Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Líderes das duas Coréis vão se encontrar no dia 27 de abril

As duas Coreias acertaram nesta quinta-feira (29), durante uma reunião de alto nível na fronteira, que o encontro entre o líder norte-coreano, Kim Jong-un, e o presidente sul-coreano, Moon Jae-in, será no próximo dia 27.

A cúpula entre Kim e Moon acontecerá em Peace House, um pavilhão do lado sul da Zona de Segurança Conjunta (JSA), o único ponto da fronteira militarizada entre os dois países vizinhos onde soldados norte-coreanos e sul-coreanos ficam frente a frente, informou a agência de notícias Yonhap.

Representantes dos dois países, tecnicamente ainda em guerra, voltarão a se reunir na própria fronteira, no próximo dia 4, para discutir detalhes sobre a primeira cúpula intercoreana em 11 anos.

O encontro será seguido de outro evento histórico, a reunião entre Kim e o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, programado para maio, com o objetivo de discutir a possível desnuclearização do regime, sendo a primeira cúpula entre os líderes de Pyongyang e Washington.

No dia 27 de abril haverá a terceira cúpula intercoreana, depois das realizadas em Pyongyang em 2000 e 2007, entre o então líder do Norte, Kim Jong-il, e os líderes do Sul, Kim Dae-jung e Roh Moo-hyun.

As cúpulas de abril e maio desencadearam intensa atividade diplomática, que deixou de lado o isolamento do regime e que nesta semana culminou com a viagem-surpresa de Kim Jong-un a Pequim, onde se reuniu pela primeira vez com o presidente da China, Xi Jinping.

(Agência Brasil)

Lei Judas – TCE adota prescrição em nova lei orgânica e salva gestores com processos

Pela primeira vez, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) vai prever oficialmente a prescrição de processos não analisados por mais de cinco anos. Isso quer dizer que gestores públicos que tenham processos a responder serão perdoados com o benefício e terão direito a concorrer nas eleições.

A mudança está no anteprojeto da Lei Orgânica da Corte de Contas entregue na última terça-feira, 27, ao presidente da Assembleia Legislativa, Zezinho Albuquerque (PDT), para apreciação dos deputados.

A alteração na Lei Orgânica é uma exigência da Emenda Constitucional que promoveu a extinção do antigo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), aprovada em 16 de agosto de 2017 e publicada no dia 21 do mesmo mês.

O TCE não cumpria determinação da Emenda Constitucional de autoria do deputado Tin Gomes (PHS), de 2014, que passou a determinar prescrições de processos de gestores públicos não apreciados a partir de meia década. Logo na aprovação da matéria, o extinto TCM, por outro lado, adotou a prática.

Agora, com a união das duas Cortes, houve a necessidade de alterações na Lei Orgânica para o julgamento dos processos estaduais e municipais sob o mesmo texto. Apesar de não adotar as determinações da lei estadual, o TCE praticava as prescrições, mas por outras vias, e não necessariamente pela demora nos julgamentos.

Desde que o TCM foi extinto, a Corte estadual se utiliza de duas leis orgânicas para julgar os casos do Estado e das Prefeituras. Foi com esse entendimento que o plenário do TCE derrotou, em fevereiro deste ano, o conselheiro Ernesto Saboia, recém-chegado do TCE. Saboia tentava convencer os pares de que o caso da prestação de contas, ainda de 1998, do extinto Banco do Estado do Ceará (BEC), deveria ser perdoado por “inércia” do Tribunal e não por falhas de procedimento.

A proposta encaminhada à Casa Legislativa, porém, mantém os casos dos 2,23 mil processos de gestores ainda com data de prescrição para janeiro de 2019. No entendimento do antigo Tribunal, todos esses casos já estariam vencidos. O TCE entendeu, no entanto, que o prazo deveria iniciar da data da lei, aprovada em 2014.

A mensagem da proposta deverá ser lida na próxima semana. Pelo processo padrão, deveria passar pelas comissões de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), de Orçamento, Finanças e Tributação, Trabalho, Administração e Serviço Público. Como as comissões técnicas estão dissolvidas na Casa, a matéria poderá ser analisada apenas na Mesa Diretora antes de ir a plenário.

