Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Esgotos da Cagece recebem identificação curiosa na Aldeota

312 10

Moradores do bairro Aldeota foram surpreendidos com uma curiosa advertência de buracos ao longo da avenida Santos Dumont e ruas paralelas. Os buracos, na verdade, são esgotos da Cagece, que ficaram abaixo do nível da pista, após duas ou três camadas de asfalto sem raspagem.

Alheios a mea-culpa dos responsáveis pelo asfaltamento da avenida, espertinhos trataram logo de identificar os culpados pelos prejuízos e aborrecimentos dos motoristas que trafegam pela área.

Presença de dirigente de time de futebol em propaganda eleitoral gera protesto

162 18

A presença dos presidentes do Ceará, Evandro Leitão, e do Fortaleza, Osmar Baquit, na campanha pró-Roberto Cláudio, está causando certa revolta entre torcedores das duas equipes. O contabilista Francisco Jerônimo do Nascimento, tricolor roxo, como diz, mandou este desabafo para o Blog:

Prezado Eliomar de Lima,

Considero seu BLOG um espaço super democrático e, por isso, tomo a liberdade em fazer um registro.

Eleição é um momento importante nas nossas vidas, principalmente a eleição municipal. Mas não posso concordar com certos comportamentos. Cito a participação, no horário eleitoral gratuito do candidato Roberto Claudio (PSB) do presidente do meu time do coração, FORTALEZA .

Não me refiro a Baquit, figura pública e deputado que tem o direito de se manifestar. Agora, usar o brasão do nosso time como escudo eleitoral é inadimissível.

Assim como eu, há milhares de tricolores querendo registrar um protesto contra esse uso absurdo de algo que não é dele: a história do Fortaleza. Quero registrar meu descontentamento. Apelação, não!

* Fco. Jerônimo do Nascimento,

Maraponga,

Fortaleza.

Mensalão – Julgamento chega à etapa final com indefinições

“O julgamento da Ação Penal 470, o processo do mensalão, entra em uma de suas fases mais complexas nesta semana, após a análise de todos os capítulos pelos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Além de definir as punições de cada réu, o colegiado precisará superar questões técnicas que ainda não foram consolidadas na Corte. Não há consenso, por exemplo, sobre a solução para os empates – foram registrados seis placares de 5 votos a 5 até agora. Também será preciso definir se os ministros que votaram pela absolvição de determinados réus devem participar da fase de escolha das respectivas penas. A corrente majoritária entende que isso não é possível.

Outro ponto em aberto é se os parlamentares que estão sendo condenados devem perder o mandato por ordem do STF ou se a decisão de cassá-los cabe apenas à Câmara dos Deputados. Três réus estão nesta situação: os deputados federais Valdemar Costa Neto (PR-SP), Pedro Henry (PP-MT) e João Paulo Cunha (PT-SP). Encerradas essas questões, o julgamento entrará na fase da definição das punições individuais, analisando se os crimes foram cometidos em concurso material, concurso formal ou em continuidade delitiva. Poucos ministros têm feito essa distinção jurídica até agora, mas ela será fundamental para o resultado final das penas.

Na denúncia, a Procuradoria-Geral da República (PGR) pede que os réus sejam condenados em concurso material nos crimes de corrupção ativa, por exemplo. Isso quer dizer que se um réu corrompeu dois parlamentares, ele deve responder por dois crimes de corrupção ativa, com as penas somadas ao final. Uma opção mais branda é a condenação por continuidade delitiva, onde várias condutas são consideradas como uma só, levando em consideração o conjunto da obra. Nesse caso, estabelece-se apenas uma pena, e ela é ampliada de um sexto a um terço. A PGR pede condenação em continuidade delitiva nos crimes de lavagem de dinheiro cometidos por parlamentares, por exemplo.

Embora não tenha sido abordado pela PGR, há ainda o tipo de condenação por concurso formal, que é quando um réu, com apenas uma ação, pratica um ou mais crimes. É o caso de alguém que atira em uma pessoa e acaba matando duas. Nessa situação, o julgador opta pela pena mais grave, acrescida de um sexto até metade.”

