), habitação (0,61%), saúde e cuidados pessoais (0,56%), comunicação (0,37%) e despesas diversas (0,27%).

(Agência Brasil)

Criminalização de movimentos sociais é tema de debate no Senado

A criminalização dos movimentos sociais é tema de nova audiência pública a ser realizada pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) na segunda-feira (14). No primeiro debate, realizado em maio, representantes de trabalhadores e estudantes classificaram como retrocesso qualquer medida que possa restringir os direitos de manifestação e de greve.

A intenção do senador Paulo Paim (PT-RS), que sugeriu as audiências sobre o tema, é que desta vez compareçam também representantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e Ministério da Justiça.

Na audiência anterior, os debatedores manifestaram apreensão em relação ao Projeto de Lei do Senado (PLS) 499/2013, que define o crime de terrorismo, por entender que a proposta, que aguarda votação em Plenário, compromete a atuação dos movimentos sociais. Como alternativa, tramita na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), projeto semelhante (PLS 44/2014), que exclui expressamente os movimentos sociais reivindicatórios da classificação como terrorismo.

Também em maio, ao debater a reforma do Código Penal na CCJ, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, considerou necessário enfrentar com “maturidade e cautela” a questão do terrorismo. Ele ponderou que, na definição do delito, não se pode correr o risco de criminalizar os movimentos sociais.

(Agência Senado)

Eleições 2014 – Tasso Jereissati inicia campanha eleitoral nesta noite de sexta-feira

165 1

foto tasso

O candidato ao Senado pelo PSDB, Tasso Jereissati, iniciará, nesta noite de sexta-feira, a sua campanha em Pacatuba (Região Metropolitana de Fortaleza). Ele vai participar de uma caminhada na cidade, ao lado de Eunício Oliveira, postulante ao Governo pelo PMDB, e de candidatos a cargos proporcionais.

Após a caminhada, é a vez de Tasso, com o grupo, conferir a abertura do São João de Maracanaú (Região Metropolitana de Fortaleza).

Selecionados no ProUni têm até hoje para comprovar informações

Termina nesta sexta-feira (11) o prazo para que os estudantes pré-selecionados na segunda chamada do Programa Universidade para Todos (ProUni) comprovem as informações prestadas na hora da inscrição. O candidato deve verificar na instituição para a qual foi selecionado o horário e o local em que deve comparecer para apresentar os documentos. Caso perca o prazo, ele é automaticamente retirado do processo.

Os estudantes deverão apresentar, entre outros, documento de identificação, comprovante de residência, de rendimento e de conclusão do ensino médio. Uma lista completa com a documentação necessária está disponível na página do ProUni.  Também na página do programa é possível consultar a lista dos selecionados, disponível desde a última sexta-feira (4).

O ProUni oferece bolsa de estudo integral ou parcial (50% da mensalidade) em instituições particulares de educação superior. O estudante precisa comprovar renda familiar, por pessoa, de até um salário mínimo e meio para a bolsa integral e de até três salários mínimos para a bolsa parcial.

Esta edição do programa ofereceu 115.101 bolsas e teve 653.992 inscritos. Quem não foi selecionado, poderá participar da lista de espera nos dias 21 e 22.

(Agência Brasil)

A Copa e a decisão do voto

Da Coluna Política, no O POVO desta sexta-feira (11):

A Copa do Mundo é, desde sempre, um espetáculo de componentes políticos, escrevi antes de o torneio começar. É natural que envolva disputa também ideológica e mesmo partidária. E há certos debates que são mesmo necessários, uma vez que o torneio é realizado no Brasil, em meio a muita discussão e polêmica. Mas, nenhuma novidade, a fronteira do ridículo é muitas vezes ultrapassada. Se há grandes jogos, a Costa Rica brilha, o David Luiz faz gol, o Júlio César faz milagre e o Robben joga demais, isso é explorado pelos aliados como mérito de Dilma Rousseff (PT), que organizou a “Copa das Copas”. Quando falta comida nas lanchonetes, os banheiros entopem e os gramados ficam desgastados e, ainda quando a seleção é goleada e a Argentina vai à final, isso também é usado para desgastar o governo. Não deixa de haver certa justiça em quem quer tirar proveito por um lado ser prejudicado quando se dá o inverso. Mas é óbvio que as reais questões que precisam ser levadas em conta numa eleição passam muito ao largo desse debate, que se apega muito mais às sensações e ao clima abstrato em torno da Copa.

Eleitor costuma ser vez por outra surpreendente, para o bem ou para o mal. Raramente se prende a convenções. Até erra – e como! – mas costuma haver certa lógica no raciocínio. Nos próximos dias, haverá seguramente o impacto emocional, de pessimismo, que pode influenciar não apenas a percepção sobre a política, mas sobre a vida. Um sentimento de que é preciso mudar tudo. Mas, daqui até outubro, a sensação pode até perdurar, mas de forma residual. O eleitor levará em conta outros aspectos na hora de decidir o voto.

Uma coisa que o marqueteiro Chico Santa Rita aponta, com propriedade, é que o eleitor não escolhe candidato como que adquire um produto. A formação de consciência eleitoral é diferente da relação de consumo. Quando compra um sabonete, até se pode levar pelo impulso, a embalagem, aspectos que agem no momento e levam a se pagar pelo que nem se precisa. Mas a escolha do candidato, por mais precária que seja, é minimamente mais refletida. Ninguém costuma discutir com a família e os amigos a aquisição de um xampu ou de um pacote de bolachas. A decisão do voto pode ser atropelada e irrefletida, mas ela se dá, no caso das eleições majoritárias, ao longo de pelo menos algumas semanas.

Assim, a bem do interesse público, não será o impacto emocional que cerca a Copa que decidirá se Dilma Rousseff será reeleita ou não. A competição terá seu peso, sim, na organização, nos acertos, nos problemas e nas contradições. Mas não creio que, para o bem ou para o mal, ela seja tão determinante. Será um dos aspectos do julgamento sobre um governo e terá seu peso, sobretudo em relação à organização e ao legado. Mas não penso, definitivamente, que a emoção contra ou a favor do Mundial, a conversa de “Copa das Copas”, o vexame do Brasil ou o eventual título da Argentina irão determinar o próximo presidente. Ainda creio na capacidade de discernimento do brasileiro.

Dilma Rousseff – A cicerone do BRICS

dilmamarcha

Da Coluna Vertical, no O POVO desta sexta-feira (11):

A presidente Dilma Rousseff desembarcará na noite da segunda-feira (14), em Fortaleza. No dia seguinte, a partir das 9 horas, no Centro de Eventos, ela vai ser a cicerone da VI Reunião de Cúpula do Brics, organização que congrega Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

Dilma, juntamente com presidentes desses países, endossará, no encontro, entre uma série de acordos de cooperação, a criação de um banco voltado para apoiar o desenvolvimento dos membros do Brics. Esse é o ponto alto da reunião, que mobiliza grande aparato de segurança em Fortaleza, pois contará com chefes de Estado, embaixadores e ministros.

No dia 16, a reunião do Brics se encerrará em Brasília, quando se engajarão ao debate os presidentes de países da América do Sul.