(O POVO – Repórter Wagner Mendes)

VAMOS NÓS – Essa medida da Nova Lei Orgânica do TCE está sendo interpretada como uma espécie de “Lei Judas”. Veio para salvar os gestores que traíram o povo e não cumpriram com promessas de campanha.

Por conta do aumento das taxas de alvará, bares e restaurantes querem “fritar” o prefeito

426 1

Em reunião realizada ontem para discutir o aumento das novas taxas de alvarás em Fortaleza, a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes do Ceará (Abrasel-CE) recomendou aos 400 associados que recorram, individualmente, à Justiça para pedir a suspensão da lei, prevista no novo Código Tributário da Cidade.

Para a entidade, o reajuste é considerado ilegal e inconstitucional. “E, de uma forma coletiva, as entidades sindicais e os demais órgãos estão se mobilizando para buscar uma medida semelhante. Também estamos buscando audiência pública, a fim de que a Prefeitura reveja a lei, total ou parcialmente, através de um caráter político”, afirma o advogado da Abrasel-CE, Rafael Albuquerque.

Segundo Rodolphe Trindade, presidente da Abrasel-CE, o aumento deixará produtos e serviços mais caros na Capital, podendo gerar desemprego e crescimento da informalidade. “Os impasses não são só para o setor, e sim para a Cidade inteira. Isso afeta todos nós, consumidores”, diz, lembrando que mais de 90% do segmento de bares e restaurantes da Capital correspondem a micros e pequenas empresas.

“Em outras cidades, temos taxas entre R$ 700 e R$ 2 mil. Estamos falando nos dois alvarás, o de funcionamento, que passa a ser anual, e o sanitário. Com a mudança, empresários vão pagar até R$ 20 mil”, acrescenta.

O prefeito Roberto Cláudio garante que 78% das atividades comerciais pagarão, em média, R$ 300 por ano com alvarás. E justifica que a alta é para manter o programa Fortaleza Online. “Só 0,6% das atividades têm taxa de R$ 15 mil por ano. Esse recurso será para investimentos em tecnologia”, afirma.

(O POVO)

Lula diz que vai processar a Netflix por série sobre a Lava Jato

2063 1

Em discurso em Curitiba, no ato de encerramento de sua caravana na noite desta quarta-feira 28, o ex-presidente Lula disse que irá processar a Netflix depois da exibição da série O Mecanismo, de José Padilha, inspirada na Lava Jato e que distorce diversos fatos da realidade, especialmente contra o PT.

Segundo Lula, a série foi “mais uma mentira” que fizeram contra ele e o PT. “Há anos eu já ouvia dizer que a Globo estava fazendo um documentário para passar na Netflix, para não aparecer a cara da Globo”, disse. “Nós vamos processar a Netflix”, anunciou. “Nós não temos que aceitar isso, e eu não vou aceitar”, declarou.

Na produção, Padilha coloca na boca do personagem que interpreta Lula a frase “precisamos estancar a sangria”, dita na realidade por Romero Jucá (PMDB-RR), em referência a uma estratégia para acabar com a Lava Jato, que incluía a deposição de Dilma Rousseff do poder.

Entre outros fatos distorcidos, a série mostra o doleiro Alberto Youssef circulando com intimidade pelo comitê de campanha de Dilma Rousseff à reeleição, em 2014, e mostra o caso Banestado acontecendo em 2003, durante o governo Lula, e não nos anos 90, durante o governo FHC.

(Portal Click Política)

Pele de tilápia pode virar produto de farmácia

Da Coluna do Eliomar de Lima, do O POVO desta quinta-feira:

O Núcleo de Pesquisa e Desenvolvimento de Medicamentos (NPDM), da Universidade Federal do Ceará, envia, nos próximos dias, o pedido de registro à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para que a pele de tilápia se transforme em produto farmacêutico no tratamento de queimaduras. A informação é do coordenador do NPDM, Odorico Moraes.

