Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Divergências sobre redução da maioridade penal marcam audiência pública

A redução da maioridade penal para idade inferior a 18 anos foi o tema de maior polêmica durante a audiência pública que debateu, nesta terça-feira (14), o projeto de lei da reforma do Código Penal. Os três juristas convidados, todos integrantes da comissão de especialistas que elaborou o anteprojeto, divergiram quanto ao enquadramento ou não da maioridade entre as cláusulas pétreas da Constituição.

As cláusulas pétreas são aquelas que não podem ser abolidas ou mudadas por emenda constitucional. Gilson Dipp, que presidiu os trabalhos da comissão de juristas, defendeu que o início da maioridade aos 18 anos não se enquadra nessa categoria, que diz respeito à organização do Estado brasileiro e não a questões de política criminal.

Para o desembargador José Muiños Piñeiro, a idade mínima para a responsabilidade criminal tem “feição de cláusula pétrea”, mas ainda assim poderá ser alterada. No seu entendimento, uma geração não pode comprometer outra com regras imutáveis em matéria penal. Além do mais, avaliou que um jovem maior de 16 anos já apresenta maturidade para saber o tipo de ação que comete.

O senador Eunício Oliveira (PMDB-CE) indagou porque algumas das contribuições não foram aproveitadas, como a própria redução da maioridade.

Inicialmente, Dipp se limitou a explicar que os juristas deixaram esse tema de fora pelo entendimento de que a comissão de especialistas não possuía “competência” para tratar de temas de cunho constitucional.

(Agência Senado)

Ideb: rede particular de ensino avança menos que pública

Apesar de ter notas maiores que a rede pública de ensino, as escolas particulares obtiveram média de desempenho abaixo da meta estabelecida para 2011, como revela o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), divulgado nesta terça-feira (14). Os resultados apontam que a rede privada tem avançado menos nos últimos anos, tanto nos níveis iniciais, como nos finais do ensino fundamental e no nível médio.

Para a diretora executiva do Movimento Todos pela Educação, Priscila Cruz, estar em um patamar mais elevado já é um fator que dificulta o alcance da meta. “Se bateu ou não bateu [a meta] depende muito do ponto inicial, eles [rede privada] já estavam em um ponto superior, portanto teriam mais dificuldade de bater a meta. É mais difícil ter ganhos de uma edição para a outra [quando o nível já é mais alto]”, avalia.

De acordo com dados do Ministério da Educação, as escolas privadas respondem por 14,3% das matrículas nos anos iniciais do ensino fundamental. Nos anos finais e no ensino médio, o percentual de participação é 12% em cada um dos níveis. Nas séries iniciais, a nota média registrada pela rede privada em 2011 foi 6,5, enquanto a meta estabelecida era 6,6. Quando comparada com a rede pública, no entanto, o índice é 1,8 ponto superior.

No ensino fundamental, a diferença do Ideb da rede pública e da particular é maior nos anos finais (2,1 pontos). Nessas séries, o Ideb das escolas privadas ficou em 6, enquanto o objetivo estabelecido para o ano passado era 6,2. No ensino médio, o distanciamento em relação à rede pública é superior, com 2,3 pontos de diferença. A nota registrada pelas escolas privadas nesse nível é 5,7, enquanto a meta estabelecida era 5,8.

Amábile Pácios, presidenta da Federação Nacional das Escolas Particulares (Fenep), acredita que avançar nas médias, mesmo sem atingir as metas é um bom resultado. “A nota cresceu [em comparação com 2009] e a gente ficou apenas poucos décimos abaixo da meta. Isso é um excelente resultado”, avalia. Desde 2005, primeiro ano da pesquisa, as particulares obtiveram crescimento gradual nas médias do ensino fundamental. No ensino médio, no entanto, este é o primeiro ano em que a nota cresceu de 5,6 para 5,7.

A presidenta da Fenep concorda que estar em patamar superior torna as metas mais difíceis de serem cumpridas. “Os objetivos que nos são colocados devem ser alcançados em termos gerais somente em 2021. As metas são mais exigentes para a escola particular”, aponta.

O Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE) estabelece como meta para os anos iniciais do ensino fundamental, por exemplo, a nota 6 em 2021. As escolas particulares, por sua vez, alcançaram esse patamar em 2007.

A Fenep acredita que a aproximação entre as notas da rede pública e particular pressiona o ensino privado a melhorar a qualidade. “Os resultados mostram que tanto as particulares como as públicas estão no caminho certo. O avanço da rede pública é importante para o país, para as crianças e também para a escola particular. Nossa pretensão é continuar subindo e avançar o máximo, principalmente na qualidade”, destaca.

Amábile Pácios destaca que a rede privada não tem como meta apenas o Ideb. “Nosso alvo não é ter uma nota ou outra em determinada avaliação. Buscamos a qualidade do ensino, consequentemente as notas das avaliações, sejam elas nacionais ou internacionais, avançam”, explica. Para a presidenta, o Ideb ajuda a colocar toda a rede de ensino do país em uma mesma perspectiva de crescimento.

(Agência Brasil)

Ex-secretário nacional de Direitos Humanos diz que segurança do Ceará vai “de marcha-a-ré”

129 2

Do ex-secretário nacional de Direitos Humanos da Presidência da República, hoje presidindo o Instituto de Previdência do Município (IPM), Mário Mamede, recebemos nota em que ele comenta a entrevista dada pelo secretário da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará, Coronel Bezerra, ao O POVO desta terça-feira e aqui veiculada. Confira:

Com a entrevista do Coronel Bezerra, penso, ficou bastante claro que a política de segurança pública do governo vai muito bem. O programa Ronda do Quarteirão é modelo de eficiência e as intervenções policiais sempre corretas. O que tem atrapalhado é o pessoal das universidades que se mete a entender de um assunto que não lhes cabe, o pessoal dos Direitos Humanos sempre impedindo que os policiais trabalhem como deveriam,  os que defendem os direitos das crianças e dos adolescentes, os que estão apavorados com tanta violência na capital, RMF e no interior.

Tem também  a opinião pública que exige demais e fica repercutindo as matérias da imprensa que divulgam as deficiências das organizações policiais – baixo contingente, desmonte da policia civil, capacitação e monitoramento inadequados. É preciso ter paciência, calma… A inteligencia policial está sendo desenvolvida, alargada, em algum departamento secreto.  Até lá é, como disse o Coronel Bezerra, “linha pé de boi.”

Para bom entendedor, está implantada a Lei de Talião: olho por olho e dente por dente. Estamos indo bem, só que de marcha-a-ré.

Mário Mamede.

TJ em regime de plantão no feriado religioso

O Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) e o Fórum Clóvis Beviláqua funcionam em regime de plantão nesta quarta-feira, feriado em homenagem a Nossa Senhora da Assunção, padroeira do Município de Fortaleza. O objetivo é garantir o caráter ininterrupto dos serviços judiciais.

No TJ, no Cambeba, o plantonista será o desembargador Francisco Gladyson Pontes, das 12 às 18 horas. No Fórum da Capital, o serviço ficará sob a responsabilidade da 18ª Vara Cível e da 9ª Vara Criminal. Os juízes estarão disponíveis das 6 horas da quarta-feira às  6 horas da quinta-feira (16/08). Com site do TJ-Ceará.

 

 

Secretário admite deficit nas tropas, mas destaca inteligência

185 4

À frente da Secretaria Estadual da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) há um ano e sete meses, Francisco José Bezerra Rodrigues fala de avanços na Polícia Civil, cujo efetivo achatado foi denunciado ontem pelo O POVO, e se diz confiante em dias melhores. Ele diz que outras secretarias também têm responsabilidade pelos altos índices de violência no Ceará, critica o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e afirma que quadrilhas atuantes em ataques a bancos em Minas Gerais influenciam o cenário do Ceará. Confira a entrevista exclusiva, concedida no gabinete do militar. A entrevista é do jornalista Bruno de Castro.

O POVO – A política de segurança do Ceará é fruto de quê?

