Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Prefeitura investe na recuperação de espaços públicos na área da Regional III

125 1

A Prefeitura de Fortaleza realiza, nesta sexta-feira (20), a reinauguração da Praça Gonçalves Dias, no Rodolfo Teófilo e, também, inaugura um novo espaço, no Bonsucesso: a Praça da Perimetral. Além dessas novas praças, a atual gestão já recuperou outros equipamentos que servem como áreas de esporte e lazer, com destaque para as praças da Juventude, Igreja Redonda, João XXIII, Henrique Jorge, Papoco e outras.

A Praça Gonçalves Dias teve o piso no estilo mosaico e o meio fio interno e externo restaurados, assim como a quadra de esportes foi recuperada (novo piso, demarcação, pintura e alambrado), além da instalação de Playground e bancos.

Já o novo espaço de lazer, a Praça da Perimetral, onde antes era apenas um campo de futebol, a Regional III construiu um calçadão, instalou bancos, meio fio e realizou um trabalho de jardinagem na área central da praça, onde recebeu também um Playground. “Já que foi um pedido da população, contamos com o apoio dela para que este local seja preservado”, ressalta o engenheiro fiscal pelas obras, Regian Diniz.

(SER III)

Grupo hacker afirma que tirou site do FBI do ar

O grupo hacker Anonymous anunciou no início da madrugada desta sexta-feira (20) que tirou do ar o site do FBI em retaliação, após a divulgação de uma ação que tirou do ar o site Megaupload, um dos maiores sites de compartilhamento de arquivos da internet.

Os sites do Departamento de Justiça, da gravadora Universal Music e da Motion Picture Association of America, associação de estúdios de cinema, também foram retirados do ar mais cedo. A página da gravadora BMI também ficou fora do ar, como parte do que os ativistas estão chamando de “#OpMegaUpload”. Quando um site é derrubado, usa-se o termo “Tango down”, de origem militar (inimigo abatido).

O grupo também derrubou as páginas da Associação Americana da Indústria de Gravação e da associação de chefes de polícia do estado de Utah, além do site de registro de copyrights.

O tipo de ataque supostamente dirigido aos dois sites é conhecido como negação de serviço. Ele, basicamente, consiste no fato de vários computadores ao mesmo tempo tentarem enviar solicitações a um site, de modo que ele fique instável. Dependendo da carga de acessos simultâneos, a página fica fora do ar.

Em comunicado, o grupo Anonymous afirmou, mais cedo: “A ação contra o Megaupload mostrou que não é necessária uma lei como a Sopa ou sua irmã, a Pipa, para tirar um site do ar.” Os dois projetos de lei, parecidos, visam proteger a propriedade intelectual e impedir a pirataria online. Na quarta (18), diversas páginas dos EUA protestaram contra as propostas, ficando fora do ar ou exibindo mensagens em suas páginas iniciais.

‘Indústria do crime’

A “indústria do crime”, termo pelo qual o FBI se refere ao site, é chefiada por Kim Dotcom, fundador do Megaupload, que mantém residência na Nova Zelândia e em Hong Kong, sede do site de compartilhamento.

“Por mais de cinco anos, o site operou de forma ilegal reproduzindo e distribuindo cópias de trabalhos protegidos por direitos autorais, incluindo filmes – disponíveis no site antes do lançamento –, músicas, programas de TV, livros eletrônicos e softwares da área de negócios e entretenimento”, diz o órgão.

O site Megaupload tem mais de 150 milhões usuários registrados, 50 milhões de visitantes diários e soma 4% de todo tráfego da internet mundial.

(UOL)

Investimento em publicidade cresceu 16% no ano passado

Num ano em que os investimentos em publicidade no Brasil cresceram 16%, atingindo R$ 88 bilhões, o ranking dos maiores anunciantes trouxe, mais uma vez, a rede varejista Casas Bahia no primeiro lugar. Segundo dados divulgados pelo Ibope Monitor, a companhia, que agora faz parte do Grupo Pão de Açúcar, investiu em 2011 R$ 3,37 bilhões em publicidade, 9% mais que no ano anterior. Na sequência vêm a Unilever Brasil, com investimentos de R$ 2,6 bilhões, e a Ambev, com R$ 1,31 bilhão – a fabricante de bebidas passou do quarto para o terceiro lugar no ranking.

