Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

"Eunício sabe que a palavra final é do Cid", diz Ciro Gomes

198 16

Questionado sobre a candidatura da base aliada para a sucessão de 2014 no Ceará, o ex-deputado Ciro Gomes (PSB) afirmou que quem dará a palavra final sobre o assunto será o governador Cid Gomes (PSB). Segundo o ex-parlamentar, o senador Eunício Oliveira – que tenta se viabilizar como candidato pelo PMDB – já estaria ciente da prerrogativa do governador.

“Eles (o PMDB) sabem que a palavra final é do Cid. Mas eles também sabem que nós somos muito gratos a eles. Eu, especialmente, sou muito grato ao Eunício, que tem sido de uma correção conosco a toda prova”, afirma.

Apesar de deixar a decisão para o irmão governador, Ciro Gomes afirma que “advoga pessoalmente” por uma candidatura própria do PSB ao governo do Estado. “Ainda é muito cedo para discutir os detalhes disso, mas repito: a última palavra certamente será do Cid”, diz.

Sobre o primeiro mês de gestão de Roberto Cláudio (PSB), Ciro afirma estar “apenas batendo palmas”, sem ter o interesse em ocupar cargos remunerados ou quaisquer posições na Prefeitura de Fortaleza.

“O que não quer dizer que eu não esteja cem por cento a disposição pra ajudar em qualquer coisa que eu puder ajudar, sem remuneração”, disse.

(O POVO)

Cid e o dinheiro para Fortaleza com Luizianne e RC

Da coluna Política,no O POVO desta sexta-feira (25), pelo jornalista Érico Firmo:

A reunião entre Cid Gomes, Roberto Cláudio e os respectivos secretários foi muito mais que a retomada da agenda iniciada em 2009 e interrompida desde 2010 entre o governador e a agora ex-prefeita Luizianne Lins (PT), a que a coluna fez referência anteontem. Os R$ 87 milhões anunciados para administração que nem completou um mês lançam a parceria a patamar diferente do que houve mesmo nos momentos de lua de mel entre o governador e a ex-prefeita.

A capacidade de investimento, arrecadação e o equilíbrio financeiro do Estado são muito maiores que o da Prefeitura. Com ações coordenadas, os resultados tendem a ser muito mais proveitosos. Não que se possa acusar Cid de não ter apoiado ações de Luizianne. O Estado entrou com dinheiro nas obras do Vila do Mar e do estádio Presidente Vargas, por exemplo. O governador, aliás, sempre se queixou de fazer o que estivesse ao seu alcance para ajudar, mas, ao seu juízo, só encontrara obstáculos por parte da sua mais graduada aliada na época.

Alguns dos problemas que Luizianne representou para ele, é importante que se diga, foram bons para a cidade. O maior exemplo foi o veto ao estaleiro. Outro caso representativo foi a histórica estação da Parangaba, que iria ao chão para dar espaço ao Metrofor. Mas, por insistência do poder público municipal, foi rebaixada para permitir ao metrô passar sem destruir o patrimônio. Houve, também, a cobrança pela buraqueira provocada pela Cagece – que, diga-se de passagem, é prestadora de serviços contratada pelo Município, via concessão, e tem a Prefeitura como acionista. Porém, efetivamente, houve circunstâncias nas quais os trâmites poderiam ter sido mais fáceis, até para viabilizar iniciativas de interesse da população.

O povo, diferentemente dos políticos, não está preocupado se as ações de seu interesse são tocadas por governante A, B ou C. Quer que aconteça e pronto. Em certas ocasiões, foram impostas mais dificuldades que o necessário. Em vários momentos, foram cobradas compensações adicionais para autorizar intervenções que já seriam, em si, boas para Fortaleza.

Na forma como a ex-prefeita encarava as coisas – e não estava necessariamente errada – queria tirar o máximo possível para a cidade que administrava. Era uma ótica. Cid Gomes observava a coisa como aliado e ficava irritadíssimo com as exigências permanentes de contrapartidas extras. Além do mais, a relação entre o Estado e o PT de Fortaleza foi sempre de desconfiança mútua. Havia permanente necessidade de bombeiros para atuar nas crises. E mesmo esses mediadores foram sendo gradualmente implodidos – Ivo Gomes é o exemplo mais emblemático.

