Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Holanda proíbe estrangeiros de fumarem maconha

A Holanda não permitirá mais que turistas frequentem cofeeshops para fumar maconha. A droga lá é legalizada desde 1976. A medida começa a entrar em vigor em 1º de janeiro do próximo ano nos 650 cofeeshops do país.

A medida tem a ver com duas preocupações dos governos locais: os jovens e o aumento da potência da maconha. Devido a manipulação genética, já contém mais de 15% de THC, o princípio ativo, o que aumenta os efeitos sobre o cérebro.

”É um perigo para o usuário mais vulnerável: os adolescentes e jovens”, disse o ministro da Justiça local ao explicar as medidas.

Proibir turistas de consumirem maconha em cofeeshops é uma forma de frear também o consumo de jovens. O governo quer receber outro tipo de visitante, diz o El Pais. Agora, só sócios cadastrados – e moradores locais – das cofeeshops poderão frequentá-las. E o número máximo de sócios é de 2 mil por estabelecimento.

(O Estado de S.Paulo)

Orquestra Contemporânea do Ceará

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=VNbUNQPXQzM[/youtube]

Neste domingo, a partir das 17h30min, no Theatro José de Alencar, a Orquestra Contemporânea do Ceará, formada por alunos do Curso de Música da Uece e convidados, fará recital natalino. Aberto ao público e sob a regência do maestro Alfredo Barros.

Promete vários clássicos conhecidos e, claro, hits natalinos de emocionar.

DETALHE – Entrada franca.

Dilma diz que vai ampliar critérios para escolha de ministros

52 2

A presidente Dilma Rousseff aproveitou um encontro com a imprensa, nesta sexta-feira (16), para mandar um recado para sua base aliada. Disse que não vai aceitar ingerência dos aliados nos ministérios, ao ser questionada sobre os casos de irregularidades que derrubaram ministros.

Subindo tom de voz, ela disse que vai “exigir cada vez mais os critérios [de escolha e acompanhamento de sua equipe]”, acrescentando que “nenhum partido pode interferir nas relações de governo”. Em seguida, fez questão de dizer, subindo ainda mais o tom: “Vale para qualquer partido”.

Sete ministros já deixaram o governo Dilma, seis após denúncias de corrupção. Dilma afirmou que seu governo é de “tolerância zero” com malfeitos e atos de corrupção.

Ao mesmo tempo, ela afirmou também que jamais fará uma “caça às bruxas”, destacando que todo mundo tem direito de se defender. “Eu não posso sair por aí apedrejando as pessoas e fazendo julgamento sem direito de defesa”, afirmando, acrescentando que “por pressão nenhuma” fará isso. “Não tolerar malfeito de um lado, mas também não vou criar caça às bruxas.”

Durante a conversa, Dilma não deixou de alfinetar a imprensa, ao dizer que os escândalos ganham mais destaque na mídia do que os programas sociais do governo. “Parece até que existem dois Brasis”, afirmou ao se queixar de que, enquanto ela se dedica a montar programas, a imprensa ficaria concentrada em outros temas. Em seguida, completou: “Obviamente que escândalo vende mais jornal”.

Ela chegou a lamentar, sem citar nomes, a queda de alguns de seus ministros, afirmando que eram quadros competentes. Questionada sobre a crise mais recente, envolvendo seu ministro e amigo pessoal Fernando Pimentel (Desenvolvimento, Indústria e Comércio), Dilma refutou o argumento de que teria dois pesos e duas medidas. “[O caso] do Pimentel não tem nada do meu governo.”

Ao ser confrontada com o caso de seu ex-ministro da Casa Civil, que enfrentou crise semelhante à de Pimentel, ela completou: “Mas o Palocci quis sair”.

Dilma também evitou adiantar qualquer informação sobre a reforma ministerial prevista para janeiro. Ela chegou a dizer que imprensa iria ter uma “surpresa”, quando foi indagada se estava nos seus planos reduzir o número de ministérios. “Não me venham com essa conversa. Não terá redução de ministérios, não é isso que faz a diferença no governo.”

