Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Colunista do O POVO participa de perguntas no debate da TV Jangadeiro

O titular da coluna Política, do O POVO, jornalista Érico Firmo, participou com uma pergunta no debate da TV Jangadeiro, na noite desta quinta-feira (2). A pergunta sobre investimentos, como o estaleiro, foi sorteada para o candidato Valdeci Cunha.

O candidato lamentou a perda do investimento, no Serviluz, mesmo porque a situação continua a mesma. O bairro não ganhou a urbanização prometida, além dos milhares de empregos.

Tensão entre Moroni e Elmano e também entre Roberto Cláudio e Roseno

Valdeci pergunta a Inácio sobre providências na mobilidade urbana. Inácio fala sobre transporte público e integração dos ônibus com metrô e VLT.

Inácio critica a falta de qualidade na educação e pergunta a Marcos sobre projeto. Marcos critica atual modelo, em que diretor é escolhido por conveniência política. Sugere que a escola seja aberta à comunidade nos fins de semana. Inácio lamenta que a Prefeitura tenha perdido verbas para creches.

Marcos pergunta a Roseno sobre abandono do Centro. Roseno diz que trabalhadores são discriminados no Centro e lamenta o descaso para com o patrimônio histórico.

Roseno pergunta a Roberto Cláudio sobre transporte público na Região Metropolitana. Roberto destaca que passagem barata é fruto de redução de impostos por parte da Prefeitura e do Governo do Estado. Diz que somente 10% das linhas estão integradas por tempo. Roseno critica o candidato do PSB, que, apesar de candidato do governador, não sabe dos investimentos. Roberto diz que Roseno faz ataques gratuitos e cita projeto do Estado para a Região Metropolitana.

Roberto Cláudio pergunta sobre a segurança em Fortaleza. Heitor diz que a segurança pública é uma responsabilidade do município. Ressalta que o Estado tem a responsabilidade do combate. Diz que investimentos em saúde e em outros setores seriam uma forma de prevenção.

Heitor pergunta a Elmano sobre solução para a saúde. Heitor convida Elmano para visitar o IJF e o HGF para comprovar falta de leitos. Elmano convida Heitor para visitar o Hospital da Mulher. Diz que acabará com as filas nos hospitais, em caso de integração da rede estadual e municipal. Heitor diz que operações são feitas não mais para lesões, mas para seqüelas. Elmano diz que fará investimentos nos frotinhas para desafogar o IJF.

Elmano pergunta a Moroni sobre tratamento de dependentes químicos. Moroni lamenta falência de centros de recuperação para drogados, como o Desafio Jovem. Promete a construção de centros de tratamentos em bairros, mas também o combate ao crack. Elmano diz que Moroni passou um tempo fora de Fortaleza, por isso não sabe que os Caps atendem a 14 mil pessoas. Moroni diz que está cansado de discursos bonitos e gostaria que tudo que Elmano falou fosse verdade.

Moroni pergunta a Valdeci sobre geração de emprego. Moroni fala de experiência de Bogotá sobre empregos para jovens. Valdeci fala em plano municipal de qualificação profissional.

Juíza proíbe permanência de presos condenados em cadeia pública de Quixadá

80 1

“A juíza Patrícia Fernanda Toledo Rodrigues determinou a interdição parcial da Cadeia Pública de Quixadá, distante 158 km de Fortaleza. A decisão proíbe a entrada de novos presos condenados no prédio. Além disso, a magistrada estipulou prazo de até 90 dias para que o Estado providencie a transferência de todos os detentos condenados para outras unidades. Em caso de descumprimento, a multa diária é de R$ 1 mil.

O Ministério Público do Ceará (MP/CE) ingressou com ação civil pública (nº 14194-49.2010.8.06.0151/0) requerendo, liminarmente, a remoção dos réus condenados para outros estabelecimentos prisionais. Solicitou ainda a proibição da entrada de novos presos que já tenham sido julgados. O Estado do Ceará se manifestou pelo indeferimento dos pedidos, sustentando que as políticas públicas são realizadas de acordo com a viabilidade de condições.

