Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

José Pimentel é o novo relator da Subcomissão do FGTS

104 2

O senador José Pimentel (PT) foi escolhido por unanimidade, nesta quarta-feira (17), o novo relator da Subcomissão Temporária do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço.

Pimentel foi designado para a relatoria da subomissão em razão da saída da senadora Marta Suplicy (PT-SP) que deixou a Casa no mês passado para assumir o cargo de ministra da Cultura, no lugar de Ana de Holanda.

Durante a sessão, os senadores Paulo Paim (PT-RS) e Ana Amélia (PP-RS) consideraram acertada a escolha de Pimentel para a função, destacando sua competência e experiência como ministro da Previdência Social.

Ao final da reunião, o presidente da subcomissão, senador Cyro Miranda (PSDB-GO), informou que o cronograma de trabalho de trabalho deverá ser definido na próxima reunião.

A subcomissão foi criada em março deste ano para examinar questões relativas às contas e à sustentabilidade do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

(Agência Senado)

Horário de verão evitará gasto de R$ 3 bilhões com construção de usinas térmicas

O horário de verão, que começa no próximo domingo (21), poderá evitar gastos estimados em R$ 3 bilhões na construção de novas usinas térmicas a gás, que seriam necessárias para garantir a segurança do suprimento de energia no horário de pico, se não houvesse a medida.

“Se não houvesse redução da demanda, o país teria que instalar usinas para atender às necessidades. Então, não instalando usinas, os investimentos deixam de ser feitos”, disse nesta quarta-feira (17) o secretário de Energia Elétrica do Ministério de Minas e Energia, Ildo Grüdtner.

Segundo ele, a mudança de horário proporciona um ganho considerável para a segurança do sistema elétrico brasileiro. “Menor demanda implica maior segurança para o sistema, que não fica tão ‘estressado’. Há também maior flexibilidade operativa para liberar instalações para manutenção e redução da geração de energia térmica para atender a esse consumo”, explicou o secretário.

De acordo com expectativas do governo, com a adoção do horário de verão, será evitado um gasto de R$ 280 milhões com o acionamento de usinas térmicas neste ano para suprir a demanda no horário de pico. Segundo Grüdtner, a redução da demanda de energia no horário de pico neste ano deve ser de cerca de 4,5%, o que representa 2,2 mil megawatts. A redução total de consumo deverá ser de 0,5%.

(Agência Brasil)

O POVO é finalista de três categorias do prêmio Esso com quatro trabalhos

Foi anunciado, nesta quarta-feira, 17, os finalistas do 57º Prêmio Esso de Jornalismo. O jornal O POVO é o único do estado do Ceará concorrendo à premiação final de três categorias do prêmio com quatro trabalhos.

Na categoria nacional Informação Econômica, O POVO concorre com a série “Corrupção no BNB”. Nesta disputa estão os veículos: jornal O Globo, revista Exame, jornal Estado de Minas e Valor Econômico.

Já na categoria nacional Criação Gráfica – Jornal, O POVO apresenta a grande reportagem “Expedição Cocó: Mil Dias na Floresta”, que já venceu o prêmio nacional Jornalista & Cia/HSBC de 2012. Também nesta final estão: O Estado de S. Paulo, Correio Braziliense (duas vezes) e O Globo.

Por fim, na categoria Norte/Nordeste, O POVO concorre com dois trabalhos: “Expedição Cocó – Mil dias na Floresta” e “Corrupção BNB”. Os outros jornais são: Diário de Pernambuco e Jornal do Commercio (duas vezes).

Com um número recorde de inscrições, foram avaliados 1.302 trabalhos por 38 jurados das comissões de seleção. Destes, acabaram indicados 70 finalistas, dos quais 35 de texto, 15 de criação gráfica, 10 de fotografia e 10 de telejornalismo, num total de 12 categorias. Os vencedores desta 57ª edição serão conhecidos no próximo dia 12 de novembro.