Francisco Bezerra – Melhorar a estrutura é decisão política. Desde que assumiu, o governador cresceu os quadros da Polícia Militar em 4.085 homens. Mil estão em formação e mais 2.000 serão contratados. Até o fim do Governo, serão 7.285 novos PMs. Grande parte desse efetivo veio compor o maior programa, e isso é disparado, de policiamento comunitário (Ronda do Quarteirão) do Brasil. O Ministério da Justiça começa a colocar como parâmetro pros estados.

O POVO – E quanto à Civil?

Francisco Bezerra – O governador colocou pra dentro mais de 150 delegados e mais de 250 escrivães desde o início pra cá. Estamos formando 740 inspetores e 177 profissionais da perícia. Não há comparação de aumento efetivo com o que o governador fez. Mas ainda há deficiência. Não escondemos isso. Mas os índices de criminalidade estão além da simples presença policial. Passam por políticas em todos os âmbitos, reformulação de leis… Se eu colocasse um número ideal de policiais, talvez alguns índices permanecessem altos por falta de políticas em outros setores. A lei que trata o delito cometido por menores, por exemplo, é preocupante. Eles são responsabilizados de forma incoerente. O jovem entra no crime porque, muitas vezes, não tem apoio do poder público no esporte, na formação profissional… A gente não pode trabalhar a violência como uma responsabilidade policial. Isso é crueldade com o sistema!

O POVO – Secretário,seu tom não transfere responsabilidades?

Francisco Bezerra – Não! Bancos estão sendo assaltados… Digo que o efetivo do Interior é deficiente, mas o sistema dá a resposta no momento em que vai lá e prende.

O POVO – A questão é que o crime deveria ser evitado…

Francisco Bezerra – Temos três policiais na cidade. Com 20, aconteceria? Qual país consegue evitar todos os delitos? Você sabe como o primeiro mundo consegue evitar a criminalidade? Com educação. É um problema de todos. Não estou dizendo que é do outro, não. Estamos fazendo, ou, no mínimo, tentando fazer o que nos cabe. É preciso que cada um faça a sua parte. O Judiciário está soltando porque quer? Não. É porque tá na lei. Nos Estados Unidos, uma pessoa de dez anos comete um crime e vai responder. Por que aqui não pode?

O POVO – Como o senhor avalia a atuação do setor de inteligência da Secretaria? Especialistas criticam…

Francisco Bezerra – Tudo num sistema de segurança precisa melhorar a todo tempo. Porque trabalhamos com a sensação de segurança também, que nem sempre corresponde à realidade. Não quero mascarar nada. Não sei a que tempo você possa ter ouvido que o sistema não é valorizado…

O POVO – As próprias tropas do senhor falam isso…

Francisco Bezerra – Pois vou lhe dizer… Nunca se investiu tanto; nunca se prestigiou tanto a inteligência. Eu quadrupliquei o efetivo. Faço investimento de parcela significativa do meu custeio na área de logística.

O POVO – E tem dado resultado?

Francisco Bezerra – Absoluto resultado. Como você imagina que prendemos 149 assaltantes de bancos de profissão, quadrilheiros interestaduais?

O POVO – Em compensação, os ataques a bancos aumentaram consideravelmente…

Francisco Bezerra – Consideravelmente, não! Tem que definir o que é assalto a banco, assalto a carro-forte e arrombamento de caixa. Ações contra bancos? Podem ter aumentado. Aumentaram ações com explosivos? Muito bem. Mas como foi a resposta do sistema? Não estou transferindo culpa, mas isso não é uma questão só do Ceará. É interestadual. O que acontece em Minas Gerais, o pior problema do Brasil, atinge o Ceará.

O POVO – Atinge? Como?

Francisco Bezerra – Essas quadrilhas atuam de forma articulada. Um membro de lá se desloca pra cá. Vamos ver o que Minas fez! Temos mecanismos de levantamento de ações do crime. Resolvemos todos os sequestros de 2011 pra cá. Isso é o quê? Ação de inteligência. Servimos de referência.

O POVO – O senhor faz um prognóstico positivo, então, para os próximos anos?

Francisco Bezerra – Faço. Agora mesmo (tarde do último dia 10) apreendemos dois fuzis. Não se via isso antes.

