Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Nordeste recebe metade dos benefícios do Bolsa Família. Ceará entre os 5 estados acima de R$ 1 milhão

48 1

A Região Nordeste recebeu 51,1% dos benefícios do Bolsa Família distribuídos pelo governo federal em dezembro de 2011, informa o estudo “Presença do Estado no Brasil: Federação, suas Unidades e Municipalidades”, divulgado nesta terça-feira (10), pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). O Estado da Bahia foi o Estado que mais ganhou recursos – 1,753 milhão de benefícios, 543 mil a mais que São Paulo, segunda unidade da Federação mais favorecida. Em recursos, o Bolsa Família distribuiu cerca de R$ 1,6 bilhão para todo o País em dezembro.

De acordo com o presidente do Ipea, Marcio Pochmann, a distribuição dos benefícios pelo governo federal não é homogênea porque atende às necessidades locais com o objetivo de reequilibrar as diferenças regionais. “O Nordeste recebe mais da metade dos benefícios do Bolsa Família, mas a região possui 28% da população”, disse. “Nesse caso, o Estado coloca mais recursos na proporção inversa ao tamanho da população porque ali existem mais pobres”, afirmou.

Pochmann vê relação entre as políticas sociais adotadas pelo governo nos últimos anos e o crescimento da economia nas regiões menos ricas, como o Nordeste, que viu a renda média subir 28,8% entre 2004 e 2009, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) de 2009. “A atuação do Estado vem produzindo resultados importantes. O País é um dos poucos do mundo que vêm reduzindo pobreza e desigualdade ao mesmo tempo”, disse.

As políticas sociais brasileiras, de acordo com o presidente do Ipea, podem ajudar o País diante de um cenário de crise econômica internacional. “Há vários estudos científicos demonstrando que a injeção de recursos para os pobres move segmentos da economia que não seriam movimentados”, afirmou. “Países que vêm tendo mais sucesso diante da crise são aqueles que fortaleceram o mercado interno. E o Brasil tem um potencial enorme de fortalecimento do mercado interno por meio de redução da pobreza.”

Cinco Estados receberam mais que um milhão de benefícios em dezembro, sendo três deles do Nordeste: Bahia (1,753 milhão), São Paulo (1,210 milhão), Minas Gerais (1,159 milhão), Pernambuco (1,116 milhão) e Ceará (1,077 milhão). O Sudeste foi a segunda região com maior atendimento pelo Bolsa Família, com 24,7% dos benefícios distribuídos. Depois vieram o Norte (11,1%), o Sul (7,8%) e o Centro-Oeste (5,4%). Os três Estados que receberam menos benefícios são da região Norte: Acre (56 mil), Amapá (51 mil) e Roraima (46 mil).

(Estadão)

Subsecretário de Estado italiano renuncia por corrupção

43 2

O subsecretário do Conselho de Ministros da Itália, Carlo Malinconico, apresentou nesta terça-feira (10) sua renúncia ao cargo, após denúncias da imprensa local.

Os jornais italianos publicaram que Francesco De Vito Piscicelli, um empresário do ramo de construção investigado por corrupção, teria pagado a Malinconico uma estadia em um renomado hotel da Toscana.

A renúncia foi anunciada depois de uma reunião entre o subsecretário e o primeiro-ministro do país, Mario Monti, convocada pelo próprio chefe de Governo diante das publicações na imprensa.

Malinconico já exerceu o cargo de presidente da Federação Italiana de Editores de Jornais. Piscicelli, por sua vez, é investigado em um processo sobre licitações para a Cúpula do G8 realizada na Itália em 2009.

Trata-se da primeira renúncia de um membro do gabinete de tecnocratas presidido desde novembro pelo economista Monti, encarregado de salvar a Itália da crise do euro.

“O subsecretário apresentou sua renúncia para poder defender melhor sua própria imagem e sua honra e proteger a credibilidade e eficácia do governo”, disse em um comunicado o governo.

(France Presse)

Lei federal autoriza criação de pedágio urbano por prefeituras

45 2

Os municípios poderão cobrar pedágio para diminuir o trânsito de automóveis, segundo a Lei de Mobilidade Urbana, sancionada na última semana pela presidente Dilma Rousseff. Um dos principais objetivos é estimular o transporte coletivo e reduzir a emissão de poluentes.

A nova lei autoriza a cobrança de tributos pelo uso da infraestrutura urbana, “visando a desestimular o uso de determinados modos e serviços de mobilidade”. A receita gerada pelo pedágio ou outra forma de tributação deve ser destinada ao transporte coletivo, como a concessão de subsídio público à tarifa. O uso de bicicletas também precisa ser estimulado, segundo o texto.

