Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Meninos são aliciados para virar transexuais em SP

Magra, cabelos compridos, short curto. M., 16 anos, abre o sorriso leve e ingênuo dos adolescentes quando perguntada se pode dar entrevista. Poderia ser uma das milhares de meninas que sonham com as passarelas. Mas não é. O relógio marca 1h de sexta-feira. M. é um garoto e está na calçada, numa das travessas da Avenida Indianópolis, conhecido ponto de prostituição de travestis e transexuais, escancarado em meio a casas de alto padrão do Planalto Paulista, na Zona Sul de São Paulo. A poucos passos, mais perto da esquina, está K., também de 16 anos.

— Sou muito feminina. Não tem como não ser mulher 24 horas por dia — diz K.

M. e K. são a ponta do novelo que transformou São Paulo num centro de tráfico de adolescentes nos últimos cinco anos. Meninos a partir de 14 anos são aliciados no Ceará, no Rio Grande do Norte e no Piauí e, aos poucos, são transformados em mulheres para se prostituírem nas ruas de São Paulo e em países da Europa. Misturados a travestis maiores de idade, eles são distribuídos em três pontos tradicionais de prostituição transexual em São Paulo: além da Indianópolis, são encaminhados para a região da Avenida Cruzeiro do Sul, na Zona Norte, e Avenida Industrial, em Santo André, no ABC paulista.

O primeiro contato é feito por meio de redes de relacionamento na internet. Uma simples busca por “casas de cafetina” leva os garotos a perfis de aliciadores, que são homens, mulheres e travestis. Após o primeiro contato, pedem que o adolescente encaminhe uma foto por e-mail, para que seja avaliado. Se for considerado interessante e “feminino”, eles têm a passagem paga pelos aliciadores. Ao chegar a São Paulo, passam a morar em repúblicas de transexuais e a serem transformados. Recebem inicialmente megahair e hormônios femininos. Quando começam a faturar mais com os programas nas ruas, vem a oferta de prótese de silicone nos seios. Os escolhidos para ir à Europa chegam a ser “transformados” em tempo recorde, apenas cinco meses, para não perder a temporada na zona do euro.

É fácil identificar os adolescentes recém-chegados. Além do corpo típico da idade, eles têm seios pequenos, produzidos por injeção de hormônios, e megahair. Testados inicialmente na periferia, os meninos são distribuídos nos pontos de prostituição de acordo com a aparência. Os considerados mais bonitos recebem investimento mais alto e vão trabalhar na área nobre da cidade. Na Avenida Indianópolis, recebem R$ 70 por um programa no drive in e R$ 100 se o programa for em motel. Nos outros dois endereços, o valor é bem mais baixo: entre R$ 30 e R$ 50 no drive in e R$ 70 a R$ 80 em motel.

Menores evitam ruas principais

Não faltam interessados. A partir de 17h, homens na faixa de 30 a 50 anos aproveitam o fim do expediente para, antes de seguir para casa, fazer programas rápidos com os transexuais na Indianópolis. Um furgão preto, com insulfilme, faz o transporte de vários transexuais. Mas, nesse horário de maior movimento, dificilmente os menores ficam à vista nas calçadas.

Por existirem há décadas, os pontos de prostituição de travestis são vistos com naturalidade pelos moradores de São Paulo. Afinal, se prostituir não é crime. Por isso, a rede criminosa se mistura aos transexuais mais antigos. Assim como eles recebem a proteção da Polícia Militar para não serem agredidos por grupos homofóbicos, os novos fios do novelo se entrelaçam, dando à rede de tráfico internacional de adolescentes o mesmo aparato de segurança e legalidade que é dado aos transexuais ditos “independentes”.

Em geral, os transexuais adolescentes ficam nas travessas, atrás dos grupos de maiores de idade, que ficam quase nus e são extremamente expansivos. Pacíficos, os dois grupos convivem bem com a vizinhança, exceto pelo constrangimento proporcionado pelos mais velhos (acima de 25 anos) sem roupa ou exibindo partes íntimas ou siliconadas.

Os adolescentes são mais discretos, menos siliconados e “montados”. A aparência de menina é mais natural. Os implantes de silicone nos seios são menores, num apelo direcionado aos pedófilos. Eles usam saias e shorts curtinhos, como M. e K., e podem ser facilmente confundidos com meninas.

Como na Indianópolis prostitutas e travestis dividem espaço, clientes são surpreendidos pela nova leva de jovens vindos de outros estados, de aparência cada vez menos óbvia.