(Folha)

Petroleiro que virou simbolo da retomada da indústria naval do País está encalhado

116 4

O petroleiro João Cândido está tirando o sono da Petrobras. Exibido na campanha presidencial de Dilma como o símbolo da retomada da indústria naval, está encalhado no porto de Suape desde agosto de 2010, com problemas nas soldas.

O Atlântico Sul, estaleiro contratado para construí-lo, apenas confirma que o navio não vai mais ficar pronto em dezembro — é o terceiro adiamento do prazo de entrega. Na Petrobras o que se diz é que os defeitos do casco não podem ser sanados no Brasil.

O problema, agora, é saber quem vai arcar com o ônus de rebocar o navio pelo oceano para ser reparado no exterior.

(Coluna Rodar – Lauro Jardim)

Criado há dois anos, cadastro nacional de desaparecidos não funciona

Ineficiente e desatualizado, o Cadastro Nacional de Crianças e Adolescentes Desaparecidos completou dois anos e ainda patina na falta de integração com os órgãos de segurança pública dos Estados.

Segundo levantamento feito pela CPI do Desaparecimento de Crianças da Câmara dos Deputados (2008/2010), há 40 mil casos anualmente em todo o País, 9 mil deles somente no Estado de São Paulo.

O cadastro prometia ser a principal ferramenta para a localização de crianças desaparecidas no Brasil. “O sistema foi todo desenhado e acoplado ao Infoseg (rede nacional de informações sobre segurança pública). A ideia é que fosse alimentado diretamente pelas Secretarias de Segurança Pública. Tinha portas para as delegacias especializadas, disque-denúncia e conselhos tutelares”, contou um dos idealizadores do projeto, Benedito dos Santos, que também é professor da Universidade Católica de Brasília (UCB) e consultor do Fundo das Nações Unidas para a Criança (Unicef).

(O Estado de S.Paulo)

Blatter evita acusações a Ricardo Teixeira em reunião da Fifa

Cercada de expectativas, a reunião do Comitê Executivo da Fifa, realizada em Tóquio, foi encerrada neste sábado (17) pelo presidente da entidade, Joseph Blatter, sem acusações ao presidente da CBF, Ricardo Teixeira, adversário ferrenho do suíço. Blatter, que nos últimos meses vem realizando reformas para limpar a imagem da Fifa, defendeu especificamente dois integrantes do comitê, afirmando que não há mais suspeitas de corrupção pendendo contra eles: o camaronês Issa Hayatou, presidente da Confederação Africana de Futebol, e o tailandês Worawi Makudi. Ao ser perguntado por jornalistas sobre como a Fifa conduzirá as denúncias contra Teixeira, foi sucinto:

– Minha visão é simples. Ele pediu licença até janeiro e até lá não é um membro ativo do comitê executivo. Depois disso, veremos – respondeu Blatter.

O dirigente brasileiro, que não foi a Tóquio para a reunião, pediu licença até 30 de janeiro da CBF e do Comitê Organizador Local (COL) da Copa-2014, alegando motivos de saúde. O afastamento esvazia o clima de guerra entre ele e o presidente da Fifa. Blatter prometera divulgar em Tóquio documentos sobre o caso ISL, empresa de marketing acusada de obter contratos milionários na década de 90 em troca de propinas pagas a executivos da Fifa. Teixeira e João Havelange – que deixou recentemente seu cargo no Comitê Olímpico Internacional – tiveram seus nomes envolvidos no escândalo, assim como Hayatou. Blatter, no entanto, não divulgou o dossiê, alegando ter sido impedido na Justiça por uma das partes envolvidas no processo.

– Queremos reabrir esse caso e fechar, definitivamente, o passado. Nossa meta é olhar para frente e acabar com os boatos. Lamento ter sido impedido de abrir os arquivos, mas acredito que teremos o sinal verde da justiça no ano que vem – declarou.

A Fifa voltou a manifestar preocupação com a realização da Copa no Brasil. A questão principal é o atraso na aprovação do projeto da Lei Geral da Copa, essencial para a organização do Mundial.