Confira as três categorias e os quatro trabalhos com os quais O POVO concorre na final do Prêmio Esso de Jornalismo:

FINALISTAS AO PRÊMIO ESSO REGIONAL NORTE/NORDESTE

– Demitri Túlio, Cláudio Ribeiro, Ana Mary Cavalcante, Émerson Maranhão, Fátima Sudário e Erick Guimarães, com o trabalho EXPEDIÇÃO COCÓ – MIL DIAS NA FLORESTA, publicado no jornal O POVO (Fortaleza).

– Demitri Túlio, Cláudio Ribeiro, Andreh Jonathas, Jocélio Leal, Ranne Almeida, Hébely Rebouças e Luar Maria Brandão, com o trabalho CORRUPÇÃO NO BNB, publicado no jornal O POVO (Fortaleza).

FINALISTAS AO PRÊMIO ESSO DE INFORMAÇÃO ECONÔMICA

– Demitri Túlio, Cláudio Ribeiro, Andreh Jonathas, Jocélio Leal, Ranne Almeida, Hébely Rebouças e Luar Maria Brandão, com o trabalho CORRUPÇÃO NO BNB, publicado no jornal O POVO (Fortaleza).

FINALISTAS AO PRÊMIO ESSO DE CRIAÇÃO GRÁFICA – JORNAL

– Amaurício Sampaio Cortez, Gil Dicelli, Luciana Pimenta e Pedro Turano, com o trabalho EXPEDIÇÃO COCÓ, publicado no jornal O POVO.

 

Dilma vai lançar programa social para pescadores

73 1

“A presidenta Dilma Rousseff disse hoje (17) que vai lançar um programa de distribuição de renda e inclusão produtiva para os pescadores, seguindo os moldes do programa voltado para a agricultura familiar. Dilma informou que o programa será lançado após as eleições municipais. No entanto, não adiantou detalhes da ação.

“Nós estamos esperando passar as eleições para lançar um projeto que tem muito sentido social, porque é um dos instrumentos de inclusão social e distribuição de renda e inclusão produtiva. Baseado em um programa de agricultura familiar, vamos fazer um programa para a pesca também”, disse a presidenta ao discursar na cerimônia de inauguração da Usina Hidrelétrica de Estreito, em Estreito (MA).

Dados do Ministério da Pesca e Aquicultura, de setembro de 2011, mostram que dos cerca de 970 mil pescadores registrados, 957 mil são artesanais. Na pesca industrial, 40 mil trabalhadores atuam somente no setor de captura, conforme dados da pasta. O programa voltado para a agricultura familiar, citado pela presidenta Dilma, é de responsabilidade do Ministério do Desenvolvimento Agrário e prevê ações, por exemplo, que parte dos recursos destinados à alimentação escolar seja usado na aquisição da produção de agricultores familiares.”

(Agência Brasil)

Festival UFC de Cultura apresenta nesta 4ª feira Flávio Venturini e Lô Borges

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=hP8FXYi7SHE&feature=related[/youtube]

A programação do V Festival UFC de Cultura, que traz o tema “Pão, Modernismo e outras Revoluções na Arte Brasileira”, continua nesta quarta-feira, a partir das 18h30min, na concha acústica da Reitoria. No palco, a música popular brasileira e as composições instrumentais.

O primeiro grupo a se apresentar é a banda Realejo Viramundo, que tem como foco música instrumental brasileira, em toda a sua pluralidade. Em seguida, a carioca Silvia Machete (RJ) apresenta o premiado show “Extravaganza”. A cantora utiliza tudo o que aprendeu nos tempos de artista de rua e na escola do circo, criando performance de palco única e arrebatadora com suas canções inteligentes e boa dosagem de humor.

O encerramento desta quarta-feira trará homenagem a um dos movimentos musicais mais relevantes do Brasil, o lendário “Clube da Esquina”. Surgido em Minas Gerais no início da década de 1970 e mundialmente reconhecido, esse movimento musical reuniu grandes nomes da música como Lô Borges, Flávio Venturini, Milton Nascimento, Beto Guedes e Fernando Brant. Lô e Flávio, ambos com carreiras de mais de 30 anos, apresentam no Festival o show “Lô Borges e Flávio Venturini + Acústico”, que traz canções consagradas na vida de várias gerações.