A Reckitt Benckiser, do setor de higiene e limpeza, aumentou seus investimentos em mais de 40%, passando de R$ 830 milhões em 2010 para R$ 1,17 bilhão no ano passado. Com isso, saltou do oitavo para o quarto lugar na lista dos maiores anunciantes. A Hyundai Caoa, por sua vez, perdeu duas posições, caindo do terceiro para o quinto posto, ao reduzir os investimentos de R$ 1,32 bilhão em 2010 para R$ 1,098 bilhão no ano passado.

Mas, entre os maiores anunciantes, o maior salto foi o da Cervejaria Petrópolis, que foi do 12.º para o sexto lugar no ranking, ao elevar os investimentos de R$ 659 milhões em 2010 para R$ 1,097 bilhão no ano passado.

Entre as maiores agências, a Y&R, dona da conta da Casas Bahia, manteve-se em primeiro lugar no ranking, com movimentação total de R$ 6,16 bilhões. Em seguida vêm a AlmapBBDO, com R$ 2,78 bilhões; a Ogilvy & Mather Brasil, com R$ 2,63 bilhões; a JWT, com R$ 2,35 bilhões; e a WMcCann, com R$ 2,28 bilhões.

Em relação ao destino das verbas, as TVs receberam 53% do total destinado à publicidade no ano passado. Em seguida vêm os jornais, com 20% do total; as revistas, com 8%; as TVs por assinatura, também com 8%; a internet, com 6%; e as rádios, com 4%. O restante foi destinado aos cinemas, à propaganda em mobiliário urbano e aos outdoors.

(Estadão)

Sistema que vai priorizar a ressocialização de jovens infratores estará implantado em todo país até o fim deste ano

A lei que institui o Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (Sinase) foi publicada na edição desta quinta-feira (19) do Diário Oficial da União. O objetivo do Sinase é melhorar o sistema socioeducativo do Brasil, afastando o jovem da condição de violência. O novo sistema de habilitação de jovens infratores terá como atribuição reconduzir o adolescente ao ambiente social, por meio da capacitação educacional e social. Segundo a ministra Secretaria de Desenvolvimento Humano (SDH), Maria do Rosário, até o fim deste ano o Sinase estará implantado em todo o país.

A partir da consolidação da lei, em fevereiro, os estados e municípios deverão elaborar o Plano Nacional de Atendimento Socioeducativo (Pnas), em conjunto com o governo federal. O plano irá determinar as ações, medidas, recursos e fiscalização. O sistema prevê ainda, a integração com o Sistema Único de Saúde (SUS), o Sistema Único Assistência social (Suas), com o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) e o Judiciário.

Maria do Rosário, disse, em entrevista à Empresa Brasil de Comunicação (EBC), que o principal desafio do Sinase será recuperar os jovens em situação de risco, observando todas as suas necessidades. “O Estado precisa está focado nas necessidades desses adolescentes, sabendo quem ele é, de onde vem, as necessidades educacionais e familiares”, disse.

A ministra também destacou a importância da adoção de medidas que recuperem o jovem que cometeu algum tipo de infração. “Quando o adolescente incide em situações de atos infracionais, comete ações violentas, ele tem que responder por isso, mas também tem que ter uma oportunidade de mudar sua perspectiva de vida”.

Para Maria do Rosário, a internação nem sempre é um método educativo. “Se o jovem quebrou um patrimônio público, danificou a escola, ou infringiu a lei, será que é melhor privá-lo da liberdade, ou ele pode ter uma medida de reparar, reconstruir, pintar ou estar no serviço comunitário. Isso pode ser mais educativo que uma medida de reclusão”.

(Agência Brasil)

Em nova decisão, Justiça do Rio nega acesso à redação do Enem

A Justiça Federal do Rio de Janeiro indeferiu um pedido de liminar para que o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) ofereça o acesso à prova de redação corrigida a todos os candidatos do último Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).

No entanto, o Ministério da Educação e o Inep, órgão responsável pelo Enem, continuam obrigados a oferecer acesso às provas de redação e aos espelhos de correção aos candidatos, por conta de outra liminar em vigor.

Na última terça-feira (17), a Justiça Federal do Ceará acatou um pedido do Ministério Público Federal para que esse material fosse disponibilizado a todos os candidatos. O Inep informou que vai apresentar ainda nesta semana um recurso no Tribunal Regional Federal da 5ª região, em Recife.

A decisão mais recente é resultado de uma ação da Defensoria Pública da União, cujo conteúdo é semelhante ao pedido do MPF do Ceará.

O governo federal acredita que a decisão da Justiça Federal do Rio de Janeiro possa fortalecer o seu recurso judicial, na outra ação que está em tramitação.

