Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Dia Nacional do Trabalho escravo será lembrado em Fortaleza

Várias entidades públicas e organizações civis promoverão, na última semana deste mês, atos e debates para marcar o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo, oficialmente celebrado em 28 de janeiro. O objetivo é chamar a atenção sobre o problema e mobilizar por avanços na erradicação do trabalho escravo contemporâneo. 

Neste ano, a mobilização inclui atividades no Fórum Social, em Porto Alegre (RS), onde ocorrerá um debate com a presença da ministra Maria do Rosário, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, e do procurador-geral do Ministério Público do Trabalho, Luiz Antônio Camargo. Ele vão analisar a relação entre o trabalho escravo e os danos ao meio ambiente.

O Fórum Social deste ano será temático e irá adiantar os debates para a Rio+20, Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, prevista para junho próximo.

No Ceará, a programação terá debate nesta quarta-feira, para criação da Comissão Estadual para a Erradicação do Trabalho Escravo (Coetrae), o que ocorrerá na sede do Sindicato dos Comerciários. A iniciativa é da Coordenadoria Especial de Políticas Públicas dos Direitos Humanos do Estado do Ceará (CDH)

Danilo Forte: exoneração foi “violenta”

106 8

A exoneração do diretor do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), o cearense Albert Gradvhol, gerou incômodo na bancada peemedebista do Ceará. Para o deputado federal Danilo Forte, a exoneração se deu de forma violenta. “Ninguém sabia, todos fomos pegos de surpresa, numa virada de sexta pro fim de semana”, reclamou. “Ficamos assim surpresos com a violência com que o assunto foi tratado”, disse.

A exoneração teria sido a saída encontrada pela presidente Dilma Rousseff (PT) para não ter que demitir o diretor-geral do órgão, Elias Fernandes, afilhado político do líder do PMDB na Câmara, Henrique Eduardo Alves, apesar das irregularidades constatadas pela Controladoria Geral da União (CGU). O comando do PMDB operou para evitar a demissão de Elias Fernandes.

Na última quinta-feira (19), porém, o ministro foi chamado para uma conversa no gabinete do vice-presidente Michel Temer (PMDB-SP) para tratar do assunto. Henrique Alves participou da reunião. A conversa ocorreu no momento em que Bezerra está fragilizado com denúncias de direcionamento de verba de sua pasta para seu reduto eleitoral, nepotismo e favorecimento a seu filho, o deputado Fernando Coelho (PSB-PE).

“Mal entendido”

Na manhã desta segunda-feira (23), Forte reuniu-se com o ministro da Integração, Fernando Bezerra, a convite dele. “Para conversar e desfazer o mal entendido, porque essa reestruturação do Dnocs, segundo Fernando Bezerra, já vem desde o ano passado. Nada tem a ver com as denúncias”, explicou Forte.

Conforme o deputado, o ministro teria explicado que a lista de substituições foi encaminhada antes da divulgação dos relatórios da CGU. Nesta terça-feira (24), Forte se reunirá com Henrique Alves, para tratar da conversa com o ministro. Na reunião com o deputado cearense, o ministro teria se comprometido a divulgar nota negando que a exoneração tenha relação com irregularidades.

O POVO tentou falar com o senador Eunício Oliveira, responsável pela indicação de Gradvhol. Ele estaria em voo, retornando de uma viagem ao exterior.

(O POVO)

Nesta terça-feira, comemora-se o Dia da Constituição Brasileira

91 2

Com o título “O Dia da Constituição Brasileira”, eis artigo de Edson Santana, presidente do Sindicato dos Advogados de Fortaleza e Região Metropolitana (Sindafort). Ele destaca retrocessos e avanços da Carta Magna. Confira:

Hoje é o Dia da Constituição. Instrumento basilar para a democracia de um Estado, a atual Constituição Federal brasileira é um instrumento poderoso, ainda que precise estar em constante aperfeiçoamento e ser cada vez mais conhecida por todos. Isso porque uma nação realmente igualitária e democrática não se constrói apenas com base na retórica expressa em leis, mas também através de uma busca diária a fim de fazer valer cada ponto desse tão importante documento.