O produto surgiu a partir de pesquisas científicas que foram feitas no Estado, sob a coordenação desse organismo da UFC e do Instituto de Apoio ao Queimado – uma ONG dirigida pelo médico Edmar Maciel Lima Júnior. O tratamento com pele de tilápia vem obtendo 100% de sucesso, pois, além de encurtar o tratamento e de minimizar a dor do queimado, reduziu em 50% os seus custos. Com pedido feito, é aguardar o crivo da Anvisa.

Há expectativas, com todos os procedimentos técnicos encaminhados, de que a pele de tilápia possa estar no mercado antes de 2022. Pelo menos é essa, digamos, a bula burocrática desse órgão.

Polícia Federal prende Yunes e Coronel Lima, amigos de Temer, e o dono da Rodrimar

(Atualização – 10h24min)

A Polícia Federal prendeu, nesta quinta-feira (29), em São Paulo, o advogado José Yunes. Ele é amigo e ex-assessor do presidente Michel Temer. A prisão foi autorizada pelo ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), informa o Portal G1.

Segundo o advogado José Luis de Oliveira Lima, trata-se de uma prisão temporária de cinco dias.

“É inaceitável a prisão de um advogado com mais de 50 anos de advocacia, que sempre que intimado ou mesmo espontaneamente compareceu a todos os atos para colaborar. Essa prisão ilegal é uma violência contra José Yunes e contra a cidadania”, afirmou Oliveira Lima.

Em 30 de novembro do ano passado, Yunes prestou depoimento à Polícia Federal, no inquérito que apura se decretos presidenciais favoreceram empresas do setor de portos em troca de propina. Na ocasião, ele relatou uma operação de venda de imóvel para o presidente Michel Temer.

Yunes é apontado pelo operador financeiro Lúcio Funaro, delator da Operação Lava Jato, como um dos responsáveis por administrar propinas supostamente pagas ao presidente. De acordo com Funaro, para lavar o dinheiro e disfarçar a origem, Yunes investia os valores ilícitos em sua incorporadora imobiliária.

Rodrimar

Além de José Yunes, Celso Grecco, dono da Rodrimar, também foi preso na operação da PF realizada nesta manhã, informa a Coluna Radar, da Veja Online.

A decisão das prisões foi autorizada pelo ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal. Ele é relator de um inquérito que investiga se Temer beneficiou empresas do setor portuário em troca do suposto recebimento de propina. A Rodrimar seria uma delas.

O advogado de Grecco, Fabio Tofic, confirmou a prisão e respondeu ao Radar: ““A prisão temporária está sendo usada da forma mais ilegal possível, para ver se a PF consegue a forceps encontrar crime onde, por mais que quisessem, nunca conseguiram encontrar”.

O Bom Dia Brasil, da TV Globo, também prendeu João Batista Lima, conhecido como coronel Lima, amigo de Temer.

Eduardo Guardia será o novo ministro da Fazenda

O secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Eduardo Guardia substituirá Henrique Meirelles, que deixará o cargo na próxima semana. O assunto foi tratado na noite da terça-feira, 27, em reunião entre o presidente Michel Temer (MDB) e ministros, no Palácio do Planalto, e confirmado ontem pelo O Globo.

Disposto a concorrer à Presidência, Meirelles vai se filiar ao MDB na terça-feira da semana que vem, mas não terá garantia da candidatura. Se Temer for concorrer a novo mandato, Meirelles poderá ser vice.

O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, deverá ser deslocado para a Presidência do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Para o lugar dele, o mais cotado é o atual secretário de Acompanhamento Fiscal, o cearense Mansueto Almeida.

Temer vai continuar ouvindo presidentes dos partidos aliados para fechar a reforma ministerial. Um dos participantes da reunião disse, sem se identificar, enquanto as candidaturas presidenciais não estão definidas, o governo manterá na equipe partidos da aliança, mas não necessariamente no comando dos mesmos postos.

Guardia é graduado pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e doutor em economia pela Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo. Exerceu cargo de diretor executivo de Produtos da BM&FBovespa, onde também foi diretor executivo Financeiro. Também ocupou, anteriormente, a secretaria de Fazenda do Estado de São Paulo, a secretaria do Tesouro Nacional e foi secretário-adjunto de Política Econômica do Ministério da Fazenda.