A Justiça Federal do Rio de Janeiro considerou válido um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) firmado entre o MEC e o Ministério Público Federal do Distrito Federal. O acordo prevê que a vista das provas sejam oferecidas apenas a partir da edição deste ano do Enem, justamente por conta da limitação técnica.

Em sua decisão, o juiz Rafael de Souza Pereira Pinto, da 22ª Vara Federal do Rio de Janeiro, afirma que a vista aos candidatos não deveria ser concedida, pois não estava presente no edital. “Não há que se falar em direito subjetivo do candidato à interposição de recurso administrativo, visando à revisão de notas, notadamente caso o edital não contemple tal possibilidade, como é o caso aqui analisado”.

O juiz também afirma que não parece razoável “que somente agora, após a realização de todas as provas, e às vésperas do encerramento do prazo de inscrição no Sisu (Sistema de Seleção Unificada), a Defensoria Pública da União venha a juízo questionar a legalidade de cláusulas editalícias, em relação às quais, é válido acentuar, há muito possuía prévia ciência”.

O próprio ministro Fernando Haddad reforçou que o Inep não tem condições técnicas atualmente para oferecer a vista das provas. “O Inep não se preparou tecnologicamente para oferecer isso para quatro milhões de pessoas que podem requerer”.

(Folha)

Kodak pede concordata nos EUA

A Eastman Kodak, que inventou as câmeras de mão e ajudou o mundo a registrar as primeiras imagens da Lua, entrou com pedido de proteção contra falência nos Estados Unidos, após um prolongado declínio de uma das companhias mais conhecidas do país.

A companhia de 130 anos e pioneira do filme fotográfico informou que obteve uma linha de crédito de 950 milhões de dólares do Citigroup para continuar operando. O vencimento é de 18 meses.

O empréstimo e a proteção contra credores podem dar à Kodak o tempo necessário para encontrar compradores para algumas de suas 1.100 patentes de tecnologias digitais, o conjunto de ativos mais importante da empresa, e se reestruturar enquanto continua a pagar os 17 mil empregados.

“O conselho de diretores e toda a alta direção acreditam de forma unânime que isso é um passo necessário e a coisa certa a fazer para o futuro da Kodak”, declarou o presidente de conselho e presidente-executivo, Antonio Perez, em comunicado.

“Agora teremos que concluir a transformação, reestruturando ainda mais nossos custos e efetivamente nos capitalizando sobre os ativos de propriedade intelectual não essenciais. Queremos trabalhar com nossos acionistas para fazer surgir uma companhia de primeira linha em imagem digital e material científico”, acrescentou.

A Kodak informou que a empresa e suas subsidiárias nos EUA recorreram à concordata para reorganização do negócio no tribunal de falências do distrito sul de Nova York. As companhias que não são subsidiárias norte-americanas não fazem parte do processo de recuperação e continuarão a honrar as obrigações com os clientes, afirmou a fabricante.

A Kodak já dominou sua indústria e seu filme fotográfico foi incorporado em uma popular música de Paul Simon, mas a empresa não conseguiu se adaptar a tecnologias mais modernas rápido o suficiente, como a câmera digital, produto inventado pela própria companhia.

O valor de mercado da companhia afundou para 150 milhões de dólares ante 31 bilhões de dólares 15 anos atrás.

Nos últimos anos, o presidente-executivo moveu as atenções da Kodak mais para a área de impressoras de consumo e comerciais. Mas a estratégia fracassou na tentativa de restaurar o lucro da companhia, algo que a Kodak não registra desde 2007, e em estancar a perda de recursos que tornou mais difícil para empresa cumprir com obrigações junto a fundo de pensão e outros benefícios de funcionários e aposentados.

(Reuters)

Delegados protestam contra exoneração de colega que prendeu juiz

60 2

Sete entidades ligadas aos delegados de polícia Civil e Federal promovem na noite desta quinta-feira (19) um protesto contra a exoneração de Frederico Costa Miguel, 31, que era da Polícia Civil de São Paulo e ficou conhecido em outubro de 2011, quando deu ordem de prisão para um juiz do Tribunal de Justiça paulista.

Miguel foi exonerado da Polícia Civil no último dia 27, em ato do governador Geraldo Alckmin (PSDB) publicado no “Diário Oficial”. O governo nega qualquer relação entre a exoneração do delegado e o incidente.

Cerca de 200 delegados das policias Civil e Federal protestam na sede do Sindpesp (Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo), no centro de São Paulo.

