Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Reforma da Previdência – Chamado de “traidor”, Bolsonaro cede às pressões dos policiais

611 6

Chamado de “traidor” por policiais civis e federais, Jair Bolsonaro sucumbiu à pressão e entrou pessoalmente em campo, ainda na tarde dessa terça (2), para modificar trecho da reforma da Previdência que muda as regras de aposentadoria das carreiras de segurança mantidas pela União. A informação é da Coluna Painel, da Folha de S.Paulo desta quarta-feira.

Bolsonaro, de acordo com a Painel, falou por telefone com o relator da proposta na Câmara, Samuel Moreira (PSDB-SP), e com outros deputados, em busca de termo que atendesse o Congresso e as categorias que apoiaram sua eleição. Segundo relatos, os contatos do presidente foram feitos por meio do telefone do líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PSL-GO). As negociações também envolveram o ministro Paulo Guedes (Economia), que torcia o nariz para os que reivindicavam concessões no texto.

Ficou acertado que Guedes não se manifestará sobre a alteração das normas antes previstas para agentes das forças de segurança. O ministro vai se recolher. Seus aliados acham que qualquer aval pode ser interpretado como sinal verde para mais desidratações na reforma.

A mobilização de Bolsonaro surtiu efeito imediato e, já na noite dessa terça, deputados começaram a formular nova versão das regras de aposentadoria para as categorias abraçadas pelo presidente.

(Foto – Agência Brasil)

Câmara discute projeto que torna crime uso do Caixa 2 nas eleições

Será analisada nesta quarta-feira, na reunião da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), a partir das 10 horas, a proposta que torna crime o uso do caixa dois nas eleições.

O projeto de lei nº 1.865/2019 é terminativo na comissão, ou seja, se não houver recurso para análise em Plenário, segue para a Câmara dos Deputados após aprovado. A matéria classifica como crime “arrecadar, receber, manter, movimentar ou utilizar” dinheiro, bens ou serviços monetizáveis que não estejam registrados na contabilidade oficial de campanha. A pena prevista é de dois a cinco anos de prisão.

A mesma punição vale para quem doar, contribuir ou fornecer os recursos para os candidatos e integrantes de partidos. Se o autor do delito for agente público, a pena pode ser aumentada de um a dois terços.

Uma emenda apresentada pelo relator, senador Márcio Bittar (MDB-AC), criou um agravante à pena, em um a dois terços, caso os recursos, valores, bens ou serviços usados em caixa dois eleitoral venham de ações criminosas.

(Com Agências)

Projeto das Areninhas de Fortaleza pode virar modelo para governo Bolsonaro

As Areninhas são um dos carros-chefes da gestão de Roberto Cláudio (PDT).

O projeto das Areninhas que estão espalhadas por vários bairros de Fortaleza vai virar modelo de um programa da Secretaria Nacional do Esporte do governo Bolsonaro.

Em Brasília, o secretário municipal do Esporte e Lazer, Ronaldo Martins, apresentou a iniciativa e repassou plantas e cronograma de ações e investimentos. “Estamos felizes porque o governo federal quer adotar nosso modelo. As Areninhas têm contribuído para reduzir a ociosidade de jovens e adolescentes de nossa cidade”, diz o secretário.

Ele adianta: onde há um projeto desses, surgem, também, no entorno, pequenos negócios. Sem falar em iluminação pública, maior segurança e atividade esportiva o ano todo.

Hoje são 30 Areninhas.

No pacote que RC lançou segunda, no Teatro São José, virão mais 47 unidades.

(Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta quarta-feira)

Novo relatório mantém cálculo por média que reduz aposentadoria

O novo relatório da reforma da Previdência, apresentado nessa terça-feira (2) pelo deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), teve a redação da fórmula de cálculo das aposentadorias refeita para manter a proposta original de definir o valor do benefício com base na média de todas as contribuições recolhidas pelo trabalhador. O texto mais claro elimina uma brecha que permitiria uma enxurrada de ações judiciais que poderia anular a economia com a reforma.