(Com Agências/Foto – Agência Brasil)

Liminar garante abertura de postos de combustíveis neste feriadão da Semana Santa

O desembargador federal Francisco José Gomes, do Tribunal Regional do Trabalho no Ceará, concedeu liminar permitindo o funcionamento dos postos de combustível do Estado na Semana Santa.

Nos últimos feriados – de São José e da Data Magna do Ceará (Libertação dos Escravos), esses estabelecimentos fecharam no Estado justificando falta de acordo com os frentistas. Os poucos que abriram atuavam de forma irregular. A decisão foi divulgada na última terça-feira, 27.

Conforme a liminar, os postos podem “inclusive estabelecer jornadas especiais de trabalho para os seus empregados neste período (a Semana Santa), devendo a fiscalização do trabalho se abster de lavrar autos de fiscalização relativos ao funcionamento dos postos nesta data”.

Prefeito envia à Câmara Municipal projeto para regulamentar aplicativo para táxi e Uber

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), vai enviar, nesta quinta-feira, 29, à Câmara Municipal, dois projetos de lei que impactam o transporte de passageiros em Fortaleza. Nos textos, o prefeito formaliza a regulamentação de aplicativos como Uber e 99, e a abertura de novas vagas de táxi.

O líder do Governo na Câmara Municipal, vereador Esio Feitosa (PPL), já havia anunciado no início do mês que Roberto Cláudio enviaria duas mensagens, uma relativa ao sistema de táxis da Capital e outra regulamentando a atuação de aplicativos de transporte individual.

As duas propostas de legislação serão debatidas pelos vereadores e ainda não existe prazo definido para a aprovação dos projetos. Roberto Cláudio espera que a Câmara Municipal comece a tramitar os textos para debate já no início da próxima semana.

Táxi

A legislação para taxistas atende a um desejo da categoria. As vagas que serão criadas atenderão a demanda dos motoristas rendeiros. Segundo RC, todos os credenciados na Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) terão direito a atuar como motoristas de táxi.

“Vamos atender um desejo histórico dos rendeiros, que dirigem táxi por 15, 18 anos, e esperam sua vaga”, disse o prefeito.

O chefe do executivo municipal ainda afirmou que a lei fará exigências, com critérios específicos. Roberto Cláudio acredita que a medida irá proporcionar a geração de mais empregos e uma alternativa de transporte na Cidade.

 

Motoristas de aplicativo

O prefeito também enviou para debate dos vereadores um texto, seguindo as normas de Lei Federal, sancionada pelo presidente Michel Temer (MDB), sem vetos, regulamentando os serviços de transporte com aplicativos como Uber, Cabify e 99.

Pela norma, cabe aos municípios e ao Distrito Federal regulamentar e fiscalizar o serviço. Roberto Cláudio confirmou que falou com motoristas de aplicativos e definiu as regras para o setor.

“Nós vamos enviar uma legislação regulamentando os apps e motoristas, com regras que seguem a legislação federal também para a Câmara Municipal”, disse.

Sobre os aplicativos, o prefeito reafirmou que “não era a favor ou contra a Uber”, mas que “era a favor da legalidade”. “Até a sanção da lei não havia nenhuma previsão para municípios regulamentarem, só agora (com a aprovação da lei pelo Congresso) podemos legislar e legislaremos”, afirmou.

(O POVO)

Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 35 milhões no sábado

Ninguém acertou os seis números do concurso 2026 da Mega-Sena, sorteados na noite dessa quarta-feira (28), em Canela (RS). No sábado (31), o prêmio é de R$ 35 milhões, segundo estimativa da Caixa Econômica Federal.

Os números sorteados foram: 10 – 23 – 31 – 33 – 51 – 52,

O concurso 4.641 da Quina também não houve ganhador e o prêmio desta quinta-feira (29) é de R$ 3,5 milhões. Os números sorteados ontem foram: 01 – 15 – 59 – 68 e 72.

Jorge Picciani deixa a cadeia no Rio para cumprir prisão domiciliar

O presidente afastado da Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj), Jorge Picciani (MDB), deixou na noite dessa quarta-feira (28) a Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica, zona norte do Rio, em um carro da Polícia Federal. O deputado recebeu autorização para sair do local após decisão, na terça-feira (27), da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF), de conceder prisão domiciliar ao parlamentar, que será cumprida na casa dele, na Barra da Tijuca, zona oeste da cidade.