– O Comitê está preocupado, mas não em relação a obras. Em todas as Copas, sempre dizem que as estruturas não ficarão prontas, mas elas ficam. Vou assumir isso pessoalmente agora, nas esferas mais altas, e me encontrarei com a presidente (Dilma Roussef) em janeiro ou fevereiro – anunciou.

O secretário-geral da Fifa, Jerome Valcke, reclamou da demora na definição das regras da Copa, mas reconheceu que as obras nas cidades que sediarão os jogos estão avançando, classificando como “muito boa” a relação da entidade com o novo ministro do Esporte, Aldo Rebelo.

O Comitê Executivo anunciou ainda que o próximo Mundial de Clubes voltará a ser no Japão, mas em 2013 e 2014 o Marrocos será a sede do torneio interclubes. Blatter reconheceu que 2011 foi um ano de altos e baixos para a Fifa – marcado por suspeitas em relação à escolha dos países que sediarão as Copas de 2018 (Rússia) e 2022 (Qatar). Ele também se envolveu em polêmicas, como a declaração de que racismo em futebol pode ser resolvido “com um aperto de mão depois da partida”.

– A decisão de escolher duas sedes da Copa ao mesmo tempo não foi a melhor – confessou, acrescentando, porém, que não é possível voltar no passado, nem viver de arrependimentos. – Vamos restaurar a credibilidade da Fifa. Lamento algumas coisas, mas tenho energia para seguir adiante meu mandato até 2015.

O suíço anunciou ainda os nomes que compõem o Comitê Independente de Governança da Fifa – organismo criado para tornar mais transparentes e éticas as decisões do órgão máximo do futebol mundial, chefiado pelo professor Mark Pieth, especialista em medidas anticorrupção. Não há brasileiros entre os nove membros.

(O Globo)

Maioria do PMDB de Fortaleza quer candidato próprio, mas cúpula protela debate

59 4

Se dependesse da maioria das lideranças presentes no encontro regional realizado neste sábado, no Oásis Atlântico Hotel, em Fortaleza, o PMDB teria candidato a prefeito de Fortaleza em 2012. O problema, no entanto, é que quem controla a máquina da legenda é o presidente regional, o senador Eunício Oliveira. Em discurso, Eunício apregoou a força do partido e disse que o PMDB deverá disputar na grande maioria das cidades.

Sobre Fortaleza e um candidato, o senador Eunício Oliveira considerou muito cedo discutir o assunto e devolveu: “A Luizianne já definiu o nome dela? O Cid já definiu o  nome dele?” O dirigente partidário lembrou que o PMDB faz parte de uma aliança que vem dando certo no País, no Estado e em várias cidades e que o diálogo deverá prevalecer no processo com os aliados.

O deputado federal Danilo Forte voltou a defender a necessidade de candidatura própria do partido como forma de se fortalecer a legenda para 2014. “A eleição de 2014 depende de 2012”, lembrou, destacando que o partido tem nome e condições de postular. Danilo lembrou também que o pleito na Capital deverá ser de segundo turno, o que não impediria a retomada da aliança.

Carlomano Marques, deputado estadual, apregoou que o PMDB pode até disputar, mas não há nome ainda acertado. Já o também deputado estadual Perboyre Diógenes, que já está como pré-candidato a prefeito de Saboeiro, meteu  a colher na sucessão da Capital defendendo candidato próprio e ironizando a prefeita Luizianne Lins e sua gestão. Chegou a dizer que o fortalezense não vai querer eleger  “um poste” para prefeito.

O deputado federal Mauro Benevides também defendeu candidatura própria, ressaltando coerência. “Fui o autor da emenda das diretas nas Capitais”, avisou.

DETALHE – Em meio a muitas críticas à gestão da prefeita Luizianne Lins, entre peemdebistas, quem acabou saindo à francesa do encontro foi Patrícia Aguiar, que é secretária municipal do Turismo:

DETALHE 2 – O único prefeiturável de outro partido presente ao encontro do PMDB foi o senador Inácio Arruda (PCdoB).