A primeira versão do relatório, divulgada no último dia 13, abria a possibilidade de que os beneficiários excluíssem contribuições “prejudiciais ao cálculo do benefício”. Com a nova redação, está mantida a fórmula da proposta original enviada pelo governo em fevereiro, que atrelava o valor do benefício a 60% da média as contribuições em toda a vida ativa, mais dois pontos percentuais por ano que exceder os 20 anos de contribuição.

Atualmente, o valor do benefício é definido com base na média das 80% das maiores contribuições, eliminando as 20% menores contribuições do cálculo final. Sobre esse valor é aplicado o fator previdenciário, que diminui o benefício à medida que a expectativa de vida aumenta. Desde 2015, o trabalhador pode escapar do fator previdenciário caso a soma de tempo de contribuição e de idade ultrapasse 86 anos para mulheres e 96 anos para homens.

Contagem de tempo

O voto complementar lido por Moreira na Câmara também impede a contagem de tempo sem o pagamento das contribuições. Ele acrescentou um parágrafo para deixar clara a necessidade de recolhimento das contribuições na concessão de aposentadorias do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) e dos regimes próprios dos servidores públicos.

Recentemente, o Tribunal de Contas da União (TCU) decidiu que os juízes podem considerar, na contagem de tempo de contribuição para a aposentadoria, os anos em que exerciam a advocacia e não contribuíam para a Previdência.

(Agência Brasil)

ExpoEvangélica 2019 – Aline Barros abre o festival gospel

A ExpoEvangélica 2019, a maior feira literária e cultural voltada para igrejas cristãs do Ceará, terá início a partir desta quarta-feira e se estenderá até 6 de julho, no Centro de Eventos.

O evento, que vai apresentar novidades em publicações e ações de logística para igrejas evangélicas, também fechou o pacote de atrações.

Nele, a cantora Aline Barros.

(Foto – Divulgação)

Editorial do O POVO – “Petrobras: renúncia ao refino e “vitória de Pirro”

120 1

Com o título “Petrobras renúncia ao refino e “vitória de Pirro”, eis o Editorial do O POVO desta quarta-feira. Confira:

O presidente da Petrobras anunciou a pretensão de vender mais quatro refinarias, reduzindo a grande estatal brasileira à condição de mera produtora de óleo cru, deixando a “parte do leão” – o refino – para as multinacionais do petróleo. Exatamente o oposto do que fazem os países industrializados possuidores de grandes reservas de petróleo. Estes geralmente refinam tudo o que produzem, pois aí é que está a “galinha dos ovos de ouro”.

Isso se torna ainda mais ilógico quando se tem em conta que o Brasil é um desses países privilegiados por deter uma das maiores reservas mundiais de petróleo. O pré-sal tem reservas estimadas em cerca de 55 bilhões de barris. Descoberta conseguida graças a uma tecnologia de exploração em águas profundas criada e desenvolvida com exclusividade pela Petrobras. Nenhum outro gigante do petróleo a possui nesse grau de excelência.

Para refinar esse mar de petróleo, a custos reduzidos (o custo médio de refino da Petrobras é inferior a US$ 3 o barril, o que tornaria o negócio muito lucrativo para a empresa) já se tinha uma importante cadeia de refinarias e buscava-se ampliá-la ainda mais. Isso tudo mudou com a crise política e econômica que tomou conta do Brasil e terminou por atingir a Petrobras, modificando totalmente a política de foco nacional que a orientava.

Coincidentemente, foi nessa época que entrou em ação a Lava Jato, descobrindo um vasto esquema de corrupção interna, na empresa. Embora essa investigação tenha sido muito importante, ela não teve o cuidado de seguir o padrão adotado, em situação semelhante, por democracias consolidadas, isto é: punir os responsáveis e multar a empresa, mas tendo o cuidado estratégico de preservá-la, a fim de manter empregos, receitas e toda a cadeia de empresas e empreendimentos gerados a partir dela. A falta dessa providência elementar, adotada por qualquer país ciente de seus interesses, é intrigante e incompreensível. Por causa disso, foi desmontada toda a cadeia de óleo e gás, a indústria naval, as grandes empreiteiras e, por conseguinte, a engenharia nacional e milhares de pequenas empresas, contaminando toda a economia, gerando milhões de desempregados e provocando a radical redução de receita para os cofres públicos.