O caso

Em outubro, Miguel acusou Francisco Orlando de Souza, magistrado do Tribunal de Justiça, de dirigir sem habilitação, embriaguez ao volante, desacato, desobediência, ameaça, difamação e injúria.

Souza discutiu no trânsito com um motorista e ambos pararam no 1º DP de São Bernardo do Campo (ABC Paulista) para brigar, mas foram impedidos pelo então delegado.

Apesar da repercussão, o caso não foi investigado pela Corregedoria da Polícia Civil. Dez dias após o incidente, o juiz foi promovido a desembargador pelo TJ.

Por conta do caso, o presidente do TJ paulista, José Roberto Bedran, pediu para a Secretaria da Segurança Pública criar a função de “delegado especial” para cuidar de casos envolvendo juízes. O pedido não foi atendido.

“Estou surpreso com a exoneração. Não sei os motivos da decisão do governador e não tive direito de defesa”, disse o ex-delegado, no fim de dezembro.

Segundo o ato, Miguel foi exonerado por não ser aprovado no estágio probatório de três anos. Ele chegaria ao fim dessa fase em 30 de janeiro.

Desde 2008, quando entrou na polícia, Miguel foi alvo de três apurações na Corregedoria. Em todas, ele obteve pareceres favoráveis.

Miguel era plantonista quando apartou a briga, em outubro. Segundo o delegado, o juiz gritou várias vezes: “Você não grita assim comigo, não! Eu sou um juiz!”.

O desembargador afirmou ontem que não sabia da exoneração e que “tudo não passou de um mal-entendido”. Souza disse ainda ser alvo de apuração na Corregedoria do TJ. A assessoria do órgão disse não ter acesso aos documentos da investigação “porque ela é sigilosa e por conta do recesso do Judiciário”.

(Folha)

Promessa de Aldo Rebelo não convence secretário da Fifa

O quinto ‘Board Meeting’, reunião periódica entre o Comitê Organizador Local da Copa do Mundo de 2014 (COL-2014) com o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, realizada nesta quinta-feira (19) em um hotel da Zona Sul do Rio, contou com a presença de um novo participante: o ministro do Esporte, Aldo Rebelo. O objetivo era tranquilizar o dirigente francês em relação ao tema que mais lhe preocupa no momento: a votação da Lei Geral da Copa, que ainda não passou pelo Congresso.

Valcke voltará para casa, após visita de quatro dias ao país, com a promessa de que a lei será votada até março, coincidentemente o mês em que ele retornará ao Brasil, para nova rodada de reuniões sobre o Mundial.

– O governo federal está empenhado e conta com o apoio decisivo do relator da Lei Geral da Copa (deputado Vicente Cândido-PT/SP) e do Congresso para cumprir esta etapa (votação da Lei), possivelmente ainda em março – afirmou Rebelo.

Valcke elogiou a participação do ministro na reunião: ‘Espero que faça parte dos nossos encontros bimestrais a partir de agora. A presença dele é muito importante’. No entanto, o dirigente se esquivou ao ser perguntado se estava otimista em voltar ao Brasil em março e já encontrar a Lei Geral da Copa assinada.

– Essa pergunta deve ser feita ao ministro Aldo Rebelo – foi tudo o que disse o francês.

(O Globo)

Shopping Benfica realiza festival de músicas e fantasias carnavalescas

O Shopping Benfica segue com inscrições abertas para o 4º BENFOLIA, Festival de Música e Fantasia Carnavalesca do Shopping Benfica. Este ano o festival reverenciará o radialista Augusto Borges, por sua história profissional sempre ligada à música e, especialmente, às dos carnavais cearenses. Serão duas categorias, Música e Fantasia Luxo. O compositor, cantor e apresentador Dilson Pinheiro dará nome ao troféu na categoria Música, enquanto o saudoso Isidoro Santos ao troféu da categoria Fantasia Luxo.

As inscrições são gratuitas e acontecem até o próximo domingo (22). Os ganhadores recebem, também, premiação em dinheiro

As datas do festival obedecerão ao calendário abaixo:

Categoria Música – Troféu Dilson Pinheiro

 Fase Classificatória

 26/01 e 02/02 (19 horas)

Final

 09/02 (19 horas)

 Categoria Fantasia – Troféu Isidoro Santos

 Desfile das Fantasias

 10/02 (19 horas)

Governo quer incluir mais 320 mil famílias no Brasil sem Miséria

O governo espera incluir mais 320 mil famílias no programa Brasil sem Miséria em 2012, disse nesta quinta-feira (19) a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, após a primeira reunião setorial da presidente Dilma Rousseff para definir metas para o ano.