Y., 19 anos, é um dos transexuais que fazem aumentar a confusão. Aos 15, foi levado a São Paulo pela rede de prostituição e pedofilia.

— A cafetina viu que eu era feminina e que ganharia muito dinheiro. Minha mãe assinou autorização para eu viajar, e vim de avião. Ficou preocupada, como toda mãe, mas deixou — conta.

Inicialmente, foi levado a trabalhar na Avenida Industrial, em Santo André, no ABC paulista. Pagava R$ 20 pela diária na república, sem almoço.

— Quem não tivesse os R$ 20 tinha de voltar para a rua, não entrava enquanto não conseguisse — diz ele.

Mesmo sem ter sido transformada, já chamava atenção. Logo começou a faturar R$ 250 por dia. Aos 16 anos, recebeu “financiamento” para colocar prótese de silicone no seio. O implante foi feito por cirurgião plástico. Custou R$ 4 mil, mas Y. teve de pagar R$ 8 mil à cafetina, pois não tinha dinheiro para quitar à vista.

Y. diz que aceitou porque queria ficar feminina logo. Neste mercado, os seios são vistos como principal atributo. Quanto mais aparência de mulher, mais os clientes pagam. Agora, a jovem mora sozinha num flat e paga seu aluguel. Diz que divide o espaço da avenida tranquilamente e já não deve nada a ninguém. Faz entre seis e 10 programas por noite, afirma, enquanto lança olhares às dezenas de carros que passam rente à calçada, não se sabe se por curiosidade ou atração fatal.

(O Globo / Foto: Cleide Carvalho / O Globo)

Sindicato da Polícia Civil abandona greve no RJ, que perde força

O Sindpol, um dos sindicatos da Polícia Civil do Rio, anunciou no início da noite deste sábado (11) que suspendeu sua participação na greve das polícias e dos bombeiros, convocada na noite da última quinta-feira (9).

Francisco Chao, diretor do Sindpol, alegou que bombeiros estariam atuando fora do combinado, ao abandonarem postos de guarda-vidas na orla, deixando desguarnecida a população. Ele disse que convocou uma assembleia para a próxima quarta-feira (15), para que a categoria confirme a decisão de parar o movimento.

“É muito difícil falar em movimento reivindicatório sem adesão. Segurança para a sociedade está em primeiro lugar. Por cautela e respeito, a melhor decisão é suspender. Quem encerra movimento grevista é a categoria. É em homenagem a minha categoria que nós estamos suspendendo momentaneamente a greve”, disse Chao.

Representantes e familiares dos bombeiros, no entanto, confirmaram um ato público amanhã de manhã em Copacabana e uma assembleia em seguida.

“O Corpo de Bombeiros e a PM querem dignidade para atender melhor a população”, disse o sargento dos bombeiros Paulo Edson de Campos, que afirma ter sido intimado a se apresentar ao seu batalhão por liderar a greve.

Mulheres dos militares presos reclamaram das prisões. “Foi uma prisão sem cabimento. Eles continuam realizando os salvamentos e estão apenas atrás de dignidade. Na segunda-feira, minha filha faz seis anos. O que eu vou dizer pra ela, que o pai está preso?”, disse Ursula Madeira Ayres, mulher do sargento Harrua Leal Ayres, que está preso.

(Folha)

Celebridades comentam a morte de Whitney Houston

O mundo da música, justo quando se prepara para realizar neste domingo (12) a grande festa dos Grammy, reagiu de forma instantânea à notícia da morte de Whitney Houston e inundou as redes sociais com mensagens em lembrança à diva americana.

A cantora foi declarada morta às 15h55min (horário local, 22h55min de Brasília) no Hotel Beverly Hilton, de Los Angeles. Por enquanto, se desconhece a causa de sua morte. Em maio do ano passado ela foi internada em um centro de desintoxicação para continuar combatendo sua longa dependência das drogas e do álcool.

Seu ex-marido, Bobby Brown, está “devastado”, segundo disse um familiar próximo à revista “People”. “Tinham em comum a sua filha Bobbi Kristina e queriam criá-la juntos. Não se odiavam. De fato, havia muito respeito entre eles. É um duro golpe para Bobby. Está devastado. Ele gostava muito dela. São momentos muito tristes”, acrescentou.

Whitney se casou com Brown, um polêmico cantor de soul, em 1992. Tiveram sua filha um ano depois e após uma relação tumultuada, que incluiu uma denúncia da cantora por violência doméstica, o casal se divorciou em 2007.