Ao analisar o caso, a juíza Patrícia Fernanda Toledo Rodrigues, respondendo pela 1ª Vara da Comarca de Quixadá, afirmou que “é incontroversa a necessidade de reestruturação do sistema carcerário de Quixadá”. De acordo com a magistrada, a Cadeia Pública “expõe os detentos a risco de morte, pela superlotação, a tratamento desumano, tornando absolutamente cruel o cumprimento das penas”. Com informações do TJ do Ceará.

Promotor é condenado a 17 anos por crime de pedofilia

O promotor Ricardo Maia de Oliveira foi condenado a 17 anos e seis meses de prisão em regime fechado, nesta quinta-feira (2). A condenação foi pedida pelo desembargador relator, Fernando Luís Ximenes Rocha. Um desembargador, dos 14 membros presentes no Pleno, não acompanhou a decisão do relator e pediu a absolvição do réu. O julgamento teve início às 14 horas e terminou por voltas das 20h.

Pela primeira vez no País, um promotor de Justiça foi levado a julgamento por uma ação criminal referente a cometimento de pedofilia. O caso foi apreciado nesta quinta-feira por membros do Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará (TJ-CE), onde um promotor nunca havia sentado no banco dos réus. O acusado responde a uma ação penal pública por atentado violento ao pudor, que teria sido cometido contra crianças, em 2005, conforme denúncia do próprio Ministério Público do Estado (MPE).

(O POVO Online)

Anatel libera venda de chips da TIM, Claro e Oi

“Depois de 11 dias de proibição, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) anunciou hoje (2) a liberação da venda de novas linhas de celulares e internet das operadoras TIM, Claro e Oi a partir de amanhã (3).

As vendas foram proibidas pela Anatel no dia 23 de julho, como forma de punição pela má qualidade dos serviços prestados. Como exigência para a liberação, as operadoras tiveram que apresentar planos de investimentos na qualidade da rede e no atendimento aos clientes.

Desde o anúncio da proibição, representantes das empresas estiveram reunidos quase diariamente com dirigentes da Anatel. As operadoras tiveram que apresentar suas ações detalhadas por estado e pelos indicadores de qualidade da Anatel. A TIM foi proibida de vender em 18 estados e no Distrito Federal, a Oi, em cinco, e a Claro, em três.”

(Agência Brasil)

Empresários consideram Plano Brasil Maior insuficiente

“Lançado há um ano, o Plano Brasil Maior, programa do governo de incentivo à indústria nacional, tem impacto limitado e é insuficiente para aumentar a competitividade do país. A avaliação consta de pesquisa divulgada hoje (2) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) com 784 empresas de todo o país. De acordo com o levantamento, poucos empresários têm pleno conhecimento das medidas de estímulo. Apenas 8,2% dos entrevistados sabem do plano detalhadamente. A pesquisa constatou ainda que 34,6% conhecem as medidas, mas não em profundidade, e que 19,3% dos empresários desconhecem o plano.

Além da falta de esclarecimento, as medidas econômicas enfrentam outra barreira: a falta de impactos efetivos. Segundo a pesquisa, entre aqueles que conhecem o plano, 75,2% disseram que não sentiram os efeitos na própria empresa e 57,5% informaram não terem sentido o efeito sobre a indústria como um todo. Os empresários sugerem que o governo aprofunde as medidas de estímulo, com a ampliação da desoneração da folha de pagamento, a simplificação do sistema tributário e da legislação trabalhista e a redução dos custos da energia. O Plano Brasil Maior desonerou a folha de pagamento de quatro setores da indústria. Em vez de a contribuição previdenciária incidir sobre a folha de pagamento, a cobrança se dará com base no faturamento das empresas.

Em abril, o governo estendeu o benefício a outros 11 setores do serviço e da indústria. A medida provisória, no entanto, precisa ser votada pelo Congresso em duas semanas para não perder a validade. Além da desoneração da folha de pagamento, o Plano Brasil Maior conta com medidas de incentivo às exportações e à fabricação de bens de capital (equipamentos usados na produção). De acordo com a CNI, as avaliações são menos otimistas quando o empresário fala da própria empresa porque as medidas são destinadas apenas a determinados setores da economia, sem alcançar a maioria dos setores industriais. Os empresários também se preocupam com o caráter temporário de determinadas medidas como o Regime Especial de Reintegração de Valores Tributários para as Empresas Exportadoras (Reintegra), que acaba em 31 de dezembro.”