Em seis meses, 407 mil famílias foram registradas no programa, que é carro-chefe da área social do governo. Este número, segundo o Executivo, é metade das 800 mil famílias identificadas pelo Censo 2010 em situação de pobreza extrema. O governo espera que todas estejam cadastradas no programa até 2014.

“A busca ativa, que atingiu todas as metas de 2011, continua”, disse Tereza.

São consideradas em situação de extrema pobreza as famílias que têm renda mensal inferior a 70 reais por pessoa.

Do total das famílias cadastradas em 2011, 325 mil já estão recebendo o Bolsa Família, que atingiu 13,3 milhões de beneficiários em 2011, com repasse médio de 120 reais, segundo Tereza.

A reunião que discutiu os programas sociais do governo foi a primeira de uma série de encontros entre Dilma e seus ministros, nos quais serão estabelecidos objetivos para o ano. Dilma discutirá ainda as áreas de educação e saúde.

(Reuters)

Comerciantes do terminal da Parangaba reclamam de discriminação

261 4

Box do Sindiônibus não foi surpreendido pela publicidade da Prefeitura

As placas de publicidades da Prefeitura de Fortaleza, impostas aos comerciantes do terminal da Parangaba, continuam a gerar polêmica. Segundo os comerciantes, alguns boxes não tiveram as placas colocadas sobre as suas logomarcas por imposição dos próprios permissionários. Entre esses o síndico do terminal e o box do Sindiônibus.

As placas começaram a ser colocadas no fim do ano passado, durante as madrugadas. De acordo com os comerciantes, as publicidades são maiores que o tamanho de suas logomarcas e acabam prejudicando a própria divulgação das lojas. Segundo ainda os comerciantes, as placas também comprometem a circulação do ar e tiram a claridade, principalmente no segundo piso.

Os comerciantes alegam ainda que foram ameaçados pela Prefeitura, caso retirassem as placas. A publicidade deverá ser estendida aos outros seis terminais este ano.

Impostômetro atinge R$ 100 bilhões em 2012

O Impostômetro já atingiu a marca de R$ 100 bilhões em 2012, segundo a ACSP (Associação Comercial de São Paulo). A medição foi criada pela associação para apontar a cobrança excessiva de impostos por parte do governo.

Os números representam o resultado da arrecadação de impostos federais, estaduais e municipais. Em 2011, o valor foi de R$ 1,51 trilhão. A arrecadação tributária cresceu cerca de 10% do dia 1º até 20 de janeiro deste ano, na comparação com o mesmo período de 2011.

Quando foi criado, em 2005, o Impostômetro registrou R$ 773 bilhões em arrecadação.

(Folha)

Rede quer transferir para o mercado novas tecnologias

A Rede de Núcleos de Inovação do Ceará (Redenit-CE) convida pesquisadores para participarem do Edital 01/2011, cujas inscrições foram prorrogadas até dia 31 de janeiro de 2012. O objetivo é identificar, qualificar e transferir para o mercado tecnologias desenvolvidas nas instituições que compõem a Rede no Ceará. Podem participar pesquisadores dessas instituições, individualmente ou através dos Núcleos de Inovação Tecnológica (NITs).

A chamada pretende receber informações tecnológicas sobre quaisquer direitos de propriedade intelectual, tais como patentes concedidas, pedidos de patentes e pesquisas em geral ainda sem proteção, abrangendo todas as áreas com potencial de mercado. O formulário de inscrição está disponível no site http://www.redenitce.com.br/questionario/publico/?pesquisa_id=5, e deverá ser preenchido até o dia 31. No ato do envio do formulário de inscrição, será emitido um protocolo de recebimento que servirá como comprovação da entrega da documentação.

As tecnologias cadastradas pelos pesquisadores passarão por um processo de análise da potencialidade técnica, econômica e de mercado. No final, 30 tecnologias serão escolhidas pelo comitê formado pela Redenit-CE e a Inventta, empresa especializada em inovação.

A Rede de Núcleos de Inovação Tecnológica do Ceará é um projeto atualmente coordenado pela Universidade Estadual do Ceará (Uece), criado com o objetivo de identificar e gerar estratégias para que a grande quantidade de pesquisas desenvolvidas pelas instituições de Ciência e Tecnologia no Estado se transforme em inovação e negócios. É composta de 17 instituições de pesquisa, incluindo universidades, dentre as quais a UFC.