DETALHE 3 – Alguns vereadores do PMDB se queixaram de que a orientação na Prefeitura é para apoiar o nome que for indicado pela prefeita Luizianne Lins. Caso contrário, perdem cargos que indicaram na administração.

DETALHE 4 – Houve comentário também entre peemedebistas de que a Prefeitura conta hoje com cerca de 22 mil terceirizados, fato que está chamando a atenção do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM).

O grande salto que o Ceará espera

85 2

A Coluna Política, do O POVO, neste sábado, lembra, com alguma insistência, o mote central da campanha que levou Cid Gomes (PSB) ao governo em 2006.

O slogan era: “Um grande salto. O Ceará merece”.

O discurso do então candidato de oposição admitia que o Estado já vinha crescendo mais que a média brasileira. Mas destacava que isso não era suficiente. Para superar o desnível histórico, era necessário ir muito além da média nacional.

A recorrente menção aqui feita não é implicância. Por um lado, justifica-se por ter sido esse o coração programático do projeto que elegeu o atual governador. Por outro, o diagnóstico é certeiro: é necessário pressa.

Cinco anos depois da posse, o Ceará de Cid segue crescendo acima da média do resto do País, mas em ritmo curto demais para superar o desnível secular. A toada ainda é de quem caminha. O contrato assinado nesta sexta-feira (16) para a construção da siderúrgica foi talvez o mais significativo passo dessa administração na direção do aguardado salto. Em outras oportunidades, a tentativa de instalar empreendimentos similares já “bateu na trave”.

Mas nunca o Ceará chegou tão longe nessa empreitada. A perspectiva de conseguir a siderúrgica jamais esteve tão próxima. Perto, dessa forma, está também a esperança de radical alteração do perfil industrial do Estado. Com a siderúrgica e a também sonhada refinaria, o salto se concretizaria e o patamar industrial cearense mudaria de forma considerável.

No último dia 26 de novembro, a coluna citou estudo do IBGE que mostrava o crescimento do PIB dos estados brasileiros entre 2005 e 2009. E, com base nos números, aqui foi dito que, naquele ritmo, o Ceará levaria em torno de 90 anos para superar seu histórico desnível em relação ao resto do País.

O acordo desta sexta-feira representa a esperança de que esse prazo seja drasticamente reduzido. Claro que os recorrentes insucessos de anos passados recomendam prudência na comemoração. Escaldado pela história recente, este colunista deixará a celebração mais enfática para quando forem produzidas as primeiras placas de aço.

De toda forma, não deixa de ser significativo impulso para que o Ceará finalmente passe a andar em marcha acelerada – para retomar a metáfora do próprio Cid, em tempos em que o governador era outro.

(Coluna Política / O POVO)

Cid os os "prefeituráveis" da casa

106 4

O governador Cid Gomes recebeu parlamentares federais e estaduais e secretários em ritmo de confraternização natalina. Foi nessa noite de sexta-feira, no Palácio da Abolição. Mas o que chamou a atenção foi a boa circulada de prefeituráveis” no encontro.

Nessa foto, o presidente da Assembleia Legislativa, Roberto Cláudio (PSB), o secretário das Cidades, Camilo santana – cujo nome chegou a ser cogitado por Cid, o secretárío extraordinário da Copa, Ferrúcio Feitosa – a bola da vez do momento, dizem alguns, e o senador Inácio Arruda, que já se definiu como pré-candidato do PCdo B a prefeito de Fortaleza.

(Foto – João Abelha)

Vereadores de Belo Horizonte aprovam aumento de 61% nos próprios salários

56 1

Vereadores de Belo Horizonte aprovaram nesta sexta-feira (16), por 22 votos a favor e 3 contrários, projeto de lei que reajusta os próprios salários em 61,8% e passará a valer a partir de 2013, quando começa a próxima legislatura. Dos atuais R$ 9.200, os parlamentares passarão a ganhar R$ 15 mil, o que representa 75% do que ganha um deputado estadual.