A artista tinha previsto cantar neste domingo em uma festa prévia aos Grammy, organizada pelo produtor musical Clive Davis no hotel Beverly Hilton, onde o corpo da cantora foi encontrado.

Como já é habitual nestes casos, a rede social Twitter foi o principal meio utilizado pelos artistas para expressar seus sentimentos.

“Perdemos outra lenda. Todo meu amor e minhas orações estão com a família de Whitney. Sentiremos saudades dela”, escreveu Christina Aguilera. “Whitney, descanse em paz. Nunca mais haverá alguém como você”, afirmou Lenny Kravitz.

O rapper P. Diddy comentou: “Meu Deus! Não posso acreditar! É um dos dias mais tristes da minha vida”. Mariah Carey assegurou: “Sempre será lembrada como uma das maiores vozes que a Terra viu”.

A irmã de Michael Jackson, Latoya, quis dar os pêsames à mãe e à filha da cantora: “Não posso entender o fato de que Whitney Houston tenha morrido! Meu coração está com sua mãe, sua filha e seus entes queridos”, escreveu.

Na mesma linha se expressaram Toni Braxton (“meu coração está chorando, descanse em paz Whitney, ícone e diva lendária”) e o rapper Ludacris (“adeus a uma das almas mais puras que encontrei em minha vida”).

Outros nomes de destaque que se pronunciaram a respeito foram Lady Gaga (“quando escrevi “Born This Way” imaginava como Whitney a cantaria, porque não tinha confiança suficiente para ser uma estrela”), Jennifer López (“uma tremenda perda, vai embora uma das melhores vozes de todos os tempos”) e Rihanna (“não tenho palavras, só lágrimas”).

Whitney tinha completado a filmagem de “Sparkle”, um filme cujos rumores eram de que poderia devolvê-la ao estrelato que alcançou de forma mundial ao ser protagonista de “O Guarda-costas” (1992).

“Sparkle” estreará nos cinemas dos Estados Unidos no dia 17 de agosto, segundo confirmou o estúdio Sony Pictures.

As últimas canções gravadas pela artista aparecerão nesse filme. Uma delas ela canta em frente às câmeras e a outra aparecerá durante os créditos, segundo a “Billboard”.

Os temas são uma versão do clássico gospel “Eyes on the Sparrow” e “Celebrate”, uma canção escrita por R. Kelly que Whitney interpreta em um dueto com Jordin Sparks.

(EFE)

Caixa interrompe serviços de saque e débito neste domingo

A Caixa Econômica Federal informou, em nota, que os serviços de saque e débito ficaram indisponíveis neste domingo (12), das 2h às 5h.

Segundo a nota, “os cartões de crédito da Caixa funcionaram normalmente no momento da interrupção”. A pausa no sistema ocorreu para atualização tecnológica que visa a melhorar a qualidade e a disponibilidade dos serviços aos clientes.

(Agência Brasil)

Você sabe que está no século 21 quando…

Você acidentalmente tecla sua senha no microondas.

Há anos não joga paciência com cartas de papel.

Você tem uma lista de 10 números de telefone para falar com sua família de 3 pessoas.

Você envia e-mail ou MSN para conversar com a pessoa que trabalha na mesa ao lado da sua.

Você usa o celular na garagem de casa para pedir a alguém que o ajude a desembarcar as compras.

Esquecendo seu celular em casa, fica apavorado e volta para buscá-lo.

Você levanta pela manhã e liga o computador antes de tomar o café.

Você conhece o significado de naum, tbm, qdo, xau, msm, dps…

Você não sabe o preço de um envelope comum.

A maioria das piadas que você conhece, você recebeu por e-mail (e ainda por cima ri sozinho).

Você digita o “0” para telefonar de sua casa.

Quando seu computador pára de funcionar, parece que foi seu coração que parou.

Provavelmente, agora você vai publicar esse texto no seu Twitter, no Facebook…

(oscuriosos)

Termina a greve da PM da Bahia

“A Associação dos Praças da Polícia Militar e Bombeiros do Estado da Bahia decidiu, na noite deste sábado, encerrar a greve que vigorava desde o dia 31 de janeiro de 2012. Mesmo sem uma nova proposta do governo baiano, a maioria dos PMs em greve decidiu por retomar as atividades. Pessoas ligadas à corporação disseram que uma reunião realizada entre a liderança grevista e o comando dos policiais foi decisiva pra o fim da greve.