Antes da atual, foram outras seis Constituições (ou sete, já que alguns conferem tal status também à emenda de 1969, enviada pelo general Emílio Garrastazu Médici e aprovada por um então combalido Congresso Nacional). Nossa relação com a Constituição já não começou muito bem. Em 1824 D. Pedro I outorgava o primeiro conjunto de leis do país recém-independente. Centralizador, o imperador estabeleceu, além dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, um quarto poder, chamado Moderador, que era justamente a chancela para que o próprio D. Pedro I agisse livremente sobre os outros três.

Foi essa estrutura limitativa que vigorou durante o período monárquico. Apenas em 1891, após a Proclamação da República, veio a segunda Carta Magna. Já no começo do século passado, foram três Constituições em menos de 20 anos (1934, 1937 e 1946), todas relacionadas à Era Getúlio Vargas, o que ilustra a efervescência e o descompasso político do período.

Nesse ínterim, houve um curto momento democrático, logo suplantado pela crueldade do Estado Novo, que durou quase uma década, até que a derrocada da ditadura Vargas abrisse terreno a uma nova Constituição. Apesar de tumultuado, houve importantes avanços nessa época, como o voto feminino e os direitos trabalhistas.

A fase mais obscura dessa trajetória se inicia com o golpe militar de 1964, oficializado com a Carta de 1967 e a emenda de 1969, que estabeleceu elementos ditatoriais, como os famigerados Atos Institucionais. Felizmente, com a abertura política, vem a Constituição de 1988, de cunho democrático e participativo, daí seu epíteto de Carta Cidadã.  Os parlamentares constituintes, com o poder da liberdade outrora abafada, deixaram uma enorme contribuição para a posteridade ao formularem um documento que vai ao encontro dos anseios populares e assegura os direitos dos indivíduos, além de proporcionar maior controle sobre a própria constitucionalidade das leis. Apesar disso, existem vários pontos a serem melhorados, no árduo e ininterrupto caminho para um Estado mais eficiente. 

* Edson Santana – Presidente do Sindicato dos Advogados de Fortaleza e Região Metropolitana. 

Para Dilma, bancos brasileiros são mais regulados que de outros países

68 2

A presidente Dilma Rousseff afirmou que o governo tem trabalhado para aprimorar as normas de proteção ao consumidor dos serviços financeiros. A declaração está na coluna “Conversa com a Presidenta”, publicada em diversos jornais nesta terça-feira (24).

Em resposta a um cidadão que reclamou das elevadas tarifas dos bancos, Dilma disse que o sistema bancário no Brasil é “mais regulado que na maioria dos países”.

Ela lembrou que as instituições são obrigadas a oferecer gratuitamente um pacote de tarifas. “Em relação aos serviços não gratuitos, uma das medidas adotadas foi a padronização das denominações e siglas dos serviços bancários, além da descrição minuciosa do seu significado, para facilitar a comparação das tarifas cobradas”, explicou.

Dilma também destacou como uma “importante inovação”, a portabilidade dos dados do cliente bancário. Caso o usuário queira mudar de banco, a instituição onde ele já tem conta tem que enviar os dados cadastrais, sobre a movimentação de crédito e de salários para o banco destinatário. “Isso aumenta o poder de barganha do cliente”, apontou.

(Valor)

Deram um nó no trânsito da área do viaduto do Mondubim?

170 2

Do profssor João Teles, este blog recebe a seguinte nota, em tom de reclamação e cobrança:

Caro Eliomar de Lima,

Eu não sei o que houve depois que liberaram o viaduto no Mondubim. O caos ali é grande, a partir de um posto da gasolina que fica antes do viaduto – de quem segue no sentido Parque São José-Balão do Mondubim.

Deu um nó!

É congestionamento direto! Quem vai resolver o problema?