Concurso

A Superintendência de Recursos Humanos (SRH) da Universidade Federal do Ceará informa que estão abertas, desde esta quarta-feira (18) e até o dia 16 de fevereiro, as inscrições para o concurso de professor adjunto no Departamento de Engenharia de Transportes, no setor de estudo “Modelagem no Transporte de Carga”, e para o Departamento de Economia Aplicada, no setor de estudo “Métodos Quantitativos”. Cada um dos Departamentos oferece uma vaga em regime de 40 horas com dedicação exclusiva.

As inscrições podem ser feitas de forma presencial, por procuração ou pelos Correios, mediante Sedex, enviado à sede da secretaria do Departamento até 24 horas antes da data fixada para o término.

(UFC)

Mulher que estava com capitão na hora do naufrágio aparece em TV

108 1

Mistério resolvido. A mulher, de 25 anos, que estava com o comandante do Costa Concordia no momento do naufrágio apareceu em um programa de TV da Moldávia (Europa Oriental), seu país natal. A jovem é procurada pela polícia italiana para prestar depoimento sobre o acidente. Ao contrário do que vem se falando sobre o capitão Francesco Schettino, Domnika Certoman defendeu o comandante e disse que ele foi “herói”, pois teria salvo milhares de vidas.

De acordo com os jornais italianos, a jovem teria revelado que trabalhava como tradutora no Costa Concordia, mas, segundo dados da empresa, ela estaria de férias no dia do acidente. A Promotoria aposta na hipótese de que o acidente tenha sido produzido pela falta de atenção do capitão Schettino, por isso quer interrogar Domnika.

Em aparição surpresa em um canal de TV da Moldávia, Domnika defendeu com convicção Schettino e disse que ele salvou “milhares de vidas”. Ela ainda disse que deixou o barco por volta das 23h40, e que Schettino continuou a bordo. Promotores, no entanto, acreditam que a mulher deixou a embarcação no mesmo bote que o comandante.

– Acredito que ele (Schettino) fez um excelente trabalho, toda a equipe está em dívida com ele. (Ele) Salvou mais de três mil pessoas – disse a mulher, contradizendo todas as provas que indicam que Schettino abandonou o navio antes dos passageiros.

Apesar de dizer que trabalhava no cruzeiro, a jovem não aparece nem no registro de passageiros, nem no de tripulantes da embarcação. Não é raro, no entanto, que o capitão convide amigos para o seu navio.

Em fita, tripulação aparece negando socorro

Uma gravação, divulgada nesta quinta-feira (19), mostra o que seria o primeiro contato entre a capitania dos portos italiana e o Costa Concordia depois de o navio bater em uma rocha no litoral da Toscana, na última sexta-feira (13). No áudio, um tripulante aparece dizendo a um oficial que a embarcação tinha apenas sofrido um “blecaute”.

(O Globo)

As lições da greve

94 7

Em artigo publicado nesta quinta-feira (19), no O POVO, o professor de Ciências Políticas, Pedro Henrique Chaves Antero, critica a postura dos deputados estaduais nas manifestações de servidores do Estado. Para o professor, na esperança de cargos e benefícios, os parlamentares perfilham-se ao lado do governador. Confira:

Mais uma vez se constata, no Ceará, a inapetência da maioria dos deputados para o efetivo trabalho da representação política. Há pouco tempo isso ficou claro por ocasião da greve dos professores. Somente dois ou três deputados estavam a par das reais dificuldades e anseios da categoria. O sindicato dos professores caminhava sozinho enquanto a quase totalidade dos parlamentares perfilhava-se ao lado do governador, na esperança de cargos e benefícios.

Agora, foi a vez da Polícia Militar. Apenas o deputado federal Chico Lopes surgiu como um dos mediadores nessa questão. Segundo Alan Neto, o dia 3 de janeiro ficará marcado para sempre no calendário de Fortaleza. Foi o dia em que a cidade parou e o Abolição, segundo o colunista, ficou de quatro.

Nada justifica a omissão da Assembleia e do Poder Executivo nesse “affair” policial. A ausência dos representantes do povo e o silêncio do governador, nesse incidente de consequências imprevisíveis, são fatos inéditos no Estado. Nunca se viu tanta distância da Assembleia Legislativa em relação às aspirações coletivas e tanta indiferença do governador ao grito das ruas.