As novas regras de incentivo ao transporte coletivo podem não entrar em vigor antes da Copa do Mundo de 2014, porque os municípios têm prazo até 2015 para se adequarem a elas. As 1.663 cidades brasileiras com mais de 20 mil habitantes terão de elaborar planos de mobilidade urbana. E as cidades que não cumprirem o prazo de três anos para os planos podem ser punidas com a suspensão dos repasses de recursos federais ao setor.

Desafio

Hoje, apenas municípios com mais de 500 mil habitantes eram obrigados a ter planos de mobilidade e nem todas as 38 cidades com esse perfil têm políticas para o setor. Estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) alerta que “fazer a lei pegar” é um dos principais desafios da Lei de Mobilidade Urbana. Atualmente, os municípios já são autorizados a subsidiar os transportes coletivos, mas o subsídio só vale na Região Metropolitana de São Paulo e nos metrôs, segundo o Ipea.

O estudo considera a lei um avanço, depois de 17 anos de debate no Congresso. Já o presidente da Confederação Nacional dos Municípios, Paulo Ziulkoski, apontou contradições nas políticas públicas. “Ao mesmo tempo em que o governo estimula a compra de automóveis para ajudar a indústria automotiva a enfrentar a crise internacional, a nova lei autoriza a cobrança de tributos para limitar sua circulação nas cidades”, afirmou.

O presidente da confederação prevê que poderá ser criada uma guerra fiscal entre os municípios, com estímulo aos motoristas para que licenciem seus automóveis em cidades que tributem a circulação de carros em suas ruas. “Poderemos até questionar a constitucionalidade, porque sobre a propriedade de veículos já incide a cobrança do Imposto de Circulação de Veículos Automotores (IPVA) e poderia ser caracterizada uma dupla tributação.”

Táxi

 A lei também determina que os municípios fixem a tarifa máxima cobrada pelos táxis. A medida estimularia a competição por meio de descontos.

(Estadão)

Ipea: atuação do Estado no Brasil gera desigualdades em Saúde e Educação

Desequilíbrios regionais e na atuação do Estado ainda se fazem presentes no Brasil principalmente nas áreas de Saúde e Educação, segundo estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgado nesta terça-feira (10).

De acordo com a pesquisa “Presença do Estado no Brasil”, o Norte e o Nordeste têm menos profissionais de saúde qualificados e menos médicos por mil habitantes que a média brasileira, que é de 3,1. No Norte, esse número é de 1,9 e no Nordeste, de 2,4, enquanto o Sul e o Sudeste têm igualmente 3,7 médicos por mil habitantes. O Centro-Oeste tem 2,9 médicos por mil habitantes.

Na análise dos números de leitos do Sistema Único de Saúde (SUS) disponíveis para internação, o desfavorecimento das regiões menos desenvolvidas do país também se evidencia. O Sudeste tem 39% deles e o Sul tem 16%, enquanto o Norte tem 7,4%. O Nordeste aparece com 30% dos leitos disponíveis para internação e o Centro-Oeste, 8%. Somente o estado de São Paulo tem 18% do total de leitos de internação na rede pública do país.

O estudo constatou que no referente à taxa de frequência de crianças e jovens no Ensino Fundamental e no Ensino Médio as desigualdades entre os entes federativos ainda são grandes. Rondônia é o estado que aparece com pior índice entre estudantes de 15 a 17 anos, neste último, com 31,6. Já no Distrito Federal a taxa é bem maior: 68,8.

Também há diferenças no nível de qualificação dos professores pelo Brasil. Segundo Marcio Pochmann, enquanto no Norte 51% dos professores de Ensino Fundamental têm formação superior, no Sul esse percentual é de 82%.

(O Globo)

Inadimplência do consumidor cresceu 21,5% em 2011

57 1

A inadimplência do consumidor brasileiro cresceu 21,5% em 2011 na comparação com o ano anterior, informou nesta terça-feira (10) a Serasa Experian. Esse é o maior nível de aumento desde 2002, quando o Indicador de Inadimplência do Consumidor cresceu 24,7% em relação a 2001. Na comparação de dezembro com o mesmo mês de 2010, a alta da inadimplência foi de 13,1%. Ante novembro do ano passado, o indicador apresentou queda de 2,5%.