Abraços,

João Teles de Aguiar – Professor

Secretário responsável pela segurança da Copa-14 pede demissão

O secretário extraordinário de Segurança para Grandes Eventos, José Ricardo Botelho, pediu demissão do cargo neste final de semana. Ele alegou motivos pessoais para sair. O mais cotado para substituí-lo é Valdinho Jacinto Caetano, corregedor da Polícia Federal.

A secretaria, criada em agosto de 2011, é responsável pelas ações de segurança em eventos internacionais que acontecerão no Brasil nos próximos anos, como a Copa do Mundo de 2014 e o Rio+20, além dos Jogos Olímpicos de 2016. Ela conta com quatro diretorias: de operações, de inteligência, de logística e de projetos especiais.

Botelho tinha a missão de comandar mais de 50 mil homens e administrar um orçamento de cerca de R$ 1 bilhão para proteger torcedores brasileiros e estrangeiros na Copa.

Há duas semanas, o diretor de logística da Secretaria de Segurança para Grandes Eventos do Ministério da Justiça, Odécio Carneiro, também saiu do governo, pois se tornou alvo de uma ação de improbidade administrativa.

(Folha)

Pastor é preso por suspeita de pedofilia em Manaus

73 1

O pastor evangélico, Geraldo Pereira Nunes, de 69 anos, foi preso nesta terça-feira (24) em cumprimento a mandado de prisão expedido pela 12º Vara Criminal do Paraná, no bairro Cidade Nova, na zona norte de Manaus. O pastor evangélico é acusado de praticar estupro de vulnerável (atos libidinosos) contra quatro crianças, três de 9 e uma de 10 anos. De acordo com a polícia, Geraldo se prevalecia da condição de pastor e da confiança dada pelos fiéis, para praticar o crime.

Após a prisão, o acusado foi encaminhado para a Delegacia Especializada em Capturas e Polinter, onde aguardará a chegada de uma equipe de policiais civis de Curitiba. O acusado estava sendo monitorado há uma semana, após a Delegada da Divisão de Polícia Especializada (Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítima de Crime) – Nucria, Maricy Mortagua, entrar em contato com a Polícia Civil, solicitando o apoio para localizar um suspeito de pedofilia, que havia se mudado para Manaus há dois meses.

(Agencia Estado)

Inflação pelo IPCA-15 acelera em janeiro com reajustes de ônibus

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15), considerado uma prévia da inflação oficial, iniciou o ano em aceleração com aumento de 0,65% em janeiro, acima da taxa de 0,56% de dezembro, segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta terça-feira (24). O índice, no entanto, ficou abaixo dos 0,76% verificados em janeiro de 2011. Nos últimos 12 meses até janeiro, o IPCA-15 ficou em 6,44%, abaixo da taxa de dezembro (6,56%).

— Não é um bom resultado. Se olharmos em relação ao mesmo período do ano passado, está havendo uma desaceleração, mas a base de 2011 foi elevada. Acreditamos que esta desaceleração deve acontecer até maio, com o acumulado de 12 meses chegando a 5%, e depois volte a acelerar. Nossa previsão é que o índice termine o ano em 5,45% — analisa a economista Alessandra Ribeiro, da consultoria Tendências.

As principais contribuições para a inflação em janeiro vieram do aumento dos preços de passagens de ônibus urbanos nas regiões metropolitanas do Rio de Janeiro e Belo Horizonte e das tarifas de ônibus intermunicipais em várias regiões, segundo o IBGE. O grupo Transportes acumulou alta de 0,79% nos preços e respondeu sozinho por 0,15 ponto percentual do resultado de janeiro, sendo a principal causa da inflação.

Os alimentos tiveram alta de 1,25% em janeiro, índice próximo a 1,28% de dezembro, e também pressionaram a inflação do mês, com impacto de 0,29 ponto percentual. Com isso, o IPCA-15 de janeiro teve contribuição de 0,44 ponto percentual desses dois grupos (Alimentos e Transportes), o que significa 68% do índice.

— Dentro do grupo de alimentos, houve dois movimentos. A carne bovina recuou, mas os grãos e alimentos in natura tiveram uma alta expressiva, porque as principais áreas de produção foram muito afetados pelas chuvas — disse a economista.