O movimento que antecipava o fim da paralisação foi iniciado ainda no final da tarde de sábado: os policiais militares em greve colaram cartazes no muro do ginásio do Sindicato dos Bancários com uma pauta de reivindicações ao governo do Estado atualizada.

Entre as condições para retornarem ao trabalho estavam a libertação dos líderes do movimento que estavam presos e o pagamento integral do ponto de policiais que faltaram ao serviço. As propostas, no entanto, não foram aceitas.

A greve
A greve dos policiais militares da Bahia teve início na noite de 31 de janeiro, quando os grevistas acamparam em frente à Assembleia Legislativa em Salvador e posteriormente ocuparam o prédio. Cerca de 10 mil PMs, de um contingente de 32 mil homens, aderiram ao movimento.

A paralisação provocou uma onda de violência na capital e região metropolitana, dobrando o número de homicídios em comparação ao mesmo período do ano passado. Além de provocar o cancelamento de shows e eventos, a ausência de policiamento nas ruas também motivou saques e arrombamentos. Centenas de carros foram roubados e dezenas de lojas destruídas.

A paralisação buscava reivindicar a criação de um plano de carreira para a categoria, além do pagamento da Unidade Real de Valor (URV), adicionais de periculosidade e insalubridade, gratificação de atividade policial incorporada ao soldo, anistia, revisão do valor do auxílio-alimentação e melhores condições de trabalho, entre outros pontos.”

(Portal Terra)

Nova ministra é ‘mal-amada’, diz bispo

240 6

O bispo de Assis (SP), d. José Benedito Simão, presidente da Comissão pela Vida da regional Sul da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), disse que a nova ministra da Secretaria de Política para as Mulheres, Eleonora Menicucci, “é uma pessoa infeliz, mal-amada e irresponsável”, que “adotou uma postura contra o povo e em favor da morte” ao defender o aborto em declarações dadas à imprensa. Informada, a ministra não quis comentar as críticas feitas pelo bispo.

“Recebo com muita indignação as palavras da nova ministra, cuja pasta tem uma grande responsabilidade em favor da vida da mulher”, afirmou d. José – para quem a ministra abriu polêmica que pode criar um confronto entre Igreja e governo.

O bispo também disse que vai seguir de perto os pronunciamentos da ministra. “Vamos acompanhar seu trabalho. Se os discursos forem nessa mesma linha (de defesa do aborto), vamos tomar algumas medidas de protesto, que podem ser panfletos ou manifesto público”, acrescentou d. José.

(Agência Estado)

Lula é internado, mas estado de saúde é bom

“O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi internado neste sábado, por volta das 17 horas, após uma “queixa de perda de apetite e fadiga”, informou a assessoria de imprensa do Hospital Sírio-Libanês.

Lula está em tratamento contra um câncer de laringe, diagnosticado em outubro do ano passado.

“Após avaliação, foi constatada apenas presença de inflamação de mucosa da laringe e esôfago, decorrentes da radioterapia”, informa o boletim médico.

A internação ocorreu por opção da equipe médica “para observação e intensificação das medidas de suporte nutricional, fisioterápicas e fonoaudiológicas”.

Segundo os médicos, o estado de saúde do ex-presidente é bom e não há alteração no plano de tratamento radioterápico.

Lula, de 66 anos, apresentou dificuldade de se alimentar recentemente,segundo uma fonte próxima ao ex-presidente.

O ex-presidente já passou por sessões de quimioterapia e iniciou o tratamento com radioterapia em janeiro, quando médicos informaram que exames mostraram que o tumor tinha diminuído 75 por cento, resultado considerado “extraordinário” e “excelente” pela equipe médica.

A assessoria de imprensa do Sírio-Libanês confirmou, por telefone.”

(Reuters)

Oposição venezuelana vai às urnas escolher um candidato contra Chávez

Partidos de oposição na Venezuela se enfrentarão neste domingo (12) em eleições primárias para decidir o candidato que enfrentará o presidente Hugo Chávez nas eleições presidenciais de outubro. O favorito nas pesquisas é o atual governador do Estado de Miranda, Henrique Capriles Radonski.

Durante a campanha, em uma tentativa de se desligar do passado que o vincula à direita conservadora venezuelana, Capriles Radonski, de 39 anos, se esforçou em adotar uma linguagem popular, prometeu dar continuidade aos programas sociais do atual governo e defende o “modelo Lula” como o caminho a seguir.