É obvio que as omissões do Executivo e do Legislativo não justificam as ações criminosas da Polícia nem a violação da Constituição Federal. A ação policial foi além dos limites legais e violentou o bom senso e a oportunidade de fazê-la. Entretanto, o episódio serviu, pelo menos, para derrubar a arrogância do governante e lembrar que o Legislativo deve representar o povo e estar atento às suas causas e interesses.

É lamentável que a ordem e a autoridade públicas tenham sido jogadas ao chão e o povo ficado refém de bandidos e marginais. Mas é preciso lembrar, também, que os erros devem ser corrigidos e as lições aprendidas. Essas, sobretudo, devem ser estendidas ao Brasil inteiro, pois ordem e autoridade só são asseguradas quando fincadas na liberdade, na ética, na justiça e no Estado de direito. O Brasil não estará seguro enquanto não der um basta na corrupção, na mentira e na imoralidade.

Inep não se preparou tecnologicamente para conceder cópia da correção da redação do Enem, diz ministro

O ministro da Educação, Fernando Haddad, disse nesta quinta-feira (19) que não há condições tecnológicas de se conceder a cópia das correções da prova de redação aos participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2011, como determinou a Justiça Federal no Ceará no início da semana.

“Não é só querer. Tem de se preparar tecnologicamente para o pleito e o Inep [Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais] não se preparou tecnologicamente para dar vista às provas de quatro milhões de pessoas”, disse Haddad depois de participar do programa Bom Dia, Ministro, produzido pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência em parceria com a EBC Serviços.

Haddad ainda considerou “estranho” que o pedido tenha sido feito na divulgação do resultado da prova e não quando o edital foi lançado. “Vestibulares têm 30, 40 anos não estão preparados, por que o Enem, que tem três anos, estaria? É preciso um pouco de compreensão”, explicou.

Na última terça-feira (17), a Justiça Federal no Ceará determinou que o Inep ofereça a todos os participantes do Enem de 2011 a cópia das correções da prova de redação. O pedido havia sido feito pelo Ministério Público Federal (MPF) no estado. O Ministério da Educação (MEC) e o Inep já informaram que vão recorrer da decisão.

Segundo o ministro, a nova exigência poderá prejudicar as discussões quanto à possível realização do Enem duas vezes por ano e não uma, como é feito hoje. Entretanto, na semana passada, o ministro já havia dito que a realização de duas edições do exame por ano não estava garantida, apesar de já estar prevista em edital. A aplicação das provas seria nos dias 28 e 29 de abril.

“Não podemos colocar a máquina em fadiga. Há uma questão tecnológica a ser resolvida. É um problema novo que foi colocado e que não é tão simples assim”, disse. “Por enquanto, teremos um por ano até que tenhamos fôlego para atender às exigências. A questão está sendo discutida e pode não haver [o exame] em abril”, completou.

(Agência Brasil)

Chico Anysio tem complicação renal, diz boletim

O humorista Chico Anysio teve uma complicação renal, informa o boletim médico divulgado nesta quinta-feira (19). Segundo o hospital, Anysio será acompanhado esta tarde por um nefrologista para avaliar a necessidade da realização de diálise.

O humorista permanece internado no CTI do Hospital Samaritano, em Botafogo, na Zona Sul do Rio de Janeiro.

Segundo boletim assinado pelo médico Luiz Alfredo Lamy, clínico-geral, o estado de saúde de Anysio é grave e inspira cuidados.

Anysio, 80, respira com ajuda de aparelhos e não há previsão para reduzir o medicamento que controla sua pressão arterial. Não há também previsão de alta.

Anysio está internado desde o dia 22 de dezembro. No último sábado, o humorista foi submetido a uma cirurgia de emergência no abdômen. No procedimento, um segmento do intestino delgado foi retirado.

(Folha)

Saúde oferece duas novas vacinas para crianças

O Brasil está se preparando para a erradicação mundial da pólio. Neste ano, o país amplia o Calendário Básico de Vacinação da Criança com a introdução da vacina injetável contra pólio, feita com vírus inativado. A nova vacina será utilizada no calendário de rotina, em paralelo com a campanha nacional de imunização, essa realizada com as duas gotinhas da vacina oral. A injetável, no entanto, só será aplicada para as crianças que estão iniciando o calendário de vacinação.

Outra novidade para 2012 será a vacina pentavalente, que reúne em uma só dose a proteção contra cinco doenças (difteria, tétano, coqueluche, Haemophilus influenza tipo b e hepatite B).  Atualmente, a imunização para estas doenças é oferecida em duas vacinas separadas. 