(Com UFC)

UFC divulga relação parcial de vagas do Sisu

A Universidade Federal do ceará, por meio da Pró-Reitoria de Graduação, divulgou a quantidade parcial de vagas disponíveis para chamada de classificáveis via Sistema de Seleção Unificada, SiSU 2º/2012. A chamada nominal de classificáveis acontecerá em reuniões presenciais na próxima segunda-feira, tanto para os cursos com sede em Fortaleza quanto para os do interior do Estado.

Em Sobral e Cariri

Em Sobral, a chamada será no auditório do Bloco I, no Campus Mucambinho, às 9 horas. Já no Campus do Cariri, os classificáveis serão chamados na Cidade Universitária, em Juazeiro do Norte, no mesmo horário.

Em Fortaleza

Em Fortaleza, a chamada de classificáveis será realizada em dois turnos, no hall da Prograd, no térreo do prédio da Biblioteca Universitária, no Campus do Pici. Às 9 horas, será feita a chamada dos seguintes cursos: Administração, Agronomia, Arquitetura e Urbanismo, Biblioteconomia, Ciências Biológicas, Ciências Contábeis, Ciências Econômicas, Design de Moda, Direito, Economia Doméstica, Educação Física, Enfermagem, Engenharia de Alimentos, Engenharia de Pesca, Farmácia e Geografia.

A partir das 15 horas, no mesmo local, acontece a chamada dos seguintes cursos sediados em Fortaleza: Geologia, História, Jornalismo, Letras (Espanhol), Letras (Inglês), Letras (Português), Letras (Português-Alemão), Letras (Português-Espanhol), Letras (Português-Francês), Letras (Português-Inglês), Letras (Português-Italiano), Medicina, Odontologia, Pedagogia, Psicologia, Publicidade e Propaganda e Zootecnia.

Classificáveis

Os candidatos da lista de classificáveis interessados em efetuar matrícula devem comparecer aos locais estipulados portando cópias autenticadas de um documento de identidade oficial com foto, CPF e certificado de conclusão do Ensino Médio. Na ausência destes, serão aceitas cópias simples, desde que acompanhadas dos originais para autenticação no local. No caso de matrícula por procuração, além desses documentos, são necessárias a procuração lavrada em cartório e cópia autenticada de documento de identidade oficial do procurador.

Os candidatos que forem chamados nominalmente em qualquer uma das reuniões de segunda-feira e que não estiverem presentes ou não apresentarem a documentação completa para a matrícula serão excluídos da lista de espera e perderão o direito de concorrer às vagas.

SERVIÇO

* A relação parcial do número de vagas por curso e por campus da UFC pode ser acessada no site da Prograd (http://www.prograd.ufc.br/sisu).

(Site da UFC)

Copa 2014 – Banco do Brasil lança linha de crédito para projetos de microempresários

“O Banco do Brasil lançou hoje (17) linha de crédito específica para micro, pequenas e médias empresas que apresentem projetos relacionados a Copa das Confederações de 2013 e a Copa do Mundo de 2014. O dinheiro para o empréstimo sairá do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). Os juros serão abaixo dos praticados no mercado em função do uso da Taxa de Juro de Longo Prazo (TJLP) acrescida de 4,5% ao ano.

A nova linha de crédito, chamada FAT Turismo, permite tomar emprestados até R$ 2 milhões. Foram reservados R$ 500 milhões para atender aos empresários, mas o volume pode ser ampliado. Se for usar o dinheiro para investir, o empresário poderá parcelar o pagamento em até 84 vezes; capital de giro, em até 36 vezes. As operações permitem um prazo para início do pagamento dos empréstimo. Para investimentos, a carência é de até 24 meses e para capital de giro 12 meses.