(Agência Brasil)

Presidente da Câmara Municipal puxa campanha pró-Elmano de Freitas na periferia

O presidente da Câmara Municipal, Acrísio Sena (PT), reforçou o trabalho eleitoral pró-candidato Elmano de Freitas a prefeito de Fortaleza. É um dos poucos vereadores reeleitos que estõ em campanha neste segundo turno, já que muitos resolveram tirar dias para descanso ou simplesmente só comemorar a conquista particular.

Na última semana, Acrísio visitou vários bairros onde obteve votação e reativou núcleos de campanha e convocou militantes para o corpo a corpo eleitoral. Em bairros como Antônio Bezerra, Álvaro Weyne, Vila Velha e São Cristóvão, os militantes do presidente da Câmara Municipal estão promovendo bandeiraços principalmente nos cruzamentos das avenidas.

Acrísio, bom observar, é um dos nomes já cotados para presidente da Câmara Municipal no caso de uma vitória de Elmano de Freitas. Mas ele evita falar desse tema e diz que só quer mesmo é “garantir a continuidade do projeto de governo popular implantado pela prefeita Luizianne Lins e que vem, de fato, melhorando a vida de muitas famílias da periferia.”

O caso da fala de Heitor usada em campanha eleitoral do PT ainda rende

81 3

Com o título “Ainda a fala do Heitor”, eis nota da Coluna Menu Político, assinada, neste domingo no O POVO, pelo jornalista Luiz Henrique Campos. Ela aborda o caso de uma fala de Lula quando candidato a presidente com a fala de Heitor usada na campanha eleitoral de Fortaleza pelo PT. Confira:

“O efeito eleitoral da fala do deputado Heitor Férrer (PDT) apresentada nos programas de rádio e televisão do candidato Elmano de Freitas (PT) é impossível de ser dimensionado por completo. A repercussão negativa imediata nas redes sociais pode ser sintoma de que a estratégia adotada tratou-se de tiro no pé. Além disso, o perfil do eleitorado de Heitor é de formador de opinião, e não se deixaria influenciar facilmente pelo que foi jogado no ar pela coligação do petista. De qualquer forma, não há amadores na campanha do Partido dos Trabalhadores, e o risco bumerangue da utilização da imagem deve ter sido muito bem pesado e calculado em termos de custo benefício.

Independente do efeito eleitoral na campanha, porém, o fato merece reflexão no campo ético, se é que em eleição isso cabe. Nesse aspecto, a veiculação nos remete a primeira campanha à presidência da República do então candidato Lula da Silva, no ano de 1989, quando disputou com Fernando Color. Na época, a TV Globo foi acusada de privilegiar em um de seus jornais os melhores de Color, no dia imediatamente após o último debate antes da votação no segundo turno. Essa edição, para muitos, decidiu a eleição, com o petista perdendo por pouco mais de 4% dos votos. Por isso mesmo, o PT talvez fosse dos únicos partidos brasileiros que jamais poderia ter se utilizado de artifícios tão pouco convencionais em campanhas eleitorais.

Antes de fazer o que fez com a fala de Heitor, portanto, os estrategistas do partido em Fortaleza poderiam ter refletido um pouco mais, em nome dos muitos que votaram em Lula e, até hoje, têm vivo na memória os momentos pós-debate que mancharam aquela traumática eleição. O PT de Fortaleza tem história de luta brilhante e é bem maior do que foi mostrado no horário eleitoral.

* Luiz Henrique Campos,

Jornalista.

Apoio do PTC a Elmano é questionado

90 2

De Fernando Perdigão, do diretório municipal do PTC, recebemos a seguinte nota, em tom de desabafo. Ele fala sobre o apoio do seu partido ao candidato a prefeito de Fortaleza pelo PT, Elmano de Freitas, anunciado neste Blog pelo vereador Dr. Ciro, com aval do também vereador e dirigente estadual da legenda, Marcelo Mendes. Confira:

Caro Eliomar

Li, com espanto, em seu Blog e fiquei perplexo com a declaração de apoio à candidatura de Elmano por parte dos Vereadores Marcelo Mendes e Dr. Ciro, dois algozes da administração da prefeita Luizianne Lins.