Em nota divulgada à imprensa, a Serasa Experian atribui a ampliação da inadimplência em 2011 ao aumento da inflação, que reduziu o rendimento do trabalhador, e aos juros elevados mantidos durante a maior parte do ano passado e que reduziram a capacidade de pagamento das dívidas pelo consumidor. “Cabe destacar que o acúmulo de dívidas, de médio e longo prazos, vem desde 2010, ano em que as condições de crédito e do orçamento do consumidor foram mais favoráveis do que em 2011”, afirma a entidade.

No resultado de dezembro ante novembro, a maior contribuição para a queda de 2,5% veio das dívidas com bancos, que caíram 2% – esse tipo de dívida corresponde a 49,3% do peso do indicador. O valor médio das dívidas com bancos nos 12 meses de 2011 foi de R$ 1.302,12, redução de 0,7% ante o mesmo período de 2010.

A maior queda em dezembro ante novembro foi verificada nos protestos, que encolheram 11,5%. O valor médio dos títulos protestados, no entanto, cresceu 16% em 2011 na comparação com 2010 e atingiu o valor de R$ 1.372,86.

O valor médio das dívidas não bancárias (cartões de crédito, financeiras, lojas em geral e prestadoras de serviços) em 2011 ficou em R$ 320,63, queda de 17,3% na comparação com 2010. Os cheques sem fundo, por sua vez, apresentaram aumento de 8,4% sobre 2010, atingindo o valor médio de R$ 1.359,19. Na comparação de dezembro ante novembro, dívidas não bancárias e cheques sem fundo tiveram queda de, respectivamente, 1,2% e 8,3%.

Crescimento

O assessor econômico da Serasa Experian Carlos Henrique de Almeida diz que “há grandes chances” de a inadimplência do consumidor brasileiro manter a trajetória de crescimento nos três primeiros meses deste ano. De acordo com ele, existe um movimento natural de aumento da inadimplência no primeiro trimestre de cada ano, embora essa sazonalidade não tenha se manifestado em 2010. “O ano de 2010 foi muito bom, mas agora há grandes chances de 2012, assim como 2011, cumprir essa sazonalidade”, afirmou Almeida.

(Estadão)

Sarney liga para ministro e marca depoimento para quinta-feira

53 1

O ministro Fernando Bezerra (Integração Nacional) vai prestar esclarecimentos na próxima quinta-feira (12) à comissão representativa do Congresso sobre as denúncias de favorecimento de seu reduto eleitoral à frente da pasta e de irregularidades em seu mandato na Prefeitura de Petrolina (PE).

A reunião foi acertada nesta terça-feira (10) durante um telefonema do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), ao ministro. Mais cedo, o peemedebista havia convocado a comissão representativa para analisar os pedidos de convocação.

Bezerra falará para uma comissão governista. O grupo é composto por oito senadores e 17 deputados, sendo que a oposição tem apenas quatro cadeiras.

Ele será ouvido pela comissão porque o Congresso está em recesso até fevereiro. Nesta terça-feira, o líder do PSDB, Alvaro Dias (PR), protocolou o terceiro pedido para que o ministro dê explicações durante o recesso parlamentar. Desde o início da crise, o PPS tinha apresentado outras duas convocações.

O tucano disse que não está preocupado com a blindagem governista. “A base governista fará louvação ao ministro, mas nossa obrigação é colocar o mal à luz para que a sociedade faça seu julgamento”.

O ministro está envolvido em suspeitas de favorecimento ao seu Estado, Pernambuco, e também ao seu filho, o deputado federal Fernando Coelho (PSB-PE), que teve todas as emendas destinadas à pasta liberadas. Ele foi o deputado que teve o maior volume de recursos de emendas liberados em 2011, superando 219 colegas que também solicitaram recursos para obras da Integração.

Bezerra responde ainda sobre suspeitas de irregularidades cometidas durante seu mandato à frente da Prefeitura de Petrolina.

Reportagem da Folha desta segunda-feira mostra que o ministro utilizou recursos públicos para comprar um mesmo terreno duas vezes, quando era prefeito da cidade.  Nesta terça-feira (10), a Folha mostrou que o ministro obteve em dezembro o adiamento da cobrança de uma dívida da Prefeitura de Petrolina (PE) com a Codevasf (Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba), que é ligada à pasta e então presidida por seu irmão, Clementino Coelho.

(Folha)

Justiça Federal no Ceará determina vista da redação do Enem corrigida a 12 estudantes

A Justiça Federal no Ceará autorizou que 12 estudantes tenham acesso à cópia das redações corrigidas da prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que foi aplicado no ano passado. As decisões do juiz Leonardo Martins foram dadas na quinta-feira (5), mas divulgadas apenas nesta terça-feira (10).