Até agora, o que foi recuperado pela Lava Jato é muito pouco em comparação ao que o País perdeu com a redução considerável do PIB e a destruição de sua indústria, por falta de providência tão elementar. Dentre os destroços está a venda, aos pedaços, da Petrobras aos concorrentes estrangeiros (inclusive, o descarte das refinarias) e o retorno do Brasil à condição de mero exportador de commodities.

(Editorial do O POVO desta quarta-feira/Foto – Arquivo)

Em clima de depoimento, Sergio Moro ganha até troféu

Quem assistiu ao depoimento do ex-juiz Sergio Moro, nessa terça-feira, na Câmara dos Deputados, conferiu, vez em quando, cenas de programa pastelão.

Moro ali estava para dar explicações sobre conversas vazadas com procuradores da Lava Jato, mas, em certos, momentos, tudo lembrava até a Escolinha do Professor Raimundo, como chegou a citar a mesa dos trabalhos.

Até troféu, o hoje ministro da Justiça e Segurança Pública ganhou do deputado Boca Aberta.

2 a 0 – Brasil volta a jogar bem e deixa Argentina no chão

81 2

De Firmino para Gabriel Jesus e Brasil 1 a 0. De Gabriel Jesus para Firmino e Brasil 2 a 0. Em comum, argentinos ao chão com a participação de Daniel Alves. Com a vitória brasileira, por 2 a 0, diante da Argentina, na noite desta terça-feira (2), no Mineirão, a seleção de Tite é finalista da Copa América, em decisão no domingo (7), no Maracanã, diante do vencedor de Chile x Peru, em partida na noite desta quarta-feira (3), em Porto Alegre.

O espetáculo nos dois gols brasileiros, um em cada tempo de partida, poderia até causar a impressão de jogo fácil. Mas, em um dos maiores clássicos do futebol mundial, não há facilidade. A Argentina se mostrou a aguerrida de sempre, inclusive com bola na trave e show de Messi entre a zaga brasileira.

A partida foi acompanhada pelo presidente Jair Bolsonaro e pelo atacante Neymar, na Tribuna de Honra do Mineirão.

(Fotos: Reprodução)

Rio – Justiça aceita denúncia contra vigilantes que sufocaram jovem no Extra

A Justiça do Rio de Janeiro aceitou denúncia contra os vigilantes Davi Ricardo Moreira Amancio e Edmilson Felix Pereira, do supermercado Extra, na Barra da Tijuca, zona oeste da cidade, pela morte do estudante Pedro Henrique de Oliveira Gonzaga, 19 anos, com um golpe de estrangulamento, conhecido como “mata-leão”. Tudo ocorreu na frente de dezenas de clientes e, apesar dos pedidos, o vigilante não soltou a vítima, provocando a morte do rapaz, que já estava imobilizado.

Davi Amancio vai responder por ter imobilizado e estrangulado o estudante no dia 14 de fevereiro deste ano. Já Edmilson responderá por omissão, por não ter impedido a ação de Davi.

No episódio, filmada por um cliente do supermercado, o segurança permanece cerca de quatro minutos em cima de Pedro Henrique, imobilizando-o. Apesar de ter sido alertado por vários clientes que observavam a cena de que o estudante estava sufocado, Davi só soltou o rapaz quando achou que não havia mais risco do jovem reagir. A mãe da vítima presenciou toda a cena e pediu várias vezes ao segurança Davi que largasse seu filho, que estava ficando roxo e, mesmo assim, não foi atendida.

Os bombeiros foram acionados para socorrer o rapaz e informaram que ele foi reanimado e encaminhado ainda com vida para o Centro de Emergência Regional da Barra da Tijuca, mas sofreu outras duas paradas cardiorrespiratórias e não resistiu.