O primeiro tenta se promover, ainda, com uma liminar precária em que foi concedida no intuito de dar à coligação do Roberto Cláudio o tempo de televisão que o partido tem. Nem Marcelo nem Dr. Ciro falam pelo partido, pois estão na condição de sub júdice, ou seja, foram destituídos e a justiça equivocadamente concedeu ao Dr. Ciro a condição de permanecer a frente do partido enquanto durasse a eleição proporcional.

Agora que acabou a eleição para vereador esses dois rapazes, que saíram derrotados nas urnas, pois Dr. Ciro não conseguiu se reeleger e Marcelo Mendes apoiou o candidato Robert Burns que ficou na suplência, tentam rasteiramente, como um moreia do pântano, rastejando pelas entranhas da sobrevivência política, ludibriar a classe política e a opinião pública, dizendo ser PT desde criancinha.

É uma verdadeira piada, pois passaram 4 anos fazendo oposição ferrenha e irresponsável, atingindo inclusive a honra de várias pessoas, desde a prefeita até seus assessores, prestando um desserviço ao povo de Fortaleza, e agora jogam no lixo tudo o que falaram e pregaram durante todo esse tempo.

Por um lado lamento que os dois vereadores “perceberam” tardiamente que o projeto do PT é realmente o melhor para Fortaleza, que o candidato Elmano tem as melhores propostas para a cidade, que a administração da prefeita Luizianne Lins desempenhou as melhores ações para Fortaleza, enfim. Por outro lado, todo apoio é bem vindo, principalmente numa disputa acirrada como essa, em que cada voto será disputado olho no olho.

Fico a pensar como deve estar o Roberto Cláudio e a Família Ferreira Gomes, Eunício e Cia Ltda. A decepção deve ser a cara de todos. Apostaram em dois sujeitos que cospem moralidade e austeridade nos seus discursos, mas na prática não passam de dois estelionatários políticos, onde através dos seus mandatos (graças a Deus que não foram reeleitos) pregam uma coisa e executam outra. O interesse pessoal falou mais alto. Posavam de moralistas, inatingíveis, acima da verdade, mas foi só faltar o chão, ou seja, perderem os mandatos, logo se venderam ao pragmatismo de ficar ao lado onde tem mais sombra.

Pobres coitados, nojentos, abutres, vão ficar desempregados e se rastejando de forma humilhante por um espaço no anfiteatro do Poder. Essa é a verdadeira situação desses dois Senhores que um dia charlaram de guardião da verdade e acabaram como medíocres derrotados pela população, haja vista a completa contradição da postura que tiveram durante o período que exerceram os mandatos de vereador.

Agora o PTC continuará sua trajetória com firmeza, agindo de acordo com seus princípios estatutários, apoiando a candidatura do Elmano, a qual sempre foi a orientação do diretório nacional, tendo a frente o verdadeiro presidente do partido, de fato e de direito, Stanley Leão, comprometido com os seus filiados, a fim de poder reestruturar sua bases e expurgar esse tipo de gente que só tem macular com o já famigerado prestígio que os partidos políticos detém.

* Fernando Perdigão,

Presidente do Diretório Municipal de Fortaleza.

Presença de secretários do PT no Governo Cid em campanha continua sendo cobrada

Do ex-presidente estadual do PT e membro da coordenação nacional de campanhas do PT, Joaquim Cartaxo, recebemos a seguinte nota:

Caro Eliomar de Lima,

Li, há pouco, a entrevista do Cid Gomes no seu blog.

Continuo defendendo que os deputados estaduais do PT, secretários de estado, se licenciem dos cargos governamentais e se integrem na campanha do Elmano. Como secretários, não estão participando ou fazem de conta que se envolvem na eleição do Elmano que está apertada, precisando da atuação de todos. Ganhar Fortaleza é prioridade nacional do PT. Por isso, Lula estará presente no comício do Elmano, terça-feira (23), da mesma forma que esteve no comício do Haddad, ontem (20).

Não será pra valer, os secretários-deputados irem ao comício do Elmano na praça do Ferreira para aparecerem na foto com o Lula e considerarem isso participação na campanha.

