Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Chávez chega à Cuba em busca de milagre

Já está em Cuba o presidente da Venezuela, Hugo Chávez. Ali, ele vai se submeter a uma terceira rodada de radioterapia para combater um câncer na região pélvica. Antes, havia dito esperar a repetição de um “milagre” — o tumor é o segundo que o presidente enfrenta desde o ano passado.

— Eu tenho muita fé em Cristo, nosso Senhor, que ele vai repetir um milagre para que eu continue seguir vivendo, para derrotar esta enfermidade que em mim chegou por causas naturais — disse o presidente venezuelano na noite de sábado, antes de embarcar.

No mesmo discurso, divulgado pela rede de TV Telesur, Chávez anunciou um aumento no salário mínimo de 32,35% a seis meses das eleições presidenciais. O venezuelano explicou que o aumento será feito em duas etapas. Na primeira, em 1º de maio, o salário crescerá 15%.

E na segunda, em 1º de setembro, a cerca de um mês das eleições, será elevado em mais 15%, saltando para 2.047 bolívares (US$ 476, R$ 867).

(Com O Globo)

Semana Santa – 38 homicídios registrados em período mais violento que o de 2011

“Rrinta e oito homicídios foram registrados pela Polícia, até o momento, durante o feriadão de Semana Santa, em todo o Estado. Ao todo, foram 28 ocorrências registradas na Grande Fortaleza e 10 no Interior do Estado. O número já supera as estatísticas da Semana Santa de 2011, quando foram contabilizados 30 assassinatos.

No último sábado, 7, pai e filho foram mortos a tiros em Ibicuitinga, no Vale Jaguaribano. Segundo o Comando de Policiamento do Interior (CPI), as vítimas são José Wilson Rodrigues de Almeida, 52, e José William de Almeida, 25. Os corpos foram encontrados às margens da CE-265.

Em Fortaleza, no bairro Genibaú, um pastor evangélico foi vítima de latrocínio no último sábado. O suspeito do crime é um adolescente, que foi apreendido por policiais do Ronda do Quarteirão.

Durante a Semana Santa, a Polícia também registrou dois casos de afogamento, sendo um na praia do Pecém, em São Gonçalo do Amarante, e outro em Cascavel.”

(O POVO Online)

Semana Santa – 52 acidentes nas estradas cearenses

“O número de acidentes de trânsito nas rodovias estaduais do Ceará já é superior ao da Semana Santa de 2011. É o que indica balanço parcial divulgado pela Polícia Rodoviária Estadual (PRE), que considera as ocorrências da última quinta, 5, até o meio-dia deste domingo. Foram 52 acidentes, com 51 feridos e 10 mortes registradas até então.

Leia também: Rodovias federais: dois mortos e 26 feridos só nos dois primeiros dias do feriadão

Em 2011, no feriado santo, as estatísticas do trânsito ficaram em 47 acidentes e seis óbitos. O numero de mortes em 2012 pode ser maior. A Policia Rodoviária Federal (PRF) ainda não forneceu o numero de acidentes nas estradas federais.

Também segundo a PRE, 90 motoristas foram autuados. Destes, 78 se recusaram a fazer o teste do bafômetro e doze condutores foram autuados por uso de bebidas alcoólicas.”

(O POVO Online)

Cresce número de profissionais que planejam finanças pessoais no Brasil

A expansão de renda dos brasileiros, em muitos casos, traz um efeito colateral. O impulso que estimula as famílias a consumir também pode resultar na perda do controle das finanças pessoais e no envolvimento em dívidas cada vez maiores. Ao mesmo tempo, a população perde oportunidades de ampliar a riqueza, ao deixar de investir em aplicações rentáveis por puro desconhecimento.

Para ajudar as famílias a administrar a renda, uma nova categoria de profissionais se expande no Brasil. O planejador financeiro pessoal orienta as famílias a gerenciar o orçamento e a investir o dinheiro. As estatísticas do próprio setor mostram que a demanda por esse serviço não para de crescer.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Certificação de Profissionais Financeiros (IBCPF), 714 profissionais brasileiros obtiveram a certificação para atuar como planejadores financeiros pessoais em 2011, contra 485 em 2010. De um ano para outro, houve um salto de 47%. A entidade é a única no país autorizada a conceder certificados conforme os padrões do Financial Planning Standards Board (FPSB), entidade criada nos Estados Unidos para estabelecer normas de qualidade para o setor.