Os ônibus urbanos (cujos preços variaram 0,00% em dezembro e subiram 1,13% em janeiro) e os intermunicipais (de 0,02% de aumento em dezembro para 2,46% de alta em janeiro) contribuíram com 0,07 ponto percentual para o resultado do mês. Além das tarifas dos ônibus, aumentaram, também, os preços das passagens aéreas (de queda de 2,06% nos preços em dezembro para aumento de 10,54% em janeiro), automóvel novo (de queda de 0,37% em dezembro para avanço de 0,39% em janeiro) e seguro voluntário (de redução de 6,73% em dezembro para alta de 2,46% em janeiro).

— As passagens aéreas subiram por uma questão sazonal, normalmente a demanda aumenta no período de férias. Esses aumentos são também indicativos de que as empresas estão recompondo seus preços — concluiu Alessandra.

(O Globo)

Lideranças dos servidores discutem jornada de 40 horas com Seplag

78 1
Representantes dos servidores públicos estaduais vão se reunir, a partir do meio-dia desta terça-feira, na Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), com o titular do órgão, Eduardo Diogo. Na pauta, deliberação dos últimos detalhes do Decreto da jornada de 40 horas semanais incluindo as primeiras secretarias que serão contempladas.
Essa implantação ocorrerá de forma escalonada.
 
Bom lembrar que no último dia 13, os servidores pressionaram por uma reunião informal com o secretário. Eduardo Diogo garantiu a publicãção do decreto em 30 dias a contar dessa data.
 

A expectativa de manter o poder e a sustentação da aliança

81 6

Com Waldemir Catanho fora do páreo, os demais pré-candidatos passaram a enxergar possibilidade real de serem escolhidos. O deputado federal Artur Bruno nunca descansou e intensificou a movimentação nos últimos dias.

Nesta segunda-feira (23), foi ao encontro de Guimarães no estúdio da rádio O POVO/CBN. Depois, os dois seguiram para encontrar o chefe de gabinete do governador, Ivo Gomes, conforme relata o repórter Pedro Alves.

Acrísio Sena, presidente da Câmara Municipal, é outro que se articula com fôlego. A maioria de Luizianne dentro do partido no Município está relacionada ao alinhamento quase sempre automático de Acrísio. Agora, pode não ser bem assim.

Já Guimarães recoloca o secretário das Cidades, Camilo Santana, no páreo. Na própria segunda-feira, na entrevista ao Debates do Povo, reafirmou sua preferência, mas ressaltou que seu desejo pessoal não deve ser o fator predominante. Dessa forma, dá claro recado à prefeita: não são os favoritismos individuais que devem prevalecer.

Enquanto isso, o grupo de Luizianne tenta construir cenário para emplacar Elmano de Freitas. Se está difícil convencer o resto do partido a aceitar o secretário da Educação, avalie-se a dificuldade que será trazer os demais partidos aliados. Nessa conjuntura, o tempo começa a jogar perigosamente contra o PT.

Como já foi dito e repetido, a expectativa de poder é combustível tão poderoso para os acordos políticos quanto o próprio poder. Se, quase ao fim do mandato, a prefeita não der claras sinalizações de que terá condições reais de eleger seu sucessor, pode haver o esvaziamento da coalizão governista. Se os parceiros perceberem que o partido está sem rumo, sem estratégia e sem opção, procurarão alternativas que julgarem mais promissoras.

Até a noite desta segunda-feira, não estava claro se o nome de Catanho seria mantido na lista pública de pré-candidatos do PT ou não. Internamente, já é fato consumado que ele está fora, conforme O POVO mostrou no último sábado (21). Se permanecer, será mero jogo de cena para fazer cortina de fumaça e confundir os adversários internos e externos.

Até há alguns dias, havia ainda esperança de demovê-lo. Nem ela existe mais. É verdade que é difícil ter juízos absolutos depois que Aloizio Mercadante, três anos atrás, renunciou em caráter definitivo à liderança do PT no Senado, e depois revogou a irrevogabilidade de sua decisão, depois de pedido do então presidente Lula. Uma boa conversa pode resolver tudo em política. Mas só em caso de reviravolta monumental.