O POVO – Como o senhor avalia sua chegada à SSPDS? O que mudou em relação ao secretário anterior (Roberto Monteiro)?

Francisco Bezerra – Não vou entrar na atuação dos que já passaram. Acompanho de perto a questão operacional. Vou à ocorrência. Acho que isso tem facilitado a condução da coisa. O acompanhamento pessoal mostra que você faz parte do sistema. Isso quebrou alguns paradigmas…

O POVO – O senhor se considera um “pé de boi”, então? (a expressão foi usada pelo governador Cid Gomes na escolha de Bezerra para o cargo)

Francisco Bezerra – Não, não é pé de boi… Pode até ser também. Eu cuido do que está sob minha tutela. Falo dos êxitos na inteligência. Temos uma pró-atividade maior. Os policiais estão mais atuantes. Eles sabem que o secretário faz parte do sistema e não é enganado por alguém do sistema intencionado a isso. Se sentem prestigiados e desempenham melhor a função.

Show de Plácido Domingo custará R$ 3 milhões

314 9

Uma série de apresentações artísticas será realizada no Centro de Eventos do Ceará, nesta quarta-feira, 15. Dentre os artistas convidados, está o consagrado tenor espanhol Plácido Domingo, que fará uma apresentação no local. Segundo publicação no Diário Oficial desta terça-feira, 14, o cachê dele será o mais alto da noite, orçado em R$ 3.098.556,58.

Tom Cavalcante também é convidado pelo Governo do Estado. Ele irá apresentar-se no novo equipamento e, pelo show, o artista irá receber o valor de R$100.000,00. A Orquestra de Câmara Eleazar de Carvalho será a terceira atração da noite. O valor do cachê será R$175.957,89.

Na quarta-feira, a festa será um evento restrito. Entre os convidados, estão deputados federais, ministros, senadores e governadores. Na sexta-feira, 17, um evento aberto ao público terá a presença artística do cantor Wesley Safadão. A agenda cultural do Centro de Eventos, portanto, tem causado polêmica nos últimos dias. 

Os valores de cachês das apresentações que ocorrerão na sexta-feira ainda não foram divulgados no Diário Oficial.

(POVO Online)

Gilmar Mendes pede abertura de inquérito contra revista Carta Capital

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, requereu à Procuradoria-Geral da República abertura de inquérito contra a revista Carta Capital. Segundo o jornal Estadão, ele quer processar a publicação por calúnia, injúria e difamação. Na representação, o ministro diz que a edição 708 da revista publicou reportagem segundo a qual ele teria recebido do chamado “mensalão mineiro” R$ 185 mil em março de 1999, quando ocupava o cargo de advogado-geral da União.

Na representação, Mendes informa que só assumiu a chefia da Advocacia-Geral da União em janeiro de 2000. Em 1999, ele ocupava o cargo de subchefe para Assuntos Jurídicos da Casa Civil. O ministro afirma, ainda, que a lista é falsa e que isso já foi comprovado. O ministro afirma que a revista publicou a reportagem para levantar dúvidas a respeito de sua capacidade de se tornar juiz do processo do mensalão. Por isso, segundo ele, imputou-lhe a prática de ato criminoso, ao dizer que havia recebido vantagens indevidas oriundas de fontes públicas, além de sugerir que teria praticado ato indevido no cargo de ministro, ao conceder habeas corpus a Marcos Valério, réu do processo do mensalão, em 2009.

* Leia a matéria AQUI.

Radialista Paulo Oliveira deixa o PSDB

Paulo, com o filho Sadat, cumprimenta eleitor.

O radialista Paulo Oliveira deu entrada, nesta terça-feira, na Justiça Eleitoral com pedido de desfiliação do PSDB. Ele quer condições de trabalhar na campanha do filho, Paulo Sadat, que tenta vaga de vereador por Fortaleza pelo PSB.

Paulo era do ninho tucano há cinco anos. Ele vai se engajar à campanha de Sadat a partir do dia 21, quando começa o horário eleitoral gratuito no rádio e na TV.

O apresentador também deve apoiar a candidatura de Roberto Claudio (PSB/PMDB) a prefeito de Fortaleza.