Em todas as decisões, o juiz afirma que a abertura do acesso às provas e critérios de correção dos exames não interfere na autonomia da gestão pública. Também argumenta que é preciso dar transparência aos atos públicos, pare evitar que o Estado “caia na tentação do sigilo”.

Em dois casos, o juiz autorizou apenas o acesso à cópia da redação, já que esse foi o objeto do pedido dos estudantes. Para os outros dez candidatos que procuraram a Justiça cearense, além da cópia da redação, o juiz também determinou a divulgação do modelo padrão de resposta e de pelo menos dois espelhos individuais de correção.

O juiz deu 24 horas para que o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) fornecesse o que foi pedido. Ainda cabe recurso ao Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5).

A nota do Enem pode ser usada para pleitear vagas em universidades públicas brasileiras por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). A ferramenta entrou no ar à meia-noite de sexta-feira (6) e recebe inscrições até 12 de janeiro, exclusivamente pela internet.

(Agência Brasil)

Demissão inesperada do chefe de Gabinete provoca remodelação na Casa Branca

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciou nesta segunda-feira (9) a renúncia, em pleno início de um ano eleitoral, de seu chefe de Gabinete e braço direito, William Daley, que será substituído pelo até então diretor do Escritório de Gestão e Orçamento da Casa Branca, Jack Lew.

“Não resta dúvida que vou sentir muita falta de Bill a meu lado na Casa Branca”, declarou o presidente americano em um breve discurso à imprensa. “Foi uma decisão muito difícil para mim” permitir que o chefe de Gabinete retorne a Chicago, acrescentou.

Daley apresentou sua demissão a Obama na semana passada e pegou o governante de surpresa e, embora o líder tenha pedido que pensasse durante alguns dias, o chefe de Gabinete manteve sua decisão de retirar-se do cargo. Segundo o líder, o motivo apresentado por Daley, que, de acordo com altos funcionários, será copresidente da campanha de Obama nas eleições de novembro, é que “quer passar mais tempo com sua família”.

O chefe de Gabinete esteve “intimamente envolvido” em cada uma das grandes decisões adotadas no último ano na Casa Branca, desde o final da Guerra do Iraque e o apoio ao povo líbio até a apresentação do plano de emprego, passando pela aprovação dos tratados de livre-comércio com Coreia do Sul, Panamá e Colômbia, lembrou Obama.

Apesar disso, expressou sua “absoluta confiança” no novo chefe de Gabinete, Jack Lew, ex-número dois do Departamento de Estado e que como diretor do Escritório de Orçamento ajudou a “endireitar a economia”.

A notícia da saída de Daley, de 63 anos e empresário de profissão, caiu como uma bomba nos círculos políticos de Washington, em pleno início de um ano eleitoral.

O chefe de Gabinete permaneceu apenas um ano neste posto, depois que Obama anunciou sua nomeação no dia 6 de janeiro do ano passado para substituir Rahm Emanuel, atual prefeito de Chicago.

A renúncia de Daley será efetivada no final deste mês, enquanto Lew, antigo número dois no Departamento de Estado, prepara a proposta de orçamento da Casa Branca para o próximo ano fiscal, cuja apresentação no Congresso está prevista para o dia 6 de fevereiro.

(EFE)

Matéria do Blog tem repercussão nacional, diante de gafe de José Serra

69 1

Uma mensagem confidencial de José Serra (PSDB-SP), que vazou por acaso no twitter do ex-presidenciável e ex-governador paulista, fez com que a matéria divulgada neste Blog, na última quinta-feira (5), ganhasse repercussão nacional. A matéria abordou a avaliação do procurador Reno Ximenes sobre o editorial da Folha, em relação ao desfecho da greve dos policiais.

Em a avaliação do procurador, o “Editorial foi escrito no Ceará e mandado, via email, para o tucano José Serra por seus aliados daqui. Saiu publicado em caráter de editorial num jornal que hoje é tido como o ‘Diário Oficial de São Paulo’”.

No sábado (7), Serra passou a seguinte mensagem: “Antes de + nada, feliz 2012 para você. Parabéns pela nota e obrigado pela defesa. O procurador é da turma do MSD: movimento dos sem decoro”. Ao perceber que a mensagem havia vazado para todo mundo, ao invés de acessível somente ao destinatário, o ex-presidenciável a apagou. Mas já era tarde.