(Coluna Política / O POVO)

O delicado equilíbrio do PT

83 1

O equilíbrio de forças do PT depende essencialmente do entendimento entre a prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins, e o deputado federal José Guimarães. Se falam a mesma língua, decidem os rumos do partido no Estado, sufocam qualquer resistência e garantem a paz interna. Se estão em confronto, nenhum dos dois possui maioria absoluta, em nenhuma das esferas. Dependem do acordo com as demais tendências minoritárias. Nesse cenário, o resultado é imprevisível.

A situação dentro do PT ameaça degringolar. Guimarães fala em unidade, mas não entende o alinhamento interno como sinônimo de acatar acriticamente a decisão da prefeita. Ela deseja manter seu controle sobre o processo. Mas Guimarães sabe de seu peso para a paz interna e deseja influir diretamente na decisão que vier a ser tomada. O conflito ainda não está desenhado, mas o avanço nessa direção é palpável.

(Coluna Política / O POVO)

São Paulo anuncia contratação do atacante Osvaldo

77 1

O São Paulo anunciou nesta terça-feira (24) a sua sétima contratação para a temporada 2012. Após longa negociação, o clube oficializou a chegada do atacante Osvaldo, que se destacou pelo Ceará no último Campeonato Brasileiro. Para isso, superou a concorrência de outros clubes do País, como o Cruzeiro.

“O Osvaldo é um jovem talento em quem o São Paulo deposita grande confiança. Seu estilo de jogo tem muito para agregar e qualificar nossa equipe. Esperamos que consiga repetir aqui o mesmo futebol envolvente que demonstrou no Ceará”, explicou o diretor de futebol Adalberto Baptista.

A chegada de Osvaldo ajuda o São Paulo a repor a perda do atacante Dagoberto, que se transferiu para o Internacional após o Campeonato Brasileiro. Agora, além do novo reforço, o técnico Emerson Leão tem Luis Fabiano, Fernandinho, William José, Rafinha e Henrique, que não deve mais se transferir para o Queens Park Rangers, à disposição para o setor ofensivo.

Osvaldo assinou contrato por quatro temporadas com o São Paulo e ainda não tem a data da sua apresentação oficial definida. Com 24 anos, o atacante iniciou a carreira no Fortaleza e também passou por River, do Piauí, Al Ahli, dos Emirados Árabes Unidos, e Braga, de Portugal, antes de se transferir para o Ceará no ano passado.

Além de Osvaldo, o São Paulo já se reforçou para 2012 com os zagueiros Paulo Miranda e Edson Silva, o lateral-esquerdo Cortez, o volante Fabrício e os meias Jadson e Maicon. A chegada do atacante, porém, ainda não deve fechar o ciclo de contratações do clube, já que a diretoria ainda tenta trazer Nilmar, atualmente no Villarreal.

(Agência Estado)

Dirigente do CNJ divulgou empresa a juízes

Vencedor de uma licitação que está sob investigação, um produto da empresa de informática Oracle recebeu divulgação do secretário-geral do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), Fernando Florido Marcondes, em encontro dos tribunais do país, antes da conclusão da concorrência. Trata-se de um software para criar o cadastro nacional unificado de processos judiciais do CNJ.

Durante discurso feito no Encontro Nacional do Judiciário, realizado em Porto Alegre, em novembro, Marcondes disse que o produto da Oracle havia motivado o CNJ a criar seu sistema

Após o questionamento da IBM, integrantes do conselho passaram a apurar se houve irregularidade na licitação que contratou fornecedor para sistema de informática.

Outro lado

O secretário-geral do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), Fernando Marcondes, disse que citou o software da empresa Oracle em evento para juízes porque ele é usado por tribunais em “estágio avançado”, o que demonstra a “excelência” do produto.

(Folha)

O que é isto, Jacques Wagner?