“Não é a hora nem da direita nem da esquerda. Chegou a hora do progresso, somos progressistas”, disse.

De caráter inédito e interpartidário, as primárias são vistas como a única saída da oposição venezuelana para unir esforços e enfrentar Chávez – com alguma possibilidade de disputa – nas eleições presidenciais.

Analistas apontam que, ao diluir o pleito entre vários candidatos opositores, a vantagem de Chávez – que tem mais de 50% das intenções de voto – se incrementa ainda mais.

Na avaliação do analista político Carlos Romero, as primárias da oposição favorecem ao governo. “É importante porque o governo pode mostrar que na Venezuela há um jogo democrático e ainda mais importante para a oposição porque permitiu o reencontro de lideranças políticas opositoras que tinham perdido a fé na possibilidade de competir com Chávez.”

“Golpistas”

Há pelo menos cinco anos a oposição venezuelana tenta se desligar do estigma de “golpista” que marca a carreira dos principais dirigentes que participam das primárias deste domingo.

Capriles Radonski, Leopoldo López e Maria Corina Machado foram ativistas durante o golpe de Estado de abril de 2002 contra Chávez.

Capriles Radonski, então prefeito, chegou a ser preso durante quatro meses, sob acusação de ter invadido a Embaixada de Cuba em Caracas durante o golpe, em busca de membros do gabinete presidencial.

O atual governador do Estado de Zulia, Pablo Pérez, também é tido como o principal aliado do ex-governador Manuel Rosales, que se exilou no Peru depois de ser acusado pela Justiça venezuelana de corrupção.

Rosales atuou como representante dos governadores da oposição a Chávez durante o golpe fracassado.

A Aliança Opositora estima que cerca de um milhão de eleitores participem das primárias, que são organizadas pelo Conselho Nacional Eleitoral.

(BBC Brasil)

Dilma pede para Marco Maia agilizar aprovação do fundo de previdência

56 1

Ao encontrar Marco Maia (PT-RS) na posse da ministra das Mulheres, Dilma Rousseff pediu ao presidente da Câmara que agilize a aprovação do fundo de previdência do funcionalismo, votação por ele abortada na última quarta-feira (8).

Na ocasião, Maia protestava por não ter conseguido emplacar um aliado em cargo de direção no Banco do Brasil.

A atitude de Maia foi considerada ruim pelo Planalto, que tem o projeto que cria o fundo de previdência complementar como prioritário.

O acordo firmado era o de que o projeto seria pelo menos discutido e haveria a tentativa de votação do texto principal, deixando a análise dos destaques para a semana que vem. Com o adiamento é possível que a conclusão ocorra apenas depois do Carnaval.

(Folha)

Fifa preocupada com onda de greves

Fifa está pedindo às empreiteiras responsáveis pela construção dos estádios da Copa um levantamento sobre salários, contratos e condições de trabalhos dos operários.

Quer saber também quais são as reivindicações dos trabalhadores e o que já foi concedido até aqui. Motivo: está inquieta com aumento do interesse do movimento sindical sobre esse tema – e, claro, preocupada com os atrasos nas obras por causa de greves.

(Por Lauro Jardim – Veja Online)

Em assembleia, agentes de trânsito decidem pela continuidade da greve

77 2

“Agentes municipais de trânsito decidiram, em assembleia realizada neste sábado, 11, dar continuidade à greve da categoria. A informação foi confirmada ao O POVO Online pela presidente do Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos do Município de Fortaleza (Sindifort), Nascélia Silva.

Segundo a presidente do Sindifort, a categoria voltaria ao trabalho se a Prefeitura desistisse da possiblidade de demitir 153 agentes que se encontram em estágio probatório, por terem participado do movimento grevista. Além disso, os agentes apelam para que os profissionais não sejam submetidos a Processos Administrativos Disciplinares (Pads).

“A categoria estava disposta a dissolver a greve e continuar em estado de greve, mas como o governo não garantiu essas duas situações, a greve permanece”, justificou Nascélia ao O POVO Online.

Segundo Nascélia, uma nova assembleia dos agentes está marcada para a próxima segunda-feira, 13, às 6 horas da manhã. Mas, segundo ela, caso a Prefeitura sinalize algum interesse em negociar, “os agentes podem ser convocados para uma assembleia a qualquer momento”.

Também na segunda-feira, às 14h30min, haverá reunião para mais uma rodada de negociações entre os agentes da AMC e a Prefeitura. O encontro será mediado pelo Ministério Público do Trabalho (MPT).