Para o economista Fabiano Calil, diretor do IBCPF, o crescimento do número de planejadores financeiros pessoais está associado ao descompasso entre o aumento da renda dos brasileiros e a falta de informações sobre como administrar o orçamento doméstico. “O planejador financeiro diminui a lacuna entre o baixo nível de educação financeira e a grande oferta de serviços oferecidos pelo mercado financeiro”, diz.

(Agência Brasil)

Ferrão perde, mas ainda agoniza com empate do Icasa

O Ferroviário escapou de ser rebaixado para a segunda divisão do Campeonato Estadual, no fim da tarde deste domingo (8), ao perder para o Fortaleza, no estádio Presidente Vargas, por 3 a 1. O empate do Trairiense com o Icasa, em um gol, evitou o rebaixamento coral na penúltima rodada da fase classificatória da competição. O Ferrão terá que vencer o Guarani de Juazeiro, no próximo domingo (15), em Maranguape, e ainda torcer por uma derrota ou empate do Icasa, diante do lanterna Itapipoca, no Crato.

O Guarany de Sobral e o Trairiense ainda brigam para se manter na Primeira Divisão, mas em situações completamente opostas. Enquanto o time sobralense, que ainda possui dois jogos, está com 99,7% de chances de permanência, a equipe de Trairi possui apenas 14,8% de chances reais de classificação. Para isso, terá que vencer o Guarany, no próximo domingo, e ainda torcer que nem o Icasa e nem o Ferroviário vençam seus jogos no mesmo dia.

Detalhe – A soma do percentual dos clubes chega a 200% porque são duas equipes que se juntarão ao Itapipoca (já rebaixado) na Segunda Divisão de 2013.

Hugo Chávez volta a Cuba para retomar tratamento contra o câncer

62 1

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, anunciou na madrugada deste domingo (8), na página dele no Twitter, que estava a caminho de Cuba para se submeter a mais uma etapa do tratamento contra o câncer diagnosticado no ano passado. “Já sobre a pista do Aeroporto Internacional Simón Bolívar! Rumo a Havana, com a fé posta sobre o Cristo Ressuscitado! Viveremos e venceremos!”, postou o presidente em sua mensagem.

A ida a Havana para a terceira etapa do tratamento de radioterapia ocorre em meio a rumores de que Chávez poderia viajar para São Paulo para uma avaliação no Hospital Sírio-Libanês, o mesmo onde o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva passou recentemente por tratamento contra um câncer na garganta e a presidenta Dilma Rousseff se tratou contra um linfoma (câncer no sistema linfático). O presidente do Paraguai, Fernando Lugo, também se tratou com sucesso no Síro-Libanês contra um linfoma.

Os rumores haviam sido iniciados por um jornalista venezuelano, que informou que membros da Guarda Militar venezuelana teriam viajado a São Paulo para cuidar da segurança de Chávez. O próprio presidente se encarregou de desmentir a informação em uma entrevista à TV estatal venezuelana na sexta-feira (6). “Amanhã à noite irei outra vez a Havana para continuar a luta pela saúde e pela vida”, disse Chávez na entrevista.

(Agência Brasil com BBC Brasil)

Na mensagem de Páscoa aos católicos, papa pede fim de “banho de sangue” na Síria

Em sua tradicional mensagem de Páscoa, neste domingo (8), o papa Bento XVI pediu que o governo da Síria ponha fim à violência no país, que já dura um ano, e manifestou preocupação com os cristãos que sofrem por causa da fé.

No discurso anual Urbi et Orbi (Para a Cidade e para o Mundo), diante de cerca de 100 mil pessoas concentradas na Praça São Pedro, no Vaticano, o papa fez também um apelo à paz em outros países do Oriente Médio e da África, particularmente no Mali e na Nigéria. Poucas horas antes, o Vaticano havia anunciado que Bento XVI visitará o Líbano em setembro.

“Que o Cristo ressuscitado leve esperança ao Oriente Médio e permita que todos os grupos étnicos, culturais e religiosos daquela região trabalhem juntos para avançar no bem comum e no respeito aos direitos humanos”, disse o papa. “Particularmente na Síria, [para] que haja um fim ao derramamento de sangue e um compromisso imediato para o caminho do respeito, do diálogo e da reconciliação, como pedido pela comunidade internacional”, acrescentou.