Sem mais,

* Joaquim Cartaxo.

Ex-candidato do PPL participa de comício com Roberto Cláudio no Antonio Bezerra

67 2

Neste domingo, o candidato derrotado a prefeito de Fortaleza pelo PPL, André Ramos, e a militância do Pátria Livre participam de uma panfletagem na Feira do Antônio Bezerra. A concentração será na Rua José Leite Gondim, em frente ao Cemitério.

À noite, às 19 horas, Ramos estará num comício ao lado do candidato a prefeito de Fortaleza pelo PSB/PMDB, Roberto Cláudio, no bairro do Bom Jardim. O comício será na Rua Coronel Virgílio Nogueira, com Oscar Araripe.

Palanque pesado e com rejeitados

Da Coluna Menu Político, no O POVO deste domingo (21), pelo jornalista Luiz Henrique Campos:

A grande quantidade de apoios declarados ao candidato Roberto Cláudio (PSB) no segundo turno da eleição tem seu fator positivo, mas não pode ser entendida apenas por esse lado.

Ao contar com quase todos os derrotados no primeiro turno, isolando Elmano, o candidato pessebista não deve esquecer que está levando no pacote a rejeição de todos esses apoios. Moroni e Inácio, por exemplo, eram os dois que possuíam a maior rejeição.

Um palanque gordo, portanto, como bem diz o jornalista Erivaldo Carvalho, tem como principal aspecto negativo o seu próprio peso, aumentando o perigo de afundar e levar todos para o buraco.

Lula fará apenas pronunciamento na Praça do Ferreira

119 6

O ex-presidente Lula vai desembarcar em Fortaleza por volta das 13h40min de terça-feira. Isso deve ocorrer pelo aeroporto velho quando de lá, após ser recepcionado por dirigentes locais do PT, pegará helicóptero e seguirá direto para o Marina Park Hotel.

Depois, Lula sairá em carro aberto rumo à Praça do Ferreira, onde, fará um pronunciamento em favor do candidato a prefeito pelo PT, Elmano de Freitas. Lula ainda fará um giro pelas ruas do Centro e, depois, retornará para o hotel. Dali, pega novamente o helicóptero em direção ao aeroporto, de onde viajará para compromisso político em João Pessoa.

PSOL manda nota reafirmando postura de neutralidade neste segundo turno em Fortaleza

88 5
Da cúpula do PSOL do Ceará, este Blog recebeu nota assinada por dirigentes partidários e pelo vereador João Alfredo, que foi o coordenado da campanha derrotada de Renato Roseno para prefeito de Fortaleza. A nota quer deixar clara a posição do partido neste segundo turno, que é de neutralidade. Confira:
Caro Eliomar de Lima,
Em virtude de boatos sobre o posicionamento do Psol e do Renato Roseno estamos divulgando o posicionamento oficial e coletando assinaturas de apoio a esse posicionamento político. Abaixo a nota oficial:
“Abaixo-assinado Nem Elmano e nem Roberto Cláudio nos representam”

A Executiva Estadual do PSOL Ceará vem, por meio desta, publicizar a leitura do partido acerca do cenário eleitoral, em Fortaleza. Nossas primeiras palavras são de gratidão: agradecemos imensamente ao povo de Fortaleza; à militância do PSOL e do PCB, do coletivo Fortaleza Insurgente, dos movimentos e ativistas sociais que construíram uma campanha criativa, independente de grupos econômicos e, sobretudo, afirmativa da possibilidade de uma nova cultura política no Brasil, pautada na defesa da dignidade humana, do meio ambiente, da justiça social e da democracia real. A candidatura Renato Roseno/Soraya Tupinambá (PSOL e PCB) alcançou mais de 148 mil votos e elegemos João Alfredo e Toinha Rocha vereadores. Tivemos a terceira maior votação de legenda: cerca de 15mil votos. Além desses resultados, apresentamos à cidade um programa de governo em sintonia com as demandas das maiorias da população.