Além de representantes do Sindifort, foram convidados o procurador-geral do Município, Martônio Mont’Alverne, o secretário da Administração, Vaumik Ribeiro, além de vereadores e representantes da AMC e da Ordem dos Advogados do Brasil – Ceará (OAB-CE).

Entenda o caso

A categoria realiza paralisações pontuais desde o fim do mês passado. Desde o último dia 3, os agentes cruzaram os braços. Três dias depois, os agentes entregaram as motocicletas e carros e decidiram ocupar a sede da autarquia, à espera de uma negociação com a Prefeitura.

Após cinco dias de paralisação, a greve dos agentes de trânsito foi considerada ilegal pelo Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), na última quarta-feira, 8. Porém, a categoria decidiu dar continuidade à paralisação.

A Prefeitura chegou a pedir a reintegração de posse do prédio. No dia seguinte, os agentes decidiram desocupar o prédio da AMC, onde foi realizado uma vistoria. De acordo com a Perícia Forense do Ceará (Pefoce), alguns veículos da autarquia foram danificados. Não houve danos na sede do órgão.

Neste domingo, 12, a greve da categoria completa dez dias.”

(O POVO Online)

Imprensa mundial aborda segurança no carnaval e Olimpíada com greve no Rio

61 1

A greve dos policias e bombeiros do Rio de Janeiro iniciada na madrugada desta sexta-feira (10), repercutiu na imprensa internacional, que destacou a proximidade do início do carnaval.

Para o ‘New York Times’, a greve ameaça ‘a festa mais importante do país: o carnaval’. O jornal norte-americano lembra a polêmica em torno dos altos salários do Judiciário e fala na ‘grande discrepância de pagamentos no setor público’.

O jornal britânico ‘The Guardian’ afirma que ‘as preparações carnavalescas foram ofuscadas pela greve policial’, acrescentando que as ‘autoridades temem uma onda de violência’. Para o veículo, o carnaval é uma das melhores festas de ruas no mundo, com quatro dias de celebrações que atraem milhões de pessoas.

O ‘The Washington Post’ relatou que o salário dos oficiais do Rio estão entre os mais baixos no País. O jornal ainda ressaltou que ‘a polícia no Brasil, particularmente no Rio, tem sérios problemas de corrupção’.

De acordo com a rede norte-americana CNN, a greve policial ‘levanta preocupações sobre a habilidade do Brasil em prover segurança’ em cidades – Rio de Janeiro e Salvador – que sediarão os jogos olímpicos e a Copa.

O espanhol ‘El País’, assim como a CNN, destacou a preocupação com a segurança no Rio de Janeiro, que abrigará as Olimpíadas em 2014. Segundo o jornal espanhol, apesar da política de pacificação nas favelas ser um avanço, ‘a cidade está rodeada de subúrbios onde a violência segue com muita força’.

(Estadão)

Pela bendita refinaria

45 1

O governador Cid Gomes (PSB) vai estar na próxima segunda-feira (13), em Brasília, conferindo a solenidade de posse de Graça Foster na presidência da Petrobras. Ela entra no lugar de Sérgio Gabrielli, personagem nada querido da classe política local.

Cid prestigiará o ato de olho na futura refinaria premium do Estado. O projeto, segundo o Palácio da Abolição, já está com o terreno liberado no Complexo Industrial e Portuário do Pecém, em São Gonçalo do Amarante (Região Metropolitana de Fortaleza), faltando apenas a Petrobras receber o terreno.

Cid quer acertar audiência com Graça Foster para cobrar celeridade. Essa refinaria deverá consumir cerca de R$ 19 bilhões até 2017, previsão para entrar em operação. A produção estimada é de 300 mil barris/dia. O empreendimento é mais uma das várias promessas pendentes do governo federal com o Ceará.

(O POVO / Vertical)

Uma visão filosófica sobre a onda de greves na Polícia Militar

184 20

Com o título “Antítese da ordem”, eis artigo do advogado e psicanalista Luís Olimpio Ferraz. Ele analisa a onda de greves na polícia militar do País e a maneira atônita com que acompanha tudo a sociedade brasileira.