O acesso ao financiamento exige que a empresa tenha faturamento bruto anual de até R$ 25 milhões. A relação de itens financiáveis inclui capacitação de funcionários, compra de máquinas e equipamentos, aquisição de veículos e embarcações, desenvolvimento de sites, ampliação e reforma de espaços e licenças e royalties para utilização de logomarcas, entre outros.

De acordo com Adilson Anísio, diretor de Micro e Pequenas Empresas do Banco do Brasil, o crédito deve beneficiar principalmente os empresários da área de comércio e serviços. “Um total de 87% das micro e pequenas empresas estão focadas nisso”, disse.”

(Agência Brasil)

IBGE – Cresce número de famílias com mulheres no comando

“O Censo 2010 mostrou um aumento das famílias sob responsabilidade exclusiva das mulheres, que passou de 22,2%, em 2000, para 37,3% em 2010. Os dados estão na pesquisa Censo Demográfico 2010 – Famílias e domicílios – Resultados da Amostra, divulgada hoje (17) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Uma novidade na pesquisa foi a investigação sobre a responsabilidade compartilhada entre o casal na manutenção do lares. Nos domicílios ocupados por apenas uma família, 34,5% estavam nessa condição, o que soma 15,8 milhões de casas.

De acordo com o técnico do IBGE Gilson Mattos, nas famílias secundárias, que convivem com a principal, foi verificado que 53,5% são chefiadas somente por mulheres. “Provavelmente por conta de um divórcio, uma filha volta para a casa dos pais ou a filha tem um filho, mas não contrai matrimônio, continua na casa dos pais.”

Outro dado divulgado hoje foi a verificação do aumento na proporção de unidades domésticas unipessoais (com apenas um morador), que passaram de 9,2%, em 2001, para 12,1% em 2010. A coordenadora da pesquisa, Ana Lúcia Saboia, explica que, em muitos casos, são idosos cujos filhos já saíram de casa e perderam seus cônjuges.

“Há estudos que mostram que [isso] não é economicamente sustentável, um problema que tem ocorrido muito em países desenvolvidos. Nos países escandinavos, 40% das unidades domésticas são de pessoas que moram sozinhas, isso preocupa tanto pela questão econômica quanto pelo comportamento. No Brasil, esse fenômeno está começando a se configurar com as pessoas mais idosas”, explicou.”

(Agência Brasil)

IBGE identifica 60 mil casais gays no Brasil

“O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) identificou 60 mil casais homoafetivos vivendo juntos no país, a maioria formada por católicos (47,4%) e mulheres  (53%). Os dados constam de pesquisa realizada com base no Censo 2010, divulgada hoje (17) . O número de casais corresponde ao total de domicílios onde os próprios moradores declararam viver uma união consensual desse tipo e equivale a 0,1% do total de moradias do país.

A maioria das uniões homossexuais  – 99,6% – não é formalizada (com registro civil ou religioso) e está concentradas nos estados do Sudeste (52%), seguida pelos do Nordeste (20%), do Sul (13%), do Centro-Oeste (8,4%) e do Norte (6%).

Do total de entrevistados morando com pessoa do mesmo sexo, 26% têm ensino superior  e quase metade (47,4%) é católica, sendo que 25,8% declararam não ter religião. Entre os casais heterossexuais que vivem em união consensual, a maioria não tem religião. A proporção de católicos e de sem religião na população é 64% e 8%, respectivamente. Em geral, os católicos e evangélicos são os que mais fazem casamentos religiosos entre a população.”

(Agência Brasil)

Acrísio vai cobrar do Decon efetivação do Estatuto da Segurança Bancária

75 1

O presidente da Câmara Municipal, Acrísio Sena (PT), ao lado de representantes do Sindicato dos Bancários, terá um encontro, às 10 horas desta quinta-feira, com a secretária-executiva do Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Decon), Ann Celly Sampaio Cavalcante. O objetivo é verificar as medidas adotadas para garantir o efetivo cumprimento do que dispõe o Estatuto Municipal da Segurança Bancária, publicada no Diário Oficial do Município em 25 de junho último.