A denúncia foi oferecida pelo Ministério Público do Rio, que se manifestou a favor dos réus responderem ao processo em liberdade. Assim, de acordo com a decisão, os réus estão proibidos de se aproximar ou manter contato com qualquer parente da vítima ou testemunha. Além disso, terão que comparecer ao juízo sempre entre os dias 1º e 10 de cada mês e estão proibidos de se ausentarem do Rio de Janeiro por prazo superior a 10 dias, sem prévia autorização do juízo.

Na decisão, o juiz Alexandre Abrahão Dias Teixeira, titular da 3ª Vara Criminal da Capital do Tribunal de Justiça do Rio, escreveu: “Analisando a narrativa contida na petição inicial redigida pelo Ministério Público, encontrei a materialidade e os indícios mínimos de autoria do injusto do tipo imputado aos denunciados. Há, portanto, justa causa para a admissão da acusação, sendo certo que, no bojo do processo, à luz dos princípios do contraditório e da ampla defesa, poderão ser confirmadas, ou não, as acusações dirigidas aos denunciados”.

(Agência Brasil)

Segunda chamada do ProUni já está disponível

O resultado da segunda chamada do Programa Universidade para Todos (ProUni) já está disponível na página do programa. Para assegurar a bolsa de estudos, os estudantes que foram selecionados devem ir às instituições de ensino e comprovar as informações fornecidas na hora da inscrição. As comprovações devem ser feitas até a próxima segunda-feira, dia 8 de julho.

Aqueles que não foram selecionados podem ainda participar da lista de espera nos dias 15 e 16 de julho. No site do ProUni está disponível a lista da documentação necessária.

Para participar do processo seletivo do Prouni o estudante precisa ter obtido na prova de redação, nota que não seja zero além de 450 pontos na média das notas das provas do Enem de 2018.

Essa nota é calculada com a soma de todas as notas obtidas nas provas do Exame Nacional do Ensino Médio, Enem, de 2018 (ciências da natureza e suas tecnologias; ciências humanas e suas tecnologias; linguagens, códigos e suas tecnologias; matemática e suas tecnologias e redação) divididas por cinco.

Ao todo, serão ofertadas para o segundo semestre deste ano 169.226 bolsas de estudo em instituições particulares de ensino superior, sendo 68.087 bolsas integrais, de 100% do valor da mensalidade, e 101.139 parciais, que cobrem 50% do valor.

As bolsas integrais são destinadas a estudantes com renda familiar bruta per capita de até 1,5 salário mínimo. As bolsas parciais contemplam os candidatos que têm renda familiar bruta per capita de até 3 salários mínimos. Podem se inscrever no programa estudantes com deficiência e professores da rede pública.

(Agência Brasil)

Companhia de Molecagem oferece um julho de muita comédia em Fortaleza

A Companhia de Molecagem vai oferecer um julho inteiro de comédias no Teatro São José. Para cearense e, principalmente, turista conferir de perto a irreverência desta terra de Chico Anysio, renato Aragão, Tom Cavalcante e Cine Holliúdy.

Confira a programação

AS VIZINHAS – Dias 06 e 07 de Julho.

Uma recém-divorciada e uma funcionária pública de férias vão fazer dessa convivência forçada algo para lá de surpreendente. Cada qual com os seus jeitos e manias, passam a conviver sobre o mesmo condomínio, do mesmo bloco de apartamentos e no mesmo corredor. Mulheres, antagônicas, divergentes e alucinadas passam a se tolerar de qualquer jeito, tudo isso só poderia resultar numa coisa: Muitas intrigas, fofocas, inveja, muita confusão e riso para todos os lados. Elenco: Carri Costa, Solange Teixeira e Lucas Alexandre.

MALASOMBRO – Dias 13 e 14 de Julho.