45 9

Em artigo publicado nesta terça-feira (24), no O POVO, a jornalista Adísia Sá lamenta o silêncio do governador Jacques Wagner, da Bahia, sobre o Conselho de Comunicação do Estado. Confira:

“O governador instalou o Conselho de Comunicação da Bahia, que terá como missão fiscalizar os meios de comunicação” (Veja, in Panorama sobe desce – Desce – 18/12)

Aguardei a resposta/esclarecimento: nada. Se a matéria me chocou, mais ainda o silêncio do governador. E como “quem cala consente”, tomei o silêncio como confirmação do que a revista publicou. Lamentável. O que me anima e faz refugar a frase do baiano é a posição de Dilma sobre imprensa, proclamada desde a sua campanha à Presidência. Convém lembrar: essa frase dita, não uma, mas várias vezes, onde ela enfatizava: “prefiro o barulho, às vezes extremamente dolorido, da imprensa livre, ao silêncio das ditaduras.”

Há pouco, em solenidade ante uma plateia onde a farda se sobressaia, ela voltou a repetir a frase, acrescida de: “Sem liberdade de imprensa, não há democracia.”

E temos vivido um momento precioso, indo à fonte da informação, ouvindo as partes e divulgando o que é colhido, sem pressão, fiscalização, policiamento, censura. Ou seja: o jornalista está frente a frente consigo mesmo e os valores que regem a profissão. Noutras palavras: jornalismo com responsabilidade. Aliás, sem responsabilidade não há procedimento cidadão, seja em que circunstância for. Mas, em relação ao jornalista, mais se torna imperativo esse comportamento.

Mas, voltando à notícia de Veja, tenho a acrescentar uma frase que tem norteado a minha atividade profissional desde 1955, quando nela ingressei. Trata-se de um pensamento do filósofo e político francês – Lamartine (1790/1869): “Se é difícil governar com imprensa livre, sem ela é impossível.”

Esse pensamento é luz que ilumina o caminho do profissional de imprensa: apagá-la, é rumo perdido, barco à deriva.

Mas, falando em Lamartine, um outro conceito seu é repetido continuamente, sem que se diga ser ele o seu autor: “a imprensa é o quarto poder do Estado.” O que vale dizer que imprensa está no mesmo patamar do clássico tripé: Executivo, Legislativo e Judiciário. A que me levou a notícia de Veja…

Em três anos, crise desemprega 27 milhões no mundo, diz OIT

O mundo tem atualmente 27 milhões de trabalhadores desempregados a mais do que em 2007, quando começou a crise econômica global, segundo dados divulgados nesta terça-feira (24) pela OIT (Organização Internacional do Trabalho).

Um relatório da entidade afirma que o mundo enfrenta hoje um “desafio urgente” de criação de empregos. A OIT estima que será necessário gerar 600 milhões empregos ao longo da próxima década, para manter níveis de crescimento sustentável e coesão social.

“Depois de três anos de crise contínua em mercados mundiais de trabalho e diante das perspectivas de deterioração da atividade econômica, há um estoque de desemprego mundial de 200 milhões”, afirma o documento Tendência Globais de Emprego 2012.

Entre 2007 e 2010, a proporção de pessoas empregadas no mundo, em comparação com a população total, teve a maior queda registrada nas estatísticas: de 61,2% para 60,2%.

Pobreza

A entidade estima que, ao longo da próxima década, 40 milhões de pessoas entrarão no mercado de trabalho a cada ano. Seria, portanto, necessário gerar 400 milhões de empregos novos para absorver essa massa de trabalhadores, e mais 200 milhões para lidar com o atual estoque de desempregados.

A OIT afirma que não basta apenas gerar vagas para os desempregados. É preciso também criar vagas mais dignas para pessoas que já são consideradas hoje empregadas.

O relatório indica que 900 milhões de pessoas vivem abaixo da linha da pobreza, com renda familiar até US$ 2 por dia, a maioria delas nos países em desenvolvimento.

“Apesar de grandes esforços dos governos, a crise de empregos continua inalterada, com um em cada três trabalhadores no mundo –ou cerca de 1,1 bilhão de pessoas– ou desempregada ou vivendo na pobreza”, diz o diretor-geral da OIT, o chileno Juan Somavia.