Termina no próximo dia 25 o prazo para bancos e instituições financeiras em Fortaleza se adequarem ao que dispõe esse estatuto. Entre as medidas que os bancos devem adotar, de acordo com o documento, estão a proibição ao uso de capacete, chapéu, touca, boné ou qualquer outro artigo de chapelaria que dificulte a identificação, vedação ao uso de aparelho celular no interior dos estabelecimentos, inclusive com instalação bloqueadores.

Ainda de acordo com o estatuto, sem prejuízo de outros equipamentos, cada unidade de atendimento das instituições bancárias deverá dispor de porta eletrônica de segurança individualizada, em todos os acessos destinados ao público, incluindo 0 espaço de autoatendimento, vidros laminados resistentes a impactos e a disparos de arma de fogo, nas fachadas externas no nível térreo e nas divisórias internas das agencias e postos de serviços bancários no mesmo piso, sistema de monitoração e prevenção eletrônicos de imagens, em tempo real, através de circuito interno de televisão.

PENALIDADES

O estabelecimento financeiro que infringir algum dos dispositivos contidos no Estatuto ficará sujeito a penalidades como advertência, multa e interdição até que sejam feitas as devidas adequações às exigências, sendo ainda vedada ao poder público municipal a concessão de novos alvarás em caso de descumprimento de qualquer determinação do estatuto.

Deputado da base aliada teme rompimento da aliança PT-PSB pós-eleições

68 2

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=Q0CkfuVgB60&list=UU3PLF5T6g3ddE4BpeF0EhZg&index=1&feature=plcp[/youtube]

Há gente da base aliada do Governo Dilma no Ceará temendo que, pelo andar da carruagem da disputa em Fortaleza, a aliança do PT com o PSB poderá chegar ao fim após o resultado das eleições. É o caso, por exemplo, do deputado federal peemedebista Danilo Forte.

Ele alerta para que os candidatos à Prefeitura não entrem num clima de acirramento que possa provocar cisões e busquem, após o pleito, manter a unidade para brigar por grandes projetos para o Estado como é o caso da refinaria de petróleo.

Moroni confirma adesão e já participa de ato pró-Roberto Claúdio

153 9

O candidato a prefeito de Fortaleza pelo PSB/PMDB, Roberto Cláudio, ganhou, nesta quarta-feira, a adesão do postulante derrotado à prefeitura pelo DEM, Moroni Torgan. O anúncio ocorreu agora há pouco no antigo comitê de Morni

O ex-parlamentar já avisou, inclusive: ainda nesta quarta-feira, estará participando de ato da campanha pró-Roberto Cláudio, que prometeu agregar ao seu plano de gestão todas as sugestões de Moroni no âmbito da segurança principalmente.

(Foto – Divulgação)

A campanha de Heitor Férrer foi menor do que ele merecia?

51 1

Com o título “Heitor decide: nem paço, nem palácio”, eis artigo do publicitário e poeta Ricardo Alcântara. Ele analisa a decisão do candidato derrotado a prefeito de Fortaleza pelo PDT, Heitor Férrer, de ficar neutro na disputa de segundo turno, enquanto a cúpula do seu partido resolveu apoiar o candidato Roberto Clàudio (PSB/PMDB). Confira:
Heitor Férrer declarou neutralidade na disputa do segundo turno apoiado em argumento de “coerência”. Mesmo compreendendo a decisão do ex-candidato com base nos termos em que ele colocou sua posição, não teria sido tão incoerente, caso indicasse alguma preferência.

Optar por quem julgasse ele “menos mal”, seria, igualmente, compatível com as regras do jogo democrático. A neutralidade só se justifica porque o deputado não conseguiu definir com força de convicção pessoal nenhum diferencial qualitativo entre as alternativas oferecidas pelo próprio eleitor.