De 2011 para cá, a relação política degringolou e o apoio financeiro – fato previsível – minguou. Quando a aliança ainda sobrevivia, a duras penas, esta coluna informou que o governador considerava a relação com a Prefeitura de Fortaleza a pior entre os 184 municípios. Cheguei a perguntar a Cid, certa vez, se era pior até que com o então prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa (PR). Ele respondeu afirmativamente, apesar de alguns entreveros públicos bem pouco cordatos entre o ex-prefeito e os irmãos Ferreira Gomes. A despeito disso, a relação administrativa fluia.

Seja por implicância ou por não abrir mão de um milímetro de sua autonomia, Luizianne deixou de ter o melhor proveito financeiro que poderia obter da ex-aliança. Às vezes, aparentemente por birra.

Para Roberto Cláudio (PSB), o dinheiro estadual flui desimpedido. Essa poderá ser sua grande diferença em relação a todos os antecessores. O que, por sua vez, será ótimo para Fortaleza. Desde que o prefeito faça respeitar os limites de sua autonomia e os do Município. A aproximação é ótima, desde que as fronteiras institucionais não se diluam.

Nova diretoria do SINDCONT/CE toma posse na Fiec

130 1

A nova diretoria do Sindicato dos Contabilistas do Estado do Ceará (SINDCONT/CE), mandato 2013 a 2016, toma posse nesta sexta-feira(25), a partir das 19 horas, na sede da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec).

Com 83 anos de existência, a entidade terá como presidente o contador Manoel Pinheiro Cavalcante.

Consumidor só sentirá redução integral nas tarifas de energia depois de ciclo completo de cobrança

136 1

As datas de leitura dos relógios são distribuídas ao longo do mês e, por isso, os consumidores só perceberão integralmente a redução do preço da energia elétrica – determinada pelo governo – após um ciclo completo de cobrança com as novas tarifas. Isso porque, dependendo da data de vencimento da conta, parte do consumo será medido segundo a tarifa antiga e outra parte de acordo com a tarifa reduzida, no primeiro mês de vigência das novas medidas.

A explicação foi dada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a propósito da redução nas contas de energia que começa a vigorar já este mês. Assim, como as novas tarifas valem a partir do dia 24 de janeiro, um consumidor que tem sua leitura feita no dia 10 de fevereiro, teria, nesse mesmo mês, metade de sua energia faturada pela tarifa antiga e a outra metade, pela nova tarifa. A partir de 25 de fevereiro, todas as contas já perceberão os benefícios completos da tarifa reduzida.

A redução é resultado da Lei 12.783/2013, que promoveu a renovação das concessões de transmissão e geração de energia que venciam até 2017, e das medidas provisórias 591/2012 e 605/2013. O efeito médio da redução ficará em 20,2%. Para os consumidores residenciais, a redução mínima chegará a 18% (no Ceará, a redução será de 18,05%). Para os consumidores de alta tensão, o desconto pode alcançar 32%.

O efeito dessa diminuição será uma mudança permanente no nível das tarifas, pois retira definitivamente custos que compunham as tarifas anteriores, segundo a Aneel, que estabelece uma tarifa diferente para cada distribuidora, em função das peculiaridades de cada concessão.

(Agência Brasil)

Procurador do Estado diz que pagamento de Ivete Sangalo não possui verba federal

116 1

O procurador geral do Estado, Fernando Oliveira, estará com o procurador geral da República, Oscar Costa Filho, na próxima semana, para esclarecimentos do pagamento da cantora Ivete Sangalo, na inauguração do Hospital Regional de Sobral,na última sexta-feira (18).

Segundo Oliveira, não houve verba federal envolvida no pagamento, tampouco o dinheiro teria sido remanejado de uma área prioritária.

Inadimplência em dezembro sobe mesmo com queda de juros

A inadimplência das famílias registrou alta de 0,5 ponto percentual em dezembro de 2012 passando para 7,9%, ante 7,4% registrados em dezembro de 2011, informou nesta sexta-feira (25) o Banco Central (BC). No caso das empresas, a inadimplência, como são considerados atrasos superiores a 90 dias, também aumentou e atingiu 4%, com elevação de 0,1 ponto percentual – em dezembro de 2011 era 3,9%. Embora a inadimplência tenha avançado, as taxas de juros caíram.