Picciani foi preso, preventivamente, no dia 16 de novembro do ano passado junto com os também deputados da mesma legenda, Paulo Melo e Edson Albertassi, no âmbito da Operação Cadeia Velha. Os três estão envolvidos em denúncias de recebimento de propinas para favorecer empresas de ônibus. No dia seguinte, a Alerj reverteu a decisão judicial e votou a favor de que os três deixassem a prisão. Mas, em uma outra mudança, no dia 21, o Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2) expediu uma nova ordem de prisão e determinou o afastamento do cargo dos deputados estaduais.

A decisão do STF foi por 2 votos a 1, depois de ser apresentado o voto do relator, ministro Dias Toffoli, que aceitou o argumento da defesa de Picciani de que ele tem doença grave. Antes de ser preso, o parlamentar passou por cirurgia e tratamento para retirada da bexiga e da próstata, em consequência de câncer. Segundo a defesa, por isso, o deputado precisaria ter um tratamento incompatível com as condições da cadeia. Em prisão domiciliar, no entanto, Picciani vai ter que se submeter a uma avaliação médica a cada dois meses para verificar se tem condições de voltar à cadeia ou se ainda há necessidade de permanecer em casa.

(Agência Brasil)

Senado aprova projeto que endurece pena para roubo a caixa eletrônico com explosivos

Em Reriutaba, nesta semana, dois bancos foram destruídos com explosivos.

O Senado aprovou um projeto que promete endurecer as penas para diversas modalidades de roubo, incluindo o de caixas eletrônicos com uso de explosivos (PLS 149/2015). A informação é da Agência Senado.

O texto final incorporou modificações da Câmara dos Deputados que obrigam os bancos a instalarem dispositivos que inutilizem as cédulas dos caixas atacados. O projeto segue agora para sanção presidencial.

A medida eleva em dois terços a pena por roubo quando há uso de explosivos para destruir um obstáculo. Já a prática de furto com o emprego de explosivos passa a ser uma modalidade de furto qualificado, com pena de quatro a dez anos de prisão.

(Foto – WhatsApp)

Inflação do aluguel acumula alta de 0,20% em 12 meses

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), avançou 0,64% em março, ante 0,07% no mês anterior. No ano, o índice acumula alta de 1,47% e nos últimos 12 meses, de 0,20%. O índice dos últimos 12 meses é a referência para a maioria dos reajustes de contratos imobiliários.

Em março de 2017, o índice havia subido 0,01% e acumulava alta de 4,86% em 12 meses.  Os dados foram divulgados hoje (28) pela Fundação Getulio Vargas.

Preços ao produtor

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) variou 0,89% em março, após registrar queda de 0,02% no mês anterior. Os preços dos bens finais avançaram 0,57% em março, após recuarem 0,71% em fevereiro, com o principal destaque para o subgrupo de alimentos in natura, com a variação passando de -2,24% para 9,86%.

A taxa de variação do grupo bens intermediários passou de 0,87% em fevereiro para 0,69% em março, sendo o destaque para o subgrupo combustíveis e lubrificantes para a produção, com o percentual passando de -0,61% para -2,58%.

Os dados mostram também avanço de 1,54% no índice do grupo matérias-primas brutas. Em fevereiro, o índice havia registrado queda de 0,23%. As principais contribuições para a alta partiram de: soja em grão (-0,11% para 5,78%), milho em grão (0,15% para 11,41%) e leite in natura (-2,47% para 5,98%). Em sentido oposto, as principais quedas foram nos itens minério de ferro (0,38% para -1,88%), mandioca (7,82% para -2,39%) e suínos (-1,17% para -7,23%).

Preços ao consumidor

O estudo mensal da FGV mostrou ainda que o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) variou 0,14% em março, ante 0,28% em fevereiro. Seis das oito classes de despesa componentes do índice registraram recuo em suas taxas de variação. A principal contribuição partiu do grupo transportes (1,16% para 0,40%), com destaque para a gasolina, cuja taxa passou de 2,10% para 0,18%.