Anoitece na mansão dos Vampetas. A penumbra vem acompanhada de um toró sem proporções. Tábata e Cunha funcionários da obscura casa se desdobram em satisfazer as necessidades malucas de seu morador ilustre, em meio a falcatruas e revelações todos vão convivendo da pior forma possivel até que em meio a uma manifestação da elite do bairro, um casal de Black bloc`s Waldisney e Britiney invadem o velho casarão. A esculhambação come de esmola. Em meio ao clima de sustos e malassombros os jovens se entregam às delícias obscuras do terror, sem saber que rumam para um fatídico destino nos dentes do coxinha Vampeta. Elenco: Carri Costa, Solange Teixeira, Lucas Alexandre, Roberta Wermont Diego Mesquita.

LOUCURA DE AMOR – Dias 20 e 21 de Julho.

Em nossa Comédia Romântica, A depiladora Alberlenia Tenório tenta definitivamente embarcar na rodoviária com destino a terra natal. Sua intenção: deixar o passado pra traz e com ele um relacionamento de 15 anos; o que ela não esperava é que seu ex ou pra sempre amor: O moto-taxista Quintino Paixão iria arquitetar maneiras de persuadi-la a mais uma mudança de ideia. Melodramas a parte, os momentos bons e ruins vividos pelo casal vem à tona e a cena. Situações que podem provocar uma identificação imediata de um público que na altura do campeonato já se tornara cúmplice ansioso no aguardo desse alucinado engodo amoroso. Elenco: Carri Costa, Solange Teixeira e Lucas Alexandre.

TITA E NIC – Dias 27 e 28 de Julho.

É início do século e as invenções pipocam de cabo a rabo, eis que surge a jangada: Lamparina do Mucuripe. A multidão embarca sem saber que ruma para um cômico destino em águas profundamente fétidas. Eis que pinta o maior clima entre o humilde da 3ª classe: NIC e a melancólica, virgem e sufocada, aristocrata da 1ª classe, TITA. Por amor os dois passam por mil peripécias. Por fim, após muita celeuma a mocinha melosa e o galã canastrão, vivem felizes para sempre. Essa é a versão cearense para o sucesso de bilheteria de James Cameron, contada por uma trupe de comediantes prontos para arrancar risos do público, por onde passa. Elenco: Carri Costa, Solange Teixeira, Lucas Alexandre, Cristiane Carvalho Timóteo Monte e Diego Mesquita.

SERVIÇO

*Teatro São José – Rua Rufino Alencar, 299. Próximo ao Centro Cultural Dragão do Mar, Fortaleza.

*Horário – 20 horas

*Ingresso: R$ 30,00 (inteira) – R$ 15,00 (meia)

*Vendas: bilheteria do teatro ou no site: www.sympla.com.br/grandescomedias

*Classificação: 12 anos.

*Mais Informações – (85) 98786-0688 – 98880-1577

Enem está pronto e deverá ser impresso até o dia 17

As provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) já estão prontas e se encontram na gráfica para diagramação e impressão. Segundo o presidente substituto do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Camilo Mussi, a autarquia entregou a mídia com as questões na última sexta-feira (28), antecipando o cronograma, que previa o envio apenas ontem (1º).

“Estamos três dias antecipados e estamos mantendo o cronograma”, afirmou hoje (2) a parlamentares em audiência pública na Comissão Externa – Ministério da Educação na Câmara dos Deputados. “O cronograma está mantido e a prova está mantida”, assegurou.

Mussi foi convocado para prestar esclarecimentos sobre o andamento e a segurança do exame deste ano. Segundo ele, toda a segurança está garantida. Substituições no Inep e a decretação de falência da empresa RR Donnelley, que era detentora do contrato para a impressão do Enem, causaram insegurança sobre a realização do exame. A gráfica foi substituída pela Valid S.A., a segunda colocada na licitação realizada em 2016, garantindo a impressão das provas.

“Na semana passada, a Polícia Federal esteve na gráfica, como faz todos os anos, na quinta e na sexta”, diz. “A PF verificou a área de diagramação e impressão e deu o ok. Na sexta, fizemos outra visita, e a segurança da gráfica foi confirmada.”

De acordo com Mussi, todos que têm algum contato com as questões da prova, desde servidores do Inep até funcionários da gráfica, assinam um termo de sigilo que tem cláusulas penais, o que permite “que o Inep, ocorrendo um vazamento, possa puni-los de acordo com o Código Penal”.