A justificativa para o aumento, que foi proposto pela Mesa Diretora da Câmara, baseou-se no lastro dado pela Constituição Federal, que permite a remuneração nesse percentual para cidades com mais de 500 mil habitantes.

“De forma a evitar qualquer problema quanto ao cumprimento do princípio temporal pertinente, que aconselha a votação de tal lei antes do início do processo eleitoral, em prol do princípio da impessoalidade, já se coloca a presente proposta em apreciação desde já”, trouxe o projeto de lei nº 2.045/11, que foi aprovado em tempo recorde.

Conforme o texto, os vencimentos dos políticos ainda serão reajustados anualmente pelo valor do IGP-M (Índice Geral de Preços do Mercado) apurado no ano anterior.

A vereadora Neusinha Santos (PT) afirmou ter votado contra o projeto e disse que ele não se justifica por conta, segundo ela, da crise financeira mundial que afeta, principalmente, os mercados europeus e poderá atingir o Brasil.

“Nós estamos em um dia muito triste para Belo Horizonte. Pessoas tiveram suas casas destruídas pela chuva. Não era o momento indicado para se discutir um aumento nesses percentuais”, afirmou.

Outro que votou contra foi o vereador Iran Barbosa (PMDB). O político afirmou ser favorável apenas ao reajuste que permitisse a recomposição da perda salarial dos vereadores provocada pela inflação dos últimos quatro anos.

O UOL Notícias tentou entrar em contato com parlamentares que votaram favoravelmente ao projeto de reajuste dos próprios vencimentos, mas não obteve êxito. Agora, fica a cargo do prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda (PSB), vetar ou sancionar o projeto aprovado pelos vereadores.

(UOL)

Então é Natal…

Em artigo publicado na edição deste sábado (17), no O POVO, o médico, antropólogo e professor universitário Antonio Mourão Cavalcante avalia a época natalina como indústria de consumo e ausência do sentido do nascimento de Jesus. Confira:

Porque é Natal, o coração do ser humano parece mais sensível. Porque existem luzes piscando, há um anúncio de vida. Enfeitamos a cidade na perspectiva da espera.

Enquanto isso, o que fazemos de nossas crianças? O que podem sonhar os nossos adolescentes? As estatísticas falam que muitos morrem como expressão de uma violência bestial. Parece que estas luzes e este espírito mais sensível não se abrem aos que, entre nós, ainda crescem e são nossos filhos.

Quando jovem, eu escutava muito: “você é a esperança e o futuro de nosso país. A nação espera muito de sua juventude, tesouro maior dessa terra.” Talvez fosse uma ilusão.

Hoje, a expressão de pavor quando vemos um jovem significa que ficamos com medo de nosso futuro. Eles devem sentir que não lhes propomos projetos nem sonhos maiores.

Por isso, me invade um sentimento de tristeza quando vejo estas estrelas piscando nos quatro cantos da cidade. Elas não são expressão de alegria e expectativa de boas vindas. Mostram muito mais o interesse do comércio em faturar bem. Vender mais. E, aguçar, em nossos corações, a culpa do presente não trocado. Do presente não comprado. Da mercadoria não consumida…

E os jovens, como veem e vivem o Natal? Eles compreendem estas estrelas que piscam com algum alento? Da parte deles percebo um certo desdém. Nem ousam perguntar que festa é essa? E, por que, nós adultos, falseamos tanto nessa época?

As empresas e repartições, que passam o ano inteiro em disputas e inveja disfarçadas, fazem festas de confraternização e trocam presentes com amigos secretos. As famílias que pouco conversam ou minimamente se entendem montam banquetes com mesa farta. Maria, a mãe do tal menino que a gente comemora o nascimento, era uma jovem adolescente. Ela aceitou o desafio de receber Deus em forma de homem. Ela foi uma jovem cheia de graça. O que está reservado para as Marias de hoje?

Correndo diante dos carros parados no semáforo, a criança olha para dentro do automóvel, estende a caixinha de papelão, balança o braço e pergunta: cadê o meu presente?