Ele manifestou a esperança de que “muitos refugiados” que precisam de ajuda humanitária “encontrem a aceitação e a solidariedade capazes de aliviar seus terríveis sofrimentos”.

Para o Mali, que está em situação de caos após um grupo de oficiais do Exército tomar o poder em um golpe de Estado há duas semanas, Bento XVI disse esperar “que o Cristo glorioso traga paz e estabilidade”.

Para a Nigéria, palco de violência étnica e religiosa, ele pediu que “a alegria da Páscoa dê a força necessária para a construção de uma sociedade pacífica e que respeite a liberdade religiosa de seus cidadãos”.

As cerimônias dos últimos dias para a celebração da Semana Santa e da Páscoa mostraram um pontífice aparentemente cansado e frágil. O serviço de sábado, normalmente realizado à meia-noite, foi antecipado para não sobrecarregar Bento XVI, de 84 anos, que acaba de retornar de uma viagem a Cuba e ao México.

O irmão mais velho do papa, que mora na Alemanha, revelou que o pontífice, que fará 85 anos este mês, pretende reduzir o ritmo de viagens para não se cansar demais.

(Agência Brasil com BBC Brasil)

Líder da oposição acredita em PMDB como aliado

74 7

Plácido denunciou pontos cegos no PV

Para o líder da oposição na Câmara Municipal de Fortaleza, vereador Plácido Filho (PDT), o PMDB será bem vindo à bancada oposicionista, que atualmente conta o próprio PDT (Plácido e Iraguassu Texeira), com o PTC (Doutor Ciro e Marcelo Mendes), com o PSDB (Pastor Carlos Dutra) e com o Psol (João Alfredo), além do apoio de Salmito Filho (PSB) e Vitor Valim (PMDB).

Para o líder da oposição, os últimos conflitos entre peemedebistas e petistas e ainda com alguns vereadores da base aliada da prefeita Luizianne Lins, sinalizam para um racha do partido nos próximos meses.

“Há interesses contrariados dentro do próprio partido. Alguns vereadores finalmente despertaram para o papel de defensores da população, enquanto outros, infelizmente, continuam atrelados ao poder. Creio que o partido tomará a melhor decisão e a oposição espera contar com esses vereadores para que a Câmara Municipal cumpra com firmeza o seu papel de fiscalizadora do Executivo”, comentou Plácido Filho.

“Fico triste quando vejo vereadores contarem em suas bases eleitorais, como grandes feitos de seus mandatos, que conseguiram uma camada de asfalto para uma rua, a pintura de uma pracinha ou a reforma de um estadiozinho de futebol. Não entendo como alguém do Legislativo pode se destacar com ações do Executivo. Só não digo que esses vereadores estão enganando seus eleitores, porque acredito que eles também estão enganados sobre o seu próprio papel de vereador”, ressaltou.

Pontos cegos

Para o líder da oposição, quando o vereador cumpre com o seu papel, a população sempre ganha. “Tivemos o caso dos pontos cegos do estádio Presidente Vargas. Uma comissão de vereadores visitou as reformas do PV umas 20 vezes e a própria prefeita outras cinco vezes. Na única vez que visitei o estádio, denunciei os pontos cegos. O problema é que os vereadores da base não querem contrariar a prefeita. Quem paga por isso é a população”, observou Plácido Filho.

O que poderia ser ressuscitado neste domingo de Páscoa (Parte III)

65 3

As obras da Praça do Carmo, no Centro, continuam paralisadas. Apesar disso, há meses os tapumes impedem o tráfego de pedestres, que se arriscam entre o fluxo de veículos da avenida Duque de Caxias e das ruas Barão do Rio Branco, Major Facundo e Clarindo de Queiroz. A população também se queixa da paralisação das obras dos banheiros e do elevador do terminal da Parangaba. Em junho, completa um mês de obras paradas.

Ovo de serpente

38 1

Da coluna Alan Neto, no O POVO deste domingo (8):

Medalha Boticário Ferreira ao secretário Ferrúccio Feitosa. Festival de pompa e oba-oba. Qualquer semelhança com pré-candidatura (não) é mera coincidência.