(Agência Brasil)

Coordenador Especial de Direitos Humanos deixa cargo após receber Caravana da Anistia

Fortaleza será palco da 60ª Caravana da Anistia. A Caravana será formalmente instalada na Assembleia Legislativa, nesta sexta-feira (03), a partir das 8 horas. No local, a Caravana prossegue com seus trabalhos no Anexo das Comissões durante o sábado. As audiências serão conduzidos pelo Secretário Nacional de Justiça e Presidente da Comissão Nacional de Anista, Paulo Abrão.

O evento é uma ação da Comissão Nacional de Anistia do Ministério da Justiça, em parceria local com órgãos públicos e entidades da sociedade civil. O Governo do Estado, através da Coordenadoria Especial de Políticas Públicas dos Direitos Humanos (COPDH), estará presente na ação.

DETALHE – O advogado Marcelo Uchoa, titular da Coordenadoria Especial de Políticas Públicas dos Direitos Humanos, tem esse evento como último de sua gestão. Ele pediu exoneração para se dedicar a compromisso particular.

Mensalão – Maioria do STF rejeita desmembramento do processo

87 1

A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal rejeitou o pedido de desmembramento do julgamento dos réus do mensalão, que havia sido encaminhado pelo advogado Márcio Thomaz Bastos em favor de um diretor do Banco Rural, cliente seu.

Até o momento, dos onze ministros, sete votaram contra o desmembramento –Joaquim Barbosa, Rosa Weber, Luiz Fux, Dias Toffoli, Carmem Lúcia, Cezar Peluso e Gilmar Mendes. Somente Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio votaram pelo deferimento. Com isso, todos os 38 acusados serão julgados pelo Supremo.

(Porta Uol)

Heitor promete na Facic revitalização do Centro

O candidato a prefeito de Fortaleza pelo PDT/PPS, Heitor Ferrer, e seu postulante a vice, o empresário Alexandre Pereira, visitou, nesta quinta-feira, a Federação das Associações do Comércio, Industria e Agropecuária do Estado (Facic). Na ocasião, ele foi recebido pelo presidente da entidade, Francisco Barreto.

Heitor expôs planos para a revitalização do Centro, hoje uma das maiores queixas dos comerciantes que atuam nessa área da Capital. Garantiu que o apoio ao comércio é uma de suas prioridades e que os microempresários também terão vez em sua gestão.

(Foto – Divulgação)

Leitor protesta: tomaram literalmente a rua José Avelino

128 4

Do leitor Antônio Mota Júnior, recebemos nota, em tom de queixa e lamento. Confira:

Caro senhor Eliomar de Lima,

Gostaria de manifestar minha frustação ao ver a total ausência do Poder Público como mediador e regulador das atividades em uma coletividade. Por que o direito de invadir e ocupar uma avenida, às 9 horas da manhã, por camelôs? É mais importante do que o nosso direito de passar normalmente com nossos veículos pela mesma via? As pistas de rolamento de uma avenida são o local apropriado para instalação de uma feira? E o respeito à lei, onde fica? Ou está valendo a “lei do mais forte” e a anarquia?

Todos fazem o que querem, quando querem e aonde querem? Vale ressaltar que se trata de uma avenida próxima a pontos turísticos como a 10ª Região Militar, a Catedral e o Mercado Central.

Um abraço,

* Antônio Mota Júnor.

Gostaria de ver esta manifestação em seu blog, se possivel. Obrigado.

(Foto – Leitor)

Mensalão – Peemedebista não teme que julgamento vire peça de campanha contra o PT

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=mTTCv5wVEdI&list=UU3PLF5T6g3ddE4BpeF0EhZg&index=3&feature=plcp[/youtube]

O deputado federal Mauro Benevides (PMDB) afirmou, nesta quinta-feira, não acreditar que o julgamento do Mensalão vire uma peça de campanha contra o PT. Para Mauro, o caso está delimitado em todos os seus sentidos e o STF saberá agir dentro do que determina a lei.