O diretor de Política Monetária do Banco Central (BC), Túlio Maciel, minimizou a situação pois, segundo ele, a redução dos juros tende a diminuir a inadimplência. “Uma redução na taxa de juros tende a reduzir o comprometimento de renda das pessoas ou encargos financeiros. Isso tende a favorecer a [redução] da inadimplência”, destacou.

A taxa média de juros para empresas e pessoas físicas continuou em queda e chegou ao menor nível da série histórica iniciada em 2000. Essa taxa ficou em 28,1% ao ano, em dezembro passado, com redução de 9 pontos percentuais em relação a dezembro de 2011. Dezembro é o décimo mês seguido de redução da taxa média.

No caso das famílias, a redução na taxa de juros de dezembro chega a 9,2 pontos percentuais. A taxa ficou em 34,6% ao ano, no mês passado, ante 43,8% no mesmo período do ano anterior. Para as empresas, houve queda de 7,6 pontos percentuais – para 20,6% ao ano ante 28,2% de dezembro de 2011.

O spread geral, diferença entre taxa de captação de recursos e a cobrada dos clientes, também caiu para o menor nível. A redução para pessoas físicas ficou em 6,3 pontos percentuais. Em dezembro de 2012, foram registrados 27,4 pontos percentuais ante os 33,7 pontos no mesmo período de 2011. No caso das empresas, o spread caiu 4,2 pontos percentuais, para 13,7 pontos percentuais ante os 17,9 pontos percentuais no mesmo período do ano anterior.

(Agência Brasil)

Que tal o Hospital da Mulher ser batizado com o nome de "Hospital e Maternidade Dra. Zilda Arns"?

260 13

Com o título “Hospital e Maternidade dra. Zilda Arns”, eis artigo que o médico e professor Marcelo Gurgel assina no O POVO desta sexta-feira. Ele sugere ao prefeito Roberto Claudio que batize com o nome da fundadora falecida da Pastoral da Criança, da CNBB, Zolda Arns, o Hospital da Mulher deixada pela gestão da petista Luizianne Lins. Sem dúvida, uma grande homenagem. Confira:

O novo prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, entre tantas mazelas herdadas da administração anterior, que se despediu sem deixar saudades, acolhe em seu colo um estupendo imbróglio no campo da Saúde: o Hospital da Mulher de Fortaleza. Construído, equivocadamente, para cumprir uma láurea obsessão, como promessa de campanha, em 2004, e inaugurado oito anos depois, mas ainda carecendo de complementos materiais e humanos para seu adequado funcionamento, o equipamento público induzirá uma cefaleia crônica ao prefeito e aos gestores da Saúde da Capital, sobretudo quanto ao seu financiamento e ao tipo de uso que lhe será dado.

As estruturas hospitalares municipais estão sucateadas e financeiramente combalidas, não conseguindo dar conta das responsabilidades para com o Sistema Único de Saúde (SUS), no tocante à assistência médica, secundária e terciária. Ineficiência esta atestada por corredores hospitalares abarrotados de pacientes em cima de macas e pela longa permanência de pacientes internados, aguardando procedimentos cirúrgicos resolutivos.

A par disso, ao se definir pelo modelo hospitalar para prestação de um serviço complexo e oneroso, mas tradicionalmente realizado ambulatorialmente, a ex-prefeita Luizianne Lins legou ao seu sucessor uma malfadada herança, de dispendiosa manutenção, que absorverá enormes reservas do erário municipal, dilapidando quantias que seriam melhor utilizadas na rede hospitalar já existente.

A Roberto Cláudio caberá o término da obra e a alteração do destino do hospital, via redirecionamento da sua finalidade, como um hospital geral e maternidade, neutralizando, com isso, a delirante concepção, hipertrofiada na sua exclusividade às questões da saúde reprodutiva feminina. A transformação em um hospital não restrito à saúde reprodutiva, de portas fechadas, sem emergência, função já cumprida pelas atuais estruturas hospitalares de Fortaleza, traria alívio às filas de pessoas que, pacientemente, esperam por cirurgias.