Neymar exalta o 'inspirador' Messi na véspera da final

Na véspera da final do Mundial de Clubes entre Santos e Barcelona, Neymar voltou a exaltar o atacante argentin Messi, rival na decisão deste domingo (18), a partir das 7h30min (de Fortaleza), em Yokohama.

“O que o Messi faz é impressionante, por isso ele é o melhor do mundo”, disse o santista, que afirmou que se inspira no camisa 10 dos catalães para desenvolver seus dribles.

“Eu gosto de ver vídeos de craques, como o Ronaldinho, o Ronaldo, o Robinho. Eu vejo o Messi e me inspiro nele em algumas jogadas.”

Na única vez em que dividiu um gramado com o argentino, Neymar saiu derrotado. Foi no amistoso entre Brasil e Argentina, em novembro de 2010. Messi anotou o gol que deu a vitória por 1 a 0 a sua seleção no final do jogo.

“Foi um jogo muito difícil. Ele fez uma partida brilhante, um gol lindo. Eu já o conhecia por ser o melhor do mundo, e naquele jogo ele demonstrou o porquê disso.”

(UOL)

Dilma prevê crescimento de 5% na economia para 2012

A presidente Dilma Rousseff disse nesta sexta-feira (16) que ainda está otimista para o próximo ano, ao afirmar para jornalistas que sua meta de crescimento para 2012 é de 5%. Mas não quis assumir compromisso em levar a inflação para o centro da meta no próximo ano.

Segundo ela, o mais importante é manter uma “curva suave” da inflação em direção ao centro da meta, sinalizando que não irá impor sacrifícios ao crescimento em troca do combate a pressões inflacionárias.

“O meu [cenário] é otimista. Crescimento de 4,5% a 5%. Minha meta é de 5%, de toda a área econômica também”, afirmou Dilma, ao fazer suas previsões para o comportamento da economia no próximo ano.

Questionada se esse crescimento não poderia levar a inflação para o centro da meta, ela, primeiro, disse ter “certeza de que a inflação fica sob controle, fazendo uma curva suave”.

Ou seja, sua orientação para a equipe econômica é seguir com os ajustes moderados na taxa de juros, combinada com estímulos à economia, para criar condições para o país recuperar seu crescimento em 2012 sem permitir uma inflação descontrolada.

(Folha)

Morre carnavalesco Joãosinho Trinta

“Morreu neste sábado, 17, o carnavalesco Joãosinho Trinta, aos 78 anos. Ele estava internado no Hospital UDI em São Luís, no Maranhão, com problemas respiratórios, segundo informações da TV Globo.

Ele permanecia na UTI em estado grave desde o dia 3 de dezembro. Em junho último, o carnavalesco havia ficado internado por quase 40 dias, no mesmo hospital, com pneumonia e insuficiência cardíaca.

Ao longo da vida, o carnavalesco sofreu dois AVCs (acidente vascular cerebral): um em 1997 e outro em 2004. No ano seguinte, ele deixou o comando das escolas de samba do Rio de Janeiro, trabalho que o deixou conhecido.”

(Agência Estado)

PSDB vai pedir informações sobre viagem de Pimentel

O líder do PSDB na Câmara, Duarte Nogueira (SP), vai protocolar requerimentos de informação endereçados aos ministros Fernando Pimentel (Desenvolvimento) e Antonio Patriota (Relações Exteriores) sobre a agenda de compromissos de ambos em Genebra, na Suíça.

O tucano deve apresentar o pedido à Mesa Diretora da Casa na semana que vem. O requerimento tem como base reportagem do jornal “O Estado de São Paulo”, que afirma que Pimentel teria faltado às reuniões na Conferência Ministerial da OMC (Organização Mundial do Comércio).

O “Diário Oficial da União” do dia 14 trouxe, de acordo com a publicação, despacho da presidente Dilma Rousseff autorizando o afastamento de Pimentel do país entre os dias 13 e 16 de dezembro. A justificativa era a participação na Conferência da OMC. O PSDB vai solicitar nos requerimentos a cópia da agenda dos ministros no evento da OMC, relatório das atividades, informações sobre a composição da comitiva sobre quem se fez presente nas conferências e custos da viagem.