(Foto – Divulgação)

VAMOS NÓS – Essa atitude do Paulo não surpreende. Ele é pessoa das mais sinceras e transparentes de nossa mídia. Não faz tipo. Como tal, não cai naquela do jogo duplo, prática que virou coisa normal para muitos metidos na política.

Marcos Cals promete apoio aos pequenos negócios

O candidato a prefeito de Fortaleza pelo PSDB, Marcos Cals, conheceu, nesta manhã de terça-feira, uma série de empreendimentos domiciliares no Conjunto Palmeiras. Marcos, apos caminhada pelo bairro, conversou com gente envolvida em projetos como fábricas de lingerie, de assessórios em couro, de pães e de utensílios de decoração.

Ali, Marcos Cals prometeu desenvolver o programa “Estímulo à Vocação dos Bairros” como formar de incentivar a geração de emprego e renda. Isso, conforme o candidato, com a Prefeitura garantindo o “suporte técnico e incentivos para impulsionar o pequeno empreendedor”

(Foto – Divulgação)

FHC apoia endurecimento de Dilma com grevistas

163 1

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso saiu nesta terça em defesa da postura da presidente Dilma Rousseff em manter resistência às reivindicações dos servidores federais em greve. Em palestra na manhã desta terça, 14,em São Paulo, FHC lembrou que o governo Dilma enfrenta dificuldades financeiras e que sua situação é distinta do período governado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

“A presidente Dilma está num momento de dificuldade financeira e fiscal e muita pressão dos funcionários que se habituaram no governo Lula, que tinha mais folga (orçamentária), a receber aumentos”, disse o ex-presidente após participar do Seminário Internacional em Busca da Excelência. Para o ex-presidente, por Dilma não ter a mesma condição financeira do seu antecessor, ela foi obrigada a enrijecer com o servidores. “Não vejo como ela não pudesse enrijecer”, avaliou FHC.

(POVO Online/Agência Estado)

Prefeita participa de caminhada com Elmano

A prefeita Luizianne Lins participará, a partir das 17 horas desta terça-feira, de mais uma caminhada com o candidato a prefeito de Fortaleza pelo PT, Elmano de Freitas. A concentração ocorrerá no entroncamento das ruas Roberto Silva, do Comércio e rua C.

A caminhada terminará na Praça da Juventude do Dendê, uma das obras da administração municipal.

 

MP-CE pede cassação do registro de Clodoveu Arruda

116 1

Essa é do site do MP-Ceará:

O Ministério Público do Ceará, através do promotor eleitoral da 24ª Zona, Irapuan da Silva Dionizio Junior, ingressou com representação eleitoral contra a candidatura de Clodoveu Arruda (Veveu Arruda) e Carlos Hildo Albuquerque, respectivamente prefeito e vice-prefeito da coligação “Avança Sobral”. Eles são acusados de usarem propaganda institucional da prefeitura de Sobral, durante o período vedado pela legislação eleitoral.

O pedido do Ministério Público é pela cassação do registro de candidatura, aplicação de multa eleitoral e suspensão imediata da conduta ilícita. Na representação, são apresentadas provas de que Veveu Arruda, que é candidato à reeleição do cargo de prefeito em Sobral, estaria se beneficiando com propaganda institucional através do “Boletim Municipal”. O juiz da 24ª Zona Eleitoral Mauricio Fernandes recebeu a representação proposta e determinou a suspensão da conduta atribuída ao gestor municipal. Segundo o promotor eleitoral Irapuan Junior, ainda existem mais investigações na respectiva Zona Eleitoral de Sobral.

Receita paga restituição do IR a 41.360 cearenses

O feriado municipal de Nossa Senhora da Assunção nesta quarta-feira, 15, não vai adiar o recebimento da restituição do terceiro lote do Imposto de Renda. Em suas contas bancárias, 41.360 cearenses receberão juntos o montante de R$ 41,304 milhões. A consulta da restituição foi liberada na última quarta-feira, 8 no site da Receita Federal na Internet. Em todo o País, 2.318.119 restituições serão contempladas com um valor total de R$ 2,2 bilhões.