Como em uma “caça ao tesouro”, jornalistas, blogueiros e internautas tentaram desvendar o teor da mensagem, como ainda o destinatário. O destinatário ainda é uma charada, mas o procurador foi identificado como Reno Ximenes.

Serra estaria agradecendo a algum colega por tê-lo defendido da acusação de Reno Ximenes. Segundo ainda os “caçadores de tesouro”, “a secretária-geral do PSDB de Fortaleza, Kamila Castro, emitiu nota contra Reno Ximenes, em defesa da Folha Tucana, mas José Serra é citado na nota e não propriamente defendido (o chefão do tucanato cearense, Tasso Jereissati, não morre de amores por Serra). Assim, a identidade do destinatário continua incerta, mas o assunto tratado tem tudo para ser este”.

Luizianne ganha

64 5

Por enquanto, é inegável que Cid Gomes está em situação bem pior para negociar com Luizianne Lins. Como ele mesmo disse há alguns dias, só manda quem tem cacife – e o dele está hoje mais baixo que nunca.

O potencial eleitoral de uma candidatura própria bancada pelo Palácio da Abolição está consideravelmente menor. E, se a eleição será em outubro, os acordos serão fechados bem antes – até junho, no máximo. O tempo para retomar o oxigênio cai quase pela metade.

A greve dos policiais pode ter jogado o governador no colo da prefeita. Ele, no mínimo, não poderá falar tão grosso quanto vinha ensaiando. Todavia, conhecendo-se o estilo de Cid, não é pelo desgaste enfrentado que irá engolir sapos e vender barato seu apoio.

As condições para o candidato petista receber o apoio governamental ficaram súbita e consideravelmente mais favoráveis. Mas não são favas contadas.

(Coluna Política / O POVO)

Elmano x Roseno

75 11

Setores bem próximos à prefeita Luizianne Lins (PT) consideram Elmano Freitas, secretário da Educação do município, melhor nome para as disputas à prefeitura. A indecisão de Waldemir Catanho, o preferido da petista, reforça a avaliação.

Outro item que reforça a preferência por Elmano Freitas seria o potencial de retórica que ele possuiria para enfrentar um possível debate contra uma candidatura de Renato Roseno (PSol). Catanho ficaria em desvantagem, avaliam.

Aliás, muitos petistas consideram Renato Roseno o grande adversário na briga pela sucessão de Luizianne Lins. Simpático, bom de debate, Roseno traria pra si os insatisfeitos com a atual gestão municipal e estadual, que vem se desgastando.

(Vertical / O POVO)

Farc anunciam disposição de negociar com governo colombiano

52 1

A guerrilha das Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) está disposta a dialogar com o presidente Juan Manuel Santos, afirma um comunicado firmado pelo máximo líder da organização, Timoleón ‘Timochenko’ Jiménez, divulgado nesta segunda-feira (9). Há temas que “nos interessam tratar em uma hipotética mesa de conversações. De cara o país, analisar a questão das privatizações, a desregulamentação, a liberdade absoluta de comércio e investimentos, a depredação ambiental, a democracia de mercado, a doutrina militar”, destaca o comunicado das Farc.

O líder da guerrilha mais antiga da América Latina afirma que o conflito armado na Colômbia “não terá solução enquanto não atenderem nossas vozes”. ‘Timochenko’ não fornece detalhes sobre sua proposta, mas pede a “retomada da agenda que ficou pendente em El Caguán”, em referência aos últimos diálogos de paz entre as Farc e o governo colombiano, então presidido por Andrés Pastrana, que fracassaram há quase uma década.

Como temas concretos a discutir com o governo, ‘Timochenko’ denuncia que o Exército incrementou sua atividade na região de El Catatumbo (departamento do Norte de Santander) para expulsar indígenas Barí e oferecer a riqueza mineral e petroleira a grupos multinacionais. “Trata-se da mesma história que ocorre neste país há décadas. Por séculos, uma casta no poder sempre coloca à frente seus interesses”.

‘Timochenko’, cujo verdadeiro nome é Rodrigo Londoño, foi nomeado líder das Farc em 5 de novembro passado, um dia após a morte de Alfonso Cano em uma operação militar.

O presidente Santos já indicou, em várias ocasiões, que está disposto a iniciar um processo de negociação de paz com as Farc, mas sempre e quando o grupo armado libertar os militares e policiais sequestrados, suspender o recrutamento de menores e deter os atentados.