Lá para as tantas em sua fala, Ferrucio citou o nome de Cid 15 vezes. Pra que tanto exagero assim? Forma de agradecer por tê-lo colocado na vida pública apostando todas as fichas. O olho clínico de Cid funcionou. Ufa!

Embarcação brasileira afunda na Antártica

Após perder a estação Comandante Ferraz, destruída por um incêndio no fim de fevereiro, com dois militares mortos, o Brasil voltou a perder mais um equipamento na Antártica. O navio “Mar Sem Fim” afundou na Baía Maxwel, nas proximidades da base chilena. Os quatro tripulantes conseguiram se salvar.

Em nota, a Marinha do Brasil informou que a embarcação não pertencia ao governo brasileiro, mas possuía bandeira brasileira. Os tripulantes estavam produzindo um documentário sobre a região.

De acordo ainda com a nota da Marinha, a suspeita é que a compressão sofrida pelo acúmulo de gelo ao redor da embarcação tenha sido a causa do acidente. Brasileiros e chilenos estão trabalhando para que a embarcação não provoque danos ao meio ambiente.

(das agências)

O que poderia ser ressuscitado neste domingo de Páscoa (Parte II)

175 4

O ex-deputado federal e ex-delegado federal Moroni Torgan deverá estar de volta a Fortaleza até o fim de maio. Principal adversário político da prefeita Luizianne Lins (PT), nas duas últimas eleições, o Xerifão deve ter muito a dizer sobre os quase oito anos da administração petista. Apesar da candidatura natural à Prefeitura de Fortaleza, Moroni poderá disputar vaga à Câmara Municipal, como forma de proporcionar ao DEM um bom coeficiente eleitoral.

Dilma viaja aos Estados Unidos para encontro com Obama

A presidenta Dilma Rousseff embarcou na manhã deste domingo (8) para Washington, Estados Unidos, onde se encontra com o presidente Barack Obama, e cumpre agenda em que discutirá temas como a crise econômica internacional, a Conferência Rio+20 e o Programa Ciência sem Fronteiras. 

Em Washington, Dilma se reúne com empresários brasileiros que estão no país para participar, na segunda-feira (9), de seminário com empresários americanos e discutir alternativas de negócios.

O primeiro compromisso da presidenta, nesta segunda-feira, será a reunião com Obama, seguida de almoço na Casa Branca oferecido pelo mandatário americano. No início da tarde, os dois presidentes participam do encerramento do Foro de Altos Executivos e, em seguida, Dilma encerra o seminário empresarial Brasil-EUA: Parceira para o Século 21. O último compromisso do dia é um encontro com empresários norte-americanos.

Na terça-feira (10), a presidenta Dilma cumpre o último dia de agenda nos Estados Unidos. Ela vai à Universidade Harvard, uma das instituições educacionais mais prestigiadas do mundo. A visita faz parte da estratégia do programa do governo brasileiro Ciência sem Fronteiras cuja meta é enviar 100 mil pesquisadores brasileiros para o exterior até 2014.

A intenção da presidenta Dilma na viagem aos Estados Unidos é estabelecer uma relação mais equilibrada entre brasileiros e norte-americanos. Dilma pretende dizer a Barack Obama que as diferenças entre o Brasil e os Estados Unidos não afastam, mas garantem a consolidação de parcerias e acordos nos mais diversos setores.

A presidenta ainda ressaltará a importância das políticas de incentivo dos EUA para a ciência, tecnologia e inovação. Na ocasião, ela pretende citar o Programa Ciência sem Fronteiras.

(Agência Brasil)

A postura de Elmano e as dúvidas que surgem

82 8

Da coluna Menu Político, no O POVO deste domingo (8), pelo jornalista Luiz Henrique Campos:

A postura de sobriedade adotada pelo atual secretário de educação de Fortaleza, Elmano de Freitas, na última segunda-feira, quando recebeu na sede do Partido dos Trabalhadores (PT) o apoio de militantes da legenda, levanta uma dúvida interessante de como deverá se comportar o possível candidato petista à sucessão da prefeita Luizianne Lins. No encontro, fez o tradicional jogo de cena ao colocar nas costas da militância a responsabilidade pela animação da campanha, e foi estratégico ao defender a manutenção da aliança com o PSB, apesar do momento difícil pelo qual passa essa relação. Elmano, com o apoio decisivo de fortes tendências do partido, já fala como o virtual candidato, e por isso mesmo, sabe que não pode mais se dar ao luxo de dispensar apoios, mesmo que tenha que engolir sapos.