Na Gênese é dito que no início era o caos e Deus então teria criado os céus e a terra e tudo mais necessário para a vida no planeta. A História cultural da civilização é de dominação, daí as intermináveis guerras e a construção de impérios, mas foi no ano de 753 a.C., em Roma, que surgiu a Res pública (coisa pública) e desde então se inseriu na cultura a ideia de vida organizada com governos e governados. Devido o desejo do homem de controlar e de ser adorado, o interesse público ficou em segundo plano, pois o poder tornou-se o objeto desejado dos reis e monarcas e foi assim por 17 séculos — de 27 a.C. até 1789. O teórico inglês, Thomas Hobbes, no seu Contrato Social priorizava a ordem e a segurança condicionando-as a renúncia de todos os direitos, menos à vida, para se viabilizar uma sociedade ordeira e pacífica.

A Revolução Francesa, em 1789, buscou desconstruir os impérios e uma nova ordem seria restabelecida à custa de muito sangue para sedimentar a trilogia: liberdade, igualdade e fraternidade. Porém, dentro da Revolução ocorreram dissidências e o movimento tido como libertário tomou rumos em desordem, exemplo: o “estado de terror” de Robespierre que, até então, era contra a pena de morte, tornou-se paladino dela, mas acabou no cadafalso da sua contradição. A Revolução conseguiu derrubar o rei, mas a ordem demoraria a ser restabelecida devido o caos remanescente. Montesquieu, um dos iluministas e influenciadores da Revolução, desenvolveu a teoria da separação dos poderes visando harmonizar a sociedade distribuindo os poderes e devolvendo ao povo o poder de escolher os seus governantes.

Assistimos atônitos aos movimentos grevistas dos policiais militares em diversos Estados no Brasil e com os governantes sem saber como lidar com a questão delicada que é a manutenção da ordem, pois demandas salariais reprimidas explodiram e a autoridade hierárquica militar encontra-se, lamentavelmente, fragilizada.

Hegel e Marx diziam que a História se repete. Na primeira vez, acontece como tragédia; na segunda, como farsa. O desafio da sociedade doravante será tentar manter a ordem, pois sem a segurança pública garantida a vida em sociedade ficará inviabilizada e voltaremos ao estado hobbesiano. “O Homem é o lobo do Homem”, dizia Hobbes ao assistir a Inglaterra em Guerra Civil entre os anos de 1642 a 1649.

* Luís Olímpio Ferraz Melo,

Advogado e psicanalista.

Preço da gasolina não vai subir, diz Lobão

47 1

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, disse nesta sexta-feira (10) que a redução no lucro da Petrobrás não aponta para o aumento no preço dos combustíveis, como já reivindicou, em várias ocasiões, o presidente da estatal, José Sergio Gabrielli, que deixa o cargo na próxima segunda-feira (13).

“A presidente Dilma Rousseff prefere que não haja inflação a ter balanços fantásticos”, disse o ministro.

Lobão deu razão às queixas e reivindicações de Gabrielli, mas defendeu a posição do governo. “Ele fez corretamente, porque é presidente da Petrobrás, e não do Brasil”, argumentou Lobão, comparando a visão da presidente Dilma à do olheiro postado na gávea do navio.

“O presidente da República tem de defender o interesse nacional, e não o localizado, de uma empresa. Cada um, no seu papel”, disse.

As reclamações sobre a política de preços dos combustíveis no País não são recentes. Apesar de os preços de toda a cadeia do setor de petróleo terem sido liberados em 2002, o tratamento dado à questão sempre teve um caráter de “decisão de governo”.

No ano passado, Gabrielli sugeriu várias vezes que o preço da gasolina poderia ser ajustado, por causa do alto preço do petróleo no mercado internacional. Mas o governo, principal acionista da empresa, nunca deu o seu aval.

Desvalorização

No quarto trimestre do ano passado, a Petrobrás registrou um lucro líquido de R$ 5,05 bilhões, praticamente metade do resultado apurado nos últimos três meses de 2010. O dado acabou provocando uma forte queda no valor das ações da estatal ontem na Bolsa de Valores.

Embora o mercado tenha sido pego de surpresa, o ministro de Minas e Energia afirma que o governo não se surpreendeu com o recuo de 52% no lucro da Petrobrás no último trimestre de 2011. E, segundo ele, o conhecimento dos números também não precipitou a saída de Gabrielli da presidência da estatal.

“Uma coisa não tem nada a ver com a outra. Sempre tivemos Gabrielli como um bom gestor. Ele geriu bem a companhia esse tempo todo. Pegou a Petrobrás com patrimônio de R$ 20 bilhões, e deixou com algo em torno de R$ 160 bilhões”, disse o ministro.

O ministro voltou a insistir na tese de que Gabrielli está saindo porque tem projeto político.