No Ceará, a maior parte dos contribuintes com direito a receber o benefício são os que entregaram a declaração no atual exercício. De 2012, receberão 40.873 cearenses, totalizando um montante de R$ 40,373 milhões. Há ainda lotes residuais de 2011 (281 restituições totalizando R$ 615,48 mil), 2010 (95 contribuintes recebem R$ 110,6 mil), 2009 (49 cearenses contabilizam R$ 81,73 mil) e 2008 (62 restituições a R$ 123,43 mil).

Saiba se você está no 3º lote de restituição

(O POVO Online – Economia)

Juninho Cearense cobra Guarany de Sobral na Justiça

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=LEKD8CKj6x8&list=UU3PLF5T6g3ddE4BpeF0EhZg&index=2&feature=plcp[/youtube]

O atacante Juninho Cearense, que já atuou pelo Ceará e Fortaleza, está se transferindo para o Atlético de Alagoinha, time do futebol baiano. Ele não renovou com o Guarany de Sobral, seu último clube e, por meio de advogado, cobra o que diz ter direito da equipe na Justiça do Trabalho. A primeira audiência está marcada para outubro próximo. Juninho Cearense contou detalhes dessa sua peleja judicial.

TRF1 manda suspender obras de Belo Monte

147 1

“O Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) determinou a paralisação das obras da Usina Hidrelétrica de Belo Monte. A decisão foi tomada após o tribunal identificar ilegalidade em duas etapas do processo de autorização da obra, uma no Supremo Tribunal Federal (STF) e outra no Congresso Nacional. Caso a empresa Norte Energia não cumpra a determinação, terá de pagar multa diária de R$ 500 mil.

A decisão foi do desembargador Souza Prudente, em embargo de declaração apresentado pelo Ministério Público Federal no Pará (MPF-PA). Os procuradores da República haviam entrado, anteriormente, com uma ação civil pública (ACP) pedindo a suspensão da obra, mas o pedido fora recusado. A Norte Energia informou à Agência Brasil que só vai se manifestar nos autos sobre a decisão.”

(Agência Brasil)

Inácio é a favor da tramitação de PEC que quer acabar com salário de vereador

144 2

“Apresentada no Senado pelo goiano Cyro Miranda, a proposta de emenda à Constituição, que pretende acabar com o salário dos vereadores em municípios de até 50.000 habitantes, chegou à Comissão de Constituição e Justiça com amplo apoio dos parlamentares.

Pelo regimento do Legislativo, uma PEC precisa ter o apoio de 27 senadores para poder tramitar. A proposta apresentada por Cyro que extingue os vencimentos de vereadores em cerca de 4 900 municípios foi além: recebeu o aval de trinta parlamentares de dezessete estados.

O fim da remuneração dos parlamentares municipais recebeu o apoio de todos os senadores das bancadas de Minas Gerais, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Entre os senadores de São Paulo, Aloysio Nunes Ferreira e Eduardo Suplicy assinaram.

No Amazonas, a proposta teve as assinaturas de Alfredo Nascimento e Eduardo Braga, o mesmo acontecendo no Mato Grosso do Sul (Antonio Russo, Delcídio do Amaral), Pernambuco (Armando Monteiro, Humberto Costa), Mato Grosso (Blairo Maggi, Pedro Taques), Espírito Santo (Magno Malta, Ricardo Ferraço) e na Paraíba (Ivo Cassol, João Vicente Claudino)

Os outros senadores que assinaram a proposta do senador goiano foram Alvaro Dias (PR), Benedito de Lira (AL), Anibal Diniz (AC), Flexa Ribeiro (PA), Inácio Arruda (CE), Lobão Filho (MA) e Valdir Raupp (RO).

(Coluna Radar – Veja Online)

BB tem lucro de R$ 3 bi no segundo trimestre

” O Banco do Brasil (BB) registrou lucro líquido de R$ 3,008 bilhões no segundo trimestre deste ano, com queda de 9,7% em relação a igual período do ano passado. Na comparação com o primeiro trimestre deste ano, houve alta de 20,2%, segundo relatório divulgado hoje (14) pelo banco. A carteira de crédito ampliada, que inclui títulos e garantias prestadas, atingiu R$ 508,183 bilhões no fim do segundo trimestre deste ano, 20,3% a mais em relação ao resultado do mesmo período do ano passado e 7,5% em relação ao observado no trimestre encerrado em março de 2012. A participação do Banco do Brasil no mercado doméstico de crédito ficou em 19,5%, indicando estabilidade em relação ao verificado em junho do ano passado e incremento sobre março de 2012 (19,1%).