Mussi ressaltou ainda que nos dia da aplicação do exame a segurança será reforçada. Todos os banheiros terão detectores de metal, o que antes ocorria apenas em alguns locais. Além disso, serão eliminados os candidatos cujos celulares tocarem durante a aplicação do exame, até mesmo aqueles cujos aparelhos tocarem o alarme. “O celular que tocar eliminará o candidato, até mesmo o alarme, o que é novidade este ano. Antes, tocava o alarme e não eliminava, neste ano, começa a eliminação por qualquer que seja o toque”, alerta.

Pelo cronograma, as provas serão impressas até o dia 17 deste mês. A partir do dia 24, começarão a ser expedidas e armazenadas para, a partir do dia 3 de outubro, serem distribuídas.

Novo Enem

Outro assunto abordado na audiência pública foram as mudanças que terão que ser feitas no exame para adequá-lo ao Novo Ensino Médio, sancionado em 2017. Parte do currículo da etapa de ensino deverá ser destinada a uma formação comum a todos os estudantes do Brasil, definido pela chamada Base Nacional Comum Curricular, e parte deverá ser destinada a uma formação específica que poderá ser escolhida pelo estudante. O Enem terá, portanto, que avaliar essa nova formação, que ainda está em fase de implementação.

Segundo Mussi, as mudanças deverão ocorrer no exame de 2021. “Já estamos adaptando as matrizes de referência do Enem. Isso está sendo estudado pelo Inep para 2021. Em 2019 e 2020, [o Enem] ainda continuará nos mesmos moldes de 2018”, diz.

Enem 2019

As provas do Enem serão aplicadas em dois domingos – dias 3 e 10 de novembro. Quem já concluiu o ensino médio ou vai concluir este ano pode usar as notas do Enem para se inscrever no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que oferece vagas em instituições públicas de ensino superior, no Programa Universidade para Todos (ProUni), e bolsas de estudo em instituições privadas de ensino superior, ou no Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

De acordo com o Inep, o Enem tem 5,1 milhões de participantes confirmados.

(Agência Brasil)

Santa Casa de Fortaleza aguarda equipamento prometido pelo Ministério da Saúde

A Santa Casa de Misericórdia de Fortaleza ainda aguarda receber o acelerador linear (equipamento para exames de radioterapia) prometido, no fim do ano passado, pelo Ministério da Saúde.

O provedor Luiz Marques está apelando agora à bancada federal cearense.

Será o primeiro equipamento do gênero para essa unidade hospitalar que, assim, disponibilizaria para mais pacientes em tratamento do câncer esse tipo de exame.

Bancada cearense define prioridades na Lei de Diretrizes Orçamentárias

A bancada federal cearense se reuniu, nesta terça-feira, em Brasília, para decidir as três emendas que têm direito a inserir no planejamento da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). Em uma decisão conjunta, os parlamentares definiram pelo investimento em infraestrutura hídrica e infraestrutura rodoviária.

“Atendendo ao anseio da população, consideramos fundamental a reestruturação das nossas estradas, que inclui mais trechos da reforma da BR 020, duplicação da BR 116.

Também consideramos essencial o investimento no Cinturão das Águas para recebermos as águas da transposição do Rio São Francisco”, disse o coordenado=geral da bancada, Domingos Neto (PSD).

Nesta quarta-feira, a bancada terá uma reunião no Departamento Nacional de Infraestrutura do Transporte (Dnit) para definir quais trechos merecem mais atenção do órgão em matéria de recuperação das estradas, adianta o parlamentar.

(Foto e Vídeo – Divulgação)

 

Brasil x Argentina não tem o mesmo peso nas apostas online

A tensão e a expectativa de um grande jogo entre brasileiros e argentinos não são traduzidas em igualdade de chances quando o assunto é bolsa de apostas. Apesar das atuações irregulares, os apostadores online dão preferência ao Brasil, com 50% de chances de vitória, em um dos maiores clássicos do futebol mundial, que na noite desta terça-feira (2), a partir das 21h30min, no Mineirão, apontará o primeiro finalista da Copa América 2019.