A introdução da Vacina Inativada Poliomielite (VIP), com vírus inativado, vem ocorrendo em países que já eliminaram a doença. A Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), no entanto, recomenda que os países das Américas continuem utilizando a vacina oral, com vírus atenuado, até a erradicação mundial da poliomielite, o que garante uma proteção de grupo. O vírus ainda circula em 25 países.

O Brasil utilizará um esquema sequencial, com as duas vacinas, aproveitando as vantagens de cada uma, mantendo, assim, o país livre da poliomielite. A VIP será aplicada aos dois e aos quatro meses de idade e a vacina oral será utilizada nos reforços, aos seis e aos 15 meses de idade.

A VIP será introduzida no calendário básico a partir do segundo semestre desse ano. As campanhas anuais contra poliomielite também serão modificadas a partir de 2012. Na primeira etapa – a ser realizada em 16 de junho – tudo continua como antes: todas as crianças menores de cinco anos receberão uma dose de VOP, independente de terem sido vacinadas anteriormente. Na segunda etapa – que ocorrerá em agosto – todas as crianças menores de cinco anos devem comparecer aos postos de saúde, levando o Cartão de Vacinação.

A caderneta será avaliada para a atualização das vacinas que estiverem em atraso. Essa segunda etapa será chamada de Campanha Nacional de Multivacinação, possibilitando que o país aumente as coberturas vacinais, atingindo as crianças de forma homogênea, em todos os municípios brasileiros.

(Ministério da Saúde)

Não se esqueçam de combinar com o eleitor

99 5

Em artigo enviado ao Blog, o publicitário e poeta Ricardo Alcântara avalia a aliança entre a prefeita Luizianne Lins e o governador Cid Gomes. Para o publicitário, a relação seria igual a um casamento de fachada. Confira:

Não há sinergia entre o governador e a prefeita. Até aí, problema deles. Pior é não haver sinergia entre as duas gestões – estado e capital. As máquinas não dialogam. Atuam quase sem convergência. Assim, perdemos todos.

Mas são mantidos assim os casamentos entre os que têm muito a perder: mesmo se a afinidade evapora, fica um patrimônio a preservar. A metáfora procede, quando se trata da aliança de Cid Gomes e Luizianne Lins.

Pode-se duvidar, e muitos o fazem agora, da vocação gestora da prefeita e mesmo da imperícia com que escolhe as palavras e os momentos de dizê-las, mas há por aqui poucos talentos políticos com intuição de igual calibre.

A pergunta é: para onde olha ela, quando opta, sob o argumento personalista da lealdade, por um candidato à sua sucessão sem precedente eleitoral, mesmo com o agravante de sua ainda insuficiente popularidade?

A movimentação mais recente dos bastidores indica que a prefeita mira na dimensão dos danos que sofreria seu parceiro eventual, o governador Cid Gomes, caso recusasse apoio ao candidato indicado por ela.

Luizianne empurra o parceiro para o canto do ringue. Responsabilidades de Estado de quem administra um condomínio pobre podem levar o governador a recolher seus ressentimentos e manter o casório de fachada.

A prefeita conta com o carisma de Lula, o apoio do governo federal, o controle da máquina na capital, tem maioria na Câmara, é presidente do partido e controla o diretório municipal. Tem, enfim, os cordões nos dedos.

Como a precedência para indicar o candidato da aliança é do PT, uma recusa do governador em apoiar o nome apontado ali pode significar o acolhimento de dois problemas que ele por certo não desejaria enfrentar.

O primeiro está em Brasília, quando veria turvada a até agora boa relação institucional com o Palácio do Planalto, onde contra ele e os seus já conspira um influente companheiro de partido, o presidenciável Eduardo Campos.

Outro problema adquirido e não menos relevante – talvez ainda mais relevante – seria jogar o PT no leito turbulento da oposição, águas onde aquele partido navega com grande capacidade de produzir estragos.

Retrospectivamente, vocês imaginem aí as enxaquecas do governador se tivesse enfrentado aqueles episódios todos – jatinho da sogra, escândalo dos banheiros, greve da polícia – com o PT livre, leve e solto. Nem pensar.

Talvez seja esse o cálculo da prefeita quando tenciona ao máximo a capacidade de tolerância de aliados que, afinal, miram mesmo, como objetivo prioritário, é nas eleições seguintes para o governo do estado.

O silencio nada inocente dos desafetos dela no governo é sintomático de um possível recuo. Mas, mesmo que consiga curvá-los, lembre-se a prefeita de um pequeno detalhe: precisa combinar tudo bem direitinho com o eleitor.