O tom sóbrio, todavia, contrasta com o militante aguerrido da Democracia Socialista (DS) que construiu sua carreira em meio a movimentos sociais organizados mais para o lado do PSol. Advogado, Elmano é oriundo das Comunidades Eclesiais de Base e do movimento estudantil, antes mesmo de se filiar ao PT em 1989. Hoje, diz que o único radicalismo que tem na vida “é a defesa intransigente da democracia e dos direitos humanos”, afirmação vaga para quem terá pela frente uma campanha dura e difícil, caso seja de fato o indicado pelo Partido dos Trabalhadores. Ainda mais vinda de quem pertence a corrente política tão afeita a confrontos e posturas pouco abertas a ouvir e aceitar o contraditório como fato perfeitamente natural no jogo político.

Ao adotar o estilo mais light, digamos assim, Elmano parece ter aprendido bem que gerir uma cidade como Fortaleza não pode prescindir de apoios e consensos possíveis. Fato aliás, que poderia ter sido adotado por outros membros da gestão que ainda pensam estar à frente do movimento estudantil. Não deixa de ser, portanto, um avanço a postura adotada por Elmano nesse começo de campanha, insistindo na possibilidade da manutenção da aliança com Cid Gomes. Resta saber, porém, como deverá se comportar a militância da DS diante da passividade com que Elmano tem se postado perante os ataques de gente forte do PSB à sua candidatura. As críticas de Ciro e Ivo Gomes a gestão da educação na Capital não mereceram até agora, por exemplo, nenhuma palavra do atual gestor da pasta.

Outro ponto a ser observado na condução da campanha, caso seja de fato Elmano o escolhido pelo PT, será a pecha de poste que receberá. É bom lembrar que isso, graças a própria prefeita. Diante do que foi dito por ela, não há como negar que o seu indicado se enquadra como uma luva nessa caracterização, já que até agora é um mero desconhecido pela maioria do eleitorado fortalezense. Não sei sem esconder essa condição, Elmano tem entregue até troféu em jogo de futebol, como aconteceu na última partida entre Ceará e Fortaleza no Presidente Vargas. É bom não esquecer ainda que ele terá que assumir todo o desgaste da atual gestão municipal, apanhando de todos os lados e de todas as formas. E isso, convenhamos, para quem sempre militou atirando pedras, não será nada fácil.

O que poderia ser ressuscitado neste domingo de Páscoa (Parte I)

Caso perca para o Fortaleza, na tarde deste domingo (8), no estádio Presidente Vargas, e o Icasa vença o Trairiense, em Trairi, o Ferroviário praticamente estará rebaixado para a segunda divisão do futebol cearense em 2013. Será a primeira vez que o Ferrão enfrentará o inferno da segunda divisão do estadual, muitas vezes com jogos realizados em estádios sem condições da prática do bom futebol. Tamanho é a angústia coral, que tem torcedor do Fortaleza torcendo pelo Ferroviário. Acredite.

Brasil quer Estados Unidos como principal destino de bolsistas do Programa Ciência sem Fronteiras

O governo brasileiro quer aumentar a cooperação científica com os Estados Unidos e fazer com que um quinto dos cientistas inscritos como bolsistas do Programa Ciência sem Fronteiras faça intercâmbio em universidades e empresas norte-americanas.

A intenção do governo é mandar 100 mil profissionais e pesquisadores em quatro anos para diversos países: 20 mil só para os Estados Unidos. O governo promete custear 75 mil bolsas e espera que a iniciativa privada viabilize outras 25 mil. O programa inclui desde bolsas sanduíche de graduação até pós-doutorados em 18 áreas de tecnologia, engenharia, biomedicina e biodiversidade.

“Os Estados Unidos serão o principal destino dos cientistas brasileiros. Até 2014, 20 mil terão feito intercâmbio lá”, disse à Agência Brasil o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp. Ele é um dos ministros que acompanham, a partir deste domingo (8), a presidenta Dilma Rousseff em viagem oficial aos Estados Unidos.