“O que se precisa fazer é transformar a geração de empregos na economia real na nossa prioridade número um.”

A OIT afirma que a recuperação do mercado de trabalho mundial, esboçada em 2009, foi curta, e o mundo já voltou a um cenário negativo.

Os mais afetados são os jovens, de acordo com o relatório. Pessoas com idades entre 15 e 24 anos têm três vezes mais chances de estarem desempregadas do que pessoas da população adulta, com 25 anos ou mais.

(BBC Brasil)

Guimarães quer que PT atraia PSB e PCdoB para aliança em Fortaleza

114 12

O deputado federal José Nobre Guimarães (PT) disse nesta segunda-feira (23), ao deixar o estúdio da rádio O POVO/CBN, onde participou do programa Debates do Povo, que considera muito importante para o PT do Ceará ter união interna neste momento de definição de candidatura a prefeito.

Para o deputado, tal união é fundamental para que o partido consiga atrair para o campo de aliança eleitoral, partidos como PCdoB e PSB, que cogitam lançar candidatos próprios para a disputa deste ano. Segundo ele, é preciso que se faça uma “força tarefa nacional e estadual” para que se consiga definir o candidato petista. A dificuldade, para ele, é “natural”. “Nenhum outro partido consolidou seu candidato até agora”, lembrou.

Guimarães comentou ainda a situação do partido em Senador Pompeu, dizendo que a sigla terá candidato a prefeito este ano – apesar das denúncias que levaram o prefeito Antônio Teixeira (PT) à cadeia.

O petista ainda disse discordar da postura do ex-governador Ciro Gomes (PSB), que chamou os policiais grevistas de “marginais fardados”. “Ninguém pode tratar ninguém desse jeito”, comentou.

Liderança na Câmara Federal

O deputado disse também que será “importante” para o Ceará a sua ocupação no cargo de líder do Partido dos Trabalhadores na Câmara dos Deputados. Segundo ele, a chegada de um cearense ao cargo de líder é algo inédito e inusitado. “Isso vai ser importante para o Estado. Mostra que o Ceará está fazendo política com seriedade”, avaliou Guimarães.

Atual vice-líder do PT, o parlamentar cearense disputa o espaço com o deputado federal Jilmar Tatto (SP). Nesta terça-feira (24), segundo Guimarães, uma reunião que envolverá uma parte da bancada deve desenhar uma proposta de acordo para viabilizar que os dois pré-candidatos ocupem a liderança petista. O acerto colocaria um dos pré-candidatos na liderança em 2012 e o outro em 2013. A decisão sobre o líder deste ano deve sair somente na reunião geral da bancada, que deve ocorrer no começo de fevereiro.

“Mas eu estou pronto para tudo: seja uma decisão por meio de consenso ou por meio de voto”, disse o deputado.

(O POVO)

Parque Rachel de Queiroz – Prefeitura recebe propostas

A Comissão de Licitações da Prefeitura de Fortaleza realizará, a partir das 9 horas desta quarta-feira, em sua sede, a licitação do projeto do Parque Rachel de Queiroz (trecho 6 – área verde do bairro Presidente Kennedy).

Na ocasião, serão recebidas as propostas das construtoras.

A comunidade do bairro espera que a implantação do parque garanta a preservação do riacho alagadiço/cachoeirinha.

SERVIÇO

* Comissão de Licitações – Rua do Rosário, 77 – Edifício Vital Rolim – Sobreloja e Terraço.

Eleições e PT – Senador José Pimentel seria a bola da vez da prefeita para a disputa

131 15

O nome do senador José Pimentel será incluido na lista dos “prefeituráveis” do PT de Fortaleza. Essa foi uma das decisões tomadas pelas executivas estadual e municipal, durante reunião nessa noite de segunda-feira, no Hotel Amuarama. A informação foi dada nesta terça-feira pelo deputado federal e também prefeiturável Artur Bruno.