Também apresentaram recuo em suas taxas de variação os grupos educação, leitura e recreação (1,01% para -0,29%); alimentação (0,07% para -0,08%); saúde e cuidados pessoais (0,51% para 0,36%); comunicação (-0,05% para -0,17%) e despesas diversas (0,20% para 0,12%). As principais influências observadas partiram dos seguintes itens: cursos formais (2,05% para 0,00%), carnes bovinas (-1,24% para -2,26%), medicamentos em geral (0,24% para 0,00%), tarifa de telefone móvel (0,24% para -0,57%) e cartório (1,18% para 0,13%).

Por outro lado, tiveram aumento os grupos habitação (-0,21% para 0,19%) e vestuário (-0,56% para 0,53%). Os maiores aumentos ficaram por conta de tarifa de eletricidade residencial (-1,74% para 0,83%) e roupas (-0,46% para 0,79%).

Custo da Construção

O estudo da FGV apontou também que o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) subiu 0,23% em março, contra 0,14% em fevereiro. O índice relativo a materiais, equipamentos e serviços ficou em 0,50%. No mês anterior, a taxa havia sido de 0,32%. O índice que representa o custo da mão de obra não registrou variação entre fevereiro e março.

(Agência Brasil)

Risqué

Em conto escrito em 1994, o jornalista Nicolau Araújo homenageia nesta quarta-feira (28) o Dia do Diagramador, em especial à memória de Ítalo Vasconcelos, que nos deixou no ano passado. Um tempo em que a redação era sinônimo de cumplicidade, quando todas as editorias interagiam. Confira:

Poucas pessoas compareceram ao enterro. Duas, para ser exato. No tempo em que viveu na redação, Risqué auxiliou e compartilhou do companheirismo de todos. Mas isso não é muito levado em consideração, depois que se deixa de ser útil. Enquanto o Eliomar ressaltou a sua morte em uma ou duas linhas na “Vertical”, encontramos na lixeira do Valdemar os rascunhos de um editorial inteiro, retratando o lado social da questão. Talvez uma homenagem aos seis meses em que Risqué se alojou em sua sala. Mas, na edição, sequer uma frase. Hoje, as editorias Geral e Executiva nos cobram novamente o horário do fechamento. É a certeza de que tudo voltou ao normal.

Quatro meses se passaram até alguém notar a presença de Risqué na redação. Não que o seu tipo franzino e jeito tímido tivessem colaborado para isso. Assim como muitos, Risqué encarava o anonimato como um manual de sobrevivência. Até então, a Editoria de Esportes era a única a possuir um diagramador exclusivo. Pouco importava o excessivo número de editores e repórteres em cima dos demais diagramadores (demais no sentido de “demenos”).

Risqué era um diagramador obediente e criativo, até parecia que fora amestrado profissionalmente. Pela manhã, costumava ficar na salinha do Valdemar e, à tarde, não escondia a satisfação em nos ajudar. Era alimentado à base de água, pelo primeiro da editoria que chegasse à redação. A carência por mais diagramadores no jornal, nos obrigava a manter Risqué em cativeiro, que apenas nos apareceu em uma manhã de domingo à procura do placar dos jogos de sábado.

Enfim, quatro meses se passaram. E foi o próprio Valdemar a notar o intruso em sua sala. Para quem diariamente esquece a agenda, as chaves do apartamento e o carro no estacionamento, tínhamos a esperança de manter a identidade de Risqué na salinha do Valdemar. Após a descoberta, poucos acreditaram que pudesse existir um diagramador vagando na redação.

Enquanto a Selma Oliveira e a Ana Quezado acharam Risqué uma “gracinha”, a Editoria de Política armava para ter a custódia. Pior mesmo foi a Editoria de Polícia, que tentou impetrar um mandado de segurança, pelo direito a Risqué. “Quem tem um carro exclusivo, merece um diagramador exclusivo”, alegou.