A ida de Raupp aos Estados Unidos deverá fechar um plano de trabalho tratado no mês passado em Brasília entre a chancelaria brasileira, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e o diretor do Escritório da Casa Branca de Políticas para Ciência e Tecnologia, John P. Holdren.

(Agência Brasil)

Heraldo Pereira: “Só eu e minha família sabemos o que eu sofri”

583 3

O site Brasil 274 traz entrevista que o jornalista Heraldo Pereira concedeu à revista Raça Brasil. Heraldo fala da indenização na Justiça que conseguiu contra ataque racista da parte do também jornalista Paulo Henrique Amorim. Heraldo, que está passando este feriadão religioso em Fortaleza, diz que essa situação causou sofrimento para ele e para sua família. “Só eu e minha família sabemos o que eu sofri”. Heraldo ainda deixa claro: “Não vou permitir que um indivíduo que faz propaganda do que é ser negro em suas rodinhas de convertidos tardios ao esquerdismo, venha me dizer o que é ser negro. Confira:

Raça Brasil – Como recebeu a notícia sobre a condenação do jornalista Paulo Henrique Amorim, que teve que se retratar e pagar uma indenização de R$ 30 mil. O que esse episódio representou para você?
Heraldo Pereira – Para ser exato, antes que o juiz civil julgasse a ação indenizatória, por danos moral e à imagem, o réu aceitou tudo aquilo que eu exigia como forma de reparação pela grande injúria que sofri: pagamento de R$ 30 mil reais para uma instituição de caridade, retratação cabal feita no próprio blog dele, que vai permanecer em arquivo por mais de dois anos, e a publicação da mesma retratação, cujos termos falam por si só, nos jornais Folha de S. Paulo e Correio Braziliense. Tudo pago por ele.
Raça Brasil – Você ficou satisfeito com a condenação?
Heraldo Pereira – O que eu buscava com uma condenação, consegui. Ele teve que se retratar. É uma sentença definitiva. Claro, houve sobressaltos. Apesar de assinar o acordo em que nega tudo o que afirmara por longos três anos, meu ofensor fez outros comentários junto à retratação no blog em vez de publicá-la pura e simplesmente como mandou a decisão judicial. Meu advogado, Dr. Paulo Roque Khouri, imediatamente, deu ciência ao juiz Daniel Felipe Machado, da 5ª Vara Civil do TJDFT, que mandou retirar os comentários. No Correio Braziliense, isso não aconteceu. E, na Folha de S. Paulo, a retratação só foi publicada com atraso e na edição paulista. Tudo isso ainda voltou para que o juiz examinasse se o acordo foi honrado. De todo modo, creio que a Justiça que eu esperava na área cível foi feita em boa parte. E, agora, aguardo a definição do processo criminal, movido pelo Núcleo de Enfrentamento à Discriminação do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios. Tenho para mim que na esfera criminal a ofensa será dupla e qualificadamente punida por crimes de racismo e injúria racial.
Raça Brasil – O que o racismo do Paulo Henrique Amorim representou para você?
Heraldo Pereira – No mundo de hoje, ninguém pode ser ofendido, como fui, pelo fato de ser negro. O agressor não faz uma análise profissional, política ou comportamental da minha pessoa. Ele faz uma leitura intolerante a partir da racialidade. Destaca sempre como fato a ser distinguido a cor da minha pele e desmerece a minha pessoa num gesto de crueldade. Nós negros sabemos bem qual foi a intenção do réu ao dizer que eu, com mais de 30 anos de carreira jornalística e um título de mestre em direito constitucional, não tenho “nenhum atributo para fazer tanto sucesso, além de ser negro e de origem humilde”. São expressões racistas que foram seguidas de um jargão máximo da intolerância: “é um negro de alma branca”. É algo abjeto, que não posso admitir, sobretudo, partindo de quem deve fazer da comunicação um ofício ético e democrático e não uma ferramenta da intolerância. Fora as outras agressões raciais que ele fez diretamente e admitiu em forma de comentários em seu blog no papel de moderador. Sou negro, sempre me empenhei em todas as lutas contra os preconceitos e as intolerâncias desde garoto. Sou de uma família de operárias, empregadas domésticas, pessoas residentes em conjunto habitacional de Cohab e que sempre sofreram o racismo na carne. Não vou permitir que um indivíduo