“A ida dele para a Bahia já estava encaminhada porque não se constrói uma candidatura estadual encastelado na Petrobrás”, afirmou.

(Estadão)

Faltam gestos do PT

A aliança que dá sustentação à prefeita Luizianne Lins está seriamente ameaçada de se esfarelar. O PSB está mais perto que nunca de ter candidato. O PMDB reclama da falta de atenção que recebe, dada sua importância. Se o PSB romper, é praticamente certo que os peemedebistas também abandonarão a aliança. O PCdoB está decidido a ter candidato próprio. Na última semana, o bloco PMN, PHS, PSL e PRTB também anunciou que pretende ter candidato. Ou seja, a coalizão pode se desmanchar como manteiga numa frigideira quente. As siglas se ressentem da falta de gestos da Prefeitura. Demonstrações de algum esforço para manter a parceria e sinais de boa vontade em relação àqueles de quem espera apoio. Esse sentimento é particularmente forte no governo.

Embora ressalte que ainda não há nada definido, o presidente do PSB municipal, Karlo Kardozo, admite que há tendência crescente em defesa da candidatura própria. “Não só pelo partido, mas pelo retorno que nossos camaradas aliados estão dando. Está ficando difícil a defesa da tese de um nome da aliança”.

Kardozo disse que o fundamental é a discussão sobre a capacidade do partido de intervir na Prefeitura. “É preciso discutir a real força do PSB dentro da administração. Não é questão de cargo. Queremos realmente participar das políticas públicas e interferir nos rumos da cidade. O espaço está muito restrito dentro da atual conjuntura. É preciso ficar claro qual a participação real a gente vai ter dentro do projeto”.

O único fator que ainda permite crer em algum futuro para a aliança é o desejo de Cid Gomes. É um fator nada desprezível. Semanas atrás, na TV O POVO, o governador afirmou que, a depender de sua vontade, a hipótese de candidatura própria da legenda é zero.

O desejo do ocupante do cargo máximo do Estado não é pouca coisa. Mas não é absoluto. Ele terá de se enquadrar, foi o recado dado pelo diretório municipal. Há, inclusive, precedente.

Em 2006, às vésperas de romper com o governo Lúcio Alcântara, Ciro Gomes ficou praticamente isolado – juntamente com Mauro Filho, então secretário estadual da Administração – na defesa da continuidade da parceria. Ele era ministro da Integração Nacional e principal líder político do grupo. Mas sua posição não prevaleceu. O rompimento se deu de forma barulhenta e deixou rancores mútuos não resolvidos até hoje. Pelo caminhar das coisas, no caso de o rompimento entre Prefeitura e Governo, Cid poderá dizer que fez o possível para manter o entendimento, mas foi voto vencido.

(O POVO / Coluna Política / Érico Firmo)

PSB fica alguns passos mais longe da prefeita

80 1

Eis o que escreve Erico Firmo, em sua Coluna Política no O POVO deste sábado:

O evento do PSB na noite da última quinta-feira (9) foi característico de partido de oposição. Como fio condutor, a exposição do que o Governo do Estado tem feito em Fortaleza. O aspecto que mais chamou atenção: aquilo que a Prefeitura não deixou a administração estadual fazer, segundo reclamou o chefe de gabinete do governador, Ivo Gomes.

O desavisado que ouvisse os discursos teria convicção de que não se tratava de governos aliados. O sentimento de lançar candidato próprio é crescente, embora sejam poucos os correligionários do governador que tenham segurança em sacramentar o fim da aliança. A maioria percebe cenário de incerteza. No entanto, vai ficando evidente que não há clima para acordo. É difícil imaginar, por exemplo, Ivo Gomes dividindo palanque com a prefeita. Às vésperas da reunião de anteontem, o irmão do governador tornou públicas reclamações contra a dificuldade para conseguir autorização para obras da Cagece. Já começava a preparar o cenário para a guerra.

A maioria das vozes do partido acredita que as chances de a aliança com Luizianne não se manter são hoje maiores que as da continuidade. Um parlamentar estimou em torno de 90% as chances de candidatura própria do PSB. Os nomes mais citados são mesmo o deputado Roberto Cláudio e o secretário da Copa, Ferruccio Feitosa. Houve inclusive várias brincadeiras com os dois, durante o evento de quinta-feira. Mas outras alternativas podem surgir. Por exemplo, o vereador Salmito Filho, que deixou o PT no ano passado, ou o secretário estadual da Fazenda, Mauro Filho.