A inclusão de José Pimentel chega como novidade num rol de pré-candidatos que inclui ainda o secretário municipal da Educação, Elmano Freitas, os vereadores Acrísio Sena (presidente da Câmara Municipal) e Guilherme Sampaio, e a volta do secretário das Cidades, Camilo Santana, este sob as bênçãos do deputado federal José Nobre Guimarães.

Sobre José Pimentel, o deputado federal Artur Bruno considerou um nome forte e de peso na legenda, mas, mesmo assim, ele reiterou o desejo de ser o escolhido do PT para o embate das urnas deste ano. Bruno voltou a afirmar que tem densidade eleitoral, bom trânsito entre correntes do partido e boa relaçao com o PSB do governador Cid Gomes.  

Já o senador José Pimentel ainda será consultado se aceita integrar a lista dos “prefeituráveis”. O desejo é da prefeita e presidente estadual do PT, Luizianne Lins, que avaliaria agora dificuldades de emplacar Elmano Freitas.

Luizianne bem que tentou lançar seu assessor para assuntos governamentais Waldemir Catanho que, na semana passada, jogou a toalha e saiu do cenário da disputa. Alegou não ter vaidades, mas setores petistas dizem que ele afastou o desejo por não congregar nem atrair o apoio do governador. Adicione-se a isso uma herança de grandes investimentos que exigirá do futuro prefeito jogo de cintura em todos os sentidos.

Saída de Catanho aumenta impasse interno no PT

A saída de Waldemir Catanho da lista de “prefeituráveis” do PT de Fortaleza embolou as estratégias da prefeita Luizianne Lins para as eleições de 2012 e acirrou o impasse interno na sigla. Para setores menos ligados à Luizianne, a negociação sobre qual será o candidato do PT à sucessão agora está “zerada”. Em outra frente, alguns petistas passam a defender abertamente o nome do secretário de Educação da Capital, Elmano Freitas, para disputar o controle do Paço Municipal.

As executivas municipal e estadual do partido se reuniram na noite desta segunda-feira (23) para tentar avançar nas estratégias rumo às eleições. A lista de possíveis candidatos do PT caiu, oficialmente, de 13 nomes para cinco: além de Elmano, permanecem no páreo o presidente da Câmara Municipal, Acrísio Sena; o vereador Guilherme Sampaio; o deputado federal Artur Bruno e o secretário estadual de Cidades, Camilo Santana – este último, nome de confiança do governador Cid Gomes (PSB). O senador José Pimentel não compareceu e nem mandou representante. Ele será consultado se quer permanecer na lista.

De acordo com uma fonte do PT que pediu para não ser identificada, a manutenção de Camilo – que não compareceu à reunião – foi defendida pela corrente Democracia Radical, ligada ao deputado federal José Guimarães, personagem de força dentro do partido. É esse grupo que, com a saída de Catanho, defende que se “zerem” as negociações. Enquanto isso, nos bastidores, circula a informação de que, na ausência de Catanho, o favorito de Luizianne passa a ser Elmano Freitas.

Diante do clima de impasse, a petista não descartou a possibilidade de prévias. “Nós não temos problema de ter prévia. Se o partido tem isso como instrumento democrático de discussão, que ela seja respeitada e levada em conta”, opinou, em entrevista coletiva. Ela também evitou declarar apoio a um nome específico e defendeu o debate.

Questionada se concorda com a realização de pesquisas de opinião pública para a definição do candidato – conforme tem defendido Guimarães –, a petista ressaltou que as sondagens não podem ser fator definidor na escolha. “Tem gente que sai na frente, bate no teto e não sobe mais. Eu mesma, se fosse fruto de pesquisa, não seria prefeita de Fortaleza”, afirmou.

Cid Gomes

Luizianne explicou que só depois da definição interna no PT é que os partidos aliados devem ser procurados para discutir acordos. Ela disse que já chegou a conversar com o governador Cid Gomes, mas que os dois não entraram na pauta política. A aliança ou rompimento entre PT e PSB ditará os rumos da disputa.

(O POVO)