E, assim, todos entraram em acordo. E Risqué passou a trabalhar pela manhã, à tarde e à noite. Às vezes também na madrugada, na folga do Zé Morais. Mas também passou a ser alimentado pela manhã, à tarde e à noite. Claro! Agora com água mineral. Às vezes também na madrugada… até o dia em que morreu. “A água da janta estava com validade vencida”, concluiu Landry Pedrosa, responsável pelo exame cadavérico.

Ao meu lado, durante o enterro, Eliomar de Lima questionou o laudo, diante da possibilidade do excesso da jornada de trabalho escravo. Mas isso não era conversa para um enterro, creio até que para hora nenhuma. Aliás, nem sei o que o Eliomar foi fazer no Jangurussu. Talvez a única metade da redação, com coragem suficiente para observar a outra ser enterrada.

Nicolau Araújo, uma homenagem ao
Risqué diagramador, Risqué fotógrafo, Risqué repórter, Risqué editor
Junho de 1994

Patriotas lança Cabo Daciolo a presidente da República para a “Glória de Deus”

Patriotas, partido órfão de Jair Bolsonaro, lançou hoje o nome do deputado carioca Cabo Daciolo à Presidência da República. Em Brasília, na Câmara, o ato parecia mais um culto evangélico, com o pré-candidato sendo interrompido a todo instante por um coro de “Glória a Deus”. É o que informa o colunista Lauro Jardim, do O Globo.

Discursou Daciolo:

— O cenário mais importante para mudar a nação é clamarmos ao Senhor! Porque diz essa palavra (da Bíblia): se o meu povo que chama pelo meu nome se humilhar, orar, buscar minha face, se afastar dos seus maus caminhos, do céu eu virei e perdoarei os pecados e sararei a sua terra. E eu creio que o Deus todo poderoso vai curar a nação brasileira!

Quiosque Solidário abre vagas para novas instituições

Estão abertas as inscrições para instituições e/ou associações que tenham interesse de participar do projeto Quiosque Solidário. Interessados podem procurar de segunda a sexta-feira, das 8 às 18 horas, as sedes do Instituto JCPM de Compromisso Social nos shoppings Presidente Kennedy e no Papicu para realizar a inscrição. A iniciativa disponibiliza gratuitamente um espaço nesses para que instituições sociais vendam produtos feitos por elas e toda renda arrecadada seja para benefício da própria entidade.

Para participar a instituição deve trazer os seguintes documentos: Estatuto da Instituição, Cartão de CNPJ, RG e CPF do responsável legal. Na inscrição, será verificado o mês de disponibilidade para a cessão do espaço.

Cada associação fica por um período de um mês no Quiosque Solidário durante o horário de funcionamento dos dois shoppings. O espaço funciona em esquema de rodízio e a cada mês uma instituição diferente tem a oportunidade de expor seus produtos. No RioMar Fortaleza, o Quiosque Solidário fica na Área de Conveniência e Serviços, no Piso E2, e no RioMar Kennedy, na mesma Área que se situa no Piso L1.

O Quiosque Solidário é uma experiência que existe também em outros shoppings do Grupo JCPM no Nordeste.

Artista cearense é semifinalista do Prêmio Hiiibrand, o mais importante da ilustração no mundo

O artista cearense Juca Máximo acaba de se tornar semifinalista de um dos mais importantes prêmios de ilustradores do mundo. É o Hiiibrand Ilustrations Ásia, um concurso que recebeu 1.329 obras de mais de 50 países e regiões ao redor do mundo. Porém, só 623 trabalhos passaram para essa fases. Este é um dos mais importantes prêmios do mundo neste ramo, e Juca se consagra como o único da América Latina.

Além desse feito alcançado pelo artista cearense, duas edições seguidas da mais importante revista de criatividade do mundo, a Archive, publicou obras de Juca Máximo. O periódico austríaco listou o cearense entre os cinco melhores ilustradores de 2018 nas edições de janeiro e fevereiro.

As obras premiadas são resultado de um misto criativo que envolve arte e publicidade. Peças que nascem de pincéis e tintas, resultado de uma sequência de desenhos riscados a mão.

DETALHE – Juca também é finalista do Prêmio Azucar brings (Berlim), organizado pela Ello, o maior portal de criativos da Inglaterra.

(Foto – Divulgação)