A maternidade, com suas portas abertas, supriria parte do déficit de leitos obstétricos e neonatais, incluindo os de terapia intensiva neonatal, e serviria de referência aos encaminhamentos da Estratégia Saúde da Família da Capital. Para ganhar vida nova, e apagar os desacertos de sua montagem, esse empreendimento deveria ser batizado com um novo nome. Que tal Hospital Geral e Maternidade Dra. Zilda Arns? Ela que bem merecia ter recebido o Prêmio Nobel da Paz.

Marcelo Gurgel Carlos da Silva

marcelo.gurgel@uece.br

Médico e membro da Academia Cearense de Medicina.

Faltam 503 dias para a Copa de Mundo

115 1

“Na próxima segunda-feira, a Fifa e o governo federal vão bater o tambor: um evento em Brasília, com direito a presença de Dilma Rousseff, José Maria Marin e Jérôme Valcke, vai celebrar os 500 dias que faltam para o pontapé inicial da Copa 2014.

No evento será lançado o pôster oficial da Copa das Confederações – algo que ninguém está nem aí, mas que a Fifa, acredite, valoriza muito. Além dos discursos de praxe, cartolas e gente do governo vai assistir a uma apresentação do grupo de percussão Patubatê.”

(Coluna Radar, Veja Online)

Parlamentar espera que "Lei da Vaquejada" seja derrubada

339 14

O deputado estadual Ely Aguiar (PSDC) gostou da decisão tomada pela Procuradoria da República no Estado de questionar a lei que considera vaquejada como prática esportiva. A matéria foi aprovada no dia 8 de janeiro deste ano, em sessão extraordinária da Assembleia Legislativa. É de autoria do socialista Wellington Landim.

Ely Aguiar foi um dos três parlamentares que votaram contra essa lei. Com ele, Heitor Férrer (PDT) e Fernando Hugo (PSDB). Na ocasião, o parlamentar ocupou a tribuna e criticou a matéria, lembrando que feria o Decreto Federal nº 24.645, de 10 de julho de 1934.

O procurador da República no Ceará Alessander Sales, enviou uma representação ao procurador geral da República, Roberto Gurgel, pedindo ajuizamento ao STF para que o magistrado julgue inconstitucional essa lei. Para Ely, vaquejada submete os animais a maus-tratos, com alguns deles muitas vezes sendo sacrificados.

AGU puniu 13 profissionais do órgão em 2012

“A apuração de irregularidades entre os profissionais da Advocacia-Geral da União (AGU) resultou em quatro demissões e nove suspensões em 2012. Os números foram divulgados no Relatório de Gestão da entidade. O documento também indica a abertura de 16 processos administrativos disciplinares e sindicâncias durante o ano passado.

Em dezembro, a AGU foi envolvida em denúncias sobre a venda de pareceres técnicos para favorecimento de entidades privadas. O esquema foi apurado na Operação Porto Seguro, da Polícia Federal, e resultou no afastamento do advogado-geral adjunto José Weber Holanda. Investigações posteriores da própria AGU indicaram novas irregularidades na área jurídica da Agência Nacional de Águas.

Após as denúncias da Operação Porto Seguro, a AGU adotou procedimentos para evitar novos casos de corrupção, como a criação de regras para o atendimento de demandas de outros órgãos públicos. As estatísticas registradas em 2012 tiveram sensível aumento em relação a 2011, quando houve três demissões e seis suspensões.”

(Agência Brasil)

Vereadora do PSOL vai doar parte do salário para entidades filantrópicas

214 8

“A vereadora Toinha Rocha (PSOL) vai doar, todos os meses, parte de seu salário de parlamentar. Toinha não concordou com o aumento de 28% aprovado na legislatura passada para o exercício do mandato a partir de 2013. Com o acréscimo, os vereadores de Fortaleza passaram de R$ 7.225 para R$ 9.078 (líquido).

Toinha Rocha havia pedido que o excedente dos vencimentos viesse descontado no contracheque. Como, por lei, não pode haver o corte, ela irá doar a primeira parcela, R$ 1.853, para o Centro de Defesa da Criança e do Adolescente (Cedeca). A partir do próximo mês, a parlamentar lançará editais para que instituições concorram ao dinheiro e apliquem a “verba” em projetos culturais nos bairros de Fortaleza.

De uma maneira ou de outra, a integrante do PSOL acabou criando o “Bolsa Toinha”.

(Coluna Vertical, do O POVO)

VAMOS NÓS – Alguém mais seguirá esse exemplo?