Messi e companhia não passam de 16.6% de chances de vitória, diante de 33.3% de empate.

O vencedor de Brasil x Argentina aguardará o adversário da final, que será disputada na tarde do domingo (7), entre chilenos e peruanos, que jogam nesta quarta-feira (3), em Porto Alegre.

(Foto: Arquivo)

Deputado cearense – Comissão debate possibilidade de revogação do acordo ortográfico

110 1

A Comissão de Educação da Câmara dos Deputados promove, na quinta-feira (4), debate sobre a possibilidade de revogação do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, que está em vigor há 10 anos. A audiência foi pedida pelo deputado Dr. Jaziel (PL-CE).

“No Brasil, aproximadamente 0,4% das palavras sofreram modificações. Após uma década de efetividade, o presidente Jair Bolsonaro expressou a possibilidade de revogação desse acordo. Antecipando o debate, sugiro essa discussão para elaboramos uma proposta de lei que altere esse decreto”, justificou o deputado.

(Agência Câmara Notícias)

Eleições do Sinpol/CE – O futuro do Policial Civil é assunto sério

Em artigo sobre a situação da Polícia Civil do Ceará enviado para o Blog, o inspetor Silvano, candidato à presidência do sindicato da categoria, aponta metas para um eventual mandato Confira:

Sem reestruturação, sem reajuste e nada de valorização, seguem os policiais civis cearenses. A categoria está à deriva, sem qualquer representatividade – apenas muito blá,blá, blá – de quem poderia apresentar uma boa articulação.

Não adianta ser amigo do político que está no poder, tampouco inimigo. É necessário saber negociar com INTELIGÊNCIA, HUMILDADE, OBJETIVIDADE e TRANSPARÊNCIA.

É de conhecimento de todos que a política sindical não consegue bons resultados quando existe o interesse partidário; portanto, é bom que se fale a verdade: essas historinhas não enganarão mais a categoria policial civil (Escrivães, Auxiliares de Perícia, Inspetores,Operadores de Telecomunicações, Agentes Administrativos). O sindicato deve ser instrumento de representatividade e defesa dos direitos, interesses e prerrogativas dos policiais civis, e não um curral eleitoral para negociatas político-partidárias e sub-reptícias.

Mais um triênio do Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Ceará (Sinpol/CE) chega ao fim. E que bom que chegou ao fim. Nada satisfatório foi concretizado, apenas esperanças que não mais nos alimentam. Foto ao lado do governo não adiantou, nem vai efetivar nossas pautas. Queremos reivindicações assinadas e sancionadas pelo Executivo, algo que faça valer ser um policial civil, com garra e com brio.

Nesse contexto, em meio a tantas ações desastrosas, surge um suposto salvador da pátria; que, aproveitando-se do fracasso da atual gestão sindical, apresenta propostas mirabolantes, baseadas apenas em politicagens, sem qualquer conexão entre a realidade da Polícia Judiciária e o futuro que a categoria almeja e merece. Político protegido do inimigo número 1 do governador Camilo Santana, que utiliza mandato legislativo para prometer aquilo que não pode cumprir. Não basta ser parlamentar, tem que saber dialogar, e não simplesmente utilizar a tribuna para criticar, pois assim nada se conquista.

São grupos que fomentam inverdades, que não respeitam nem mesmo os colegas que compõem mais duas chapas que concorrerão também no dia 12 de julho. Simplesmente propagam a inscrição dos seus respectivos grupos e ignoram a formação das demais chapas. Fazem campanha, valendo-se, a todo momento, de ardis, manhas e artimanhas teatrais e politiqueiras, cujo único objetivo é lograr, defraudar, intrujar a boa-fé e a esperança da categoria. Será que estamos diante de mais um duro golpe?

Nossa valorosa instituição foi esquecida no tempo, se comparada com a Polícia Federal e com Polícias Civis de outros Estados da Federação.