“É preciso ter informações a respeito para que seja afastada a hipótese de o ministro ter faltado a compromissos de interesse do país para não ser abordado por jornalistas a respeito das denúncias envolvendo sua atividade de consultor”, justificou Duarte Nogueira.

A estratégia tucana na Câmara é a mesma vista ontem no Senado, quando o líder na Casa, Alvaro Dias (PR), também protocolou requerimento solicitando informações a Pimentel sobre as acusações de suposto tráfico de influência às empresas que o ex-prefeito de Belo Horizonte prestou consultoria antes de se tornar ministro.

Como a base governista “blindou” Pimentel e evitou a convocação do ministro para prestar explicações sobre as acusações tanto na Câmara quanto no Senado, as lideranças da minoria tentam, por meio de requerimentos, continuar a pressão sobre o político mineiro.

(Valor)

IJF Centro ganha maquiagem para receber ministro

144 5

Para receber o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, neste sábado, o Instituto Doutor José Frota (Centro) ganhou maquiagem. Nada de macas com pacientes nos corredores, nada de amontoado de ambulâncias, nada de corredores superlotados e nada do velho cheiro de mercúrio no ar. A turam da limpeza fez o serviço e os agentes da AMC cuidaram do trânsito no entorno, mandando as ambulâncias do Interior sair da área.

O IJF recebeu o ministro, pois está numa lista de 11 hospitais do País contemplados com o Programa SOS Emergência, do governo federal, para melhorar a qualidade dos serviços.

Mas bom mesmo era que o ministro Alexandre Padilha conferisse a realidade nua e crua da maior emergência do Estado. Será que ele não se sensibilizaria e mandava logo aumentar o repasse do SUS do hospital? Maquiagem era prática da gestão Juraci Magalhães, como sempre reclamava, no passado, a então vereadora Luizianne Lins (PT).

(Com relato da Rádio O POVO/CBN)

Hospitais em todo o Brasil fazem mutirão contra câncer de pele

O 1º Mutirão Nacional do Câncer de Pele está sendo realizado neste sábado (17) em hospitais públicos e privados de todo o país. A iniciativa é da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP). Como parte das ações contra o câncer de pele, o Hospital Federal de Ipanema, na zona sul da capital fluminense, realizou nessa sexta-feira (16) cirurgias em 15 pacientes.

De acordo com o chefe do Serviço de Cirurgia Plástica do hospital, José Luiz Leal, a importância dessa mobilização é procurar tratar o maior número de pessoas com essa patologia. “Quanto mais cedo o paciente faz essa cirurgia, mas rápido ele pode ter a confirmação da lesão e melhor é a reparação dos tecidos. Esses pacientes são acompanhados o tempo que for necessário, ele é acompanho para ser orientado sobre a doença”, disse.

Ainda de acordo com José Leal, todos os pacientes que foram operados ontem têm os três tipos mais comuns de câncer de pele, entre eles o carcinoma base celular, o mais freqüente e menos agressivo. Segundo ele, a doença afeta principalmente as pessoas de olho claro e pele clara e submetidas a exposição inadequada ao sol, cujo efeito é mais agressivo, manifestando-se com mais freqüência depois dos 40 anos de idade.

A Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica informou, em nota, que “o Mutirão Nacional do Câncer de Pele é uma ação humanitária e filantrópica do Departamento de Ação Social da SBCP destinada a pessoas carentes”. Ainda de acordo com a nota, todos os membros da SBCP, em qualquer parte do território nacional, seja em clinicas ou hospitais públicos e privados, podem participar do mutirão desde que não haja custo para os pacientes.

(Agência Brasil)

Cid vira alvo de protesto dos policiais militares e bombeiros

289 16

O governador Cid Gomes (PSB) virou alvo de protestos, nesta manhã de sábado, quando iniciou giro de visita ao Projeto Metrofor, na Estação São Benedito (Centro), ao lado de deputados estaduais. Um grupo de policiais militares, bombeiros e familiares chegou a cercar o carro do governador em clima de cobranças. Até garrafas pet foram jogadas contra o carro de Cid.