Casa da Esperança entra em desespero financeiro

115 2

Da assessoria de imprensa da Casa da Esperança, este Blog recebeu a seguinte nota:

Os pais e funcionários da Casa da Esperança realizam assembleia nesta manhã de sexta-feira, a partir das 10 horas, em sua sede, para decidir o que fazer. Há quatro meses, a entidade não recebe os repasses dos serviços prestados ao Sistema Único de Saúde (SUS) e vai ter suspender suas atividades. Referência internacional no tratamento e estudo do Autismo, a Casa funciona como Núcleo de Atenção à Saúde, credenciada pelo SUS, para realizar procedimentos de média e alta complexidade, de acordo com a Portaria/GM n. 1.635 de setembro de 2002, do Ministério da Saúde (MS). O atendimento oferece serviço de acompanhamento a mais de 400 pacientes com transtorno mental e autismo, através de estimulação neurossensorial.

O problema é que os recursos saíram do MS e não chegaram à Casa da Esperança, nos últimos meses de 2012. Contatos da direção da entidade com a nova administração da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) ainda não obtiveram resultados. A secretária municipal da Saúde, Socorro Martins, reconhece a dívida e a importância social da Casa, mas afirmou à Diretora Clínica, médica Fátima Dourado, que não sabe quando poderá fazer o repasse. Enquanto isso, mais de 150 funcionários estão sem receber, além da falta de recursos para a compra de alimentos para as refeições e vale transporte dos funcionários. O presidente da entidade, psicólogo Alexandre Costa, afirma que se o recurso não chegar nos próximos dias, a Casa será obrigada a suspender suas atividades e deixar 400 autistas em casa, sem atendimento.

Funceme estima, em seu primeiro prognóstico, chuvas irregulares

172 4

A Funceme divulgou, nesta manhã de sexta-feira, sua primeira projeção no que diz respeito ao inverno para o período de fevereiro a abril no Ceará. Foi durante o XV Worskshop sobre Clima no Semiárido, que ocorre no Hotel Luzeiros.

Os dados são os seguintes: há 45%  de probabilidade de chuvas abaixo da categoria normal; 35% de probabilidade para chuvas na categoria normal; e 20% de probabilidade para chuvas acima da categorias normal.

Ainda nesta manhã, o presidente da Funceme, Eduardo Sávio, dará mais detalhes dessas projeções.

Ronaldo, Bebeto e representante da Fifa estarão na festa de entrega da Arena Castelão

124 1

Os ex-jogadores Ronaldo “Fenômeno” e Bebeto, que integram o comitê organizador da Copa 2014, vão participar da festa, com bola, de entrega da Arena Castelão, domingo próximo. Com eles, Jerome Valcke, representante da Fifa.

Esse grupo, ao lado do governador Cid Gomes (PSB), assistirão à rodada dupla do Campeonato Nordeste, tendo o Ceará contra o Bahia e o Fortaleza enfrentando o Sport.

Antes, Ronaldo, Bebeto e Valcke terão reunião-almoço, na Residência Oficial, com Cid Gomes. Depois, seguirão para a Arena Castelão onde entregarão ingressos para trabalhadores envolvidos na obra do estádio.

Pane nos semáforos da avenida Duque de Caxias. Clima de blecaute

Um engarrafamento enorme se registra ao longo da avenida Duque de Caxias, no Centro de Fortaleza, nesta manhã de sexta-feira. Isso, porque todos os semáforos da área, e alguns da avenida Heráclito Graça, estão apagados.

A presença de agentes da AMC está sendo solicitada por motoristas que mantiveram contato com o Blog. As causas da pane ainda não foram divulgadas.

Há informações de falta de energia em vários bairros da Capital. A Coelce ainda não se manifestou sobre o caso.

Procuradoria da República questiona "Lei da Vaquejada"

144 2

Welington Landim (PSB) é o autor da lei.

“A Procuradoria da República no Ceará (PR-CE) encaminhou, ontem, ao procurador geral da República, Roberto Monteiro Gurgel Santos, representação para julgamento, no Supremo Tribunal Federal (STF), de ação direta declaratória de inconstitucionalidade contra a lei que regulamenta a vaquejada como prática desportiva e cultural no Ceará. A representação pede ao procurador geral da República para solicitar a imediata suspensão da lei através de medida cautelar, até o julgamento definitivo de mérito.