que faz propaganda do que é ser negro em suas rodinhas de convertidos tardios ao esquerdismo, todos criados em berço de ouro, venha me dizer o que é ser negro. Nas minhas veias corre, com muito orgulho, sangue de quem foi escravo e ajudou a fazer deste o nosso país. Exigimos respeito com a história de quem construiu o Brasil. Por isso, não poderia deixar essa campanha imunda, com contornos de inveja, passar como se nada tivesse acontecido. Não honraria o meu passado e nem a luta de negros e brancos que combatem o racismo. O meu agressor chegou a dizer, em sua defesa judicial, que se considera um expoente da luta pela igualdade racial, num gesto de arrogância desmedida. E recebeu uma firme reprimenda do juiz criminal do TJDFT, Márcio Evangelista Ferreira da Silva, para quem, só adere à Lula pela igualdade racial, os que veem diferença entre raças, fato já rechaçado pela genética. Numa das peças de sua defesa, o réu chegou a dizer que ao usar a expressão “negro de alma branca”, o fez para me elogiar. Pode isso? Só eu e a minha família sabemos a dor que sofri ao ler todo aquele lixo em formato de texto. É algo indescritível e que, no fundo, jamais será reparado, eu bem sei. O próprio juiz Daniel Felipe no julgamento da ação civil disse isso. Entretanto, eu sempre acreditei na Justiça e continuo acreditando.
Raça Brasil – O que você acha das cotas e dos movimentos negros?
Heraldo Pereira – Sou francamente favorável às cotas, porém, respeito os que pensam em outro sentido. O aumento da participação do negro na esfera pública é um desafio que está colocado àqueles que pensam num projeto de nação para o Brasil. Sempre defendi este ponto de vista. Não sou propagandista de ocasião. Quem me convenceu sobre a necessidade de uma ferramenta para aumentar a representação de negros nos postos-chave da nossa sociedade foi o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. No intervalo de uma das viagens com o ex-presidente, quando eu cobria a rotina presidencial, falamos sobre o tema. Ele, em tom professoral, discorreu longamente sobre as políticas de inclusão que deveriam ter sido implementadas desde o Primeiro Império. Agora o Brasil mostrou amadurecimento para tal ação e fez das cotas uma realidade, com aprovação da sociedade. Precisamos, daqui para a frente, implementar práticas daí decorrentes. Penso sempre que é positiva uma medida que pode levar mais educação aos negros, e educação é tudo. É preciso, entretanto, fazer uma separação entre a defesa de cotas, que é ampla hoje em dia, e a necessidade de se incentivar todo movimento que tenha por objetivo acabar com o racismo.
Também neste aspecto devemos estar unidos, todos nós, cidadãos brancos e negros. Sou contra radicalismos, coisa que, sejamos justos, não vejo em certas organizações que se travestem de movimentos negros no rótulo e que não poderiam agir livremente para propagar ainda mais formas de intolerância revestidas em ódio. O nosso desafio é instituir os direitos humanos como pano de fundo para a construção de uma cidadania adulta que, ao refutar todas as formas de racismo e de intolerância, possam admitir práticas de inclusão participativas cada vez mais significativas numa esfera pública com a qual todos nós sonhamos. Gostaria, para encerrar este episódio de discriminação que me envolveu, de lembrar figuras de expressão da intelectualidade brasileira como Sueli Carneiro. Ela diz que “um negro pode ser corrupto, se posicionar contra os interesses de sua gente. O que podemos fazer, diante disso, é lamentar e combatê-lo politicamente, jamais atribuir essa característica à sua condição racial. Aí mora o racismo, ao tentar encontrar a razão da “falha” na negritude da pessoa ou na suposta ausência dessa negritude em uma regra como propõe a frase, “negro de alma branca.” Ana Maria Gonçalves quando se referiu a este episódio sintetizou: “Paulo Henrique Amorim usou a cor de Heraldo Pereira para atacá-lo. É racismo e ponto. Tá na lei. Quem não concorda deve brigar para mudar a lei, e não para que Paulo Henrique Amorim esteja acima dela. Que o defendam porque o acham bom amigo, bom jornalista, bom ser humano; mas que entendam que pessoas assim também podem ter atitudes racistas.” Estou com as duas!