Se assim é que ele vê, quem poderá censurá-lo? Penso mesmo que o candidato – e apostaria quase todas as fichas aí – tomou a decisão que melhor atende à expectativa da maioria de seus eleitores. Pelo perfil de sua votação, Heitor sabe que eles não voltarão às urnas com muito entusiasmo.

Se apenas um argumento pudesse indicar como mais central na decisão dos que votaram no deputado, diria que aquele quinto do eleitorado viu nele independência – e suficiente para que em seu governo houvesse prevalência do interesse comum sobre outros, de duvidosa legitimidade.

Votaram nele não necessariamente por uma reação vocacional ao poder, mas, ao contrário, por uma crença nele, no Poder Público como expressão de força e possibilidade real de promover mudanças que, embora necessárias, estariam sendo relegadas ao segundo plano pelos que hoje o ocupam.

Em outras palavras, não foi um voto de “protesto”, meramente reativo e desesperançado. Não foi um voto “contra tudo isso que está aí”, mas, ao contrário, repito, a favor de que “tudo isso que está aí” poderia, sim, ser aparelhado e exercido com maior transparência, coerência e apreço ao bem comum.

E ele, que já estava, em estatura e propósito, acima de quem manda em seu partido, se viu pequeno diante da força que em torno dele se formou. Ali, faltou engenho para gerar entusiasmo – há grande distância entre ser objeto da convergência de intenções e sujeito de uma mobilização de forças.

A campanha era menor que o candidato. E ele, menor do que as forças que suscitou. A coerência de sua trajetória o levou até ali. Para ir além, precisava de um talento de líder que ainda não construiu. Ainda assim, pela aridez de emblemas virtuosos que o ambiente político atual oferece, foi longe.

Ricardo Alcântara,

Publicitário e poeta.

Capitão Wagner já aparece na telinha pedindo votos para Elmano de Freitas

220 13

O Capitão Wagner (PR), o vereador mais votado na história de Fortaleza, apareceu, nesta quarta-feira, nas inserções da televisão do candidato a prefeito de Fortaleza pelo PT, Elmano de Freitas.

Ele agradece os mais de 43 mil votos que obteve, diz que conhece Elmano e sabe da sua disposição para o diálogo com os servidores e que também sabe do compromisso do petista com o fortalecimento da Guarda Municipal.

DETALHE – Capitão Wagner também gravou depoimento para o programa eleitoral de rádio de Elmano.

PRTB deve anunciar apoio pró-Roberto Cláudio

87 4

O candidato derrotado a prefeito de Fortaleza pelo PRTB, professor Valdeci Cunha, vai anunciar em coletiva, às 9h30min desta quinta-feira, na sede do partido, apoio a Roberto Cláudio, postulante a prefeito pelo PSB/PMDB.

Valdeci Cunha explica que Roberto Cláudio é a melhor opção, porque apresenta propostas concretas de mudanças para o cenário de uma Capital mergulhada em graves problemas.

Deputados petistas que são secretários de Cid vão para a campanha de Elmano?

74 9

A proposta é de Joaquim Cartaxo, ex-presidente do Partido dos Trabalhadores do Ceará e assessor do PT nacional: que os deputados ocupantes de cargo de secretário no Governo Cid Gomes se licenciam e caiam na campanha pró-Elmano de Freitas.

O recado foi dado para Nelson Martins (Secretário do Desenvolvimento Agrário), Camilo Santana (Cidades) e Francisco Pinheiro (Cultura).

Quem topa?

Dai a César o que é de César?

90 5

Atendendo a convite do Governo do Mato Grosso, o professor César Barreira falará, nesta quarta-feira, num curso de formação de policiais daquele Estado. Ele voltou a coordenar o Laboratório de Estudos da Violência (LEV) da Universidade federal do Ceará.

Contará sua experiência à frente da Academia Estadual de Segurança Pública de onde foi exonerado. Ele chegou ali com o propósito de humanizar currículo. Acabou sendo trocado por um major da Polícia Militar.

César é aquele que foi nomeado, empossado, realizou trabalhos e não chegou a conversar sobre seus projetos com o governador Cid Gomes.