Na representação, a PR-CE conclui, amparada em diversos estudos e pareceres, que a vaquejada é uma prática desportiva que submete os animais nela envolvidos (touros, novilhos e cavalos) a maus-tratos, violando assim o que prevê a Constituição Federal (artigo 225, parágrafo 1º., VII). Utilizando precedentes do próprio STF, que declarou inconstitucionais as rinhas de galo no Rio de Janeiro, por reconhecer nelas a prática de maus-tratos a animais, a procuradoria sustenta que as vaquejadas se enquadram na mesma situação.

Lei é “retrocesso”

A PR-CE cita ainda, na defesa da tese, a decisão do STF referente à “farra do boi”, onde se entende que mesmo as manifestações culturais não podem se realizar com maus-tratos a animais. A argumentação final da PR-CE é de que a lei cearense sobre as vaquejadas representa um significativo retrocesso legislativo na proteção ambiental, e que o poder público não poderia permitir a prática desta atividade inconstitucional.

(O POVO)

Comissão Brasileira Justiça e Paz no Ceará planeja ações 2013

A Comissão Brasileira Justiça e Paz, regional do Ceará, está reunida, até as 16 horas desta sexta-feira, em sua sede, na rua Felino Barroso, 405. Segundo a secretária-executiva da entidade, a professora Fátima Vilanova, o objetivo é planejar as ações para sua gestão durante este ano.

Agora pela manhã, o presidente do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (IPECE), Flávio Ataliba, ministra palestra, onde expõe estudo sobre a miséria no Estado.

Justiça do Ceará manda empresas de ônibus pagarem taxa ao Ecad por retransmitirem músicas

160 2

“As empresas de transporte coletivo do Estado devem pagar direitos autorais por retransmissão de programação de rádio no interior dos veículos. A decisão é da 4ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Ceará. Segundo os autos, o Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros Terrestres do Ceará ingressou com ação requerendo que fossem declarados indevidos quaisquer pagamentos, a título de direitos autorais, pela veiculação de músicas em ônibus. O processo foi ajuizado em conjunto com o Sindicato das Empresas de Transporte Interestadual e Intermunicipal do Estado.

Na contestação, o Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (Ecad), responsável pelo cálculo dos valores que devem ser pagos, defendeu ser regular a cobrança. O órgão sustentou que a retransmissão visa auferir lucro e proporcionar maior conforto à clientela. O Juízo da 26ª Vara Cível de Fortaleza julgou improcedente a ação, com base na Lei de Direitos Autorais (nº 9.610/98), que assegura o pagamento. Objetivando modificar a sentença, os sindicatos interpuseram apelação no TJCE.

Monocraticamente, a desembargadora Maria Iracema Martins do Vale manteve a decisão de 1º Grau. Inconformadas, as empresas de transporte coletivo ingressaram com agravo regimental (nº 0456773-61.2000.806.0000/50001) para que a matéria fosse analisada por órgão colegiado. Ao relatar o caso, a desembargadora destacou que “não poderão ser utilizadas composições musicais em meios de transporte de passageiros terrestres sem a prévia e expressa autorização do autor ou titular”, conforme a interpretação da referida lei.

Com base na súmula nº 63 do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e em precedentes do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJRS), a 4ª Câmara Cível negou provimento ao recurso e reconheceu a regularidade da cobrança realizada pelo Ecad.

(TJ-CE)

 

Ciro diz que Lula adora mandar em todo mundo

323 16

O ex-deputado federal Ciro Gomes (PSB) teceu, nesta quinta-feira, 24, duras críticas ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Durante encontro com jovens empresários, Ciro disse que o petista “gosta muito do povo, desde que ele fique em cima mandando em todo mundo”.

Segundo o peessebista, Lula “manipulou”, em 2010, a indicação da então ministra-chefe da Casa Civil Dilma Rousseff para as eleições presidenciais. “A minha ideia era que todos os partidos lançassem candidato no primeiro turno. Depois ele (Lula) quis manipular e forçou todo mundo a apoiar ela (Dilma)”, disparou.

Para Ciro, isso é um “grande problema político do Brasil”, porque alguns profissionais da área “fraudam o primeiro turno” para forçar uma polarização.