Conhecemos as regras desiguais que marcam o jogo eleitoral, mas decidimos participar dele. Enfrentamos o abuso do poder econômico e midiático e a transformação da política em negócio e propaganda. Temos a certeza de que fizemos o correto: uma campanha coerente, transparente e participativa. Agora, cabe a nós respeitar a decisão do povo. Todavia, não nos sentimos representados em nenhuma das duas alternativas. Não votamos nem em Elmano nem em Roberto Cláudio. Essa posição decorre da análise dos projetos que ambos representam. O PT de Luizianne e o PSB dos Ferreira Gomes estão aliados desde 2006. Juntos fizeram suas campanhas em 2006, 2008, 2010. Por uma mera disputa paroquial entre o Governador Cid e a Prefeita Luizianne não saíram lado a lado nesta eleição. O candidato Elmano até maio deste ano fazia reuniões com os Ferreira Gomes barganhando seu apoio e trocando elogios com aqueles que hoje chama de coronéis. Quando os professores estaduais estavam sendo violentados dentro da Assembleia, por exemplo, o líder do Governo era do PT e o Presidente da Assembleia era Roberto Cláudio. Sequer este brutal episódio foi suficiente para uma ruptura. Como se vê, não há divergência profunda entre eles.

Até quem financia a campanha deles são as mesmas empresas da especulação imobiliária, da agroindústria, da construção civil, das fornecedoras do Estado e à Prefeitura. Das 73 empresas que doaram para estas duas candidaturas até setembro último (fonte: TSE e Diários Oficiais), 39 tinham contratos com o Governo do Estado ou com a Prefeitura de Fortaleza. Os interesses são óbvios. Eles são representantes do mesmo projeto e governam a partir disso. Estão coligados em quase 80 cidades do interior do Ceará com a participação efetiva dos caciques do PT e PSB, como foi o caso de Sobral. Ambas as candidaturas se baseiam no fisiologismo clientelista de uma base de apoio conquistada pela força da máquina e da grana, que faz com que tenham duas das campanhas mais caras do país. Não há motivos para sermos cúmplices desse jogo. Faremos aquilo que a população nos pediu para fazer: seremos oposição para fiscalizar, de forma firme, responsável, coerente com aquilo que acreditamos e para que nossos mandatos foram eleitos. Faremos oposição à administração e alianças com aqueles e aquelas que lutam contra toda forma de exploração e injustiça.

Assim, por não termos, no segundo turno, candidatura que nos represente, orientamos os filiados/as e simpatizantes do PSOL a não apoiarem nem votarem em Elmano ou Roberto Cláudio. Aos/às filiados/as é vedada a participação em ambas as campanhas. Ao povo de Fortaleza, afirmamos que respeitaremos o voto livre das maiorias e nos encontraremos nas ruas e nas lutas.

O próximo dia é a próxima luta.

Assino essa carta por concordar com todo o teor e conteúdo expostos nela e afirmamos com convicção: AQUI NINGUÉM SE RENDE!
Os signatários

Atenciosamente,
Andréa Saraiva
Vereador João Alfredo

Cid confirma que se licencia porque a campanha está “apertada” e fala da visita de Lula

161 10

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=3cPYqeiWomE&list=UU3PLF5T6g3ddE4BpeF0EhZg&index=3&feature=plcp[/youtube]

O governador Cid Gomes confirmou para o Blog que, a partir desta segunda-feira, está licenciado do cargo para cair na campanha pró-candidato Roberto Cláudio a prefeito de Fortaleza pelo PSB/PMDB. Cid reconhece que a campanha está apertada. Ele também fala da visita do ex-presidente Lula, nesta terça-feira, a Fortaleza, mas lembra: aquem vai administrar a cidade não é Lula.

Definidas a data e as chapas para a eleição da OAB-CE

112 8

Agora é oficial. Duas chapas concorrerão à presidência da Ordem dos Advogados do Brasil, seção Ceará, na eleição que ocorrerá no próximo dia 19, no Centro de Eventos.

Pela situação, a chapa é composta por Valdetário Monteiro, atual presidente que tenta reeleição, tendo como vice Ricardo Barcelar. Jardson Cruz é o secretário-geral, Roberta Vasques, a secretária-adjunta e Marcelo Mota é o nome para tesoureiro.