Há duas semanas, as Farc anunciaram sua intenção de libertar em breve seis dos 11 policiais e militares que mantêm sequestrados.

As Farc, fundadas há quase meio século, tem atualmente entre 8.000 e 9.000 combatentes, segundo o ministério colombiano da Defesa.

(France Presse)

Exportações da China têm crescimento anual de 13,4% em dezembro

As exportações da China aumentaram 13,4% em dezembro, em relação ao mesmo período do ano anterior, informou a alfândega do país nesta terça-feira (10). O valor veio um pouco menor do que as expectativas de mercado, de um crescimento de 13,5%, bem como do aumento de 13,8% em novembro.

As importações aumentaram 11,8% no mês passado, bem abaixo da mediana das previsões em uma pesquisa da Reuters, de uma expansão de 17%, e ainda menos do que os 22,1% de crescimento anual em novembro. Isso deixou o país com um superávit comercial de US$ 16,5 bilhões em dezembro, levando o superávit do ano para US$ 155 bilhões em 2011, abaixo dos US$ 183,1 bilhões em 2010.

Economistas esperavam superávit de US$ 8,8 bilhões em dezembro, comparado com os US$ 14,5 bilhões de novembro.

(Reuters)

Ameaça de greve dos servidores do Poder Judiciário mexe com nervos de juízes

74 3

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=rRudPVR3s08&list=UU3PLF5T6g3ddE4BpeF0EhZg&index=7&feature=plcp[/youtube]

Vários juízes estão apreensivos com a possibilidade de greve dos servidores da Justiça. A categoria, que luta por melhores condições de trabalho e de salários,  marcou para o próximo dia 13 uma assembleia geral. A revolta é contra o corte de R$ 130 milhões no orçamento do Poder Judiciário. O juiz estadual Michel Pinheiro, diretor do Fórum de Caucaia (Região Metropolitana de Fortaleza) está apreensivo com possibilidade de greve.

Polícia Civil: sensibilidade política e responsabilidade

51 2

A área da segurança pública, no Ceará, ainda não está pacificada de todo, por conta do prosseguimento da greve na Polícia Civil e pelo fato de o setor ainda estar sob o comando da Força Nacional de Segurança Pública (FNSP). A expectativa é que haja um acordo capaz de devolver a normalidade com a volta da rotina à vida da comunidade.

Evidentemente, o clima de anomalia na ordem pública é menos tenso do que o prevalecente durante a paralisação da Polícia Militar, não só porque esta compreendia um efetivo muitas vezes superior ao da Polícia Civil, e ter maior influência na rotina geral da comunidade (por realizar o policiamento ostensivo), mas, também, por não lesar a ordem constitucional, visto tratar-se de funcionários civis e, portanto, não regidos pela rigidez do regimento militar. Mas, já houve momentos muito tensos.

A verdade é que a paralisação da Polícia Civil traz transtornos sérios à vida da comunidade. O cruzamento de braços desse setor significa, dentre outras coisas, um prejuízo real para quem tem necessidade de registrar um Boletim de Ocorrências (BO) – instrumento imprescindível como comprovação documental com vistas a encaminhamentos legais de várias naturezas -, sem falar na paralisação de inquéritos criminais, abertura de investigação de crimes e de inúmeras outras atribuições da polícia judiciária.

A greve num serviço essencial, naturalmente, está submetida à exigência de manutenção de uma prestação mínima. Não se deve menosprezar o argumento das lideranças do movimento de que seguiram todos os trâmites de uma longa mobilização para atender à lei e que isso não teria sido levado em consideração pelas autoridades. A frustração existente por conta disso é enorme, tanto que ao ver atendidas as reivindicações da PM, depois de um processo turbulento e traumático, a própria categoria, espontaneamente, teria passado por cima do sindicato e exigido a paralisação. Reclamavam de que apesar de se aterem aos procedimentos legais, foram ignorados.

Seja como for, o entendimento da opinião pública é de que, aqui também, deve haver flexibilidade para que um acordo seja alcançado e a sociedade inteira possa finalmente dedicar-se a seus afazeres. Torçamos para que a sensibilidade política e o senso de justiça e de responsabilidade prevaleçam.

(Editorial / O POVO)

Turismo londrino decepcionado com Jogos de 2012

Faltando 200 dias para a abertura dos Jogos Olímpicos de 2012, em Londres, um setor vital para a economia da capital britânica está preocupado: o turismo.

Uma pesquisa realizada pela Associação Europeia de Operadores de Turismo surpreendeu ao indicar uma queda vertiginosa – 95% – nas reservas de pacotes para os meses em que os Jogos serão disputados.