No caso de pessoas físicas, a carteira de crédito chegou a R$ 139,335 bilhões no trimestre encerrado em junho, aumento de 5% na comparação com o resultado do trimestre anterior e de 13,7% em relação ao mesmo período do ano passado. O crédito para as empresas chegou a R$ 233,958 bilhões, com crescimento de 22,4% na comparação anual e de 10% sobre março deste ano.

No relatório, o BB informa ainda que continua líder no crédito ao agronegócio, com 63,8% do mercado. A carteira de agronegócios no conceito ampliado, incluindo operações de crédito rural e agroindustrial, alcançou R$ 95,672 bilhões em junho deste ano, crescimento de 17,4% sobre igual período de 2011. A inadimplência (atraso das operações de mais de 90 dias) encerrou junho em 2,1%, patamar inferior ao verificado no Sistema Financeiro Nacional, 3,8%.

As receitas com tarifas alcançaram R$ 10,308 bilhões no primeiro semestre do ano, aumento de 21,3% em relação a igual período de 2011. A justificativa para o aumento é a “expansão da oferta de crédito, a forte atuação do banco no segmento de varejo, com foco no atendimento e rentabilização da base de clientes, e o Programa Bom pra Todos [anúncios de reduções de taxas de juros]”, que favorecem a expansão do volume de negócios.”

(Agência Brasil)

Legislativo celebra 93 anos do Colégio Militar de Fortaleza

205 1

A Câmara Municipal realiza nesta terça-feira (14) uma sessão solene para comemorar os 93 anos de atividade do Colégio Militar de Fortaleza. A solenidade, de autoria do vereador Plácido (PDT), tem início previsto para as 19h30min, no plenário Fausto Arruda.

De acordo com o vereador Plácido, “o Colégio Militar de Fortaleza é uma das mais tradicionais instituições de ensino mantidas pelo Exército Brasileiro. Nos bancos da escola da Casa do General Eudoro Corrêa, já passaram importantes personalidades da sociedade cearense, que ao longo dos anos vieram a se destacar na política e nas mais diversas áreas profissionais de nosso país”.

(CMFor / Foto: Evilásio Bezerra)

Direitos da criança e jornalismo em debate na UFC

O Grupo da Relação Infância, Mídia e Juventudes (GRIM) da Universidade Federal do Ceará receberá nesta quinta-feira a pesquisadora Lídia Marôpo, doutora em Ciências da Comunicação pela Universidade Nova de Lisboa (UNL), no Seminário “Direitos infantis e jornalismo: da representação noticiosa às crianças como audiência em Portugal e no Brasil”. O evento ocorrerá das 14 às 18 horas, na sala de audiovisual A do Curso de Comunicação Social (Avenida da Universidade, 2767 – Benfica), sendo aberto ao público.

Cursando o pós-doutorado no Centro de Investigação Mídia e Jornalismo da UNL, a convidada participa por quatro semanas de um intercâmbio na UFC, onde realiza trabalho de campo. Professora na Universidade Autônoma de Lisboa, Marôpo é doutora e mestre em Ciências da Comunicação e dedica-se ao estudo do tema e à promoção dos direitos das crianças na mídia. Tem ministrado formação para jornalistas, fontes de informação e professores de jornalismo sobre a temática em Portugal (Cenjor), Brasil (Cedeca/Unicef), Moçambique (Unicef) e Irlanda.

É autora de dois livros, bem como de diversos artigos científicos e capítulos de livros. Atuou como jornalista no Brasil e em Portugal. Foi assessora de comunicação do Centro de Defesa da Criança e do Adolescente do Ceará (Cedeca), tendo concluído graduação em Comunicação Social – Jornalismo na UFC.

(Site da UFC)