Para membros do Conselho Federal,a chapa indica Cândido Albuquerque, Danilo Mota e Valmir Pontes Filho.

Já a chapa da oposição é composta por Erinaldo Dantas (presidente), Helio Winston (vice-presidente), Darlene Braga (secretária-geral), Dr. Said (secretário-adjunto) e Renato Lima (tesoureiro).

Para membros do Conselho Federal, são indicados Caio Rocha , Helio Leitão e Feliciano de Carvalho Júnior.

Roberto Cláudio visita a Feira de Messejana

101 11
O candidato a prefeito de Fortaleza pelo PSB/PMDB, Roberto Cláudio, fez campanha nesta manhã de domingo na Feira de Messejana. Ele voltou a reforçar seu compromisso com a organização das feiras da cidade e garantia de infraestrutura adequada, com banheiros, limpeza e segurança para comerciantes e compradores.

Com o candidato,  o deputado estadual Fernando Hugo, que foi candidato a vice do tucano Marcos Cals. Também o deputado federal Chico Lopes, candidato a vice de Inácio Arruda (PCdoB), e os deputados estaduais Tin Gomes (PHS), Lula Morais (PCdoB) e Hermínio Resende (PSL). O prefeito do Eusébio, Acilon Gonçalves (PSB), e o presidente estadual do PCdoB, Carlos Augusto Diógenes, o Patinhas, prestigiaram o ato.
(Foto – Divulgação)

Eleitores realizam marcha contra prefeita eleita

93 2

Os eleitores de Camocim, a 380 km de Fortaleza (litoral Norte do Ceará) realizam neste domingo (21) uma marcha em protesto à eleição de Mônica Aguiar (PSB), mulher do deputado estadual Sérgio Aguiar (PSB), escolhida prefeita do município no último dia 7. A manifestação reivindica a impugnação da prefeita eleita.

Tecnicamente, Mônica estava impedida de disputar as eleições deste ano em Camocim. Ela teve seu nome incluso na Lei da Ficha Limpa por ter suas contas desaprovadas pelo Tribunal de Constas dos Municípios (TCM) quando foi titular da Secretaria do Trabalho e Ação Social do município em 1999.

Entretanto, Mônica mantinha sua candidatura com base numa liminar. No entanto, uma decisão judicial da 8ª Vara da Fazenda Pública em julho deste ano derrubou a liminar e enquadrou novamente a candidata na Lei da Ficha Limpa, o que a impediria de concorrer as eleições.

Mônica Aguiar venceu a disputa pela prefeitura no município com a diferença de apenas 374 votos para o segundo colocado, Chiquinho do Peixe (PP).

A manifestação deve percorrer as principais ruas da cidade na manhã de domingo, iniciando na Praça de São Francisco e encerrando no Mercado Público. O ato contará com a presença do vereador eleito Capitão Wagner (PR). Será produzido durante o evento um abaixo-assinado com assinaturas dos eleitores que renegam Mônica Aguiar como prefeita eleita de Camocim. O documento será enviado ao Ministério Público (MP), ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Um dos organizadores do ato, Carlos Jardel, explica que a marcha nasceu da indignação de alguns dos eleitores de Camocim com relação ao descumprimento da Lei da Ficha Limpa no município. “Queremos manifestar nosso repúdio ao descumprimento da legislação eleitoral. Esperamos reunir cerca de dez mil pessoas”.

O POVO tentou entrar em contato com a prefeita eleita por meio do celular de seu esposo, deputado Sérgio Aguiar (PSB), mas as ligações não foram atendidas ou retornadas até o fechamento da edição.

(O POVO)

“Supersalários são uma distorção”, diz juiz federal

61 1

Por incrível que pareça, no distorcido mundo do funcionalismo público brasileira, nem sempre são as principais autoridades cada poder, como deputados, senadores, ministros e juízes, os que recebem os maiores salários. Muitas vezes, os donos das maiores remunerações são barnabés desconhecidos. Para o presidente da Associação dos Juízes Federais (Ajufe), Nino Toldo, trata-se de uma distorção absurda, que atrapalha a administração pública. Os juízes federais, por exemplo, reivindicam um reajusta salarial de 28,7%, mas hesitam em aprofundar a reivindicação porque sabem que isso provocaria um efeito dominó na renda de tantos outros servidores, inclusive de outros poderes. Um rastilho com efeitos explosivos sobre o orçamento da União.