Muitos especulam se os visitantes estão sendo afastados pela ideia de que Londres, uma das cidades mais visitadas do mundo, tenha de comportar ainda mais turistas no seu período mais movimentado.

(Estadão)

Redes sociais estão mais perto do limite

Ao mesmo tempo em que o crescimento das redes sociais já estabelecidas, como o Facebook e o Twitter, se aproxima de um ponto de saturação, elas devem se tornar parte cada vez mais integrante do cotidiano em 2012, preveem especialistas.

O carro-chefe dessa tendência é o “compartilhamento sem esforço”, introduzido pelo Facebook em setembro do ano passado, que permite ao usuário propagar automaticamente aos seus amigos as músicas que ouve, os filmes que vê e as notícias que lê na internet.

À medida que mais serviços se integrarem ao Facebook e a outras redes sociais, vai aumentar a variedade de informação compartilhada: refeições consumidas, horas de sono e distâncias percorridas, por exemplo, aposta Marshall Kirkpatrick, do site de tecnologia ReadWriteWeb.

Novatos

Vivek Wadhwa, pesquisador da Escola de Informação da Universidade de Berkeley, pintou no “Washington Post” um cenário pessimista para as start-ups (empresas iniciantes) de redes sociais.

“O Vale do Silício é obcecado com mídia social, e os investidores financiaram centenas de start-ups ‘de ocasião’ com bilhões de dólares”, afirma Wadhwa, citando como exemplos “redes sociais para donos de animais de estimação” e “um número ridículo de apps de compartilhamento de fotos”.

O pesquisador afirma que, assim como aplicações baseadas em localização se reduziram a mera funcionalidade de redes maiores, a mídia social vai sobreviver e se tornar parte ainda mais integrante do dia a dia. “Mas a festa acabou para investidores e start-ups nesse espaço”, opina.

Segundo Wadhwa, os lucros dessas empresas novatas não corresponderam às expectativas, e a maioria delas se aproxima da falência.

(Folha)

Irmão de ministro da Integração deixa comando de estatal

Depois de permanecer interinamente por quase um ano à frente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Clementino Coelho foi substituído nessa segunda-feira (9) por Guilherme Almeida na função por ordem da presidente Dilma Rousseff. A decisão foi publicada nesta terça-feira (10) no Diário Oficial da União. Clementino é irmão do ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, pasta à qual a Codevasf é subordinada.

Na interpretação do ministério e da Controladoria Geral da União (CGU), essa subordinação não caracteriza caso de nepotismo, uma vez que Clementino nunca foi nomeado oficialmente para a função e ocuparia o cargo por ser o diretor mais antigo da Codevasf. Cobrado pela longa permanência de Clementino na interinidade e pela suspeita do caso de nepotismo, o governo federal decidiu resolver nessa segunda a situação e reduzir o desgaste político pelo problema, sacramentando sua substituição. Mesmo assim, segundo o Diário Oficial, Guilherme Almeida assume a presidência da Codevasf ainda em caráter interino. Já Clementino continuará subordinado ao irmão, já que permanece na Codevasf, ocupando uma diretoria.

No sábado (7), o Estado mostrou que Clementino Coelho assumiu a presidência da estatal dias depois da posse de Bezerra Coelho no ministério. A estatal tem um orçamento de R$ 1,3 bilhão aprovado para 2012. Após questionamentos, o governo anunciou que trocaria o comando. Nesta terça-feira, o Estado revela que um tio do ministro foi nomeado há quatro meses, pelo sobrinho, membro do comitê técnico-consultivo para o desenvolvimento da agricultura irrigada, criado dias antes por portaria do ministério.

Clementino Coelho negou que estivesse irregularmente na estatal e afirmou ter colocado seu cargo à disposição inúmeras vezes. “Não poderia, como gestor público responsável, deixar de cumprir com as obrigações estatutárias de companhia”, disse.

Explicações. Além das denúncas de nepotismo, o ministro da Integração vem sendo alvo de questionamentos por susposto favorecimento político das verbas de sua pasta. Na próxima quinta-feira (12), Bezerra Coelho deve falar sobre os episódios a integrantes da comissão representativa do Congresso.

(Estadão)

Réveillon da Paz

161 10

A continuidade do Réveillon de Fortaleza, como uma festa de grande investimento, é defendida pela prefeita Luizianne Lins, em artigo publicado nesta terça-feira (10), no O POVO. Confira:

Embora estivéssemos no segundo dia da greve da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, a festa do Réveillon de Fortaleza transcorreu na santa paz. Sem brigas ou roubos de maior gravidade… Lá, o que se viu, como em todos os outros anos, foi uma verdadeira junção de diversidades, uma celebração à paz!