No entanto, nos últimos tempos, o governo cearense têm demonstrado o propósito de melhorar a situação da nossa categoria, principalmente em relação ao que é mais urgente: reestruturação remuneracional.

Entretanto, enquanto isso, assistimos à inoperância atrapalhada dos líderes sindicais, bem como de alguns políticos opositores que se dizem representantes das forças de segurança.

Enfim, as diversas reuniões infrutíferas entre governo e sindicato – e entre as muitas tentativas dos políticos opositores de se reunir no Abolição, apenas tentativas, pois nunca sentaram com o Executivo Estadual -, fortaleceram o projeto e as propostas da Chapa 4, a qual criou uma verdadeira plataforma modelo para implantar o verdadeiro sindicalismo no Sinpol/CE.

Por uma Polícia Civil Verdadeiramente unida, forte e valorizada.

IPC Silvano A. Pacífico

Ex vice-presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Estado do Ceará (Sindasp-Ce) e candidato à Presidência do Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Estado do Ceará (Sinpol-Ce) pela Chapa 4 – RENOVAÇÃO TOTAL com Experiência e Independência.

Venda de veículos tem alta de 13,45% no semestre

A venda de veículos automotores registrou alta de 13,45% no primeiro semestre de 2019 em comparação a igual período do ano anterior. Segundo dados divulgados hoje (2) pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), 1.919.047 unidades foram licenciadas de janeiro a junho de 2019, ante 1.691.532 unidades comercializadas no mesmo período do ano passado.

As vendas levam em conta automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus e motocicletas. No mês de junho foram emplacados 316.475 veículos, 11,71% abaixo do volume registrado no mês de maio de 2019, quando 358.456 unidades foram licenciadas. Na comparação com junho de 2018, mês que registrou 287.697 unidades emplacadas, a alta é de 10%.

Para o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, o desempenho negativo no mês de junho se deve aos dias úteis a menos em junho. “Tivemos 19 dias úteis em junho contra 22 dias úteis em maio, ou seja três dias úteis a menos. Essa redução de três dias úteis provocou uma que a de 11,71% no setor como todo em Junho, porém as vendas diárias no mesmo período cresceram 2,23%”, comemorou.

Já o resultado positivo no semestre está relacionado ao período sem eventos adversos. “No acumulado o crescimento chegou a 13,45%, mas no primeiro semestre do ano passado fomos afetados pela greve dos caminhoneiros e pela Copa do mundo de futebol que impactaram as vendas do setor”, relembrou o presidente da Fenabrave.

Mas ele destacou também que as vendas de caminhões e motocicletas puxou o crescimento no acumulado de 2019. Os caminhões registraram alta de 44, 93% no semestre se comparado com o mesmo período de 2018. Já as motocicletas venderam 16,04% a mais do que o mesmo semestre do ano anterior.

Nos segmentos de automóveis e comerciais leves, o resultado do semestre registrou 1.248.899 unidades emplacadas, representando crescimento de 10,81% em relação a igual período do ano passado, quando foram licenciadas 1.127.052 unidades. Em junho, esses dois segmentos somaram 213.438 unidades emplacadas, contra 234.162 em maio, registrando queda de 8,85%.

O destaque no semestre ficou por conta do segmento de ônibus, que registrou venda de 12.403 unidades, ou seja, alta de 71,36% na comparação com o mesmo período do ano passado, quando foram vendidos 7.238 ônibus. “Esse crescimento se deve principalmente ao Programa Caminho da Escola e à renovação da frota de ônibus rodoviário e urbanos”, apontou o representante do segmento de caminhões, ônibus e implementos, Sérgio Zonta.

Projeções

Apesar dos resultados positivos do primeiro semestre, as projeções não são tão otimistas. “Revisamos nossas projeções e para o setor em geral, projetamos crescimento de 9,17% contra 10,7% previstos em abril”. Para o presidente da Fenabrave, a revisão se deve ao cenário atual. “Eu levaria em conta a queda de confiança do consumidor e a expectativa com as reformas, e quando fizemos a última expectativa estávamos num cenário mais positivo”, disse Assumpção.

(Agência Brasil)