“O teto salarial hoje é o alvo de todos os servidores. E isso não tem o menor cabimento”, reclama Nino Toldo, em entrevista exclusiva ao Congresso em Foco. Segundo o presidente da Ajufe, essa é algo que provoca duas situações distintas. Alguns servidores têm salários altíssimos sem nenhuma justificativa. E outros estacionam em patamares menores indefinidamente. Tudo porque não há um plano de carreira estruturado para o funcionalismo público no país. Ele próprio deverá se tornar desembargador em breve depois de 21 anos como magistrado de primeira instância, uma das poucas progressões previstas na carreira dos homens de toga. Isso significa que Nino Toldo, ao final de sua carreira, até agora ganhou praticamente o mesmo que um juiz recém-aprovado em concurso.

“Isso precisa ser revisto e pensado, sair desse impasse”, inicia Toldo, ainda sem a solução precisa. “A gente tem consciência das restrições orçamentárias do Estado. Juiz não é irresponsável. Ninguém quer supersalário, não. A gente só quer uma remuneração condigna”, critica.

A visibilidade de todos os salários na internet confirmou a suspeita dos magistrados. “A Lei de Acesso à Informação teve o importante papel de escancarar isso”, contou Nino Toldo. “Sobre a hierarquia, é ruim quando o magistrado passa a ser o segundo, terceiro, quarto salário dentro da sua vara”, afirma ele.

O reajuste de 28,7% serviria para recuperar perdas inflacionárias desde 2005. Os 15,8% oferecidos por Dilma são paliativo, diz Nino Toldo. Mas, para fazer isso, seria preciso também aumentar o subsídio dos ministros do Supremo, considerado “ridículo”.  E o valor do teto subiria junto.

(Congresso em Foco)

Leão pode assegurar liderança neste domingo

Uma vitória sobre o Icasa, neste domingo (21), às 17 horas, no estádio Presidente Vargas, garantirá ao Fortaleza a primeira colocação do Grupo A da Série C do Campeonato Brasileiro, na penúltima rodada da primeira fase da competição. O Leão foi beneficiado pela derrota do Luverdense, nesse sábado (20), diante do Santa Cruz, no estádio do Arruda (PE), por 2 a 1.

Em caso de vitória, o Fortaleza pegará na próxima fase o quarto colocado do Grupo B, no momento ocupado pela Chapecoense/SC.

Rebaixamento

Já o Guarany de Sobral será rebaixado para a Série D se perder para o Cuiabá, no estádio Dutrinha, na capital mato-grossense.

A arte da hipocrisia

79 1

No O POVO deste domingo (21), o editor adjunto do Núcleo de Conjuntura, Luiz Henrique Campos, faz um ponto de vista na matéria “Entre o jogo do poder e o teatro da política”. Confira:

Nada como uma campanha política para clarear as coisas. Ex-aliados viram inimigos mortais, inimigos passam a apoiadores de primeira ordem, e todos acabam tendo razão nas argumentações apresentadas.

Em Fortaleza, a ruptura PT/PSB é a prova inconteste disso. Para quem ainda tinha dúvida, a aliança não passou de mero interesse por projeto de poder. Como gestão, foi um fracasso. Enquanto o governador Cid teve o PT ao seu lado, nenhuma crítica a gestão Luizianne; já a prefeita, manteve-se calada sobre a gestão estadual por pura conveniência. Nesse jogo de aproximação pragmática, Luizianne e Cid, como principais caciques das duas legendas, conseguiram o feito de jogar o PSDB para fora da cena política cearense. Feito histórico. E só.

Como lição desse período recente, a comprovação de que a vaidade dos líderes é capaz de superar qualquer interesse maior, confirmando que de fato, a política é a da hipocrisia. Mas é isso mesmo. Depois da eleição a vida volta ao seu rumo normal.