Nunca em Fortaleza se ouviu falar de um espaço público capaz de reunir classes sociais diferenciadas numa grande multidão. Nunca antes se teve um espaço público que promovesse a socialização de setores sociais, gêneros, gerações, raças e opção sexual como a nossa festa de Réveillon.

É como se todos estivessem conscientes e responsáveis pela sua festa – e ninguém estraga a própria festa –, determinados a um ambiente de paz. Mesmo reconhecendo a presença das Forças Nacional de Segurança Nacional e da nossa Guarda Municipal de Fortaleza – contamos com o efetivo de 700 guardas em toda a Operação Réveillon – quem garantiu verdadeiramente a segurança da festa foi o povo que lá estava presente.

Evento que começou grande – no primeiro já contamos com cerca de 150 mil pessoas –, de 2005 pra 2006, seis anos depois, teve dez vezes mais participantes – um milhão e 500 mil. Fazendo com que Fortaleza ficasse em evidência. A rede hoteleira já se encontrava lotada bem antes do Réveillon.

Restaurantes também lotados! Espaços públicos criados ou recuperados pelo nosso Governo cheio de visitantes e conterrâneos: Jardim Japonês, Passeio Público, Pontal de Iracema (espigão da Rui Barbosa), Praia de Iracema (novo calçadão). Sem falar da transformação do lado Oeste de Fortaleza, com a construção do Vila do Mar – espaço público que também é frequentado por pessoas que se apropriaram de um novo calçadão e das áreas de lazer que foram criadas – como o mirante Rosa dos Ventos.

A festa de Réveillon de Fortaleza está consagrada no calendário da cidade como propulsora da geração de emprego, distribuição de renda e grandes negócios. Saia prefeito, entre prefeito, o evento tem que continuar!

Clima de incertezas pode adiar anúncio de candidato

99 3

A uma semana de terminar o prazo estipulado pela Executiva Nacional do PT para a definição de quem será o candidato da sigla nas eleições municipais de Fortaleza deste ano, o clima é de incertezas dentro do partido.

De um lado, membros do PT local acreditam que o debate acerca da escolha do prefeiturável deve se prolongar e que a tendência é de mais diálogo. Fontes ligadas à sigla afirmam que nenhuma reunião foi realizada desde o Réveillon e que nenhum encontro está confirmado para esta semana.

O silêncio do secretário de Articulação Política da Prefeitura, Waldemir Catanho (PT), – nome favorito da prefeita Luizianne Lins (PT) para a disputa – também pode ser um dos motivos para que a definição seja protelada. Segundo informações de bastidores, Catanho não tem dado nenhum sinal de que deseja encabeçar a chapa pela legenda.

Além do nome dele, o PT também avalia a possibilidade das candidaturas de Artur Bruno (deputado federal), Elmano Freitas (secretário municipal de Educação), Acrísio Sena (presidente da Câmara Municipal de Fortaleza), Guilherme Sampaio (vereador de Fortaleza) e Camilo Santana (secretário estadual de Cidades).

Por outro lado, mesmo que ainda sob incertezas, o presidente do PT de Fortaleza, Raimundo Ângelo, diz que o partido vai trabalhar duro durante essa semana para cumprir a orientação da Executiva Nacional. De acordo com ele, o processo de escolha do nome petista já vem ocorrendo há mais dois meses.

Adiamento

Se for anunciado no prazo estipulado pela Executiva Nacional da sigla, o nome do candidato, no entanto, não será conhecido no Ciclo de Debates sobre Fortaleza, conforme indicado pela sigla.

Isso porque o evento, no qual o nome seria divulgado, foi adiado pela direção municipal do partido. Ângelo informou que o encontro, apesar de ainda não ter data definida – ocorrerá ainda no mês de janeiro. “Em virtude de vários de nossos parlamentares ainda estarem em recesso, resolvemos marcar uma nova data”, explicou.

Ele também reafirmou que o PT de Fortaleza vai procurar todos os partidos da base aliada para tratar do nome petista e da manutenção da aliança entre as siglas. Entre eles, o PSB do governador Cid Gomes, que preside o partido no Ceará.

Questionado se a procura ocorreria ainda nesta semana, o presidente afirmou que “ainda não se tem nada certo”.

(O POVO)