Houve momentos de tensão e o governador tentou conversar com lideranças – entre elas o deputado Capitão Wagner, mas não houve condições. Cid  acabou deixando o local dirigindo seu próprio carro, em meio a vaias, empurrões e palavras de ordem.

Com o governador estavam parlamentares como o presidente da Assembleia Roberto Cláudio, assessores e alguns secretários e o presidente do Metrofor, Rômulo Fortes.

Cid decidiu dar continuidade à agenda de visita ao Projeto Metrofor com os parlamentares. Mas ele não escondeu a surpresa com o ato.

Os cerca de três mil policiais militares e bombeiros – informaram organizadores do ato, faziam caminhada pelas ruas do Centro cobrando melhores condições de salário e trabalho.

Serra diz que governo Dilma não começou

66 1

O ex-governador e ex-presidenciável José Serra afirmou na noite desta sexta-feira que “o governo Dilma Rousseff ainda não começou”. “Vamos torcer para começar no ano que vem”, afirmou.

Ele disse que “não precisa fazer muito frufru e dizer que tem coisas boas e coisas ruins”. “São só propostas malucas, como as do trem bala”.

Serra afirmou que o PT é “bom de publicidade”, o que justificaria, segundo ele, a boa avaliação do governo em pesquisas. “Nisso eles são imbatíveis.”

Disse que Dilma é bem avaliada por conta do marketing da “faxina”.

“Quando, na verdade, não houve faxina nenhuma. Os ministros foram saindo porque a opinião pública pressionou. E ela queria mantê-los. Ainda hoje estamos nessa de ministro saindo”, afirmou, numa referência ao caso Fernando Pimentel.

Segundo Serra, o PSDB não sabe fazer propaganda de suas realizações. Citou as bolsas que existiam no governo Fernando Henrique Cardoso para dizer que Lula as unificou e ficou com os créditos.

(Folha)

O exemplo do estudante de Direito

99 6

Em artigo publicado na edição deste sábado (17), no O POVO, o editor adjunto do Núcleo de Conjuntura do O POVO, Luiz Henrique Campos, avalia o caso do estudante de Direito que se envolveu em uma briga com agentes da AMC. Confira:

É interessante como a nossa sociedade se compadece às vezes do que julga ser o lado mais fraco sem levar em conta os deveres e os direitos de cada um.

Esta semana, ganhou as redes sociais vídeo no qual um agente da Autarquia Municipal de Trânsito (AMC) se envolve em briga de rua com um motorista que acabara de ser multado.

A veiculação das imagens gerou verdadeira horda virtual em solidariedade ao multado, execrando publicamente o servidor público, como se fosse um inconsequente a exorbitar da função para a qual é pago pela sociedade.

Nesta sexta-feira (16), em matéria publicada aqui no O POVO, o estudante não só afirmou ter estacionado em local proibido, como também disse ter atirado ovos no agente da AMC. Nada disso, porém, o fez admitir o erro, pois, segundo ele, isso se deu em virtude de o servidor público não ter aceito as suas justificativas.

Ora, caro leitor, quer dizer que a pessoa para em lugar proibido e ainda quer complacência para com a infração? Já imaginou se todos nos achássemos merecedores dessa distinção? E pior, em não sendo, pudéssemos agredir qualquer agente público?

Naquele dia o jovem infrator saiu do local onde discutia com o agente da AMC para comprar ovos e jogar em seguida no funcionário municipal. Já imaginou se tivesse, por exemplo, com uma arma naquele instante? O mais grave ainda no episódio é que o rapaz é estudante de Direito e a infração foi cometida às portas da faculdade. Ou seja, dentro do prédio da instituição, a filosofia do

Direito; fora dele, o jeitinho como norma.

Não sei como são as notas desse rapaz na faculdade, mas seria bom que o episódio pudesse ser discutido por seus colegas e professores até para que no futuro não corram o risco de perceberem que todo o tempo dispensado ao aprendizado foi em vão.